Translate this Page
  • Currently 2.74/5

Rating: 2.7/5 (449 votos)




ONLINE
5




Partilhe esta Página



 <!-- Go to www.addthis.com/dashboard to customize your tools -->
<script type="text/javascript" src="//s7.addthis.com/js/300/addthis_widget.js#pubid=ra-57f3fb36829d1888"></script>

 

 

  contadores de visitas 

 

Flag Counter


COMENTARIO LIVRO DE EFESIOS CAP.3
COMENTARIO LIVRO DE EFESIOS CAP.3

 

<img src="https://img.comunidades.net/mau/mauricioberwald/REVISTA_ADULTOS_2_TRIMESTRE_2020.png" border="0">

COMENTARIO CAPITULO N.3 SUBSIDIO

SUBSIDIO LIÇÕES CPAD ADULTOS 

MAURICIO BERWALD ESCRITOR PROFESSOR 

INTRODUÇÃO

Introdução

INTRODUÇÃO AOS EFÉSIOS 3

 

Neste capítulo, o apóstolo sugere seu estado e condição de prisioneiro e as aflições que ele sofreu por causa do Evangelho; e embora ele soubesse que isso seria contra o seu ministério e desencorajasse os santos, ele principalmente insiste nessas duas coisas; a saber, afirmar seu ofício de apostolado e observar o conhecimento dos mistérios divinos e dos dons da graça concedidos a ele, o que ele faz com toda modéstia e humildade; e também exortar os santos à constância e perseverança, apesar de suas tribulações; para esse fim, ele apresenta várias petições para eles; e o todo é concluído com uma doxologia ou uma atribuição de glória a Deus. Em Efésios 3: 1, ele se declara prisioneiro de Cristo, por causa dos efésios; e que não fazia objeção a ele ser embaixador de Cristo e apóstolo dele, visto que ele tinha uma comissão dele para dispensar a palavra de sua graça, Efésios 3: 2 , dos quais, seu conhecimento no mistério de Cristo, ele tinha por revelação, era uma prova evidente de Efésios 3: 3 , que pode ser facilmente entendida pelo que ele havia escrito na parte anterior de sua epístola, Efésios 3: 4 , e era a que não havia sido dada aos santos em antigamente, como era para ele, e outros, agora, Efésios 3: 5 , particularmente o conhecimento do mistério do chamado dos gentios pelo Evangelho, Efésios 3: 6, do qual Evangelho aos gentios ele foi feito ministro, através do dom da graça e da energia do poder divino, Efésios 3: 7 , dos quais alta honra ele era indigno, sendo, em sua própria estima, o pior de todos. o povo de Deus; e a graça e o favor eram maiores, na medida em que foram enviadas as riquezas insondáveis ​​de Cristo para publicar, e entre os gentios, Efésios 3: 8 , e para dar aos homens luz sobre um caso misterioso, que desde a eternidade fora escondeu e guardou um segredo no coração de Deus, o Criador de todas as coisas, Efésios 3: 9, mas agora estava comprometido com ele com esse ponto de vista, não apenas para ser divulgado à igreja, mas também aos principados e poderes celestes, mesmo esse esquema sábio de coisas que exibe a múltipla sabedoria de Deus, e foi formado de acordo com um propósito eterno em Cristo, Efésios 3:10 , através do qual um caminho de acesso é aberto a Deus, com ousadia, fé e confiança, como declara o Evangelho, Efésios 3:12 . Portanto, embora ele tenha sofrido muitas tribulações por pregar esse evangelho, isso não deve afundar seus espíritos, nem afastá-los da esperança dele; mas eles deveriam se gloriar por ter um pregador e defensor tão fiel dele, Efésios 3:13. E como ele desejava a perseverança deles, também ora por isso e por várias coisas para isso; a postura em que ele orava era dobrar o joelho; a pessoa a quem ele orou é descrita por sua relação com Cristo, como seu Pai, de quem, ou de Cristo, toda a família de Deus no céu e na terra é nomeada, Efésios 3:14 . As petições feitas por ele são de força interna do Espírito de Deus, para que possam perseverar, Efésios 3:16e também para que Cristo continue a habitar em seus corações pela fé, o que os impediria de cair; e da mesma forma, para que eles tenham um senso vivo e uma total persuasão de seu interesse no amor de Deus; mesmo assim, para compreender com outros a sua largura, comprimento, profundidade e altura, que os levariam a seguir adiante, a manter-se firme e a sair, e não desmaiar nas tribulações, Efésios 3:17 , e particularmente ele ora; para que pudessem conhecer mais o amor de Cristo, que não deve ser totalmente conhecido, e que os obrigaria a segui-lo e se apegar a ele com pleno propósito de coração; e que eles possam ter um suprimento completo de toda a graça para apoiá-los, influenciá-los e ajudá-los, Efésios 3:19, e para seu próprio encorajamento, e com respeito a pedidos feitos, o apóstolo atribui glória a Deus por Cristo, como deve ser feito na igreja ao longo de todas as idades, sob esta consideração, como capaz de fazer para o seu povo abundantemente mais do que lhe podem pedir, ou podem pensar em pedir ou receber dele, Efésios 3:20 .

 

Verso 1

Efésios 3: 1 . Por essa causa . Uma expressão forte, ocorrendo apenas aqui, no cap. Efésios 3:14 e Tito 1: 5 . A referência é o que precede (cap. Efésios 2: 19-22 ), especialmente o pensamento final.

 

Eu Paul . A frase ocorre com bastante frequência: 'Ele menciona seu nome, não por motivos pessoais ( Efésios 3: 8 ), mas por causa de seu cargo e pela importância do que está fazendo' (Braune).

 

O prisioneiro de Cristo Jesus . Na construção, veja acima. (Algumas autoridades leem 'Cristo', enquanto 'Jesus Cristo' não é encontrado em nenhum manuscrito antigo.) Ele era prisioneiro de Cristo, não do imperador; comp. indivíduo. Efésios 4: 1 ('prisioneiro no Senhor'). É mais do que prisioneiro por causa de Cristo.

 

Em nome de vocês, gentios . 'Ao escrever aos efésios, ele não podia esquecer que a suspeita de ter levado um efésio chamado Trófimo ao templo com ele criou a perturbação popular que levou à sua captura e seu apelo final a César, sua jornada a Roma e sua prisão. na cidade imperial "(Eadie). Mas a frase sugere mais do que isso: seu ofício e, portanto, sua aflição eram para o benefício dos gentios. Mais do que isso, sua própria prisão foi útil por ele ao estabelecer agências em operação para a extensão do evangelho entre os gentios. Este último ponto é muitas vezes ignorado ao discutir o versículo.

 

Versículos 1-13

  1. O ofício de Paulo como apóstolo dos gentios.

 

Em vista do grande privilégio detalhado no cap. Efésios 2: 19-22 Efésios 2: 19-22 , culminando em Efésios 2:22 Efésios 2:22 , o apóstolo começa a falar de sua oração em nome dos efésios. Mas a menção de si mesmo, como 'o prisioneiro de Cristo Jesus em nome de vocês gentios', leva a uma digressão tão extensa, que forma uma seção por si mesma ( Efésios 3: 1-13 Efésios 3: 1-13 ). Em Efésios 3:14 Efésios 3:14, a petição é apresentada com a mesma frase ('por esta causa'). encontrado em Efésios 3: 1 Efésios 3: 1. Esta visão da construção, que concorda com o caráter envolvido de outras partes da Epístola, é menos censurável. Dá um significado adequado a 'por essa causa' e é o melhor responsável pela varredura do pensamento no capítulo. Essa digressão não é nada desoladora. Outros pontos de vista: (1) A versão siríaca, seguida pelos comentaristas de Crisóstomo a Meyer, fornece 'sou:' 'Eu Paulo sou o prisioneiro de Cristo Jesus'. Mas isso está aberto a objeções graves. Torna tautológica 'por esta causa' e 'em nome de você', desconecta os pensamentos de Efésios 3: 1-2 Efésios 3: 1-2 e segs. E implica uma ênfase no 'prisioneiro' etc. etc., que é inconsistente com 'se é que de fato ouvi.' (2.) Outros acham a retomada em Efésios 3: 8 Efésios 3: 8('para mim'), mas isso não proporciona uma conexão natural do pensamento e aumenta a dificuldade gramatical. (3.) Alguns encontram a retomada em Efésios 3:13Efésios 3:13 , que dá destaque indevido a um pensamento secundário.

 

A linha de pensamento é natural: ele fala de si mesmo como o prisioneiro de Cristo Jesus em nome deles ( Efésios 3: 1 Efésios 3: 1 ), define esse ofício como um dom de graça ( Efésios 3: 2 Efésios 3: 2 ), para o qual foi especialmente preparado por revelação direta ( Efésios 3: 3 Efésios 3: 3 ), como atestou sua língua anterior ( Efésios 3: 4 Efésios 3: 4 ), sendo o conteúdo do mistério revelado o escopo universal do evangelho ( Efésios 3: 5-6 Efésios 3: 5-6 ), do qual ele foi presenteado por a graça fez um ministro ( Efésios 3: 7 Efésios 3: 7 ). Ele então declara humildemente a grandeza do desígnio deste ministério ( Efésios 3: 8-9 Efésios 3: 8-9 ), alcançando até a iluminação do exército angélico ( Efésios 3:10 Efésios 3:10), cumprindo o propósito de Deus em Cristo ( Efésios 3:11 Efésios 3:11 ), em quem agora temos livre acesso a Deus ( Efésios 3:12 Efésios 3:12 ). Portanto, tribulações nesta causa não devem resultar em desmaio, mas são motivo de glória ( Efésios 3:13Ef 3:13 ).

 

Verso 2

Efésios 3: 2 Efésios 3: 2 . Se sim . A mesma frase ocorre no cap. Efésios 4:21 ; não implica dúvida, mas supõe que algo seja verdadeiro, desafiando o leitor a verificar a suposição em seu próprio caso.Efésios 4:21

 

Vós ouvistes ; aceso, 'ouviu', mas a força apropriada é expressa por 'ouviu'. 'Não reconhecer Paulo, não receber seus ensinamentos, seria equivalente a não tê-lo ouvido. Portanto, não é correto concluir com essas palavras que a Epístola não foi escrita para Éfeso (Braune).

 

Da dispensação da graça de Deus . Sobre 'dispensação', comp. indivíduo. Efésios 1:10Efésios 1:10 . Isso não se refere ao seu ofício, pois como eles puderam ouvir isso, mas a um arranjo divino, que tem referência, diz respeito à graça de Deus, em virtude da qual ele realmente recebeu seu ofício. Alguns explicam: 'pertencendo à graça de Deus', mas a forma passiva do próximo versículo (que explica essa frase) favorece a outra visão.

 

O que me foi dado. Isso qualifica " graça " , não "dispensação" e inclui toda a graça que o preparou e qualificou para o seu cargo. Portanto, não deve ser explicado que a administração da graça divina estava comprometida com ele.

 

Para você. Mais do que 'entre vocês' ou 'com relação a você'; literalmente, 'a você', ou seja, essa graça foi dada para que minha atividade produzisse certos resultados em você,

 

Verso 3

Efésios 3: 3 Efésios 3: 3 . Que por (lit., 'de acordo com') revelação o mistério me foi revelado . As melhores autoridades apóiam a forma passiva. Este versículo explica a substância do que ouviram, daí a 'dispensação', etc. O modo pelo qual o mistério lhe foi conhecido é colocado em primeiro lugar, para enfatizar: 'por revelação;' comp. Efésios 3: 5Efésios 3: 5 Efésios 3: 4 Efésios 3: 9 Efésios 3: 6 Efésios 3: 6 . Evidentemente, foi Deus quem lhe deu a conhecer "o mistério". Esse termo tem dois significados: '(1) questões de fato inacessíveis à razão e que só podem ser conhecidas através da revelação; (2) Assuntos como fatos de patentes, mas cujo processo não pode ser inteiramente absorvido pela razão ”(Tholuck). Nesse último sentido, o chamado dos gentios era um mistério, e muitos comentaristas restringem a referência aqui a esse assunto, encontrando uma aplicação mais ampla em Efésios 3: 4 ; Efésios 3: 9. Mas isso exige que aceitemos a construção entre parênteses, que não pode ser defendida. Além disso, parece improvável que o sentido do termo varie com frequência em uma passagem tão breve. Parece melhor sustentar que o 'mistério' é o mesmo; mas, tendo em vista o universalismo da Epístola e a corrente de pensamento nesta seção, ela parece tão complexa, exatamente como as noções de "inimizade" e "paz" na seção anterior: o mistério da redenção, cujo centro é o Pessoa de Cristo, cujo objetivo e propósito é Cristo, tomando esse termo como incluindo o Corpo do qual Ele é a Cabeça, que Ele redimiu e no qual os gentios são 'companheiros' ( Efésios 3: 6); sendo este último a referência especial, embora nunca exclua o pensamento mais amplo, uma vez que Efésios 3: 6 , com seus termos compostos, nos obriga a pensar, mesmo na definição mais especial do 'mistério', daquele herança, o único corpo e a única promessa apresentada no evangelho. Com esse pensamento como o dominante, a referência especial à união de judeus e gentios surge naturalmente e sem perturbar a mais geral.

 

Como eu escrevi antes. Os parênteses são desnecessários; a construção continua, como de costume nos escritos de Paulo. O inglês perfeito não é uma leitura literal, mas traz à tona a força do pensamento expresso no grego. O que ele escreveu nesta epístola (comp. Cap. Efésios 1: 9-17 Efésios 1: 9-17 ; Efésios 2: 4-11Efésios 2: 4-11 , etc.) confirma a afirmação de que esse mistério lhe fora conhecido.

 

Em poucas palavras. "Em comparação com a riqueza da verdade revelada, sua plenitude, sua ampla e profunda eficiência, o que ele escreve é ​​para ele sempre pequeno e breve" (Braune).

 

Verso 4

Efésios 3: 4Efésios 3: 4 . De acordo com o qual, isto é , o que ele havia escrito era a medida, ou padrão, pelo qual eles poderiam determinar seu conhecimento.

 

Enquanto a leitura é melhor do que 'quando você ler', uma vez que aponta para uma ação que ocorre ao mesmo tempo com a percepção.

 

Você pode perceber. ' Can' (EV, incorretamente: 'may') é a palavra enfática, e 'perceber' é preferível a 'entender', referindo-se a uma percepção imediata, como se fosse um único ato.

 

Meu entendimento. A palavra é assim traduzida em qualquer outra instância do Novo Testamento (Veja referências marginais.)

 

No mistério de Cristo. Ou o mistério sobre Cristo, ou o mistério cujo significado é Cristo, que é Ele mesmo 'o mistério Divino concreto' (Meyer); comp. Colossenses 1:27Colossenses 1:27 . O mistério havia sido revelado; portanto, o apóstolo tinha um "entendimento" em relação a ele, como podia ser percebido por seus leitores. Ele não se refere a seus trabalhos entre eles, uma vez que ele tem em mente o que escreveu. Alguns usaram essa passagem como argumento contra a genuinidade da Epístola, mas sem sucesso. Observe que o apóstolo esperava que sua linguagem, mesmo com relação a esse mistério, transmitisse um significado definido que pode ser descoberto pelos cristãos individuais a quem ele escreveu.

 

Verso 5

Efésios 3: 5 Efésios 3: 5 . Qual. Isto se refere ao 'mistério de Cristo' ( Efésios 3: 4 ), sendo o parêntese desnecessário.Efésios 3: 4

 

Em outras gerações ; não 'idades' ou 'períodos', embora a frase tenha um sentido temporal, como no uso no Antigo Testamento da palavra 'gerações'.

 

Não foi divulgado. Menos definido do que 'revelado'.

 

Para os filhos dos homens. Para qualquer um dos filhos dos homens. Inclui os profetas do Antigo Testamento, mas não somente esses. O contraste com 'santo' e 'no Espírito' sugere que aqueles meros filhos dos homens, não nascidos do Espírito, não poderiam conhecer esse mistério.

 

Como isso foi agora revelado. O contraste entre 'agora' e 'em outras gerações' é de grau. Não foi feito na medida em que foi agora revelado.

 

Aos santos apóstolos e profetas; os termos devem ser entendidos como no cap. Efésios 2:20Efésios 2:20 ; os apóstolos e os profetas do Novo Testamento, duas classes de homens inspirados ('no Espírito'), aos quais esse mistério havia sido revelado. O adjetivo 'santo' é aplicável a ambas as classes e não precisa de ocasião para dificultar. Paulo fala deles como um corpo, não como indivíduos, para que não haja auto-glória no termo.

 

No espírito Esta é a esfera em que a revelação foi feita. Para os apóstolos, havia uma inspiração permanente para adequá-los ao seu trabalho peculiar, como lançar os alicerces da Igreja cristã; mas na condição peculiar da Igreja apostólica, sem um Novo Testamento completo e a experiência de séculos, havia uma inspiração para o ensino, 'profetizar'). Os assim dotados foram os profetas do Novo Testamento. Ambas as classes eram para o trabalho específico naquela época (comp. Cap. Efésios 2:20 Efésios 2:20Efésios 4:11 ); quando a revelação foi concluída e a emergência foi atendida, os dois escritórios, em suas características distintas, deixaram de existir. Ver cap. Efésios 4:11 .

 

Verso 6

Efésios 3: 6 Efésios 3: 6 . Que os gentios são ; não 'deveria ser', pois 'um mistério não é um projeto secreto, mas um fato secreto' (Alford). O versículo inteiro explica 'mistério' ( Efésios 3: 4 ).Efésios 3: 4

 

Companheiros herdeiros, isto é , com os judeus, como santos, como pertencentes à família de Deus. Essa é a idéia mais extensa no versículo, pois implica a mesma relação com Deus que providenciou a herança.

 

Membros e colegas participantes da promessa. Essa tradução preserva a correspondência das palavras compostas gregas, que parecem ter sido cunhadas pelo apóstolo. Os dois termos destacam mais completamente a relação dos "companheiros herdeiros" entre si. Eles eram membros do mesmo corpo, incorporado a ele como crentes, compartilhavam os mesmos privilégios, resumidos na frase 'a promessa; comp. rachaduras. Efésios 1:13 Efésios 1:13Efésios 2:12 ; Efésios 2:12 .

 

Em Cristo Jesus. Essa posição dos gentios, definida pelos três termos anteriores, está 'em Cristo Jesus'; Ele é o fundamento objetivo de sua herança, todos os seus privilégios são concedidos Nele.

 

Através do evangelho. Este é o meio subjetivo pelo qual esses privilégios são apropriados. Esta é uma parte essencial. Este evangelho é o meio pelo qual o mistério de Cristo é revelado para nós. Precisamos de iluminação, não de inspiração; entender o evangelho é nosso objetivo, não ser o órgão de uma nova revelação.

 

Versículo 7

Efésios 3: 7 Efésios 3: 7 . Do qual, deste evangelho, eu me tornei um ministro. A palavra foi aplicada a um "servo" e é traduzida várias vezes no VE. A palavra geralmente traduzida como "servo" (comp. Romanos 1: 1 , etc.) sugere a relação pessoal com o mestre; este é a obrigação de atender. (Nossa palavra 'diácono' é uma corrupção do termo grego, que era o título desta classe; comp. Filipenses 1: 1 ; 1 Timóteo 3: 8-12 , e também Romanos 16: 1. )Romanos 1: 1 Filipenses 1: 1 1 Timóteo 3: 8-12 Romanos 16: 1

 

De acordo com o dom da graça de Deus. O 'presente' consistia na 'graça', e este era sem dúvida o ofício apostólico. Comp. Efésios 3: 8Efésios 3: 8 . Ele se tornar ministro do evangelho estava de acordo com esse dom da graça de Deus.

 

O que me foi dado. A leitura melhor estabelecida associa isso a 'graça', não a 'dom'. O sentido não é alterado, mas a tautologia é evitada.

 

De acordo com o trabalho de seu poder. ' By' está incorreto. A cláusula pertence a 'que me foi dada' para 'não se tornou'. A doação estava de acordo com a eficiência de Deus, não com o deserto de Paulo. Assim Saul se tornou Paulo; o fariseu perseguidor foi transformado em ministro dos gentios.

 

Verso 8

Efésios 3: 8 Efésios 3: 8 . Para mim, que sou menos que o mínimo. A transição é natural. O fato de uma frase começar aqui não nos obriga a encontrar a retomada de Efésios 3: 1 neste ponto (veja a nota acima). O adjetivo grego é um comparativo de um superlativo e não precisa ser considerado como uma hipérbole. 'O grande apóstolo, no entanto, com tanta sinceridade e sinceridade, sentiu sua própria fraqueza e nada ( 2 Coríntios 12:11 ), que a menção da graça de Deus para com ele desperta por dentro, pelo contraste forçado que sugere, não apenas a lembrança de Deus. suas antigas perseguições à Igreja ( 1 Coríntios 15: 9-10 ), mas de natureza pecaminosa ( 1 Timóteo 1:15 ) e indignidade por um cargo tão alto '(Ellicott).Efésios 3: 1 2 Coríntios 12:11 1 Coríntios 15: 9-10 1 Timóteo 1:15

 

De todos os santos. Ele não diz 'dos ​​apóstolos' nem 'dos ​​homens', mas se compara a outros cristãos; ele tinha sido um perseguidor, e desde que a graça de Deus o ajudou, não há ninguém a quem isso não possa ajudar; comp. Filipenses 3: 6 Filipenses 3: 6 ; 1 Timóteo 1:131 Timóteo 1:13 .

 

Essa graça foi dada; comp. Efésios 3: 7Efésios 3: 7 . Onde essa graça consistia é acrescentada: pregar aos gentios, etc. As melhores autoridades omitem a preposição ' entre' (lit, 'in') . A palavra 'pregar' aqui é literalmente 'evangelizar', não 'proclamar' com a mesma frequência.

 

As riquezas insondáveis ​​de Cristo. 'A plenitude da sabedoria, justiça, santificação e redenção - todas centralizadas e resumidas Nele' (Alford). Porque Cristo é o que Ele é, as riquezas são insondáveis, inesgotáveis; porque Ele, através de Sua obra redentora, se torna nosso, as riquezas são nossas.

 

Verso 9

Efésios 3: 9 Efésios 3: 9 . E fazer todos os homens verem. Não apenas para ensinar a todos os homens, mas para esclarecer tudo, o que deve ser realizado por meio do evangelho. 'Tudo', que não é enfático, refere-se aos 'gentios' ( Efésios 3: 8 ).Efésios 3: 8

 

Qual é a dispensação do mistério. 'Irmandade' é mal apoiada; 'dispensação' é usada como em Efésios 3: 2 Efésios 3: 2 : o arranjo divino do mistério. O mistério é a união dos judeus e gentios em Cristo ( Efésios 3: 6 Efésios 3: 6 ), mas não independentemente da referência mais ampla (ver Efésios 3: 3 Efésios 3: 3 ). Os gentios, através de sua pregação, deveriam ser esclarecidos quanto a esse arranjo divino. Tal iluminação era necessária, pois esse mistério era um que desde o princípio do mundo (lit., 'das eras') se escondeu . Desde o início dos períodos de tempo em que o mundo criado (de anjos e homens) havia passado; a frase que ocorre neste formulário somente aqui e emColossenses 1:26 1 Coríntios 2: 7 Efésios 1: 4Colossenses 1:26 . 'O mistério foi decretado “ antes dos tempos” ( 1 Coríntios 2: 7 ; comp. Efésios 1: 4 ), mas é concebido como oculto apenas desde o início dos tempos, porque antes disso não havia ninguém de quem ele poderia estar escondido '(Meyer).

 

Em Deus que criou todas as coisas. O grande peso da autoridade é contra a adição de 'através de Jesus Cristo'. A omissão da frase é conclusiva contra a visão de que a criação espiritual é mencionada, como no cap. Efésios 2:10Efésios 2:10 . 'Todas as coisas' devem ser tomadas em seu sentido mais amplo. Essa menção à onipotência de Deus provavelmente não é sugerida pelo pensamento de ocultar, mas serve para indicar que Deus, como criador soberano, incluiu em Seu propósito esse 'mistério' e o arranjo ('dispensação') por meio do qual foi realizado. .

 

Verso 10

Efésios 3:10 Efésios 3:10 . Para a intenção que agora. Este versículo estabelece o propósito da 'pregação' e 'esclarecimento' de Efésios 3: 8-9 , ou da doação dessa graça a Paulo; ambas as visões sendo substancialmente iguais. A objeção de que atribuições demais são atribuídas à própria pregação de Paulo é inválida, pois nessa extensão do evangelho aos gentios a múltipla sabedoria de Deus foi amplamente divulgada na Terra. Alguns encontram aqui o propósito da criação, outros escondem o mistério, e outros se juntam novamente a esse versículo com 'qual é a dispensação' (é tão planejado que agora, etc.). A última visualização não é umaEfésios 3: 8-9 Colossenses 1:16 Efésios 3: 9 natural; os outros fazem da manifestação presente o objetivo de um ato passado. Para o primeiro, existem objeções adicionais: sugere uma visão supralapsariana; une esse versículo a um pensamento subordinado; é oposto por Colossenses 1:16 , onde o fim da criação é distintamente declarado como o Cristo pessoal 'Agora' está em contraste com 'desde os tempos' ( Efésios 3: 9 ).

 

Aos principados e potestades nos lugares celestiais. A mesma frase no cap. Efésios 6:12 Efésios 6:12 refere-se a anjos maus; mas aqui bons anjos são sem dúvida entendidos; estes reconheceriam mais naturalmente a sabedoria de Deus e desejam examinar essas coisas ( 1 Pedro 1:12 ). Portanto, uma referência aos poderes e autoridades terrenos deve ser rejeitada, como também a explicação: 'nas coisas celestiais '. Por essa designação completa das hostes angélicas, Paulo dá destaque ao seu poder e dignidade e, assim, exalta a igreja.1 Pedro 1:12

 

Pode ser divulgado. Isso aponta inconfundivelmente para um aumento de conhecimento por parte dos anjos.

 

Pela igreja. 'Este é o teatro da glória de Deus, das obras divinas (Bengel); ver 1 Coríntios 4: 9 1 Coríntios 4: 9Mateus 18:10 Lucas 15: 7 Lucas 15:10 1 Coríntios 11:10 Hebreus 1:14 . É uma comunhão na terra batida e na terra, igreja militante e triunfante e, como tal, um objeto de interesse para os bons anjos; Mateus 18:10 ; Lucas 15: 7 ; Lucas 15:10 ; 1 Coríntios 11:10 ; Hebreus 1:14 . Na verdade, não somos os professores a cujos pés os anjos devem sentar-se como eruditos, mas é Deus quem os leva adiante no conhecimento de Sua sabedoria; nós somos apenas os meios de instrução '(Braune).

 

A sabedoria múltipla de Deus . A sabedoria é uma, mas suas manifestações são variadas. Por meio dessa variedade, adaptada às várias eras, raças e indivíduos da igreja, a sabedoria de Deus é revelada aos anjos. Seria bom se os homens pecadores aprendessem mais com a história da igreja. Um dia, a própria desarmonia e confusão que agora nos deixam perplexos pode revelar-nos a variedade da sabedoria.

 

Verso 11

Efésios 3:11 Efésios 3:11 . De acordo com o propósito eterno , lit., 'o propósito dos tempos'. O objetivo pertence às eras, será retido durante as eras, controlando-as. Isso implica um propósito formado antes dessas eras (comp. Efésios 3: 9 ), portanto, 'eterno' dá sentido corretamente.Efésios 3: 9

 

Que ele operou em Cristo Jesus, nosso Senhor . 'Forjado' (lit., fabricado) tem sido aplicado por muitos à formação do propósito ('constituído,' EV ', proposto'). Mas parece melhor remeter para a execução, considerada um fato consumado. Em favor disso, é recomendado (1) que o histórico Salvador seja aqui descrito em termos completos; (2) que o próximo verso é uma confirmação explicativa do projeto realizado, e não do objetivo (Meyer); (3) que esse sentido do verbo é mais comum no Novo Testamento do que o de 'constituído'. Ao mesmo tempo, 'forjado' parece preferível ao mais definido 'realizado'. Comp. minha nota, Lange, Efésios, p. 117. Esse propósito foi realizado em Jesus de Nazaré, o Messias pessoal, o Senhor do seu povo. Seu trabalho e Pessoa não devem ser divididos aqui.

 

Verso 12

Efésios 3:12Efésios 3:12 . Em quem nós temos . Isso explica e confirma o que precede. 'Nós' refere-se àqueles que realmente estão em Cristo, pois os privilégios que se seguem são questões de experiência.

 

Nossa ousadia e acesso.Lit .: 'a ousadia e acesso', mas algumas autoridades repetem o artigo, dando o seguinte sentido: 'nossa ousadia e nosso acesso'. 'Ousadia' é freqüentemente usada por Paulo (ver referências), e aqui denota a atitude alegre e livre do crente para com Deus, o resultado da garantia de Seu favor. Alguns adotam 'acesso' aqui (comp. Cap. Efésios 2:18Efésios 2:18 ) em seu sentido primário de 'introdução'; mas sua conexão com a 'ousadia' (especialmente se o artigo for omitido) favorece o outro significado subjetivo, nosso acesso contínuo.

 

Em confiança . Esta frase é unida por alguns para "acessar" sozinha, o que é admissível, a menos que o artigo seja repetido. É melhor conectá-lo ao verbo: esta é a condição subjetiva em que temos nossa ousadia e acesso. Comp.Romanos 8: 38-39Romanos 8: 38-39 ; um exemplo nobre dessa confiança, expressa pelo próprio apóstolo.

 

Pela nossa fé nele ; lit., 'pela fé Dele;' comp. Romanos 3:22 Romanos 3:22 ; Gálatas 3:22Gálatas 3:22 , onde a forma e o significado são semelhantes. Este é o meio subjetivo através do qual temos os privilégios que acabamos de nomear; 'confiança' é o estado subjetivo em que os temos. 'Essa fé, cujo objetivo é Jesus, é o meio para todos os que são de Cristo: primeiro, de “ousadia”, pois a crença no Divino Mediador lhes dá coragem; segundo, de “acesso”, pois a realização de Sua humanidade glorificada garante e permite que se aproximem do trono da graça; e, terceiro, essas bênçãos são possuídas "em confiança", pois sentem que, por amor de Cristo, suas pessoas e serviços serão aceitos pelo Pai '(Eadie).

 

Verso 13

Efésios 3:13 Efésios 3:13 . Portanto . Em vista da minha posição como ministro de um evangelho desse tipo, levando assim de volta a Efésios 3: 1 , cujo pensamento é retomado em Efésios 3:14 . Isso é preferível a se referir apenas ao pensamento subordinado em Efésios 3:12 .Efésios 3: 1 Efésios 3:14 Efésios 3:12

 

Desejo que você não desmaie , ou "Peço a Deus que não desmaie". A tradução literal: "Peço para não desmaiar" indicará a dificuldade de interpretar o versículo, a saber, a ausência de um objeto após o verbo " peça 'e de um sujeito com o infinitivo' desmaie. Uma visão fornece 'você' como objeto e sujeito; o outro fornece 'Deus' como objeto e 'eu' como sujeito. O verbo 'perguntar' combina com qualquer explicação. Ambas as visões têm apoiadores capazes, mas a primeira foi corretamente adotada pela maioria dos comentaristas. (1) Parece diferente de Paulo inserir essa oração por si mesmo aqui; ele se alegrava em sofrer ( Colossenses 1:24 Colossenses 1:24 ) e glorificou-se na enfermidade ( 2 Coríntios 11:30 2 Coríntios 11:30) e estava falando de alto privilégio, com pouca probabilidade de implicar desânimo em si mesmo. (2) A próxima cláusula apresenta um motivo (Meyer) que é irrelevante, a menos que esta cláusula se aplique a eles. (3) 'Meu' não implica que 'fraco' se refira a ele. (4.) É gramaticalmente mais simples fornecer uma palavra ('você') que não precisa ser repetida, do que fornecer duas, uma delas ('Deus') não sugerida diretamente pelo contexto nem necessária para completar o sentido da palavra. verbo. Gálatas 4:14Gálatas 4:14 , onde a leitura correta é 'sua tentação que estava em minha carne', mostra que a simpatia entre Paulo e seus convertidos era de tal ordem que tornava perfeitamente natural essa visão da cláusula. O perigo da fraqueza era maior para eles do que para ele.

 

Em ('lit', 'in') minhas tribulações em seu favor , sugerindo novamente o pensamento de Efésios 3: 1Efésios 3: 1 . A preposição 'in' aponta para a esfera em que seu fraco coração pode ser mostrado.

 

Qual é a sua glória ? 'Are' mostra o que 'se refere a' tribulações ', visto que elas são' sua glória '. O pensamento é que não seria uma vergonha para eles ter um fundador que desmaiou em tribulações, e que não desmaiar é a glória deles, mas que a razão pela qual eles não desmaiam é o caráter de suas tribulações, como o Apóstolo de os gentios. Eles eram para seus leitores, eram sinais do amor de Deus ao enviar seus ministros a sofrer para que o evangelho fosse universal e os gentios compartilhadores em suas bênçãos. Foi a simpatia de Cristo, em quem a 'ousadia e acesso' do apóstolo estava possuída 'em confiança', que lhe deu tanta simpatia por eles. Ele estava mais preocupado com eles do que com ele mesmo. Veremos como essa visão está de acordo com o pensamento retomado em Efésios 3:14Efésios 3:14e a oração subsequente.

 

Verso 14

Efésios 3:14Efésios 3:14 . Por essa causa. Sobre a retomada e a conexão, consulte a última seção.

 

Inclino os joelhos. Então Filipenses 2:10Filipenses 2:10 . A forma completa é retórica. A referência não é à dobra real dos joelhos, mas à sua oração sincera.

 

Para o pai. Deus Pai, assim nas rachaduras. Efésios 2:18 Efésios 2:18 ; Efésios 5:20 Efésios 5:20 ; Colossenses 1:12Colossenses 1:12 , sem nenhuma frase adicional, já que as palavras 'de nosso Senhor Jesus Cristo' não são encontradas nos melhores e mais antigos manuscritos, são rejeitadas expressamente por alguns Padres e por quase todos os editores modernos de qualquer julgamento crítico. O grande pensamento da passagem é obscurecido pela inserção.

 

Versículos 14-21

A oração Apóstolos para a Igreja , ea conclusão Doxology .

 

Como afirmado na última seção, o pensamento iniciado em Efésios 3: 1 Efésios 3: 1 é retomado aqui, e o prisioneiro de Cristo Jesus em favor dos gentios profere sua oração por esses leitores gentios. A oração é para o Pai ( Efésios 3: 14-15 Efésios 3: 14-15 ); seu objetivo é que eles sejam fortalecidos ( Efésios 3:16 ); seu resultado para que Cristo habite neles ( Efésios 3:17 a); seu fim para que eles conheçam o Seu amor ( Efésios 3: 17-18 ) e, portanto, sejam cheios até a plenitude de Deus ( Efésios 3:19 ).Efésios 3:16 Efésios 3:17 Efésios 3: 17-18 Efésios 3:19

 

Uma doxologia é adicionada, descrevendo a onipotência de Deus ( Efésios 3:20 Efésios 3:20 ), mas redigida de modo a formar uma conclusão apropriada para a parte doutrinária da Epístola, uma vez que a atribuição da glória está 'na Igreja e em Cristo Jesus' ( Efésios 3:21Efésios 3:21 ).

 

Verso 15

Efésios 3:15Efésios 3:15 . De quem toda família. Esta é a única tradução gramatical da frase, como mantém a grande massa de comentaristas. Há um jogo de palavras no original, que Stier tenta reproduzir nesta paráfrase: 'o verdadeiro Pai sobre tudo o que é nomeado de pais'. 'Família' não deve ser tomado como equivalente a "paternidade", mas provavelmente no sentido mais amplo de "raça", "tribo" etc. Mas o sentido "toda a família" não deve ser importado para a frase por causa de supostas dificuldades doutrinárias. Tampouco é a noção semi-pagã de um 'Pai-Todo'. 'O Apóstolo parece, considerando Deus como o Pai de nós, Seus filhos adotivos em Cristo, passar ao fato de que Ele, nessa relação conosco, é na realidade o grande original e protótipo da relação paterna, onde quer que seja encontrado'. (Al-Ford).

 

No céu e na terra. Os variados grupos de anjos e famílias de homens. O fato de os primeiros serem incluídos parece claro, pois eles também são filhos de Deus e são divididos em hostes e grupos. Mas é incorreto encontrar aqui apenas duas classes, uma no céu e a outra na terra, anjos e homens, ou os remidos no céu e na terra. Onde quer que, no céu ou na terra, os seres sejam agrupados em sua relação com o pai, direta ou indiretamente, o nome que eles carregam em cada caso é realmente derivado do 'Pai' a quem Paulo orou.

 

Nomeado, nessa visão, é tomado no sentido simples de 'leva seu nome'. Nenhuma outra visão permite esse sentido tão bem, e o jogo de palavras parece exigir isso. A tentativa de limitar 'família' aqui aos remidos é devido a um equívoco da passagem, e geralmente encontrou seu principal suporte na leitura incorreta seguida no VE ( Efésios 3:14Efésios 3:14 ). Sem dúvida, a relação de Deus com Seus filhos redimidos é o fato marcante que sugeria a expressão, mas o pensamento aqui é mais amplo. Qualquer idéia profana da Paternidade de Deus, como os homens usam para obscurecer a verdade a respeito de Sua ira contra o pecado, é proibida por toda concepção teológica encontrada nos escritos do apóstolo.

 

Verso 16

Efésios 3:16 Efésios 3:16 . Que ele te concederia. Esse é o significado da petição, que alguns se estendem até o final de Efésios 3:17 (mas o último versículo é provavelmente o resultado; veja as notas ali). A palavra 'aquilo' significa 'na ordem em que', mas depois de verbos de oração, etc., no Novo Testamento, é usada para introduzir o significado e o propósito da petição.Efésios 3:17

 

De acordo com as riquezas de sua glória. Isso qualifica 'concessão'; a doação pela qual oramos era proporcional à plenitude das perfeições de Deus ('glória').

 

Ser fortalecido com poder ou 'poder' vindo de Deus. O sentido instrumental deve ser preferido ao adverbial ('poderosamente') e à explicação: 'no que diz respeito a Sower'.

 

Através do seu espírito. Somente o Espírito Santo pode transmitir tal força.

 

Em, lit., 'até', o homem interior. Alguns explicam 'in' como = em relação a, mas isso não esgota a força da preposição. A força pela qual orava era tanta que chegava ao homem interior: esse era seu objetivo constante. "O homem interior" (comp. Romanos 7:22 Romanos 7:22 ) não é equivalente ao "homem regenerado", "o novo homem" (cap. Efésios 4:24 Efésios 4:24 ), mas mais quase idêntico ao "homem oculto do coração" ( 1 Pedro 3: 4 1 Pedro 3: 4 ). Sua antítese exata é 'o homem exterior' ( 2 Coríntios 4:16 2 Coríntios 4:16 ), não 'corpo' ou 'carne'. Não é exatamente equivalente ao 'espírito' ( 1 Tessalonicenses 5:22 1 Tessalonicenses 5:22 ), embora se refira principalmente a isso, como a esfera das operações do Espírito Santo; nem a 'mente' (Romanos 7:21Romanos 7:21 ), este último referindo-se ao espírito humano como "a razão prática". A essa esfera, Paulo ora para que o poder fortalecedor do Espírito Santo possa alcançar, precisamente porque nesta parte da natureza de mamãe (mais nobre em seu modo de ser), a escravidão mais ignóbil já existiu; onde o homem era mais parecido com Deus, os efeitos do pecado foram mais terríveis. De acordo com a visão aqui apresentada, muitas vezes foi contestado que ele faz do "espírito", "mente", "homem interior", não caído e sem pecado, ou pelo menos oposto ao império da "carne". Mas esse não é o posição de seus advogados mais criteriosos, nem é garantido pelas declarações das Escrituras. Comp. o Excursus, Lange , Romanos, pp. 232-236, e o similar deste volume, Romanos 7.

 

Verso 17

Efésios 3:17 Efésios 3:17 . Que Cristo habite, etc. Isso pode ser considerado paralelo a Efésios 3:16 : 'ser fortalecido' etc. etc., uma vez que a forma é a mesma (no infinitivo); ou, como uma cláusula adicional de resultado: 'para que Cristo habite', etc. Alguns até consideram que expressa o desígnio da oração. O segundo é preferível, devido à ênfase que (em grego) repousa no verbo. A palavra 'habitar' aponta para uma habitação permanente de quem toma posse total. A visão de que este versículo expressa o resultado do fortalecimento é favorecida por essa idéia de posse permanente e total. Essa habitação ocorre através da operação do Espírito Santo.Efésios 3:16

 

Em seus corações ; a sede e o centro da vida moral, correspondendo ao "homem interior" ( Efésios 3:16 Efésios 3:16 ), mas vistos do lado das afeições. Aqui é o lar de Cristo; comp. João 14: 21-23João 14: 21-23 .

 

Pela fé; aceso, 'a fé', equivalente a 'sua fé'. Essa frase, que no original precede 'em seus corações', fornece os meios subjetivos dessa habitação de Cristo; 'fé' abre a porta para Ele, se apropria dele, submete-se a Ele para que nos tornemos Seus. " O objeto mais bonito pode estar no apartamento de um homem cego, e ele não ser sensato da sua presença; ou se, por qualquer meio, tivesse consciência de sua proximidade, ele não poderia ter prazer em sua beleza. Cristo habita em nós pela fé, porque é pela fé que percebemos Sua presença, Sua excelência e Sua glória, e porque é pela fé que nos apropriamos e retribuímos as manifestações de Seu amor '(Hodge).

 

Isso você. No original, há uma irregularidade na ordem das palavras, o que levou alguns a traduzir assim: 'em seus corações, tendo sido enraizados e fundamentados no amor, para que sejais', etc. Isso leva a cláusula como uma conseqüência de a habitação de Cristo, na forma de uma proposição independente. Mas a visão aceita no VE é, no geral, preferível (ver nota em Lange, Efésios, p. 125).

 

Estar enraizado e fundamentado no amor. As figuras são tiradas respectivamente de uma árvore e de um edifício; mas a palavra anterior era freqüentemente usada para indicar 'firmeza na base ou fundação' (Ellicott), sem mais sugestões quanto ao crescimento vital. Os particípios se referem a um estado permanente, o resultado de algo no passado; e esse fato fornece um forte argumento contra juntá-los ao que precede.

 

Apaixonado. Esta frase, colocada em primeiro lugar para ênfase no original, aponta para a graça cristã do amor, uma vez que o amor de Deus ou de Cristo teria sido mais bem definido. Referir isso a amar, incluindo o amor de Deus por nós e o nosso por Ele, confunde duas coisas, que podem ser representadas como solo e fundamento, mas dificilmente ambas. Limitá-lo ao amor dos irmãos é injustificado por qualquer coisa no contexto "O amor é a graça fundamental" (Eadie).

 

Verso 18

Efésios 3:18Efésios 3:18 . Pode ser totalmente capaz, ou 'pode ser forte o suficiente', sugerindo dificuldade e necessidade de esforço.

 

Compreender. Filipenses 3: 12-13Filipenses 3: 12-13 : 'apreender', uma tradução que talvez seja muito fraca, pois, aqui e ali, mais significa do que uma apreensão intelectual, a saber, uma percepção espiritual e uma experiência interior.

 

Com todos os santos, todo o corpo de crentes é entendido e está implícito não apenas que todos os santos têm esse estudo em comum, mas também que eles o buscam em comum. Evidentemente, a petição de Paulo é aplicável a todos que crêem em Cristo

 

Qual é a largura, comprimento, profundidade e altura. Muitas autoridades leram: 'altura e profundidade; mas os primeiros escribas podem facilmente ter substituído essa leitura pela menos usual. A descoberta do manuscrito sinaítico deixa o peso da evidência em favor da ordem recebida. O apóstolo aqui expõe a "grandeza" (cap. Efésios 1:19 Efésios 1:19 ) do objeto que ele tem em mente, emprestando os termos de magnitude matemática ( sacra illa Pauli mathematica).Efésios 3:19Portanto, não é necessário encontrar uma referência específica em cada um dos termos, muito menos aceitar qualquer uma das muitas explicações místicas. Sempre que qualquer uma delas é usada, os detalhes devem ser comprovados em outras passagens, sendo a escolha em grande parte uma questão de fantasia individual. A questão importante é: a que objeto o apóstolo se refere? A resposta mais simples é: ao amor de Chris ( Efésios 3:19 ), e a conexão encontrada nesse versículo sustenta essa visão. Outras explicações: O amor de Deus, a plenitude de Deus, a Igreja de Cristo, a obra da redenção, o mistério, o templo de Deus, o próprio Deus; todos os quais são menos naturais do que a vista acima. Alguns até encontraram aqui uma alusão ao templo de Diana.

 

O apóstolo interrompe, sem adicionar imediatamente o objeto, para ceder o que se segue a um pensamento paralelo que mostra qual objeto ele tem em mente. Uma amostra de interpretação detalhada será suficiente. ' Largura refere-se às nações deitadas na terra, sobre as quais o amor de Cristo se estenderá; comprimento, às idades sucessivas durante as quais atingirá; profundidade, à miséria e corrupção do pecado, na qual ele descerá; altura, para a glória no trono de Deus e perto de Seu coração, para o qual poderia elevar todos '(Braune).

 

Verso 19

Efésios 3:19Efésios 3:19 . E saber . O conectivo traduzido 'e' é usado para acrescentar um pensamento intimamente relacionado; portanto, o objeto a ser fornecido na cláusula anterior é o mesmo que o aqui expresso. 'Saber' aqui aponta para o conhecimento experimental.

 

O amor de Cristo ; Seu amor por nós, uma vez que nosso amor a Ele não pode ser descrito pela frase: que excede o conhecimento. O verbo 'saber' e o substantivo 'conhecimento' correspondem, em grego e em inglês. Para paradoxos semelhantes, consulte as referências; comp. também Filipenses 4: 7Filipenses 4: 7 . Portanto, é desnecessário explicar: 'para que saibais que o amor de Cristo é superior ao conhecimento'. O significado é: ter um conhecimento experimental adequado do amor de Cristo, que supera qualquer conhecimento abstrato, independente da experiência religiosa e da gratidão cristã. O amor é a chave do amor; contudo, deve-se lembrar que o amor de Cristo é em si infinito e que mesmo quando nosso amor é mais quente e mais puro, ainda não medimos completamente sua extensão.

 

Para que sejais preenchidos. Este é o fim final e mais final da oração. Existe uma correspondência verbal entre 'cheio' e 'plenitude'.

 

A toda a plenitude de Deus. 'Unto' aponta para a medida ou padrão, e não implica que esse padrão seja alcançado de uma vez, mas que o conhecimento do amor de Cristo levará a isso. 'A plenitude de Deus' foi explicada de várias maneiras; comp. Efésios 1:23 Efésios 1:23 . (1.) 'Plenitude', ou 'abundância', que Deus concede, seja em dons de graça, ou em geral. (2) A plenitude com a qual Deus está cheio, a plenitude de Suas perfeições espirituais. A última visão toma "plenitude" em seu sentido estrito e forma um clímax, enquanto a primeira parece mansa. Toda a plenitude da divindade permanece em Cristo; Colossenses 2: 9Colossenses 2: 9. Cristo então habitando em seus corações, vós, sendo elevados à compreensão da misericórdia de Deus nEle e de seu amor, serão preenchidos, assim como Deus é pleno - cada um em seu grau, mas todos em sua capacidade máxima, com sabedoria Divina , poder e amor '(Alford).

 

Verso 20

Efésios 3:20 Efésios 3:20 . Agora para ele . Essa doxologia, como a de Romanos 11: 33-36 , fecha a parte doutrinária da Epístola.Romanos 11: 33-36

 

Isso é capaz de fazer acima de todas as coisas. A atribuição da glória é a Deus como o Todo-Poderoso obreiro, porque Seu poder se manifesta especialmente no grande assunto que tem sido o tema da Epístola: 'a Igreja em Cristo' A frase 'acima de todas as coisas', que está em posição enfática , deve ser associado a 'do' e não perdido no advérbio a seguir. Deve ser tomado em seu sentido mais amplo: Deus pode fazer mais do que todas as coisas que podem impedir.

 

Abundantemente acima do que etc. O "quê" não se refere diretamente a "todas as coisas", mas introduz um novo assunto explicativo do anterior. Não existe tautologia, mas dessa maneira o apóstolo coloca sua própria oração em contraste com a onipotência de Deus. Tendo esgotado todas as formas de oração, ele se lança sobre a infinitude de Deus, com plena confiança de que pode e fará tudo o que a onipotência em si puder efetuar. Seus poderes, não nossas orações nem nossas concepções mais elevadas, são a medida das antecipações e desejos do apóstolo. Essa idéia ele se transforma em uma doxologia, que tem mais do céu do que da terra '(Hodge).

 

De acordo com o poder que está trabalhando em nós . Esse poder é o do Espírito que habita, e é de acordo com esse poder que Deus é capaz de fazer Sua vontade onipotente. Essa cláusula adicionada sugere a mesma idéia que 'sério' no cap. Efésios 1:14Efésios 1:14 . Somente um Pai Todo-Poderoso poderia conceder a contínua habitação do Espírito, e nisso temos a promessa de que Ele fará além de todas as nossas petições e desejos.

 

Verso 21

Efésios 3:21 Efésios 3:21 . Para ele seja a glória . 'Para Ele' resume enfaticamente tudo o que foi dito em Efésios 3:20 . 'Seja', o que é fornecido, pode significar 'deixe estar' ou 'pode ser', uma vez que a referência é à glória que lhe é devida, que lhe será dada, não à sua glória essencial, embora seja o básico da glória a ser atribuído a Ele (comp. cap. Efésios 1:12 ; Efésios 1:14 : 'para o louvor de Sua glória').Efésios 3:20 Efésios 1:12 Efésios 1:14

 

É a igreja e em Cristo Jesus. A renderização do VE é totalmente inadmissível, seja qual for a leitura correta. Há uma variação considerável nas autoridades, mas a evidência do manuscrito sinaítico é decisiva em favor da leitura acima, da qual, além disso, os outros poderiam ser facilmente obtidos. Muitas autoridades omitem 'e' algumas outras leem 'na Igreja e em Cristo Jesus'. A esfera em que a glória é dada é definida de duas maneiras: "na Igreja", pois aqui a glória é atribuída; 'em Cristo Jesus', já que somente em comunhão com Ele pode ser oferecido. 'A Igreja', aqui como no cap. Efésios 1: 22-23Efésios 1: 22-23, significa o corpo de Cristo, a Igreja invisível; mas isso não justifica a explicação aqui: 'na Igreja que está em Cristo Jesus'. As representações, 'por Cristo Jesus', 'com Cristo Jesus', são injustificadas.

 

A todas as gerações da era das eras. Esta é a tradução literal de um acúmulo de termos, peculiar a essa passagem, mas que aponta inconfundivelmente para a eternidade, embora sua duração sem fim seja estabelecida em concepções emprestadas dos períodos sucessivos de tempo. De fato, a frase parece ser uma combinação de duas outras, cada uma das quais usada para expressar uma duração infinita: 'geração de gerações' ( Isaías 34:17Isaías 34:17 ) e as 'idades dos séculos' mais comuns. Pode ser que o termo "gerações" tenha sido sugerido pelo pensamento de um desenvolvimento da Igreja através de uma longa série de gerações iniciadas na Terra, e que continue por "a era das eras" , ou seja,o reino eterno do Senhor no 'mundo vindouro'. Mas é impróprio dividir as duas concepções, uma vez que as 'gerações' pertencem (nesse modo figurativo de expressão) às 'idades' da eternidade. As idéias gnósticas podem ser encontradas aqui apenas por meio de exegese arbitrária e por aqueles que não têm simpatia pelos grandes pensamentos da Epístola.

 

Amém. Comp. Gálatas 1: 5Gálatas 1: 5 . Como a Epístola é litúrgica em sua forma, a parte doutrinária termina apropriadamente com esse termo. Nesta seção, também encontramos o tom trinitário, tão característico dos três capítulos. 'O poder dentro de nós é o do Espírito, e a glória em Cristo é apresentada ao Pai, que responde a oração através do Filho e pelo Espírito; e, portanto, ao Pai, no Filho e no Espírito, é oferecido este glorioso menestrel: “Como era no princípio, é agora, e sempre será, mundo sem fim. Amém. ”(Eadie.)(FONTE J. GIL , COMENTARIO DO NOVO TESTAMENTO)

FONTE http://www.mauricioberwald.com/