Translate this Page

Rating: 2.6/5 (268 votos)




ONLINE
3




Partilhe esta Página



 <!-- Go to www.addthis.com/dashboard to customize your tools -->
<script type="text/javascript" src="//s7.addthis.com/js/300/addthis_widget.js#pubid=ra-57f3fb36829d1888"></script>

 

 

  contadores de visitas 

 

Flag Counter


A CONVERSÃO DE PAULO SUBSIDIO
A CONVERSÃO DE PAULO SUBSIDIO

MAURICIO BERWALD PROFESSOR  SUBSIDIO PARA AS AULAS DOS PROFESSORES LIÇÃO ADULTOS

Comentário Matthew Henry

A CONVERSÃO DE PAULO

Atos 9

Introdução

Neste capítulo temos, I. A famosa história da conversão de São Paulo de ser um perseguidor escandaloso do evangelho de Cristo para ser um ilustre professor e pregador dela. 1. Como ele foi primeiro despertado e forjado por uma aparição do próprio Cristo a ele quando ele estava indo em uma missão de perseguição a Damasco: e que condição ele estava em enquanto ele estava sob o poder dessas convicções e terrores, Atos 9: 1-9 . 2. Como ele foi batizado por Ananias, por instruções imediatas do céu, Atos 9: 10-19 . 3. Como ele imediatamente começou médico, e pregou a fé de Cristo, e provou o que ele pregou, Atos 9: 20-22 . 4. Como ele foi perseguido e escapou por pouco de sua vida, At 9: 23-25. 5. Como ele foi admitido entre os irmãos em Jerusalém: como ele pregou e foi perseguido lá, At 9: 26-30 . 6. O descanso e tranquilidade que as igrejas desfrutaram por algum tempo depois disso, At 9:31 . II. A cura operada por Pedro em Enéas, que há muito tempo estava paralisado, Atos 9: 32-35 . III A ressurreição de Tabitha da morte para a vida, na oração de Pedro, Atos 9: 36-43 .

 

Versos 1-9

Conversão de Saul.

1E Saulo, porém soprando ameaças e matanças contra os discípulos do Senhor, foi até o sumo sacerdote, 2e desejou-lhe cartas para Damasco para as sinagogas, que se ele encontrasse qualquer deste caminho, se eles eram homens ou mulheres, ele pode trazê-los ligados a Jerusalém. 3E como ele viajou, ele chegou perto de Damasco, e de repente brilhou ao redor dele uma luz do céu: 4E ele caiu na terra, e ouviu uma voz lhe dizendo: Saulo, Saulo, por que me persegues? 5 E ele disse: Quem és, Senhor? E o Senhor disse: Eu sou Jesus, a quem tu persegues; é difícil para ti chutar as feridas. 6 E ele, tremendo e atônito, disse: Senhor, que queres que eu faça? E o Senhor disseA ele, levanta-te, e vai à cidade, e te será dito o que deves fazer. 7 E os homens que viajavam com ele ficaram em silêncio, ouvindo uma voz, mas não vendo ninguém. 8 E Saulo levantou-se da terra e, quando seus olhos se abriram, não viu nenhum homem: mas eles levou-o pela mão e levou -o a Damasco. 9 Ele ficou três dias sem visão, e não comeu nem bebeu.

 

Nós encontramos menção a Saul duas ou três vezes na história de Estevão, pois o sagrado apóstolo ansiava por vir à sua história e agora chegamos a ela, não deixando Peter embora, mas de agora em diante sendo tomado por Paulo, o apóstolo. dos gentios, como Pedro era da circuncisão. Seu nome em hebraico era Saul - desejado, embora notavelmente pouco em estatura como seu rei Saul era alto e imponente um dos antigos chama, Homo tricubitalis - mas quatro pés e meio de altura seu nome romano que ele foi por entre os cidadãos de Roma estava Paulo - pequeno.Ele nasceu em Tarso, uma cidade da Cilícia, uma cidade livre dos romanos e ele próprio um homem livre daquela cidade. Seu pai e mãe eram ambos judeus nativos, portanto ele se chama hebraico dos hebreus.ele era da tribo de Benjamim, que aderiu a Judá. Sua educação foi nas escolas de Tarso primeiro, que era uma pequena Atenas para aprender lá ele se familiarizou com a filosofia e poesia dos gregos. Daí ele foi enviado para a universidade em Jerusalém, para estudar a divindade e a lei judaica. Seu tutor era Gamaliel, um eminente fariseu. Ele tinha partes naturais extraordinárias e melhorou poderosamente no aprendizado. Ele também tinha um ofício de artesanato (ser criado para fazer tendas), o que era comum entre os judeus que eram criadores (como o Dr. Lightfoot saith), pelo ganho de sua manutenção e pela evitação da ociosidade. Este é o jovem em quem a graça de Deus operou esta poderosa mudança aqui registrada, cerca de um ano após a ascensão de Cristo, ou pouco mais. Nós somos aqui contados,

 

  1. Quão ruim ele era, quão ruim, antes de sua conversão pouco antes de ser um inimigo inveterado do cristianismo, fez o máximo para erradicá-lo, perseguindo todos os que o abraçavam. Em outros aspectos, ele estava bem o suficiente, como tocando a justiça que é da lei, irrepreensível, um homem de má moral, mas um blasfemo de Cristo, um perseguidor dos cristãos, e injurioso para ambos, 1 Timóteo 1:13 . E tão mal informado foi sua consciência que ele pensou que ele deveria fazer o que ele fez contra o nome de Cristo ( Atos 26: 9 ) e que ele fez o serviço de Deus nele, como foi predito, João 16: 2 . Aqui temos,

 

  1. Sua inimizade geral e raiva contra a religião cristã ( Atos 9: 1 ): Ele ainda respirava ameaças e matanças contra os discípulos do Senhor. As pessoas perseguidas eram os discípulos do Senhor porque eram assim, sob esse caráter, ele os odiava e perseguia. A questão da perseguição foi ameaças e abate. Há perseguição em ameaças ( Atos 4: 17,21 ) eles aterrorizam e quebram o espírito: e apesar de dizermos, as pessoas Ameaçadas vivem muito tempo, mas aqueles a quem Saul ameaçou, se ele prevaleceu não para assustá-los de Cristo, ele os matou. ele os perseguiu até a morte, Atos 22.4. Sua respiração fora ameaças e abate sugere que era natural para ele, e seus negócios constantes. Ele até respirou isso como em seu elemento. Respirou com calor e veemência, sua respiração, como a de algumas criaturas venenosas, era pestilenta. Ele soprou a morte para os cristãos, onde quer que viesse ele soprou para eles em seu orgulho ( Salmo 12: 4,5 ), cuspiu seu veneno neles em sua ira. Saul ainda respirando, assim, insinua, (1.) Que ele ainda persistiu em não satisfeito com o sangue daqueles que ele havia matado, ele ainda chora, dê, dê. (2) Que ele deve ser em breve de outro meu ainda assim ele respira ameaças e abate, mas ele não tem muito tempo para viver uma vida como esta, que a respiração será interrompida em breve.

 

  1. Seu desígnio particular sobre os cristãos em Damasco para lá era o evangelho agora ultimamente levado por aqueles que fugiram da perseguição na morte de Estevão, e pensaram estar seguros e quietos lá, e foram coniventes com aqueles que estavam no poder lá: mas Saul não pode seja fácil se ele sabe que um cristão está quieto e, portanto, ouvindo que os cristãos em Damasco eram assim, ele resolve causar-lhes perturbação. Para isso, ele se aplica ao sumo sacerdote para uma comissão ( Atos 9: 1 Atos 9: 1Atos 9: 2 Atos 22: 5 1 Timóteo 1:13 ) para ir a Damasco, Atos 9: 2. O sumo sacerdote não precisava ser incitado a perseguir os cristãos, ele era bastante adiantado para fazê-lo, mas parece que o jovem perseguidor dirigia mais furiosamente do que o antigo. Líderes no pecado são os piores pecadores e os prosélitos que os escribas e fariseus fazem muitas vezes provam ser sete vezes mais filhos do inferno do que eles próprios. Ele diz ( Atos 22: 5que essa comissão foi obtida de todo o patrimônio dos anciãos: e orgulhoso o suficiente este furioso fanático era ter uma comissão dirigida a ele, com o selo do grande sanhedrim afixado a ele. Agora a comissão era capacitá-lo a inquirir entre as sinagogas, ou congregações, dos judeus que estavam em Damasco, se havia algum que pertencesse a eles que se inclinasse a favor dessa nova seita ou heresia, que acreditasse em Cristo e se ele encontrasse qualquer tal, se homens ou mulheres, para os trazer prisioneiros para Jerusalém, para ser processado de acordo com a lei pelo grande conselho lá. Observe, (1.) Os cristãos são aqui referidos como sendo aqueles deste caminho, assim é no original. Talvez os cristãos às vezes se chamam assim, de Cristo do Caminhoou, porque eles se olhavam como se estivessem no caminho, e ainda não em casa, ou os inimigos representavam-no assim por si só, um caminho, um partido, uma facção. (2.) O sumo sacerdote e o sanedrim reivindicaram poder sobre os judeus em todos os países, e tiveram uma deferência à sua autoridade em questões de religião, por todas as suas sinagogas, mesmo aquelas que não eram da jurisdição do governo civil dos judeus. a nação judaica. E tal soberania que o pontífice romano agora reivindica como o pontífice judeu fez, embora ele não tenha muito a mostrar para isso. (3) Por essa comissão, todos os que adoravam a Deus da maneira que eles chamavam de heresia, embora concordassem exatamente com os institutos originais da igreja judaica, fossem eles homens ou mulheres, deveriam ser processados. Até o sexo fraco quem em um caso desta natureza pode merecer desculpa, ou pelo menos compaixão, não encontrará nem com Saul mais do que com os perseguidores papistas. (4.) Ele foi ordenado a trazer todos eles ligados a Jerusalém como criminosos de primeira magnitude, que, como seria mais provável que os aterrorizassem, assim seria magnificar Saul, como tendo o comando das forças que foram para levá-los e oportunidade de expirar ameaças e abate. Assim foi Saul empregado quando a graça de Deus fez essa grande mudança nele. Que não nos desesperemos, pois, pela graça renovadora da conversão dos maiores pecadores, nem que tal desespero da misericórdia perdoadora de Deus pelo maior pecado para o próprio Paulo tenha obtido misericórdia, para que ele seja um monumento, não encontrará nem com Saul mais do que com os perseguidores papistas. (4.) Ele foi ordenado a trazer todos eles ligados a Jerusalém como criminosos de primeira magnitude, que, como seria mais provável que os aterrorizassem, assim seria magnificar Saul, como tendo o comando das forças que foram para levá-los e oportunidade de expirar ameaças e abate. Assim foi Saul empregado quando a graça de Deus fez essa grande mudança nele. Que não nos desesperemos, pois, pela graça renovadora da conversão dos maiores pecadores, nem que tal desespero da misericórdia perdoadora de Deus pelo maior pecado para o próprio Paulo tenha obtido misericórdia, para que ele seja um monumento, não encontrará nem com Saul mais do que com os perseguidores papistas. (4.) Ele foi ordenado a trazer todos eles ligados a Jerusalém como criminosos de primeira magnitude, que, como seria mais provável que os aterrorizassem, assim seria magnificar Saul, como tendo o comando das forças que foram para levá-los e oportunidade de expirar ameaças e abate. Assim foi Saul empregado quando a graça de Deus fez essa grande mudança nele. Que não nos desesperemos, pois, pela graça renovadora da conversão dos maiores pecadores, nem que tal desespero da misericórdia perdoadora de Deus pelo maior pecado para o próprio Paulo tenha obtido misericórdia, para que ele seja um monumento, como seria mais provável que os aterrorizasse, assim seria magnificar Saul, como tendo o comando das forças que os levariam, e a oportunidade de expirar ameaças e abates. Assim foi Saul empregado quando a graça de Deus fez essa grande mudança nele. Que não nos desesperemos, pois, pela graça renovadora da conversão dos maiores pecadores, nem que tal desespero da misericórdia perdoadora de Deus pelo maior pecado para o próprio Paulo tenha obtido misericórdia, para que ele seja um monumento, como seria mais provável que os aterrorizasse, assim seria magnificar Saul, como tendo o comando das forças que os levariam, e a oportunidade de expirar ameaças e abates. Assim foi Saul empregado quando a graça de Deus fez essa grande mudança nele. Que não nos desesperemos, pois, pela graça renovadora da conversão dos maiores pecadores, nem que tal desespero da misericórdia perdoadora de Deus pelo maior pecado para o próprio Paulo tenha obtido misericórdia, para que ele seja um monumento, 1 Timóteo 1:13 .

 

  1. Como de repente e estranhamente uma mudança abençoada foi operada nele, não no uso de quaisquer meios comuns, mas através de milagres. A conversão de Paulo é uma das maravilhas da igreja. Aqui está,

 

  1. O lugar e o tempo: Quando ele viajou, chegou perto de Damasco e lá, Cristo se encontrou com ele.

 

(1) Ele estava no caminho, viajando em sua jornada não no templo, nem na sinagoga, nem no encontro dos cristãos, mas pelo caminho. O trabalho de conversão não está ligado à igreja, embora ordinariamente as administrações públicas sejam usadas. Alguns são reclamados em sonolentos na cama ( Jó 33: 15-17Jó 33: 15-17 ), e alguns viajam sozinhos na estrada: os pensamentos são tão livres, e há uma boa oportunidade de comungar com nossos próprios corações, como na cama. e ali o Espírito pode se assentar conosco, pois o vento sopra onde quer. Alguns observam que Saul foi levado para o exterior a céu aberto, para que não houvesse suspeita de impostura, nem de um truque colocado nele.

 

(2) Ele estava perto de Damasco, quase no final de sua jornada, pronto para entrar na cidade, a principal cidade da Síria. Alguns observam que aquele que era para ser o apóstolo dos gentios foi convertido à fé de Cristo em um país gentio. Damasco tinha sido infame por perseguir o povo de Deus anteriormente - eles trilharam Gileade com instrumentos de ferro debulhador ( Amós 1: 3Amós 1: 3 ), e agora era provável que voltasse a ser assim.

 

(3) Ele estava em um caminho perverso, perseguindo seu desígnio contra os cristãos em Damasco, e agradando a si mesmo com o pensamento de que ele devoraria esse filho recém-nascido do cristianismo lá. Note, às vezes a graça de Deus trabalha sobre os pecadores quando eles estão no pior, e ardentemente envolvidos nas atividades pecaminosas mais desesperadas, o que é muito para a glória tanto da misericórdia de Deus quanto de seu poder.

 

(4.) O cruel decreto e decreto que ele tinha com ele se aproximou para ser colocado em execução e agora foi felizmente evitado, o que pode ser considerado, [1.] Como uma grande bondade para os pobres santos em Damasco, que tinham notado de sua vinda, como aparece no que Ananias disse ( Atos 9: 13,14 ), e estavam apreensivos com o perigo deles, e tremiam como pobres cordeiros ao se aproximar de um lobo voraz A conversão de Saul era sua segurança para o presente. Cristo tem muitas maneiras de libertar os piedosos da tentação, e às vezes faz isso com uma mudança forjada em seus perseguidores, ou restringindo seus espíritos coléricos ( Salmo 76:10 ) e os amolecendo por um tempo, como o Antigo Testamento Saul, que cedeu a Davi mais de uma vez ( 1 Samuel 24: 16,26: 21Atos 9:13 , 14 Salmo 76:10 1 Samuel 24:16 , 26 : ), ou renovando seus espíritos, e fixando neles impressões duradouras, como no Novo Testamento Saul aqui. [2] Foi também uma grande misericórdia para o próprio Saul ser impedido de executar seu desígnio perverso, no qual se ele tivesse procedido agora, talvez tenha sido o preenchimento da medida de sua iniqüidade. Note-se que deve ser valorizado como um sinal do favor divino se Deus, seja pelas operações internas de sua graça ou pelas ocorrências externas de sua providência, nos impedem de processar e executar um propósito pecaminoso, 1 Samuel 25:321 Samuel 25:32 .

 

  1. O aparecimento de Cristo para ele em sua glória. Aqui só se diz que brilhou sobre ele uma luz do céu, mas parece que o que segue ( Atos 9:17 Atos 9:17 ) é que o Senhor Jesus estava nesta luz e apareceu a ele pelo caminho. Ele viu aquilo apenas Um ( Atos 22:14 Atos 22:14 ) e veja Atos 26:13 Atos 26:13 . Se ele o viu à distância, como Stephen o viu, nos céus, ou mais próximo no ar, não é certo. Não é inconsistente com o que é dito dos céus recebendo a Cristo até o fim dos tempos ( Atos 3:21 Atos 3:21).suponha que ele fez, em uma ocasião tão extraordinária como esta, fazer uma visita pessoal, mas muito curta, para este mundo inferior era necessário que Paulo fosse um apóstolo para que ele visse o Senhor, e assim ele fez, 1 Coríntios 9: 1,15: 8 . (1) Esta luz brilhou sobre ele de repente - exaiphnes, quando Paulo nunca pensou em tal coisa, e sem qualquer aviso prévio. As manifestações de Cristo de si mesmo às pobres almas são muitas vezes súbitas e muito surpreendentes, e ele as antecipa com as bênçãos de sua bondade. Isso os discípulos que Cristo chamou a si mesmo encontrou. Ou eu já sabia, Canção de Cântico de Salomão 6:121 Coríntios 9: 1 , 15 : Cantares de Salomão 6:12 Atos 26:13 Isaías 24:23 2 Coríntios 4: 6 Efésios 5: 8. (2) Foi uma luz do Céu, a fonte de luz, do Deus do céu, o Pai das luzes. Era uma luz acima do brilho do sol ( Atos 26:13 ), pois era visível no meio do dia e ofuscava o sol em sua força e brilho meridianos, Isaías 24:23 . (3) Ele brilhou ao redor dele,não apenas em seu rosto, mas em todos os lados dele, deixe-o virar para onde ele quiser, ele se vê cercado pelas descobertas dele. E isso foi concebido não apenas para assustá-lo e despertar sua atenção (pois bem ele pode esperar ouvir quando ele é assim obrigado a ver algo muito extraordinário), mas para significar a iluminação de seu entendimento com o conhecimento de Cristo. O diabo vem para a alma em trevas por isso ele fica e mantém a posse dele. Mas Cristo vem para a alma em luz, pois ele mesmo é a luz do mundo, brilhante e glorioso para nós, como luz. A primeira coisa nesta nova criação, como a do mundo, é a luz, 2 Coríntios 4: 6 . Por isso, todos os cristãos são filhos da luz e do dia, Efésios 5: 8 .

 

  1. A prisão de Saul e seu desapego: Ele caiu na terra, Atos 9: 4 Atos 9: 4. Alguns pensam que ele estava a pé, e que essa luz, que talvez fosse acompanhada de um trovão, o aterrorizava tanto que ele não conseguia manter os pés, mas caía sobre o rosto, geralmente uma postura de adoração, mas aqui de espanto. É provável que ele estivesse montado, como Balaão, quando foi amaldiçoar Israel, e talvez melhor montado do que ele para Saul estava agora em um posto público, estava com pressa, e a jornada foi longa, de modo que não é provável que ele deve viajar a pé. A luz repentina assustaria a fera que ele montava e a lançaria, e foi a boa providência de Deus que seu corpo não se feriu com a queda; mas os anjos tinham uma acusação particular a respeito dele, de guardar todos os seus ossos, para que não um deles estava quebrado. Parece ( Atos 26:14Atos 26:14que todos os que estavam com ele caíram tanto na terra quanto ele, mas o desígnio estava sobre ele. Isto pode ser considerado, (1) Como o efeito de Cristo que está aparecendo para ele, e da luz que brilhou ao redor dele. Note, as manifestações de Cristo de si mesmo para as pobres almas são humilhantes, elas as colocam muito baixas, em pensamentos mesquinhos de si mesmas, e uma humilde submissão à vontade de Deus. Agora meus olhos te veem, diz Jó, me abomino. Vi o Senhor, diz Isaías, sentado num trono, e disse: Ai de mim, porque estou desfeito. (2.) Como um passo para esse avanço pretendido. Ele é projetado não apenas para ser um cristão, mas para ser um ministro, um apóstolo, um grande apóstolo e, portanto, ele deve ser derrubado. Note, Aqueles a quem Cristo projeta para as maiores honrarias são comumente colocados em primeiro lugar. Aqueles que são projetados para se destacar em conhecimento e graça são comumente colocados em primeiro lugar, em um sentido de sua própria ignorância e pecaminosidade. Aqueles a quem Deus empregará são primeiramente atingidos por um senso de indignidade de serem empregados.

 

  1. A acusação de Saul. Estando pela queda tomada sob custódia, e como ela foi colocada na barra, ele ouviu uma voz dizendo a ele (e foi distinguindo, para ele apenas, embora aqueles que estavam com ele ouvissem um som, Atos 9: 7 Atos 9: 7 , todavia não conheceram as palavras, Atos 22: 9Atos 22: 9 ), Saulo, Saulo, por que me persegues? Observe aqui

 

(1) Saulo não só viu uma luz do céu, mas ouviu uma voz do céu onde quer que a glória de Deus fosse vista, a palavra de Deus fosse ouvida ( Êxodo 20:18 Êxodo 20:18 ) e para Moisés ( Números 7:89 Números 7:89 ) e para os profetas. As manifestações de Deus de si mesmo nunca foram espetáculos mudos, pois ele amplia sua palavra acima de todo o seu nome, e o que foi visto foi sempre planejado para abrir caminho para o que foi dito. Saul ouviu uma voz. Note que a fé vem por ouvir, portanto, o Espírito é dito para ser recebido pelo ouvir da fé, Gálatas 3: 2 Gálatas 3: 2 . A voz que ele ouviu foi a voz de Cristo. Quando ele viu apenas um, ele ouviu a voz de sua boca, Atos 22:14 . Note que a palavra que ouvimos provavelmente nos beneficiará quando a ouvirmos como a voz de Cristo, Atos 22:14 1 Tessalonicenses 2:13 1 Tessalonicenses 2:13 . É a voz da minha amada sem voz, mas a sua pode alcançar o coração. Vendo e ouvindo são os dois sentidos de aprendizado que Cristo aqui, por essas duas portas, entrou no coração de Saul.

 

(2) O que ele ouviu foi muito despertado.

 

[1] Ele foi chamado pelo seu nome, e isso dobrou: Saul, Saul. Alguns pensam, ao chamá-lo de Saul, ele insinua aquele grande perseguidor de Davi, cujo nome ele deu à luz. Ele era de fato um segundo Saul, e tal inimigo do Filho de Davi como o outro era para Davi. Chamá-lo por seu nome sugere a consideração particular que Cristo tinha para ele: Eu te pus o sobrenome, embora não me conhecesses, Isaías 45: 4 Isaías 45: 4Êxodo 33:12 Jeremias 22:29 Lucas 10:41 Lucas 22:31 Mateus 23:37 . Veja Êxodo 33:12. O fato de chamá-lo pelo nome levou a condenação para casa à sua consciência e colocou-a após uma disputa a quem a voz falou isso. Note: O que Deus fala em geral, então, é provável que nos faça bem quando o aplicamos a nós mesmos e inserimos nossos próprios nomes nos preceitos e promessas que são expressos geralmente, como se Deus nos falasse pelo nome, e quando ele diz: Ho, cada um, ele havia dito, Ho, tal: Samuel, Samuel Saul, Saul. A duplicação disto, Saul, Saul, intimamente, Primeiro, O sono profundo em que Saul estava, ele precisava ser chamado de novo e de novo, como Jeremias 22:29 , ó terra, terra, terra. Em segundo lugar,A terna preocupação que o bendito Jesus tinha por ele e por sua recuperação. Ele fala como alguém sério é como Marta, Marta ( Lucas 10:41 ), ou Simão, Simão ( Lucas 22:31 ), ou Jerusalém, Jerusalém, Mateus 23:37 . Ele fala a ele como a um em perigo iminente, à beira do abismo, e pronto para aparecer: " Saulo, Saulo, tu sabes para onde vais, ou o que estás fazendo?"

 

[2.] A acusação exibida contra ele é: por que me persegues? Observe aqui: Primeiro, antes de Saul ser feito santo, ele foi feito para se ver um pecador, um grande pecador, um pecador contra Cristo. Agora ele foi feito para ver o mal em si mesmo que nunca viu antes que o pecado revivesse e ele morresse. Note, Uma convicção humilhante do pecado é o primeiro passo para uma conversão salvadora do pecado. Em segundo lugar, Ele está convencido de um pecado em particular, do qual ele foi mais notoriamente culpado, e se justificou, e assim, é feito para sua convicção de todo o resto. Em terceiro lugar, o pecado do qual ele está convencido é perseguição: por que me persegues?É uma expostulação muito afetuosa, suficiente para derreter um coração de pedra. Observe, 1. A pessoa que peca: "És tu, que não és da multidão ignorante, grosseira e irrefletida, que atropelarão qualquer coisa que ouvirem posta em nome da má, mas tu que tens uma educação aprendida liberal , tem boas partes e realizações, tem o conhecimento das escrituras que, se devidamente consideradas, lhe mostrariam a loucura disso. É pior em você do que em outra ”. 2. A pessoa pecou contra: "É eu, que nunca te fiz mal, que veio do céu para a terra para fazer o bem, que não foi há muito tempo crucificado por ti e não foi suficiente, mas eu devo ser novamente crucificado por ti? 3. O tipo e continuação do pecado. Foi perseguição, e ele estava neste momento envolvido nisso: " Os pecados dos pecadores são um fardo muito grave para o Senhor Jesus. Ele é afligido por eles (Marcos 3: 5 Marcos 3: 5 ), ele é pressionado por eles, Amós 2:13 Amós 2:13 . (2) É uma linguagem convincente: "Por que tu assim: podes dar alguma boa razão para isso?" Nota: É bom para nós freqüentemente nos perguntarmos por que fazemos isso e aquilo, para que possamos discernir o que é um pecado irracional: e de todos os pecados, nada tão irracional, tão inexplicável, como o pecado de perseguir os discípulos de Cristo, especialmente quando se descobre que, como certamente é, está perseguindo a Cristo. Aqueles que não têm conhecimento, consomem o povo de Deus, Salmo 14: 4 Salmos 14: 4 . Por que você me persegue?Mateus 25:45Ele achava que estava perseguindo apenas uma companhia de pessoas pobres, fracas e idiotas, que eram uma ofensa e ferida aos fariseus, imaginando que era um no céu que ele era tudo isso enquanto insultava, certamente, se soubesse. , ele não teria perseguido o Senhor da glória. Note, Aqueles que perseguem os santos perseguem o próprio Cristo, e ele toma o que é feito contra eles como feito contra si mesmo, e, consequentemente, será o julgamento no grande dia, Mateus 25:45 .

 

  1. A pergunta de Saul sobre sua acusação e a resposta a ela, Atos 9: 5At 9: 5 .

 

(1) Ele faz investigação a respeito de Cristo: Quem és tu, Senhor? Ele não dá resposta direta à acusação preferida contra ele, sendo condenado por sua própria consciência e auto-condenado. Se Deus disputa conosco por nossos pecados, não podemos responder por um de mil, especialmente um como o pecado da perseguição. Convicções de pecado, quando são colocadas em casa com o poder sobre a consciência, silenciarão todas as desculpas e autojustificativas. Embora eu fosse justo, eu não responderia. Mas ele deseja saber quem é seu juiz, a compaixão é respeitosa: Senhor. Aquele que foi um blasfemo do nome de Cristo agora fala a ele como seu Senhor. A questão é apropriada: quem és tu?Isto implica a sua incompreensão atual com Cristo, ele não sabia sua voz como fazem suas próprias ovelhas, mas ele desejava estar familiarizado com ele, ele está convencido por esta luz que o encerra que é um do céu que fala com ele, e ele tem um veneração por tudo que lhe parece vir do céu e, portanto, Senhor, quem és? Qual é o teu nome? Juízes 13:17 Juízes 13:17 ; Gênesis 32:29Gênesis 32:29 . Note, há alguma esperança das pessoas quando elas começam a inquirir sobre Jesus Cristo.

 

(2) Ele tem uma resposta imediatamente, em que temos,

 

[1.] graciosa revelação de Cristo de si mesmo para ele. Ele está sempre pronto para responder às sérias inquirições daqueles que cobiçam um conhecido: Eu sou Jesus a quem tu persegues. O nome de Jesus não era desconhecido para ele seu coração tinha levantado contra ele muitas vezes, e de bom grado ele iria enterrá-lo no esquecimento. Ele sabia que era o nome que ele perseguia, mas pouco pensava em ouvi-lo do céu, ou no meio de tal glória como agora brilhou ao redor dele. Note que Cristo leva almas à comunhão consigo mesmo, manifestando-se a elas. Ele disse: Primeiro, eu sou Jesus, um Salvador, eu sou Jesus de Nazaré, assim é, Atos 22: 8Atos 22: 8 . Saul costumava chamá-lo assim quando ele blasfemava: "Eu sou aquele mesmo Jesus que tu usaste para chamar em desprezoJesus de Nazaré. "E ele mostraria que, agora que está em sua glória, não se envergonha de sua humilhação. Em segundo lugar," Eu sou aquele a quem tu persegues e , portanto, será por tua conta, se persistires neste mau caminho. " nada é mais efetivo para despertar e humilhar a alma do que ver o pecado ser contra Cristo, uma afronta a ele e uma contradição com seus desígnios.

 

[2] Sua gentil repreensão dele: É duro para ti recalcitrar contra os aguilhões, ou incita --para desprezam no calor. É difícil, é em si uma coisa absurda e má, e será de conseqüência fatal para aquele que o faz. Aqueles chutam o aguilhão que sufoca e abafa as convicções de consciência, que se rebelam contra as verdades e leis de Deus, que brigam com suas providências, e que perseguem e se opõem a seus ministros, porque os repreendem, e suas palavras são como aguilhões e unhas. . Aqueles que se revoltam mais e mais quando são atingidos pela palavra ou bastão de Deus, que estão enfurecidos com as repreensões e voam em face de seus repre- sentadores, chutam contra as feridas e terão muito a responder.

 

  1. Sua rendição de si mesmo ao Senhor Jesus em comprimento, Atos 9: 6Atos 9: 6 . Veja aqui,

 

(1.) O quadro e temperamento ele estava, quando Cristo estava lidando com ele. [1] Ele tremeu, como alguém em um grande susto. Note que fortes convicções, colocadas em casa pelo bendito Espírito, farão uma alma desperta tremer. Como podem aqueles que escolhem, mas tremem que são feitos para ver o Deus eterno provocado contra eles, toda a criação em guerra com eles, e suas próprias almas à beira da ruína! [2] Ele ficou surpreso, cheio de assombro, como alguém trazido para um mundo novo, que não sabia onde ele estava. Note, A obra convincente e conversora de Cristo é surpreendente para a alma desperta e a enche de admiração. "O que é isto que Deus fez comigo, e o que ele fará?"

 

(2) Seu endereço para Jesus Cristo, quando ele estava neste quadro: Senhor, que queres que eu faça? Isto pode ser tomado, [1.] Como um pedido sério para os ensinamentos de Cristo: "Senhor, vejo que até agora tenho estado fora do caminho, tu me mostraste o meu erro, estabelecendo-me os direitos de tu descobristas o pecado para mim, descobrir me o caminho para o perdão e a paz ". É assim, homens e irmãos, o que devemos fazer? Note, Um desejo sério de ser instruído por Cristo no caminho da salvação é uma evidência de um bom trabalho iniciado na alma. Ou, [2] como uma sincera resignação de si mesmo para a direção e governo do Senhor Jesus. Esta foi a primeira palavra que a graça falou em Paulo, e com isto começou uma vida espiritual: Senhor Jesus, que queres que eu faça?Ele não sabia o que tinha que fazer? Ele não tinha sua comissão no bolso? E o que ele tinha que fazer senão executá-lo? Não, ele já havia feito o suficiente desse trabalho e resolve agora mudar seu mestre e empregar-se melhor. Agora não é, o que o sumo sacerdote e os anciãos terão que fazer? Quais serão meus próprios apetites e paixões maus a fazer? Mas que queres que eu faça? A grande mudança na conversão é operada sobre a vontade e consiste na renúncia à vontade de Cristo.

 

(3) A direção geral que Cristo lhe deu, em resposta a isto: Levanta - te, entra na cidade de Damasco, a qual agora estás próximo, e te será dito o que deves fazer.É encorajamento o suficiente para ter mais instrução prometida a ele, mas, [1.] Ele não deve ter ainda que lhe será dito em breve o que ele deve fazer, mas, no momento presente, ele deve fazer uma pausa sobre o que foi dito a ele e melhorar isso. Deixe que ele considere por um tempo o que ele fez na perseguição a Cristo, e seja profundamente humilhado por isso, e então lhe será dito o que ele tem mais a fazer. [2] Ele não deve tê-lo deste modo, por uma voz do céu, pois é claro que ele não pode suportar, ele treme, e é surpreendido. Ele deve ser informado, portanto, o que ele deve fazer por um homem como ele, cujo terror não deve fazê-lo com medo, nem sua mão ser pesado sobre ele, que Israel desejado no monte Sinai. Ou, é uma sugestão de que Cristo levaria algum outro tempo para se manifestar ainda mais a ele, quando ele estava mais composto, e esse susto acabou. Cristo se manifesta a seu povo por graus e tanto o que ele faz como gostaria que fizessem, embora não saibam agora, saberão daqui em diante.

 

  1. Até que ponto seus companheiros de viagem foram afetados com isso, e que impressão isso causou neles. Eles caíram na terra, como ele, mas se levantaram sem serem ordenados, o que ele não fez, mas ficaram parados até que foi dito a ele: Levante-se pois ele estava sob uma carga mais pesada do que qualquer um deles fez, mas quando eles estavam em pé, (1) Eles ficaram sem palavras, como homens em confusão, e isso era tudo, Atos 9: 7 Atos 9: 7. Eles estavam indo para a mesma missão perversa que Paulo era, e talvez, com o melhor de seu poder, fossem tão rancorosos quanto ele, mas ainda não descobrimos que nenhum deles se converteu, embora eles vissem a luz e fossem abatidos e mortos. ficou mudo com isso. Nenhum meio externo, por si mesmo, opera uma mudança na alma, sem o Espírito e a graça de Deus, que distinguem entre alguns e outros entre aqueles que viajaram juntos, um é levado e os outros partem. Eles ficaram sem fala nenhum deles disse: Quem és tu, Senhor? ou, que queres que eu faça? como Paulo fez, mas nenhum dos filhos de Deus nasce mudo. (2) Eles ouviram uma voz, mas não viram ninguémAtos 22: 9ouviram Paulo falar, mas não viram a quem ele falou, nem ouviram distintamente o que lhe foi dito: o que reconcilia com o que é dito deste assunto, Atos 22: 9 , onde é dito: Eles viram a luz e foram com medo (o que eles poderiam fazer e ainda não ver nenhum homem na luz, como Paulo fez), e que eles não ouviram a voz daquele que falou a Paulo, de modo a entender o que ele disse, embora eles ouvissem um ruído confuso. Assim, aqueles que vieram para cá para serem os instrumentos da ira de Paulo contra a igreja servem para testemunhas do poder de Deus sobre ele.

 

  1. Em que estado Saul estava depois disso, Atos 9: 8,9 . (1) Ele surgiu da terra, quando Cristo ordenou a ele, mas provavelmente não sem ajuda, a visão o fez tão fraco e fraco, eu não direi como Belsazar, quando as articulações de seus lombos foram soltos e seus joelhos feriram um contra o outro, mas como Daniel, quando à visão de uma visão nenhuma força permaneceu nele, Daniel 10: 16,17 . (2.) Quando seus olhos se abriram, ele descobriu que sua visão se foi, e ele não viu ninguém, nenhum dos homens que estavam com ele, e começou agora a estar ocupado com ele. Não era tanto essa luz ofuscante que, ao ofuscar seus olhos, os obscureceram - Nimium sensibile læ dit sensumAtos 9: 8 , 9 Daniel 10:16 , 17 Atos 9: 9 2 Coríntios 12: 1-31pois então os que estavam com ele também teriam perdido a visão, mas era uma visão de Cristo, a quem o resto não via, que tinha esse efeito sobre ele. Assim, uma visão crente da glória de Deus na face de Cristo deslumbra os olhos para todas as coisas aqui embaixo. Cristo, a fim de descobrir ainda mais a si mesmo e seu evangelho a Paulo, tirou-o da vista de outras coisas, as quais ele deve desconsiderar, a fim de poder olhar para Jesus e somente para ele. (3.) Eles o levaram pela mão em Damascoseja para uma casa pública ou para a casa de algum amigo, não é certo, mas, assim, aquele que pensava ter conduzido os discípulos de Cristo, presos e cativos a Jerusalém, foi ele próprio conduzido como prisioneiro e cativo de Cristo em Damasco. Ele foi assim ensinado que necessidade ele tinha da graça de Cristo para levar sua alma (sendo naturalmente cego e apto a confundir) em toda a verdade. (4.) Ele ficou sem visão, e sem comida, nem comeu nem bebeu por três dias, Atos 9: 9 . Eu não penso, como alguns fazem, que agora ele tinha seu arrebatamento no terceiro céu, do qual ele fala, 2 Coríntios 12: 1-31.. Tão longe disto que nós temos razão para pensar que ele esteve todo esse tempo, na barriga do inferno, sofrendo os terrores de Deus por seus pecados, que estavam agora em ordem diante dele: ele estava no escuro a respeito de seu próprio estado espiritual, e estava tão ferido em espírito pelo pecado que ele não podia saborear carne nem beber.

 

Versos 10-22

Ananias enviado a Saul Ananias restaura a visão de Saul Saul associa-se aos discípulos Saulo prega a Cristo em Damasco.

10 E havia um certo discípulo em Damasco, chamado Ananias, e disse-lhe o Senhor em visão: Ananias. E ele disse: Eis que estou aqui, Senhor. 11E disse -lhe o Senhor : Levanta-te, e vai à rua que se chama Direita, e pergunta na casa de Judas a um que é chamado Saulo, de Tarso; porque eis que ele ora, 12 e viu em visão um homem chamado Ananias chegando e colocando suamão sobre ele, para que ele pudesse receber sua visão. 13Então disse Ananias: Senhor, a muitos ouvi acerca desse homem, quantos males tem feito aos teus santos em Jerusalém; 14 e aqui tem poder dos principais sacerdotes para prender a todos os que invocam o teu nome. 15 Mas o Senhor disse-lhe: Vai, pois ele é um vaso escolhido para mim, para levar meu nome perante os gentios, e os reis e os filhos de Israel: 16 Pois vou mostrar-lhe como ele deve sofrer grandes coisas pelo meu nome. 17 E Ananias foi seu caminho, e entrou em casa e colocando as mãos sobre ele disse: Irmão Saul, o Senhor, mesmo Jesus, que te apareceu no caminho que vieste, enviou-me para que possas receber a tua vista e ser cheio do Espírito Santo. 18 E imediatamente seus olhos caíram como se fossem escamas; e ele teve uma visão imediata e se levantou e foi batizado. 19 E quando ele recebeu carne, ele foi fortalecido. Então Saul estava certos dias com os discípulos que estavam em Damasco. 20 E logo pregou a Cristo nas sinagogas, que ele é o Filho de Deus. 21Mas tudo o que ouvi -lomaravilhados, e disse: Não é este o que os destruiu, que convocou este nome em Jerusalém, e veio cá para esse fim, a fim de levá-los amarrados aos principais dos sacerdotes? 22 Mas Saul se fortaleceu mais e confundiu os judeus que habitavam em Damasco, provando que isto é mesmo Cristo.

 

Quanto a Deus, sua obra é perfeita se ele começar, ele fará um fim: uma boa obra foi iniciada em Saulo, quando ele foi levado aos pés de Cristo, naquela palavra, Senhor, que queres que eu faça? E nunca Cristo deixou qualquer um que foi levado a isso. Embora Saul estivesse tristemente mortificado quando ficou três dias cego, ainda assim não foi abandonado. Cristo aqui cuida do trabalho de suas próprias mãos. Aquele que se rasgou curará - aquele que feriu se unirá - que convenceu a consolar.

 

  1. Ananias é aqui ordenado a ir e cuidar dele, para curá-lo e ajudá-lo, pois aquele que causa pesar terá compaixão.

 

  1. A pessoa empregada é Ananias, um certo discípulo em Damasco, não ultimamente dirigido para lá de Jerusalém, mas um nativo de Damasco porque é dito ( Atos 22:12Atos 22:12 ) que ele tinha um bom relato de todos os judeus que moravam lá, como um homem devoto, de acordo com a lei, ele abraçou o evangelho recentemente, e entregou seu nome a Cristo, e, como deve parecer, oficiou como ministro, pelo menos o vício em hackers - nesta ocasião,embora não pareça que ele foi ordenado apostolicamente. Mas por que alguns dos apóstolos de Jerusalém não foram enviados para esta grande ocasião, ou Filipe, o evangelista, que ultimamente batizara o eunuco, e poderia ter sido levado para cá pelo Espírito em pouco tempo? Certamente, porque Cristo empregaria várias mãos em serviços eminentes, para que as honras não fossem monopolizadas nem absorvidas por poucas pessoas - porque ele colocaria o trabalho nas mãos e, assim, colocaria a honra sobre as cabeças, daquelas que eram más e obscuro, para encorajá-los - e porque ele nos diria para fazer muito dos ministros que são onde nosso lote é lançado, se eles tiverem ordenado misericórdia para serem fiéis, embora eles não sejam dos mais eminentes.

 

  1. A orientação dada a ele é ir e inquirir em tal casa, provavelmente uma hospedaria, por um Saulo de Tarso. Cristo, em uma visão, chamou Ananias pelo nome, Atos 9:10Atos 9:10 . É provável que não foi a primeira vez que ele ouviu as palavras de Deus, e viu as visões do Todo-Poderoso, sem terror ou confusão, ele prontamente responde: " Eis que estou aqui, Senhor, pronto para ir aonde quer que mandes" eu, e fazer o que tu me mandar. " Vá então, disse Cristo, para a rua que é chamada Direita, e indague na casa de Judas (onde os estrangeiros costumavam se hospedar) para um chamado Saulo de Tarso. Note, Cristo sabe muito bem onde encontrar aqueles que são dele, em suas aflições: quando suas relações, pode ser, não sabem o que é feito delas, elas têm um amigo no céu, que sabe em que rua, em que casa, não, e qual é mais, em que quadro eles estão: ele conhece suas almas na adversidade.

 

  1. Duas razões lhe são dadas por que ele deve ir e perguntar por este estranho, e oferecer-lhe seu serviço -

 

(1) Porque ele ora, e sua vinda a ele deve responder a sua oração. Esta é uma razão, [1.] Por Ananias não precisava ter medo dele, como achamos que ele era, Atos 9: 13,14 . Não há dúvida, diz Cristo, mas ele é um verdadeiro convertido, pois eis que ele ora. Eis que denota a certeza disso: "Assegura-te que é assim que vai e vê." Cristo ficou tão satisfeito ao encontrar Paulo orando para que ele precisasse ter outros para tomar conhecimento disso: Alegre-se comigo, pois encontrei as ovelhas que havia perdido.Atos 9:13 , 14 Jeremias 31: 18-20 Atos 9: 6Ele denota também a estranheza disso: "Eis e imagino que aquele que apenas outro dia respirou nada além de ameaças e matanças, agora nada respira senão a oração". Mas era uma coisa tão estranha para Saul orar? Ele não era fariseu? e não temos razões para pensar que ele fez, como os demais fizeram, longas orações nas sinagogas e nos cantos das ruas? Sim, mas agora ele começou a orar de outra maneira do que ele fez, então ele disse suas orações, agora ele as orou. Note que a graça regeneradora cada vez mais coloca as pessoas em oração, para que você possa encontrar um homem vivo sem respiração como um cristão vivo, sem oração, sem fôlego, sem vida e, portanto, sem oração, sem graça. [2] Como uma razão pela qual Ananias deve ir até ele com toda velocidade. Não é hora de se demorar, pois eis que ele ora:se a criança chorar, o terninho se apressará com o peito. Saul aqui, como Efraim, está lamentando-se, como um novilho desacostumado ao jugo, e chutando contra o aguilhão. "Oh! Vá a ele rapidamente, e diga-lhe que ele é um filho querido, uma criança agradável, e desde que eu falei contra ele, por me perseguir, eu sinceramente me lembro dele ainda. " Jeremias 31: 18-20 . Observe em que condição Saulo estava agora. Ele estava convencido do pecado, tremendo e atônito ao pôr o pecado em ordem diante de nós, para nos levar à oração. Ele estava sob uma aflição corporal, cego e doente e qualquer aflito? Deixe-o rezar. Cristo havia prometido a ele que deveria ser dito a ele o que ele deveria fazer ( Atos 9: 6), e ele ora para que alguém lhe seja enviado para instruí-lo. Note que o que Deus prometeu, devemos orar, pois ele será indagado, e particularmente por instrução divina.

 

(2) Porque ele viu em uma visão tal homem vindo a ele, para restaurá-lo à sua vista e Ananias chegando a ele deve responder seu sonho, pois era de Deus ( Atos 9:12Atos 9:12 ): Ele viu em uma visão de um homem chamado Ananias, e apenas tal homem como tu és, entrando sazonalmente para o seu alívio, e colocando a mão sobre ele para que ele pudesse receber sua visão.Agora esta visão que Paulo teve pode ser considerada, [1.] Como uma resposta imediata à sua oração, e a manutenção daquela comunhão com Deus na qual ele havia entrado pela oração. Ele tinha, em oração, espalhado a miséria do seu próprio caso diante de Deus, e Deus atualmente se manifesta e as gentis intenções de sua graça para com ele e é muito encorajador conhecer os pensamentos de Deus para nós. [2] Como projetado para elevar suas expectativas, e para tornar Ananias vindo mais bem-vindo a ele. Ele prontamente o receberia como um mensageiro de Deus quando lhe dissessem de antemão, em visão, que um daquele nome viria a ele. Veja que grande coisa é reunir um médico espiritual e seu paciente: aqui havia duas visões para isso. Quando Deus, em sua providência, faz isso sem visões, traz um mensageiro para a alma aflita,

 

  1. Ananias se opõe a ir contra ele e o Senhor responde à objeção. Veja como condescendentemente o Senhor admite seu servo para argumentar com ele.

 

  1. Ananias alega que este Saul foi um notório perseguidor dos discípulos de Cristo, Atos 9: 13,14 . (1) Ele estava em Jerusalém: " Senhor, ouvi por muitos deste homem que inimigo maldoso ele é para o evangelho de Cristo: todos os que foram dispersos pela perseguição tardia, muitos dos quais vieram a Damasco, conta quanto mal tem feito aos teus santos em Jerusalém, que ele era o mais virulento e violento perseguidor de todos e um líder no mal - que destruição ele fez na igreja: não havia homem algum. tinha mais medo, não, não do próprio sumo sacerdote, do que de Saul não, "(2)" Sua missão a Damasco neste momento é nos perseguir cristãos:Atos 9:13 , 14Aqui ele tem autoridade dos principais sacerdotes para prender todos os que invocam o teu nome, para tratar os adoradores de Cristo como o pior dos criminosos. "Agora, por que Ananias objetou isso? Não," Portanto eu não lhe devo tanto serviço. . Por que eu deveria fazer-lhe uma gentileza que tenha feito e nos projetado tanta indelicadeza? "Não, Cristo nos ensinou outra lição, para fazer o bem para o mal, e orar por nossos perseguidores, mas se ele for um perseguidor dos cristãos, [1] Será seguro Ananias ir até ele? Ele não se atirará como um cordeiro na boca de um leão? E, se por acaso ele se meter em apuros, será culpado por sua indiscrição. [2] Será que para algum propósito ir até ele, será que um coração tão duro pode ser amolecido ou um etíope como ele pode mudar de pele?

 

  1. Cristo rejeita a objeção ( Atos 9: 15-16 ): "Não me diga quão mal ele tem sido, eu o conheço muito bem, mas vai-te com toda a velocidade, e dá-lhe todo o auxílio que possas, pois ele é um instrumento escolhido, ou instrumento, para mim eu designo colocar confiança nele, e então você não precisa temê-lo ". Ele era um vaso no qual o tesouro do evangelho deveria ser alojado, a fim de transportá-lo para muitos vasos de barro ( 2 Coríntios 4: 7 ), mas um vaso escolhido. O vaso que Deus usa ele mesmo escolhe e é adequado que ele mesmo tenha a escolha dos instrumentos que ele emprega ( João 15:16 ): Você não me escolheu, mas eu escolhi você.Atos 9:15 , 16 2 Coríntios 4: 7 João 15:16 Atos 9:16 Salmo 60: 3Ele é um vaso de honra, e não deve ser negligenciado em sua atual condição de infelicidade, nem jogado fora como um vaso quebrado desprezado, ou um vaso no qual não há prazer. Ele é designado, (1) para serviços eminentes: Ele deve levar meu nome aos gentios, ser o apóstolo dos gentios e levar o evangelho às nações pagãs. O nome de Cristo é o padrão para o qual as almas devem ser reunidas e sob as quais devem ser alistadas, e Saul deve ser um porta-estandarte. Ele deve ter o nome de Cristo, deve dar testemunho disso perante os reis, o rei Agripa e o próprio Cai sar, ele deve suportar isto perante os filhos de Israel, embora houvesse tantas mãos já trabalhando neles. (2) Para sofrimentos eminentes ( Atos 9:16 ): Eu vou mostrar a ele como as coisas grandes ele deve sofrer pelo meu nome. Aquele que tem sido um perseguidor, será ele mesmo perseguido. Cristo mostrando-lhe isto, sugere que ele o trouxe para estas provações (como Salmo 60: 3 ), Tu mostraste ao teu povo coisas difíceis,ou o aviso prévio deles de antemão, para que eles não fossem uma surpresa para ele. Note, aqueles que levam o nome de Cristo devem esperar levar a cruz por seu nome e aqueles que mais fazem por Cristo são freqüentemente chamados a sofrer mais por ele. Saul deve sofrer grandes coisas. Isto, alguém poderia pensar, era um conforto frio para um jovem convertido, mas é apenas como dizer a um soldado de um espírito ousado e corajoso, quando ele está alistado, que ele deve entrar em campo e entrar em ação, em breve. Os sofrimentos de Saul por Cristo devem redundar tanto para a honra de Cristo e o serviço da igreja, serão tão equilibrados com os confortos espirituais e recompensados ​​com glórias eternas, que não é desanimador para ele ser contado como grandes coisas ele deve sofrer por O nome de Cristo.

 

III Ananias atualmente vai a missão de Cristo a Saul e com bom efeito. Ele havia começado uma objeção contra ir até ele, mas, quando uma resposta foi dada a ele, ele deixou cair, e não insistiu nisso. Quando as dificuldades são removidas, o que devemos fazer senão prosseguir com o nosso trabalho, e não cair em objeção?

 

  1. Ananias entregou sua mensagem a Saul, Atos 9:17 Atos 9:17 . Provavelmente ele o encontrou na cama e se candidatou como paciente. (1.) Ele colocou as mãos sobre ele. Foi prometido, como um dos sinais que devem seguir aqueles que crêem, que eles devem impor as mãos sobre os enfermos, e eles devem se recuperar ( Marcos 16:18 ), e foi com essa intenção que ele colocou as mãos sobre ele. Saul veio a impor mãos violentas sobre os discípulos em Damasco, mas aqui um discípulo lhe dá uma mão de cura. Os sedentos de sangue odeiam os retos, mas os justos buscam sua alma. (2) Ele o chamou de irmão,Marcos 16:18 Oséias 6: 1 , 2porque ele foi feito participante da graça de Deus, embora ainda não batizado e sua prontidão em possuí-lo como um irmão lhe deu a prontidão de possuí-lo como um filho, embora ele tenha sido um blasfemo de Deus e um perseguidor de sua crianças. (3). Ele produz sua comissão da mesma mão que o prendeu pelo caminho, e agora ele estava sob custódia. "Aquele mesmo Jesus que te apareceu no caminho como tu vieste, e te convenceu do teu pecado, perseguindo-o, agora me enviou para te consolar." Una eademque manus vulnus opemque tulit - A mão que feriu cura. "A luz dele te cegou, mas ele me enviou a ti para que tu recebesses a tua vistaporque o desígnio não era cegar os teus olhos, mas espantá-los, para que pudesses ver as coisas por outra luz; ele, que pôs lodo aos teus olhos, enviou-me para os lavar, para que fossem curados. Ananias podia libertar-se. mensagem para Saul muito apetecidamente nas palavras do profeta (Os 6: 1,2 ): Vem e volta-se para o Senhor, porque ele rasgou e ele te curará, ele feriu, e ele te amarrará agora depois de dois dias ele irá reviva-te, e no terceiro dia ele te levantará, e viverás à vista dele.Corrosivos não serão mais aplicados, mas lenitivos. (4.) Ele assegura a ele que ele não somente terá sua visão restaurada, mas será cheio do Espírito Santo: ele deve ser um apóstolo, e não deve em nada vir atrás do chefe dos apóstolos, e portanto deve receber o Santo. Fantasma imediatamente, e não, como outros fizeram, pela interposição dos apóstolos e Ananias colocando suas mãos sobre ele antes que ele fosse batizado era para conferir o Espírito Santo.

 

  1. Ananias viu a boa questão de sua missão. (1.) Em favor de Cristo a Saul. Na palavra de Ananias, Saul foi dispensado de seu confinamento pela restauração de sua visão, pois a comissão de Cristo para abrir a prisão para aqueles que estavam presos ( Isaías 61: 1 Isaías 61: 1Lucas 4:18 Isaías 42: 7 Atos 9:18 Romanos 7: 9 João 9:41 Atos 26:18 ) é explicada pela doação de visão aos cegos, Lucas 4: 18 ; Isaías 42: 7 . A comissão de Cristo é abrir os olhos cegos e tirar os prisioneiros da prisão. Saul é libertado do espírito de escravidão ao receber a visão ( Atos 9:18), que foi significado pela queda de escamas de seus olhos e isso imediatamente, e imediatamente: a cura foi repentina, para mostrar que era milagrosa. Isto significou a recuperação dele, [1.] Da escuridão de seu estado não convertido. Quando ele perseguiu a igreja de Deus, e andou no espírito e caminho dos fariseus, ele estava cego, ele não viu o significado da lei ou do evangelho, Romanos 7: 9 . Cristo freqüentemente dizia aos fariseus que eles eram cegos, e não podiam torná-los sensatos, dizendo: Vemos João 9:41 . Saul é salvo de sua cegueira farisaica, sendo feito sensível a isso. Note que a graça transformadora abre os olhos da alma e faz com que a balança caia deles ( At 26:18).), para abrir os olhos dos homens, e transformá-los das trevas para a luz: isso foi o que Saulo foi enviado entre os gentios para fazer, pela pregação do evangelho, e, portanto, deve primeiro experimentá-lo em si mesmo. [2] Das trevas de seus terrores presentes, sob a apreensão de culpa em sua consciência, e a ira de Deus contra ele. Isso o encheu de confusão, durante aqueles três dias ele se sentou na escuridão, como Jonas por três dias no ventre do inferno, mas agora as escamas caíram de seus olhos, a nuvem se espalhou, e o Sol da justiça subiu sobre sua alma, com curando sob suas asas. (2) Na sujeição de Saul a Cristo: Ele foi batizado, e assim submetido ao governo de Cristo, e lançou-se sobre a graça de Cristo. Assim, ele foi admitido na escola de Cristo, contratado em sua família, Alistou-se sob o seu estandarte e juntou-se a ele para melhor ou para pior. O ponto foi ganho: está resolvido Saul é agora um discípulo de Cristo, não só deixa de se opor a ele, mas se dedica inteiramente ao seu serviço e honra.

 

  1. O bom trabalho que foi iniciado em Saul é realizado maravilhosamente neste cristão recém-nascido, embora ele parecesse como alguém nascido do devido tempo, mas que no momento chega à maturidade.

 

  1. Ele recebeu sua força corporal, Atos 9:19 Atos 9:19Atos 9:19 Filipenses 1:20 . Ele havia continuado três dias em jejum, o qual, com o poderoso peso que estava todo aquele tempo sobre seus espíritos, o tornara muito fraco, mas, quando ele recebeu carne, ele foi fortalecido, Atos 9:19 . O Senhor é para o corpo e, portanto, deve ser tomado cuidado para mantê-lo em bom estado, para que seja adequado servir a alma no serviço de Deus, e que Cristo possa ser engrandecido nela, Filipenses 1:20 .

 

  1. Ele se associou com os discípulos que estavam em Damasco, conversou com eles, foi a suas reuniões e se uniu em comunhão com eles. Ultimamente ele soprou ameaças e massacres contra eles, mas agora respira amor e carinho para eles. Agora o lobo habita com o cordeiro, e o leopardo deita-se com o cabrito, Isaías 11: 6Isaías 11: 6. Note que aqueles que tomam Deus por seu Deus levam seu povo para o seu povo. Saul associou com os discípulos, porque agora ele via uma amizade e excelência neles, porque os amava, e descobriu que ele melhorou em conhecimento e graça conversando com eles e assim ele fez profissão de sua fé cristã, e abertamente declarou-se um discípulo de Cristo, associando-se aos que eram seus discípulos.

 

  1. Ele pregou a Cristo nas sinagogas, Atos 9:20 At 9:20Gálatas 1:15 , 16 Jó 32:20 Atos 26:11 Atos 9:21 . A isto ele teve um chamado extraordinário, e para isto uma extraordinária qualificação, Deus tendo revelado imediatamente o seu Filho a ele e nele, para que ele pudesse pregá-lo, Gálatas 1: 15,16 . Ele estava tão cheio do próprio Cristo, que o Espírito dentro dele o obrigou a pregá-lo aos outros e, como Eliú, falar que ele poderia ser revigorado, Jó 32:20 . Observe, (1) Onde ele pregou - nas sinagogas dos judeus, pois eles deveriam ter a primeira oferta feita a eles. As sinagogas eram os seus locais de reunião onde ele se encontrava com eles juntos, e ali eles pregavam contra Cristo e puniam os seus discípulos, da mesma forma que o próprio Paulo os havia castigado frequentemente em todas as sinagogas ( Atos 26:11 ), e portanto, lá ele enfrentaria os inimigos de Cristo onde eles eram mais ousados, e abertamente professaria o Cristianismo onde ele mais se opusera. (2.) O que ele pregou: Ele pregou a Cristo. Quando ele começou a ser um pregador, ele fixou isto para o seu princípio, ao qual ele se empenhou para sempre: Nós não pregamos a nós mesmos, mas a Cristo Jesus nosso Senhor nada além de Cristo, e ele crucificado. Ele pregou a respeito de Cristo, que ele é o Filho de Deus, seu Filho amado, em quem ele está bem, e conosco nele, e não de outra forma. (3.) Como as pessoas foram afetadas com isso ( Atos 9:21 ): Todos os que o ouviram ficaram admirados, e disseram: "Não é ele que destruiu aqueles que chamavam este nome em Jerusalém, e agora ele chama isto? nomeie a si mesmo, e persuada os outros a invocá-lo, e fortaleça as mãos daqueles que o fazem? " Quantum mutatus ab illo - Oh como mudou! Saul também está entre os profetas? Não, ele não veio para cá com essa intenção, para pegar todos os cristãos que pudesse encontrar e levá-los aos principais sacerdotes?Sim ele fez. Quem teria pensado então que ele pregaria a Cristo como ele? Sem dúvida, isso foi visto por muitos como uma grande confirmação da verdade do cristianismo, que aquele que tinha sido um perseguidor tão notório disso veio, de repente, ser um pregador tão inteligente, extenuante e espaçoso dele. Este milagre na mente de tal homem ofuscou os milagres nos corpos dos homens e deu a um homem tal outro coração era mais do que dar aos homens para falarem com outras línguas.

 

  1. Ele confutou e confundiu aqueles que se opunham à doutrina de Cristo, Atos 9:22 At 9:22 . Ele se sinalizou, não só no púlpito, mas nas escolas, e mostrou-se sobrenaturalmente habilitado, não só para pregar a verdade, mas para manter e defender quando a havia pregado. (1.) Ele aumentou em força. Ele se tornou mais intimamente familiarizado com o evangelho de Cristo, e suas afeições piedosas se tornaram mais fortes. Ele se tornou mais ousado e ousado e resoluto em defesa do evangelho: Ele aumentou quanto mais pelas reflexões que foram lançadas sobre ele ( Atos 9:21).Atos 9:21), na qual seus novos amigos o repreendiam por ter sido um perseguidor, e seus velhos amigos o repreendiam como sendo agora um vira-casaca, mas Saul, em vez de ficar desanimado com as várias observações feitas em sua conversão, era assim tanto mais encorajado, descobrindo que ele tinha o suficiente à mão para responder o pior que poderiam dizer a ele. (2) Ele atropelou seus antagonistas, e confundiu os judeus que habitavam em Damasco, ele os silenciou e os envergonhou - respondeu suas objeções para a satisfação de todas as pessoas indiferentes, e pressionou-os com argumentos que eles não puderam responder. . Em todos os seus discursos com os judeus ele ainda estava provando que este Jesus é muito Cristo, é o Cristo, o ungido de Deus, o verdadeiro Messias prometido aos pais.Ele estava provando isso, symbibazon - afirmando e confirmando, ensinando com persuasão. E nós temos razão para pensar que ele foi instrumental em converter muitos à fé de Cristo, e edificar a igreja em Damasco, para onde ele foi para destruir. Assim , do que come saiu carne e doçura forte.

 

Versículos 23-31

O lote de judeus para matar Saul Saul é recebido pela prosperidade dos apóstolos da Igreja.

23 E depois que muitos dias foram cumpridos, os judeus deliberaram matá-lo: 24 Mas o seu aguilhão era conhecido de Saul. E eles observavam os portões dia e noite para matá-lo. 25 Então os discípulos o pegaram de noite, e o derrubaram junto ao muro num cesto. 26 E quando Saul chegou a Jerusalém, ele quis juntar-se aos discípulos; mas todos eles tinham medo dele, e não acreditavam que ele fosse um discípulo. 27 Barnabé, porém, pegou-o e levou -opara os apóstolos, e declarou-lhes como ele tinha visto o Senhor no caminho, e que ele tinha falado com ele, e como ele havia pregado corajosamente em Damasco, em nome de Jesus. 28 E ele estava com eles entrando e saindo em Jerusalém. 29 E falou ousadamente em nome do Senhor Jesus, e disputou contra os gregos; mas eles foram matá-lo. 30 Que quando os irmãos sabiam, fizeram descer a CAE Sarea, e enviado a Tarso. 31Então as igrejas descansaram por toda a Judéia ae Galiléia e Samaria, e foram edificadas e andar no temor do Senhor, e no consolo do Espírito Santo, foram multiplicadas.

 

Lucas aqui não faz menção da viagem de Paulo para a Arábia, que ele mesmo diz que foi imediatamente após sua conversão, Gálatas 1: 16,17 . Tão logo Deus revelou seu Filho nele, que ele poderia pregá-lo, ele não foi a Jerusalém, para receber instruções dos apóstolos (como qualquer outro convertido teria feito, que foi projetado para o ministério), mas ele foi para a Arábia, onde havia novo terreno para se dividir, e onde ele teria oportunidade de ensinar, mas não aprendendo dali, ele retornou a Damasco, e ali, três anos depois de sua conversão, isso aconteceu, o que é aqui registrado.Gálatas 1:16 , 17

 

  1. Ele encontrou dificuldades em Damasco e escapou por pouco de ser morto ali. Observe, 1. Qual era o perigo dele ( Atos 9:23 Atos 9:23 ): Os judeus decidiram matá-lo, ficando mais enfurecidos com ele do que com qualquer outro pregador do evangelho, não apenas porque ele era mais vivaz e zeloso em sua vida. pregando que qualquer um deles, e mais bem sucedido, mas porque ele tinha sido um notável desertor, e ele sendo um cristão era um testemunho contra eles. É dito ( Atos 9:24 ), Os judeus vigiavam os portões dia e noite para matá-lo, eles enfureciam o governador contra ele, como um homem perigoso, que, portanto, mantinha a cidade com um guarda para prendê-lo, quando saía ou chegando, 2 Coríntios 11:32Atos 9:24 2 Coríntios 11:32 Atos 9:16 2 Coríntios 11:33. Agora Cristo mostrou a Paulo que grandes coisas ele deve sofrer por seu nome ( Atos 9:16 ), quando aqui estava o governo em armas contra ele, o que era uma grande coisa, e, como todos os seus outros sofrimentos depois, ajudou a torná-lo considerável. Saul era tão cristão quanto um pregador, tão logo um pregador quanto um sofredor tão rapidamente se elevava ao cume de sua preferência. Note, onde Deus dá grande graça, ele comumente a exerce com grandes provações. 2. Como ele foi entregue. (1.) O desígnio contra ele foi descoberto: A sua espera era conhecida de Saul,por alguma inteligência, seja do céu ou dos homens, não nos é dito. (2.) Os discípulos planejados para ajudá-lo - escondeu-o, é provável, de dia e de noite, os portões sendo vigiados, que ele não podia fugir através deles, eles o deixaram cair na parede, em uma cesta, como ele mesmo diz ( 2 Coríntios 11:33 ), então ele escapou de suas mãos. Esta história, como nos mostra que, quando entramos no caminho de Deus, devemos procurar a tentação e nos preparar de acordo, de modo que ela nos mostre que o Senhor sabe libertar os piedosos da tentação e, com a tentação, também uma maneira de escapar, para não sermos dissuadidos nem afastados do caminho de Deus.

 

  1. Ele encontrou dificuldades em Jerusalém na primeira vez que foi para lá, Atos 9:26 At 9:26 . Ele veio para Jerusalém. Esta é a jornada a Jerusalém da qual ele mesmo fala ( Gálatas 1:18 Gálatas 1:18 ): Depois de três anos, subi a Jerusalém, disse ele, para ver a Pedro, e fiquei com ele quinze dias. Mas eu prefiro me inclinar a pensar que esta era uma jornada antes disso, porque sua vinda e saída, sua pregação e disputas ( At 9: 28,29 ), parecem ser mais do que consistiriam em sua permanência de quinze dias (por que não era mais) e para exigir um tempo maior e, além disso, agora ele veio um estranho, mas depois ele veio,Atos 9:28 , 29historesai Petron - para conversar com Peter, como ele era íntimo, no entanto, poderia ser o mesmo. Agora observe

 

  1. Quão tímidos eram seus amigos dele ( Atos 9:26 Atos 9:26 ): Quando ele veio a Jerusalém, ele não foi para os principais sacerdotes e os fariseus (ele havia se afastado deles há muito tempo), mas ele tentou juntar-se a eles. ele mesmo aos discípulos. Onde quer que ele viesse, ele possuía a si mesmo uma daquelas pessoas perseguidas desprezadas e associadas a elas. Eles estavam agora em seus olhos os excelentes da terra, em quem era todo o seu deleite. Ele desejava estar familiarizado com eles e ser admitido em comunhão com eles, mas eles pareciam estranhos sobre ele, fechavam a porta contra ele, e não praticavam nenhum de seus exercícios religiosos se ele estivesse por perto, pois eles tinham medo dele .Atos 9:27 2 Coríntios 3: 1Ora, Paulo poderia ser tentado a pensar em um caso doente, quando os judeus o haviam abandonado e perseguido, e os cristãos não o recebiam e o entretinham. Assim, ele cai em diversas tentações e precisa da armadura da justiça, como todos nós, tanto à direita quanto à esquerda, para que não desanimemos nem pelo tratamento injusto de nossos inimigos, nem pelo tratamento cruel de nossos inimigos. amigos. (1) Veja qual foi a causa do seu ciúme dele: Eles não acreditavam que ele era um discípulo,mas apenas fingiu ser assim, e veio entre eles como um espião ou um informante. Eles sabiam que amargo perseguidor ele tinha sido, com que fúria ele foi para Damasco há algum tempo eles não tinham ouvido nada dele desde então, e então pensavam que ele era apenas um lobo em pele de cordeiro. Os discípulos de Cristo precisavam ser cautelosos a quem admitem em comunhão com eles. Não acredite em todo espírito. Há necessidade da sabedoria da serpente, para manter a média entre os extremos da suspeita, por um lado, e a credulidade, por outro, mas parece que é mais seguro errar do lado caridoso, porque é um caso julgado que é melhor o joio deve ser encontrado entre o trigo do que o trigo se dele se enraizar e for lançado fora do campo. (2) Veja como foi removido ( Atos 9:27): Barnabé o levou aos próprios apóstolos , que não eram tão escrupulosos como os discípulos inferiores, a quem ele primeiro tentou se unir, e lhes declarou: [1.] O que Cristo tinha feito por ele: Ele havia se mostrado para ele no caminho e falou com ele e o que ele disse. [2] O que ele tinha feito desde então por Cristo: Ele havia pregado corajosamente em Damasco, em nome de Jesus.Como Barnabé veio a saber disso, mais do que o restante deles, não nos é dito se ele esteve em Damasco, ou teve cartas dali, ou discursou com alguns daquela cidade, através das quais ele chegou ao conhecimento disto ou se ele já estivera familiarizado com Paulo nas sinagogas gregas, ou aos pés de Gamaliel, e teve tal relato de sua conversão de si mesmo como viu motivo suficiente para dar crédito: mas assim foi, estando satisfeito, ele deu satisfação aos apóstolos a respeito dele, ele não tendo trazido nenhum testemunho dos discípulos em Damasco, pensando que ele não precisava, como alguns outros, epístolas de recomendação, 2 Coríntios 3: 1. Nota: A introdução de um jovem convertido na comunhão dos fiéis é um trabalho muito bom e que, como temos oportunidade, deveríamos estar prontos para fazer.

 

  1. Quão afiados seus inimigos estavam sobre ele. (1) Ele foi admitido na comunhão dos discípulos, o que não foi pouca provocação para seus inimigos. Isso irritou os judeus incrédulos ao verem Saul como um troféu da vitória de Cristo e um cativo à sua graça, que havia sido um campeão para sua causa - para vê-lo chegando e saindo com os apóstolos ( Atos 9:28 Atos 9:28). ), e ouvi-los glorificando-se nele, ou melhor, glorificando a Deus nele. (2) Ele parecia vigoroso na causa de Cristo, e isto foi ainda mais provocador para eles ( Atos 9:29 Atos 9:29 ): Ele falou corajosamente em nome do Senhor Jesus.Atos 6:10 Atos 9:30 Atos 22:17 Atos 9:15Note, Aqueles que falam por Cristo têm razão para falar corajosamente porque eles têm uma boa causa, e falam por alguém que finalmente falará por si mesmo e por eles também. Os gregos, ou judeus helenistas, ficaram mais ofendidos com ele, porque ele havia sido um deles e eles o levaram a uma disputa, na qual, sem dúvida, ele era muito duro para eles, como havia sido para os judeus em Damasco. . Um dos mártires disse: Embora ela não pudesse disputar por Cristo, ela poderia morrer por Cristo, mas Paulo poderia fazer as duas coisas. Agora o Senhor Jesus dividiu os despojos do homem forte armado em Saul. Por essa mesma rapidez natural e fervor de espírito que, enquanto ele estava na ignorância e incredulidade, fez dele um furioso perseguidor intolerante da fé, fez dele um zeloso e corajoso defensor da fé. (3.) Isso o colocou em perigo de vida,Os gregos, quando descobriram que não podiam lidar com ele em disputa, conseguiram silenciá-lo de outra maneira que eles estavam prestes a matá-lo, como fizeram com Estêvão quando não puderam resistir ao Espírito pelo qual ele falava, Atos 6:10 . Essa é uma causa ruim que recorre à perseguição por seu último argumento. Mas também foi notificada essa conspiração, e cuidados efetivos foram tomados para assegurar esse jovem campeão ( Atos 9:30 ): Quando os irmãos souberam o que foi projetado contra ele, eles o levaram para Cesaréia.Eles se lembravam de como a morte de Estêvão, quando ele disputava com os gregos, havia sido o começo de uma ferida dolorosa e, portanto, estavam com medo de ter uma tal veia aberta novamente e apressaram Paulo a sair do caminho. Aquele que voa pode lutar novamente. Aquele que fugiu de Jerusalém poderia servir em Tarso, o lugar do seu nascimento e lá o desejavam por todos os meios para ir, esperando que ele pudesse continuar em sua obra com mais segurança do que em Jerusalém. No entanto, foi também por orientação do céu que ele deixou Jerusalém nessa época, como ele mesmo nos diz ( Atos 22:17 ), que Cristo agora apareceu a ele e ordenou que ele saísse rapidamente de Jerusalém, pois ele deveria ser enviado aos gentios, Atos 9:15. Aqueles por quem Deus tem que trabalhar serão protegidos de todos os desígnios de seus inimigos contra eles até que seja feito. As testemunhas de Cristo não podem ser mortas até que tenham terminado seu testemunho.

 

III As igrejas tinham agora um confortável brilho de liberdade e paz ( Atos 9:31Atos 9:31 ): Então as igrejas descansaram. Então, quando Saul foi convertido, alguns quando o perseguidor foi retirado, aqueles estavam em silêncio a quem ele costumava irritar, e então aqueles estavam quietos que ele costumava molestar. Ou, então, quando ele partiu de Jerusalém, a fúria dos judeus gregos diminuiu um pouco, e eles estavam mais dispostos a suportar com os outros pregadores, agora que Saul havia saído do caminho. Observar,

 

  1. As igrejas tiveram descanso. Depois de uma tempestade vem uma calma. Embora estejamos sempre esperando tempos difíceis, ainda assim podemos esperar que eles não durem sempre. Este foi um tempo de respiração permitido, para prepará-los para o próximo encontro. As igrejas que já foram plantadas eram principalmente na Judéia, Galiléia e Samaria, dentro dos limites da terra santa. Havia as primeiras igrejas cristãs, onde o próprio Cristo havia estabelecido o fundamento.

 

  1. Eles fizeram um bom uso desse intervalo lúcido. Em vez de se tornarem mais seguros e devassos no dia de sua prosperidade, abundavam mais em seu dever e faziam bom uso de sua tranquilidade. (1) Eles foram edificados, foram edificados em sua santíssima fé, o mais livre e constante prazer que tinham dos meios de conhecimento e graça, quanto mais eles aumentaram em conhecimento e graça. (2) Eles andaram no temor do Senhor - foram mais exemplares para uma santa conversação celestial. Eles viviam de tal forma que todos os que conversavam com eles podiam dizer: Certamente o temor de Deus reina nessas pessoas. (3) Eles andaram no conforto do Espírito Santo- não eram apenas fiéis, mas alegres, na religião, eles se atinham aos caminhos do Senhor e cantavam nesses caminhos. O conforto do Espírito Santo era sua consolação e aquilo que eles faziam sua principal alegria. Eles recorreram ao conforto do Espírito Santo e viveram nisso, não apenas em dias de angústia e aflição, mas em dias de descanso e prosperidade. Os confortos da terra, quando tinham o mais livre e pleno desfrute deles, não podiam contê-los sem o conforto do Espírito Santo. Observe a conexão desses dois: quando eles andaram no temor do Senhor, eles andaram no conforto do Espírito Santo. É mais provável que aqueles que andam alegremente andem discretamente.

 

  1. Deus abençoou a eles por seu aumento em número: Eles foram multiplicados. Às vezes a igreja se multiplica mais por ser afligida, como Israel no Egito ainda, se fosse sempre assim, os santos do Altíssimo seriam desgastados. Outras vezes, o seu descanso contribui para o seu crescimento, pois amplia a oportunidade dos ministros e convida aqueles que, a princípio, têm medo do sofrimento. Ou, então, quando eles andavam no temor de Deus e seus confortos, eles foram multiplicados. Assim, aqueles que não serão vencidos pela palavra podem ser ganhos pela conversa dos professores.
  2.    
  3. WWW.MAURICIOBERWALD.COMINIDADES.NET