Translate this Page

Rating: 2.6/5 (268 votos)




ONLINE
5




Partilhe esta Página



 <!-- Go to www.addthis.com/dashboard to customize your tools -->
<script type="text/javascript" src="//s7.addthis.com/js/300/addthis_widget.js#pubid=ra-57f3fb36829d1888"></script>

 

 

  contadores de visitas 

 

Flag Counter


A CURA DO COXO E SEUS EFEITOS SUBSIDIOS
A CURA DO COXO E SEUS EFEITOS SUBSIDIOS

MAURICIO BERWALD PROFESSOR  SUBSIDIO PARA AS AULAS DOS PROFESSORES LIÇÃO JOVENS

Comentário completo de Matthew Henry

A CURA DO COXO E SEUS EFEITOS

Atos 3 

Introdução

Neste capítulo, temos um milagre e um sermão: o milagre feito para abrir caminho para o sermão, para confirmar a doutrina a ser pregada e para abrir caminho para a mente do povo, e então o sermão para explicar o sermão. milagre, e semear o chão que por ele foi quebrado. I. O milagre foi a cura de um homem que era manco desde o seu nascimento, com uma palavra falando ( Atos 3: 1-8 ), e a impressão que isso causou sobre o povo, Atos 3: 9-11 . II. O escopo do sermão que foi pregado aqui foi trazer pessoas a Cristo, arrepender-se de seus pecados ao crucificá-lo ( Atos 3: 12-19 ), crer nele agora que ele foi glorificado e obedecer ao Pai. desígnio em glorificá-lo, Atos 3: 20-26. A primeira parte do discurso abre a ferida, a segunda aplica o remédio.

 

Versos 1-11

A cura de um aleijado.

1 Ora, Pedro e João subiram juntos ao templo na hora da oração, sendo a nona hora. 2 E um homem coxo do ventre de sua mãe foi carregado, a quem eles colocaram diariamente na porta do templo, que é chamado Belo, para pedir esmolas para os que entravam no templo 3Que o fato de ver Pedro e João entrarem no templo pediu uma esmolas. 4 E Pedro, fixando os olhos nele com João, disse: Olha para nós. 5 E ele deu ouvidos a eles, esperando receber algo deles. 6 Então Pedro disse: Não tenho prata nem ouro senão o que te dou: Em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levanta-te e anda. 7 E ele tomou-o pela mão direita e levantou -o.para cima: e imediatamente seus pés e ossos do tornozelo receberam força. 8 E ele, saltando, levantou-se e andou, entrando com eles no templo, andando e saltando, e louvando a Deus. 9 E todo o povo o viu andando e louvando a Deus: 10 E eles sabiam que era ele que estava sentado para esmola no Belo portão do templo: e eles estavam cheios de admiração e assombro com o que acontecera com ele. 11 E, como o coxo que estava curado, continha Pedro e João, todo o povo correu atônito para eles, no patamar que se chama Salomão.

 

Disseram-nos em geral ( Atos 2:43Atos 2:43 ) que muitos sinais e maravilhas foram feitos pelos apóstolos, que não estão escritos neste livro, mas aqui temos um dado por um exemplo. Como eles faziam milagres, não em cada corpo como cada corpo tinha ocasião para eles, mas como o Espírito Santo dava direção, de modo a responder ao fim de sua comissão, todos os milagres que eles fizeram não estão escritos neste livro, mas tais só são registrados como o Espírito Santo achou adequado, para responder ao fim desta história sagrada.

 

  1. As pessoas por cujo ministério este milagre foi realizado foram Pedro e João, dois homens principais entre os apóstolos que o eram no tempo de Cristo, um orador da casa em sua maior parte, o outro favorito do Mestre e eles continuam assim. Quando, após a conversão de milhares, a igreja foi dividida em várias sociedades, talvez Pedro e João presidissem naquilo que Lucas associava e, portanto, ele é mais particular em registrar o que disseram e fizeram, como depois o que Paulo disse e fez quando ele assistiu a ele, tanto um como o outro sendo projetado para espécimes do que os outros apóstolos fizeram.

 

Pedro e João tiveram cada um deles um irmão entre os doze, com quem foram unidos quando foram enviados, mas agora parecem estar mais unidos do que qualquer um deles a seu irmão, pois o vínculo de amizade é algumas vezes mais forte que o da relação: há um amigo que fica mais perto do que um irmão. Pedro e João parecem ter tido uma intimidade peculiar após a ressurreição de Cristo mais do que antes, João 20: 2 João 20: 2 . A razão pela qual (se posso ter liberdade para conjecturar) poderia ser isso, que João, um discípulo feito de amor, era mais compassivo com Pedro por sua queda e arrependimento, e mais terno por ele em seu amargo choro por seu pecado. , do que qualquer outro dos apóstolos, e mais solícito em restaurá-lo noSalmo 119: 79espírito de mansidão, que o tornou muito querido para Pedro para sempre e foi uma boa evidência da aceitação de Pedro com Deus, após seu arrependimento, que o favorito de Cristo foi feito seu amigo íntimo. Davi orou, após a sua queda: Que os que te temem voltem para mim, Salmos 119: 79 .

 

  1. A hora e o lugar estão aqui estabelecidos. 1. Era no templo, para onde Pedro e João subiam juntos, porque era o local de encontro onde havia os cardumes de peixe, entre os quais a rede do evangelho deveria ser lançada, especialmente durante os dias de Pentecostes, dentro do templo. bússola da qual podemos supor que isso tenha acontecido. Note que é bom subir ao templo para participar de ordenanças públicas e é confortável subir juntos ao templo: fiquei contente quando me disseram: Vamos. A melhor sociedade é a sociedade em adorar a Deus. 2. Foi na hora da oraçãouma das horas de adoração pública comumente designada e observada entre os judeus. Tempo e lugar são duas circunstâncias necessárias de cada ação, que devem ser determinadas pelo consentimento, como é mais conveniente para a edificação. Com referência à adoração pública, deve haver uma casa de oração e uma hora de oração: a nona hora, ou seja, três horas da tarde, foi uma das horas de oração entre os judeus nove da manhã e doze ao meio-dia foram os outros dois. Veja Salmo 55:17 Salmos 55:17 ; Daniel 6:10Daniel 6:10 . É útil para os cristãos privados, até agora, ter suas horas de oração que possam servir, embora não para ligar, mas para lembrar a consciência: tudo é lindo em sua época.

 

III O paciente em quem esta cura milagrosa foi trabalhada é aqui descrito, Atos 3: 2 Atos 3: 2 . Ele era um pobre coxo mendigo no portão do templo. 1. Ele era um aleijado, não por acaso, mas nasceu assim, ele era coxo do ventre de sua mãe, como deveria parecer, por uma enfermidade paralítica, que enfraquecia seus membros porque é dito na descrição de sua cura ( Atos 3: 7 ), Seus pés e ossos do tornozelo receberam força. Alguns desses casos piedosos de vez em quando, com os quais devemos ser afetados e contemplados com compaixão, e que são projetados para nos mostrar o que todos nós somos por natureza espiritualmente: sem força,Atos 3: 7 Atos 10: 4 Atos 3: 3 Mateus 21:14coxo de nosso nascimento, incapaz de trabalhar ou andar no serviço de Deus. 2. Ele era um mendigo. Sendo incapaz de trabalhar para viver, ele deve viver de esmolas, como os pobres de Deus. Ele foi colocado diariamente por seus amigos em um dos portões do templo, um espetáculo miserável, incapaz de fazer qualquer coisa para si mesmo, mas pedir esmola daqueles que entraram no temploou saiu. Havia um concurso, - um concurso de pessoas boas devotas, de quem a caridade era esperada, e um concurso de tais pessoas, quando se podia esperar que elas estivessem no melhor quadro e lá ele foi colocado. Aqueles que precisam, e não podem trabalhar, não devem ter vergonha de implorar. Ele não teria sido colocado lá, e colocado lá diariamente, se ele não estivesse acostumado a se reunir com suprimentos, suprimentos diários lá. Note, nossas orações e nossas esmolas devem ir juntos Cornélio fez, Atos 10: 4. Objetos de caridade devem ser de uma maneira especial bem-vindos quando subimos ao templo para rezar que é uma pena que mendigos comuns nas portas da igreja devam algum deles ser de tal caráter que desencoraje a caridade, mas eles nem sempre devem ser negligenciado: alguns, certamente, merecem consideração, e melhor alimentam dez zangões, sim, e algumas vespas, do que deixar uma abelha morrer de fome. O portão do templo em que ele foi colocado é chamado aqui: ele se chamava Belo,pelo extraordinário esplendor e magnificência do mesmo. O Dr. Lightfoot observa que esse era o portão que levava da corte dos gentios para o dos judeus, e ele supõe que o aleijado só imploraria aos judeus, por menos que perguntasse a qualquer coisa dos gentios. Mas o Dr. Whitby considera que seja a primeira entrada do templo, e embelezada sumptuosamente, como se tornou o frontispício daquele lugar onde a divina Majestade se dignou a habitar e não diminuiu a beleza deste portão que um pobre homem punha. lá implorando. 3. Ele implorou de Pedro e João ( Atos 3: 3Pediu uma esmola que era o máximo que esperava deles, que tinham a fama de serem homens de caridade e que, embora não tivessem muito, se davam bem com o que tinham. Não faz muitas semanas que o cego e o coxo vieram a Cristo no templo e foram curados lá, Mateus 21:14 . E por que ele não poderia ter pedido mais do que uma esmola, se ele soubesse que Pedro e João eram mensageiros de Cristo, e pregou e operou milagres em seu nome? Mas ele tinha feito isso para ele, o que ele não olhou para ele pediu uma esmola, e teve uma cura.

 

  1. Temos aqui o método da cura.

 

  1. Suas expectativas foram levantadas. Pedro, em vez de girar os olhos para formar ele, como muitos fazem de objetos de caridade, virou os olhos para ele, ou melhor, ele fixou os olhos nele, para que seus olhos pudessem afetar seu coração com compaixão para com ele, Atos 3: 4 Atos 3: 4 . João também o fez, pois ambos foram guiados por um e o mesmo Espírito, e concordaram com este milagre que disseram: " Olhe para nós". Nosso olho deve estar sempre voltado para o Senhor (o olho de nossa mente), e, em sinal disso, o olho do corpo pode ser apropriadamente fixado naqueles a quem ele emprega como ministros de sua graça. Este homem não precisou ser chamado duas vezes para olhar nos apóstolos, pois ele justamente pensou que isso lhe dava motivos para esperar que ele recebesse algo deles,Atos 3: 5e, portanto, ele deu ouvidos a eles, Atos 3: 5 . Note, nós devemos vir a Deus tanto para atender a sua palavra quanto para nos aplicar a ele em oração, com corações fixos e expectativas elevadas. Devemos olhar para o céu e esperar receber benefícios pelo que Deus fala e uma resposta de paz às orações enviadas para lá. Dirigirei minha oração a você e olharei para cima.

 

  1. Sua expectativa de uma esmola ficou decepcionada. Pedro disse: "Prata e ouro não tenho nenhum,e, portanto, ninguém para te dar ", mas ele insinuou que se ele tivesse algum ele teria dado a ele uma esmola, não de bronze, mas de prata ou ouro. Note, (1.) Não é sempre que os amigos e favoritos de Cristo têm abundância de As riquezas deste mundo Os apóstolos eram muito pobres, tinham apenas o suficiente para si e não para o excedente Pedro e João tinham a abundância de dinheiro depositada a seus pés, mas isso era apropriado para a manutenção dos pobres da igreja, e eles não o converteriam para seu próprio uso, nem o disporiam de outra forma que não fosse a intenção dos doadores, e os trustes públicos devem ser rigorosa e fielmente observados. (2) Muitos que estão bem inclinados a obras de caridade são ainda não em uma capacidade de fazer qualquer coisa considerável, enquanto outros, que têm o que fazer muito,Não tem coração para fazer nada.

 

  1. Suas expectativas, no entanto, foram superadas. Pedro não tinha dinheiro para dar a ele, mas, (1) Ele tinha o que era melhor, tal interesse no céu, tal poder do céu, a ponto de ser capaz de curar sua doença. Note, Aqueles que são pobres no mundo podem ainda ser ricos, muito ricos, em dons espirituais, graças e confortos, certamente existe o que somos capazes de possuir, o qual é infinitamente melhor do que a prata e o ouro. melhor, Jó 28:12 Jó 28:12 ; Provérbios 3:14 Provérbios 3:14& c. (2) Ele deu a ele o que era melhor - a cura de sua doença, a qual ele alegremente teria dado uma grande quantidade de prata e ouro, se ele tivesse, e a cura poderia ter sido obtida. Isso permitiria que ele trabalhasse para seu sustento, de modo que ele não precisasse pedir mais, ele teria que dar para aqueles que necessitassem, e é mais abençoado dar do que receber. Uma cura milagrosa seria um exemplo maior do favor de Deus, e colocaria uma honra maior sobre ele, do que milhares de ouro e prata poderiam. Observe, quando Pedro não tinha prata e ouro para dar, ainda (diz ele) como eu tenho te dou.Salmo 107: 20 Atos 3: 7Note, Esses podem ser, e deveriam ser, de outra forma, caridosos e úteis para os pobres, que não têm como dar em caridade aqueles que não têm prata e ouro têm seus membros e sentidos, e com estes podem ser úteis aos cegos, e coxo e doente, e se não o são, como há ocasião, nem lhes dariam se tivessem prata e ouro. Como cada um recebeu o presente, assim que ele o ministre. Vamos ver agora como a cura foi feita. [1] Cristo enviou a sua palavra, e curou-o ( Salmo 107: 20 ) para a graça de cura é dada pela palavra de Cristo este é o veículo da virtude de cura derivada de Cristo. Cristo falou curas por si mesmo, os apóstolos falaram em seu nome. Pedro ordena que um homem coxo se levante e andeque teria sido uma brincadeira sobre ele, se ele não tivesse premissa em nome de Jesus Cristo de Nazaré: "Eu digo por mandado dele, e isso será feito por poder dele, e toda a glória e louvor dele ser atribuído a ele ". Ele chama Jesus Cristo de Nazaré, que era um nome de reprovação, para dizer que as indignidades cometidas contra ele na Terra serviam apenas como uma folha para suas glórias, agora que ele estava no céu. "Dê-lhe o nome que quiser, chame-o se você desprezar Jesus de Nazaré, nesse nome você verá maravilhas feitas, porque ele se humilhou, assim altamente ele foi exaltado." Ele pede ao aleijado que se levante e ande,que não prova que ele tinha poder em si para fazê-lo, mas que se ele tentar subir e andar, e, no sentido de sua própria impotência, depender de um poder divino para capacitá-lo a fazê-lo, ele será habilitado e, levantando-se e caminhando, ele deve evidenciar o poder que esse poder lhe causou e, então, deixá-lo tomar o consolo e deixar que Deus receba o louvor. Assim é na cura de nossas almas, que são espiritualmente impotentes. [2] Pedro emprestou-lhe a mão e ajudou-o ( Atos 3: 7 ): Ele pegou-o pela mão direita, no mesmo nome em que ele havia falado com ele para se levantar e andar, e levantou-o.Não que isso pudesse contribuir com qualquer coisa para a sua cura, mas era um sinal, intimamente insinuando a ajuda que ele deveria receber de Deus, se ele se exercitasse como era pedido. Quando Deus, por sua palavra, nos ordena a subir e andar no caminho de seus mandamentos, se misturarmos fé com essa palavra e colocarmos nossas almas sob o poder dela, ele dará seu Espírito para nos levar pela mão, e nos levante. Se nos propusemos a fazer o que podemos, Deus prometeu a sua graça para nos permitir fazer o que não podemos e por essa promessa nós participamos de uma nova natureza, e essa graça não será em vão, não foi aqui: Seus pés e ossos do tornozelo receberam força,o que eles não haviam feito se ele não tivesse tentado se levantar, e sido ajudado ele faz a sua parte, e Pedro faz o dele, e ainda assim é Cristo que faz tudo: é ele que coloca força nele. Quando o pão se multiplicava na brecha, e a água se transformava em vinho ao ser derramado, dava-se força aos pés do aleijado ao mexer neles e usá-los.

 

  1. Aqui está a impressão que esta cura fez sobre o próprio paciente, que podemos conceber melhor se colocarmos a nossa alma no lugar da sua alma. 1. Ele saltou, em obediência ao comando, Levanta-te.Ele encontrou em si mesmo tal grau de força em seus pés e tornozelos que ele não roubou gentilmente, com medo e tremor, como as pessoas fracas fazem quando começam a recuperar a força, mas ele recomeçou, como se revigorava com o sono, ousadamente, e com grande agilidade, e como aquele que questionou não a sua própria força. As rendas de força eram repentinas e ele não era menos súbito em mostrá-las. Ele saltou, como alguém feliz por deixar a cama ou o colchão de palha sobre o qual ele estivera tão coxo. 2. Ele se levantou e caminhou. Ele ficou de pé, sem se inclinar ou tremer, ficou de pé e andou sem um cajado. Ele pisou forte e moveu-se com firmeza e isso foi para manifestar a cura, e que era uma cura completa. Note, Aqueles que tiveram a experiência do trabalho da graça divina sobre eles devem evidenciar o que eles experimentaram. Deus colocou força em nós? Vamos nos colocar diante dele nos exercícios de devoção, vamos andar diante dele em todas as instâncias de uma conversa religiosa. Permaneçamos resolutamente por ele, e andemos alegremente com ele, e ambos em força derivados e recebidos formam-no. 3. Elesegurou Pedro e João, Atos 3:11 Atos 3:11 . Não precisamos perguntar por que ele os segurou. Acredito que ele mal conhecia a si mesmo: mas foi em um transporte de alegria que ele os abraçou como os melhores benfeitores com quem já havia se encontrado, e pendurou sobre eles um certo grau de rudeza que ele não os deixaria seguir em frente, mas os desejaria. ficar com ele, enquanto ele publicou para todos sobre ele o que Deus tinha feito por ele. Assim, ele testificou sua afeição por eles, segurou-os e não os deixou ir. Alguns sugerem que ele se apegou a eles por receio de que, se o deixassem, sua claudicação retornasse. Aqueles a quem Deus curou amam aqueles a quem ele fez instrumentos de sua cura, e vêem a necessidade de sua ajuda adicional. 4. Ele entrou com eles no templo.João 5:14 Zacarias 10:12 Isaías 35: 6Sua forte afeição a eles os mantinha, mas não conseguia segurá-los tão rapidamente a ponto de mantê-los fora do templo, para onde iriam pregar a Cristo. Nunca deveríamos nos permitir sermos desviados pelas mais afetuosas gentilezas de nossos amigos de seguir o caminho do nosso dever. Mas, se eles não ficarem com ele, ele está decidido a ir com eles, e sim porque eles estão entrando no templo, de onde ele foi mantido por tanto tempo por sua fraqueza e sua mendicância: como o homem impotente que Cristo curou. , ele foi presentemente encontrado no templo, João 5:14. Ele entrou no templo, não apenas para oferecer seus louvores e ações de graças a Deus, mas para ouvir mais dos apóstolos daquele Jesus em cujo nome ele havia sido curado. Aqueles que experimentaram o poder de Cristo devem ansiosamente desejar crescer em sua familiaridade com Cristo. 5. Ele estava lá andando, pulando e louvando a Deus. Note que a força que Deus nos deu, tanto na mente como no corpo, deve ser feita para o seu louvor, e devemos estudar como honrá-lo com isso. Aqueles que são curados em seu nome devem subir e descer em seu nome e em sua força, Zacarias 10:12 . Este homem, assim que pôde pular, pulou de alegria em Deus e o elogiou. Aqui estava aquela escritura cumprida ( Isaías 35: 6 ): Então o coxo saltará como um cervo. Agora que este homem foi curado recentemente, ele estava nesse excesso de alegria e gratidão. Todos os verdadeiros convertidos andam e louvam a Deus, mas talvez os jovens convertidos pulem mais em seus louvores.

 

  1. Como as pessoas que foram testemunhas oculares deste milagre foram influenciadas por isso, somos as próximas a contar. 1. Eles estavam totalmente satisfeitos com a verdade do milagre e não tinham nada a objetar contra isso. Eles sabiam que era ele quem estava sentado implorando no belo portão do templo, Atos 3:10 Atos 3:10 . Ele ficou lá tanto tempo que todos o conheceram e por essa razão ele foi escolhido para ser o recipiente dessa misericórdia. Ora, eles não eram tão perversos a ponto de duvidar se ele era o mesmo homem, como os fariseus haviam questionado sobre o cego que Cristo curou, João 9: 9,18 . Eles agora o viram andando e louvando a Deus ( Atos 3: 9João 9: 9 , 18 Atos 3: 9 Atos 3:10 Atos 3:11), e talvez tenha notado uma mudança em sua mente, pois agora ele estava tão alto em louvar a Deus quanto antes em seu alívio. A melhor evidência de que era uma cura completa era que ele agora louvava a Deus por isso. As misericórdias são aperfeiçoadas quando são santificadas. 2. Eles ficaram surpresos com isso: Eles estavam cheios de admiração e admiração ( Atos 3:10 ) muito perguntando, Atos 3:11 . Eles estavam em êxtase.Parece ter havido este efeito do derramamento do Espírito, que as pessoas, pelo menos aquelas em Jerusalém, foram muito mais afetadas com os milagres que os apóstolos fizeram do que com aqueles da mesma espécie que haviam sido operados por O próprio Cristo e isso foi para os milagres que respondiam ao seu fim. 3. Eles se reuniram em torno de Pedro e João: Todo o povo correu para junto deles no pórtico de Salomão:alguns apenas para satisfazer sua curiosidade com a visão de homens que tinham tal poder que outros com um desejo de ouvi-los pregar, concluindo que sua doutrina deve ser de origem divina, que assim teve uma ratificação divina. Eles se reuniram para eles no alpendre de Salomão, uma parte da corte dos gentios, onde Salomão havia construído o pórtico externo do templo ou, alguns claustros ou praças que Herodes erigira sobre o mesmo alicerce sobre o qual Salomão havia construído o pórtico imponente que Fez seu nome, Herodes sendo ambicioso aqui para ser um segundo Salomão. Aqui as pessoas se encontraram para ver essa grande visão.

 

Versículos 12-26

O endereço de Pedro depois de curar o aleijado.

12 E quando Pedro viu isto, ele respondeu ao povo: Vós, homens de Israel, por que vos maravilhais com isto? ou por que olhas tão sinceramente para nós, como se por nosso próprio poder ou santidade tivéssemos feito este homem andar? 13O deus de Abraão, e de Isaque, e de Jacó, Deus de nossos pais, glorificou a seu filho Jesus, a quem vós o entregastes, e negou-o na presença de Pilatos, quando ele estava determinado a deixá- lovai. 14 Mas negaste o justo eo santo, e desejai que te fosse concedido um assassino. 15 E mataste o príncipe da vida, a quem Deus ressuscitou dos mortos de que somos testemunhas. 16 E o nome dele, pela fé em seu nome, fortaleceu esse homem, a quem conheceis e conheceis: sim, a fé que vem por ele deu-lhe esta perfeita solidez na presença de todos vós. 17 E agora, irmãos, sei que, por ignorância , assim o fizestes.também seus governantes. 18 Mas as coisas que Deus antes mostrara pela boca de todos os seus profetas que o Cristo padeceria, assim se cumpriu. 19 Arrependei-vos, pois, e converti-vos, para que os vossos pecados sejam apagados, quando chegarem os tempos da renovação da presença do Senhor 20 E ele enviará a Jesus Cristo, que já foi pregado a vós: 21que o céu deve receber até os tempos da restauração de todas as coisas, que Deus falou pela boca de todos os seus santos profetas, desde o princípio do mundo. 22 Pois Moisés disse verdadeiramente aos pais: Um profeta, o Senhor teu Deus, vos levantará a vós, vossos irmãos, como eu a ele ouvirei em todas as coisas, tudo quanto ele vos disser. 23 E acontecerá quetoda alma que não ouve aquele profeta será destruída do meio do povo. 24 Sim, e todos os profetas, desde Samuel e os que sucederam, quantos falaram, também anunciaram estes dias. 25 Vós, filhos dos profetas e do convênio que Deus fez com nossos pais, dizendo a Abraão: Na tua descendência serão abençoadas todas as famílias da Terra. 26 A vós primeiro Deus, tendo levantado o seu Filho Jesus, enviou-o para abençoar-vos, desviando cada um de vós das suas iniqüidades.

 

Nós temos aqui o sermão que Pedro pregou depois que ele curou o coxo. Quando Pedro viu isso. 1. Quando ele viu o povo se reunindo em uma multidão, ele aproveitou a oportunidade para pregar Cristo para eles, especialmente o templo sendo o lugar de seu ajuntamento, e o pórtico de Salomão ali: que eles venham e ouçam uma sabedoria mais excelente do que Salomão, pois eis que um maior do que Salomão é aqui pregado. 2. Quando ele viu as pessoas afetadas com o milagre, e arquivou com admiração, então ele semeou a semente do evangelho na terra que foi assim quebrada e preparada para recebê-la. 3. Quando ele viu as pessoas prontas para adorá-lo e John, ele entrou imediatamente, e desviou o respeito deles, que poderia ser dirigido a Cristo apenas para isso ele respondeuatualmente, como Paulo e Barnabé em Listra. Veja Atos 14: 14,15 . No sermão,Atos 14:14 , 15

 

  1. Ele humildemente nega a honra do milagre como não devida a eles, que eram apenas os ministros de Cristo, ou instrumentos em suas mãos para fazê-lo. As doutrinas que eles pregavam não eram de sua própria invenção, nem os selos eram seus, mas aqueles cujas doutrinas eram. Ele se dirige a eles como homens de Israel, homens a quem pertenciam, não apenas a lei e as promessas, mas o evangelho e as performances, e que estavam quase interessados ​​na presente dispensação. Duas coisas ele lhes pergunta: 1. Por que eles ficaram tão surpresos com o próprio milagre: por que maravilhar-se com isso?Era realmente maravilhoso, e eles se perguntaram justamente, mas não era mais do que o que Cristo havia feito muitas vezes, e eles não o consideraram devidamente, nem foram afetados por ele. Foi um pouco antes que Cristo ressuscitou Lázaro dos mortos e por que isso deveria parecer tão estranho? Note, as pessoas estúpidas pensam que agora estranho que poderia ter sido familiar para eles, se não tivesse sido sua própria culpa. Cristo havia ressuscitado dos mortos por que eles não se maravilharam com isso? Por que eles não estavam convencidos disso? 2. Por que eles deram tanto dos elogios a eles, que eram apenas os instrumentos: Por que você olha tão sinceramente para nós? (1) É certo que eles fizeram esse homem andar,através do qual parecia que os apóstolos não só foram enviados por Deus, mas foram enviados para serem bênçãos para o mundo, benfeitores para a humanidade, e foram enviados para curar almas enfermas e destemperadas, espiritualmente coxo e impotentes, para pôr ossos quebrados, e fazê-los se alegrar. (2) No entanto, eles não fizeram isso por qualquer poder ou santidade própria.Não foi feito por qualquer poder próprio, qualquer habilidade que eles tivessem em física ou cirurgia, nem qualquer virtude em sua palavra: o poder que eles faziam era inteiramente derivado de Cristo. Nem foi feito por qualquer mérito próprio o poder que Cristo lhes deu para fazer o que eles não mereciam: não foi pela sua própria santidade, porque eles eram coisas fracas, então eles eram coisas tolas, que Cristo escolheu empregar Pedro era um homem pecador. Que santidade teve Judas? No entanto, ele fez milagres em nome de Cristo. A santidade que qualquer um deles possuía era neles, e eles não podiam fingir merecer por isso. (3) Foi culpa do povo que eles atribuíram isso ao seu poder e santidade, e, portanto, olhou para eles. Note, os instrumentos do favor de Deus para nós, embora devam ser respeitados, não deve ser idolatrado, devemos tomar cuidado de calcular que isso deve ser feito pelo instrumento de que Deus é o autor. (4) Foi o louvor de Pedro e João que eles não levaram a honra deste milagre para si mesmos, mas transmitiram-no cuidadosamente a Cristo. Homens úteis devem fazer com que sejam muito humildes.Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao teu nome dá glória. Toda coroa deve ser lançada aos pés de Cristo, não eu, mas a graça de Deus comigo.

 

  1. Ele prega a Cristo para eles que isso era assunto dele, para que ele pudesse levá-los à obediência a Cristo.

 

  1. Ele prega a Cristo, como o verdadeiro Messias prometeu aos pais ( Atos 3:13Atos 3:13 ) por: (1) Ele é Jesus, o Filho de Deus, apesar de ultimamente ter condenado Cristo como um blasfemo por dizer que ele era o Filho de Deus. Deus, todavia, Pedro o confessa: ele é seu Filho Jesus para ele, querido como um Filho para nós, Jesus, um Salvador. (2) Deus glorificou-o, levantando-o para ser rei, sacerdote e profeta, de sua igreja ele o glorificou em sua vida e em sua morte, assim como em sua ressurreição e ascensão. (3) Ele glorificou-o como o Deus de nossos pais, a quem ele nomeia com respeito (pois eles eram grandes nomes dos homens de Israel, e justamente), o Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó.Deus o enviou ao mundo, de acordo com as promessas feitas a esses patriarcas, de que em sua semente as famílias da terra seriam abençoadas, e a aliança feita com eles, que Deus seria um Deus para eles e sua semente. Os apóstolos chamam os patriarcas de seus pais, e Deus o Deus daqueles patriarcas de quem os judeus descenderam, para dizer-lhes que não tinham nenhum desígnio maligno sobre a nação judaica (que eles deveriam olhá-los com um olhar ciumento), mas tinha um valor e preocupação por isso, e foram por meio disso bem-intencionados e o evangelho que eles pregaram foi a revelação da mente e vontade do Deus de Abraão. Veja Luke i. 72,73.

 

  1. Ele os acusou de maneira simples e clara com o assassinato deste Jesus, como ele havia feito antes. (1) " Você o entregou aos seus principais sacerdotes e anciãos, o corpo representativo da nação e você das pessoas comuns foram influenciados por eles a clamar contra ele, como se ele tivesse sido uma injustiça pública." (2). " Você o negou, e você o deserdou, não o teria, então, para ser seu rei, não poderia olhar para ele como o Messias, porque ele não veio em pompa e poder externos, você o negou na presença de Pilatos , renunciou a todas as expectativas de sua igreja, na presença do governador romano, que justamente riu de você por isso você o negou contra a face de Pilatos"(assim o Dr. Hammond)," desafiando seus raciocínios com você "( Pilatos determinara deixá-lo ir, mas o povo se opunha, e o rejeitava)." Você era pior que Pilatos, pois ele o teria libertado. , se você tivesse deixado seguir seu próprio julgamento. Você negou o Santo e o Justo, que havia se aprovado assim, e toda a malícia de seus perseguidores não poderia negá-lo. "A santidade e a justiça do Senhor Jesus, que são algo mais do que a sua inocência, foram um grande agravamento de o pecado daqueles que o mataram. (3) " Você desejava que um assassino fosse libertado, e Cristo crucificado como se Barrabás tivesse merecido melhor em suas mãos do que o Senhor Jesus, do que uma grande afronta não poderia ser colocada sobre ele. "(4.matou o príncipe da vida. Observe a antítese: "Você preservou um assassino, um destruidor da vida e destruiu o Salvador, o autor da vida. Você matou aquele que foi enviado para ser o príncipe da vida, e assim não apenas abandonou, mas se rebelou contra o seu próprio Você fez uma coisa ingrata, em tirar a sua vida que teria sido a sua vida.Você fez uma coisa tola de pensar que você poderia conquistar o príncipe da vida, que tem vida em si mesmo, e em breve retomar a vida que ele renunciou. "

 

  1. Ele atesta sua ressurreição como antes, Atos 11:32Atos 11:32 . "Você pensou que o príncipe da vida poderia ser privado de sua vida, como qualquer outro príncipe poderia ser privado de sua dignidade e domínio, mas você se viu enganado, porque Deus o ressuscitou dos mortos para que, ao matá-lo, você lutasse contra ele. Deus, e ficou perplexo. Deus o ressuscitou dentre os mortos, e assim ratificou suas exigências, e confirmou sua doutrina, e rolou para longe todo o opróbrio de seus sofrimentos, e pela verdade de sua ressurreição somos todos testemunhas ” .

 

  1. Ele atribui a cura desse homem impotente ao poder de Cristo ( Atos 3:16 Atos 3:16 ): Seu nome, através da fé em seu nome, naquela descoberta que ele fez de si mesmo, tornou este homem forte. Ele repete isto novamente, A fé que é por ele deu a ele esta solidez. Aqui, (1.) Ele apela a si próprio com respeito à verdade do milagre que o homem em quem foi operado é alguém a quem você vê, e sabe, e sabe que ele não estava familiarizado com Pedro e João antes, de modo que não houve espaço para suspeitar de um pacto entre eles: "Você sabe que ele foi um aleijado de uma criança. O milagre foi feito publicamente, na presença de todos vocêsAtos 3:16não em um canto, mas no portão do templo que você viu de que maneira foi feito, para que não houvesse nenhum malabarismo, você teria liberdade para examiná-lo imediatamente, e talvez ainda. A cura está completa, é uma perfeita perfeiçãovocê vê o homem andando e saltando, como alguém que não tem mais nenhum remanescente de fraqueza ou dor ". (2) Ele os familiariza com o poder pelo qual foi feito. [1.] É feito pelo nome de Cristo, não meramente chamando-o de feitiço ou encanto, mas é feito por nós como professores e professores de seu nome, em virtude de uma comissão e instruções que recebemos dele, e um poder que ele nos investiu, esse nome o qual Cristo tem sobre todos os nomes sua autoridade, seu mandamento tem feito isso como escritos em nome do rei, embora seja um oficial inferior que os executa. [2] O poder de Cristo é buscado pela fé em seu nome, um confiança nele, uma dependência dele, uma aplicação de fé para ele, e expectativa dele, mesmo aquela fé que é, di autou - por ele, que é de sua obra não é de nós mesmos, é o dom de Cristo e é por causa dele, que ele pode ter a glória dele, pois ele é tanto o autor e consumador da nossa fé . O Dr. Lightfoot sugere que a fé é duas vezes mencionada em Atos 3:16., por causa da fé dos apóstolos em fazer este milagre e fé do aleijado em recebê-lo, mas suponho que se relaciona principalmente, se não apenas, ao primeiro. Aqueles que realizaram este milagre pela fé derivaram o poder de Cristo para operá-lo e, portanto, devolveram toda a glória a ele. Por este verdadeiro e justo relato do milagre, Pedro tanto confirmou a grande verdade do evangelho que eles deveriam pregar ao mundo - que Jesus Cristo é a fonte de todo poder e graça, e o grande curador e Salvador - e recomendou a grande dever do evangelho de fé nele como a única maneira de receber o benefício por ele. Ele explica da mesma forma o grande evangelho mistério da nossa salvação por Cristo é o nome dele que nos justifica, esse nome glorioso dele, o Senhor nossa justiçamas nós, em particular, somos justificados por esse nome, pela fé, aplicando-o a nós mesmos. Assim, Pedro pregou a eles Jesus e o crucificou como fiel amigo do noivo, a cujo serviço e honra dedicou todo o seu interesse.

 

III Ele os encoraja a esperar que, apesar de terem sido culpados de levarem Cristo à morte, ainda assim possam encontrar misericórdia, ele faz tudo o que pode para convencê-los, mas é cuidadoso para não levá-los ao desespero. A culpa era muito grande, mas 1. Ele apazigua o crime por uma imputação sincera a sua ignorância. Talvez ele tenha percebido pelo semblante de seus ouvintes que eles foram atingidos com grande horror quando ele disse a eles que eles tinham matado o príncipe da vida, e estavam prontos para afundar ou voar, e, portanto, ele viu que era necessário mitigar o rigor da acusação chamando-os irmãos e bem poderia chamá-los assim, pois ele próprio fora um irmão com eles nessa iniqüidade: ele havia negado o Santo e o Justo,e jurou que ele não o conheceu, ele o fez de surpresa "e, por suas partes, eu sei que por ignorância você o fez, assim como os seus governantes " , Atos 3:17 Atos 3:17 . Essa foi a linguagem da caridade de Pedro e nos ensina a fazer o melhor daqueles que desejamos melhorar. Pedro procurara a ferida até o fundo e agora começa a pensar em curá-la, para o que é necessário gerar neles uma boa opinião de seu médico e poderia alguma coisa ser mais vencedora do que isso? Aquilo que o sustenta é que ele tem o exemplo do seu Mestre orando por seus crucificadores, e implorando em seu favor que eles não soubessem o que faziam. E é dito dos governantes que, se soubessem, não teriam crucificado o Senhor da glória.1 Coríntios 2: 8 1 Timóteo 1:13 Atos 3:18 Gênesis 50:15 , 20Veja 1 Coríntios 2: 8 . Talvez alguns dos governantes, e do povo, se rebelaram contra a luz e as convicções de suas próprias consciências, e fizeram através da malícia, mas a generalidade desceu a corrente, e fez isso por ignorância como Paulo perseguiu a igreja, ignorantemente e na incredulidade, 1 Timóteo 1:13 . 2. Ele apazigua os efeitos de seu crime - a morte do príncipe da vida soa muito pavorosa, mas foi de acordo com as escrituras ( Atos 3:18 ), cujas predições, embora não precisassem de seu pecado, ainda necessitou de seus sofrimentos, assim ele próprio diz:Assim está escrito, e assim convinha que Cristo sofresse. Você fez isto por ignorância pode ser levado neste sentido: "Você cumpriu a escritura, e não a conheceu Deus, pelas suas mãos, cumpriu o que ele mostrou pela boca de todos os seus profetas, que Cristo deveria sofrer isto era o desígnio dele em entregá-lo a você, mas você tinha opiniões próprias, e eram completamente ignorantes deste projeto que você não quis dizer, nem o seu coração pensa assim. Deus estava cumprindo a escritura quando você estava gratificando suas próprias paixões ". Observe, não foi somente determinado no secreto conselho de Deus, mas declarado ao mundo muitas eras antes, pela boca e pena dos profetas, que Cristo deveria sofrer,a fim de realizar o seu empreendimento e foi o próprio Deus que mostrou por eles, que vai ver que suas palavras se tornam boas o que ele mostrou que ele cumpriu, ele tão cumprido como ele havia mostrado, pontual e exatamente, sem qualquer variação. Agora, embora isto não extingue todo o seu pecado em odiar e perseguir Cristo até a morte (isto ainda parece extremamente pecaminoso), ainda assim foi um encorajamento para eles se arrependerem, e esperar misericórdia por seu arrependimento não apenas porque em geral Os projetos graciosos de Deus foram realizados por ele (formiga, assim, concorda com o encorajamento que José deu a seus irmãos, quando eles pensaram que sua ofensa contra ele era quase imperdoável: não temam, diz ele,você pensou mal contra mim, mas Deus quis dizer para o bem, Gênesis 50: 15,20 ), mas porque em particular a morte e os sofrimentos de Cristo foram para a remissão de pecados, e a base dessa demonstração de misericórdia pela qual ele agora encorajou-os a ter esperança.

 

  1. Ele os exorta a todos para que se convertam aos cristãos, e assegura-lhes que seria indescritivelmente sua vantagem fazê-lo, seria a criação deles para sempre. Esta é a aplicação do seu sermão.

 

  1. Ele diz a eles em que eles devem acreditar. (1) Eles devem crer que Jesus Cristo é a vista prometida, aquela semente na qual Deus disse a Abraão todas as famílias da terra deve ser abençoada, Atos 3:25 Atos 3:25 . Isto se refere àquela promessa feita a Abraão ( Gênesis 12: 3 Gênesis 12: 3 ), que prometia que era muito antes de ser cumprida, mas agora finalmente teve sua realização neste Jesus, que era da semente de Abraão, de acordo com a carne, e em a ele todas as famílias da terra são abençoadas, e nem todas as famílias de Israel têm alguns benefícios por ele, e algumas têm todos os benefícios. (2) Eles devem crer que Jesus Cristo é um profeta, aquele profeta semelhante a MoisésAtos 3:22 Deuteronômio 18:18 Números 12: 6 , 7 Deuteronômio 34:10 Atos 3:24 Atos 3:19 Atos 3:21 Atos 3:21 Apocalipse 21: 1 Judas 1:14 Atos 3:19a quem Deus prometera levantar a eles dentre seus irmãos, Atos 3:22 . Isso se refere a essa promessa, Deuteronômio 18:18 . Cristo é um profeta, pois por ele Deus fala conosco em todos os centros de revelação divina, e por ele nos é dado como profeta semelhante a Moisés, o favorito do Céu, mais intimamente familiarizado com o conselho divino e mais familiarmente conversou com, do que qualquer outro profeta. Ele era um libertador de seu povo fora do cativeiro, e seu guia através do deserto, como um príncipe e um legislador de Moisés, como Moisés, o construtor do verdadeiro tabernáculo, como Moisés era do típico. Moisés foi fiel como um servo, Cristo como um filho.Moisés foi murmurado por Israel, desafiado pelo Faraó, mas Deus o possuía, e ratificou sua comissão. Moisés foi um padrão de mansidão e paciência, assim como Cristo. Moisés morreu pela palavra do Senhor, assim como Cristo. Não havia profeta semelhante a Moisés ( Números 12: 6,7 ; Deuteronômio 34:10 ), mas maior que Moisés é aqui onde Cristo está. Ele é um profeta de Deus se levantando, pois ele não tomou essa honra de si mesmo, mas foi chamado por Deus para isso. Ele foi ressuscitado para Israel em primeiro lugar. Ele executou este escritório em sua própria pessoa apenas entre eles. Eles tiveram a primeira oferta da graça divina que lhes foi feita e, portanto, ele foi levantado dentre eles - deles, quanto à carne, Cristo veio,o que, como foi uma grande honra feita a eles, era tanto uma obrigação quanto um encorajamento para eles abraçá-lo. Se ele chegasse sozinho, alguém poderia pensar que eles deveriam recebê-lo. A igreja do Antigo Testamento foi abençoada com muitos profetas, com escolas de profetas, por muitas eras, com uma sucessão constante de profetas (que aqui é notada, de Samuel, e daqueles que seguem depois, Atos 3:24 , por Samuel a era profética começou) mas, sendo estes servos abusados, por último, Deus lhes enviou seu Filho, que havia estado em seu seio. (3) Eles devem crer que os tempos de renovação virão da presença do Senhor ( Atos 3:19 ), e que eles serão os tempos da restituição de todas as coisas, Atos 3:21 . Há um estado futuro, outra vida depois disso, esses tempos virão da presença do Senhor, de sua aparência gloriosa naquele dia, sua vinda no fim dos tempos. A ausência do Senhor ocasiona muitas das seguranças dos pecadores e a desconfiança dos santos, mas a sua presença está se apressando, o que sempre silenciará ambos. Eis que o juiz está diante da porta. A presença do Senhor introduzirá: [1.] A restituição de todas as coisas ( Atos 3:21 ), os novos céus e a nova terra, que será o produto da dissolução de todas as coisas ( Apocalipse 21: 1).), a renovação de toda a criação, que é aquilo que ela sofre depois, como seu fardo presente sob o pecado do homem é aquilo que ela geme sob. Alguns entendem isso de um estado deste lado do fim dos tempos, mas é melhor ser entendido de que o fim de todas as coisas de que Deus falou pela boca de todos os seus santos profetas desde o começo do mundo para isto é o que Enoque, o sétimo de Adão, profetizado de ( Judas 1:14 ), e os juízos temporais que os outros profetas predisseram eram típicos daquilo que o apóstolo chama de julgamento eterno. Isto é mais claramente e claramente revelado no Novo Testamento do que antes, e todos os que recebem o evangelho têm uma expectativa disso. [2.] Com isto virão os tempos de refrigério ( Atos 3:19 ), de consolação para o povo do Senhor, como uma sombra fresca para aqueles que suportaram o fardo e o calor do dia. Todos os cristãos buscam um descanso que permaneça para o povo de Deus, depois das labutas e labutas do seu estado atual, e, com a perspectiva disto, eles são suportados sob seus sofrimentos presentes e continuados em seus serviços atuais. O refrescante que vem da presença do Senhor continuará eternamente na presença do Senhor.

 

  1. Ele diz a eles o que devem fazer. (1) Eles devem se arrepender, devem se abster do que fizeram errado, devem retornar ao seu juízo perfeito, admitir um segundo pensamento, e submeter-se às convicções de que devem começar de novo. Pedro, que negou a si mesmo a Cristo, se arrependeu e pediu que fizessem o mesmo. (2) Eles devem ser convertidos, devem encarar e dirigir ambos os seus rostos e passos o caminho contrário ao que eles tinham sido, eles devem retornar ao Senhor seu Deus,de quem eles se revoltaram. Não é o suficiente para nos arrependermos do pecado, mas devemos ser convertidos a partir dele e não retornar a ele novamente. Eles não devem apenas trocar a profissão de judaísmo pela do cristianismo, mas o poder e domínio de uma mente carnal, mundana e sensual, por causa dos princípios e afeições sagrados, celestes e divinos. (3) Eles devem ouvir a Cristo, o grande profeta: " Ele ouve em tudo o que ele disser. Acompanhe seus ditames, receba sua doutrina, submeta-se ao seu governo. Ouça-o com uma fé divina, como profetas deve ser ouvido, que vem com uma comissão divina Ele ouvirá, e para ele você deve se inscrever com uma fé implícita e obediência Ouça-o em todas as coisas deixe suas leis governarem todas as suas ações, e seus conselhos determinam todas as suas submissões. Sempre que ele tem uma boca para falar, você deve ter um ouvido para ouvir. Tudo o que ele diz a você, embora seja tão desagradável a carne e sangue, seja bem-vindo. " Fala, Senhor, porque o teu servo ouve. Uma boa razão é aqui dada porque devemos ser observadores e obedientes à palavra de Cristo. pois é nosso risco se nos tornarmos surdos ao seu chamado e formosos duros ao seu jugo ( Atos 3:23Atos 3:23 ): Toda alma que não ouvir esse profeta, e ser dirigida por aquilo que ele diz, será destruída de Entre as pessoas.A destruição da cidade e da nação, pela guerra e fome, foi ameaçada por desprezar os profetas do Antigo Testamento, mas a destruição da alma, uma destruição espiritual e eterna, está ameaçada por desprezar a Cristo, este grande profeta. Aqueles que não serão aconselhados pelo Salvador não podem esperar outra coisa senão cair nas mãos do destruidor.

 

  1. Ele diz a eles o que eles poderiam esperar.

 

(1.) Para que eles tenham o perdão de seus pecados, isso sempre é mencionado como o grande privilégio de todos aqueles que abraçam o evangelho ( Atos 3:19 Atos 3:19 ): Arrependa-se, e seja convertido, para que seus pecados sejam apagados. Isto implica, [1.] Que a remissão do pecado é o apagamento disto, como uma nuvem é apagada pelos raios do sol ( Isaías 44:22 ), como uma dívida é cruzada e apagada quando é remetida . Ele insinua que quando Deus perdoa o pecado ele não se lembra mais do pecador que é esquecido, como o que é apagado todas as coisas amargas escritas contra o pecador ( Jó 13:26).Isaías 44:22 Jó 13:26 Romanos 8:30 1 João 3: 2) são eliminados como se fosse com uma esponja, é o cancelamento de um vínculo, a desocupação de um julgamento. [2] Que não podemos esperar que nossos pecados sejam perdoados, a menos que nos arrependamos deles e nos afastemos deles para Deus. Embora Cristo tenha morrido para comprar a remissão de pecados, ainda assim, para que possamos ter o benefício dessa compra no perdão dos nossos pecados, devemos nos arrepender e ser convertidos: se não há arrependimento, não há remissão. [3] As esperanças do perdão do pecado sobre o arrependimento devem ser um poderoso incentivo para nos arrependermos. Arrependa-se, para que seus pecados sejam apagados: e que o arrependimento seja evangélico, que flui da apreensão da misericórdia de Deus em Cristo e das esperanças do perdão. Este foi o primeiro e grande argumento, Arrependimento, pois o reino dos céus está próximo. [4] O fruto mais confortável do perdão dos nossos pecados será quando os tempos de renovação chegarem, se os nossos pecados forem perdoados, temos agora razão para ter bom ânimo, mas o conforto estará completo quando o perdão for permitido em tribunal aberto, e nossa justificativa publicada antes de anjos e homens - quando a pessoa justificou, eles glorifica, Romanos 8:30 . Como agora somos os filhos de Deus ( 1 João 3: 2 ), agora temos nossos pecados apagados, mas ainda não aparecem quais são os seus frutos abençoados, até que cheguem os tempos do refrigério.Durante estes tempos de labuta e conflito (dúvidas e medos interiores, problemas e perigos sem) não podemos ter a plena satisfação do nosso perdão, e nele, que teremos quando chegarem os tempos refrescantes, que enxugarão todas as lágrimas.

 

(2.) Que eles devem ter o conforto da vinda de Cristo ( Atos 3: 20,21 ): " Ele enviará Jesus Cristo, o mesmo Jesus, o mesmo que antes foi pregado a você, porque você não deve esperar outra dispensação, outro evangelho, mas a continuidade e conclusão disto você não deve esperar outro profeta como Jesus, como Moisés ordenou que você esperasse outro semelhante a ele para, embora os céus devem recebê-lo até os tempos da restituição de todas as coisas ainda, se você arrepender-se e ser convertidoAtos 3:20 , 21 1 Coríntios 15:25 Salmo 75: 2 Atos 3:20 Atos 3:21 Apocalipse 10: 7não acharás dele um ou outro modo dele, será visto de ti. "1. Não devemos esperar a presença pessoal de Cristo conosco neste mundo pelos céus, que o receberam fora da vista dos discípulos, deve retê-lo até o fim dos tempos.Para o assento do bem-aventurado sua presença corporal é confinada, e será até o fim dos tempos, a realização de todas as coisas (assim pode ser lido) e, portanto, aqueles desonra-lo, e enganar eles, que sonham com sua presença corporal na eucaristia.É agradável a um estado de provação e provação que o Redentor glorificado esteja fora de vista, porque nós devemos viver por aquela fé nele que é a evidência de coisas não vistas porque ele deve ser acreditado no mundo, ele deve serRecebi a glória. O Dr. Hammond lê: Quem deve receber os céus, isto é, quem deve receber a glória e o poder do mundo superior, ele deve reinar até que todos sejam submetidos a ele, 1 Coríntios 15:25 ; Salmos 75: 2 . [2] No entanto, é prometido que ele será enviado a todos os que se arrependem e se convertem ( Atos 3:20 ): " Ele enviará Jesus Cristo, que foi pregado a você por seus discípulos, tanto antes como desde a ressurreição, e é, e será, tudo em todos eles. " Primeiro,"Você terá a sua presença espiritual. Quem for enviado ao mundo será enviado a você, você terá o conforto de ser enviado, ele será enviado entre vós em seu evangelho, que será seu tabernáculo, seu carro de guerra. " Segundo, "Ele enviará Jesus Cristo para destruir Jerusalém, e a nação de judeus incrédulos, que são inimigos de Cristo e do Cristianismo, e de livrar seus ministros e pessoas deles, e dar-lhes paz na profissão do evangelho, e que será um tempo refrescante, no qual você compartilhará. " Então as igrejas descansaram para o Dr. Hammond. Terceiro: "O envio de Cristo para julgar o mundo, no final dos tempos, será uma bênção para você, então vocêlevante a sua cabeça com alegria, sabendo que a sua redenção se aproxima. "Parece se referir a isso, pois até então os céus devem recebê-lo, Atos 3:21 . Como os conselhos de Deus desde a eternidade, também suas predições desde o início dos tempos, tinham uma referência às transações do último dia, quando o o mistério de Deus será consumado, como ele havia declarado aos seus servos os profetas, Apocalipse 10: 7. A instituição de todas as coisas na igreja tinha um olho para a restituição de todas as coisas no fim dos tempos.

 

  1. Ele diz a eles que terreno precisavam esperar essas coisas, se foram convertidos a Cristo. Embora eles o tenham negado e o matado, ainda assim eles poderiam esperar encontrar favor através dele, no relato de serem israelitas. Para,

 

(1) Como os Israelitas, eles tinham o monopólio da graça do Antigo Testamento, eles eram, acima de qualquer outra, a nação favorita de Deus, e os favores que Deus lhes concedia eram aqueles que tinham uma referência ao Messias, e seu reino: Vocês são filhos dos profetas e do convênio. Um duplo privilégio. [1] Eles eram os filhos, isto é, os discípulos, dos profetas, como crianças na escola, não filhos dos profetas, no sentido em que lemos sobre isso no Antigo Testamento, de Samuel e para baixo, que eram, ou são, treinados para serem dotados do espírito de profeciamas tu és do povo dentre o qual profetas foram levantados, e para quem os profetas foram enviados. Fala-se de um grande favor para Israel que Deus levantou de seus filhos para os profetas, Amós 2:11 Amós 2:11 . Todos os escritores inspirados, tanto do Antigo como do Novo Testamentos, eram da semente de Abraão e foi sua honra e vantagem que lhes foram confiados os oráculos de Deus, Romanos 3: 2 . Seu governo foi constituído por profecia, isto é, pela revelação divina e por isso seus assuntos foram geridos por muitas eras. Veja Oséias 12:13 . Por um profeta, o Senhor tirou Israel do Egito e, por um profeta, ele foi preservado.Romanos 3: 2 Oséias 12:13 1 Pedro 1:13 Gálatas 3:16 Aqueles das últimas eras da igreja, quando a profecia tinha cessado, ainda poderiam ser apropriadamente chamados de filhos dos profetas, porque ouviram, embora não soubessem, as vozes dos profetas, que eram lidas em suas sinagogas todos os sábados. , At 13 ; 27 . Agora isso deveria estimulá-los a abraçar a Cristo, e eles poderiam esperar ser aceitos por seus próprios profetas predisseram que essa graça deveria ser trazida a eles na revelação de Jesus Cristo ( 1 Pedro 1:13).), e, portanto, não deve ser negligenciada por eles, nem deve ser negada a eles. Aqueles que são abençoados com profetas e profecias (como todos são que têm as escrituras) estão preocupados em não receber a graça de Deus nisso em vão. Podemos aplicá-lo especialmente aos filhos dos ministros, os quais, se alegam que são pais com eficácia, como um incentivo para serem fiéis e avançados na religião, podem confortavelmente implorar a Deus e esperar que os filhos dos servos de Deus continuem. [2] Eles eram os filhos, isto é, os herdeiros da aliança que Deus fez com nossos Pais, como filhos da família. A aliança de Deus foi feita com Abraão e sua semente, e eles eram aquela sementecom quem a aliança foi feita, e em quem as bênçãos da aliança foram trazidas: "A promessa do Messias foi feita a você, e, portanto, se você não abandonar as suas próprias misericórdias, e não por uma infidelidade obstinada colocar um bar em sua própria porta, você pode esperar que seja feito para você ". Aquela promessa aqui mencionada, como o artigo principal da aliança, Na tua semente todas as famílias da terra serão abençoadas, embora referindo-se principalmente a Cristo ( Gálatas 3:16 ), mas podem incluir a igreja também, que é o seu corpo, todos os crentes, que são a semente espiritual de Abraão. Todas as famílias da terra foram abençoadas em ter uma igreja para Cristo entre eles e aqueles que erama semente de Abraão segundo a carne era a mais justa para este privilégio. Se todos os povos da terra fossem abençoados em Cristo, muito mais parentes, seus parentes segundo a carne.

 

(2) Como israelitas, eles tiveram a primeira oferta da graça do Novo Testamento. Porque eles eram os filhos dos profetas e da aliança, portanto para eles o Redentor foi primeiro enviado, o que foi um encorajamento para eles a esperança de que se eles se arrependessem e fossem convertidos, ele deveria ser ainda mais enviado para o seu conforto ( Atos 3:20 Atos). 3:20 ): Ele enviará a Jesus Cristo, pois primeiro a você ele enviou, Atos 3:26 . Para você primeiro, vocês judeus, embora não somente a você, Deus, tendo levantado seu Filho Jesus, o designou e autorizou para ser um príncipe e um Salvador, e, em confirmação disto,Atos 3:26 Lucas 24:47 Malaquias 4: 6 Lucas 24:51 Isaías 44: 3 Mateus 1:21O ressuscitou dentre os mortos, enviou-o para abençoá-lo, para fazer um concurso de sua bênção para você, especialmente aquela grande bênção de desviar cada um de vocês de suas iniqüidades e, portanto, diz respeito a você receber essa bênção e se afastar de suas iniqüidades. e você pode ser encorajado a esperar que você o faça. [1] Aqui nos é dito de onde Cristo teve sua missão: Deus levantou seu Filho Jesus e o enviou.Deus o levantou quando ele o constituiu como um profeta, dono dele por uma voz do céu, e encheu-o com seu Espírito sem medida, e então o enviou para este fim, ele o levantou, para que ele pudesse ser seu comissário para tratar de Paz. Ele o enviou para dar testemunho da verdade, enviou-o para buscar e salvar almas perdidas, enviou-o contra seus inimigos, para conquistá-los. Alguns referem - se a elevá-lo até a ressurreição, que foi o primeiro passo para a sua exaltação, isto foi, por assim dizer, a renovação de sua comissão e, apesar de tê-lo levantado, ele parecia tirá-lo de nós, mas ele realmente enviou-o novamente para nós em seu evangelho e Espírito. [2.] A quem ele foi enviado: " A você primeiro. Você da semente de Abraão, você que éos filhos dos profetas e do pacto para vocês é o concurso feito da graça do evangelho. ”O ministério pessoal de Cristo, como o dos profetas, foi confinado aos judeus aos quais ele não foi enviado, mas às ovelhas perdidas de a casa de Israel, e ele proibiu os discípulos, então ele enviou para ir mais longe. Após a sua ressurreição, ele era para ser pregado de fato a todas as nações, mas eles devem começar em Jerusalém, Lucas 24:47. E quando eles foram para outras nações, eles primeiro pregaram para os judeus que encontraram neles. Eles foram os primogênitos e, como tal, tiveram o privilégio da primeira oferta. Até agora eles foram excluídos por colocarem a Cristo à morte, que, quando ele ressuscitou, ele foi primeiro enviado a eles, e eles são principalmente destinados a beneficiar-se de sua morte. [3] Em que missão ele foi enviado: " Ele é enviado a você primeiro, para abençoar você esta é sua missão primordial, não para condenar você, como você merece, mas para justificá-lo, se você aceitar a justificação oferecida você, da maneira em que é oferecido, mas aquele que o envia primeiro para abençoá-lo, se você recusar e rejeitar essa bênção, irá mandá-lo para amaldiçoá-lo com uma maldição, " Malaquias 4: 6 . Note, primeiro,A missão de Cristo no mundo era nos abençoar, trazer uma bênção com ele, pois o Sol da justiça ressurgiu com a cura sob suas asas e, quando ele deixou o mundo, deixou uma bênção atrás dele, pois foi separado dos discípulos como ele os abençoou, Lucas 24:51 . Ele enviou seu Espírito para ser a grande bênção, a bênção das bênçãos, Isaías 44: 3 . É por Cristo que Deus envia bênçãos para nós, e através dele somente podemos esperar recebê-las. Em segundo lugar, a grande bênção com a qual Cristo veio para nos abençoar foi desviar-nos de nossas iniquidades, salvar-nos de nossos pecados ( Mateus 1:21).), para nos desviar do pecado, para que possamos ser qualificados para receber todas as outras bênçãos. O pecado é aquilo para o qual, naturalmente, nós clivamos o desígnio da graça divina é nos desviarmos dela, ou melhor, nos voltar contra ela, para que possamos não apenas abandoná-la, mas odiá-la. O evangelho tem uma tendência direta a fazê-lo, não apenas quando requer que cada um de nós se desvie de nossas iniqüidades, mas prometa-nos graça para nos permitir fazê-lo. "Portanto, faça a sua parte , arrependa - se e seja convertido, porque Cristo está pronto para fazer o seu, ao afastá-lo de suas iniqüidades e abençoá-lo."

 WWW.MAURICIOBERWALD.COMUNIDADES.NET