Translate this Page

Rating: 2.6/5 (279 votos)




ONLINE
3




Partilhe esta Página



 <!-- Go to www.addthis.com/dashboard to customize your tools -->
<script type="text/javascript" src="//s7.addthis.com/js/300/addthis_widget.js#pubid=ra-57f3fb36829d1888"></script>

 

 

  contadores de visitas 

 

Flag Counter


Comentario evangelho de Lucas cap.5 subsidio EBD
Comentario evangelho de Lucas cap.5 subsidio EBD

 

Comentario evangelho de Lucas cap.5 subsidio EBD

MAURICIO BERWALD PROFESSOR ESCRITOR

Comentário  Matthew Henry sobre a Bíblia

Introdução

Neste capítulo, temos, I. Cristo pregando ao povo do barco de Pedro, por falta de um púlpito melhor, Lucas 5: 1-3 . II. A recompensa que ele fez a Pedro pelo empréstimo de seu barco, num milagroso calado de peixes, através do qual ele insinuou a ele e seus parceiros seu projeto para torná-los, como apóstolos, pescadores de homens, Lucas 5: 4-11 . III Sua limpeza do leproso, Lucas 5: 12-15 . IV. Um breve relato de sua devoção privada e ministério público, Lucas 5: 16,17 . V. Sua cura do homem doente da paralisia, Lucas 5: 18-26 . VI. Seu chamado Levi, o publicano, e conversando com os publicanos naquela ocasião, Lucas 5: 27-32.. VII. Justificando seus discípulos em não jejuar tão freqüentemente quanto os discípulos de João e dos fariseus, Lucas 5: 33-39 .

 

Versos 1-11

O Chamado de Pedro, Tiago e João

1 E sucedeu que, quando o povo o pressionou para ouvir a palavra de Deus, ele parou junto ao lago de Genesaré, 2 E viu dois navios de pé junto ao lago: mas os pescadores saíram deles e foram lavando suaredes. 3E ele entrou em um dos navios, que era de Simão, e orou-o para que ele expulsasse um pouco da terra. E ele sentou-se e ensinou o povo a sair do navio. 4Agora quando ele saiu, ele disse a Simão: Vá para o abismo e deixe suas redes cair. 5 E Simão, respondendo, disse-lhe: Mestre, temos trabalhado toda a noite, e nada apanhamos; todavia, por tua palavra derrubarei a rede. 6 E quando eles fizeram isto, eles incluíram uma grande multidão de peixes: e seu freio líquido. 7 E fizeram sinal aos seus companheiros, que estavam no outro barco, para que viessem ajudá-los. E eles vieram e encheram ambos os navios, de modo que começaram a afundar. 8 Quando Simão Pedro viu isso,caiu aos joelhos de Jesus, dizendo: Afasta-te de mim porque eu sou um homem pecador, ó Senhor. 9 Pois ele se espantou, e todos os que estavam com ele, no da pesca de peixe que haviam feito: 10 E assim foi também Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram sócios de Simão. E disse Jesus a Simão: Não tenhais medo de agora em diante; 11E quando trouxeram os seus navios para a terra, todos os desampararam e o seguiram.

 

Esta passagem da história caiu, na ordem do tempo, antes dos dois milagres que tivemos no final do capítulo anterior, e é o mesmo com o que foi mais brevemente relatado por Mateus e Marcos, de Cristo chamando Pedro e André para serem pescadores dos homens, Mateus 4:18 Mateus 4:18Marcos 1:16 João 20:30 , 31 ; Mark 01:16 . Eles não haviam relatado esse milagroso projeto de pesca naquela época, tendo apenas em vista o chamado de seus discípulos, mas Lucas nos dá essa história como um dos muitos sinais que Jesus fez na presença de seus discípulos, que não haviam sido escritos em os livros precedentes, João 20: 30,31 . Observe aqui

 

  1. Que vastas multidões participaram da pregação de Cristo: O povo o pressionou para ouvir a palavra de Deus ( Lucas 5: 1 Lucas 5: 1Gênesis 22:17 Romanos 9:27 ), de modo que nenhuma casa os contiveria, mas ele foi forçado a atraí-los para a praia, para que pudessem ser lembrado da promessa feita a Abraão, de que sua semente deve ser como a areia na praia do mar ( Gênesis 22:17 ), e ainda deles, mas um remanescente será salvo, Romanos 9:27 . O povo se reunia em torno dele (assim a palavra significa) mostravam respeito à sua pregação, embora não sem alguma grosseria para com a sua pessoa, o que era muito desculpável, pois eles o pressionavam. Alguns considerariam isso um descrédito para ele, para ser assim gritado pelo vulgar, quando nenhum dos governantes ou dos fariseus acreditavam nele, mas ele considerava uma honra para ele, pois suas almas eram tão preciosas quanto as almas dos homens. grandes, e é seu objetivo trazer não tanto os poderosos quanto os muitos filhos a Deus. Foi predito a respeito dele que a reunião do povo seria dele. Cristo era um pregador popular e, embora fosse capaz, aos doze anos, de disputar com os médicos, ele escolheu, aos trinta anos, pregar à capacidade do vulgar. Veja como as pessoas apreciavamboa pregação, embora sob todas as desvantagens externas: eles pressionavam para ouvir a palavra de Deus que eles podiam perceber que era a palavra de Deus, pelo poder divino e evidências que a acompanhavam e, portanto, cobiçavam ouvi-la.

 

  1. Que pobres conveniências Cristo tinha para pregar: Ele estava junto ao lago de Genesaré ( Lucas 5: 1 Lucas 5: 1Lucas 5: 2 Lucas 4:18 Provérbios 8: 2 ), em um nível com a multidão, para que eles não pudessem vê-lo nem ouvi-lo, ele estava perdido entre eles, e cada um se esforçando para se aproximar dele, ele estava apinhado e corria o risco de ser amontoado na água: o que ele deve fazer? Não parece que seus ouvintes tivessem qualquer artifício para lhe dar vantagem, mas havia dois navios, ou barcos de pesca, trazidos para terra, um pertencente a Simão e André, o outro a Zebedeu e seus filhos, Lucas 5: 2 . No início, Cristo viu Pedro e André pescando a certa distância (então Mateus nos diz, Lucas 4:18mas ele esperou até que chegaram a terra, e até os pescadores, isto é, os servos, saíram deles tendo lavado as redes, e jogado neles por aquele tempo: assim Cristo entrou naquele navio que pertencia a Simão, e implorou a ele que ele lhe emprestasse um púlpito e, embora ele pudesse tê-lo mandado, ainda assim, por amor ao amor, ele rezou para que ele expulsasse um pouco da terra, o que seria o pior para sua vida. sendo ouvido, mas Cristo quer que seja, para que ele seja melhor visto e é o seu ser levantado que atrai homens para ele.A sabedoria chora no alto dos altos, Provérbios 8: 2 . Ele insinua que Cristo tinha uma voz forte (de fato forte, pois fez os mortos ouvirem), e que ele não desejava se favorecer. Ali sentou-se e ensinou ao povo o bom conhecimento do Senhor.

 

III O que um conhecimento particular Cristo, em seguida, caiu em com estes pescadores. Eles tiveram uma conversa com ele antes, que começou no batismo de João ( João 1: 40,41 ), eles estavam com ele em Caná da Galiléia ( João 2: 2 ), e na Judéia ( João 4: 3 ), mas ainda não foram chamados a atendê-lo constantemente e, portanto, aqui os temos em seu chamado, e agora foram chamados para uma comunhão mais íntima com Cristo.João 1:40 , 41 João 2: 2 João 4: 3

 

  1. Quando Cristo pregou, ele ordenou que Pedro se aplicasse novamente ao negócio de seu chamado: lance-se nas profundezas e desça suas redes, Lucas 5: 4Lucas 5: 4 . Não era o dia de sábado e, portanto, tão logo a palestra terminou, ele os colocou para trabalhar. O tempo gasto nos dias da semana nos exercícios públicos da religião pode ser apenas um pequeno obstáculo para nós no tempo, e um grande avanço para nós em temperamento mental, em nossos negócios mundanos. Com que alegria poderemos cumprir os deveres de nosso chamado quando estivermos no monte?com Deus, e dali darei uma bênção dupla aos nossos trabalhos mundanos, e assim os têm santificados pela palavra e oração! É nossa sabedoria e nosso dever administrar nossos exercícios religiosos, pois eles podem ser amigos de nossos negócios mundanos e, assim, administrar nossos negócios mundanos, já que isso pode não ser inimigo de nossos exercícios religiosos.

 

  1. Pedro tendo participado de Cristo em sua pregação, Cristo irá acompanhá- lo em sua pesca. Ele ficou com Cristo na praia, e agora Cristo irá lançar-se com ele nas profundezas. Note que aqueles que serão seguidores constantes de Cristo, terão dele um guia constante para eles.

 

  1. Cristo ordenou a Pedro e à tripulação de seu navio que lançassem suas redes no mar, o que eles fizeram, em obediência a ele, embora tivessem sido duros a noite toda, e não pegaram nada, Lucas 5: 4,5 . Podemos observar aquiLucas 5: 4 , 5

 

(1) Quão melancólico era agora o seu negócio: " Mestre, temos trabalhado toda a noite, quando deveríamos ter dormido em nossas camas, e não tomamos nada, mas tivemos nosso trabalho para nossas dores". Alguém poderia ter pensado que isso deveria tê-los desculpado de ouvir o sermão, mas tal amor tinha eles para a palavra de Deus que era mais refrescante e revivendo para eles, depois de uma cansativa noite, do que o sono mais suave. Mas eles mencionam isso a Cristo, quando ele os pede para pescar novamente. Note, [1] Alguns chamados são muito mais trabalhosodo que os outros são, e mais arriscado ainda, a Providência ordenou que, para o bem comum, não houvesse um chamado útil tão desanimador, mas alguns ou outros têm um gênio para isso. Aqueles que seguem seus negócios, e obtêm abundância com muita facilidade, devem pensar com compaixão daqueles que não podem seguir os deles, mas com um grande cansaço, e dificilmente conseguem um meio de vida nulo com isso. Quando tivermos descansado a noite toda, não nos esqueçamos daqueles que trabalharam a noite toda, como Jacó, quando guardou as ovelhas de Labão. [2] Seja o chamado sempre tão laborioso, é bom ver pessoas diligentes nele, e fazer o melhor dele estes pescadores, que eram assim industriosos,Cristo escolheu seus favoritos. Eles eram aptos a serem preferidos como bons soldados de Jesus Cristo, que assim aprenderam a suportar a dureza. [3] Mesmo aqueles que são mais diligentes em seus negócios muitas vezes se deparam com desilusões, os que labutaram a noite toda, mas não pegaram nada para a corrida, nem sempre são rápidos. Deus quer que sejamos diligentes, puramente em seu dever e dependência de sua bondade, e não com uma garantia de sucesso mundano. Devemos cumprir nosso dever e depois deixar o evento para Deus. [4] Quando estamos cansados ​​de nossos negócios mundanos e atravessados ​​em nossos assuntos mundanos, somos bem-vindos para vir a Cristo e divulgar nosso caso diante dele, que tomará conhecimento disso.

 

(2) Quão pronta sua obediência foi ao mandamento de Cristo: Não obstante, por tua palavra, deixarei cair a rede. [1] Embora tivessem labutado a noite toda, ainda, se Cristo lhes ordenasse, eles renovariam o seu trabalho, pois eles sabem que aqueles que esperam nele renovarão suas forças, à medida que o trabalho for renovado em suas mãos para cada novo serviço que eles terá um novo suprimento de graça suficiente. [2] Embora eles não tenham recebido nada, ainda, se Cristo lhes der uma queda por um esboço, eles esperarão pegar alguma coisa. Note, não devemos abruptamente parar os chamados em que somos chamados porque não temos o sucesso neles que nos prometemos. Os ministros do evangelho devem continuar a decepcionar essa rede, embora eles talvez tenham trabalhado muito e não tenham captado nada e isso seja digno de gratidão, para continuarmos incansáveis ​​em nossos trabalhos, embora não vejamos o sucesso deles. [3] Nisto eles têm um olho para a palavra de Cristo, e uma dependência disso: " Por tua palavra, eu derrubarei a rede, porque tu a ordenas, e tu a encorajais." Estamos em seguida, provavelmente para acelerar bem quando seguimos a orientação da Palavra de Cristo.

 

  1. O calado de peixe que pegaram estava muito além do que se sabia que se tratava de um milagre ( Lucas 5: 6 Lucas 5: 6 ): Eles cercaram uma grande multidão de peixes, de modo que sua rede quebrou, e ainda assim, o que é estranho, eles não perderam seu rascunho. Era um esboço tão grande que eles não tinham mãos suficientes para levantá-lo, mas eles foram obrigados a acenar para seus parceiros, que estavam à distância, fora do alcance, para vir e ajudá-los, Lucas 5: 7 . Mas a maior evidência da vastidão do esboço era que enchiam os navios com peixes, a tal ponto que os sobrecarregavam, e começaram a afundar,Lucas 5: 7de modo que o peixe gostaria de ter se perdido novamente com seu próprio peso. Assim, muitas propriedades abandonadas, erguidas da água, retornam ao lugar de onde vieram. Suponha que esses navios tivessem apenas cinco ou seis toneladas por peça, que quantidade de peixe deve haver para carregar, não para sobrecarregar, os dois!

 

Agora, por este vasto calado de peixes, (1.) Cristo pretendia mostrar seu domínio tanto nos mares quanto na terra seca, sobre suas riquezas como sobre suas ondas. Assim, ele mostraria que ele era aquele Filho do homem sob cujos pés todas as coisas foram colocadas, e particularmente os peixes do mar e tudo o que passa pelas veredas do mar, Salmo 8: 8 Salmo 8: 8. (2) Ele pretendia confirmar a doutrina que acabara de pregar fora do navio de Pedro. Podemos supor que as pessoas em terra, que ouviram o sermão, tendo a noção de que o pregador era um profeta enviado por Deus, cuidaram cuidadosamente de seus movimentos depois e pararam ali para ver o que ele faria em seguida e esse milagre imediatamente. O seguinte seria uma confirmação para sua fé, de que ele seja pelo menos um professor vindo de Deus. (3) Ele pretendia recompensar Pedro pelo empréstimo de seu barco para o evangelho de Cristo agora, pois sua arca antigamente na casa de Obede-Edom, com certeza fará reparações, reparações ricas, por seu tipo de entretenimento. Ninguém deve fechar uma porta ou acender fogo na casa de Deus , Malaquias 1:10Malaquias 1:10 . As recompensas de Cristo pelos serviços prestados ao seu nome são abundantes, são superabundantes. (4) Ele pretendia, por meio deste instrumento, dar um espécime àqueles que seriam seus embaixadores para o mundo, do sucesso de sua embaixada, que embora pudessem por um tempo, e em um lugar particular, labutar e não pegar nada, todavia, devem ser instrumentos para trazer muitos a Cristo e incluir muitos na rede do evangelho.

 

  1. A impressão que este milagroso rascunho de peixes fez sobre Pedro foi muito notável.

 

(1) Todos os interessados ficaram espantados, e mais espantados por estarem preocupados. Todos os tripulantes do barco ficaram espantados com o recrutamento de peixes que haviam pescado ( Lucas 5: 9 Lucas 5: 9 ). Eles ficaram surpresos e quanto mais eles consideraram, e todas as circunstâncias, mais eles foram maravilhados, eu quase disse o trovão, ao pensar nisso, e assim também foram James e John, que eram parceiros com Simon ( Lucas 5:10 ), e que, por nada que aparece, não estavam tão bem familiarizados com Cristo, antes disso, como Pedro e André foram. Agora eles eram mais Lucas 5:10afetado com isso, [1.] Porque eles entenderam melhor do que os outros. Aqueles que estavam bem familiarizados com este mar, e é provável que o tivessem usado por muitos anos, nunca tinham visto tal esboço de peixes retirado dele, nem qualquer coisa como isto, qualquer coisa perto dele e, portanto, eles não poderiam ser tentados. diminuí-lo, como os outros poderiam, sugerindo que foi acidental neste momento, e o que bem poderia ter acontecido a qualquer momento. Isso corrobora grandemente a evidência dos milagres de Cristo de que aqueles que estavam mais familiarizados com eles mais os admiravam . [2] Porque eles estavam mais interessados e beneficiadospor isso. Pedro e seus proprietários foram ganhadores por este grande calado de peixes que era um espólio rico para eles e, portanto, transportou-os, e sua alegria foi um auxiliar para sua fé. Note, Quando as obras de maravilha de Cristo são para nós, em particular, obras de graça, então, especialmente, elas comandam nossa fé em sua doutrina.

 

(2) Pedro, acima de tudo o resto, ficou tão surpreso que caiu aos joelhos de Jesus, sentou-se na popa de seu barco e disse, como alguém em êxtase ou transporte, que não sabia onde ele era ou o que ele disse, aparte-se de mim, porque eu sou um homem pecador, ó Senhor, Lucas 5: 8Lucas 5: 8 . Não que ele temesse que o peso do peixe o afundasse porque ele era um homem pecador, mas que ele se considerava indigno do favor da presença de Cristo em seu barco, e digno de que deveria ser para ele uma questão mais de terror do que de conforto. Esta palavra de Pedro veio do mesmo princípio com os seus que, sob o Antigo Testamento, diziam com tanta frequência que eles tinham medo e tremendo muito.na extraordinária demonstração da glória e majestade divina. Era a linguagem da humildade e abnegação de Pedro, e não tinha a menor tintura do dialeto dos diabos. O que temos nós a fazer contigo, Jesus, tu Filho de Deus? [1.] Seu reconhecimento foi muito justo e o que todos nós devemos fazer: Eu sou um homem pecador, ó Senhor. Note que até mesmo os melhores homens são homens pecadores, e devem estar prontos em todas as ocasiões para possuí-lo, e especialmente para possuí-lo a Jesus Cristo para quem mais, mas para aquele que veio ao mundo para salvar pecadores, se homens pecadores se aplicarem si mesmos? [2] Sua inferência a partir disso foi o que poderia ter sidoapenas, embora realmente não fosse assim. Se eu sou um homem pecador, como, aliás, eu sou, eu deveria dizer, " Vinde a mim, ó Senhor, ou deixe-me ir ter contigo, ou estou perdido, para sempre desfeita. " Mas, considerando que razão os homens pecadores têm Para estremecer diante do santo Senhor Deus e temer sua ira, Pedro pode muito bem ser desculpado, se, em um sentido de sua própria pecaminosidade e vileza, ele clamou de repente, partindo de mim. Note, Aqueles a quem Cristo pretende admitir para o mais íntimo conhecimento com ele, ele primeiro faz sentido que eles merecem ser colocados à maior distância dele. Nós todos devemos nos possuir homens pecadores,e que, portanto, Jesus Cristo poderia justamente se afastar de nós, mas devemos, portanto, cair em seus joelhos, para orar a ele para que ele não partisse por ai de nós se ele nos deixasse, se o Salvador se afastasse do homem pecador.

 

  1. A ocasião que Cristo tomou disto para intimar a Pedro ( Lucas 5:10 Lucas 5:10 ), e logo depois para Tiago e João ( Mateus 4:21Mateus 4:21 ), seu propósito de torná-los seus apóstolos e instrumentos de plantar sua religião no mundo. Ele disse a Simão, que estava com a maior surpresa de qualquer um deles neste prodigioso esboço de peixes: "Tu verás e farás coisas maiores do que estas, não tenha medo de não deixar que isso te surpreenda, não tenha medo de que, depois de ter feito isso, honra, é tão grande que eu nunca te farei mais não, daqui em diante verás homens,encerrando-os na rede do evangelho, e isso será um exemplo maior do poder do Redentor, e seu favor para ti, do que este é que será um milagre mais surpreendente , e infinitamente mais vantajoso que isto. "Quando pela pregação de Pedro três milhares de almas foram, em um dia, adicionadas à igreja, então o tipo deste grande esboço de peixes foi abundantemente respondido.

 

Por fim, o adeus dos pescadores ao seu chamado, a fim de sua presença constante em Cristo ( Lucas 5:11Lucas 5:11 ): Quando eles trouxeram seus navios para terra, em vez de ir procurar um mercado para seus peixes, para que eles pudessem fazer o Por melhor que pudessem desse milagre, eles abandonaram tudo e o seguiram, sendo mais solícitos em servir aos interesses de Cristo do que promover quaisquer interesses seculares próprios. É observável que eles deixaram tudo para seguir a Cristo, quando seu chamado prosperou em suas mãos mais do que nunca e eles tiveram um sucesso incomum. Quando as riquezas aumentam, e estamos, portanto, mais tentados a colocar nossos coraçõessobre eles, então, para abandoná-los para o serviço de Cristo, isso é digno de agradecimento.

 

Versículos 12-16

Um Leproso Purificado.

12 E sucedeu que, estando ele numa certa cidade, eis que um homem cheio de lepra, vendo a Jesus, prostrou-se sobre o rosto e rogou-lhe, dizendo: Senhor, se quiseres, bem podes limpar-me. 13E estendeu a mão e tocou-lhe, dizendo: Eu ficarei: seja limpo. E imediatamente a lepra se apartou dele. 14 E ordenou-lhe que não dissesse a ninguém; mas vai, mostra-te ao sacerdote e oferece-se pela tua purificação, conforme Moisés determinou, para lhes servir de testemunho. 15 Mas muito mais ia lá fama no estrangeiro; e grandes multidões se ajuntaram para ouvir e para serem curadas por ele das suas enfermidades. 16 E ele se retirou para o deserto e orou.

 

Aqui está, I. A purificação de um leproso, Lucas 5: 12-14 Lucas 5: 12-14 . Essa narrativa nós tivemos em Mateus e Marcos. É aqui dito ter sido em uma determinada cidade ( Lucas 5:12 ) que estava em Cafarnaum, mas o evangelista não iria nomeá-lo, talvez porque era uma reflexão sobre o governo da cidade que um leproso foi sofrido para ser em isto. Diz-se que este homem é cheio de lepra, ele tinha aquela enfermidade em alto grau, que quanto mais adequado representa nossa poluição natural pelo pecado, estamos cheios daquela lepra, desde o alto da cabeça até a sola do pé, não há solidez em nós. Agora vamos aprender aquiLucas 5:12

 

  1. O que devemos fazer no sentido de nossa lepra espiritual. (1) Devemos buscar Jesus, inquirir sobre ele, familiarizar-se com ele e calcular as descobertas feitas a nós por meio do evangelho as mais aceitáveis ​​e bem-vindas descobertas que poderiam ser feitas a nós. (2) Devemos nos humilhar diante dele, quando este leproso, vendo Jesus, caiu de cara no chão. Devemos ter vergonha de nossa poluição e, no sentido disso, corar para levantar nossos rostos diante do santo Jesus. (3) Devemos ardentemente desejar ser limpos da impureza e curados da doença, do pecado, o que nos torna impróprios para a comunhão com Deus. (4) Devemos firmemente crer na capacidade e suficiência de Cristo para nos purificar: Senhor,tu podes me limpar, embora eu esteja cheio de lepra. Nenhuma dúvida deve ser feita do mérito e graça de Cristo. (5) Devemos ser importunos em orar por misericórdia perdoadora e graça renovadora: Ele caiu de cara no chão e suplicou a ele que seria purificado e consideraria um favor pelo qual vale a pena lutar. (6) Devemos nos referir à boa vontade de Cristo: Senhor, se quiseres, podes. Esta não é tanto a linguagem de sua desconfiança, ou desconfiança da boa vontade de Cristo, como de sua submissão e referência de si mesmo e seu caso à vontade, à boa vontade de Jesus Cristo.

 

  1. O que podemos esperar de Cristo, se assim nos aplicamos a ele. (1) Nós vamos encontrá-lo muito condescendente e ansioso para tomar conhecimento do nosso caso ( Lucas 5:13 Lucas 5:13 ): Ele estendeu a mão e tocou-o. Quando Cristo visitou esse mundo leproso, não perguntou, pediu, mostrou quão baixo ele poderia se inclinar, fazer o bem. Seu toque no leproso foi uma condescendência maravilhosa, mas é muito maior para nós quando ele próprio é tocado pelo sentimento de nossas enfermidades. (2) Nós vamos encontrá-lo muito compassivo, e pronto para nos aliviar, ele disse: " Eu nunca , nunca duvidarei de que quem vem a mim para ser curado, eu não o expulsarei de maneira alguma.1 Coríntios 6:11"Ele está tão disposto a purificar as almas leprosas quanto elas podem ser para ser purificadas. (3) Nós vamos achá-lo todo-suficiente, e capaz de nos curar e purificar, embora estejamos sempre tão cheios dessa lepra repugnante. Uma palavra , um toque, de Cristo, fez o negócio: Imediatamente a lepra se apartou dele. Se Cristo diz: "Eu vou, tu serás justificado, ser tu santificado, " é feito para ele tem na terra poder para perdoar pecados, e poder para dar o Espírito Santo, 1 Coríntios 6:11 .

 

  1. O que ele requer daqueles que são purificados, Lucas 5:14 Lucas 5:14 . Cristo enviou sua palavra e nos curou? (1) Devemos ser muito humildes ( Lucas 5:14 ): Ele o encarregou de não contar a ninguém. Isto, ao que parece, não o proibiu de dizer a honra de Cristo, mas ele não deve dizer isso para sua própria honra. Aqueles a quem Cristo curou e purificou devem saber que ele o fez de tal maneira que sempre exclui a ostentação. (2) Devemos ser muito gratos e fazer um agradecido reconhecimento da graça divina: Vá e ofereça a sua purificação.Lucas 5:14 João 5:14Cristo não exigiu que ele lhe desse uma taxa, mas trazer o sacrifício de louvor a Deus até agora era que ele usasse seu poder para prejudicar a lei de Moisés. (3) Devemos nos manter próximos de nosso dever, ir ao padre e àqueles que o acompanham. O homem que Cristo havia feito todo ele encontrou no templo, João 5:14 . Aqueles que por qualquer aflição foram detidos das ordenanças públicas devem, quando a aflição for removida, cuidar deles com mais diligência, e aderir a eles mais constantemente.

 

  1. O serviço público de Cristo aos homens e sua comunhão privada com Deus são colocados juntos aqui, para dar brilho uns aos outros.

 

(1) Embora nunca houvesse tanto prazer em suas aposentadorias como Cristo, ainda assim ele estava muito na multidão, para fazer o bem, Lucas 5:15Lucas 5:15 . Embora o leproso devesse manter-se completamente em paz, contudo a coisa não podia ser escondida, tanto mais ia para lá uma fama fora dele. Quanto mais ele procurava se esconder sob um véu de humildade, mais a atenção que as pessoas tomavam dele para a honra é como uma sombra, que foge daqueles que a perseguem ( pois um homem buscar sua própria glória não é glória), mas segue aqueles que o declinarem e extrair dele. Quanto menos homens bons disserem de si mesmos, mais os outros dirão a respeito deles. Mas Cristo considerou uma pequena honra para ele que suaa fama foi no exterior foi muito mais que assim multidões foram trazidas para receber o benefício por ele. [1.] Por sua pregação. Eles se reuniram para ouvi- lo e receber instruções dele sobre o reino de Deus. [2.] Por seus milagres. Eles vieram para ser curados por ele de suas enfermidades que os convidaram a ir ouvi-lo, confirmaram sua doutrina e a recomendaram.

 

(2.) Embora nunca nenhum fez tanto bem em público, ele ainda encontrou tempo para piedosas e aposentadorias devotos ( Lucas 5:16Lucas 5:16 ): Ele retirava-se para o deserto, e orou não que ele precisava para evitar qualquer distração ou ostentação, mas ele nos daria um exemplo, que precisa ordenar as circunstâncias de nossa devoção para nos proteger de ambos. Da mesma forma, é nossa sabedoria ordenar nossos assuntos, de modo que nosso trabalho público e nosso trabalho secreto não interfiram nem interfiram uns nos outros. Note, a oração secreta deve ser realizada secretamente e aqueles que têm tanto a ver com os melhores negócios neste mundo devem manter tempos constantes para isso.

 

Versículos 17-26

Cura de um paralítico.

17 E certo dia, como ele estava ensinando, havia fariseus e doutores da lei sentados ao lado, que saíam de todas as cidades da Galiléia, da Judeia e de Jerusalém; Senhor estava presente para curá-los. 18 E eis que uns homens levaram para a cama um homem que estava paralítico; e procuraram meios para introduzi-lo e pô - lo diante dele. 19 E quando eles não poderiam encontrar pelo que maneira eles podem levar, por causa da multidão, subiram ao eirado, e deixá-lo para baixo através da telha com o seusofá no meio antes de Jesus. 20 E, vendo ele a fé deles, disse-lhe: Homem, os teus pecados estão perdoados. 21 E os escribas e os fariseus começaram a raciocinar, dizendo: Quem é este que fala blasfêmias? Quem pode perdoar pecados, mas somente Deus? 22Mas Jesus, percebendo os seus pensamentos, respondeu, dizendo-lhes: Que motivo estais em vossos corações? 23Qual é mais fácil dizer que os teus pecados te são perdoados ou dizer: Levanta-te e anda? 24 Mas para que saibais que o Filho do homem tem poder sobre a terra para perdoar pecados (disse ele ao doente de paralisia), digo-te: Levanta-te, toma a tua cama e entra na tua casa. 25 Imediatamente se levantou diante deles, tomou o leito em que jazia e foi para sua casa, glorificando a Deus. 26 Todos ficaram maravilhados e glorificaram a Deus.

 

Aqui está, I. Um relato geral da pregação e milagres de Cristo, Lucas 5:17 Lucas 5:17 . 1. Ele estava ensinando em um determinado dia, não no dia de sábado, então ele teria dito isso, mas em um dia de semana seis dias você deve trabalhar, não só para o mundo, mas para a alma eo bem-estar de naquela. Pregar e ouvir a palavra de Deus são boas obras, se forem bem feitas, em qualquer dia da semana, bem como nos sábados. Não estava na sinagoga, mas numa casa particularLucas 5:15 Lucas 4:18 Lucas 5:21 Jeremias 18:18 Jeremias 20:10pois mesmo lá onde normalmente conversamos com nossos amigos, não é impróprio dar e receber boas instruções. 2. Lá ele ensinou, ele curou (como antes, Lucas 5:15 ): E o poder do Senhor era para curá-los - eis para iasthai autous . Foi poderoso para curá-los, foi exercido e aplicado para curá-los, curar aqueles a quem ele ensinou (podemos entendê-lo assim), curar suas almas, curá-los de suas doenças espirituais e dar-lhes uma nova vida. , uma nova natureza. Note, Aqueles que recebem a palavra de Cristo com fé encontrarão um poder divino que vai junto com essa palavra, paracure-os para que Cristo venha com seu conforto para curar os de coração partido, Lucas 4:18 . O poder do Senhor está presente com a palavra, presente para aqueles que oram por ela e se submetem a ela, presentes para curá-los. Ou pode ser entendido (e assim é geralmente aceito) da cura daqueles que estavam doentes no corpo, que procuraram curas. Sempre que havia ocasião, Cristo não precisava buscar seu poder, estava presente para curar. 3. Havia alguns grandes presentes nesta assembléia, e, como deve parecer, mais do que o habitual: Havia fariseus e doutores da lei sentados não sentadosa seus pés, para saber dele, eu deveria estar disposto a tomar a seguinte cláusula como referindo-se àqueles que são falados imediatamente antes (o poder do Senhor estava presente para curá-los ) e por que a palavra de Cristo não poderia alcançar seus corações? Mas, pelo que se segue ( Lucas 5:21 ), parece que eles não foram curados, mas cavillated em Cristo, o que nos obriga a referir isso aos outros, não para eles, pois eles sentaram-se como pessoas despreocupadas,como se a palavra de Cristo não fosse nada para eles. Eles se sentaram como espectadores, censores e espiões, para pegar algo sobre o qual basear uma reprovação ou acusação. Quantos há no meio das nossas assembléias, onde o evangelho é pregado, que não se assentam debaixo da palavra, mas sim, sentem-se! É para eles como um conto que lhes é dito, não como uma mensagem que lhes é enviada, eles estão dispostos a que devemos pregar diante deles, não que devemos pregar para eles. Estes fariseus e escribas (ou doutores da lei) saíram de todas as cidades da Galiléia, da Judéia e de Jerusalémeles vieram de todas as partes da nação. Provavelmente, eles nomearam para se reunir neste momento e lugar, para ver que observações eles poderiam fazer em Cristo e o que ele disse e fez. Eles estavam em uma confederação, como aqueles que disseram: Vem, e vamos conceber dispositivos contra Jeremias, e concordar em feri-lo com a língua, Jeremias 18:18 . Relatório, e vamos denunciá-lo, Jeremias 20:10 . Observe, Cristo continuou com seu trabalho de pregação e cura, embora ele visse esses fariseus e doutores da igreja judaica, sentados perto, que, ele sabia, o desprezavam e observavam para prendê-lo.

 

  1. Um relato particular da cura do homem doente da paralisia, que foi relatado tanto como é aqui pelos evangelistas precedentes: vamos, portanto, apenas observar em resumo,

 

  1. As doutrinas que nos são ensinadas e confirmadas pela história dessa cura. (1) Que o pecado é a fonte de toda a doença, e o perdão do pecado é o único alicerce sobre o qual a recuperação da doença pode ser confortavelmente construída. Eles apresentaram o enfermo a Cristo, e ele disse: " Homem, os teus pecados estão perdoados" ( Lucas 5:20 Lucas 5:20 ), que é a bênção que você mais tem para valorizar e buscar se os seus pecados forem perdoados, embora a doença seja Continuou, está em misericórdia se eles não forem, embora a doença seja removida, é em ira ". As cordas da nossa iniquidade são as bandas da nossa aflição. (2) Que Jesus Cristo tem poder na terra para perdoar pecados, e suas doenças de cura eram um incontestávelLucas 5:24 Lucas 5:22 Lucas 5:21prova disso. Esta foi a coisa que se pretende provar ( Lc 5:24 ): Que saibais e creiais que o Filho do homem, embora agora sobre a terra em seu estado de humilhação, tenha poder para perdoar pecados e libertar pecadores, sobre o evangelho termos, da punição eterna do pecado, diz ele aos doentes da paralisia, Levante-se e ande e ele é curado imediatamente. Cristo reivindica uma das prerrogativas do Rei dos reis quando ele se compromete a perdoar o pecado, e é justamente esperado que ele produza uma boa prova disso. "Bem", diz ele, "eu vou colocar sobre esta questão: aqui está um homem com paralisia, e por seu pecadose eu não falo com uma palavra curar sua doença em um instante, o que não pode ser feito por natureza ou arte, mas puramente pelo poder imediato e eficácia do Deus da natureza, então diga que eu não tenho direito à prerrogativa de perdoar pecado, não sou o Messias, não sou o Filho de Deus e Rei de Israel, mas, se o fizer, você deve possuir que tenho poder para perdoar pecados. "Assim foi submetido a um julgamento justo, e uma palavra de Cristo determinou isso. Ele apenas disse: Levanta-te, toma o teu leito, e essa doença crónica teve uma cura instantânea imediatamente ele surgiu diante deles. Todos devem possuir que lá Não poderia haver trapaça ou falácia nisso. ”Eles que o trouxeram poderiam atestar quão perfeitamente coxoele era antes que o viu poderia atestar quão perfeitamente bem que ele era agora, de modo que ele teve força suficiente para pegar e levar para longe da cama, ele estava em cima. Quão bem é para nós que esta doutrina mais confortável do evangelho, que Jesus Cristo, nosso Redentor e Salvador, tenha poder para perdoar o pecado, tem uma atestação tão completa! (3) Que Jesus Cristo é Deus. Ele parece ser assim, [1.] Por conhecer os pensamentos dos escribas e fariseus ( Lucas 5:22 ), que é prerrogativa de Deus para fazer, embora estes escribas e fariseus soubessem também como esconder seus pensamentos, e manter seus semblantes, como a maioria dos homens, e provavelmente foram diligentes para fazê-lo neste momento, pois elesesperei secretamente. [2] Ao fazer aquilo que seus pensamentos possuíam, ninguém poderia fazer senão somente a Deus ( Lucas 5:21 ): Quem pode perdoar pecados, dizem eles, mas somente Deus? "Eu provarei", diz Cristo, "que posso perdoar pecados" e o que segue então, mas que ele é Deus ? Que maldade horrível então eram eles culpados de que o acusado de falar a pior das blasfêmias, mesmo quando ele falou a melhor das bênçãos, os teus pecados te são perdoados!

 

  1. Os deveres que nos são ensinados e recomendados a nós, por esta história. (1) Em nossas aplicações a Cristo, devemos ser muito prementes e urgentes: isto é uma evidência de fé, e é muito agradável a Cristo e prevalece com ele. Aqueles que eram amigos deste homem procurado , queriam trazê-lo antes de Cristo ( Lucas 5:18 Lc 5:18 ) e, quando estavam perplexos em seu esforço, não desistiram de sua causa, mas quando não conseguiram entrar pela porta. , que foi tão cheia, eles sem tile tem a casa, e deixar o pobre paciente para baixo através do telhado, no meio, diante de Jesus, Lucas 5:19 . Neste Jesus Cristo viu a sua fé, Lucas 5:20Lucas 5:19 Lucas 5:20 Lucas 5:25 Lucas 5:26 . Agora, aqui ele nos ensinou (e seria bom se pudéssemos aprender a lição) colocar a melhor construção sobre palavras e ações que eles suportarão. Quando o centurião e a mulher de Canaã não tinham nenhum cuidado em trazer os pacientes para os quais eles intercediam na presença de Cristo, mas acreditavam que ele poderia curá-los à distância, ele elogiou a fé deles. Mas, ainda que em estes parecia haver uma diferente noção da coisa, e uma apreensão que era necessário o paciente deve ser levado à sua presença, mas ele não censurar e condenarsua fraqueza, não lhes perguntou: "Por que você causa esse distúrbio à assembléia? Você está tão infiel a ponto de achar que eu não poderia tê-lo curado, embora ele estivesse fora de casa?" Mas ele fez o melhor possível, e até nisso viu a fé deles. É um consolo para nós servirmos um Mestre disposto a fazer o melhor de nós. (2) Quando estamos doentes, devemos ter mais cuidado para obter nossos pecados perdoados do que para remover nossa doença. Cristo, no que ele disse a este homem, nos ensinou, quando buscamos a Deus para a saúde, para começar a procurar por perdão. (3) As misericórdias que temos o conforto de Deus devem ter o louvor de. O homem partiu para sua própria casa, glorificando a Deus, Lucas 5:25. Para ele pertencem as fugas da morte, e nelas, portanto, ele deve ser glorificado. (4.) Os milagres que Cristo fez foram surpreendentes para aqueles que os viram, e devemos glorificar a Deus neles, Lucas 5:26 . Eles disseram: " Temos visto coisas estranhas hoje, como nunca vimos antes, nem nossos pais antes de nós são completamente novos". Mas eles glorificaram a Deus, que havia enviado para seu país um benfeitor para isso e estavam cheios de medo,com uma reverência de Deus, com uma persuasão ciumenta de que este era o Messias e que ele não era tratado por sua nação como deveria ser, o que poderia provar que no final a ruína de seu estado talvez fossem alguns desses pensamentos que encheu-os de medo e preocupação também por si mesmos.

 

Versículos 27-39

O Chamado de Mateus Vigilância Inculcado.

27 E depois destas coisas saiu e viu um publicano, chamado Levi, sentado à procura de costume; e disse-lhe: Segue-me. 28 E ele deixou tudo, levantou-se e seguiu-o. 29 E Levi fez uma grande festa em sua própria casa: e houve uma grande companhia de publicans e de outros que se sentaram com eles. 30 Mas os escribas e fariseus murmuravam contra os seus discípulos, dizendo: Por que comeis e bebeis com publicanos e pecadores? 31E Jesus, respondendo, disse-lhes: Os que estão inteiros não precisam de médico, mas sim os doentes. 32 Eu não vim chamar os justos, mas pecadores ao arrependimento. 33 Responderam-lhe eles: Os discípulos de João jejuam freqüentemente e fazem orações, e também os discípulos.dos fariseus, mas teus comem e bebem? 34 Disse-lhes ele: Pode vós jazer os filhos da nobreza, enquanto o esposo estiver com eles? 35 Mas dias virão, quando o noivo lhes for tirado, e jejuarão naqueles dias. 36 E falou também uma parábola para eles. Nenhum homem faz um pedaço de roupa nova sobre um velho, se não for o caso; então, o novo faz a renda, e a peça que foi tirada da nova não corresponde à antiga. 37 E ninguém meteu vinho novo em odres velhos, senão o vinho novo rebentará as garrafas, e será derramado, e as garrafas perecerão. 38 Mas o vinho novo deve ser colocado em novas garrafas e ambos são preservados. 39 Nenhum homem também tendo bebido vinho velho logo quer novo: porque diz: O velho é melhor.

 

Tudo isso, exceto o último verso, nós tivemos antes em Mateus e Marcos, não é a história de nenhum milagre feito por nosso Senhor Jesus, mas é um relato de algumas das maravilhas de sua graça, que, para aqueles que compreender as coisas corretamente, não são provas menos convincentes de Cristo ser enviado de Deus do que o outro.

 

  1. Foi uma maravilha de sua graça que ele iria chamar um publicano, a partir do recebimento de costume, para ser seu discípulo e seguidor, Lucas 5:27Lucas 5:27 . Era uma admirável condescendência que ele admitisse os pescadores pobres para essa honra, homens do escalão mais baixo, mas muito mais maravilhosos que ele deveria admitir publicanos, homens da pior reputação, homens de má fama. Neste Cristo se humilhou e apareceu à semelhança da carne pecaminosa. Por isso ele se expôs e adquiriu o caráter invejoso de um amigo de publicanos e pecadores.

 

  1. Foi uma maravilha de sua graça que o chamado foi feito eficaz, tornou-se imediatamente assim, Lucas 5:28Lucas 5:28 . Este publicano, embora aqueles desse emprego comumente tivessem pouca inclinação para a religião, por sua religião deixou um bom lugar na alfândega (que, provavelmente, era o seu sustento, e onde ele era justo para melhor preferência), e levantou-se e seguiu a Cristo. Não há coração muito difícil para o Espírito e a graça de Cristo para trabalhar, nem quaisquer dificuldades no caminho da conversão de um pecador insuperável ao seu poder.

 

III Era uma maravilha de sua graça que ele não apenas admitisse um publicano convertido em sua família, mas também fizesse companhia a publicanos não convertidos, que ele pudesse ter uma oportunidade de fazer bem suas almas, ele se justificasse nele, concordando com a grande design de sua vinda ao mundo. Aqui está uma maravilha da graça, de fato, que Cristo se compromete a ser o médico de almas destemperadas pelo pecado, e pronto para morrer da enfermidade (ele é um curandeiro por ofício, Lucas 5:31 Lucas 5:31 ) - que ele tem uma consideração particular para os enfermos, aos pecadores como seus pacientes, convencidos de que despertaram pecadores, que vêem sua necessidade do médico - que ele passou a chamar de pecadores,Lucas 5:32o pior dos pecadores, ao arrependimento e para assegurar-lhes perdão, arrependimento, Lucas 5:32 . Estas são boas novas de grande alegria.

 

  1. Foi uma maravilha de sua graça que ele tenha pacientemente suportado a contradição dos pecadores contra si mesmo e seus discípulos, Lucas 5:30Lucas 5:30 . Ele não expressou seu ressentimento dos cavernas dos escribas e fariseus, como justamente poderia ter feito, mas respondeu-lhes com razão e mansidão e, em vez de tomar essa ocasião para mostrar seu descontentamento contra os fariseus, como depois ele fez, ou de recriminar sobre eles, ele aproveitou a ocasião para mostrar sua compaixão aos pobres publicanos, outro tipo de pecadores, e encorajá-los.

 

  1. Foi uma maravilha da sua graça que, na disciplina sob a qual ele treinou os seus discípulos, ele considerou a sua estrutura, e proporcionou os seus serviços à sua força e posição, e às circunstâncias em que se encontravam. Objetou-se, como uma mancha em sua conduta, que ele não fez seus discípulos a jejuar tantas vezes como os dos fariseus e João Batista fez, Lucas 5:33Lucas 5:33 . Ele insistiu muito naquilo que é a alma do jejum, a mortificação do pecado, a crucificação da carne, e a vivência de uma vida de autonegação, que é tanto melhor que o jejum e penitências corporais como a misericórdia é melhor que o sacrifício. .

 

  1. Foi uma maravilha da sua graça que Cristo reservou as provações dos seus discípulos para os seus últimos tempos, quando por sua graça eles estavam em boa medida mais bem preparados e preparados para eles do que eram em primeiro lugar. Agora eles eram como os filhos da câmara da noiva, quando o noivo está com eles, quando eles têm abundância e alegria, e todo dia é um festival. Cristo foi bem-vindo onde quer que viesse, e eles por causa dele, e até agora eles se encontraram com pouca ou nenhuma oposição, mas isso não durará sempre. Chegará o dia em que o noivo será tirado deles, Lucas 5:35 Lucas 5:35. Quando Cristo os deixar com o coração cheio de tristeza, mãos cheias de trabalho, e o mundo cheio de inimizade e ira contra eles, então eles jejuarão, não serão tão bem alimentados como são agora. Nós dois temos fome e sede e estamos nus, 1 Coríntios 4:11 . Então, eles devem manter muitos jejuns mais religiosos do que fazem agora, pois a Providência os chamará para eles, pois eles servirão ao Senhor com os jejuns, Atos 13: 2 .1 Coríntios 4:11 Atos 13: 2

 

VII. Foi uma maravilha de sua graça que ele proporcionou seus exercícios à sua força. Ele não colocaria panos novos em uma roupa velha ( Lucas 5:36 Lucas 5:36 ), nem vinho novo em garrafas velhas ( Lucas 5: 37,38 ). Ele não os colocaria, assim que os chamasse para fora do mundo. sobre os rigores e austeridades do discipulado, para que não sejam tentados a fugir. Quando Deus tirou Israel do Egito, ele não os levaria pelo caminho dos filisteus, para que não se arrependessem, quando vissem guerra e voltassem para o Egito, Êxodo 13:17.Lucas 5:37 , 38 Êxodo 13:17 Lucas 5:39 . Assim, Cristo iria treinar-se seus seguidores gradualmente para a disciplina de sua família por nenhum homem, tendo bebeu vinho velho, vai , de repente, logo, desejo novo, ou saboreá-lo, mas vai dizer: O velho é melhor, porque ele tem sido acostumar com isso, Lucas 5:39 . Os discípulos serão tentados a pensar em seu antigo modo de viver melhor, até que sejam gradativamente treinados até esse ponto para o qual são chamados. Ou, vire para o outro lado: "Deixe-os acostumar-se a exercícios religiosos, e então eles serão abundantesneles, tanto quanto você: mas não devemos ser muito apressados ​​com eles. "Calvino toma como uma advertência aos fariseus para não se vangloriarem de seu jejum, e do barulho e show que fizeram com ele, nem para desprezar seus discípulos porque de maneira semelhante eles não se sinalizavam para a profissão que os fariseus faziam era realmente pomposa e alegre, como vinho novo que é vivo e cintilante, enquanto todos os sábios dizem: O velho é melhor , embora não dê a sua cor tão bem no copo, no entanto é mais quente no estômago e mais saudável.os discípulos de Cristo, embora não tivessem tanto da forma de piedade, tinham mais poder dele.

fonte coment.Mattew Henris /mauricioberwald.comunidades.net