Translate this Page

Rating: 2.6/5 (268 votos)




ONLINE
6




Partilhe esta Página



 <!-- Go to www.addthis.com/dashboard to customize your tools -->
<script type="text/javascript" src="//s7.addthis.com/js/300/addthis_widget.js#pubid=ra-57f3fb36829d1888"></script>

 

 

  contadores de visitas 

 

Flag Counter


Livro Atos introdução recebereis virtude subsidio
Livro Atos introdução recebereis virtude subsidio

MAURICIO BERWALD PROFESSOR  SUBSIDIO PARA AS AULAS DOS PROFESSORES LIÇÃO JOVENS

INTRODUÇÃO OD LIVRO DE ATOS DOS APOSTOLOS

Visão geral do livro - Atos

 

No primeiro verso do livro de Atos, o autor menciona o fato de que ele já escreveu um relatório anterior "concernente a todas as coisas que Jesus começou a fazer e a ensinar, até o dia em que ele foi aceito". O evangelho de Lucas, bem como o livro de Atos, é dirigido a um certo Teófilo (cf. Lucas 1: 3 ). Portanto, poderíamos concluir que o livro de Atos também se origina da pena de Lucas.

 

Já o pai da igreja Ireneus (ca 140-202) menciona que Lucas é o autor do livro de Atos. Vários eruditos também apontaram que o estilo e a escolha de palavras em Lucas e Atos são muito semelhantes.

 

No livro de Atos em si encontramos duas dicas importantes que são importantes para determinar o tempo da escrita. Primeiro de tudo, Lucas menciona o fato de que Atos é a continuação do Evangelho de Lucas (escrito por volta de 55-60 dC) e, portanto, deve ter sido escrito mais tarde. Segundo Lucas, no final de Atos, Lucas menciona o encarceramento de Paulo de dois anos em Roma O livro, portanto, terá sido escrito somente após o fim deste tempo. Geralmente é assumido que Paulo veio a Roma por volta de 60/61 dC Portanto, o mais antigo que o livro de Atos poderia ter sido escrito teria sido em torno de 63. foram escritos muito depois, pois Lucas teria mencionado o resultado do caso de Paulo, o incêndio de Roma e a primeira grande perseguição aos cristãos em 64.

 

Alguns estudiosos acreditam que o capítulo 5:36 e 11:28 são citações ou semelhanças com o trabalho de Flávio Josefo "As antiguidades dos judeus". Como Josephus escreveu na última década do primeiro século, o livro de Atos teria sido escrito ainda mais tarde. Mas é muito improvável que Lucas tenha copiado de Josefo, e, portanto, essa ideia é sustentada por poucos estudiosos hoje em dia.

 

  1. Objeto e propósito da redação

 

Como já mencionado, o livro de Atos é a segunda parte de um trabalho pelo qual o autor quer dar a uma pessoa importante uma visão geral sobre o início do cristianismo, isto é, a vida e a morte do redentor e o início da expansão da fé cristã. .

 

O título "Atos dos Apóstolos" não reflete muito bem a intenção de Deus, que inspirou Lucas a este relatório. Um título melhor seria "Os Atos (ou o funcionamento) do Espírito Santo", porque Ele é o verdadeiro personagem principal do livro. A presença e o trabalho do Espírito Santo é a marca dominante do livro de Atos.

 

O livro de Atos também descreve o trabalho dos dois apóstolos Pedro e Paulo. Pedro é o personagem principal humano nos primeiros 12 capítulos, Paulo na segunda parte do capítulo 13. O centro geográfico da primeira parte é Jerusalém, da segunda Antioquia, onde a primeira grande assembléia de pagãos convertidos foi formada.

 

Lucas não menciona seu próprio nome, embora tenha acompanhado Paulo em mais de uma jornada, que pode ser concluída a partir dos chamados "nós-parágrafos" .Na primeira viagem à Ásia menor (por volta de 46-49 dC), Paulo foi acompanhado por Barnabé (Atos 13; Atos 14; Atos 15: 1-33 ), na segunda viagem à Ásia menor e Grécia (por volta de 51-54 dC) por Silas ( Atos 15: 40-41 ; Atos 16; Atos 17 ; At 18: 1-22 ); mais tarde Timóteo se juntou a eles ( Atos 16: 1-3 ), e em Troas Lucas se juntou a eles pela primeira vez ( Atos 16: 8-10 - "nós"). Então Lucas ficou em Filipos ( Atos 16:40 - "eles"). Quando Paulo voltou a Filipos em sua terceira viagem (por volta de 54-58 dC, Atos 18: 23-28; Atos 19; Atos 20; Atos 21: 1-26 ) Lucas ainda estava lá, porque agora temos outro "nós-parágrafo" ( Atos 20: 5-38 ; Atos 21: 1-10 ). Agora Lucas acompanha o apóstolo novamente para Jerusalém. Finalmente, ele pertencia àqueles que navegaram com Paulo de Cesaréia para Roma (Atos 27; Atos 28: 1-16 ).

 

O livro de Atos é o elo entre os Evangelhos e as Epístolas. Seu assunto e intenção são bem resumidos pelas palavras do Senhor no capítulo 1: 8: "Mas recebereis poder, o Espírito Santo tendo vindo sobre vós, e vós sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até o fim da terra ".

 

  1. Visão Geral do Conteúdo

 

  1. Atos 1 - 12 : O serviço do Apóstolo Pedro em Jerusalém, na Judéia e na Samaria

 

Capítulos 1-7 O início da igreja em Jerusalém

 

Capítulo 1 A ascensão do Senhor

 

Ch 2 O derramamento do Espírito Santo

 

Ch 3-4 A cura de uma pessoa doente e as conseqüências

 

Ch 5 Ananias e Safira: Os apóstolos são feitos prisioneiros

 

Ch 6 Os sete diáconos

 

Ch 7 Estêvão, o primeiro mártir

 

Capítulos 8-12 A propagação da fé em Samaria e entre as nações

 

Ch 8 Filipe em Samaria

 

Ch 9 Conversão de Paulo

 

Ch 10-11 Pedro e a conversão de Cornélio

 

Ch 12 Peter na prisão

 

  1. Atos 13 - 28 : O serviço do apóstolo Paulo em todo o mundo

 

Capítulos 13-20 Três viagens missionárias de Paulo

 

Ch 13: 1-15: 33 Primeira jornada para a Ásia menor

 

Ch 15: 35-18: 22 Segunda viagem para a Ásia menor e Grécia

 

Ch 18: 23-21: 17 Terceira jornada para a Ásia menor, Grécia e Palestina

 

Capítulos 21-28 aprisionamento de Paulo

 

Ch 21: 18-23: 35 Paulo é feito prisioneiro em Jerusalém

 

Ch 24-26 Prisão em Caesarea

 

Ch 27-28 Viagem a Roma e aprisionamento lá.

 

MMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM

 

E RECEBEREIS A VIRTUDE DO ESPIRITO SANTO

 

Comentário completo de Matthew Henry sobre a Bíblia

Atos 1

 

Introdução

O historiador inspirado começa sua narrativa dos Atos dos Apóstolos, I. Com uma referência e uma breve recapitulação de seu evangelho, ou história da vida de Cristo, inscrevendo isso, como ele havia feito, em seu amigo Teófilo. , At 1: 1,2 . II. Com um resumo das provas da ressurreição de Cristo, sua conferência com seus discípulos e as instruções que ele lhes deu durante os quarenta dias de sua continuação na terra, Atos 1: 3-5 . III Com uma narrativa particular da ascensão de Cristo ao céu, o discurso de seus discípulos com ele antes de ascender e o discurso dos anjos com eles depois que ele ascendeu, Atos 1: 6-11. IV. Com uma ideia geral do embrião da igreja cristã e seu estado, da ascensão de Cristo ao derramamento do Espírito, Atos 1: 12-14 . V. Com um relato particular do preenchimento da vaga que foi feita no colégio sagrado pela morte de Judas, pela eleição de Matias em seu quarto, Atos 1: 15-26 .

 

Versos 1-5

Provas da ressurreição de Cristo O discurso de Cristo aos apóstolos.

1 O antigo tratado que fiz, ó Theophilus, de tudo o que Jesus começou a fazer e ensinar, 2 Até o dia em que foi levado, depois que pelo Espírito Santo dera mandamentos aos apóstolos que ele havia escolhido: 3 a quem também se mostrou vivo após sua paixão por muitas provas infalíveis, sendo visto por eles quarenta dias, e falando das coisas pertencentes ao reino de Deus: 4E, estando reunido com eles, ordenou-lhes que não partissem de Jerusalém antes espera a promessa do Pai, que, diz ele, de mim ouvistes. 5 Pois João verdadeiramente foi batizado com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muitos dias depois.

 

Nestes versos, I. Theophilus é colocado em mente, e nós nele, do evangelho de São Lucas, que será útil para nós olharmos antes de entrarmos no estudo deste livro, para que não possamos veja só como isto começa onde isto quebra, mas que, como em água face respostas para enfrentar, o mesmo acontece com os atos dos apóstolos para os atos de seu Mestre, os atos de sua graça.

 

  1. Seu patrono, a quem ele dedica este livro (eu deveria dizer seu discípulo, pois ele projeta, em dedicá-lo a ele, instruí-lo e dirigi-lo, e não desejar seu semblante ou proteção), é Teófilo, Atos 1. : 1 . Na epístola dedicatória antes de seu evangelho, ele o chamou de excelente Teófilo, aqui ele não o chama mais do que Teófilonão que ele tivesse perdido sua excelência, nem que fosse diminuído e se tornasse menos ilustre, mas talvez ele tivesse agora abandonado seu lugar, seja lá o que fosse, em nome do qual esse título lhe foi dado - ou ele agora se tornara anos. e desprezava tais títulos de respeito mais do que ele fizera - ou Lucas ficou mais íntimo dele e, portanto, poderia se dirigir a ele com mais liberdade. Era comum entre os antigos, escritores cristãos e pagãos, inscrever seus escritos em algumas pessoas em particular. Mas a direção de alguns dos livros da escritura é uma sugestão a cada um de nós para recebê-los como se fossem dirigidos a nós em particular, a nós pelo nome para qualquer coisa que tenha sido escrita outrora para nosso aprendizado.

 

  1. Seu evangelho é aqui chamado o antigo tratado que ele fez, que ele tinha um olho em escrever isso, pretendendo isso para uma continuação e confirmação de que, ton proton logon - a palavra anterior. O que está escrito do evangelho é a palavra tão verdadeiramente quanto o que foi falado, não sabemos agora nenhuma palavra não escrita de que devemos dar crédito, mas como ela concorda com o que está escrito. Ele fez o antigo tratado, e agora é divinamente inspirado para fazer isso, pois os estudiosos de Cristo devem prosseguir em direção à perfeição, Hebreus 6: 1 . E, portanto, seus guias devem ajudá-los, devem ainda ensinar o conhecimento do povo ( Eclesiastes 12: 9), e não pensar que seus trabalhos anteriores, embora sempre tão bons, vão desculpá-los de novos trabalhos, mas eles devem ser estimulados e encorajados por eles, como São Lucas aqui, que, porque ele havia estabelecido as bases em um antigo tratado , basear-se-á nisso. Portanto, não deixe que isso não permita que novos sermões e novos livros nos façam esquecer os antigos, mas nos façam lembrar deles e nos ajudem a melhorá-los.

 

  1. O conteúdo de seu evangelho era que tudo aquilo que Jesus começou a fazer e ensinar e o mesmo é o assunto dos escritos dos outros três evangelistas. Observe, (1) Cristo fez e ensinou. A doutrina que ele ensinou foi confirmada pelas obras milagrosas que ele fez, que provaram que ele era um professor vindo de Deus ( João 3: 2 ) e os deveres que ele ensinou foram copiados nas obras sagradas que ele fez, pois ele nos deixou um exemplo , e que, como prova a ele um mestre vindo de Deus também, para , pelos seus frutos os conhecereis. Esses são os melhores ministros que fazem e ensinam, cujas vidas são um sermão constante. (2.) Ele começou a fazer e ensinarEle estabeleceu os alicerces de tudo o que deveria ser ensinado e feito na igreja cristã. Seus apóstolos deviam continuar e continuar o que ele começou, e fazer e ensinar as mesmas coisas. Cristo os colocou e depois os deixou para prosseguir, mas enviou seu Espírito para capacitá-los a fazer e ensinar. É um conforto para aqueles que estão se esforçando para continuar a obra do evangelho que o próprio Cristo começou. A grande salvação no princípio começou a ser falada pelo Senhor, Hebreus 2: 3 . (3) Os quatro evangelistas, e particularmente Lucas, nos transmitiram tudo o que Jesus começou a fazer e ensinarnem todas as particularidades - o mundo não poderia tê-las contido, mas todas as cabeças, amostras de todas, tantas e de tal variedade que, por elas, podemos julgar o resto. Temos o início de sua doutrina ( Mateus 4:17 ) e o início de seus milagres, João 2:11 . Lucas havia falado, tratado de todos os ditos e feitos de Cristo, nos dera uma idéia geral deles, embora não tivesse registrado cada um em particular.

 

  1. O período da história evangélica é fixado ao dia em que ele foi aceito, Atos 1: 2 . Então foi que ele deixou este mundo e sua presença corporal não estava mais nele. O evangelho de São Marcos conclui com o recebimento do Senhor no céu ( Marcos 16:19 ), e o mesmo acontece com São Lucas, Lucas 24:51 . Cristo continuou fazendo e ensinando até o fim, até que ele foi levado para o outro trabalho que ele tinha que fazer dentro do véu.

 

  1. A verdade da ressurreição de Cristo é mantida e evidenciada, Atos 1: 3 . Aquela parte do que foi relatado no antigo tratado era tão importante que era necessário ser repetido em todas as ocasiões. A grande evidência de sua ressurreição foi que ele mostrou-se vivo para seus apóstolos estar vivo, ele se mostrou assim, e ele foi visto deles. Eles eram homens honestos, e um pode depender de seu testemunho, mas a questão é se eles não foram impostos, como muitos homens bem-intencionados são. Não, eles não eram para, 1. As provas eram infalíveis, tekmeria - indicações claras, tanto que ele estava vivo(ele caminhou e conversou com eles, ele comeu e bebeu com eles) e que era ele mesmo, e não outro, pois mostrava-lhes repetidas vezes as marcas das feridas em suas mãos e pés e lado, que era o maior prova de que a coisa era capaz ou necessária. 2. Eles eram muitos, e muitas vezes repetidos: Ele foi visto por eles quarenta dias,não constantemente morando com eles, mas frequentemente aparecendo a eles, e trazendo-os gradualmente para estarem plenamente satisfeitos com relação a isso, de modo que toda a sua tristeza por sua partida fosse abolida por ele. Cristo permaneceu na Terra tanto tempo depois de ter entrado em seu estado de exaltação e glória, para confirmar a fé de seus discípulos e consolar seus corações, foi um exemplo de condescendência e compaixão para os crentes, como pode nos assegurar plenamente que temos um alto padre que é tocado com o sentimento de nossas enfermidades.

 

III Uma sugestão geral das instruções que ele forneceu a seus discípulos, agora que ele estava prestes a deixá-los, e eles, uma vez que ele respirava sobre eles e abria seus entendimentos, eram mais capazes de recebê-los. 1. Ele instruiu-os sobre o trabalho que deviam fazer: Ele deu mandamentos aos apóstolos que ele havia escolhido. Note, a escolha de Cristo é sempre atendida com o seu encargo. Aqueles a quem ele elegeu para o apostolado esperavam que ele lhes desse preferências, em vez dos quais ele lhes dava mandamentos. Quando ele viajou e deu autoridade aos seus servos, e a cada um o seu trabalho ( Marcos 13:34 ), Ele deu-lhes mandamentos através do Espírito Santo, o qual ele próprio ocupou como Mediador, e que ele havia soprado neles. Ao dar-lhes o Espírito Santo, ele deu a eles seus mandamentos para o Consolador ser um comandante e seu ofício era trazer à lembrança o que Cristo havia dito. Ele acusou aqueles que eram apóstolos pelo Espírito Santo, de modo que as palavras foram colocadas. Foi o recebimento do Espírito Santo que selou sua comissão, João 20:22 . Ele não foi aceito até depois de ter dado a eles a responsabilidade, e assim terminou seu trabalho. 2. Ele instruiu-os sobre a doutrina que eles deveriam pregar: Ele falou-lhes das coisas pertencentes ao reino de Deus. Ele havia dado a eles uma idéia geral daquele reino, e o tempo certo deveria ser estabelecido no mundo (em sua parábola, Marcos 13: 1-37 ), mas aqui ele os instruiu mais na natureza dele, como um reino de graça neste mundo e de glória no outro, e abriu para eles aquela aliança que é a grande carta pela qual ela é incorporada. Agora, isto era intencional, (1.) Prepará-los para receber o Espírito Santo, e passar por aquilo para o qual foram designados. Ele diz a eles em segredo o que eles devem dizer ao mundo e eles descobrirão que o Espírito da verdade, quando ele vier, dirá o mesmo. (2) Para ser uma das provas da ressurreição de Cristo, vem aqui os discípulos, aos quais ele se mostrou vivo,sabia que era ele, não só pelo que mostrava, mas pelo que lhes dizia. Ninguém, mas ele podia falar assim claramente, assim completamente, das coisas pertencentes ao reino de Deus. Ele não os entretinha com discursos de política, nem com os reinos dos homens, com a filosofia ou com o reino da natureza, mas com a pura divindade e o reino da graça, com as coisas que mais os preocupavam e com aqueles a quem eram enviados.

 

  1. Uma garantia particular lhes foi dada de que eles deveriam receber em breve o Espírito Santo, com ordens dadas para esperá-lo ( Atos 1: 4,5 ), ele sendo reunido com eles, provavelmente na entrevista na montanha na Galiléia, que ele tinha nomeado antes de sua morte, pois há menção de sua vinda juntos novamente ( Atos 1: 6 ), para assistir a sua ascensão. Embora ele tivesse ordenado que fossem à Galiléia, ainda assim não devem pensar em continuar lá, devem voltar a Jerusalém e não partir dali. Observar,Atos 1: 4 , 5 Atos 1: 6

 

  1. O comando que ele lhes dá para esperar. Isso era para elevar suas expectativas de algo grande e algo muito grande que eles tinham razões para esperar de seu exaltado Redentor. (1) Eles devem esperar até a hora marcada, que agora não é daqui a muitos dias. Aqueles que pela esperança da fé prometeram que as misericórdias virão devem, com paciência, esperar até que eles cheguem, de acordo com o tempo, o tempo estabelecido. E quando o tempo se aproxima, como agora aconteceu, devemos, como Daniel, olhar seriamente para ele, Daniel 9: 3Daniel 9: 3 . (2.) Eles devem esperar no local designado, em Jerusalém, para lá o Espírito deve ser primeiro derramado, porque Cristo era para ser como rei sobre o santo monte de Sião e porquea palavra do Senhor deve sair de Jerusalém, esta deve ser a igreja mãe. Lá, Cristo foi envergonhado e, portanto, ele terá essa honra feita a ele, e este favor é feito a Jerusalém para nos ensinar a perdoar nossos inimigos e perseguidores. Os apóstolos estavam mais expostos ao perigo em Jerusalém do que teriam na Galiléia, mas podemos alegremente confiar em Deus com nossa segurança, quando nos mantemos no caminho de nosso dever. Os apóstolos deveriam agora colocar um caráter público e, portanto, devem se aventurar em uma estação pública. Jerusalém era o candelabro mais forte para aquelas luzes a serem instaladas.

 

  1. A garantia que ele lhes dá de que não devem esperar em vão.

 

(1.) A bênção designada eles virão, e eles acharão que valeu a pena esperar por Você será batizado com o Espírito Santo que é, [1.] "O Espírito Santo será derramado sobre você mais abundantemente do que nunca. " Eles já haviam sido inspirados com o Espírito Santo ( João 20:22 João 20:22Joel 2:28 Isaías 44: 3 Isaías 32:15 ), e eles haviam encontrado o benefício disso, mas agora eles terão maiores medidas de seus dons, graças e conforto, e serão batizados com eles, nos quais parece ser uma alusão às promessas do Antigo Testamento do derramamento do Espírito, Joel 2:28 ; Isaías 44: 3 ; Isaías 32:15. [2] "Vocês serão purificados e purificados pelo Espírito Santo", como os sacerdotes foram batizados e lavados com água, quando foram consagrados à sagrada função: "Eles tinham o sinal que você tem a coisa significada. Você deve seja santificado pela verdade, como o Espírito o conduzirá mais e mais nisto, e tenha suas consciências purgado pelo testemunho do Espírito, que você pode servir o Deus vivo no apostolado. " [3]. "Você se comprometerá mais eficientemente do que nunca com seu Mestre e com sua orientação, como Israel foi batizado em Moisés na nuvem e no mar você será amarrado tão rápido a Cristo que nunca por medo de qualquer sofrimento, abandone-o novamente, assim como você fez.

 

(2) Agora este dom do Espírito Santo ele fala,

 

[1] Como a promessa do Pai, que eles tinham ouvido falar dele e , portanto , poderiam depender. Primeiro, O Espírito foi dado pela promessa, e foi nessa época a grande promessa, como a do Messias era anterior ( Lucas 1:72 Lucas 1:721 João 2:25 Gálatas 3:18 Zacarias 12: 1 Gálatas 4: 4 , 6 ), e a da vida eterna é agora, 1 João 2:25 . Coisas temporais boas são dadas pela Providência, mas o Espírito e as bênçãos espirituais são dadas pela promessa, Gálatas 3:18 . O Espírito de Deus não é dado como o espírito dos homens nos é dado, e formado dentro de nós, por um curso da natureza ( Zacarias 12: 1), mas pela palavra de Deus. 1. Para que o presente seja o mais valioso, Cristo considerou a promessa do Espírito um legado digno de ser deixado à sua igreja. 2. Que pode ser mais certo, e que os herdeiros da promessa podem confiar na imutabilidade do conselho de Deus aqui presente. 3. Que pode ser de graça, graça peculiar, e pode ser recebido pela fé, agarrando-se à promessa e dependendo dela. Como Cristo, o Espírito é recebido pela fé. Em segundo lugar, era a promessa do Pai, 1. Do Pai de Cristo. Cristo, como Mediador, tinha um olho para Deus como seu pai, pai de seu projeto e possuindo-o o tempo todo. 2. De nosso Pai, que, se ele nos der a adoção de filhos, certamente nos dará o Espírito de adoção, Gálatas 4: 4,6 . Ele dará o Espírito, como o Pai das luzes, como o Pai dos espíritos, e como o Pai das misericórdias , é a promessa do Pai. Em terceiro lugar, esta promessa do Pai eles ouviram de Cristo muitas vezes, especialmente no sermão de despedida que ele pregou para eles um pouco antes de morrer, em que ele lhes assegurou, repetidas vezes, que o Consolador deveria vir. Isto confirma a promessa de Deus, e nos encoraja a depender dela, de que a ouvimos de Jesus Cristo, pois nele todas as promessas de Deus são sim e amém. "Você ouviu isso de mim e eu vou fazer isso bem."

 

[2] Como a predição de João Batista por tanto tempo atrás, Cristo aqui os direciona a olhar ( Atos 1: 5 Atos 1: 5 ): "Você não apenas ouviu isso de mim, mas você teve isto de João quando ele o entregou para mim , ele disse ( Mateus 3:11 Mateus 3:11 ), eu de fato te batizo com água, mas aquele que vem depois de mim, te batizará com o Espírito Santo. "É uma grande honra que Cristo agora faz a João, não apenas para citar suas palavras. , mas para tornar este grande presente do Espírito, agora em mãos, para ser a realização deles. Assim ele confirma a palavra de seus servos, seus mensageiros, Isaías 44:26Isaías 44:26 . Mas Cristo pode fazer mais do que qualquer um dos seus ministros. É uma honra para eles serem empregados na dispensação dos meios da graça, mas é sua prerrogativa de dar o Espírito da graça. Ele vos batizará com o Espírito Santo, vos ensinará pelo seu Espírito e dará o seu Espírito para interceder em vós, que é mais do que os melhores ministros que pregam connosco.

 

(3) Agora, este dom do Espírito Santo assim prometido, assim profetizado, assim esperado, é aquele que encontramos os apóstolos recebidos no próximo capítulo, pois em que esta promessa teve sua plena realização, foi isto que viria , e nós não procuramos nenhum outro, pois aqui está prometido ser dado não muitos dias depois. Ele não diz quantos, porque eles devem manter todos os dias em um quadro adequado para recebê-lo. Outras escrituras falam do dom do Espírito Santo para os crentes comuns isso fala daquele poder particular que, pelo Espírito Santo, os primeiros pregadores do evangelho e os plantadores da igreja, eram dotados de poder, permitindo-lhes infalivelmente relacionar-se com aquela era, e registrar à posteridade, a doutrina da Cristo, e as provas disso, para que em virtude desta promessa, e a realização dela, nós recebamos o Novo Testamento como de inspiração divina, e arriscamos nossas almas sobre ele.

 

Versículos 6-11

O discurso de Cristo aos apóstolos A ascensão de Cristo ao céu.

6 Quando eles se reuniram, perguntaram-lhe, dizendo: Senhor, é neste tempo que restauras o reino a Israel? 7 E ele lhes disse: Não te é conveniente saber os tempos ou as estações que o Pai pôs em suas próprias mãos. 8 Mas recebereis poder, depois que o Espírito Santo vier sobre vós; e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra. 9 E quando ele falou essas coisas, enquanto elas contemplavam, ele foi levado para cima e uma nuvem o recebeu fora de sua vista. 10 E enquanto eles olhavam com firmeza para o céu quando ele subiu, eis que dois homens estavam de pé ao lado deles em roupas brancas. 11Quem também disse: Ó homens da Galiléia, por que ficais olhando para o céu? este mesmo Jesus, que é levado de você para o céu,

 

Em Jerusalém, Cristo, por seu anjo, havia designado seus discípulos para encontrá-lo na Galiléia, onde ele os designou para encontrá-lo novamente em Jerusalém, como um dia desses. Assim, ele tentaria sua obediência, e foi encontrado pronto e alegre que eles vieram juntos, como ele os nomeou, para serem as testemunhas de sua ascensão, da qual temos aqui um relato. Observar,

 

  1. A pergunta que fizeram a ele nesta entrevista. Eles se reuniram para ele, como aqueles que tinham consultado um ao outro sobre isso, e concordaram na questão nemine contradicente - unanimemente eles vieram em um corpo, e colocaram isto a ele como o sentido da casa, Senhor, tu és neste tempo restaurar novamente o reino de Israel? Duas maneiras pelas quais isso pode ser tomado:

 

  1. "Certamente não deves restaurá-lo aos atuais governantes de Israel, os principais sacerdotes e os anciãos, que te mataram, e, para compor esse desígnio, abandonaram mansamente o reino a Cæ sar, e se autodenominaram." seus súditos. Que aqueles que odeiam e perseguem a ti e a nós confiem em poder? Isto está longe de ti. "Ou melhor,

 

  1. "Certamente tu agora deves restaurá-lo à nação judaica, na medida em que ele se submeter a ti como seu rei." Agora, duas coisas estavam erradas nessa questão:

 

(1.) Sua expectativa da coisa em si. Eles pensavam que Cristo restauraria o reino a Israel, isto é, que ele tornaria a nação dos judeus tão grande e considerável entre as nações como era nos dias de Davi e Salomão, de Asa e Josafá que, como Silo, ele iria restaurar o cetro para Judá, eo legislador ao passo que Cristo veio para estabelecer seu próprio reino, e que um reino do céu, não para restaurar o reino de Israel,um reino terrestre. Veja aqui, [1.] Quão mesmo bons homens devem colocar a felicidade da igreja em demasia em pompa e poder externos, como se Israel não pudesse ser glorioso a menos que o reino fosse restaurado a ela, nem os discípulos de Cristo honrados a menos que fossem seus pares. do reino, enquanto nos dizem para esperar a cruz neste mundo, e esperar pelo reino no outro mundo. [2] Quão aptos somos para reter o que temos absorvido e como é difícil superar os preconceitos da educação. Os discípulos, tendo sugado esta noção com o seu leite que o Messias era para ser um príncipe temporal, foram muito antes de poderem ser levados a ter qualquer ideia do seu reino como espiritual. [3] Como naturalmente somos preconceituosos em favor de nosso próprio povo. Eles pensaram que Deus não teria reino no mundo a menos que fosse restaurado para Israel, enquanto os reinos deste mundo se tornariam seus, nos quais ele seria glorificado, se Israel deveria afundar ou nadar. [4] Quão aptos somos entender mal as escrituras - entender isso literalmente, o que é falado figurativamente, e expor as escrituras por nossos esquemas, ao passo que devemos formar nossos esquemas pelas escrituras. Mas, quando o Espírito for derramado do alto, nossos erros serão corrigidos, como os apóstolos logo depois.

 

(2) A investigação deles sobre o tempo disto: " Senhor, queres fazer isto neste tempo? Agora que tu nos convocaste é para este propósito, que medidas apropriadas podem ser concertadas para a restauração do reino a Israel?" "Certamente não pode haver uma conjuntura mais favorável do que isso". Agora, eles perderam sua marca, [1.] Que eles eram inquisitivos naquilo que seu Mestre nunca havia dirigido ou encorajado a investigar. [2] Que eles estavam impacientes para a criação daquele reino em que se prometeram tão grande parte, e antecipariam os conselhos divinos. Cristo lhes havia dito que eles deveriam sentar nos tronos ( Lucas 22:30Lucas 22:30), e agora nada servirá a eles, mas eles devem estar no trono imediatamente, e não podem ficar o tempo enquanto que aquele que crê não se apressa, mas está convencido de que o tempo de Deus é o melhor tempo.

 

  1. O cheque que Cristo deu a essa pergunta, como aquele que ele havia dado um pouco antes à pergunta de Pedro a respeito de João. O que é isso para você? Atos 1: 7Atos 1: 7 , não é para você conhecer os tempos e as estações. Ele não contradiz sua expectativa de que o reino seria restaurado a Israel, porque esse erro logo seria corrigido pelo derramamento do Espírito, após o qual eles nunca tiveram mais pensamentos sobre o reino temporal e também porque há um senso de a expectativa que é verdadeira, o estabelecimento do reino do evangelho no mundo e o erro da promessa não o farão efeito, mas ele verifica a investigação após o tempo.

 

  1. O conhecimento disto não lhes é permitido: não é para você saber e , portanto, não é para você perguntar. (1) Cristo está agora se separando deles, e partes em amor, e ainda assim ele lhes dá essa repreensão, que é uma advertência para sua igreja em todas as épocas, para tomar cuidado de dividir a rocha que foi fatal para a nossa primeira pais - um desejo desmedido de conhecimento proibido, e intrusão em coisas que não vimos porque Deus não as mostrou. Nescire velle qua magister maximus docere não vult, erudita inscitia est - É loucura desejar ser sábio acima do que está escrito, e sabedoria estar contente em não ser mais sábio. (2) Cristo havia dado aos seus discípulos uma grande quantidade de conhecimento sobre os outros (para você é dado conhecer os mistérios do reino de Deus ), e prometeu-lhes seu Espírito, para ensiná-los mais agora, para que eles não fiquem cheios da abundância das revelações, ele aqui os deixa entender que havia algumas coisas que não era para eles saberem. Veremos quão pouca razão temos para nos orgulhar de nosso conhecimento quando consideramos quantas coisas ignoramos. (3) Cristo deu aos seus discípulos instruções suficientes para o cumprimento do seu dever, tanto antes da sua morte como desde a sua ressurreição, e nesse conhecimento ele os satisfará pois é suficiente para um cristão, em quem a curiosidade vã é um humor corrupto, para ser mortificado e não gratificado. (4) Cristo havia dito a seus discípulos as coisas pertencentes ao reino de Deus,e havia prometido que o Espírito lhes mostraria as coisas futuras , João 16:13 João 16:13 . Ele também lhes deu sinais dos tempos, que era seu dever observar, e um pecado ignorar, Mateus 24:33 ; Matthew 16: 3 . Mas eles não devem esperar nem desejar conhecer todas as particularidades de eventos futuros ou os tempos exatos deles. É bom para nós sermos mantidos no escuro, e deixados na incerteza a respeito dos tempos e momentos (como o Dr. Hammond lê) de eventos futuros concernentes à igreja, bem como a respeito de nós mesmos, - concernentes a todos os períodos de tempo. e o período final do mesmo, bem como sobre o período do nosso próprio tempo.Mateus 24:33 Mateus 16: 3

 

 

Prudens futuri temporis exitum

Caliginosa nocte premit

 

Deus - Mas Jeová , na bondade sempre sábia, Se

escondeu, nas nuvens da mais espessa noite,

Tudo o que na perspectiva futura está

além do alcance da visão mortal.

Quanto às épocas e estações do ano, sabemos, em geral, que haverá verão e inverno contrabalançados, mas não sabemos particularmente que dia será justo ou que falte, seja no verão ou no inverno, quanto aos nossos assuntos. neste mundo, quando é uma época de prosperidade no verão, para que não estejamos seguros, nos é dito que haverá um inverno de dificuldades e, nesse inverno, para que não desanimemos e nos desesperemos, temos a certeza de que o verão mas o que este ou aquele dia em particular trará não podemos dizer, mas devemos nos acomodar a ele, seja o que for, e fazer o melhor possível.

 

  1. O conhecimento do que é reservado a Deus como sua prerrogativa é o que o Pai colocou em seu próprio poder que está escondido com ele. Nenhum além pode revelar os tempos e as estações por vir. Conhecido por Deus são todas as suas obras, mas não para nós, Atos 15:18 Atos 15:18 . Está em seu poder, e em seu único, declarar o fim desde o princípio e com isto ele se prova ser Deus, Isaías 46:10.Isaías 46:10. "E embora ele achasse conveniente às vezes deixar que os profetas do Antigo Testamento soubessem os tempos e as estações (como a escravidão dos israelitas no Egito, quatrocentos anos, e na Babilônia setenta anos), ainda assim ele não tem condições de deixar você saber os tempos e as estações, não, não somente quanto tempo será antes de Jerusalém ser destruída, embora você esteja tão bem assegurado da coisa em si. Ele não disse que não lhe dará para saber algo mais do que você faz dos tempos e estações "ele fez isso depois para seu servo John"mas ele colocou em seu próprio poder para fazer isso ou não, como ele acha que se encaixa" e o que está nessa profecia do Novo Testamento descoberto sobre os tempos e as estações é tão escuro, e difícil de ser entendido, que, quando chegamos a aplicá-lo, preocupa-nos lembrar este trabalho, que não é para nós sermos positivos na determinação dos tempos e das estações. Buxtorf menciona um ditado do rabino sobre a vinda do Messias: Rumpatur spiritus eorum qui supputant tempora - Perecer os homens que calculam o tempo.

 

III Ele indica-lhes o seu trabalho e, com autoridade, assegura-lhes a capacidade de o seguir e de obter sucesso. " Não é para você saber os tempos e as estações - isso não faria bem a você, mas sabe disso ( Atos 1: 8 Atos 1: 8 ) que você receberá um poder espiritual , pela descida do Espírito Santo sobre você, e não a recebereis em vão, porque sois testemunhas para mim, e minha glória e seu testemunho não serão em vão, porque será recebido aqui em Jerusalém, no país em redor e em todo o mundo ", Atos 1: 8Atos 1: 8. Se Cristo nos tornar úteis à sua honra em nossos próprios dias e gerações, que isso seja suficiente para nós, e não nos deixe perplexos com os tempos e as estações vindouras. Cristo aqui diz a eles

 

  1. Que o seu trabalho seja honroso e glorioso: ser-me-eis testemunhas. (1) Eles devem proclamar-lhe rei, e publicar essas verdades para o mundo pelo qual o seu reino deve ser criado, e ele iria governar. Eles devem pregar aberta e solenemente seu evangelho ao mundo. (2) Eles provarão isto, confirmarão seu testemunho, não como testemunhas, com juramento, mas com o selo divino de milagres e dons sobrenaturais: Vocês serão mártires para mim, ou meus mártires, como algumas cópias leram. porque eles atestaram a verdade do evangelho com seus sofrimentos, até a morte.

 

  1. Que seu poder para este trabalho seja suficiente. Eles não tinham força própria para isso, nem sabedoria nem coragem, mas eram naturalmente das coisas fracas e tolas do mundo que eles não apareciam como testemunhas de Cristo em seu julgamento, nem ainda eram capazes. " Mas você receberá o poder do Espírito Santo vindo sobre você " (assim pode ser lido), "será animado e atuado por um espírito melhor que o seu, você terá poder para pregar o evangelho e prová-lo das escrituras do Antigo Testamento "(que, quando eles estavam cheios do Espírito Santo, eles fizeram a admiração, Atos 18:28Atos 18:28), "e para confirmar tanto por milagres como por sofrimentos". Note, as testemunhas de Cristo receberão o poder para aquele trabalho para o qual ele as chama aqueles a quem ele emprega em seu serviço, ele qualificará para isto, e as sustentará nisto.

 

  1. Que sua influência seja grande e muito extensa: " Sereis testemunhas de Cristo, e levareis a causa dele" (1). " Em Jerusalém , você deve começar, e muitos receberão seu testemunho e aqueles que o fizerem." não será deixado indesculpável ". (2) "A sua luz deve, portanto, brilhar em toda a Judéia, onde antes de ter trabalhado em vão." (3) "De lá procedes a Samaria, embora em tua primeira missão foste proibido de pregar em alguma das cidades dos samaritanos. " (4) "A tua utilidade chegará aos confins da terra, e você será uma bênção para o mundo inteiro ".

 

  1. Tendo deixado estas instruções com eles, ele os deixa ( Atos 1: 9 Atos 1: 9 ): Quando ele falou essas coisas e disse tudo o que tinha a dizer, abençoou-os (assim nos foi dito, Lucas 24:50 ) e enquanto eles o contemplaram, e tiveram seus olhos fixos nele, recebendo sua bênção, ele foi gradualmente levado para cima, e uma nuvem o recebeu fora de sua vista. Temos aqui Cristo subindo ao alto, não foi levado embora, como Elias, com uma carruagem de fogo e cavalos de fogo,Lucas 24:50 Mateus 17: 5 Salmos 104: 3 Êxodo 25:22 Levítico 16: 2 Daniel 7:13mas subindo ao céu, como ele se levantou da sepultura, puramente por seu próprio poder, sendo seu corpo agora, como os corpos dos santos estarão na ressurreição, um corpo espiritual, e elevado em poder e incorrupção. Observe, 1. Ele começou sua ascensão à vista de seus discípulos, mesmo enquanto eles observavam. Eles não o viram sair da sepultura, porque eles poderiam vê-lo depois que ele se levantasse, o que seria satisfação suficiente, mas eles o viram subir para o céu, e realmente estavam de olho nele com tanto cuidado e fervor de Lembre-se de que eles não poderiam ser enganados. É provável que ele não voasse rapidamente para cima, mas subiu suavemente para a satisfação adicional de seus discípulos. 2. Ele desapareceu de sua vista, em uma nuvem,ou uma nuvem espessa, porque Deus disse que ele habitaria na escuridão ou numa nuvem brilhante, para significar o esplendor de seu corpo glorioso. Foi uma nuvem brilhante que o ofuscou em sua transfiguração, e muito provavelmente isso foi assim, Mateus 17: 5 . Esta nuvem o recebeu, é provável, quando ele esteve tão longe da terra quanto as nuvens geralmente são, não era uma nuvem tão espalhada como comumente vemos, mas apenas serviu para encerrá-lo. Agora ele fez as nuvens sua carruagem, Salmos 104: 3. Deus muitas vezes desceu em uma nuvem agora ele subiu em uma. O Dr. Hammond acha que as nuvens que o receberam aqui foram os anjos que o receberam, pois o aparecimento dos anjos é normalmente descrito por uma nuvem, comparando Êxodo 25:22 ; Levítico 16: 2 . Pelas nuvens há uma espécie de comunicação mantida entre o mundo superior e inferior neles os vapores são enviados da terra, e o orvalho é enviado do céu. Portanto, ele ascende em uma nuvem que é o mediador entre Deus e o homem, por quem as misericórdias de Deus caem sobre nós e nossas preces chegam até ele. Este foi o último que foi visto dele. Os olhos de muitas testemunhas o seguiram até a nuvem e, se soubéssemos o que aconteceu com ele, poderíamos encontrar (Daniel 7:13 ) Aquele que, como o Filho do homem, veio com as nuvens do céu, e veio ao ancião de dias, e o trouxeram nas nuvens quando chegou perto dele.

 

  1. Os discípulos, quando ele tinha saído de sua visão, ainda continuavam olhando fixamente para o céu ( Atos 1:10 Atos 1:10 ), e isso por mais tempo do que deveriam e por que assim? 1. Talvez eles esperassem que Cristo voltasse a eles de novo, para restaurar o reino a Israel, e não acreditassem que agora deviam se separar dele para o bem e tudo o que eles ainda possuíam em sua presença corpórea, embora ele tinha dito a eles que era conveniente para eles que ele fosse embora. ou, eles cuidaram dele, como duvidando se ele não poderia ser abandonado, como os filhos dos profetas pensavam a respeito de Elias ( 2 Reis 2:16).2 Reis 2:16 Isaías 24:23 João 1:51), e assim eles podem tê-lo novamente. 2. Talvez eles esperassem ver alguma mudança nos céus visíveis agora na ascensão de Cristo, que ou o sol deveria se envergonhar ou a lua ser confundida ( Isaías 24:23 ), como sendo resplandecente por seu esplendor ou, melhor, que eles Devia mostrar algum sinal de alegria e triunfo ou, talvez, prometer-se uma visão da glória dos céus invisíveis, da sua abertura para recebê-lo. Cristo lhes havia dito que daqui em diante eles deveriam ver o céu aberto ( João 1:51 ), e por que eles não esperariam isso agora?

 

  1. Dois anjos apareceram para eles e lhes entregaram uma mensagem sazonal de Deus. Havia um mundo de anjos prontos para receber nosso Redentor, agora que ele fez sua entrada pública na Jerusalém acima: podemos supor que esses dois ainda não estivessem ausentes, para mostrar o quanto Cristo tinha no coração as preocupações de sua igreja em terra, ele enviou de volta para seus discípulos dois daqueles que vieram ao seu encontro, que aparecem como dois homens em roupas brancas, brilhantes e brilhantes porque eles sabem, de acordo com o dever de seu lugar, que eles estão realmente servindo a Cristo quando estão ministrando aos seus servos na terra. Agora nos é dito o que os anjos lhes disseram: 1. Para checar sua curiosidade: Vocês, homens da Galiléia, por que vocês estão olhando para o céu? Ele os chamahomens da Galiléia, para lembrá-los da rocha de onde foram lavrados. Cristo lhes dera uma grande honra, tornando-os seus embaixadores, mas eles devem lembrar-se de que são homens, vasos de barro e homens da Galiléia, homens analfabetos, vistos com desdém. Agora, diga-lhes: " Por que vocês estão aqui, como galileus, homens rudes e sem polimento, olhando para o céu? O que você vê? Você viu tudo o que foi chamado para ver, e por que você olha mais longe? Por quê ? você fica olhandocomo homens assustados e perplexos, como homens atônitos e cheios de juízo? "Os discípulos de Cristo nunca devem ficar de pé diante de um olhar, porque eles têm uma regra segura, e um alicerce seguro sobre o qual construir. 2. Para confirmar sua fé A respeito da segunda vinda de Cristo, o Mestre deles freqüentemente lhes dissera isso, e os anjos são enviados a tempo para lembrá-los: " Este mesmo Jesus, que é levado de você para o céu, e para quem você está olhando assim, muito tempo depois, desejando tê-lo com você novamente, não se foi para sempre, pois há um dia marcado em que ele virá de maneira semelhante, assim como você o viu ir para lá, e você não deve esperá-lo de volta até que dia designado. "(1.)" Este mesmo Jesusvirá novamente em sua própria pessoa, vestido com um corpo glorioso este mesmo Jesus, que veio uma vez para afastar o pecado pelo sacrifício de si mesmo, aparecerá uma segunda vez sem pecado ( Hebreus 9: 26,28 ), que veio uma vez em Desgraça para ser julgado, virá novamente em glória para julgar. O mesmo Jesus que lhe deu a sua carga virá novamente para chamar você para uma conta como você executou sua confiança ele, e não outro, " Jó 19:27 . (2)" Ele virá da mesma maneira. Ele foi embora em uma nuvem e assistiu com anjos e,Hebreus 9:26 , 28 Jó 19:27 Salmo 47: 5 1 Tessalonicenses 4:16eis que ele vem nas nuvens e com ele uma inumerável companhia de anjos! Ele subiu com um grito e com o som de uma trombeta ( Salmo 47: 5 ), e ele descerá do céu com um grito e com a trombeta de Deus, 1 Tessalonicenses 4:16 . Você agora perdeu a visão dele nas nuvens e no ar e para onde ele se foi você não pode segui-lo agora, mas então, quando você for arrebatado nas nuvens, encontrar o Senhor nos ares. "Quando ficamos olhando e insignificantes, a consideração da segunda vinda de nosso Mestre deve nos despertar e despertar e, quando estivermos olhando e tremendo, a consideração dela deve confortar e encorajar-nos.

 

Versículos 12-14

Os apóstolos em Jerusalém.

12Então voltaram a Jerusalém do monte chamado das Oliveiras, que é de Jerusalém uma jornada de sábado. 13E quando eles entraram, subiram ao cenáculo, onde estavam Pedro, Tiago e João, e André, Filipe e Tomé, Bartolomeu e Mateus, Tiago, filho de Alfeu, e Simão zelote, e Judas o irmão de Tiago. 14 E todos estes continuaram unanimemente em oração e súplica, com as mulheres, e com Maria, a mãe de Jesus, e com seus irmãos.

 

Aqui nos é dito, I. De onde Cristo subiu - do monte das Oliveiras ( Atos 1:12 Atos 1:12 ), daquela parte dela onde ficava a cidade de Betânia, Lucas 24:50 Lucas 24:50 . Lá ele começou seus sofrimentos ( Lucas 22:39 Lucas 22:39 ), e, portanto, rolou fora o opróbrio deles por sua gloriosa ascensão, e assim mostrou que sua paixão e sua ascensão tinham a mesma referência e tendência. Assim ele entraria em seu reino aos olhos de Jerusalém, e daqueles cidadãos ingratos e indecentes que não queriam que ele reinasse sobre eles. Foi profetizado sobre ele ( Zacarias 14: 4 Zacarias 14: 4 ), Que seus pés devem estar sobre o monte das Oliveiras, que é antes de Jerusalém,Zacarias 4:12 Romanos 11:24 João 11:18 Josué 3: 4 2 Reis 4:23deve ficar lá por último e, atualmente, segue-se: O monte das Oliveiras se rachará em dois. Do monte das Oliveiras subiu ele, que é a boa oliveira, de onde recebemos a unção, Zacarias 4:12 ; Romanos 11:24 . Diz-se que esta montaria está perto de Jerusalém, a jornada de um dia de sábado , ou seja, um pouco mais longe do que as pessoas devotas costumavam sair à noite sabática, depois do culto público, para meditação. Alguns acham que são mil passos, outros dois mil côvados, outros sete estádios, outros oito. Betânia, de fato, era quinze estádios de Jerusalém ( João 11:18), mas aquela parte do monte das Oliveiras que ficava ao lado de Jerusalém, de onde Cristo começou a cavalgar em triunfo, estava a sete ou oito estádios de distância. O parafernado de Caldee em Rute 1 diz: Somos ordenados a guardar os sábados e os dias santos, de modo a não exceder dois mil côvados, que eles edificam sobre Josué 3: 4 , onde, em sua marcha pelo Jordão, o espaço entre eles e a arca seriam dois mil côvados. Deus então não os limitou, mas eles se limitaram e até agora é uma regra para nós, não viajar no sábado mais do que para o trabalho sabático e, tanto quanto for necessário para isso, não somos apenas permitidos mas ordenado, 2 Reis 4:23 .

 

  1. Para onde os discípulos retornaram: Eles vieram a Jerusalém, de acordo com a designação do Mestre, embora estivessem no meio dos inimigos, mas parece que, embora imediatamente após a ressurreição de Cristo, eles foram vigiados e temeram os judeus, ainda depois disso Sabia-se que eles haviam ido para a Galiléia sem que se notasse o retorno deles a Jerusalém, nem qualquer outra busca feita por eles. Deus pode descobrir esconderijos para o seu povo no meio de seus inimigos, e assim influenciar Saul para que ele não procure mais por Davi. Em Jerusalém subiram ao cenáculo e lá residiramnão que todos se alojassem e fizessem dieta juntos em uma sala, mas lá eles se reuniam todos os dias e passavam tempo juntos em exercícios religiosos, na expectativa da descida do Espírito. Mergulhadores conjectura o aprendido tem sobre este quarto superior. Alguns acham que foi um dos cômodos superiores do templo, mas não se pode pensar que os principais sacerdotes, que tinham a permissão para deixar esses aposentos, sofressem constantemente com a permanência dos discípulos de Cristo em qualquer deles. Foi dito, pelo mesmo historiador, que eles estavam continuamente no templo ( Lucas 24:53Lucas 24:53 ), mas que estava nas cortes do templo, nas horas de oração,onde eles não poderiam ser impedidos de assistir, mas, deveria parecer, este quarto superior estava em uma casa privada. O Sr. Gregory, de Oxford, é desta opinião, e cita um escoliato siríaco sobre este lugar, que diz que era o mesmo quarto no qual eles tinham comido a páscoa e, embora isso fosse chamado de anogeon , este hyperoon , ambos podem significar o mesmo. "Se", diz ele, "foi na casa de São João, o evangelista, como Euodius entregou, ou o de Maria, a mãe de João Marcos, como outros têm colecionado, não pode ser certo". Notas, ch. xiii .

 

III Quem eram os discípulos que mantinham juntos? Os onze apóstolos são aqui mencionados ( Atos 1:13 Atos 1:13 ), assim é Maria a mãe de nosso Senhor ( Atos 1:14 Atos 1:14 ), e é a última vez que qualquer menção é feita a ela nas escrituras. Havia outros que são aqui mencionados como sendo os irmãos de nosso Senhor, seus parentes segundo a carne e, para fazer os cento e vinte de que falamos ( Atos 1:15 ), podemos supor que todos ou a maioria dos setenta discípulos estavam com eles, que eram associados com os apóstolos, e foram empregados como evangelistas.Atos 1:15

 

  1. Como eles gastaram seu tempo: Todos eles continuaram unanimemente em oração e súplica. Observe, 1. Eles oraram e fizeram súplicas. Todo o povo de Deus está orando, e se entrega à oração. Agora era um tempo de problemas e perigo com os discípulos de Cristo, eles eram como ovelhas no meio de lobos e, Aflita algum? Deixe-o rezar isso vai silenciar preocupações e medos. Eles tinham novo trabalho diante deles, grande obra e, antes de entrarem, eles foram instantâneos em oração a Deuspor sua presença com eles nela. Antes de serem enviados pela primeira vez, Cristo passou um tempo orando por eles e agora passaram tempo orando por si mesmos. Eles aguardavam a descida do Espírito sobre eles e, portanto, abundavam em oração. O Espírito desceu sobre o nosso Salvador quando ele estava orando, Lucas 3:21 Lucas 3:21 . Aqueles estão no melhor quadro para receber bênçãos espirituais que estão em um quadro de oração. Cristo havia prometido agora enviar o Espírito Santo, agora, esta promessa não era para substituir a oração, mas para estimulá-la e encorajá-la. Deus será indagado pelas prometidas misericórdias, e quanto mais próximo o desempenho parecer, mais seremos fervorosos em oração por isso. 2. Eles continuaram em oração,Lucas 24:53 Mateus 18:19passava muito tempo nisso, mais do que comum, rezava com frequência e fazia longas orações. Eles nunca perderam uma hora de oração que resolveram perseverar até que o Espírito Santo viesse, de acordo com a promessa, orar e não desmaiar. É dito ( Lucas 24:53 ), Eles estavam louvando e louvando a Deus aqui, Eles continuaram em oração e súplica porque louvar a promessa é uma maneira decente de implorar pelo desempenho, e louvor pela antiga misericórdia de implorar mais misericórdia, assim, ao buscar a Deus, damos a ele a glória da misericórdia e graça que encontramos nele. 3. Eles fizeram isso com um acordo.Isto sugere que eles estavam juntos em amor santo, e que não havia disputa nem discórdia entre eles e aqueles que mantêm a união do Espírito no vínculo da paz estão melhor preparados para receber o conforto do Espírito Santo. Também insinua sua digna concordância nas súplicas que foram feitas, mas uma falou, todas elas oraram, e se, quando duas concordarem em perguntar, isso será feito por elas, muito mais quando muitos concordarem na mesma petição. Veja Mateus 18:19 .

 

Versículos 15-26

A morte de Judas Matias foi eleito apóstolo.

15 E naqueles dias Pedro se levantou no meio dos discípulos, e disse, (o número de nomes juntos eram cerca de cento e vinte), 16 homens eirmãos, esta escritura deve ter sido cumprida, que o Espírito Santo pela boca de Davi falou antes a respeito de Judas, que foi o guia para os que tomaram Jesus. 17 Pois ele foi contado conosco e obteve parte deste ministério. 18 Ora, este homem comprou um campo com a recompensa da iniqüidade, e, caindo impetuoso, rompeu-se ao meio, e todas as suas entranhas jorraram. 19 E era conhecido a todos os habitantes de Jerusalém, de modo que o campo é chamado em sua língua idônea, Aceldama, isto é, o campo de sangue. 20 Porque no livro dos Salmos está escrito: Fique deserta a sua habitação, e não haja quem nela habite; e o seu bispado tire outra. 21 Portanto, destes homens que nos acompanharam todo o tempo em que o Senhor Jesus entrou e saiu entre nós, 22 Começando do batismo de João, até o dia em que ele foi elevado de nós, é preciso que alguém seja ordenado para ser uma testemunha conosco de sua ressurreição. 23E eles nomearam dois, José, chamado Barsabas, que tinha o sobrenome Justus e Matias. 24E oraram, e disseram: Tu, Senhor, que conheces os corações de todoshomens, mostrar qual destes dois tens escolhido, 25 Que ele tome parte neste ministério e apostolado, do qual Judas pela transgressão caiu, que ele poderia ir ao seu próprio lugar. 26 E eles deram seus lotes e a sorte caiu sobre Matias e ele foi contado com os onze apóstolos.

 

O pecado de Judas não foi apenas sua vergonha e ruína, mas fez uma vaga no colégio dos apóstolos. Eles foram ordenados doze, com um olho para as doze tribos de Israel, descendentes dos doze patriarcas eram as doze estrelas que compõem a coroa da igreja ( Apocalipse 12: 1 Apocalipse 12: 1 ), e para eles doze tronos foram designados, Mateus 19:28Mateus 19:28. Agora sendo doze quando eram aprendizes, se tivessem apenas onze anos quando deviam ser professores, isso faria com que cada um inquirisse o que havia se tornado do décimo segundo, e assim revivesse a lembrança do escândalo de sua sociedade e, portanto, o cuidado foi tomado. antes da descida do Espírito, para preencher a vaga, da qual temos agora uma conta, nosso Senhor Jesus, provavelmente, tendo dado instruções sobre isso, entre outras coisas que ele falou referentes ao reino de Deus. Observar,

 

  1. As pessoas envolvidas neste caso. 1. A casa consistia de cerca de cento e vinte. Este era o número dos nomes, isto é, as pessoas que alguns pensam apenas os homens, distintas das mulheres. O Dr. Lightfoot calcula que os onze apóstolos, os setenta discípulos e cerca de trinta e nove outros, todos os parentes, pátria e concílio de Cristo compuseram este cento e vinte, e que estes eram uma espécie de sínodo ou congregação. de ministros, um presbitério de pé ( Atos 4:23 Atos 4:23 ), a quem nenhum dos demais se unir a si mesmos ( Atos 5:13Atos 5:13 Atos 8: 1), e que eles continuaram juntos até que a perseguição por causa da morte de Estevão dispersou todos eles menos os apóstolos ( Atos 8: 1 ), mas ele acha que além destes havia muitas centenas em Jerusalém, se não milhares, neste momento, que acreditavam e nós De fato, lemos de muitos que acreditaram nele, mas não o confessaram, e, portanto, eu não posso pensar, como ele, que eles agora foram formados em congregações distintas, para a pregação da palavra e outros atos de adoração, e que não havia nada disso até depois do derramamento do Espírito, e as conversões gravada no capítulo seguinte. Ali estava o começo da igreja cristã: estes cento e vinte eram o grão de mostarda que crescia em árvore, o fermento que fermentava toda a massa. 2. O palestrante foi Pedro, que tinha sido, e ainda era, o homem mais avançado e, portanto, é tomado conhecimento de sua franqueza e zelo, para mostrar que ele havia recuperado perfeitamente o terreno que perdeu ao negar seu Mestre, e sendo projetado para ser o apóstolo da circuncisão, enquanto a história sagrada permanece entre os judeus, ele ainda é trazido, como depois,

 

  1. A proposta que Pedro fez para a escolha de outro apóstolo. Ele se levantou no meio dos discípulos, Atos 1:15Atos 1:15 . Ele não se sentou, como alguém que deu leis, ou teve alguma supremacia sobre o resto, mas se levantou, como alguém que tinha apenas uma moção para fazer, em que ele pagou uma deferência a seus irmãos, levantando-se quando falou com eles. Agora em seu discurso podemos observar,

 

  1. O relato que ele faz da vaga feita pela morte de Judas, na qual ele é muito particular, e, como se tornou um que Cristo respirou, toma conhecimento do cumprimento das escrituras nele. Aqui está,

 

(1.) O poder para o qual Judas tinha sido avançado ( Atos 1:17Atos 1:17 ): Ele foi contado conosco e obteve parte deste ministério no qual estamos investidos. Note, Muitos estão contados com os santos neste mundo que não serão encontrados entre eles no dia da separação entre o precioso e o vil. O que nos ajudará a ser acrescentados ao número de cristãos, se não partilharmos do espírito e da natureza dos cristãos? O fato de Judas ter obtido parte deste ministério foi apenas um agravamento de seu pecado e ruína, assim como será deles que profetizaram em nome de Cristo, e ainda assim foram obreiros da iniqüidade.

 

(2) O pecado de Judas, apesar de seu avanço para esta honra. Ele foi o guia daqueles que tomaram Jesus, não apenas informaram os perseguidores de Cristo onde eles poderiam encontrá-lo (o que eles poderiam ter feito efetivamente embora ele tivesse mantido fora de vista), mas ele teve a imprudência de aparecer abertamente à frente do partido que agarrou-o. Ele foi na frente deles até o local e, como se tivesse se orgulhado da honra, deu a palavra de ordem: É ele mesmo, segure-o com rapidez. Note que os líderes do pecado são os piores pecadores, especialmente se aqueles que por seu ofício deveriam ter sido guias para os amigos de Cristo são guias para seus inimigos.

 

(3) A ruína de Judas por esse pecado. Percebendo aos principais sacerdotes que buscavam a vida de Cristo e de seus discípulos, ele pensou em salvá-los indo até eles, e não só para isso, mas para obter uma herança sob eles, da qual seu salário por seu serviço, ele esperava, seria seja apenas um serio, mas veja o que veio dele. [1] Ele perdeu seu dinheiro vergonhosamente o suficiente ( Atos 1:18 Atos 1:18 ): Ele comprou um campo com as trinta moedas de prata, que eram a recompensa de sua iniqüidade.2 Reis 5:26 Mateus 27: 5 Marcos 9:26 Lucas 9:42 Atos 1:19 Mateus 24:51Ele não comprou o campo, mas o salário de sua injustiça fez, e é muito elegantemente expresso assim, em escárnio de seus projetos para enriquecer-se por esta barganha. Ele pensou ter comprado um campo para si mesmo, como Geazi fez com o que ele obteve de Naamã por uma mentira (veja 2 Reis 5:26 ), mas provou a compra de um campo para enterrar estranhos e o que era ele ou algum de o seu melhor para isso? Foi para ele uma injusta mamom, enganou-o e a recompensa de sua iniqüidade foi a pedra de tropeço de sua iniqüidade. [2] Ele perdeu a vida mais vergonhosamente. Fomos informados ( Mateus 27: 5 ) que ele foi emboraem desespero, e foi sufocado (de modo a palavra significa lá, e não mais) aqui ele é adicionado (como últimos historiadores adicionar àqueles que vieram antes) que, sendo estrangulado ou sufocado pela dor e horror, ele caiu de cabeça, caiu em seu rosto (assim como o Dr. Hammond), e em parte com o inchaço de seu próprio peito, e em parte com a violência da queda, ele explodiu em pedaços no meio, de modo que todas as suas entranhas caíram. Se, quando o diabo foi expulso de uma criança, ele o rasgou, o lançou para baixo e o alugou, quase o matando (como encontramos Marcos 9:26 ; Lucas 9:42).Não é de se admirar que, quando ele possuía Judas, ele o atirou de cabeça e o feriu. A sufocação dele, com a qual Mateus se relaciona, faria com que ele inchasse até explodir, o que Pedro relata. Ele explodiu em pedaços com um grande ruído (assim Dr. Edwards), que foi ouvido pelos vizinhos, e assim, como se segue, veio a ser conhecido ( Atos 1:19 ): Suas entranhas jorraram, Lucas escreve como um médico, compreender todas as entranhas do ventrículo médio e inferior. Bowelling é parte da punição dos traidores. Justo são as entranhas que foram caladas contra o Senhor Jesus. E talvez Cristo tivesse um olho para o destino de Judas, quando ele disse do servo mau que ele o cortaria em pedaços, Mateus 24:51 .

 

(4) O aviso público que foi tomado disto: Era conhecido por todos os moradores em Jerusalém. Foi, por assim dizer, colocado nos jornais, e foi toda a conversa da cidade, como um julgamento notável de Deus sobre ele que traiu seu Mestre, Atos 1:19Atos 1:19 . Não foi apenas discursado entre os discípulos, mas foi na boca de todos os corpos, e ninguém contestou a verdade do fato. Era conhecidoisto é, era conhecido por ser verdade, incontestavelmente assim. Agora alguém poderia pensar que isto deveria ter despertado aqueles ao arrependimento que tiveram qualquer mão na morte de Cristo quando eles o viram que teve a primeira mão, assim, fez um exemplo. Mas seus corações foram endurecidos e, quanto àqueles que deviam ser abrandados, deve ser feito pela palavra, e o Espírito trabalhando com ela. Aqui está uma prova da notoriedade da coisa mencionada, que o campo que foi comprado com o dinheiro de Judas foi chamado Aceldama - o campo de sangue, porque foi comprado com o preço do sangue, que perpetuou a infâmia não só daquele que vendeu aquele precioso sangue inocente, mas daqueles que o compraram também. Veja como eles responderão, quando Deus fará inquisição por sangue.

 

(5.) O cumprimento das escrituras nisto, que falara tão claramente disso, que precisa ser cumprido, Atos 01:16 Atos 1:16 . Que ninguém se surpreenda nem tropeça, pois esta deve ser a saída de um dos doze, pois Davi não tinha apenas predito o seu pecado (o qual Cristo tinha notado, John 13:18 João 13:18 ; Salmo 41: 9 Salmo 41: 9 , Aquele que come pão com me tem levantado o calcanhar contra mim ), mas também havia predito, [1] sua punição ( Salmo 69:25 ): Deixe a sua habitação ser uma desolação. Este Salmo refere-se ao Messias. Menção é feita, mas Salmo 69:21 ; Mateus 27:34Salmo 69:25 Salmo 69:21 Mateus 27:34 Jó 18:14 , 15 Salmo 109: 8 Romanos 11:17 de lhes darem fel e vinagre, e portanto as seguintes predições da destruição dos inimigos de Davi devem ser aplicadas aos inimigos de Cristo, e particularmente a Judas. Talvez ele tivesse alguma habitação própria em Jerusalém, que, sobre este, todo corpo tinha medo de viver, e assim ficou desolado. Esta predição significa o mesmo com o de Bildade concernente ao homem iníquo, que sua confiança será arrancada de seu tabernáculo, e o trará ao rei dos terrores: ele habitará em seu tabernáculo, porque não é de seu enxofre. seja espalhado sobre sua habitação, Jó 18: 14,15 . [2] A substituição de outro em seu quarto. Seu bispado, ou seu ofício (pois assim a palavra significa em geral)outro tomará, que é citado no Salmo 109: 8 . Com esta citação, Pedro apropriadamente apresenta a seguinte proposta. Nota: Não devemos pensar o pior de qualquer ofício que Deus tenha instituído (seja magistratura ou ministério), seja pela iniqüidade de qualquer um que esteja naquele ofício ou pelo castigo ignominioso daquela iniqüidade, nem que Deus sofra qualquer propósito seu. ser frustrado, qualquer comissão dele ser desocupada, ou qualquer trabalho seu a ser desfeito, pelos abortos daqueles que lhe são confiados. A incredulidade do homem não fará a promessa de Deus de nenhum efeito. Judas é enforcado, mas seu bispado não está perdido. Diz-se de sua morada, que ninguém habitará nela,lá ele não terá herdeiro, mas não é dito de seu bispado, ali ele não quer um sucessor. É com os oficiais da igreja como com os membros dela, se os ramos naturais forem quebrados, outros serão enxertados, Romanos 11:17 . A causa de Cristo nunca se perderá por falta de testemunhas.

 

  1. A moção que ele faz para a escolha de outro apóstolo, Atos 1: 21,22 . Aqui observe, (1) Como a pessoa deve ser qualificada que deve preencher a vaga. Deve ser um desses homens, estes setenta discípulos, que têm conosco conosco, que constantemente nos atenderam, todo o tempo em que o Senhor Jesus entrou e saiu entre nós, pregando e operando milagres por três anos e meio, começando do batismo de João, do qual o evangelho de Cristo começou, até o dia em que foi arrebatado de nós.Atos 1:21 , 22Aqueles que têm sido diligentes, fiéis e constantes, no cumprimento de seu dever num posto inferior, são mais aptos a serem preferidos a um superior àqueles que foram fiéis em um pouco, serão mais confiados. E ninguém deve ser empregado como ministros de Cristo, pregadores de seu evangelho, e governantes em sua igreja, mas aqueles que estão bem familiarizados com suas doutrinas e ações, do começo ao fim. Ninguém deve ser um apóstolo, mas alguém que tenha acompanhado os apóstolos, e que continuamente não os tenha visitado de vez em quando, mas esteve intimamente familiarizado com eles. (2) Para que trabalho ele é chamado que deve preencher a vaga: Ele deve ser uma testemunha conosco de sua ressurreição.Por isto parece que os outros discípulos estavam com os onze quando Cristo lhes apareceu, caso contrário eles não poderiam ter sido testemunhas com eles, como testemunhas competentes como eles, de sua ressurreição. A grande coisa que os apóstolos deveriam atestar ao mundo era a ressurreição de Cristo, pois esta era a grande prova de que ele era o Messias e o fundamento de nossa esperança nele. Veja o que os apóstolos foram ordenados, não para uma dignidade e domínio secular, mas para pregar a Cristo e ao poder de sua ressurreição.

 

III A nomeação da pessoa que deveria suceder Judas em seu ofício como apóstolo.

 

  1. Dois, que eram conhecidos por terem sido constantes atendentes de Cristo, e homens de grande integridade, foram estabelecidos como candidatos para o lugar ( Atos 1:23 Atos 1:23 ): Eles nomearam dois não os onze, eles não tomaram sobre eles para determinar quem devia ser posto, senão cento e vinte, porque Pedro falava, e não aos onze. Os dois que eles nomearam foram José e Matias, de nenhum dos quais lemos em outro lugar, exceto que José é o mesmo com aquele Jesus que é chamado Justo, de quem Paulo fala ( Colossenses 4:11 ), e que é dito ser de a circuncisãoColossenses 4:11 Marcos 6: 3 Marcos 15:40 Atos 4:36um judeu nativo, como este era, e que era um colega de trabalho com Paulo no reino de Deus e um consolo para ele e então é observável que, embora ele tenha falhado em ser um apóstolo, ele não saiu do ministério. , mas foi muito útil em uma estação inferior para, são todos os apóstolos? Todos os profetas são? Alguns pensam que este José é aquele que é chamado de Josés ( Marcos 6: 3 ), o irmão de Tiago o menos ( Marcos 15:40 ), e foi chamado de José, o justo, como ele foi chamado de Tiago, o justo. Alguns confundem isso com o que Joses mencionou Atos 4:36. Mas isso era de Chipre, este da Galileia e, deveria parecer, para distingui-los, que era chamado Barnabé - um filho de consolação este Barsabas - um filho do juramento. Esses dois eram homens tão dignos e tão bem qualificados para o cargo, que não sabiam dizer qual deles era o mais apto, mas todos concordaram que devia ser um desses dois. Eles não se propuseram nem se esforçaram pelo lugar, mas humildemente sentaram-se e foram designados para isso.

 

  1. Eles se aplicaram a Deus pela oração por direção, não qual dos setenta, pois nenhum dos outros poderia competir com estes na opinião de todos os presentes, mas qual destes dois? Atos 1: 24,25 . (1) Eles apelam a Deus como o buscador de corações: " Tu, Senhor, que conheces os corações de todos os homens, o que não sabemos, e melhor do que eles conhecem os seus próprios". Observe, Quando um apóstolo deveria ser escolhido, ele deve ser escolhido por seu coração, e o temperamento e disposição disso. No entanto, Jesus, que conhecia todos os corações dos homens, por sábios e santos fins, escolheu Judas para ser um dos doze. É confortável para nós, em nossas orações pelo bem-estar da igreja e de seus ministros, que o Deus a quem oramos conheça os corações de todos os homens,Atos 1:24 , 25 Números 24:25 Mateus 26:24 Mateus 24:51 Atos 1:26 Provérbios 16:33e tê-los não só debaixo de seus olhos, mas em suas mãos, e os vira por onde quiser, pode fazê-los aptos para o seu propósito, se não os acharem assim, dando-lhes outro espírito. (2) Eles desejam saber qual destes Deus escolheu: Senhor, mostre-nos isto e estamos satisfeitos. É adequado que Deus escolha seus próprios servos e, na medida em que ele, de alguma forma, as disposições de sua providência ou os dons de seu Espírito mostrem a quem ele escolheu, ou o que ele escolheu, para nós, devemos obedecer com ele. (3) Eles estão prontos para recebê-lo como um irmão a quem Deus escolheu, pois eles não estão planejando ter tanto mais dignidade quanto a si mesmos, mantendo fora outro, mas desejando ter alguém para tomar parte deste ministério e apostolado,para juntar-se com eles no trabalho e compartilhar com eles na honra, do qual Judas pela transgressão caiu, se jogou, por desertar e trair seu Mestre, a partir do local de um apóstolo, da qual ele era indigno, que ele poderia ir para seu próprio lugar, o lugar de um traidor, o lugar mais apto para ele, não apenas para a forca, mas para o inferno - este era o seu próprio lugar. Note, Aqueles que traem a Cristo, como eles caem da dignidade da relação com ele, então eles caem em toda a miséria. É dito de Balaão ( Números 24:25 ) que ele foi para o seu próprio lugar, isto é, diz um dos rabinos, ele foi para o inferno. O Dr. Whitby cita Inácio dizendo: Não é designado para todo homemidios topos - um lugar apropriado, que importa o mesmo com o da prestação de Deus a cada homem de acordo com suas obras. E nosso Salvador havia dito que o próprio lugar de Judas deveria ser tal que tivesse sido melhor para ele que ele nunca tivesse nascido ( Mateus 26:24 ) - sua miséria que seria pior do que não ser. Judas tinha sido um hipócrita, e o inferno é o lugar apropriado de tais outros pecadores, como os presos, terem sua porção com eles, Mateus 24:51 . (4) A dúvida foi determinada por sorte ( Atos 1:26 ), que é um apelo a Deus, e lícito para ser usado para determinar assuntos não determináveis, desde que seja feito de maneira religiosa solene, e com oração, a oração de fé poro lote é lançado no colo, mas toda a sua disposição é do Senhor, Provérbios 16:33 . Matias não foi ordenado pela imposição das mãos, como os presbíteros, porque ele foi escolhido por sorte, que era o ato de Deus e, portanto, como ele deve ser batizado, ele deve ser ordenado pelo Espírito Santo, como todos eles não foram muitos dias depois. Assim, o número dos apóstolos foi inventado, como depois, quando Tiago, outro dos doze, foi martirizado, Paulo foi feito apóstolo.