Translate this Page

Rating: 2.6/5 (279 votos)




ONLINE
1




Partilhe esta Página



 <!-- Go to www.addthis.com/dashboard to customize your tools -->
<script type="text/javascript" src="//s7.addthis.com/js/300/addthis_widget.js#pubid=ra-57f3fb36829d1888"></script>

 

 

  contadores de visitas 

 

Flag Counter


Lições conectar 3 trim-2019 doutrina da trindade
Lições conectar 3 trim-2019 doutrina da trindade

 

ESCOLA DOMINICAL BETEL CONECTAR - Lição 1 JOVENS 

A DOUTRINA DA TRINDADE

___/ ___/ ______

 

 

Versículo do dia

"A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo seja com todos vós. Amém.", 2 Co 13.14

 

Para impactar

A Trindade é definida como um ser divino, dividido em três pessoas distintas, mas com os mesmos atributos e poder.

 

Textos de Referência.

Mt 2.13-17

 

Introdução

Neste trimestre trataremos da Trindade, um tema complexo, mas fundamental no auxílio do crescimento espiritual.

 

#pontochave

“A Trindade deve ser entendida como três seres Divinos e distintos, mas coo o mesmo poder e Glória, ou seja, apesar de três, a essência é única."

 

  1. CONCEITO DE TRINDADE

 

1.1 Entendendo a Trindade

A Trindade deve ser entendida como três seres Divinos e distintos, mas coo o mesmo poder e Glória, ou seja, apesar de três, a essência é única.

Existem muitas incógnitas no que se refere a Trindade, mas o que a Bí9blia deixa claro é que tanto o Pai, como o Filho e o Espírito Santo tem em sua essência, atributos imutáveis, perfeitos e santos, o que denota não uma hierarquia entre eles, mas sim uma harmonia dentro de um mesmo grau de poder.

Desta forma não podemos tratar Trindade como três Deuses, pois a essência de ambos está sobre um mesmo alicerce, Deus.

"E Jesus respondeu-lhe: O primeiro de todos os mandamentos é: Ouve, Israel, o Senhor nosso Deus é o único Senhor.", Mc 12.29

 

1.2. Não há contradição

Apesar da complexidade de se entender o mistério da Trindade diante de nossa mente tão finita, o que podemos afirmar é que esta doutrina não apresenta contrariedade, pois cremos em um Deus único, onde três pessoas distintas estão arraigadas à mesma essência e natureza.

Seria como fazer um somatório simples:

O Deus Criador + O Deus Salvador + O Deus Consolador = O Deus Todo-Poderoso.

 

 #pararefletireadorar

"Diga-me como pode haver três velas neste recinto e apenas uma luz e então eu lhe explicarei a Trindade". John Wesley

 

  1. PESSOAS DISTINTAS, UM MESMO DEUS!

"E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele.

E eis que uma voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo.", Mt 3.16,17

 

 

2.1. Deus Pai e Deus Filho

O Batismo de Jesus deixa muito claro a existência da Trindade, o Filho sendo batizado, o Espírito Santo acompanhando e o Pai testemunhando, demonstrando que, assim como na criação de todas as coisas, Pai, Filho e Espírito Santo unidos no mesmo propósito, e tendo o mesmo critério, porque ambos são Deus.

Jesus testifica em seu Evangelho algumas passagens que demonstram Ele e o Pai, como um:

"Eu e o Pai somos um", Jo 10.30

"Disse-lhe Jesus: Estou há tanto tempo convosco, e não me tendes conhecido, Filipe? Quem me vê a mim vê o Pai; e como dizes tu: Mostra-nos o Pai?", Jo 14.9

 

"...o Filho sendo batizado, o Espírito Santo acompanhando e o Pai testemunhando,..."

 

2.2. Deus Espírito Santo

"E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre;

O Espírito de verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco, e estará em vós.", Jo 14.16,17 Quando o Senhor Jesus faz referência a descida do Espírito Santo de Deus, Ele o chama de Consolador, que vem do grego Parakletos, que deriva de Para (ao lado de) Kletos (chamado) que traz o seguinte sentido: "aquele que é chamado para andar ao lado do outro". Ainda traz em seu sentido mais amplo, que o Consolador veio com a responsabilidade de representar Cristo na vida do ser humano, mas em um mesmo grau de poder e glória.

 

  1. O QUE A TRINDADE NÃO É

Muitas seitas tratam a Trindade como uma heresia, pois não conseguem entender que o Pai, o Filho e o Espírito estão arraigados na mesma natureza de Deus.

3.1. Três deuses distintos

Dentre as ideias absurdas que surgem de maneira sorrateira dentro das novas teologias, algumas são extremamente perigosas.

Dentro do tema Trindade, algumas pessoas tratam os três como deuses distintos, ou seja, aceitam o politeísmo (crença em vários deuses), e não somente isso, tratam como se Deus Pai fosse o ser supremo, Jesus como um ser um pouco menos poderoso e que o Espírito Santo seria o menor dos três. O que podemos dizer disso é que é antibíblico, e deve sei ignorado, pois a Bíblia é clara quanto ao poder de ambos, e que os três se difundem em um Deus Todo-Poderoso.

 

3.2. Espírito Santo como energia

Dentro dos equívocos teológicos sobre a Trindade, em erro grave é tratar o Espírito Santo como uma fonte de energia vinda da parte de Deus. O Espírito Santo é Deus. A Bíblia refuta essa doutrina de energia, pois o Espírito fala (At 13.2), Ele pensa (1Co 2.10-11) e Ele sente (Ef 4.30).

 

Conclusão

Concernente a Trindade, existem muitas perguntas que o ser humano, dentro de suas limitações, não terá condições de responder, porém o que a Bíblia revela é que o Pai, o Filho e o Espírito Santo são três pessoas distintas, mas o mesmo Deus Soberano.

 

#aprendeu

  1. Qual é o significado de Trindade segundo o dicionário?
  2. Qual a origem da palavra Consolador?
  3. O que a Trindade não é?

 

ESCOLA DOMINICAL BETEL CONECTAR - Lição 2

 

DEUS O CRIADOR

___/ ___/ ______

 

 

Versículo do dia

"E disse Deus: Haja luz; e houve luz.", Gn 1.3

 

Para impactar

Diante do estudo do Deus Trino, é necessário conhecer os atributos do Deus Pai, do Filho e do Espírito Santo, de acordo com o que a Bíblia nos revela.

 

Textos de Referência.

Gn 2.1-4

 

Introdução

Nesta lição veremos, dentro do tema Trindade, um dos atributos de Deus: o poder de criar. Entenderemos que o poder de Deus está muito acima do nosso entendimento, pois apenas com o poder da sua voz fez todas as coisas que podemos contemplar na terra e fora dela.

 

#pontochave

“Quando Deus achou por bem criar toas as coisas, se mostrou como Todo-Poderoso, que é, pois apenas com o poder da sua voz fez com que tudo se formasse e existisse."

 

  1. CONCEITO DE TRINDADE

"Sendo, pois, Abrão da idade de noventa e nove anos, apareceu o SENHOR a Abrão, e disse-lhe: Eu sou o Deus Todo-Poderoso, anda em minha presença e sê perfeito.", Gn 17.1

 

1.1 O Criador

"No princípio criou Deus o céu e a terra.", Gn 1.1

O verbo criar de Gn 1.1 vem do termo hebraico "bara", que significa trazer a existência aquilo que ainda não existe, moldar algo novo, É interessante entender que esse termo acompanha o sujeito do versículo, que é Deus (aliás, este verbo só pode ser utilizado para Ele), no original "Elohim", que pluraliza a majestade de Deus, que significa o Deus Todo-Poderoso.

 

1.2. A terra era sem forma

"E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas.", Gn 1.2

Podemos ver, na transliteração do Hebraico para o Português, que a expressão "sem forma e vazia" aparece na Bíblia da seguinte forma: "tohu va vohu", que traz o sentido de vazio e desordem, ou seja um período de  caos, o que é comprovado pelas palavras trevas, que no original é chosher e abismo que é tehom, ambos retratam caos.

No final desse versículo, vemos o Espírito de Deus pairando sobre a face das águas, demonstrando que, em meio ao vazio, Deus demonstra um projeto vivificante, pois Ele é a própria vida.

A Bíblia não nos revela o que seria esse período de vazio e trevas, isso é um mistério, alguns estudiosos trazem suas teses, porém, nada provado pela própria Escritura.

O importante é entender que Deus gera e comanda a vida, demonstra sua glória mesmo em meio ao caos.

 

 #pararefletireadorar

"Ele é solitário em Sua majestade, único em sua excelência, incomparável em Suas perfeições. Ele tudo sustenta, mas Ele mesmo é independente de tudo e de todos. Ele dá bens a todos, mas não é enriquecido por ninguém". A. W. Pink

 

  1. CRIOU TODAS AS COISAS

É muito interessante perceber o que a Bíblia relata: o Senhor criou todas as coisas apenas falando, isto significa que sempre que Deus fala, algo extraordinário acontece.

 

2.1. E disse Deus

Quando Deus achou por bem criar toas as coisas, se mostrou como Todo-Poderoso, que é, pois apenas com o poder da sua voz fez com que tudo se formasse e existisse.

"A voz do Senhor é poderosa; a voz do Senhor é cheia de majestade.", Sl 29.4

 

"A voz do Senhor faz tremer o deserto; o Senhor faz tremer o deserto de Cades.", Sl 29.8

 

 

2.2. O Grande Criador

Na criação, Deus utilizou apenas seis dias para trazer a existência tudo o que diz respeito ao universo.

No primeiro dia, Deus criou os céus e a terra, e havia trevas sobre a face do abismo. Então Deus criou a luz e fez separação entre a luz e as trevas.

No segundo dia, fez a expansão e separou as águas que estavam debaixo da expansão das águas que estavam sobre a expansão. À expansão Deus chamou shamaym (em hebraico "águas de lá", que traduz-se por céus).

No terceiro dia, fez os mares e criou a terra seca, as árvores e as ervas.

No quarto dia, criou o sol, a lua, as estrelas e a contagem do tempo.

No quinto dia, criou os animais marinhos e as aves.

No sexto dia, criou Deus os animais terrestres, e, por fim, o homem: "E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.", Gn 1.27

"Ó, vinde, adoremos e prostremo-nos; ajoelhemos diante do Senhor que nos criou.", Sl 95.6

 

"...o Senhor criou todas as coisas apenas falando,"

 

  1. A TRINDADE NA CRIAÇÃO

"E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra.", Gn 1.26

3.1. A criação do homem

Diante da criação de Deus, quase tudo foi criado pelo poder da palavra de Deus, porém, quando chegou o momento de criar o homem, Deus não disse simplesmente: "faça-se o homem", mas Ele disse: "façamos o homem", demonstrando que a Trindade estava presente.

Assim como Deus é trino, Pai, Filho e Espírito Santo, criou o homem a sua imagem e semelhança em triunidade: corpo, alma e espírito.

 

3.2. No sétimo dia, Deus descansou

As perguntas que ficam diante da criação é: Deus se cansa? Ele não precisou descansar depois da criação? A resposta é que Deus jamais se cansa, o verbo descansar foi a tradução de "shabat", que significa literalmente terminar, cessar, finalizar.

Isto significa que no sétimo dia Deus apenas não criou mais nada, pois tudo estava finalizado.

"Não sabes, não ouviste que o eterno Deus, o Senhor, o Criador dos fins da terra, nem se cansa nem se fatiga? É inescrutável o seu entendimento.", Is 40.28

 

Conclusão

O Deus Trino tem por atributo, criar sem que seja necessário auxílios, do vazio Ele criou o Universo e do barro Ele criou o ser humano que é sua própria imagem e semelhança.

 

#aprendeu

  1. Qual a definição correta de criar no hebraico?
  2. O que Deus criou no terceiro dia?
  3. Qual o significado de descansar no original hebraico?

 

 

 

ESCOLA DOMINICAL BETEL CONECTAR - Lição 3

 

O DEUS JUSTO

___/ ___/ ______

 

 

Versículo do dia

"A tua justiça é uma justiça eterna, e a tua lei é a verdade.", Sl 119.142

 

Para impactar

Ser justo é um atributo do Deus Trino, pois sempre terá o equilíbrio exato em suas ações, a imparcialidade necessária, e a sentença correta para com a humanidade.

 

Textos de Referência.

Sl 71.15-17

 

Introdução

Trataremos nesta lição sobre a justiça de Deus, buscando entender que Deus é amor, mas também tem juízo e justiça para apresentar à humanidade. E, como Deus é Santo, sua justiça é exata e perfeita.

 

#pontochave

A justiça de Deus é infalível, pois ela é harmonizada com outros atributos de Deus, isso significa que a sua justiça está ligada a sua santidade, a sua Onisciência, a sua Onipotência e a sua Onipresença, e principalmente ligada a imutabilidade de sua Palavra.

 

  1. O QUE É SER JUSTO

Ser justo significa proceder ou julgar com retidão, tratar de forma correta e com integridade.

 

1.1 A justiça de Deus

Ser justo está na natureza perfeita de Deus, Ele não aceita influência, não age por impulso, não se engana, Ele apenas faz o que é perfeitamente correto.

A Bíblia relata em Gênesis 18 a partir do versículo 19 que Deus estava recebendo um grande clamor contra Sodoma e Gomorra, porque o pecado naquele lugar estava crescendo muito. Diante desse clamor, Deus demonstra sua justiça perfeita:

"Descerei agora, e verei se com efeito têm praticado segundo o seu clamor, que é vindo até mim; e se não, sabê-lo-ei.", Gn 18.21Deus sempre pratica sua justiça imparcialmente e com retidão.

 

1.2. Uma justiça harmônica

A justiça de Deus é infalível, pois ela é harmonizada com outros atributos de Deus, isso significa que a sua justiça está ligada a sua santidade, a sua Onisciência, a sua Onipotência e a sua Onipresença, e principalmente ligada a imutabilidade de sua Palavra.

Diante disso, é possível entender como Deus julgará algumas situações, já que nunca decidirá de forma contrária a sua própria Palavra.

Um exemplo simples é a consequência para os atos do justo e do ímpio, dentro de seus próprios critérios.

"O justo nunca jamais será abalado, mas os perversos não habitarão a terra.", Pv 10.30

 

 #pararefletireadorar

"Deus é justo de modo tão severo e inflexível para com o pecado como se nunca tivesse perdoado a iniquidade; não obstante, Ele perdoa os pecadores mediante Cristo Jesus tão generosa e plenamente como se nunca tivesse punido uma transgressão". Charles Spurgeon

  

  1. UMA JUSTIÇA COM EQUIDADE

"E regrarei o juízo pela linha, e a justiça pelo prumo, e a saraiva varrerá o refúgio da mentira, e as águas cobrirão o esconderijo.", Is 28.17

 

2.1. Entendendo a equidade

A palavra equidade se origina do latim "aequitas", e tem como significado, igualdade, conformidade, retidão e imparcialidade.

Quando falamos que Deus é justo, e que julga com equidade, significa que o Senhor tem o equilíbrio necessário para julgar com uma balança perfeitamente exata, retribuindo a cada um o que realmente é de direito diante das ações feitas no decorrer da vida.

"Mas, segundo a tua dureza e teu coração impenitente, entesouras ira para ti no dia da ira e da manifestação do juízo de Deus;

O qual recompensará cada um segundo as suas obras.", Rm 2.5-6

"Ser justo está na natureza perfeita de Deus,"

 

2.2. O Senhor não falha

"O Senhor é justo no meio dela; ele não comete iniqüidade; cada manhã traz o seu juízo à luz; nunca falta; mas o perverso não conhece a vergonha.", Sf 3.5Deus jamais falhou e jamais falhará em suas decisões, tudo quanto Ele faz é com perfeição.

Mas vem a pergunta: Se tudo que Deus faz é perfeito e sem falhas, foi justo criar o homem que é um ser cheio de erros, isto não foi um equívoco?

A resposta é: Claro que não!

Deus criou o homem de forma perfeita, e sem pecados, e essa perfeição se retrata na condição de ter feito o ser humano com um intelecto capaz de tomar decisões próprias, porque fora disso, seria um Deus, cuidando de marionetes.

Devido as decisões do próprio homem, ele decidiu se afastar de Deus, porém Deus não vê isso como falha, pois ele sabe que o homem pode se voltar para ele, e se tornar um verdadeiro adorador, através de Cristo enviado pelo próprio Pai.

 

  1. UMA JUSTIÇA PERFEITA

"Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus.", Mt 5.48

3.1. Deus é perfeito

Outro atributo de Deus é a perfeição, Ele não erra, não mente, não peca e, principalmente, jamais deixará de ser santo.

E, se no todo Ele é perfeito, devemos dizer que a sua justiça também é perfeita.

Muitas pessoas acham que Deus não reage a maldade no tempo certo, que ele permite os homens maus na terra, trazendo a falsa sensação de que Ele não está no controle. A Lei da semeadura é a prova indiscutível de sua justiça perfeita, pois o que o homem semeia é o que vai colher. E, se muita gente acha que fulano morreu, e não colheu toda maldade que fez na terra, não se preocupe, há um dia específico marcado por Deus, o qual encerrará todas as pendências humanas, chamado dia do juízo.

"Mas o Senhor está assentado perpetuamente; já preparou o seu tribunal para julgar.

Ele mesmo julgará o mundo com justiça; exercerá juízo sobre povos com retidão.", Sl 9.7-8

 

Conclusão

A justiça de Deus nos mostra que nada passa despercebido diante dEle, e que, no momento em que Ele achar oportunidade, julgará cada ação do ser humano, de forma perfeita e imparcial.

 

#aprendeu

  1. O que é ser justo?
  2. O que significa equidade?
  3. Fale uma prova da justiça perfeita de Deus?

 

 

ESCOLA DOMINICAL BETEL CONECTAR - Lição 4 JOVENS

 

DEUS PAI E SEU SANTO NOME

___/ ___/ ______

 

 

Versículo do dia

"Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome;", Mt 6.9

 

Para impactar

Dentre os tantos atributos de Deus, Sua Santidade merece destaque, pois isso identifica o caráter do Senhor.

 

Textos de Referência.

Ez 36.22-27

 

Introdução

Nesta lição0 buscaremos entender esse atributo tão maravilhoso de Deus: a Santidade. É importante saber que o Senhor é Santo, e que deseja que seu povo se torne o reflexo dEle, também sendo santos.

 

#pontochave

A Santidade de Deus é sua própria essência, é o que define suas ordens, seu caráter e suas decisões.

 

  1. O QUE É SER SANTO?

"Ó Senhor, quem é como tu entre os deuses? Quem é como tu glorificado em santidade, admirável em louvores, realizando maravilhas?", Êx 15.11

1.1 Entendendo o significado de Santo

Deus é Santo, Sl 22.3, mas o que significa?

A palavra Santo, na Bíblia, tem origem na palavra hebraica "Qadosh", que significa sagrado, consagrado, mártir e separado.

Este termo traz biblicamente um referência de separação do profano, puro, sem malícia, podendo ser usado para definir Deus, uma pessoa, um povo, um lugar ou objetos.

Deus

"Porém tu és santo, tu que habitas entre os louvores de Israel.", Sl 22.3

 Pessoa

"Também ungirás a Arão e seus filhos, e os santificarás para me administrarem o sacerdócio.", Êx 30.30

 Povo

"Fala a toda a congregação dos filhos de Israel, e dize-lhes: Santos sereis, porque eu, o Senhor vosso Deus, sou santo.", Lv 19.2

 Lugar

"E tomarás o carneiro das consagrações e cozerás a sua carne no lugar santo;", Êx 29.31

 Objetos

"Assim santificarás estas coisas, para que sejam santíssimas; tudo o que tocar nelas será santo.", Êx 30.29

1.2. A Santificação

A Santificação é o processo contínuo e gradativo que o homem busca para se tornar santo.

Neste processo, é fundamental dedicação, perseverança e fé, pois a dedicação a Palavra, a perseverança na caminhada e a fé em Deus possibilitam ao ser humano ficar cada vez mais próximo do Senhor e, consequentemente, mais parecido com Ele.

A Palavra de Deus é um manual completo para quem deseja uma vida mais santa, Jesus disse:

"Santifica-os na tua verdade; a tua palavra é a verdade.", Jo 17.17

 #pararefletireadorar

"Santo é o que Deus é por ser Santo, Ele não se conforma a um padrão. Ele é o padrão". A. W. Tozer

  

  1. A SANTIDADE DE DEUS

"E eu santificarei o meu grande nome, que foi profanado entre os gentios, o qual profanastes no meio deles; e os gentios saberão que eu sou o SENHOR, diz o Senhor DEUS, quando eu for santificado aos seus olhos.", Ez 36.23

2.1. A santidade é sua essência

A Santidade de Deus é a Sua própria essência, é o que define suas ordens, seu caráter e suas decisões.

É dentro da Santidade de Deus que seus outros atributos aparecem, isso significa que o Senhor não toma nenhuma atitude que contrarie sua essência santa.

O Senhor é santo em toda a obra, como diz o livro de Salmos:

"Justo é o Senhor em todos os seus caminhos, e santo em todas as suas obras.", Sl 145.17

 

 

"Porém tu és Santo, o que habita entre os louvores de Israel", Sl 22.3

 

2.2. Seu nome é Santo!

Deus é Santo em tudo, inclusive no seu próprio nome. Ao contrário do que muitos pensam e fazem, o nome do Senhor deve ser pronunciado em momentos específicos, ou seja, naqueles que manifestem a sua glória, como num momento de perigo, no momento de adoração ou na oração, jamais deve-se usar o nome do Senhor como se fosse um amuleto, ou algo sem importância.

"Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão; porque o Senhor não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão.", Êx 20.7

  1. O HOMEM E A SANTIDADE

"Portanto santificai-vos, e sede santos, pois eu sou o Senhor vosso Deus.", Lv 20.7

 

 

3.1. Tornando-se santos

Um dos grandes desafios do cristianismo, não é simplesmente formar seguidores, mas sim torná-los verdadeiros adoradores e santos na presença do Altíssimo.

John Wesley escreveu:

"A conversão tira o cristão do mundo; a santificação tira o mundo do cristão".

O cristão deve entender que, após o processo de purificação, através do arrependimento, é necessário buscar a santidade, ou seja, se separar das influências deste mundo pecaminoso, e se colocar à disposição de Deus.

 

3.2. Caminhos para a santificação

"Nunca vi um cristão útil que não seja estudante da Bíblia. Não existem atalhos para a santidade". A. W. Tozer.

Realmente não existem atalhos para o caminho da santidade, é necessário estudo da Bíblia, oração, vigilância, amor a Deus e ao próximo. Precisamos entender que a santificação é a chave que abre a porta para conhecer a Deus.

"Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor;", Hb 12.14

 

Conclusão

Compreender a Santidade é descobrir a essência do Deus Altíssimo, é entender que jamais o Senhor tomará qualquer decisão que venha colocar em xeque seu padrão de perfeita Santidade.

 

#aprendeu

  1. Santo, o que isso significa?
  2. Quanto devemos pronunciar o nome do Senhor?
  3. Qual o caminho para a Santidade?

 

 

ESCOLA DOMINICAL BETEL CONECTAR - Lição 5

 

A SOBERANIA DE DEUS

___/ ___/ ______

 

 

Versículo do dia

"Ó Senhor dos Exércitos, Deus de Israel, que habitas entre os querubins; tu mesmo, só tu és Deus de todos os reinos da terra; tu fizeste os céus e a terra." Is 37.16

 

Para impactar

Deus é soberano, não apenas por criar todas as coisas, mas porque ninguém é superior a Ele; ninguém se assemelha a Ele em glória e poder.

 

Textos de Referência.

Sl 33.10-19

 

Introdução

Falaremos sobre a soberania de Deus, Um Deus que detém todo o poder em suas mãos, que ao contrário do que muitos pensam, Ele tem o controle de todas as coisas e não há nada que passe despercebido diante dEle.

 

#pontochave

Deus é soberano, mas o que isto significa?

Significa que Deus é acima de tudo e de todos, que está no controle de todas as coisas e nada pode impedir seus intentos.

 

  1. A SOBERANIA

Soberania significa: superioridade decorrente de domínio e poder; superior hierárquico, que desconhece alguém superior a ele, excelência.

 

1.1 O Deus soberano

Deus é soberano, mas o que isto significa?

Significa que Deus é acima de tudo e de todos, que está no controle de todas as coisas e nada pode impedir seus intentos.

Os planos de Deus e suas vontades não podem ser impedidos e só o seu conselho permanece para sempre.

"O Senhor desfaz o conselho dos gentios, quebranta os intentos dos povos.

O conselho do Senhor permanece para sempre; os intentos do seu coração de geração em geração.", Sl 33.10-11

 

1.2. A Santificação

"Mas ao fim daqueles dias eu, Nabucodonosor, levantei os meus olhos ao céu, e tornou-me a vir o entendimento, e eu bendisse o Altíssimo, e louvei e glorifiquei ao que vive para sempre, cujo domínio é um domínio sempiterno, e cujo reino é de geração em geração.

E todos os moradores da terra são reputados em nada, e segundo a sua vontade ele opera com o exército do céu e os moradores da terra; não há quem possa estorvar a sua mão, e lhe diga: Que fazes?", Dn 4.34-35

O rei Nabucodonosor entendeu que o seu poder, seu reinado, sua influência, seus exércitos e sua força eram absolutamente nada, se comparados à soberania de Deus.

"Quem é como o Senhor nosso Deus, que habita nas alturas?

O qual se inclina, para ver o que está nos céus e na terra!", Sl 113.5-6

 

 #pararefletireadorar

"Todas as razões de Deus provém do interior do seu ser não-criado. Nada, desde a eternidade, entrou no ser de Deus, nada foi removido e nada mudou". A. W. Tozer

  

  1. LIVRE-ARBÍTRIO E SOBERANIA DE DEUS

Deus tem o domínio sobre todas as coisas e é Senhor sobre todos, porém, dentro de sua Soberania, permitiu que o ser humano tivesse liberdade para tomar suas próprias decisões.

 

2.1. O livre -arbítrio

Arbítrio é o poder de decisão por sua vontade, ou seja, o livre-arbítrio é o poder de decidir que o homem tem por sua própria consciência, Na qual Deus permite que o homem faça sem sua interferência.

É importante entender que a Soberania de Deus traz como permissão o livre-arbítrio do homem, porém nenhuma destas decisões podem frustrar, retardar ou cancelar os desígnios de Deus sobre a humanidade.

O Senhor não toma decisões que cabem a nós, mas aconselha por qual caminho devemos andar, mas isso é só para quem deseja ouvir seus concelhos.

"Os céus e a terra tomo hoje por testemunhas contra vós, de que te tenho proposto a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe pois a vida, para que vivas, tu e a tua descendência.", Dt 30.19

 

"Os planos de Deus e suas vontades não podem ser impedidos..."

 

2.2. Consequências do livre-arbítrio

Devemos entender que Deus em sua Soberania permite que o homem tome suas decisões, e seja senhor sobre elas, porém se tornará servos de suas consequências, isso significa que podemos tomar decisões como bem desejarmos, mas temos também que assumir as consequências de tais atos, o que muitas vezes pode ser muito mais pesaroso do que se imagina e do que se possa suportar.

As provações que Deus permite que passemos não são maiores do que podemos suportar (1Co 10.13), mas, quando nós nos colocamos em provações por tomar decisões erradas, aí pode ser que se torne muito pesado para se carregar.

 

  1. POR QUE O HOMEM SOFRE?

Esta resposta está ligada a natureza do homem, nascemos do pecado e por isso como consequência sofremos, porém o Deus Soberano está disposto a nos ajudar a passar por esses momentos.

 

3.1. O sofrimento cristão

"Tu, ó Senhor, o sabes; lembra-te de mim, e visita-me, e vinga-me dos meus perseguidores; não me arrebates por tua longanimidade; sabe que por amor de ti tenho sofrido afronta.", Jr 15.15O cristão também sofre nesta terra, e muitas vezes não é por tomar decisão errada, e sim por tomar a decisão certa de seguir ao Senhor e lhe obedecer, mas há recompensa.

 

3.2. A recompensa

Tudo está no controle de Deus, e sofrer por amor a Ele traz a seguinte recompensa:

"Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um peso eterno de glória mui excelente;

Não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, e as que se não vêem são eternas.", 2 Co 4.17,18

 

Conclusão

A Soberania de Deus nos traz a certeza de Ele está no controle de todas as coisas, e que nada nem ninguém pode frustrar seus desígnios.

Jovem confie no Deus que está acima de tudo e de todos, "Ele guardará a tua entrada e a tua saída", Sl 121.8.

 

#aprendeu

  1. O que significa Soberania?
  2. O que é arbítrio?
  3. Qual certeza nos traz a Soberania de Deus?

 

 

 

ESCOLA DOMINICAL BETEL CONECTAR - Lição 6

 

JESUS CRISTO, O FILHO DE DEUS

___/ ___/ ______

 

 

Versículo do dia

"E, respondendo o anjo, disse-lhe: Descerá sobre ti o Espírito Santo, e a virtude do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; por isso também o Santo, que de ti há de nascer, será chamado Filho de Deus.", Lc 1.35

 

Para impactar

Dentre os mistérios da Trindade, uma coisa é certa, Jesus é o Filho de Deus e também o Deus Filho, que juntamente com o Pai e o Espírito Santo, são o Deus Todo-Poderoso.

 

Textos de Referência.

Lc 1.31-35

 

Introdução

Jesus Cristo é apresentado em seu Evangelho como o Unigênito Filho de Deus, e é sobre Ele que vamos tratar nesta lição: a segunda pessoa da Trindade, Jesus, que é Filho e também Deus.

 

#pontochave

"Jesus quando veio à terra como homem, ele cumpriu a lei, amou o próximo, salvou o homem do pecado, e deixou bem claro que realmente é o Filho de Deus..."

 

  1. JESUS, O FILHO DE DEUS

"Nisto se manifestou o amor de Deus para conosco: que Deus enviou seu Filho unigênito ao mundo, para que por ele vivamos.

Nisto está o amor, não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou a nós, e enviou seu Filho para propiciação pelos nossos pecados.", 1 Jo 4.9-10

 

1.1 A Veracidade de Jesus como Filho

O Novo Testamento é muito claro concernente a Cristo ser o Filho de Deus, pois isto é atestado por Deus, pelos discípulos e até mesmo por seu perseguidores, é importante entender que a Bíblia é um livro inspirado por Deus, e que sua historicidade é real, os fatos nela contidos, relatam a verdade absoluta da existência humana.

Desta forma, as Sagradas Escrituras relatam a verdade sobre quem foi, quem é e quem sempre será o nosso Senhor Jesus Cristo.

Vejamos o que o próprio Deus, os discípulos e outras pessoas disseram:

Deus

"E o Espírito Santo desceu sobre ele em forma corpórea, como pomba; e ouviu-se uma voz do céu, que dizia: Tu és o meu Filho amado, em ti me comprazo.", Lc 3.22

 Discípulos

 "E Simão Pedro, respondendo, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo.", Mt 16.16

 O centurião

 "E o centurião, que estava defronte dele, vendo que assim clamando expirara, disse: Verdadeiramente este homem era o Filho de Deus.", Mc 15.39

 

1.2. A promessa no Antigo Testamento

"Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.", Is 9.6

O Antigo Testamento também revela Cristo como o Messias que haveria de vir e que ele é o próprio Deus Filho.

Daniel em uma de suas visões, vê o filho do homem, termo usado para definir o Filho de Deus.

"Eu estava olhando nas minhas visões da noite, e eis que vinha nas nuvens do céu um como o filho do homem; e dirigiu-se ao ancião de dias, e o fizeram chegar até ele.

E foi-lhe dado o domínio, e a honra, e o reino, para que todos os povos, nações e línguas o servissem; o seu domínio é um domínio eterno, que não passará, e o seu reino tal, que não será destruído.", Dn 7.13-14

 

#pararefletireadorar

"Se somos crentes em Jesus Cristo, já passamos pela tempestade do Juízo. Ela aconteceu na cruz". Billy Graham

  

  1. MESMO PODER

Jesus quando veio na terra como homem, Ele cumpriu a lei, amou o próximo, salvou o homem do pecado, e deixou bem claro que realmente é o Filho de Deus.

 

2.1. Vendo o Pai no Filho

João 14 relata que certa feita Jesus estava ministrando aos seus, tratando sobre sua ascensão ao céu, e a sua volta para buscar seu povo e Tomé lhe questiona sobre qual era o caminho que devia seguir e Cristo lhe respondeu que Ele mesmo é o caminho que leva o homem ao Pai.

Jesus traz uma afirmação extremamente importante, dizendo que, se o conhecessem, também conheceriam o Pai, então vem o comentário de Filipe que foi fundamental para identificarmos quem realmente é Jesus.

Filipe pede para ver o Pai, e Jesus lhe responde:

"Disse-lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai, o que nos basta.

Disse-lhe Jesus: Estou há tanto tempo convosco, e não me tendes conhecido, Filipe? Quem me vê a mim vê o Pai; e como dizes tu: Mostra-nos o Pai?", Jo 14.8-9

 

"Ele cumpriu a lei, amou o próximo, salvou o homem do pecado..."

 

2.2. Jesus estava na criação de todas as coisas

"Ele estava no princípio com Deus.

Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.", Jo 1.2-3

João escreve no capítulo primeiro sobre o Verbo que era Deus e que estava com Deus, trazendo uma referência sobre a Trindade, definindo Cristo como Deus e que também estava com Deus, e que Jesus estava na criação de todas as coisas, e sem Ele nada existiria.

Essa referência nos faz entender que Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo realmente são a mesma essência, ou seja, Deus.

 

  1. O GRANDE PROJETO

"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.", Jo 3.16

3.1. Após a queda

Após a queda do homem, o contato dele com Deus ficou inviável, porém o amor de Deus pela sua criação falou mais alto, e um projeto foi colocado em prática, no qual a Trindade demonstrou o quão especial é o homem para o Senhor.

 

3.2. A Trindade trabalhando

Deus Pai resolve enviar o Deus Filho para morrer em lugar da humanidade, Deus Filho faz a vontade do Pai, e o Deus Espírito Santo vem diante dos homens convencê-los de seus pecados e aproximá-los de Deus novamente.

 

Conclusão

Jesus provou ser Deus ao ressuscitar. Ele venceu a morte porque era perfeito e era Deus.

A Bíblia não deixa dúvidas: Jesus Cristo é o Filho de Deus, com mesmo poder, Glória e honra que tem o seu próprio Pai.

 

#aprendeu

  1. Quem dos profetas do Antigo Testamento foi mencionado nesta lição, porque teve uma visão sobre Jesus Cristo?
  2. Quem foi o discípulo que pediu a Jesus que lhes mostrasse o Pai?
  3. Quem foi responsável pelo grande projeto de redenção da humanidade?

 

 

 

ESCOLA DOMINICAL BETEL CONECTAR - Lição 7  jovens

 

JESUS, O SALVADOR DO MUNDO

___/ ___/ ______

 

 

Versículo do dia

"E diziam à mulher: Já não é pelo teu dito que nós cremos; porque nós mesmos o temos ouvido, e sabemos que este é verdadeiramente o Cristo, o Salvador do mundo.", Jo 4.42

 

Para impactar

Cristo é o Filho de Deus, que se doou em uma cruz, para que a humanidade não sofresse a ira desse Pai. Estávamos fora do caminho, mas Cristo nos trouxe de volta.

 

Textos de Referência.

Jo 3.14-21

 

Introdução

Como aprendemos nas lições anteriores, Deus é o dono de todo Poder. Ele nunca é surpreendido por nenhuma situação, e, quando o pecado entrou na humanidade através de Adão, Deus já tinha um projeto pronto para dar uma nova chance aos homens, Jesus Cristo.

 

#pontochave

"Deus ama tanto sua criação, que resolve dar uma nova oportunidade de reconciliar o homem com Ele. Deus prometeu a redenção, e Ele não é homem para que minta e nem filho do homem para que se arrependa (Nm 23.19).

 

  1. JESUS, O FILHO DE DEUS

"E a Adão disse: Porquanto deste ouvidos à voz de tua mulher, e comeste da árvore de que te ordenei, dizendo: Não comerás dela, maldita é a terra por causa de ti; com dor comerás dela todos os dias da tua vida.", Gn 3.17

 

1.1 A humanidade perdida

A Bíblia nos revela que, no capítulo três do livro de Gênesis Eva é enganada pela serpente, que era o próprio Satanás, que a convence a comer o fruto que Deus proibiu que fosse comido, e logo depois Adão também come do mesmo fruto, fazendo com que, naquele momento, o homem tivesse o primeiro contato com o pecado.

Paulo relata esse acontecimento com muita propriedade:

"Portanto, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram.", Rm 5.12

 

1.2. O preço da queda

O pecado trouxe com ele algumas consequências para o homem, sendo que a morte é uma delas (Rm 6.23). A outra consequência é muito mais grave, pois é a separação da relação entre Deus e o homem:

"Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus", Rm 3.23

O pecado tirou a comunhão entre Deus e o homem, fazendo com que a humanidade sofresse as consequências da maldade dos seus próprios corações.

Os dias de Noé comprovam como estavam o coração do homem diante do pecado:

"E viu o Senhor que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra e que toda a imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente.", Gn 6.5

 

#pararefletireadorar

"O amor é o uniforme de Cristo". Charles Spurgeon

  

  1. A PROMESSA

"Deus ama tanto sua criação, que resolve dar uma nova oportunidade de reconciliar o homem com Ele. Deus prometeu a redenção, e Ele não é homem para que minta e nem filho do homem para que se arrependa", Nm 23.19

 

2.1. A promessa desde a queda

 

"E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.", Gn 3.15

 

Logo que o pecado entra na humanidade através do engano da serpente, Deus demonstra que o projeto da redenção já estava preparado. De uma mulher (Maria) nasceria aquele que venceria Satanás e a morte, trazendo novamente o homem ao seu lugar de origem: a presença de Deus. Seu nome: Jesus.

 

"Deus ama tanto sua criação, que resolve dar uma nova oportunidade de reconciliar o homem com Ele"

 

2.2. Muitos profetas profetizaram

A espera pela vinda do Messias, que significa o Ungido, se tornou a principal demonstração de esperança para o povo de Deus, ou seja, para aqueles que creem no Senhor dos Exércitos, e aguardam a Redenção de Israel.

Diante disso, para que não perdessem a esperança, Deus sempre levantou profetas para lembrá-los de que o Messias havia de vir sobre a terra.

Isaías foi o maior profeta messiânico do Antigo Testamento, pois profetizou como o Messias nasceria, viveria e morreria nesta terra.

 

"Portanto o mesmo Senhor vos dará um sinal: Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e chamará o seu nome Emanuel.", Is 7.14

 

 

  1. A SALVAÇÃO

"Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido.", Lc 19.10

 

3.1. O cumprimento da promessa

Deus havia prometido uma nova oportunidade para a humanidade poder se aproximar de Deus, e essa promessa se cumpriu em Jesus Cristo, seu Filho amado.

Jesus nasceu de uma virgem, demonstrando que ele era o milagre que a humanidade tanto esperava, como disse Isaías. Nasceu em Belém como profetizou Miquéias, e tinha o Espírito de Deus como disse o Salmista.

 

3.2. A obra da redenção

"Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus,Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens;

E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz.", Fl 2.6-8

O Senhor Jesus decidiu vir a terra como homem e entregar a Sua vida em prol de todos aqueles que, por seus muitos pecados, realmente mereciam padecer. Sua obra trouxe de volta a oportunidade ao homem de se relacionar com Deus. Por amor Ele foi a cruz, por amor morreu, por amor ressuscitou e por amor nos salvou.

 

Conclusão

O Senhor Jesus veio a terra como homem para trazer esperança a uma humanidade que sentia o peso do pecado e da separação da presença de Deus. Somente um amor tão grande como o amor de Deus por nós, para que se fizesse homem e decidisse morrer em lugar de pessoas  que merecidamente deveriam ser condenadas poe seus pecados.

 

#aprendeu

  1. O pecado trouxe com ele algumas consequências para o homem, quais?
  2. Quem foi o maior profeta messiânico do Antigo Testamento?
  3. O Senhor Jesus decidiu vir a terra como homem para que?

 

 

 

ESCOLA DOMINCAL BETEL CONECTAR - Lição 8

 

JESUS, O DEUS DE AMOR

___/ ___/ ______

 

 

Versículo do dia

"Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos.", Jo 15.13

 

Para impactar

Jesus demonstrou e demonstra o seu amor pela humanidade de forma inigualável: por sua própria vida estabeleceu a oportunidade de sermos chamados filhos de Deus.

 

Textos de Referência.

Jo 15.12-19

 

Introdução

Nesta aula trataremos do amor de Jesus pela humanidade, amor este que é perfeito, pois não há interesse, não há trocas, não há condições, simplesmente Ele ama.

Cristo é a demonstração clara do amor de Deus por nós. Não merecíamos, mas Ele preferiu nos amar.

 

#pontochave

"Quando Jesus veio ao mundo como homem, Ele não veio por não ter nada melhor para fazer, Ele veio por amor."

 

  1. UM AMOR INCONDICIONAL

O amor é algo extremamente importante na vida do ser humano, não existe ninguém que não deseja ser amado, pois este sentimento está intrínseco no DNA humano, pois fomos criados a imagem e semelhança de Deus, e Ele é o próprio amor.

 

1.1 O que é amor

Amar significa ter grande afeição por alguém, desejar o bem do outro, é querer estar próximo, desejo de proteger.

O amor é um sentimento fundamental para o ser humano, pois através disso, os homens podem se respeitar, ser amigos, fazer o bem um ao outro e também conhecer o dono do amor: Deus.

Paulo trata o amor (caridade) como o maior de todos os sentimentos:

"Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor.", 1 Cor 13.13

 

1.2. O amor na Bíblia

A Bíblia também traz uma referência ao amor de forma excelente:

"O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.

Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;

Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;

Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta." 1 Co 13.4-7

O amor é tratado em algumas versões bíblicas como caridade, pois traz o sentimento de fazer o bem, de se colocar no lugar do outro e se compadecer.

 

 

#pararefletireadorar

"Deus é justo de modo tão severo e inflexível para com o pecado como se nunca tivesse perdoado a iniquidade; não obstante, Ele perdoa os pecadores mediante Cristo Jesus tão generosa e plenamente como se nunca tivesse punido uma transgressão". Charles Spurgeon

  

  1. AMOU A CADA UM

"Como o Pai me amou, também eu vos amei a vós; permanecei no meu amor.", Jo 15.9

 

2.1. Um amor inexplicável

Quando Jesus veio ao mundo como homem, Ele não veio por não ter nada melhor para fazer, Ele veio por amor.

Cristo demonstrou amor às pessoas em cada lugar que passou, em cada pessoa que curou e salvou, Ele ofereceu um amor gratuito para qualquer pessoa que deseje receber tal sentimento.

O ato de escolher sofrer, ser crucificado e morrer por nós demonstra o amor Ágape, ou seja, o amor incondicional, que se doa em favor do outro.

"E andai em amor, como também Cristo vos amou, e se entregou a si mesmo por nós, em oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave.", Ef 5.2

"...pois fomos criados a imagem e semelhança de Deus, e Ele é o próprio amor."

 

2.2. Uma prova de amor

Um certo dia, Jesus estava ensinando o povo, e, de repente, apareceram escribas e fariseus com uma mulher pega em adultério, e diante deste pecado segundo a lei que o Senhor deu a Moisés, ela deveria morrer por tal ato (Lv 20.2-10).

E eles começaram a questionar Jesus sobre este assunto. Em momento nenhum Jesus disse que estava revogando a lei, mas fez apenas um comentário:

"E, como insistissem, perguntando-lhe, endireitou-se, e disse-lhes: Aquele que de entre vós está sem pecado seja o primeiro que atire pedra contra ela.", Jo 8.7

 

Com este fato Jesus apenas demonstrou que o coração deles era tão pecador quanto o da mulher. E o Senhor resolve não condená-la, mas num ato de amor Ele perdoa e ainda a aconselha para não pecar mais.

 

  1. AMOU A TODOS

"Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.", Jo 3.17

 

3.1. Abraçando da humildade

O grande escritor Max Lucado escreveu:

"Não foram os pregos que o prenderam na cruz, foi o amor".

Isso significa que Jesus veio a terra cumprir todo o projeto do Pai, que foi o de se entregar na cruz do Calvário em favor do mundo todo (Jo 3.16). Não importa a raça, a cultura, a influência, o patrimônio, os diplomas e etc, o que realmente importa é que o amor de Cristo está disponível para quem quiser, basta aceitar esse amor e reconhecer que nós deveríamos ser julgados por nossa maldade, mas Cristo nos justificou para o Pai, através do seu próprio sangue.

 

3.2. A obra da redenção

Depois de sua morte e ressurreição, Jesus confiou a todo aquele que prova de seu amor a que também desse a outras pessoas a mesma oportunidade de sentir este tão grande amor.

Jovem, economize água e energia, mas não economize em apresentação de tão sublime amor, que é capaz de tirar o homem das trevas e levá-lo até a Sua luz poderosa.

 

Conclusão

Como explicar alguém que ama tanto o seu próximo, que é capaz de ser condenado na cruz, para que os que realmente mereciam receber os pregos nas mãos sejam absolvidos?

 

#aprendeu

  1. O que significa amar?
  2. O que é amor Ágape?
  3. O que não devemos economizar?

 

 

 

ESCOLA DOMINICAL BETEL CONECTAR - Lição 9

 

ESPÍRITO SANTO, O CONSOLADOR

___/ ___/ ______

 

 

Versículo do dia

"Mas, quando vier o Consolador, que eu da parte do Pai vos hei de enviar, aquele Espírito de verdade, que procede do Pai, ele testificará de mim.", Jo 15.26

 

Para impactar

O Espírito Santo é a terceira pessoa da Trindade, e como Deus Ele traz em sua essência atributos perfeitos e divinos, dentre eles, o de consolar o homem.

 

Textos de Referência.

Jo 14.15-21

 

Introdução

Nesta aula trataremos da terceira pessoa da Trindade: o Espírito Santo.

Devemos entender que, quando falamos sobre o Espírito Santo, estamos falando do próprio Deus. Ele é fundamental para se cumprir a obra de redenção, Pai, Filho e Espírito Santo em favor da humanidade.

 

#pontochave

"Jesus ascendeu ao céu, mas enviou alguém com a mesma essência, mesma autoridade, mesmo poder e glória, para que o homem tivesse a plena certeza certeza de que não estaria desamparado diante do desafio de anunciar o reino do céus"

 

  1. O ESPÍRITO SANTO

"Com o fim de sermos para louvor da sua glória, nós os que primeiro esperamos em Cristo;

Em quem também vós estais, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa;", Ef 1.12-13

1.1 O que é o Espírito Santo?

O Espírito Santo ao contrário do que algumas religiões heréticas dizem, não é uma força ativa, e sim uma pessoa da Trindade Divina.

O Espírito Santo é Deus, pois, mesmo sendo uma pessoa distinta, tem a mesma essência do Senhor.

"Porque três são os que testificam no céu: o Pai, a Palavra, e o Espírito Santo; e estes três são um.", 1 Jo 5.7Por inúmeras vezes aparece o Espírito Santo na Bíblia distintamente do Pai e do Filho, deixando claro que Ele é uma pessoa. A Bíblia poderia simplesmente nos orientar a ser batizado em nome de Deus, porém as Escrituras afirmam:

"Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;", Mt 28.19

 

1.2. Características do Espírito Santo

Outra demonstração clara de que o Espírito Santo é uma pessoa e não uma força, está em suas características ou atributos próprios.

Tem vontade própria:

"Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer.", 1 Co 12.11

Tem sentimentos:

"E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção.", Ef 4.30

Tem intelecto:

"As quais também falamos, não com palavras que a sabedoria humana ensina, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais.", 1 Co 2.13

 

#pararefletireadorar

"Não é possível desfrutar a vida no espírito sem respeitar o Espírito Santo. Ele se manifesta onde é desejado, e não simplesmente onde há necessidade dEle. Não podemos desvencilhar-nos de uma vida pecaminosa sem a ajuda do Espírito Santo". Mike Murdock

  

  1. O CONSOLADOR

"Todavia digo-vos a verdade, que vos convém que eu vá; porque, se eu não for, o Consolador não virá a vós; mas, quando eu for, vo-lo enviarei.", João 16:7

 

2.1. O nosso companheiro

O Espírito Santo é chamado pelo Senhor Jesus de Consolador, palavra que vem do grego Parakletos que significa chamado para estar ao lado, ou seja, um ajudador, aquele que auxilia.

Quando Jesus revelou aos seus que precisaria voltar ao céu, Ele disse que não os deixaria sozinhos, e que o Espírito Santo viria para se tornar um companheiro deles. Jesus ascendeu ao céu, mas enviou alguém com a mesma essência, mesma autoridade, mesmo poder e glória, para que o homem a plena certeza de que não estaria desamparado diante do desafio de anunciar o Reino dos Céus.

 

" Jesus ascendeu ao céu, mas enviou alguém com a mesma essência, mesma autoridade, mesmo poder e glória..."

 

2.2. Aprendendo com o Espírito Santo

"Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito.", Jo 14.26O Espírito Santo além de Companheiro, também é Mestre por excelência, pois Ele também nos ajuda a compreender aquilo que não sabemos e nos fará lembrar tudo tudo aquilo que temos lido na Palavra de Deus, para que possamos ser úteis na sua obra, e para nos edificar.

 

  1. CONOSCO TODOS OS DIAS

"Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?", 1 Co 3.16

 

3.1. Um companheiro fiel

Quando Jesus prometeu o Consolador, Ele não disse que seria por um dia, uma semana ou um mês, Ele disse que nos enviaria Aquele que estaria conosco em todos os momentos e para sempre.

"E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre;", Jo 14.16

 

3.2. Em todas as situações

O Espírito Santo não foi enviado apenas para fazer companhia, Ele é aquele que não nos abandona no sofrimento nos nossos sofrimentos e dificuldades, pelo contrário, quando estamos sofrendo ele entra em ação a nosso favor.

"E da mesma maneira também o Espírito ajuda as nossas fraquezas; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis.", Rm 8.26

 

Conclusão

O Espírito Santo é um grande amigo que o Senhor Jesus enviou a Terra, para que fosse nosso companheiro diante de todas as situações, isso significa que você não tem passado por adversidades sozinho, o Deus Todo-Poderoso é seu companheiro.

 

#aprendeu

  1. Fale três características do Espírito Santo?
  2. Qual o significado de Consolador?
  3. Por quanto tempo Jesus prometeu que o Consolador estaria conosco?

 

 

ESCOLA DOMINICAL BETEL CONECTAR - Lição 10

 

CONVENCENDO O PECADOR

___/ ___/ ______

 

 

Versículo do dia

"E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça e do juízo.", Jo 16.8

 

Para impactar

O Espírito Santo não foi enviado unicamente para um ato exclusivo, Ele veio para convencer, e que precisa aceitar a obra de Cristo, para se livrar do dia do juízo.

 

Textos de Referência.

Jo 16.1-11

 

Introdução

Dentre a multifuncionalidade do Espírito Santo, algo muito importante deve ser estudado: a sua capacidade de convencer o homem quanto ao seu pecado.

Nascido numa natureza pecaminosa, apenas com a ajuda do Senhor, o homem pode reconhecer o quão mal é o seu coração.

 

#pontochave

"Mesmo o homem se afundando no pecado, Deus tem misericórdia da humanidade, a ponto de permitir que o seu único Filho morresse  em lugar de todos aqueles que mereciam a morte. E o Espírito Santo veio para convencer o homem que é um pecador e que precisa aceitar a obra da redenção em sua vida."

 

  1. O HOMEM PECADOR

Pecados são ações ou intenções do homem que infligem as leis de Deus, são atos expressos de desobediência ao Senhor.

 

1.1 O peso do pecado

"Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus;", Rm 3.23

Desde a queda do homem no Éden, sua ligação com Deus foi rompida, pois o pecado se instaurou na natureza humana.

Daí por diante, o homem, cada vez mais, foi se aprofundando no mundo sombrio do pecado, como consta na Bíblia, quando se refere à passagem do dilúvio.

"E viu o Senhor que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra e que toda a imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente.", Gn 6.5

O pecado é como um vírus altamente contaminável, mesmo sem perceber você já está contaminado, e sem o remédio correto, a condenação é certa, pois ele te afastado Senhor.

"Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça.", Is 59.2

 

1.2. Consequências do pecado

"Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor.", Rm 6.23

O pecado por si só já é um ato prejudicial para quem comete e para quem está a volta, por exemplo: quem mente não prejudica só a si, mas a quem está sendo enganado também, no adultério, famílias inteiras são destruídas, e muitos outros casos.

É interessante saber que o pecado não prejudica o ser humano só no ato de pecar, porém muito mais nas consequências posteriores, pois a lei da semeadura e colheita é uma norma irrevogável do Senhor,se plantar, vai ter que colher.

"Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará.", Gl 6.7

 

#pararefletireadorar

"Se o barro não se entregar totalmente,o oleiro nada pode fazer.". A. W. Tozer

 

  1. AQUELE QUE CONVENCE DO PECADO

Mesmo o homem se afundando no pecado, Deus tem misericórdia da humanidade, a ponto de permitir que o seu único Filho morresse  em lugar de todos aqueles que mereciam a morte. E o Espírito Santo veio para convencer o homem que é um pecador e que precisa aceitar a obra da redenção em sua vida.

 

2.1. Nada podeis fazer

O homem natural tem uma tendência a achar que pode ser autossuficiente diante de todas as suas ações durante a vida, inclusive alguns creem que seus atos por si só lhes darão condições de uma pós-vida confortável.

É um engano o homem achar que pode se salvar, ou alcançar a vida eterna simplesmente por suas próprias mãos, veja o que Jesus diz sobre isso:

"Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.", Jo 15.5

O homem só pode alcançar uma vida plena em Deus, se aceitar a obra de Cristo, e para essa aceitação se faz fundamentalmente necessário o trabalhar do Espírito Santo.

 

"O Espírito Santo veio para convencer o homem que é um pecador e que precisa aceitar a obra da redenção em sua vida."

 

2.2. O poder sobrenatural do Espírito Santo

A salvação do ser humano é um processo simples,lindo e eficaz, já que foi projetado pelo próprio Deus.

A Palavra de Deus deve ser anunciada para que as pessoas possam conhecer a obra vicária de Cristo, depois de ouvir a Palavra, e a mente e o coração derem lugar para que a semente possa ser germinada, vem o Espírito Santo e mostra as excelentes razões para se render a obra de Cristo, ou seja, convence o homem da necessidade de aceitar a Jesus como Salvador.

De maneira simples, a Palavra de Deus é Cristo batendo à porta, e, se a pessoa der lugar, o Espírito Santo demonstrará a necessidade do homem se perceber como pecador, reconhecendo a sua natureza, então ele se arrepende e depois se torna amigo de Cristo.

"Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo.", Ap 3.20

 

  1. O JUÍZO E A JUSTIÇA

"Mas eu vos digo que de toda a palavra ociosa que os homens disserem hão de dar conta no dia do juízo.", MT 12.36

 

3.1. A justiça de Deus

O Espírito Santo não veio unicamente convencer o homem de sua necessidade de arrependimento e de aceitação a obra de Jesus, mas também convencer o homem a crer em um Deus justo, que age com justiça imparcial e perfeita diante de qualquer situação, não importa como se planta, aquando se planta, ou o que se planta, mas sim que a colheita é certa.

 

3.2. O juízo de Deus

Existe um dia preparado pelo próprio Deus, no qual julgará as nações, e neste dia haverá alívio para alguns e dor eterna para outros. O Espírito Santo está trabalhando hoje em nossa vida, para que saibamos que este dia chegará, e é uma verdade absoluta (Rm 2.5-11).

 

Conclusão

O Espírito Santo é um presente do Pai a todos nós. Ele é aquele que consola e convence o homem, e tudo isto com um único propósito: o de salvar a humanidade.

 

#aprendeu

  1. O que é pecado?
  2. Quem é o único que pode convencer o homem a reconhecer seus pecados?
  3. Além do convencer o homem do pecado, do que mais o Espírito Santo convence o homem?

 

 

 

ESCOLA DOMINICAL BETEL CONECTAR - Lição 11

 

NO DIA DE PENTECOSTES

___/ ___/ ______

 

 

Versículo do dia

"E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem.", At 2.4

 

Para impactar

A descida do Espírito Santo foi o marco inicial, para que os discípulos de Cristo saíssem para mudar o rumo da humanidade, mudaram histórias, conceitos e até culturas. Alguns homens cheios do poder de Deus incendiaram o mundo com a Palavra do Senhor.

 

Textos de Referência.

At 2.1-13

 

Introdução

O dia de Pentecostes foi escolhido para se cumprir uma promessa tão importante para a igreja do Senhor Jesus, o revestimento em cada membro do seu corpo.

Este revestimento tem um nome: Espírito Santo de Deus.

 

#pontochave

"Tudo que Deus faz tem um propósito, e o de enviar o Espírito Santo tinha um propósito sublime, o de fortalecer o homem, de convencê-lo a cada dia da necessidade de Deus em sua vida."

 

  1. APRENDENDO SOBRE O PENTECOSTES

"Também guardarás a festa das semanas, que é a festa das primícias da sega do trigo, e a festa da colheita no fim do ano.", Êx 34.22

 

1.1 O que é pentecostes

Pentecostes significa quinquagésimo, pois é um festa comemorada cinquenta dias após a Páscoa.

Esta festa é chamada de "Festa da Colheita" ou "Festa das semanas", que, no período pós-exílio, se tornou a festa principal para os judeus.

O povo comemorava esta festa trazendo uma oferta voluntária pelas colheitas abundantes, na qual ofertavam as primícias do que colhiam.

Até hoje os judeus comemoram esta festa, que originalmente eram feitas nas próprias áreas agrícolas, e depois foi transferida para Jerusalém, mais especificamente no templo.

Esta era uma festa conhecida também por ser um momento muito alegre do povo.

"E te alegrarás perante o Senhor teu Deus, tu, e teu filho, e tua filha, e o teu servo, e a tua serva, e o levita que está dentro das tuas portas, e o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, que estão no meio de ti, no lugar que o Senhor teu Deus escolher para ali fazer habitar o seu nome.", Dt 16.11

 

1.2. Características da festa do Pentecostes

Além de uma festa alegre, a Festa de Pentecostes tinha algumas características muito próprias, vejamos algumas:

Uma festa exclusiva a Deus:

"Depois celebrarás a festa das semanas ao Senhor teu Deus; o que deres será oferta voluntária da tua mão, segundo o Senhor teu Deus te houver abençoado.", Dt 16.10

Lembravam-se dos estatutos de Deus e de seus livramentos

"E lembrar-te-ás de que foste servo no Egito; e guardarás estes estatutos, e os cumprirás.", Dt 16.12

Essa festa era uma santa convocação, e não poderiam fazer nenhum trabalho de servidão:

"E naquele mesmo dia apregoareis que tereis santa convocação; nenhum trabalho servil fareis; estatuto perpétuo é em todas as vossas habitações pelas vossas gerações.", Lv 23.21

 

#pararefletireadorar

"O Espírito Santo não deixa pegadas na areia". Abraham Kuyper

 

  1. AGUARDAI ATÉ SEREM REVESTIDOS

"E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; ficai, porém, na cidade de Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder.", Lc 24.49

 

2.1. Esperando a hora certa

Após a ressurreição do Senhor Jesus, Ele aparece aos seus  discípulos para lhes dar as últimas instruções antes de subir ao céu, e dentre elas Ele diz aos seus discípulos que fiquem em Jerusalém, até que sejam revestidos pela promessa do Pai.

Qual seria essa promessa? O Espírito Santo seria derramado sobre os discípulos, a princípio, e sobre todos os que crescem no Evangelho.

Essa promessa já havia sido profetizada pelo profeta Joel:

"E há de ser que, depois derramarei o meu Espírito sobre toda a carne, e vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os vossos jovens terão visões.", Jl 2.28

 

"E há de ser que, depois derramarei o meu Espírito sobre toda a carne,..."

 

2.2. Porque se revestir?

A Bíblia demonstra em seus textos por que Cristo trouxe esse último conselho para os discípulos, porque era necessária a presença do próprio Deus na vida deles, para poderem suportar as aflições e as perseguições que sofreriam. Também necessitariam de ousadia para apresentar o Evangelho, e isso só seria possível através do conhecimento que vem do alto: e assim não desfalecer na fé.

Pedro foi a grande prova de que, antes de ser revestido do alto, negou a Cristo diante da pergunta de três pessoas desconhecidas e, provavelmente, sem influência, mas, depois deste revestimento, teve coragem para apresentar a Cristo para milhares de pessoas, At 2.41.

 

  1. PODER DO ALTO

"E, cumprindo-se o dia de Pentecostes, estavam todos concordemente no mesmo lugar;E de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados.", At 2.1-2

 

3.1. Discípulos cheios de poder

Tudo que Deus faz tem um propósito, e o de enviar o Espírito Santo tinha um propósito sublime, o de fortalecer o homem, de convencê-lo a cada dia da necessidade de Deus em sua vida.

Ao serem revestidos pelo Espírito Santo, os discípulos se tornaram aptos a pregar o Evangelho em larga escala, pois para tal são necessárias três coisas: coragem, ousadia e poder do alto.

 

3.2. Falando em outras línguas

Quando os discípulos foram revestidos pelo Espírito Santo, a Bíblia diz em Atos 2.4, que começaram a falar em outras línguas "conforme o Espírito Santo lhes concedia", isso demonstra claramente que tudo que aconteceu naquele lugar foi sobrenatural, ali não tinha nada que a ciência explicasse, pois tudo o que aconteceu veio diretamente do alto.

 

Conclusão

O dia de Pentecostes se tornou muito importante para os cristãos, pois marcou o dia em que Deus colocou o seu próprio Espírito dentro do homem, um tesouro em vasos de barros. Graças a Deus pelo Espírito Santo, que nos enche de poder!

 

#aprendeu

  1. O que significa Pentecostes?
  2. Qual era a promessa do Pai?
  3. O que aconteceu quando os discípulos foram revestidos pelo Espírito Santo, o que houve?

 

 

 

 

 

ESCOLA DOMINICAL BETEL CONECTAR - Lição 12

 

UM AMIGO CHAMADO ESPÍRITO SANTO

___/ ___/ ______

 

 

Versículo do dia

"E da mesma maneira também o Espírito ajuda as nossas fraquezas; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis.", Rm 8.26

 

Para impactar

O Espírito Santo é o amigo de todas as horas, ele trabalha em nosso favor, nos ajuda, nos acolhe, nos protege e ainda demonstra o seu terno amor por nós em todo o tempo.

 

Textos de Referência.

Rm 8.23-28

 

Introdução

Nesta lição falaremos sobre a amizade, mas não uma amizade comum, trataremos sobre um amigo que está disponível vinte e quatro horas por dia, que é amável, que consola, que orienta e que intercede por seus amigos nos momentos das adversidades. Nome deste amigo: Espírito Santo.

 

#pontochave

"Jesus não deixou seus amados nas mãos de um irresponsável, pelo contrário, ele deixou nas mãos do próprio Deus."

 

  1. UM VERDADEIRO AMIGO

Após cumprir o seu ministério terreno, o Senhor Jesus se preocupou em não deixar os seus desamparados, por isso enviou o Espírito Santo como um amigo que não os abandonaria, pelo contrário, um amigo para todas as horas.

 

1.1 Um amigo para sempre

Dentre as últimas instruções de Jesus a seus discípulos, uma chama muita atenção:

"E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre", João 14.16

A promessa de Cristo foi enviar o Espírito Santo aos que o aceitarem, não apenas por um momento, uma semana ou um ano, mas para sempre, isso significa que, se vivermos em conformidade com a Palavra de Deus, teremos a companhia do Deus Todo-Poderoso pela eternidade.

 

1.2. Um grande instrutor

"Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito.",Jo 14.26Dentro da multifuncionalidade do Espírito Santo, Ele é nosso professor e aquele amigo que não nos deixará esquecer os ensinamentos que Cristo deixou para termos uma vida abundante em Deus.

Muitas vezes temos dúvidas diante das coisas de Deus, mas devemos entender que o Espírito Santo nos ensina e nos capacita para colocarmos em prática tais instruções.

Jesus não deixou seus amados nas mãos de um irresponsável, pelo contrário, ele deixou nas mãos do próprio Deus.

O Espírito Santo é Deus, por isso deve ser tratado com o mesmo respeito e reverência que teríamos a Cristo se estivesse junto conosco.

Ter o Espírito Santo em nós é exatamente ter um tesouro divino dentro de um vaso de barro.

"Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos",1 Co 6.19.

 

#pararefletireadorar

"Um Deus infinito pode se dar inteiro a cada um de seus filhos. Ele não se distribui de modo que cada um tenha uma parte, mas a cada um ele se dá inteiro, tão integralmente como se não houvesse outros." A. W. Tozer

 

  1. A PESSOA DO ESPÍRITO SANTO

Muitas pessoas tratam o Espírito Santo como uma energia, ou como vento, ou como um poder, isto é engano, o Espírito Santo é uma pessoa, e deve ser tratado como tal, pois não é qualquer pessoa, Ele é a terceira pessoa da trindade.

 

2.1. A sensibilidade do Espírito Santo

Já dissemos que o Espírito Santo é uma pessoa, devemos também provar tal afirmativa.

O Espírito Santo tem os atributos de Deus, mas tem a sua pessoalidade diante de seus sentimentos, entendamos:

O Espírito Santo é mais sensível do que o Pai e o Filho:

"Portanto, eu vos digo: Todo o pecado e blasfêmia se perdoará aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada aos homens.E, se qualquer disser alguma palavra contra o Filho do homem, ser-lhe-á perdoado; mas, se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado, nem neste século nem no futuro.", Mt 12.31-32

 

"O Espírito Santo é mais sensível do que o Pai e o Filho:"

 

2.2. Ele se entristece

"E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção.", Ef 4.30

O Espírito Santo quer ser nosso amigo, habitar em nós, e nos ajudar em tudo que precisamos, porém a manutenção desta amizade cabe a nós, homens mortais.

Não devemos entristecer o Espírito Santo, pois podemos perder sua presença, e sofrer um prejuízo incalculável.

"Não extingais o Espírito", 1 Ts 5.19.

 

  1. PODER DO ALTO

Por habitar em nós, o Espírito Santo sabe o que sentimos, nossas angústias e dúvidas, e como Deus, Ele sempre terá terá a resposta certa a nos dar.

 

3.1. Somos filhos de Deus

"O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus.", Rm 8.16

O Espírito Santo é quem nos dá a certeza de que somos salvos, e que nos tornamos filhos por adoção do Deus Altíssimo.

E Ele também testifica nos coração dos homens sobre quem foi o Senhor Jesus Cristo.

"Mas, quando vier o Consolador, que eu da parte do Pai vos hei de enviar, aquele Espírito de verdade, que procede do Pai, ele testificará de mim.", Jo 15.26

 

3.2. Deus nos ouve

O Espírito Santo nos dá a certeza de que nossas orações chegam ao Pai, e, quando já não temos força para clamar, ele intercede por nós com gemidos inexprimíveis (Rm 8.26).

 

Conclusão

O Espírito Santo é nosso amigo completo e perfeito. Ele nos ama, intercede por nós, nos convence, nos consola, nos instrui, e, acima de tudo, nos direciona para não perdermos a salvação.

O Espírito Santo é para nós o que Jesus foi para os discípulos. Devemos desfrutar desse amigo fiel e comprometido, estreitando a intimidade com Ele através das orações.

 

#aprendeu

  1. A promessa de Cristo foi enviar o Espírito Santo por quanto tempo?
  2. Como é o Espírito Santo em relação ao Pai e ao Filho?
  3. Qual a certeza que o Espírito Santo nos dá?

 

ESCOLA DOMINICAL BETEL - Lição13

 

 

Mulheres: as primeiras testemunhas da ressurreição

29 de Setembro de 2019

 

 

Texto Áureo

"Dizendo: Convém que o Filho do homem seja entregue nas mãos de homens pecadores, e seja crucificado, e ao terceiro dia ressuscite.", Lc 24.7

 

Verdade Aplicada

A missão de Deus é dada igualmente às mulheres e homens que devem trabalhar juntos capacitados pelo Espirito Santo.

 

TEXTOS DE REFERÊNCIA

 

Lc 24.1-5

1 - E no primeiro dia da semana, muito de madrugada, foram elas ao sepulcro, levando as especiarias que tinham preparado, e algumas outras com elas.

2 - E acharam a pedra revolvida do sepulcro.

3 - E, entrando, não acharam o corpo do Senhor Jesus.

4 - E aconteceu que, estando elas muito perplexas a esse respeito, eis que pararam junto delas dois homens, com vestes resplandecentes.

5 - E, estando elas muito atemorizadas, e abaixando o rosto para o chão, eles lhes disseram: Por que buscais o vivente entre os mortos?

 

Introdução

Esta lição nos mostra a importância da presença feminina no ministério de Jesus. Como discípulas, elas tiveram um papel ativo, ouvindo as parábolas e ensinos do Mestre, além de serem  contribuintes do Seu ministério.

  1. O sepulcro é visitado pelas mulheres

As mulheres, guiadas pelo sentimento de gratidão por tudo o que Jesus fez e representou para elas, continuaram a demonstrar amor ao Mestre, mesmo depois de morto. A afetividade delas tornou-se um modelo de devoção para todos nós.

 

1.1. Elas visitaram visitaram no primeiro dia da semana

Era uma manhã de domingo, o primeiro dia da semana, e, muito de madrugada, as mulheres se dirigiam para o sepulcro de Jesus (Lc 24.1). O sepulcro era escavado na rocha e fechado com uma pedra, de maneira que era difícil para uma pessoa conseguir abri-lo sozinha. É importante destacarmos que as mulheres doaram o melhor de si mesmas, pois elas se levantaram bem de madrugada. Não menosprezando os demais, mas elas foram um exemplo de coragem, enquanto os outros discípulos estavam recolhidos em algum lugar. Que possamos servir a Deus como elas, com coragem, resignação e dando sempre as primícias de tudo quanto possuímos.

 

1.2. Elas prepararam especiarias

As especiarias eram qualquer coisa de cheiro agradável (Lc 24.1b). Elas eram preparadas e misturadas para o embalsamento do corpo, quer dizer, eram ervas cheirosas que, esfregadas no corpo do morto, retardavam ou impediam a decomposição. Quando as mulheres prepararam as especiarias pela madrugada, tinham em mente manter de alguma maneira o corpo do Mestre conservado por algum tempo. Tal sacrifício era um tipo de oferta de amor dedicada ao corpo do Senhor Jesus, mas que, pelo fato dele haver ressuscitado, já não era mais necessária. Contudo, insistimos que ficou para a posteridade cristã o exemplo de gratidão, dedicação por tudo o que o Senhor fez e representa.

 

1.3. Elas não acharam o corpo de Jesus

Ao chegarem no sepulcro, viram que a pedra que o fechava estava revolvida (Lc 24.2-3). Quem poderia ter removido de seu lugar? Deveria ter sido alguém muito forte, ou então pessoas chegaram ali antes. Lucas não responde essa questão, mas Mateus diz que um anjo do Senhor descendo do céu causou um grande terremoto e em seguida removeu a pedra, assentando-se sobre ela (Mt 28.2). Qual não foi a segunda surpresa ao constatarem que o corpo do Senhor Jesus não estava lá, o túmulo estava vazio. Embora elas não compreendessem o que estava acontecendo, essa tornou-se a mais poderosa mensagem: a do túmulo vazio.

 

  1. Anjos confortaram as mulheres

As mulheres foram ao sepulcro antes dos discípulos. Consequentemente, elas creram primeiramente na ressurreição de Jesus. Vejamos como isso sucedeu e que lições podemos aprender desses fatos.

 

2.1. A perplexidade das mulheres

O texto de Lucas 24.4 nos fala que dois homens com vestes resplandecentes pararam próximo a elas. É claro que era uma maneira diferente de se referir aos anjos. O mais importante, porém, é que naquele momento, apesar destas mulheres ficarem confusas com o fato de o túmulo estar vazio, e atemorizadas com a presença daqueles anjos, elas tiveram uma resposta.

A Bíblia registra diversas aparições de anjos. Por meio da manifestação angelical, há a manifestação da presença de Deus, trazendo livramentos, revelações, instruções. É marcante no evangelho de Lucas o registro das atividades dos anjos (Lc 1.11, 26; 2.9, 13, 22.43; 24.4). Anjos "são espíritos ministradores, enviados para servir em favor daqueles, que hão de herdar a salvação" (Hb 1.14). Anunciaram o nascimento de Jesus e, também, anunciaram a Sua ressurreição.

 

2.2. Novas informações às mulheres

O serviço de informação celestial entrou em ação através daqueles dois anjos. É curiosa a maneira como um deles informa as mulheres o que estava acontecendo em relação à pessoa de Jesus: “Por que buscais o vivente entre os mortos? Não está aqui, mas ressuscitou.” (Lc 24.5-6). Dada a perplexidade e emoção, elas demoraram a atender inicialmente. Afinal, era verdade que elas buscavam o vivente entre os mortos", pois elas ainda estavam sob o impacto do que acontecera na sexta-feira. Agora, porém, elas estavam sob o choque de novas informações que os seus olhos comprovavam de fato que o corpo de Jesus não estava mais ali.

 

2.3. As mulheres recordam as palavras de Jesus

Aquelas mulheres eram fiéis discípulas, que vinham da Galileia por ocasião da Pascoa. Tanto elas como os apóstolos receberam as mesmas palavras de Jesus, possivelmente em ocasiões distintas, quando estavam na Galileia. O certo é que o anjo disse que recordassem o que o Mestre dissera: “Convém que o Filho do homem seja entregue nas mãos de homens pecadores, e seja crucificado, e, ao terceiro dia, ressuscite.” (Lc 24.7). Aqui jaz um princípio maravilhoso: todas as vezes que lembramos as Palavras de Jesus somos livres de toda a confusão mental e sentimentalismo inútil. Não há crescimento espiritual sem a memória das palavras de Cristo Jesus.

 

  1. O testemunho das mulheres

Os homens estava resguardados possivelmente em algum lugar de Jerusalém ou arredores. Para eles havia uma barreira psicológica tremenda em crer que Jesus houvesse ressuscitado. As mulheres não foram atrás de informações de Jesus, e, sim, de embalsamar o seu corpo, porém elas tiveram informações privilegiadas graças a sua coragem.

 

3.1. As mulheres anunciaram a ressurreição primeiramente

A visita ao sepulcro trouxera em tão pouco tempo àquelas mulheres uma percepção real de que Jesus ressuscitara. Agora cabia a elas anunciarem tão alegre noticia, porém, ao testemunharem, não creram em seu testemunho a princípio (Lc 24.9-11). Ao contrário, suas palavras foram ouvidas como um delírio para os onze discípulos e os demais, que também não creram. Exceto Pedro que resolveu ir ao sepulcro e analisar por si mesmo o que ocorrera, e ficou admirado. Hoje muito tempo depois desses fatos, ao conhecermos esses relatos, apesar de alguns criticarem os discípulos por não crerem inicialmente, vemos que esta foi a melhor maneira de tudo suceder, para não ficar qualquer dúvida dos relatos.

 

3.2. Quem eram as mulheres que anunciaram

Ao traçar a narrativa da ressurreição. Lucas apenas descreve que foram mulheres, evidentemente seguidoras de Jesus, que foram testemunhas do túmulo vazio. O autor do Evangelho, porém, de início, omite o nome delas para depois falar pelo menos das três mulheres principais: Maria Madalena, Joana e Maria, mãe de Tiago; além de outras (Lc 24.10). Algumas tinham sido curadas, outras foram libertas de espíritos maus, outras passaram a seguir a Jesus a partir dos ensinamentos ou por presenciarem tantos milagres. Assim, no exercício de Seu ministério, Jesus não seguiu o padrão judaico de não dar espaço para as mulheres, mas deu atenção especial (Lc 8.43-48) e as recebeu entre Seus discípulos mais próximos (Lc 8.1-3).

 

3.3. A notícia da ressurreição atestada

O sepulcro vazio e Jesus ressuscitado são fatos que não foram cridos por todos inicialmente, mas que foram atestados depois (Lc 24.11-12). Segundo Lucas, Pedro correu até o lugar e vendo os lençóis “retirou-se, admirado consigo aquele caso”. Depois Jesus manifestou-se a dois discípulos no caminho de Emaús, um deles se chamava Cleopas (Lc 24.18). A seguir, Jesus apareceu no meio dos discípulos durante o relato de Cleopas e o outro discípulo do caminho de Emaús (Lc 24.34-36). Na verdade, eles discutiam acerca da ressurreição, quando, com provas irrefutáveis, apareceu no meio deles. A notícia das mulheres tornou-se a mensagem de todos eles e da cristandade em geral: Jesus ressuscitou e vive!

 

CONCLUSÃO

Mesmo o Senhor tendo falado durante Seu ministério terreno que era necessário morrer e ressuscitar, parece que os Seus discípulos não se lembravam desta revelação. Mesmo assim, as mulheres que o seguiam foram ao sepulcro e, com surpresa, atestaram que o túmulo estava vazio. A partir daí, aqueles discípulos dispersos e céticos foram de tal modo impactados e transformados que se tornaram a maior sociedade missionária do mundo.

 

QUESTIONÁRIO

 

  1. O que eram as especiarias?

 

  1. Ao chegarem no sepulcro, o que as mulheres viram?

 

  1. O que Lucas 24.4 nos fala?

 

  1. Quais as três mulheres citadas por Lucas?

 

  1. No exercício do Seu ministério, o que Jesus não seguiu?

 

 

ESCOLA DOMINICAL BETEL CONECTAR - Lição 4

 

ELE SIM!

___/ ___/ ______

 

 

Versículo do dia

"O que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que também tenhais comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai, e com seu Filho Jesus Cristo.", 1 Jo 1.3

 

Para impactar

Jesus morreu em uma cruz, e pagou o preço de sangue para que pudéssemos ter a chance de sermos chamados filhos de Deus e, assim, agirmos como tais.

 

Textos de Referência.

At 2.41-47

 

Introdução

Jesus é a razão da nossa existência, Ele é tudo que precisamos para que possamos ter uma vida plena e feliz. Lamentavelmente, muitos têm virado as costas para tão grande amor e não têm entendido o quão especial é poder olhar para dentro de si e encontrar algo chamado Comunhão com Cristo.

 

#pontochave

"O primeiro ponto, para se ter uma comunhão real com Cristo, deve ser o reconhecimento de que Ele é Senhor sobre todos os nossos caminhos".

 

  1. TENDO COMUNHÃO COM CRISTO

"Se dissermos que temos comunhão com ele, e andarmos em trevas, mentimos, e não praticamos a verdade.", 1 Jo 1.6

 

1.1. Entendendo o que é comunhão

Comunhão é o ato de se identificar com alguém, com quem se estabelece um contato harmonioso tanto em forma de pensar como na forma de agir, é uma socialização próxima com o caráter moral e afetivo.

Ter comunhão com alguém é sentir que você tem um amigo, alguém com quem você possa contar em todas as situações.

"Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas.", Pv 3.6

 

1.2. Passos para a comunhão real

Para se ter uma comunhão rela e plena, além do reconhecimento de Cristo em todo o nosso caminho, também é necessário tratar Jesus e o Reino dos céus como prioridade:

"Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.", Mt 6.33

É necessário também um coração verdadeiramente adorador, que reconheça o quão grande e glorioso é o Senhor, pois Ele procura estas pessoas para a comunhão.

"Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem.", Jo 4.23

 

#pararefletireadorar

"O legalismo ofende a justiça de Deus porque julga os irmãos segundo um código moral humano e não em termos de uma comunhão com Cristo". Russel Shedd

 

  1. TENDO COMUNHÃO COM O PRÓXIMO

"Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros.", Rm 12.10

 

2.1. Vivendo em harmonia

Como foi visto acima, o cristão deve em todo o tempo estar em comunhão com Deus, e o reflexo real dessa comunhão está na unidade com os irmãos.

A prova viva de que entendemos que, com Cristo estamos na luz é quando demonstramos com ações e sentimentos a importância de vivermos em comunhão com o próximo.

"Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado.", 1 Jo 1.7

 

 

 

2.2. Dedicando-se ao próximo

O inicio da Igreja primitiva foi marcado por quatro ações que identificam o cristianismo como essencialmente caridoso e altruísta.

"E todos os que criam estavam juntos, e tinham tudo em comum.", At 2.44

Os apóstolos demonstravam que o cumprimento do Evangelho de Cristo estava em apresentar o reino dos céus e em amar o próximo.

Amaram, respeitaram e se dedicaram a cada irmão, exatamente como nós fomos chamados e devemos fazer. A melhor forma de demonstrar seu amor a Deus é amando seu irmão.

 

"Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros...", 1 Jo 1.7

 

  1. SANTIFICAÇÃO, UM ESTILO DE VIDA

"Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor;", Hb 12.14

 

 

 

3.1. O que é santificação?

John Wesley escreveu: A conversão tira o cristão do mundo; a santificação tira o mundo do cristão".

A santificação é o esforço contínuo para se separar do pecado, e consequentemente se aproximar de Deus.

Em Hebreus 12.14, está escrito que a santificação é a chave para que possamos nos encontrar com Deus, pois sem ela jamais veremos ao Senhor.

A santificação é a demonstração clara do desinteresse pelos padrões sociais e morais regidos por este mundo, e o completo interesse por cumprir a vontade de Deus.

 

3.2. O processo de santificação

A santificação é um processo gradativo, em que a leitura bíblica, a oração, o jejum, o amor ao próximo, o perdão e outras ações fazem com que o indivíduo se separe cada vez mais do pecado e se aproxime de Deus.

A santificação se evidencia através da transformação e do crescimento contínuo do cristão perante as pessoas e Deus.

"Porque não nos chamou Deus para a imundícia, mas para a santificação.", 1 Ts 4.7

 

Conclusão

A comunhão com Deus, com os irmãos e a busca pela santificação são armas extremamente eficazes contra as ciladas do inimigo, desde que saiam da teoria e sejam praticados contínua e diligentemente. Você foi chamado para uma grande obra, e só depende de sua dedicação ao Senhor para fazer a diferença em meio a esta geração que pratica o pecado deliberadamente.

 

#aprendeu

  1. O que é comunhão?
  2. Quais são as quatro ações que identificam o cristianismo como essencialmente caridoso e altruísta?
  3. O que é santificação?

 

 

 

ESCOLA DOMINICAL BETEL CONECTAR - Lição 5

 

FAKE, TÔ FORA!

___/ ___/ ______

 

 

Versículo do dia

"Por isso deixai a mentira, e falai a verdade cada um com o seu próximo; porque somos membros uns dos outros.", Ef 4.25

 

Para impactar

Qualquer pecado é prejudicial a comunhão do homem com Deus, mas a mentira é um pecado astuto, pois a pessoa o comete achando que fez o bem a si e a outro.

 

Textos de Referência.

Jo 8.42-47

 

Introdução

Devemos entender que a mentira é um pecado e não um hábito, por isso é fundamental entender o que Deus e a Bíblia dizem sobre a mentira e suas consequências. Não existe mentira por uma boa razão, a única mentira quer existe é aquela que nos afasta de Deus.

 

#pontochave

"Quando alguém mente, para sustentar sua mentira é necessário uma sucessão de novas mentiras, transformando essa situação em uma bomba nuclear pronta para explodir e atingir o máximo possível de pessoas".

 

  1. O PAI DA MENTIRA

"Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira.", Jo 8.44

 

1.1. Conhecendo o pai da mentira

A  Bíblia relata, através de Jesus, as características do pai da mentira, revelando sua identidade e seu caráter.

Jesus diz que o pai da mentira é o diabo, intitulando-o como aquele que abandonou a verdade, se inclinou para a corrupção e se tornou homicida desde o princípio, pois através da mentira sobre Adão e Eva, a morte foi introduzia da raça humana.

A verdade não habita no diabo e sua essência é baseada na mentira.

A mentira é algo tão perigoso que, através dela, o homem perdeu a essência e a comunhão com Deus, e o inimigo recebeu a condenação por seus erros.

"Pela multidão das tuas iniqüidades, pela injustiça do teu comércio profanaste os teus santuários; eu, pois, fiz sair do meio de ti um fogo, que te consumiu e te tornei em cinza sobre a terra, aos olhos de todos os que te vêem.", Ez 28.18

 

1.2. O incentivo maligno para a mentira

Devido ao pecado inicial, o homem nasce em uma natureza pecaminosa; natureza essa que só pode ser vencida através da fé na obra vicária de Cristo.

A manutenção diária da fé é fundamental para se ter uma vida vitoriosa e prudente, a qual ocorre diante do conhecimento da Palavra de Deus, da oração e das ações, pois o inimigo precisa apenas de uma pequena brecha para colocar a mentira no coração do homem.

Foi o que aconteceu com Ananias e Safira que, ao venderem uma propriedade, deixaram que Satanás entrasse em seu coração mentindo sobre o valor verdadeiro da casa, como consequência da mentira, ambos morreram.

"Os lábios mentirosos são abomináveis ao Senhor, mas os que agem fielmente são o seu deleite.", Pv 12.22

 

#pararefletireadorar

"Prefiro ofendê-los com a verdade, do que matá-los com a mentira", Jonh Huss

 

  1. NÃO MINTAIS

"Não furtareis, nem mentireis, nem usareis de falsidade cada um com o seu próximo;", Lv 19.11

 

2.1. Uma regra importante

Quando Deus entregou as tábuas da Lei a Moisés, Ele estabeleceu as leis da existência que devem reger a humanidade.

Entre as leis destacamos:

"Não dirás falso testemunho contra o teu próximo.", Êx 20.16

Mentir é tão prejudicial ao homem que Deus nos alerta para não mentirmos, pois suas consequências podem ser catastróficas.

Há uma frase de um autor desconhecido, a qual, no mínimo, é muito interessante:

"A Bíblia trabalha como um martelo, de um lado prega a verdade, do outro arranca a mentira".

 

"Não furtareis, nem mentireis, nem usareis de falsidade cada um com o seu próximo;", L'v 19.11

 

2.2. Como teia de aranha

 

 

A mentira é como uma teia de aranha. Quanto mais o indivíduo tenta sair dela mais preso fica.

Há pessoas que não percebem o mal que a mentira causa. Saiba que todas as doenças, a dor e a morte surgiram por causa da mentira!

"Suave é ao homem o pão da mentira, mas depois a sua boca se encherá de cascalho.", Pv 20.17

 

  1. VIVENDO A VERDADE

"Bem-aventurados aqueles que guardam os seus mandamentos, para que tenham direito à árvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas.Mas, ficarão de fora os cães e os feiticeiros, e os que se prostituem, e os homicidas, e os idólatras, e qualquer que AMA E COMETE A MENTIRA.", Ap 22.14-15

 

3.1. O melhor remédio

A verdade sempre, é e será o certo a se fazer, existe um ditado que diz: "A mentira é o caminho mais doloroso pra se chegar a verdade".

Quem pratica a verdade vive melhor, pois não precisa ficar escondendo nada de ninguém, e nem se preocupa em ser desmascarado. A verdade, sem dúvida, é o melhor remédio, (Pv 23.23).

 

3.2. Conhecendo a verdade

 

 

A grande pergunta é: Onde encontrar a verdade absoluta?

Só existe um lugar onde encontramos essa verdade, que é pura e sem corrupção:

"Santifica-os na tua verdade; a tua palavra é a verdade.", Jo 17.17

A Bíblia é a inerrante Palavra de Deus, e nela, somente nela, encontramos a verdade que muda, transforma e recompensa o ser humano.

Martinho Lutero escreveu:

"A paz se possível, mas a verdade a qualquer preço".

 

Conclusão

Você foi chamado para viver na verdade, ou seja, de acordo com a Palavra de Deus. Quem vive pela verdade, prospera em todos os seus caminhos, porque Deus é comprometido com a verdade.

"Porque a tua benignidade está diante dos meus olhos; e tenho andado na tua verdade.", Sl 26.3