Translate this Page

Rating: 2.7/5 (307 votos)




ONLINE
2




Partilhe esta Página



 <!-- Go to www.addthis.com/dashboard to customize your tools -->
<script type="text/javascript" src="//s7.addthis.com/js/300/addthis_widget.js#pubid=ra-57f3fb36829d1888"></script>

 

 

  contadores de visitas 

 

Flag Counter


OS DISCIPULOS SÃO LIVRES DA PRISÃO SUBSIDIO
OS DISCIPULOS SÃO LIVRES DA PRISÃO SUBSIDIO

MAURICIO BERWALD PROFESSOR  SUBSIDIO PARA AS AULAS DOS PROFESSORES LIÇÃO ADULTOS

Comentário Matthew Henry

OS DISCIPULOS SÃO LIVRES DA PRISÃO

Atos 4

 

Introdução

Ao repassar os dois últimos capítulos, nos quais encontramos muitas coisas boas que os apóstolos fizeram, fiquei imaginando o que aconteceria com os escribas e fariseus e com os principais sacerdotes, que eles não pareciam contradizer e se opor a eles, como haviam feito. usado para tratar o próprio Cristo, certamente eles estavam tão confusos a princípio com o derramamento do Espírito que por algum tempo ficaram estupidos! Mas percebo que não perdemos a força de suas forças, e aqui temos um encontro entre eles e os apóstolos, pois desde o princípio o evangelho encontrou oposição. Aqui, eu, Pedro e João, somos levados por um mandado dos sacerdotes e comprometidos com a prisão ( Atos 4: 1-4) . II. Eles são examinados por uma comissão do grande Sinédrio, Atos 4: 5-7.. III Eles bravamente declaram o que fizeram e pregam a Cristo a seus perseguidores, Atos 4: 8-12 . IV. Seus perseguidores, sendo incapazes de respondê-las, ordenam-lhes silêncio, ameaçando-os se eles pregam o evangelho, e assim os rejeitam, Atos 4: 13-22 . V. Eles aplicam a Deus pela oração, para as operações posteriores daquela graça que eles já tinham experimentado, Atos 4: 23-30 . VI. Deus os possui, tanto exterior como internamente, por manifestos sinais de sua presença com eles, Atos 4: 31-33 . VII. Os crentes tinham seus corações unidos em amor santo e ampliavam sua caridade para os pobres, e a igreja florescia mais do que nunca, para a glória de Cristo, Atos 4: 33-37 .

 

Versos 1-4

Pedro e João estão presos.

1 E quando falaram ao povo, sobrevieram os sacerdotes, o capitão do templo e os saduceus, 2 entristecendo-se porque ensinavam o povo e pregavam por meio de Jesus a ressurreição dentre os mortos. 3 E lançaram mão deles, e colocá -los na prisão até o dia seguinte, pois já era tarde. 4Então muitos dos que ouviram a palavra creram, e o número dos homens era de cinco mil.

 

Temos aqui os interesses do reino dos céus realizados com sucesso, e os poderes das trevas aparecendo contra eles para acabar com eles. que os servos de Cristo sejam sempre tão resolutos, que os agentes de Satanás sejam rancorosos e, portanto, que os agentes de Satanás sejam sempre tão rancorosos, que os servos de Cristo sejam resolutos.

 

  1. Os apóstolos, Pedro e João, prosseguiram em seu trabalho e não trabalharam em vão. O Espírito permitiu que os ministros fizessem sua parte, e as pessoas deles.

 

  1. Os pregadores entregam fielmente a doutrina de Cristo: Eles falaram ao povo, a todos os que estavam ouvindo, Atos 4: 1 . O que eles disseram preocupou todos eles, e eles falaram abertamente e publicamente. Ensinavam o povo, ainda ensinavam as pessoas que o conhecimento ensinava aqueles que ainda não acreditavam, por sua convicção e conversão e ensinavam àqueles que acreditavam, pelo seu conforto e estabelecimento. Eles pregaram através de Jesus a ressurreição dos mortos. A doutrina da ressurreição dos mortos, (1) foi verificado em Jesus isso eles provaram, que Jesus Cristo havia ressuscitado dentre os mortos, como o primeiro, o chefe, que deveria ressuscitar dos mortos, Atos 26:23. Eles pregaram a ressurreição de Cristo como sua garantia para o que eles fizeram. Ou, (2) é assegurado por ele a todos os crentes. A ressurreição dos mortos inclui toda a felicidade do estado futuro. Isto eles pregaram através de Jesus Cristo, alcançável através dele ( Filipenses 3: 10,11 ), e através dele somente. Eles não se intrometeram em questões de estado, mas mantiveram seus negócios, e pregaram para o céu do povo como seu fim e como o caminho para Cristo. Veja Atos 17:18 .

 

  1. Os ouvintes alegremente recebê-lo ( Atos 4: 4 ): Muitos dos que ouviram a palavra não acreditaram em todos - talvez não mais, mas muitos, para o número de cerca de cinco mil, acima dos três mil que lemos de antes. Veja como o evangelho se firmou e foi o efeito do derramamento do Espírito. Embora os pregadores fossem perseguidos, a palavra prevaleceu, pois às vezes os dias de sofrimento da igreja eram seus dias de crescimento: os dias de sua infância eram assim.

 

  1. Os chefes dos sacerdotes e o grupo deles agora faziam a cabeça contra eles e faziam o possível para esmagá-los; as mãos deles estavam atadas por algum tempo, mas seus corações não estavam nem um pouco mudados. Agora observe aqui: 1. Quem eram aqueles que apareceram contra os apóstolos? Eles eram os sacerdotes que você pode ter certeza, em primeiro lugar, eles sempre foram inimigos jurados para Cristo e seu evangelho eles eram tão ciumentos por seu sacerdócio como Cæ sar por sua monarquia, e não suportariam um que eles achassem seu rival agora, quando ele foi pregado como sacerdote, tanto quanto quando ele mesmo pregava como profeta. Com eles se juntou ao capitão do templo,quem, supõe-se, era um oficial romano, governador da guarnição colocada na torre de Antônia, para a guarda do templo: de modo que ainda ali estavam judeus e gentios confederados contra Cristo. Os saduceus também, que negavam o ser dos espíritos e o estado futuro, eram zelosos contra eles. "Alguém poderia imaginar" (disse Baxter) "o que deveria fazer tais brutistas como os saduceus deveriam ser silenciadores e perseguidores tão furiosos. Se não há vida por vir, que mal podem fazer as esperanças de outros homens? Mas em Almas depravadas, todas as faculdades são corrompidas. Um homem cego tem um coração maligno e uma mão cruel, até hoje. " 2. Como eles foram afetados pela pregação dos apóstolos: Eles se entristeceram ao ensinar o povo, Atos 4: 2 . Lamentou-os, tanto que a doutrina do evangelho foi pregada (foi tão pregada, tão publicamente, tão ousadamente), e que as pessoas estavam tão prontas para ouvi-la. Eles pensaram, quando eles colocaram Cristo em uma morte tão ignominiosa, seus discípulos sempre ficariam envergonhados e com medo de possuí-lo, e o povo teria preconceitos invencíveis contra sua doutrina e agora os atormentava ver-se desapontado, e que seus discípulos o evangelho se firmou, em vez de perdê-lo. O ímpio o verá e se angustiado, Salmo 112: 10. Eles se entristeceram com aquilo em que deveriam se alegrar, naquilo em que os anjos se regozijam. O caso deles é miserável, para quem a glória do reino de Cristo é uma dor, já que a glória desse reino é eterna, segue, é claro, que o pesar será eterno também. Lamentou-lhes que os apóstolos pregassem por meio de Jesus a ressurreição dos mortos.Os saduceus lamentaram que a ressurreição dos mortos fosse pregada porque se opunham a essa doutrina, e não suportavam ouvir falar de um estado futuro, ouvi-lo tão bem atestado. Os principais sacerdotes lamentaram que eles pregassem a ressurreição dos mortos através de Jesus, que ele deveria ter a honra dele e, embora eles professassem crer na ressurreição dos mortos contra os saduceus, ainda assim prefeririam abandonar aquele importante artigo pregou e provou ser através de Jesus. 3. Quão longe eles prosseguiram contra os apóstolos ( Atos 4: 3 ): Eles colocaram as mãos sobre eles (isto é, seus servos e oficiais fizeram por ordem deles), e os colocaram em espera,Comprometeu-os à custódia do oficial adequado até o dia seguinte, não puderam examiná-los agora, pois era uma maré vazia e, no entanto, não o atrasariam até o dia seguinte. Veja como Deus treina seus servos para os sofrimentos por graus, e por menos provações prepara-os para maiores agora eles resistem apenas a laços, mas depois a sangue.

 

Versos 5-14

Pedro e João examinado antes do Sinédrio.

5 No dia seguinte, os seus príncipes, e os anciãos, e os escribas, 6 e Anás, o sumo sacerdote, e Caifás, e João, e Alexandre, e todos os que eram da parentela do sumo sacerdote, reunidos em Jerusalém. 7 E, pondo-os no meio deles, perguntaram: Com que poder ou em nome de quem fizestes isto? 8 Então Pedro, cheio do Espírito Santo, disse-lhes: Vós sois governantes do povo e élderes de Israel: 9 Se hoje se examinarmos as boas obras feitas ao homem impuro, por que meios ele é feito integralmente? Seja conhecido de vós todos, e de todo o povo de Israel, que em nome de Jesus Cristo de Nazaré, a quem vós crucificastes ea quem Deus ressuscitou dentre os mortos, mesmopor ele este homem está aqui diante de você. 11Esta é a pedra que se apoderou de vossos construtores, que se tornou a ponta da esquina. 12Nem há salvação em nenhum outro, porque não há outro nome debaixo do céu dado entre os homens, pelo qual devemos ser salvos. 13Agora, quando viram a ousadia de Pedro e João, e perceberam que eram homens iletrados e ignorantes, maravilharam-se e tomaram conhecimento deles de que haviam estado com Jesus. 14 E vendo o homem que foi curado de pé com eles, nada puderam dizer contra isto.

 

Temos aqui o julgamento de Pedro e João perante os juízes da corte eclesiástica, por pregarem um sermão sobre Jesus Cristo e fazer um milagre em seu nome. Isto é cobrado sobre eles como um crime, que foi o melhor serviço que eles poderiam fazer a Deus ou aos homens.

 

  1. Aqui está o tribunal. Um tribunal extraordinário, deveria parecer, foi chamado de propósito nesta ocasião. Observe, 1. O tempo em que a corte se assentava ( Atos 4: 5 Atos 4: 5Atos 4: 6 Mateus 23:37 Atos 4: 5 ) - no dia seguinte, não de noite, como quando Cristo deveria ser julgado diante deles, pois eles não parecem ter sido tão ardilosos com essa acusação, estava nisso que estava bem se eles começassem a ceder. Mas eles adiaram para o dia seguinte, e não mais porque estavam impacientes para silenciá-los e não perderiam tempo. 2. O lugar onde - em Jerusalém ( Atos 4: 6lá estava ele dizendo a seus discípulos que eles deveriam esperar sofrer coisas difíceis, como ele havia feito antes deles naquele lugar. Isso parece vir aqui como um agravamento de seu pecado, que em Jerusalém, onde havia tantos que procuravam a redenção antes que ela viesse, ainda havia mais que não a veriam quando viesse. Como essa cidade fiel se torna uma prostituta! Veja Mateus 23:37 . Foi na perspicácia da posição de Jerusalém à sua própria luz que Cristo contemplou a cidade e chorou por ela. 3. Os juízes do tribunal. (1.) Seu caráter geral: eles eram governantes, anciãos e escribas, Atos 4: 5. Os escribas eram homens de conhecimento, que vieram discutir com os apóstolos e esperavam confunciá-los. Os governantes e anciãos eram homens no poder, que, se não pudessem respondê-las, pensavam que poderiam encontrar uma causa ou outra para silenciá-los. Se o evangelho de Cristo não tivesse sido de Deus, ele não poderia ter feito o que queria, pois tinha tanto o conhecimento quanto o poder do mundo contra ele, tanto as faculdades dos escribas como as cortes dos anciãos. (2) Os nomes de alguns deles, que eram mais consideráveis. Ali estavam Anás e Caifás, líderes dessa perseguição, Anás, o presidente do Sinédrio, e Caifás, o sumo sacerdote (embora Anás seja aqui chamado assim) e pai da casa do juízo.Deve parecer que Anás e Caifás executaram o ofício do sumo sacerdote alternadamente, ano após ano. Estes dois eram mais ativos contra Cristo, então Caifás era sumo sacerdote, agora Anás era, no entanto, ambos igualmente malignos contra Cristo e seu evangelho. John é suposto ser o filho de Anás e Alexandre é mencionado por Josefo como um homem que fez uma figura naquele momento. Havia outros da mesma forma que os da linhagem do sumo sacerdote, que , tendo dependência dele e expectativas dele, certamente diriam como ele disse, e votariam com ele contra os apóstolos. Grandes relações, e não boas, têm sido uma armadilha para muitos.

 

  1. Os prisioneiros são denunciados, Atos 4: 7 Atos 4: 7Lucas 2:46 Salmo 22:16 Salmo 118: 12 Mateus 21:23 Atos 19:13 Atos 4: 2 . 1. Eles são trazidos para o bar eles os colocam no meio, porque o Sinédrio sentou em um círculo, e aqueles que tinham alguma coisa para fazer no pátio estavam ou sentavam-se no meio deles ( Lucas 2:46 ), então Dr. Lightfoot. Assim se cumpriu a escritura: A congregação dos ímpios me cercou , Salmos 22:16 . Eles me cercaram como abelhas, Salmos 118: 12 . Eles estavam sentados em todos os lados. 2. A pergunta que eles fizeram foi: " Com que poder, ou com qual nome você fez isso? Com que autoridade você faz essas coisas?" (a mesma pergunta que haviam feito ao seu Mestre, Mateus 21:23): "Quem te comissionou para pregar uma doutrina como essa, e lhe deu poderes para realizar um milagre como esse? Você não tem nenhuma garantia ou licença nossa e, portanto, é responsável perante nós de quem você tem o seu mandado". Alguns pensam que esta questão foi baseada em um conceito de que a própria nomeação de alguns nomes pode fazer maravilhas, como Atos 19:13 . Os exorcistas judeus usaram o nome de Jesus. Agora eles saberiam em que nome eles se utilizariam em sua cura e, consequentemente, que nome se colocariam para avançar em sua pregação. Eles sabiam muito bem que eles pregavam a Jesus, e a ressurreição dos mortos, e a cura dos enfermos, através de Jesus ( Atos 4: 2 ), mas eles pediram, para provocá-los, e tentaram se conseguissem tirar qualquer coisa daqueles que pareciam criminosos.

 

III O apelo que eles colocaram, cujo desígnio não era tanto para limpar e assegurar-se como para avançar o nome e a honra de seu Mestre, que lhes dissera que ser levado perante governadores e reis lhes daria uma oportunidade de pregar o evangelho àqueles a quem de outra forma eles não poderiam ter tido acesso, e isto deveria ser um testemunho contra eles. Marcos 13:19Marcos 13:19 . Observar,

 

  1. Por quem este pedido foi elaborado: foi ditado pelo Espírito Santo, que ajustou Pedro mais do que antes para esta ocasião. Os apóstolos, com uma negligência sagrada de sua própria preservação, se propuseram a pregar a Cristo como ele havia ordenado que fizessem em tal caso, e então Cristo fez bem a eles sua promessa, que o Espírito Santo lhes desse na mesma hora. o que eles deveriam falar. Os fiéis defensores de Cristo nunca desejarão instruções, Marcos 13:11Marcos 13:11 .

 

  1. A quem foi dado em: Pedro, que ainda é o principal orador, dirige-se aos juízes do tribunal, como os governantes do povo, e os anciãos de Israel para a maldade dos que estão no poder não despojá-los de seu poder, mas a consideração do poder que lhes é confiado deve prevalecer para despojá-los de sua iniqüidade. "Vocês são governantes e anciãos, e devem conhecer mais do que os outros os sinais dos tempos, e não se opor àquilo que vocês estão obrigados pelo dever do seu lugar de abraçar e avançar, isto é, o reino do Messias que vocês são governantes e os anciãos de Israel, o povo de Deus, e se você os enganar e fazer com que eles errem, você terá muito a responder. "

 

  1. Qual é o fundamento: é uma declaração solene,

 

(1) Que o que eles fizeram foi em nome de Jesus Cristo, que foi uma resposta direta à pergunta que o tribunal lhes pediu ( Atos 4: 9,10 ): " Se nós hoje formos examinados, seremos chamados a uma conta como criminosos, assim como a palavra significa, para uma boa ação (como qualquer um o reconhecerá ) feita ao homem impotente, - se esta for a base do compromisso, isto é a questão da acusação, - se nós são colocados à questão, por quais meios, ou por quem, ele é curado, nós temos uma resposta pronta, e é a mesma que nós demos ao povo ( Atos 3:16 ), nós repetiremos para você, como Aquilo que nós vamos aguardar. Seja conhecido por todos vocêsAtos 4: 9 , 10 Atos 3:16 1 Pedro 2:20 Atos 4:14 , 16que fingem ignorar este assunto, e não somente a você, mas a todo o povo de Israel, pois todos estão preocupados em saber que, pelo nome de Jesus Cristo, esse nome precioso, poderoso e predominante, esse nome acima de todo nome, mesmo por aquele a quem você desprezou chamar Jesus de Nazaré, a quem você crucificou, governantes e pessoas, e que Deus ressuscitou dos mortos e avançou para a mais alta dignidade e domínio, mesmo por ele este homem está aqui antes de tudo, um monumento do poder do Senhor Jesus. "Aqui, [1.] Ele justifica o que ele e seu colega fizeram na cura do coxo. Foi uma boa açãoera uma gentileza para com o homem que implorara, mas não podia trabalhar para seu benefício como uma gentileza para com o templo, e para aqueles que entravam para adorar, que agora estavam livres do barulho e do clamor desse mendigo comum. "Agora, se formos levados em conta por esta boa ação, não temos motivo para nos envergonharmos, Atos 1 Pedro 2:20 ; Atos 4: 14,16 . Que os envergonhados nos causem problemas para isso." Nota: Não é novidade que homens bons sofram mal por estarem bem. Bene agere et male pathe vere Christianum est - Fazer bem e sofrer punição é muito do cristão. [2] Ele transfere todo o louvor e glória desta boa ação a Jesus Cristo. "É por ele, e não por qualquer poder nosso, que este homem esteja curado". Os apóstolos não procuram despertar interesse por si mesmos, nem se recomendam, por este milagre, à boa opinião da corte, mas "Só o Senhor seja exaltado, não importa o que se torne de nós". [3] Ele cobra dos próprios juízes, que eles foram os assassinos deste Jesus: "É ele quem você crucificou,vejam como responderão "para trazê-los a crer em Cristo (pois ele visa não menos que isso), ele se esforça para convencê-los do pecado, daquele pecado que, pensamos, de todos os outros, O mais provável é que atinjam a consciência - o fato de levarem Cristo à morte, deixem que eles tomem como querem, Pedro não perderá nenhuma ocasião para contar-lhes isso [4]. Ele atesta a ressurreição de Cristo como o testemunho mais forte para ele; contra seus perseguidores: " Eles o crucificaram, mas Deus o ressuscitou dos mortoseles tiraram a sua vida, mas Deus deu a ele novamente, e sua oposição ao seu interesse não acelerará melhor. "Ele diz a eles que Deus o ressuscitou dos mortos, e eles não puderam, por vergonha, respondê-lo com aquela sugestão tola. que eles espalharam sobre o povo, que seus discípulos vieram de noite e o levaram embora. [5] Ele prega isto para todos os que estão por perto, para ser por eles repetido a todos os seus vizinhos, e comanda toda sorte de pessoas, desde o mais alto para o mais baixo, para tomar conhecimento disso por sua conta e risco: " Seja conhecido de todos vocês que estão aqui presentes, e será dado a conhecer a todo o povo de Israel,onde quer que estejam dispersos, apesar de todos os seus esforços para sufocar e suprimir o aviso dele: como o Senhor Deus dos deuses sabe, assim Israel saberá, todo o Israel saberá, que maravilhas são feitas em nome de Jesus, não por repetindo-o como um encanto, mas acreditando nisso como uma revelação divina da graça e boa vontade para os homens ".

 

(2) Que o nome deste Jesus, pela autoridade de que eles agiram, é o único nome pelo qual podemos ser salvos. Ele passa desta instância particular para mostrar que não é uma seita ou partido em particular que é projetada para ser estabelecida pela doutrina que eles pregaram, e o milagre que eles criaram, com o qual as pessoas podem se juntar ou se afastar de seu prazer, como foi com as seitas dos filósofos e aqueles entre os judeus, mas que é uma instituição sagrada e divina que é por meio deste ratificada e confirmada, e que todas as pessoas estão muito preocupadas em se submeter e entrar nas medidas de. Não é uma coisa indiferente, mas de absoluta necessidade, que as pessoas acreditem nesse nome e o invoquem. [1] Somos obrigados a isso em dever para com Deus, e em conformidade com os seus desígnios ( Atos 4:11 Atos 4:11).): " Esta é a pedra que foi desprezada por seus construtores, vocês que são os governantes do povo, e os anciãos de Israel, que deveriam ser os construtores da igreja, que fingem ser assim, pois a igreja é O edifício de Deus Aqui estava uma pedra oferecida a você, para ser colocada no lugar principal do edifício, para ser o principal pilar sobre o qual o tecido poderia descansar inteiramente, mas você o desprezou, rejeitou, não faria uso dele, mas joguei tão bom para nada, mas para fazer um trampolim de mas esta pedra agora se tornou a cabeça do cantoMateus 21:42 Atos 4:12 Isaías 45: 4Deus levantou esse Jesus que você rejeitou e, ao colocá-lo à sua direita, fez dele tanto a pedra angular como a pedra da cabeça, o centro da unidade e a fonte do poder. "Provavelmente São Pedro escolheu faça uso desta citação porque o próprio Cristo fez uso dela, em resposta à demanda dos principais sacerdotes e dos anciãos com relação à sua autoridade, não muito antes disso, Mateus 21:42 A Escritura é uma arma provada em nossos conflitos espirituais: vamos, portanto, cumpri-lo [2.] Somos obrigados a isso para o nosso próprio interesse.Nós desfazemos se não nos abrigarmos neste nome, e torná-lo nosso refúgio e torre forte, pois não podemos ser salvos, mas por Jesus Cristo, e, se não formos eternamente salvos, somos eternamente desfeitos ( Atos 4:12 ): Tampouco há salvação em outro. Como não há outro nome pelo qual os corpos enfermos possam ser curados, também não há outro pelo qual as almas pecaminosas possam ser salvas. "Por ele, e somente por ele, recebendo e abraçando sua doutrina, a salvação deve agora ser esperada por todos. Pois não há outra religião no mundo, não, não aquela entregue por Moisés, pela qual a salvação pode ser obtida para aqueles que agora não entram nisso, na pregação dele. " Assim. Dr. Hammond. Observe aqui: Primeiro, nossa salvação é nossa principal preocupação, e aquilo que deve estar mais próximo de nossos corações - nosso resgate da ira e da maldição, e nossa restauração ao favor e bênção de Deus. Em segundo lugar,Nossa salvação não está em nós mesmos, nem pode ser obtida por qualquer mérito ou força nossa, podemos nos destruir, mas não podemos nos salvar. Em terceiro lugar, há entre os homens muitos nomes que fingem estar salvando nomes, mas na verdade não são tantas instituições religiosas que pretendem estabelecer uma reconciliação e correspondência entre Deus e o homem, mas não podem fazê-lo. Em quarto lugar, é somente por Cristo e seu nome que esses favores podem ser esperados de Deus, que são necessários para nossa salvação, e que nossos serviços podem ser aceitos com Deus. Esta é a honra do nome de Cristo, que é o único nome pelo qual devemos ser salvos, o único nome que temos para pleitear em todos os nossos discursos a Deus. Este nome é dado.Deus o designou e é um benefício inestimável que nos foi conferido gratuitamente. É dado sob o céu. Cristo tem não apenas um grande nome no céu, mas um grande nome sob o céu, pois ele tem todo o poder tanto no mundo superior quanto no inferior. É dado entre homens que precisam de salvação, homens que estão prontos para perecer. Podemos ser salvos pelo seu nome, pelo nome dele, pelo Senhor, nossa justiça e não podemos ser salvos por nenhum outro. Até onde eles podem encontrar favor com Deus que não têm o conhecimento de Cristo, nem qualquer fé real nele, mas viver à luz que eles têm, não é da nossa conta determinar. Mas sabemos que qualquer que seja o favor salvífico que possa recebê-lo, está no relato de Cristo, e por ele apenas para que aindanão há salvação em nenhum outro. Eu te dei de sobrenome, embora não me conhecesses, Isaías 45: 4 .

 

  1. A posição que o tribunal foi colocado na acusação, por este fundamento, Atos 4: 13,14 . Ora, cumpriu-se a promessa feita por Cristo, de que ele lhes daria uma boca e sabedoria, tal como todos os seus adversários não poderiam negar nem resistir.Atos 4:13 , 14

 

  1. Eles não podiam negar a cura do coxo para ser uma boa ação e um milagre. Ele estava lá em pé com Pedro e João, pronto para atestar a cura, se houvesse ocasião, e eles não tinham nada a dizer contra isso ( Atos 4:14Atos 4:14 ), seja para desaprová-lo ou para menosprezá-lo. Estava bem que não era o dia de sábado, senão eles teriam tido que dizer contra isto.

 

  1. Eles não podiam, com toda a sua pompa e poder, enfrentar Pedro e João. Este foi um milagre não inferior à cura do coxo, considerando tanto os cruéis e sangrentos inimigos que esses sacerdotes tinham sido ao nome de Cristo (o suficiente para fazer qualquer um tremer que aparecesse para ele), e considerando que covardes defensores desanimados aqueles discípulos tinham sido ultimamente para ele, Pedro particularmente, que o negou por medo de uma empregada tola, mas agora eles vêem a ousadia de Pedro e João, Atos 4:13 Atos 4:13 . Provavelmente havia algo extraordinário e muito surpreendente em seus olhares que pareciam não apenas destemidos pelos governantes, mas ousados ​​e assustadores para eles, tinham algo majestoso em suas testas, cintilando em seus olhos, e comandando, se não aterrorizante, em sua voz. ElesIsaías 50: 7 Ezequiel 3: 9colocam seus rostos como uma pedra, como o profeta, Isaías 50: 7 ; Ezequiel 3: 9 . A coragem dos fiéis confessores de Cristo tem sido freqüentemente a confusão de seus cruéis perseguidores. Agora, (1) Aqui nos é dito o que aumentou sua maravilha: Eles perceberam que eles eram homens ignorantes e ignorantes.Eles perguntaram aos apóstolos, a eles próprios ou a outros, e descobriram que eram de extração mesquinha, nascidos na Galiléia, que eram pescadores criados e que não tinham educação instruída, nunca tinham estado em nenhuma universidade, não foram educados no pés de qualquer rabino, nunca foram versados ​​em tribunais, acampamentos ou faculdades, talvez falem com eles neste momento em qualquer ponto da filosofia natural, matemática ou política, e você descobrirá que eles não sabem nada sobre o assunto. e ainda falar com eles do Messias e seu reino, e eles falam com tanta clareza, evidência e segurança, tão pertinente e tão fluentemente, e estão tão prontos nas escrituras do Antigo Testamento em relação a isto, que os mais eruditos juiz no banco não é capaz de respondê-las, nem de entrar nas listas com elas. Eles eramhomens ignorantes - idiotai, homens particulares, homens que não tinham nenhum caráter público nem emprego e, portanto, se perguntavam se deveriam ter pretensões tão altas. Eles eram idiotas (assim a palavra significa): eles olhavam para eles com tanto desprezo como se tivessem sido meros naturais e não esperassem mais deles, o que os fez pensar em ver que liberdade tomariam. (2) Dizem-nos o que fez a sua maravilha em grande medida cessar: tomaram conhecimento deles que tinham estado com Jesuseles mesmos, é provável, os tinham visto com ele no templo, e agora se lembravam de que os tinham visto, ou alguns de seus servos ou aqueles sobre eles informaram-nos disso, pois não se pensariam que teriam prestado atenção. de tais pessoas inferiores. Mas quando eles entenderam que eles tinham estado com Jesus, tinham sido familiarizados com ele, serviram a ele, e treinaram debaixo dele, eles souberam a que imputar a ousadia deles para não, a ousadia deles / delas em coisas divinas era bastante para mostrar com quem eles tiveram teve sua educação. Note, aqueles que estiveram com Jesus,em conversação e comunhão com ele, têm cumprido sua palavra, orando em seu nome e celebrando os memoriais de sua morte e ressurreição, devem se comportar, em cada coisa, para que aqueles que conversam com eles possam tomar conhecimento deles que eles estiveram com Jesus e isso os torna tão santos, celestiais e espirituais, e alegres isso os elevou muito acima deste mundo e os encheu de outro. Pode-se saber que eles estiveram no monte pelo brilho de seus rostos.

 

Versos 15-22

A resolução de Pedro e João

15 Quando, porém, lhes tinham ordenado que fossem para fora do conselho, conferenciaram entre si, 16 dizendo: Que faremos a estes homens? pois, de fato, um notável milagre feito por eles é manifesto a todos os que habitam em Jerusalém e não podemos negá- lo. 17 Mas, para que não se espalhe mais entre o povo, vamos ameaçá-los estrategicamente, para que não falem daqui a homem algum neste nome. 18 E eles os chamaram e ordenaram-lhes que não falassem nem ensinassem em nome de Jesus. 19 Pedro e João, porém, respondendo, disseram-lhes: Será justo aos olhos de Deus que ais ouvir a ti mais do que a Deus? 20 Porque não podemos deixar de falar das coisas que vimos e ouvimos. 21E quando eles os ameaçaram ainda mais, eles os deixaram ir, não encontrando nada como poderiam puni-los, por causa do povo: pois todos os homens glorificavam a Deus por aquilo que foi feito. 22 Pois o homem tinha mais de quarenta anos, a quem foi mostrado esse milagre da cura.

 

Temos aqui a questão do julgamento de Pedro e João antes do conselho. Eles saíram agora com cores vorazes, porque eles devem ser treinados até os sofrimentos por graus, e por menos tentativas estarem preparados para maiores. Eles agora, mas correm com os lacaios daqui para frente, os teremos disputando cavalos, Jeremias 12: 5Jeremias 12: 5 .

 

  1. Aqui está a consulta e resolução do tribunal sobre este assunto, e o seu procedimento em seguida.

 

  1. Os prisioneiros foram ordenados a retirar-se ( Atos 4:15Atos 4:15 ): Eles ordenaram-lhes que saíssem do conselho, dispostos a se livrar deles (eles falavam tão bem à consciência deles), e não queriam que eles ouvissem reconhecimentos que foram extorquidos deles, mas, embora eles não pudessem ouvir deles, nós os temos aqui registrados. Os desígnios dos inimigos de Cristo são levados adiante em cabalas próximas, e eles cavam fundo, como se escondessem seus conselhos do Senhor.

 

  1. Um debate surgiu sobre este assunto: Eles conferiram entre si que cada um é desejado para expressar sua mente livremente, e dar conselhos sobre este assunto importante. Ora, se cumpriu a escritura que os príncipes tomariam juntos conselho contra o Senhor e contra o seu ungido, Salmos 2: 2 Salmos 2: 2 . A questão proposta era: O que faremos com esses homens? Atos 4:16Atos 4:16 Romanos 1:18 Zacarias 12: 3 . Se eles tivessem cedido ao convincente poder de comando da verdade, teria sido fácil dizer o que deveriam fazer a esses homens. Eles deveriam tê-los colocado à frente de seu conselho, e recebido sua doutrina, e foram batizados por eles em nome do Senhor Jesus, e se uniram em comunhão com eles. Mas, quando os homens não forem persuadidos a fazer o que devem fazer, não é de admirar que estejam perdendo o que fazer. As verdades de Cristo, se os homens quiserem entretê-los como deveriam, não lhes dariam nenhum tipo de dificuldade ou desconforto, mas, se as mantêm ou as aprisionam em injustiça ( Romanos 1:18 ), elas as acharão uma pedra pesada que eles não saberão o que fazer, Zacarias 12: 3.

 

  1. Eles chegaram finalmente a uma resolução, em duas coisas:

 

(1.) Que não era seguro punir os apóstolos pelo que eles haviam feito. De boa vontade teriam feito isso, mas não tiveram coragem de fazê-lo, porque o povo abraçou sua causa e clamaram o milagre e ficaram agora tão admirados quanto antes, quando não se atreveram a deitar-se. mãos de Cristo por medo do povo. Por isso, parece que o clamor da turba contra o nosso Salvador foi uma coisa forçada ou gerenciada, o fluxo logo retornou ao seu antigo canal. Agora eles não conseguiam descobrir como poderiam punir Pedro e João, que cor eles poderiam ter, por causa das pessoas. Eles sabiam que seria uma coisa injusta puni-los e, portanto, deveriam ter sido impedidos pelo temor de Deus, mas consideravam-no apenas como algo perigoso, e, portanto, eram retidos apenas pelo medo do povo. Pois, [1] As pessoas estavam convencidas da verdade do milagre que era um milagre notável, gnoston semeion - um milagre conhecido , era sabido que eles faziam isso em nome de Cristo, e que o próprio Cristo freqüentemente tinha feito o mesmo antes. Esse foi um exemplo conhecido do poder de Cristo e uma prova de sua doutrina. Que foi um grande milagre, e forjado para a confirmação da doutrina que eles pregaram (pois era um sinal), foi manifesto a todos os que moravam em Jerusalém:era uma opinião universalmente recebida e, sendo o milagre operado à porta do templo, foi-lhe dado um aviso universal e eles próprios, com toda a astúcia e todo o descaramento que tinham, não podiam negar que fosse um verdadeiro milagre. todo corpo teria gritado com eles se tivessem. Eles poderiam facilmente negar isso às suas próprias consciências, mas não ao mundo. As provas do evangelho eram inegáveis. [2] Eles foram além, e não foram apenas convencidos da verdade do milagre, mas todos os homens glorificaram a Deus por aquilo que foi feito.Mesmo aqueles que não foram persuadidos por ela a crer em Cristo ainda estavam tão afetados com isso, como uma misericórdia para com um homem pobre e uma honra para seu país, que eles não podiam deixar de louvar a Deus por isso mesmo a religião natural os ensinou a faça isso. E, se os sacerdotes tivessem punido Pedro e João por aquilo pelo qual todos os homens glorificavam a Deus, teriam perdido todo o seu interesse pelo povo e abandonado como inimigos tanto a Deus quanto ao homem. Assim, a ira deles será feita para louvar a Deus, e o restante será contido.

 

(2) Que, no entanto, era necessário silencia-los para o futuro, Atos 4: 17,18 . Eles não podiam provar que haviam dito ou feito qualquer coisa errada e, no entanto, não devem mais dizer nem fazer o que fizeram. Todo o cuidado deles é que a doutrina de Cristo não se espalhe mais entre as pessoasAtos 4:17 , 18 Atos 4:18 Atos 4:17 Atos 9: 1 como se aquela instituição de cura fosse uma praga iniciada, cujo contágio deveria ser interrompido. Veja como a malícia do inferno luta contra os conselhos do céu Deus terá o conhecimento de Cristo para se espalhar por todo o mundo, mas os principais sacerdotes não teriam que se espalhar mais, que ele se senta no céu ri. Agora, para evitar a disseminação adicional desta doutrina, [1] Eles acusam os apóstolos de nunca mais pregá-la. Seja decretado por sua autoridade (a qual eles acham que todo israelita está obrigado em consciência a se submeter) de que ninguém fala absolutamente, nem ensina em nome de Jesus, Atos 4:18.. Nós não achamos que eles lhes dão qualquer razão pela qual a doutrina de Cristo deve ser suprimida, eles não podem dizer que é falsa ou perigosa, ou de qualquer má tendência, e eles se envergonham de possuir a verdadeira razão, que testifica contra sua hipocrisia e maldade e choca sua tirania. Mas, Stat pro ratione voluntas - Eles não podem atribuir nenhuma razão, mas a sua vontade. "Nós estritamente cobrar e comandar você, não só que você não pregar esta doutrina publicamente, mas que você fala de agora em diante a nenhum homem, não a qualquer pessoa particular em particular, em nome deste " , Atos 4:17. Não há um serviço maior feito ao reino do diabo do que o silenciamento de ministros fiéis e colocá-los sob um alqueire que são as luzes do mundo. [2] Eles ameaçam-nos, ameaçando-os estritamente: é por sua conta e risco. Esta corte se considerará altamente afrontada se o fizer, e eles cairão sob o seu descontentamento. Cristo não apenas os havia encarregado de pregar o evangelho a toda criatura, mas prometera sustentá-los e recompensá-los por isso. Agora, esses sacerdotes não apenas proíbem a pregação do evangelho, mas ameaçam puni-lo como um crime hediondo, mas aqueles que sabem como atribuir um valor justo às ameaças do mundo, embora sejam ameaças de matança que exalta, Atos 9: 1 .

 

  1. Aqui está a corajosa resolução dos prisioneiros para continuar seu trabalho, não obstante as resoluções deste tribunal, e sua declaração desta resolução, Atos 4: 19,20 . Pedro e João não precisavam se reunir para conhecer a mente um do outro (pois ambos eram movidos por um e o mesmo Espírito), mas concordam atualmente com os mesmos sentimentos, e conjuntamente colocam a resposta: " Se é certo aos olhos de Deus, a quem você e nós somos responsáveis, para lhe dar ouvidos mais do que a Deus, nós apelamos para vocês mesmos, julguem vocês, pois não podemos deixar de falar a todos os corpos as coisas que vimos e ouvimos,Atos 4:19 , 20 Jó 32:18 , 20 Jeremias 20: 9 2 Coríntios 5:11 , 14e estamos cheios de, e somos encarregados de publicar. "A prudência da serpente teria dirigido-os a ficar em silêncio, e, embora eles não pudessem com uma boa consciência prometer que eles não pregariam mais o evangelho, ainda assim eles precisavam Não diga aos dirigentes que eles o fariam, mas a ousadia do leão os dirigiu assim, para desafiar a autoridade e a malignidade de seus perseguidores, e de fato lhes diz que eles estão decididos a continuar pregando, e justifique-se nisso com duas coisas: 1. O mandamento de Deus: "Você nos acusa de não pregar o evangelho que ele nos encarregou de pregá-lo, confiou-nos a nós como uma confiança, exigindo-nos nossa lealdade a dispensá-lo agora quem devemos obedecer, Deus ou você? "Aqui eles apelam para um doscommunes notitiæ - para uma máxima estabelecida e reconhecida na lei da natureza, que se os mandamentos dos homens e os de Deus interferirem, os mandamentos de Deus devem acontecer. É uma regra na lei comum da Inglaterra que, se qualquer lei for contrária à lei de Deus, ela é nula e sem efeito. Nada pode ser mais absurdo do que ouvir homens fracos e falíveis, que são semelhantes e sujeitos, mais do que um Deus que é infinitamente sábio e santo, nosso Criador e soberano Senhor, e o Juiz a quem todos somos responsável. O caso é tão claro, tão incontroverso e evidente que nos arriscaremos a julgar a questão, embora você seja preconceituoso e preconceituoso. Você pode pensar bem aos olhos de Deus?Quebrar um comando divino em obediência a uma injunção humana? Isso é certo, de fato, o que é certo aos olhos de Deus para o seu julgamento, temos certeza, é de acordo com a verdade e, portanto, pelo que devemos nos governar. 2. As convicções de suas consciências. Mesmo que eles não tivessem tal ordem expressa do céu para pregar a doutrina de Cristo, eles não podiam deixar de falar e falar publicamente daquelas coisas que tinham visto e ouvido. Como Eliú, eles estavam cheios dessa questão, e o Espírito dentro de si os constrangeu, eles devem falar, para que pudessem ser renovados, Jó 32: 18,20. (1) Eles sentiram a influência disto sobre si mesmos, que mudança abençoada havia operado sobre eles, os trouxeram para um mundo novo, e, portanto, eles não podiam deixar de falar sobre isto: e aqueles falam melhor a doutrina de Cristo que sentiram o poder disto, e provaram a doçura disto, e eles mesmos foram profundamente afetados com isto é como um fogo em seus ossos, Jeremias 20: 9 . (2) Eles sabiam a importância disso para os outros. Olham com preocupação para as almas que perecem, e sabem que não podem escapar da ruína eterna, mas por Jesus Cristo, e, portanto, serão fiéis a elas, advertindo-as e mostrando-lhes o caminho correto. São coisas que vimos e ouvimose, portanto, será fiel a eles, advertindo-os e mostrando-lhes o caminho correto. São coisas que só vimos e ouvimos e, portanto, se não as publicarmos, quem será? Quem pode? Conhecendo o favor, bem como o terror do Senhor, persuadimos os homens pelo amor de Cristo e o amor das almas nos constrange, 2 Coríntios 5: 11,14 .

 

III Aqui está a descarga dos prisioneiros ( Atos 4:21 Atos 4:21 ): Eles ainda os ameaçaram, e pensaram que os assustavam, e então os deixaram ir. Havia muitos a quem eles aterrorizavam em obediência aos seus decretos injustos que sabiam como manter os homens admirados com a sua excomunhão ( João 9:22 ), e pensavam que eles poderiam ter a mesma influência sobre os apóstolos que eles tinham sobre os outros homens, mas eles foram enganados, pois estiveram com Jesus. Eles os ameaçaram, e isso foi tudo que fizeram agora: quando eles fizeram isso, eles os deixaram ir, 1. Porque eles não se atreviam a contradizer o povo, que glorificava a Deus por aquilo que foi feito,João 9:22 Atos 4:22 Atos 3: 2 João 9:21e estaria pronto (ao menos assim pensavam) para tirá-los de seus assentos, se eles tivessem punido os apóstolos por fazê-lo. Como os governantes, por meio da ordenança de Deus, são feitos de terror e restrição para pessoas más, as pessoas às vezes são, pela providência de Deus, feitas de terror e restringidas a governantes iníquos. 2. Porque eles não poderiam contradizer o milagre: Para ( Atos 4:22 ), o homem estava acima de quarenta anos de idade em quem este milagre de cura foi mostrado. E, portanto, (1.) O milagre foi tanto maior, tendo ele sido coxo desde o ventre de sua mãe, Atos 3: 2. Quanto mais velho ele crescia, mais inveterada a doença era, e mais dificilmente curada. Se aqueles que são cultivados em anos, e há muito acostumados ao mal, são curados de sua impotência espiritual para o bem e, portanto, de seus maus costumes, o poder da graça divina está nele, tanto mais magnificado. (2) A verdade disso era tanto melhor atestada pelo homem ter mais de quarenta anos de idade, ele era capaz, como o cego, a quem Cristo curou, quando lhe pediram, que falasse por si mesmo, João 9:21 .

 

Versículos 23-31

Os Apóstolos Retornam à Sua Companhia O apelo devoto dos apóstolos.

23 E, soltos, foram à sua companhia e relataram tudo o que os principais sacerdotes e anciãos lhes disseram. 24 E quando ouviram isto, levantaram a voz a Deus em uníssono e disseram: Senhor, tu ésDeus, que fez o céu e a terra, o mar e tudo o que neles há, 25 que pela boca do teu servo disse Davi: Por que se enfureceram os gentios, e o povo imaginou coisas vãs? 26 Levantaram-se os reis da terra, e os príncipes reuniram-se contra o Senhor e contra o seu Cristo. 27 Porque, em verdade, contra o teu santo filho, Jesus, que tu ungiste, Herodes e Pôncio Pilatos, juntamente com os gentios e o povo de Israel, se reuniram, 28 para fazerem tudo o que a tua mão e o teu conselho determinaram. ser feito. 29 Agora, pois, ó Senhor, vê as suas ameaças e concede aos teus servos que comuniquem com toda a ousadia a tua palavra, 30 estendendo a mão para curar, e para que se façam sinais e maravilhas com o nome do teu santo menino Jesus . 31 E quando eles oraram,

 

Não ouvimos mais atualmente os principais sacerdotes, o que fizeram quando despediram Pedro e João, mas devem comparecer a essas duas testemunhas. E aqui nós temos

 

  1. Seu retorno a seus irmãos, os apóstolos e ministros, e talvez alguns cristãos particulares ( Atos 4:23 Atos 4:23 ): sendo dispensados, eles foram para a sua própria companhia, que talvez neste momento se reunissem com dores para eles, e orando por eles como Atos 12:12 . Tão logo eles estavam em liberdade, eles foram para seus velhos amigos e voltaram para a comunhão da igreja. 1. Embora Deus os houvesse honrado, chamando-os para serem suas testemunhas e capacitando-os a absolver-se tão bem, eles não se deixaram enfurecer com a honra que lhes foi dada, nem se consideraram exaltados acima de seus irmãos, mas foram para a sua própria empresa.Atos 12:12Nenhum avanço nos dons ou utilidade deve nos fazer pensar acima dos deveres ou privilégios da comunhão dos santos. 2. Embora seus inimigos os tivessem ameaçado severamente, e tentado romper seus laços, e amedrontá-los da obra em que estavam envolvidos, ainda assim eles foram para a sua própria companhia, e não temeram a ira de seus governantes. Eles poderiam ter tido conforto, se, sendo dispensados, tivessem se retirado para seus armários e passado algum tempo em devoção ali. Mas eles eram homens em uma delegacia pública e precisam buscar não tanto sua satisfação pessoal como o bem público. Os seguidores de Cristo fazem o melhor em companhia, desde que estejam em sua própria companhia.

 

  1. O relato que lhes deram do que havia passado: relataram tudo o que os chefes dos sacerdotes e os anciãos lhes disseram, acrescentando, sem dúvida, o que eram habilitados pela graça de Deus para respondê-los e como o julgamento deles foi publicado. Eles relataram isso a eles: 1. Que eles possam saber o que esperar dos homens e de Deus no progresso de seu trabalho. Dos homens, eles poderiam esperar tudo o que fosse aterrorizante, mas de Deus tudo o que encorajava os homens faria o máximo para derrubá-los, mas Deus tomaria cuidado para suportá-los. Assim os irmãos no Senhor confiariam em seus laços e em suas experiências, como Filipenses 1:14Filipenses 1:14. 2. Que eles possam tê-lo registrado na história da igreja, para o benefício da posteridade, particularmente para a confirmação de nossa fé tocando a ressurreição de Cristo. O silêncio de um adversário, em alguns casos, está ao lado do consentimento e testemunho de um adversário. Estes apóstolos disseram aos chefes dos sacerdotes que Deus havia ressuscitado Jesus dos mortos,e, embora fossem um corpo deles juntos, eles não tinham a confiança para negá-lo, mas, da maneira mais idiota e esquisita que se possa imaginar, ordenaram aos apóstolos que não contassem nada sobre ele. 3. Que eles possam agora juntar-se a eles em orações e louvores e por um concerto como este Deus seria o mais glorificado, e a igreja mais edificada. Devemos, portanto, comunicar aos nossos irmãos as providências de Deus que se relacionam conosco, e nossa experiência de sua presença conosco, para que possam nos auxiliar em nosso reconhecimento de Deus.

 

III O seu discurso a Deus nesta ocasião: Quando souberam da malícia impotente dos sacerdotes e da coragem potente dos sofredores, convocaram a sua companhia e oraram; ergueram a sua voz a Deus em uníssono, Atos 4:24Atos 4 : 24 . Não que se possa supor que todos eles disseram as mesmas palavras ao mesmo tempo (embora fosse possível que eles fossem, sendo todos inspirados por um e o mesmo Espírito), mas um em nome dos demais levantou sua voz para Deus e o restante se juntou a ele, hymothymadon - com uma mente(assim a palavra significa) seus corações foram junto com ele, e assim, embora apenas um falou, todos eles oraram um levantou sua voz, e, em concordância com ele, todos levantaram seus corações, o que era, na verdade, levantar a voz para Deus em pensamentos é como palavras para Deus. Moisés clamou a Deus quando não encontramos uma palavra. Agora neste endereço solene a Deus nós temos,

 

  1. Sua adoração a Deus como o Criador do mundo ( Atos 4:24 Atos 4:24 ): Com uma mente, e assim, de fato, com uma boca, eles glorificaram a Deus, Romanos 15: 6 . Eles disseram: "Ó Senhor, tu és Deus, só Deus Despota , tu és nosso Mestre e Soberano Governante " (assim a palavra significa), "tu és Deus Deus, e não o homem Deus, e não a obra das mãos dos homens o Criador de tudo, e não a criatura das fantasias dos homens Tu és o Deus que fez o céu e a terra e o marRomanos 15: 6 o mundo superior e inferior, e todas as criaturas que estão em ambos. "Assim, nós cristãos nos distinguimos dos pagãos, que, enquanto eles adoram deuses que eles fizeram, estamos adorando o Deus que nos fez e todo o mundo. E é muito apropriado começar nossas orações, bem como nosso credo, com o reconhecimento disto, que Deus é o Pai onipotente, Criador do céu e da terra, e de todas as coisas visíveis e invisíveis.Embora os apóstolos estivessem neste momento cheios do mistério da redenção do mundo, ainda assim eles não esqueceram nem negligenciaram a história da criação do mundo, pois a religião cristã tinha a intenção de confirmar e melhorar, não eclipsar nem desviar, as verdades e dita da religião natural. É um grande encorajamento para os servos de Deus, tanto no trabalho quanto no trabalho sofredor, que sirvam ao Deus que criou todas as coisas e, portanto, tem a disposição de seus tempos e de todos os eventos concernentes a eles e seja capaz de fortalecê-los sob todos os aspectos. suas dificuldades. E, se dermos a ele a glória disso, podemos tomar o conforto disso.

 

  1. Eles se reconciliam com as atuais dispensações da Providência, refletindo sobre as escrituras do Antigo Testamento que predisseram que o reino do Messias encontraria tal oposição como esta no primeiro lugar no mundo, Atos 4: 25,26 . Deus, que fez o céu e a terra, não pode encontrar qualquer oposição [efetiva] aos seus desígnios, já que ninguém ousa [pelo menos, pode prevalecer] contestar ou contestar com ele. Sim, assim foi escrito, assim falou pela boca, assim escreveu na pena, de seu servo Davi,Atos 4:25 , 26 Salmo 2: 1 , 2quem, como aparece, era o penman do segundo salmo, e portanto, muito provavelmente, do primeiro, e outros salmos que não são atribuídos a nenhum outro, embora eles não tenham seu nome no título. Que não seja, portanto, uma surpresa para eles, nem qualquer desânimo para alguém em abraçar sua doutrina, pois a escritura deve ser cumprida. Foi predito, Salmo 2: 1,2(1.) Para que os pagãos se enfurecessem com Cristo e seu reino, e ficassem zangados com as tentativas de estabelecê-lo, porque isso seria o aniquilamento dos deuses dos pagãos e a verificação da iniqüidade do reino dos pagãos. pagão. (2) Que o povo imaginaria todas as coisas que poderiam ser contrárias a ele, silenciar os mestres dele, desprezar os assuntos dele e esmagar todos os interesses dele. Se eles provarem coisas vãs na questão, não graças àqueles que os imaginaram. (3) Que os reis da terra, particularmente, se levantariam em oposição ao reino de Cristo, como se fossem invejosos (embora não haja motivo para isso) que isso interferiria em seus poderes, e intrincados sobre as suas prerrogativas. Os reis da terra que são mais favorecidos e honrados pela Providência divina, e devem fazer mais por Deus, são estranhos e inimigos da graça divina, e fazem muito contra Deus. (4.) Que os governantes se reúnem contra Deus e Cristo não só monarcas, que têm o poder em suas únicas pessoas, mas onde o poder está em muitos governantes, conselhos e senados, elesreunir-se, consultar e decretar contra o Senhor e contra o seu Cristo - contra a religião natural e revelada. O que é feito contra Cristo, Deus toma como feito contra si mesmo. O cristianismo não era apenas destituído da vantagem do semblante e apoio de reis e governantes (não tinha nem o seu poder nem as suas bolsas), mas era combatido e combatido por eles, e eles se combinavam para derrubá-lo e ainda assim caminho.

 

  1. Sua representação da presente realização daquelas previsões na inimizade e malícia dos governantes contra Cristo. O que foi predito, vemos cumprido, Atos 4: 27,28 . É de uma verdade - é certamente assim, é muito claro para ser negado, e aparece a verdade da previsão de que Herodes e Pilatos, os dois governadores romanos, com os gentios (os soldados romanos sob o seu comando) e com o povo de Israel (os governantes dos judeus e a turba que está sob sua influência), estavam reunidos em uma confederação contra o teu santo filho Jesus, a quem tu ungiste. Algumas cópias acrescentam outra circunstância, en te polei sou taute -Atos 4:27 , 28 Lucas 2:27 , 43 Lucas 1:35 Isaías 42: 1 Atos 4:26 2 Samuel 5:17 Atos 16:11 2 Samuel 16:11 Levítico 16: 8 Provérbios 16:33 Jó 13:26 Daniel 10:21 Salmo 40: 7nesta tua cidade santa, onde, acima de qualquer lugar, ele deveria ter sido bem-vindo. Mas aqui fazem o que a tua mão e o teu conselho determinaram antes de serem feitos. Veja aqui (1.) Os sábios e santos desígnios que Deus tinha a respeito de Cristo. Ele é aqui chamado o menino Jesus, como foi chamado ( Lucas 2: 27,43 ) em sua infância, para intimar que mesmo em seu estado exaltado ele não se envergonha de suas condescendências por nós, e que ele continua manso e humilde em coração. No auge de sua glória, ele é o Cordeiro de Deus e o menino Jesus. Mas ele é o santo filho Jesus (então ele foi chamado, Lucas 1:35 , aquela coisa santa ), eteu filho sagrado a palavra significa tanto um filho quanto um servo, paida sou . Ele era o Filho de Deus e, no entanto, na obra da redenção ele agiu como servo de seu Pai ( Isaías 42: 1 ), Meu servo a quem sustento. Foi ele quem Deus ungiu, ambos qualificados para o empreendimento e chamados a ele e daí ele foi chamado o Cristo do Senhor, Atos 4:26 . E isso vem como uma razão pela qual eles se colocaram com tanta raiva e violência contra ele, porque Deus o havia ungido, e eles estavam decididos a não se demitir, muito menos a se submeter a ele. Davi foi invejado por Saul, porque ele era o ungido do Senhor. E os filisteus subiram a procurar a Davi, quando ouviram que ele fora ungido, 2 Samuel 5:17. Agora o Deus que ungiu Cristo determinou o que deveria ser feito a ele, de acordo com aquela unção. Ele foi ungido para ser um Salvador e, portanto, estava determinado que ele deveria ser um sacrifício para fazer expiação pelo pecado. Ele deve morrer - portanto ele deve ser morto, ainda que não por suas próprias mãos - portanto, Deus sabiamente determinou antes por quais mãos deveria ser feito. Deve ser das mãos daqueles que o tratarão como criminoso e malfeitor, e portanto não pode ser feito pelas mãos de anjos ou de homens bons, portanto ele deve ser entregue nas mãos de pecadores como Jó era, Atos 16. : 11 . E como Davi foi entregue a Simei para ser feito uma maldição ( 2 Samuel 16:11 ): O Senhor o chamou. A mão de Deus e seu conselho determinaram isso - sua vontade e sua sabedoria. A mão de Deus , que denota apropriadamente seu poder executivo, é aqui posta para seu propósito e decreto, porque com ele dizer e fazer não são duas coisas, como elas estão conosco. Sua mão e seu conselho sempre concordam com tudo o que o Senhor quisesse que ele fizesse. O Dr. Hammon faz essa frase da mão de Deus determinando que seja uma alusão aos sortudos do sumo sacerdote sobre os dois bodes no dia da expiação ( Levítico 16: 8 ), na qual ele levantou a mão que ele possuía. muito para o Senhor, e aquele bode em que caiu foi imediatamente sacrificado e a disposição deste lote era do Senhor, Provérbios 16:33 . Assim a mão de Deus determinou o que deveria ser feito, que Cristo deveria ser o sacrifício morto. Ou, se eu puder oferecer uma conjectura, quando a mão de Deus é dita aqui para determinar, pode ser entendida não pela mão atuante de Deus, mas por sua mão, como Jó 13:26 , Tu escreves coisas amargas contra nós e o decreto de Deus é dito ser aquilo que está escrito nas escrituras da verdade ( Daniel 10:21 ), e no volume do livro foi escrito de Cristo, Salmo 40: 7 . Foi a mão de Deusque escreveu isto, a mão dele de acordo com o conselho dele. A comissão foi dada sob sua mão. (2) Os instrumentos iníquos e profanos que foram empregados na execução deste projeto, embora eles não tenham significado, tampouco o fizeram seus corações pensarem assim. Herodes e Pilatos, gentios e judeus, que estiveram em desacordo um com o outro, uniram-se contra Cristo. E servir a Deus os seus próprios propósitos pelo que eles fizeram não foi desculpa para a malícia e maldade deles, mais do que Deus fazendo o sangue dos mártires a semente da igreja extenuava a culpa dos seus perseguidores sanguinários. O pecado não é menos maléfico para Deus, porque ele é o mais glorificado, e assim será quando o mistério de Deus for concluído.

 

  1. Sua petição com referência ao caso neste momento. Os inimigos foram reunidos contra Cristo, e então não é de admirar que eles fossem tão contra seus ministros: o discípulo não é melhor do que o seu Mestre, nem deve esperar um melhor tratamento, mas, sendo assim insultados, eles oram,

 

(1) Que Deus tomasse conhecimento da malícia de seus inimigos: Agora, Senhor, contemple suas ameaças, Atos 4:29 Atos 4:29 . Contemple-os, como você disse para vê-los no salmo antes citados ( Salmo 2: 4 Salmo 2: 4 ), quando eles pensaram em quebrar suas faixas em pedaços, e jogou fora suas cordas deles, aquele que está no céu ri deles e os tem em escárnio e então a virgem, a filha de Sião, pode desprezar as ameaças impotentes do grande rei, o rei da Assíria, Isaías 37:22 . E agora, Senhor ta nyn, há uma ênfase no agora,Isaías 37:22 Isaías 37:17 Salmo 10:14 Salmo 76:10 intimar que então é o tempo de Deus para aparecer para o seu povo, quando o poder de seus inimigos é mais ousado e ameaçador. Eles não ditar a Deus o que ele deve fazer, mas referem-se a e ele, como Ezequias ( Isaías 37:17 ): " Abra teus olhos, ó Senhor, para ver tu sabes o que dizem, tu vês e enfado ( Salmo 10:14 ) para ti nós apelamos, eis suas ameaças, e ou amarrem as mãos ou virar o coração para fazer a sua ira, tanto quanto for solto, louvar-te, eo resto disso tu refreia, " Salmo 76: 10. É um consolo para nós que, se formos injustamente ameaçados, e suportá-lo pacientemente, podemos nos tornar mais fáceis, espalhando o caso diante do Senhor e deixando-o com ele.

 

(2) Que Deus, por sua graça, manteria seus espíritos e os animaria a continuar alegremente com sua obra: Concede aos teus servos que, com toda a ousadia, possam falar a tua palavra, ainda que os sacerdotes e governantes tenham ordenado a eles silêncio. Nota: Em tempos de ameaça, nosso cuidado não deve ser tanto que os problemas possam ser evitados, pois podemos ser capazes de continuar com alegria e resolução em nosso trabalho e dever, quaisquer que sejam os problemas que possamos encontrar. Sua oração não é : " Vede , Senhor, suas ameaças, e assusta-os, e detenha suas bocas e encha seus rostos de vergonha", mas " Eis suas ameaças,e nos animar, abrir nossas bocas e encher nossos corações com coragem. "Eles não oram," Senhor, nos dê uma oportunidade justa para nos retirarmos de nosso trabalho, agora que isto se torna perigoso "mas," Senhor, nos dê graça para prossiga em nosso trabalho e não tenha medo do rosto do homem. "Observe: [1] Aqueles que são enviados pelas incumbências de Deus devem entregar sua mensagem com ousadia, com toda ousadia, com toda a liberdade de expressão, não evitando declarar todo o conselho de Deus, seja quem for ofendido, não duvidando do que dizem, nem sendo levado a dizê-lo. [2] Deve-se buscar a Deus para ter a habilidade de falar sua palavra com ousadia, e aqueles que desejos divinos e encorajamentos podem depender deles, e devem ir adiante e continuar na força do Senhor Deus. [3] As ameaças de nossos inimigos, que são projetadas para enfraquecer nossas mãos e nos afastar de nosso trabalho, deveriam nos estimular tanto mais coragem e resolução em nosso trabalho. Eles estão desafiando essa luta contra Cristo? Por vergonha, não nos deixemos esgueirar que são para ele.

 

(3) Que Deus ainda lhes daria poder para fazer milagres para a confirmação da doutrina que eles pregavam, os quais, pela cura do coxo, eles achavam que contribuíam muito para o sucesso deles, e contribuíam abundantemente para o futuro deles. progresso: Senhor, concede-nos ousadia, estendendo a mão para curar. Note que Nada encoraja mais ministros fiéis em seu trabalho do que os sinais da presença de Deus com eles, e um poder divino que os acompanha. Eles oram, [1.] Para que Deus estenda a mão para curar os corpos e as almas dos homens em vão estenderem as mãos, seja na pregação ( Isaías 65: 2 Isaías 65: 2 ), ou na cura, Atos 9:17 Atos 9: 17. [2] Que os sinais e maravilhas podem ser feitos pelo nome do santo menino Jesus, que seria convincente para o povo e confundir os inimigos. Cristo havia prometido a eles o poder de realizar milagres, para a prova de sua comissão ( Marcos 16: 17,18 ), mas eles devem orar por isso e, embora tivessem, devem orar pela continuação do mesmo. O próprio Cristo deve pedir, e será dado a ele. Observe, é a honra de Cristo que eles almejam neste pedido, para que as maravilhas sejam feitas pelo nome de Jesus, o santo menino Jesus, e seu nome terá toda a glória.Marcos 16:17 , 18

 

  1. A resposta graciosa que Deus deu a esse endereço, não em palavras, mas no poder. 1. Deus lhes deu um sinal da aceitação de suas orações ( Atos 4:31 Atos 4:31 ): Quando eles oraram (talvez muitos deles oraram sucessivamente), um por um, de acordo com a regra ( 1 Coríntios 14:31 ), e quando eles tinham concluído o trabalho do dia, o lugar foi abalado onde eles estavam reunidos havia um forte vento forte, tal como quando o Espírito foi derramado sobre eles ( Atos 2: 1,2 ), que abalou a casa ,1 Coríntios 14:31 Atos 2: 1 , 2 Ageu 2: 7 Atos 4: 8 Atos 17:28 Lucas 11:13 Isaías 50: 7que agora era sua casa de oração. Este tremor do lugar foi projetado para impressioná-los, despertar e elevar suas expectativas, e dar-lhes um sinal sensato de que Deus estava com eles de uma verdade: e talvez fosse para lembrá-los daquela profecia ( Ageu 2: 7 ), eu vou abalar todas as nações, e encher esta casa com glória. Isso era para mostrar-lhes que razão eles tinham que temer mais a Deus, e então eles temiam menos o homem. Aquele que abalou este lugar poderia fazer tremer o coração daqueles que ameaçavam seus servos, pois ele cortou o espírito dos príncipes e é terrível para os reis da terra.O lugar estava abalado, para que a fé deles pudesse ser estabelecida e inabalável. 2. Deus deu a eles maiores graus de seu Espírito, pelo qual eles oraram. Sua oração, sem dúvida, foi aceita, pois foi respondida: todos foram cheios do Espírito Santo, mais do que nunca, pelo qual não apenas foram encorajados, mas capacitados a falar a palavra de Deus com ousadia e não ter medo. dos orgulhosos e altivos homens. O Espírito Santo ensinou-lhes não apenas o que falar, mas como falar. Aqueles que eram dotados habitualmente dos poderes do Espírito Santo ainda tinham ocasião para novos suprimentos do Espírito, segundo as várias ocorrências de seu serviço. Eles estavam cheios do Espírito Santo no bar (Atos 4: 8 ), e agora cheio do Espírito Santo no púlpito, que nos ensina a viver em uma dependência real da graça de Deus, de acordo com o dever de todos os dias, precisamos ser ungidos com óleo fresco em cada ocasião fresca. Como na providência de Deus, assim também na graça de Deus, nós não apenas em geral vivemos e temos nosso ser, mas nos movemos em toda ação particular, Atos 17:28 . Temos aqui um exemplo do cumprimento dessa promessa, que Deus dará o Espírito Santo àqueles que lhe pedirem ( Lucas 11:13 ), pois foi em resposta à oração que eles foram cheios do Espírito Santo:e temos também um exemplo do aprimoramento desse dom, que é exigido de todos aqueles a quem é concedido e usado, que o usa e tem mais dele. Quando eles foram cheios do Espírito Santo, eles falaram a palavra com toda a ousadia para que o ministério do Espírito seja dado a cada homem, para o lucro. Os talentos devem ser negociados, não enterrados. Quando eles acham que o Senhor Deus os ajuda pelo seu Espírito, eles sabem que não serão confundidos, Isaías 50: 7 .

 

Versículos 32-37

A prosperidade da igreja A liberalidade dos discípulos.

32 E a multidão dos que criam era de um só coração e de uma só alma; nenhum dos que possuíam das coisas dele possuíam, mas tinham tudo em comum. 33E com grande poder deu aos apóstolos o testemunho da ressurreição do Senhor Jesus: e grande graça estava sobre todos eles. 34Neither houve alguma entre eles necessitado algum; porque, como todos os que possuíam terras ou casas, vendendo-as, traziam o preço do que fora vendido, 35 e colocou -os aos pés dos apóstolos; e repartia-se a cada homem de acordo como ele precisava. 36 E Joses, que pelos apóstolos tinha o sobrenome Barnabé (o qual é interpretado como filho da consolação), levita, e do país de Chipre, 37 tendo terra, vendeu -a, e trouxe o dinheiro, e colocou - o aos pés dos apóstolos.

 

Nós temos uma idéia geral que nos é dada nestes versos, e é muito bonita, do espírito e estado desta igreja verdadeiramente primitiva, é conspectus sæ culi - uma visão da idade da infância e da inocência.

 

  1. Os discípulos se amavam mutuamente. Eis quão bom e quão agradável era ver como a multidão daqueles que criam eram de um só coração e de uma só alma ( Atos 4:32 Atos 4:32 ), e não havia discórdia nem divisão entre eles. Observe aqui, 1. Havia multidões que acreditavam que mesmo em Jerusalém, onde a influência maligna dos principais sacerdotes era mais forte, havia três mil convertidos em um dia e cinco mil em outro, e, além destes, foram adicionados a igreja diariamenteIsaías 60: 1 , 8e, sem dúvida, todos foram batizados e fizeram profissão da fé, pois o mesmo Espírito que dotou os apóstolos com coragem para pregar a fé de Cristo, dotou-os de coragem para confessá-lo. Note, O aumento da igreja é a glória dela, e a multidão daqueles que crêem, mais do que a sua qualidade. Agora a igreja brilha, e sua luz vem, quando as almas voam como uma nuvem em seu seio, e como pombas para suas janelas, Isaias 60: 1,8 . 2. Eles eram todos de um só coração e de uma só alma.Embora houvesse muitos, muitos, de diferentes idades, temperamentos e condições no mundo, que talvez, antes de crerem, fossem perfeitamente estranhos um para o outro, ainda assim, quando se encontraram em Cristo, estavam tão intimamente familiarizados como se eles se conheciam há muitos anos. Talvez eles fossem de diferentes seitas entre os judeus, antes de sua conversão, ou tivessem discórdias sobre os relatos civis, mas agora todos foram esquecidos e postos de lado, e eles foram unânimes na fé de Cristo, e, estando todos unidos ao Senhor Eles estavam unidos um ao outro em amor santo. Este foi o fruto abençoado do preceito moribundo de Cristo para seus discípulos, para se amarem uns aos outros, e sua oração de morte por eles, para que todos fossem um.Temos razões para pensar que eles se dividiram em várias congregações, ou em assembleias de adoração, de acordo com suas moradas, sob seus respectivos ministros e ainda assim isso não causou ciúme ou desconforto, pois todos eram de um só coração e uma alma, apesar de amar aqueles de outras congregações tão verdadeiramente quanto as suas próprias. Assim foi então, e não podemos nos desesperar de ver isso de novo, quando o Espírito será derramado sobre nós do alto.

 

  1. Os ministros continuaram em seu trabalho com grande vigor e sucesso ( Atos 4:33Atos 4:33 ): Com grande poder, os apóstolos davam testemunho da ressurreição do Senhor Jesus.A doutrina que eles pregaram era a ressurreição de Cristo: uma questão de fato, que serviu não apenas para a confirmação da verdade da santa religião de Cristo, mas sendo devidamente explicada e ilustrada, com as próprias inferências dela, serviu para um resumo de todos os deveres, privilégios e confortos dos cristãos. A ressurreição de Cristo, corretamente compreendida e melhorada, nos permitirá entrar nos grandes mistérios da religião. Pelo grande poder com o qual os apóstolos atestaram a ressurreição pode ser significado, 1. O grande vigor, espírito e coragem, com o qual eles publicaram e confessaram esta doutrina, não o fizeram de maneira suave e difusa, mas com vivacidade e resolução, como aqueles que estavam abundantemente satisfeitos com a verdade e desejavam ardentemente que os outros também o fossem. Ou 2. Os milagres que eles fizeram para confirmar sua doutrina. Com obras de grande poder, elasdeu testemunho da ressurreição de Cristo, o próprio Deus neles, dando testemunho também.

 

III A beleza do Senhor nosso Deus brilhou sobre eles, e todas as suas atuações: Grande graça estava sobre todos eles, não apenas para todos os apóstolos, mas para todos os crentes, charis megale - graça que tinha algo grande nela (magnífico e extraordinário) ) em todos eles havia. 1. Cristo derramou abundante graça sobre eles, tal qual os qualificou para grandes serviços, ao os endossar com grande poder , veio sobre eles do alto, de cima. 2. Havia evidentes frutos desta graça em tudo o que eles disseram e fizeram, como colocar uma honra sobre eles, e recomendou-os ao favor de Deus, como sendo à sua vistade ótimo preço. 3. Alguns acham que inclui o favor que estavam com o povo. Cada um viu uma beleza e excelência neles, e os respeitou.

 

  1. Eles eram muito liberais para os pobres e mortos para este mundo. Esta foi uma evidência tão grande da graça de Deus neles como qualquer outra, e recomendou-os tanto para a estima do povo.

 

  1. Eles não insistiram na propriedade, da qual até as crianças parecem ter um senso de inveja, e em que pessoas mundanas triunfam, como Labão ( Gênesis 31:43 Gênesis 31:43 ): Tudo o que vês é meu e Nabal ( 1 Samuel 25). : 11 ): Meu pão e minha água. Esses crentes estavam tão envolvidos com as esperanças de uma herança no outro mundo que isso não era nada para eles. Ninguém disse que alguma das coisas que possuía era sua, At 4:321 Samuel 25:11 Atos 4:32 . Eles não levaram propriedade, mas eram indiferentes a ela. Eles não chamavam o que tinham de si próprios, de uma forma de orgulho e vaidade, gabando-se disso ou confiando nele. Eles não chamavam a si mesmos, porque eles tinham, em afeto, abandonado tudo por Cristo, e estavam continuamente esperando ser despojado de tudo por sua adesão a ele. Eles não disseram que algo era seu, pois não podemos chamar nada de nosso, mas de pecado. O que temos no mundo é mais de Deus do que o nosso, temos dele, devemos usá-lo para ele e somos responsáveis ​​por ele. Nenhum homem disse que o que ele tinha era o seu próprio idion - o seu peculiar para ele estava pronto para distribuir, disposto a comunicar,e desejava não comer seu bocado sozinho, mas o que ele tinha de poupar de si mesmo e da família a que seus pobres vizinhos eram bem-vindos. Aqueles que tinham propriedades não eram solícitos em ajuntar-se, mas estavam dispostos a se dispor e se esforçavam para ajudar seus irmãos. Nenhuma maravilha que eles eram de um coração e alma, quando eles se sentaram tão frouxos à riqueza deste mundo para meum - meu, e tuum - teu, são os grandes makebates. Os homens se segurando e se agarrando a mais do que os seus, são o surgimento de guerras e lutas.

 

  1. Eles abundavam em caridade, de modo que, na verdade, eles tinham todas as coisas comuns ( Atos 4:34 Atos 4:34 ), não havia nenhum entre eles que faltava, mas o cuidado foi tomado para o seu fornecimento. Aqueles que haviam sido mantidos sobre a caridade pública foram provavelmente excluídos quando se tornaram cristãos, e, portanto, era adequado que a igreja cuidasse deles. Como havia muitos pobres que recebiam o evangelho, havia alguns ricos que conseguiam mantê-los, e a graça de Deus os tornava dispostos. Aqueles que se reúnem muito não têm mais nada, porque o que eles têm é daqueles que se reúnem pouco, para que não tenham falta, 2 Coríntios 8: 14,15 . O evangelho estabeleceu2 Coríntios 8:14 , 15todas as coisas comuns, não para que os pobres possam roubar os ricos, mas para que os ricos sejam designados para socorrer os pobres.

 

  1. Eles fizeram muitos deles venderem suas propriedades, para levantar um fundo para caridade: Todos quantos possuíam terras ou casas os vendiam, Atos 4:34Atos 4:34 . O Dr. Lightfoot calcula que este era o ano do jubileu na nação judaica, o quinquagésimo ano (o vigésimo oitavo desde que se estabeleceram em Canaã, mil e quatrocentos anos atrás), para que o que foi vendido naquele ano não voltasse até a próxima Jubileu, terras, em seguida, levou um bom preço, e assim a venda dessas terras iria levantar mais dinheiro. Agora,

 

(1) Aqui nos é dito o que eles fizeram com o dinheiro que foi tão elevado: Eles o colocaram aos pés dos apóstolos - o que lhes foi deixado para serem descartados como eles achavam adequado, provavelmente eles tiveram o seu apoio para isso de onde mais poderiam tê-lo? Observe, os apóstolos queriam colocá-los a seus pés, em sinal de seu santo desprezo pela riqueza do mundo que achavam mais apegado, deveria ser colocado a seus pés do que nas mãos ou nos peitos. Sendo colocado lá, não foi acumulado, mas a distribuição foi feita, por pessoas adequadas, a cada homem de acordo com a necessidade.Grande cuidado deve ser tomado na distribuição de caridade pública, [1.] Que seja dada a pessoas que tenham necessidade de não conseguir uma manutenção competente de si mesmas, através da idade, infância, doença ou incapacidade física, ou incapacidade de mente, quer de ingenuidade ou atividade, providências cruzadas, perdas, opressões ou uma carga numerosa. Aqueles que, em qualquer desses relatos, ou qualquer outro, têm real necessidade, e não têm relações próprias para ajudá-los - mas, acima de tudo, aqueles que são reduzidos a querer por fazer bem, e pelo testemunho de um bom consciência, deve ser cuidado, e provido, e, com uma aplicação tão prudente do que é dado, como pode ser mais para o seu benefício. [2] Que seja dado a todos os homens a quem se destina, de acordo com a necessidade, sem parcialidade ou respeito de pessoas. É uma regra para dispensar a caridade, bem como para administrar a justiça, que aqueles que são igualmente necessitados e igualmente merecedores sejam igualmente ajudados, e que a caridade deve ser adequada e adaptada à necessidade, como A palavra é.

 

(2) Aqui está uma pessoa em particular mencionada que foi notável por essa caridade generosa: foi Barnabé, depois colega de Paulo. Observe, [1] a conta aqui dada a respeito dele, Atos 4:36 Atos 4:36 . Seu nome era Joses, ele era da tribo de Levi, pois havia levitas entre os judeus da dispersão, os quais, é provável, presidiam a culto na sinagoga e, de acordo com o dever daquela tribo, ensinavam-lhes bom conhecimento do Senhor.Atos 11: 22-24 Marcos 3:17 Atos 13: 2 Ele nasceu em Chipre, a uma grande distância de Jerusalém, seus pais, embora judeus, tinham um assentamento lá. Note-se que os apóstolos estão mudando seu nome depois que ele se associou a eles. É provável que ele fosse um dos setenta discípulos e, conforme ele aumentava em dons e graças, cresceu eminente, e foi respeitado pelos apóstolos, que, em sinal de seu valor para ele, lhe deram um nome, Barnabé - o filho da profecia (assim significa corretamente), sendo dotado de dons extraordinários de profecia. Mas os judeus helenistas (diz Grotius) chamaram paraklesis de oração e , portanto, por essa palavra é traduzida aqui: Um filho de exortação (alguns), que tinha uma excelente faculdade de cura e persuasão, temos um exemplo disso, Atos 11: 22-24 . Um filho de consolação (assim o lemos) que andou muito no conforto do Espírito Santo - um cristão alegre, e isto aumentou seu coração na caridade para os pobres ou um que era eminente para confortar o povo do Senhor. e, falando em paz para as consciências perturbadas e feridas, ele tinha uma facilidade admirável. Havia dois entre os apóstolos que foram chamados Boanerges - filhos do trovão ( Marcos 3:17 ), mas aqui estava um filho de consolaçãocom eles. Cada um tinha seu dom diferente. Nenhum dos dois deve censurar o outro, mas, caso um ao outro, deixe um deles procurar a ferida e depois deixar que o outro a cure e amarre. [2] Aqui está um relato de sua caridade e grande generosidade para com o fundo público. Isto é particularmente notado, por causa da eminência de seus serviços depois na igreja de Deus, especialmente em levar o evangelho aos gentios e, para que isto não pareça vir de qualquer má vontade para sua própria nação, nós temos aqui sua benevolência para os judeus convertidos. Ou talvez isso seja mencionado porque foi uma carta de liderança e um exemplo para os outros: ele ter terra, seja em Chipre, onde nasceu, ou na Judéia, onde viveu agora, ou em outro lugar, não é certo, mas vendeu isto,não para comprar em outro lugar para vantagem, mas, como um levita realmente, que sabia que ele tinha o Senhor Deus de Israel para sua herança, ele desprezava as heranças terrenas, não seria sobrecarregado com eles, mas trouxe o dinheiro, e colocou-o no pés dos apóstolos, para serem dados em caridade. Assim, como alguém que foi projetado para ser um pregador do evangelho, ele desvencilhou-se dos assuntos desta vida: e ele não perdeu nada sobre o equilíbrio do relato, colocando o dinheiro da compra aos pés dos apóstolos, quando ele ele mesmo estava, com efeito, contado entre os apóstolos, por aquela palavra do Espírito Santo, separa-me Barnabé e Saulo para a obra a que os chamei, Atos 13: 2 . Assim, pelo respeito que mostrou aos apóstolos como apóstolos, ele teve uma recompensa de apóstolo.

WWW.MAURICIOBERWALD.COMUNIDADES.NET