Translate this Page

Rating: 2.6/5 (285 votos)




ONLINE
1




Partilhe esta Página



 <!-- Go to www.addthis.com/dashboard to customize your tools -->
<script type="text/javascript" src="//s7.addthis.com/js/300/addthis_widget.js#pubid=ra-57f3fb36829d1888"></script>

 

 

  contadores de visitas 

 

Flag Counter


GOSPEL - Lição 2 A Natureza Humana
GOSPEL - Lição 2 A Natureza Humana

ESCOLA DOMINICAL CENTRAL GOSPEL - Lição 2 

A Natureza Humana

__/___/____

 

Lições Bíblicas nº 60

 

TEXTO BÍBLICO BÁSICO

 

 

Gn 2.7

7 - E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente.

 

Ef 2.4-10

4 - Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou,

5 - Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos),

6 - E nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus;

7 - Para mostrar nos séculos vindouros as abundantes riquezas da sua graça pela sua benignidade para conosco em Cristo Jesus.

8 - Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus.

9 - Não vem das obras, para que ninguém se glorie;

10 - Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas.

 

TEXTO ÁUREO

"E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.", 1 Ts 5.23

 

COMENTÁRIO

 

Palavra introdutória

Somos obra de Deus; fomos criados com uma natureza tridimensional; portanto, somos plenamente capazes de cumprir nosso propósito aqui na Terra (1 Pe 2.9,10).

Nesta lição, analisaremos o que a antropologia judaico-cristã tem a dizer a respeito da natureza e da criação do homem (Ef 2.10).

 

  1. CONCEITOS ACERCA DO HOMEM

No estudo acerca da natureza humana, encontramos três principais correntes de pensamento: o monismo, a dicotomia e a tricotomia. Vejamos a seguir.

 

1.1 Monismo

Na contramão do que apregoam outras doutrinas, que admitem duas espécie de realidade (dualismo), ou várias (pluralismo), o monismo - enquanto sistema filosófico - defende a existência de apenas uma espécie de realidade: a matéria.

 

1.2. Dicotomia

A expressão dicotomia indica uma divisão em duas partes (gr. dikhotomía = a divisão em dois). Tal termo a plica-se à Teologia, baseando-se no conceito de que o homem possui duas partes fundamentais: o corpo e a alma.

 

1.3. Tricotomia

A expressão tricotomia indica uma divisão em três partes; cada qual com sua função específica. O termo também se aplica à Teologia para designar a interpretação de que o homem compõe-se de três partes distintas: o espírito, a alma e o corpo (1 Ts 5.23).

 

  1. NATUREZA BIOLÓGICA: O CORPO

 

2.1. Casa terrestre versus edifício celeste

Porque sabemos que, se a nossa casa terrestre deste tabernáculo se desfizer, temos de Deus um edifício, uma casa não feita por mãos, eterna, nos céus. (2 Co 5.1). Nesse texto, empregamos figuras de conhecimento geral, o apóstolo Paulo doutrina a igreja com firmeza e convicção, mencionando os termos "casa" e "edifício" em referência ao corpo do homem e da mulher salvos em Cristo, nos estados presente e futuro. O Senhor Jesus ao ser interrogado pelos fariseus reafirma esta verdade bíblica: Vocês não leram que no princípio o Criador os fez homem e mulher (...) (Mt 19.4 NVI).Vejamos, no quadro a seguir, algumas diferenças entre casa terrestre e edifício celeste:

 

 CASA TERRESTRE

EDIFÍCIO CELESTE

 1 CORÍNTIOS 15.42-54

 Condição presente do corpo nesta vida física, biológica e carnal

Estado futuro de corpo no Céu, na dimensão espiritual, divina e sobrenatural.

 Corpo animal, natural, carnal, físico, biológico

Corpo espiritual, glorificado, celestial, eterno

 Morada limitada, provisória do corpo biológica na Terra.

Residência permanente, eterna de corpo ressurreto no Céu.

Tabernáculo frágil, mortal como um vapor que aparece e logo se desvanece.

Estrutura forte, poderosa, firmada e estabelecida na rocha permanente.

Corruptível, deteriorável, que desfigura, degenera e acaba.

Incorruptível, indestrutível, inalterável, duradouro e eterno.

 Mortal, envelhece, declina, desfalece e perece.

Imortal, que não tem fim, nunca morre, perpétuo e eterno.

 

  1. NATUREZA PSICOLÓGICA

 

3.1. Definição de alma

A alma:

é a identidade do indivíduo;

é o princípio inteligente que anima o corpo;

utiliza dos órgãos e sentidos para comunicar-se com o mundo exterior;

é a sede da nossa personalidade;

é o resultado da criação imediata de Deus;

suspira pela proteção, comunhão e provisão do Senhor.

 

3.2. As faculdades da alma

A Palavra de Deus aponta-nos a alma como sendo composta de três partes: emoção, vontade e razão. Observe:

a emoção é parte da alma onde se abrigam os sentimentos, como o amor (1 Sm 18.1) e a angústia  (1 Rs 1.29), por exemplo;

a vontade é a sede dos desejos da alma (Ec 6.2; Is 26.9);

a razão é também conhecida como mente ou intelecto.

 

3.3. Como lidar com as emoções da alma

A palavra emoção tem origem no latim (ex-movere) e significa mover para fora. As emoções exercem influência direta sobre os pensamentos e as ações do indivíduo (de forma negativa e/ou positiva); por esta razão, precisam ser controladas.

Deus registra nas páginas do Seu Livro como o ser humano deve proceder diante dos desafios emocionais para um viver saudável; observe: ansiedade (1 Pe 1.3-5;5.7); desânimo (1 Co 15.58); medo (Sl 91); impaciência (Tg 5.7-11); ódio e ira (Pv 15.1); depressão (Is 61.1-4); frustração e engano (Jr 20.7-18); solidão (Sl 42.5); inveja (Pv 23.17).

 

  1. NATUREZA TEOLÓGICA: ESPÍRITO

 

4.1. Definição de espírito

Tendo criado o ser humano à sua imagem e semelhança (Gn 1.26,27), pode-se dizer que o homem é um espírito, que possui uma alma e habita um corpo físico (Jo 4.24).

O espírito é a parte superior da natureza humana e a sede da inteligência. Por meio dele conhecemos e raciocinamos; através dele, recebemos instrução de Deus e a comunicação da verdade e vontade divinas.

 

4.2. Funções essenciais do espírito

 

4.2.1. Receber iluminação e revelações diretamente de Deus

A iluminação e as revelações divinas começam a ocorrer unicamente no espírito do homem. Ele é a lâmpada do Senhor; nele está o lugar mais profundo onde nenhuma ciência alcança; ali, Deus brilha a Sua luz e a essência da Sua glória e poder. É no espírito humano que Deus ilumina o caminho da vida e contempla o entendimento das revelações divinas (Pv 20.27).

 

4.2.2. Reverenciar Deus

Reverenciar é uma atitude de profundo respeito, submissão, amor e obediência ao Senhor. O espírito humano reverencia o Altíssimo por quem Ele é; por Sua santidade e presença constante (Ap 15.4).

 

4.2.3. Adorar a Deus

Adorar implica honrar a Deus com expressões de gratidão. Em outras palavras, significa dizer que, na adoração, o espírito humano reconhece, de forma grata, a sua origem e o propósito da sua existência. Os verdadeiros adoradores exercem em seu espírito a adoração autêntica que agrada ao Senhor (Jo 4.24).

 

4.2.4. Percepção espiritual

Parte da natureza divina foi soprada no homem, formando, assim, o seu espírito. A percepção espiritual é, portanto, um atributo do espírito regenerado por Deus.

 

4.2.5. Refletir Deus

Deus revela-se no espírito do homem, precisamente no lugar mais íntimo, santo e divino, onde a imagem do Senhor foi estabelecida.

CONCLUSÃO

Ao fim desta lição, alguns ponto precisam ser destacados e por nós acolhidos, a saber: (1) necessitamos apresentar o nosso corpo em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus (Rm 12.1,2); amar a Deus de todo nosso coração, alma e entendimento (Mt 22.37) e purificarmos de toda impureza, da carne e do espírito, aperfeiçoando a santificação no temor de Deus (2 Co 7.1).

 

ATIVIDADE PARA FIXAÇÃO

 

  1. A Palavra de Deus aponta-nos a alma como sendo composta de três partes. Quais são elas?

 

Fonte: Revista Lições da Palavra de Deus n° 59