Translate this Page
  • Currently 2.56/5

Rating: 2.6/5 (265 votos)




ONLINE
2




Partilhe esta Página



 <!-- Go to www.addthis.com/dashboard to customize your tools -->
<script type="text/javascript" src="//s7.addthis.com/js/300/addthis_widget.js#pubid=ra-57f3fb36829d1888"></script>

 

 

  contadores de visitas 

 

Flag Counter


Comentário biblico livro de Efésios cap. 6.
Comentário biblico livro de Efésios cap. 6.

                             

                                      

 COMENTARIO BIBLICO EFESIOS 6.10-18 (C.B.M.B.)

   MAURICIO BERWALD ESCRITOR PROFESSOR

Verso 10
Finalmente, meus irmãos, seja forte no Senhor


Finalmente , meus irmãos , ... Esta é a conclusão das exortações do apóstolo, nas quais ele se dirige aos santos como seus irmãos; Qual a denominação que ele usa, não apenas como uma forma familiar de falar entre os judeus, mas em relação a eles como pessoas regeneradas e da mesma família e família de Deus consigo mesmo; E ele os chama assim, para mostrar a sua humildade, e como uma prova de seu carinho para eles, e com um design para encorajá-los ao seu dever, da seguinte forma:
- Paulo já declarou aos Efésios os deveres que deveriam desempenhar. Ele considerou as várias relações de vida que sustentavam e as obrigações que delas resultaram. Ele não sabia que, no cumprimento de seus deveres, eles precisariam de força por cima. Ele sabia que eles tinham grandes e poderosos inimigos, e que, para conhecê-los, eles precisavam ser vestidos na panóplia do soldado cristão. Ele fecha, portanto, exortando-os a colocar toda a força que poderiam para encontrar os inimigos com os quais tinham que lutar; E no começo de sua exortação ele lembra-lhes que foi somente pela força do Senhor que eles poderiam esperar a vitória. Para ser "forte no Senhor", é:
(1) ser forte ou corajosa em sua causa;
(2) sentir que ele é a nossa força e confiar nele e suas promessas.

  
Seja fortalecido


O verbo é passivo. É o Deus que fortalece ( Filipenses 4:13 Filipenses 4:13 ; 1 Timóteo 1:12 1 Timóteo 1:12 ; 2 Timóteo 4:17 2 Timóteo 4:17 ); Somos fortalecidos, e assim nos tornamos fortes, mas não somos exortados a "ser fortes". A aptidão interna para a luta é de Deus, como a armadura é de Ele. Que é direcionado para, em parte devido às coisas antes exortadas, que não poderiam ser realizadas em sua própria força; E em parte com respeito aos seus inimigos muitos e potentes a seguir mencionados, contra os quais não tinham poder nem poder próprio; E, portanto, o apóstolo aponta o Senhor Jesus Cristo para eles, em quem é força, poder e força, força eterna, para que possam desempenhar seu dever e lutar contra todo inimigo, pecado, Satanás e o mundo; Pois são fracos, e força em si mesmos, e não podem fazer nada de si mesmos, e sem Cristo; Ainda que há força nele, que é transmissível a eles, pode esperar dele e depender disso; E eles podem chegar, ou se fortalecer nela, e por isso,


No Senhor
Isto é, Cristo, em quem é nossa vida e força; Em comunhão com Ele, "por debilidade", somos "feitos fortes" ( Hebreus 11:34Hebreus 11:34 ) -


E no poder de sua força.


Aqui, como cap. Ephesians 1:19 Efésios 1:19 , a última palavra se refere à força inerente, a primeira à manifestação dela. A cláusula explica onde reside a nossa força; Até que assim fortificado, a armadura é inútil, e os inimigos são poderosos demais para nós. Aqui, nosso senso de fraqueza é essencial para a nossa força. Observe, esta expressão é aplicada a Cristo, como é para Deus no cap. Efésios 1:19Efésios 1:19 .

Verso 11
Revestiu-vos toda a armadura de Deus

- Toda a descrição aqui é derivada das armas de um antigo soldado. As várias partes dessas armas - que constituem a "panóplia inteira" - são especificadas em Efésios 6: 14-17 . A palavra "armadura completa" πανοπλίαν panoplian "panoply") significa "armadura completa", ofensiva e defensiva; Veja Lucas 11:22 ; Nota de Romanos 13:12 ; 2 Corintios 6: 7 nota. . Não é aquilo em que o próprio Deus às vezes é vestido e usa contra seus inimigos; Mas o que ele providenciou para o seu povo e os fornece; As indicações das quais foram mencionadas: e é chamado de "armadura de Deus", porque é preparado por ele para o seu povo, e é concedido por ele; E porque é em sua própria natureza divina e espiritual, e não carnal; E porque está previsto para lutar contra as batalhas do Senhor e é usado nelas; E porque a eficácia dele é dele, e a execução que ela faz é devido a ele; e é total, completa e perfeita; E tudo isso é útil, e nenhuma parte a ser negligenciada, mas tudo a ser tomado e "colocar"; O que não é fazer e fornecer essa armadura, mas tomá-la, como em Efésios 6: 13 ; Como sendo preparado e fornecido, e esperar e se preparar para a batalha, e fazer uso dela; E isso supõe que os santos estejam em um estado de guerra e que estejam no caráter de soldados e que tenham inimigos para lutar, e, portanto, devem ser atendidos com armaduras adequadas e adequadas para encontrá-los.


A armadura de Deus" não é aquilo que Deus usa, mas o que ele providenciou para o soldado cristão.


O significado aqui é:(1) que não devemos fornecer em nossa guerra armas como as pessoas empregam em suas competições, mas tal como Deus providencia; Que devemos renunciar às armas que são carnais e colocadas como Deus ordenou a realização da vitória.
(2) devemos colocar a "armadura completa". Não devemos ir armados em parte com o que Deus designou, e em parte com as armas que as pessoas usam; Nem devemos colocar "uma parte" da armadura apenas, mas o "todo" disso. Um homem precisa de "tudo" aquela armadura se ele está prestes a lutar contra as batalhas do Senhor; E se ele não possui "um" das armas que Deus designou, a derrota pode ser a consequência.Coloque toda a armadura, iluminada, em panóplia, um termo então aplicado a todo o equipamento, ofensivo e defensivo (comp. Efesios 6:17 ), de infantaria armada pesada, as tropas escolhidas naqueles dias. As várias partes são mencionadas em Efésios 6: 14-17 . Como Paulo estava preso por uma corrente a um soldado assim equipado (comp. Efesios 6:20 ), a figura estava literalmente à mão.

Para que você possa suportar - Os inimigos são tão numerosos e poderosos, que a não ser vestidos com a armadura divina, a vitória será impossível.

" Contra as artimanhas do diabo "


A palavra significa adequadamente o que é traçado com "método", o que é "metalizado" e, então, o que está bem colocado - arte, habilidade, astúcia . Ocorre no Novo Testamento somente em Efésios 4:14 , e neste lugar. É devidamente traduzido aqui como "wiles", o que significa dispositivos astutos, artes, tentativas de nos enganar e destruir. As ciladas "do diabo" são as várias artes e estratagemas que ele emprega para arrastar as almas para a perdição. Podemos encontrar mais facilmente a força aberta do que podemos conseguir; E precisamos das armas da armadura cristã para encontrar as tentativas de nos atrair para uma armadilha, tanto quanto para enfrentar a força aberta.
A idéia aqui é que Satanás não carrega uma guerra aberta. Ele não conhece o soldado cristão cara a cara. Ele avança secretamente; Faz suas aproximações na escuridão; Emprega a astúcia em vez do poder, e procura em vez delirar e trair do que vencer por mera força. Por isso, a necessidade de estar constantemente armado para encontrá-lo sempre que o ataque for feito. Um homem que tem que enfrentar um inimigo visível pode sentir-se seguro se ele se prepara para encontrá-lo no campo aberto. Mas o caso é diferente se o inimigo for invisível; Se ele nos rouba maliciosamente e furtivamente; Se ele pratica a guerra apenas por emboscadas e por surpresas. Tal é o inimigo com o qual temos de lutar - e quase toda a luta cristã é uma guerra contra estratagemas e artimanhas. Satanás não aparece abertamente. Ele não nos aproxima de formas repulsivas, mas vem recomendar uma doutrina plausível, Para apresentar uma tentação que não nos repulsa imediatamente. Ele apresenta o mundo num aspecto sedutor; Nos convida a prazeres que parecem inofensivos e nos conduzem indulgentes até chegarmos tão longe que não podemos recuar.

Contra as ciladas do diabo; Em contraste com "toda a armadura de Deus". ou, estratagemas, geralmente em mau sentido; O plural marcando a variedade dos ataques. Lutero: "contra os ataques astutos do diabo".


Ele é o Efésios 6:12 verdadeiro inimigo contra quem lidamos ( Efésios 6:12 ), e sem o equipamento divino ele será muito poderoso para nós. A existência de um demônio pessoal (não 'demon' aqui) é assumida.Quem é o grande inimigo de Cristo e seu povo, e um poderoso e esperto ele é; De modo que toda a armadura de Deus deve ser colocada, o que é prova de todas as suas forças e ofícios, para se opor a ele, se opor a ele e lutar, e obter a vitória sobre ele, o qual na questão é sempre obtido por Crentes; Pois eles não apenas mantêm a força na força de Cristo, e, com o uso de suas armaduras, confundem seus esquemas e desconcertam todas as suas artes e estratagemas, mas são mais do que conquistadores através dele que os amou.

 Verso 12


Pois lutaremos - grego, "A luta livre para nós", ou "Não há para nós um wrestling com carne e sangue". Sem dúvida, há uma alusão aos jogos antigos da Grécia, uma parte dos exercícios em que consistiu Na luta livre; Veja as notas em 1 Coríntios 9: 25-271 Corinthians 9: 25-27 . A palavra grega usada aqui - πάλη palē- denota uma "luta livre", e depois luta, luta, combate. Aqui se refere à luta ou ao combate que o cristão tem para manter - a guerra cristã.

Não contra carne e sangue

Não com pessoas; Veja as notas sobre Gálatas 1:16 Gálatas 1:16 . O apóstolo não significa dizer que os cristãos não tinham inimigos entre os homens que se opunham a eles, porque eles foram expostos muitas vezes a uma perseguição ardente; Nem que não tinham nada para lidar com as propensas carnais e corruptas de sua natureza, que era verdade para eles, como é agora; Mas que sua principal controvérsia foi com os espíritos invisíveis da perversidade que procuraram destruí-los. Eles eram a fonte e a origem de todos os seus conflitos espirituais, e com eles a guerra deveria ser mantida.Não é contra carne e sangue . (O original tem a ordem incomum: "sangue e carne".) Nosso verdadeiro conflito como cristãos não é com os homens, nem mesmo com nossa própria natureza humana. Não há necessidade de suavizar a palavra "não". Os homens com quem podemos lutar "são vasos que outro usa, instrumentos que outro toca" (Agostinho).


As versões siríaca, árabe e etíope, e algumas cópias, lê "você", em vez de "nós". Esta é uma razão pela qual os santos devem ser fortes no Senhor, e por que eles devem vestir toda a armadura de Deus e se prepararem para a batalha, pois seus inimigos são como aqui descritos: não "carne e sangue"; Homens mortais frágeis, como foram combatidos nos Jogos Olímpicos, a que o apóstolo faz alusão. Para esta luta livre, como Philo, o judeu, dizF5, Em relação à luta livre de Jacó, não é do corpo, mas da alma; Veja Mateus 16:17 ; E o significado é, não apenas com os homens, pois, de outra forma, os santos têm um conflito com os homens; Com homens profanos e lutam contra eles, dando testemunho de suas enormidades e pacientemente suportando suas reprovações e conquistando-as por uma constante adesão a Cristo, e um exercício de fé sobre ele, que obtém a vitória sobre o mundo; E com homens heréticos, e manter um conflito com eles, observando e observando a primeira aparição de seus erros e heresias, e declarando contra eles, e usando os argumentos das Escrituras para confundi-los e rejeitando a teimosa e incorrigível da comunhão da igreja: Ainda não lutam contra estes,

Mas contra principados

  • Não pode haver dúvidas quanto ao que o apóstolo alude aqui aos espíritos malignos. Como bons anjos, eles eram considerados como divididos em fileiras e ordens, e deveriam estar sob o controle de um poderoso líder; Veja as notas sobre Efésios 1:21Efésios 1:21 . É provável que a alusão aqui seja às fileiras e ordens que eles mantiveram antes de sua queda, algo como o qual eles ainda podem reter. A palavra "principados" refere-se aos principais governantes, ou chefes.Mas contra principados, etc. O contraste com o que precede obriga-nos a explicar esta cláusula como sendo Satanás e suas forças organizadas. Os "principados" e os "poderes" referem-se a classes de seres sobre-humanos em seu reino; O primeiro aparentemente superior (comp. Cap. Efésios 1:21Efesios1:21 ). Mas, mais do que isso, nem podemos conjecturar.

  • principados. Aqueles que tiveram o poder, ou a quem o nome de "poderes" foi dado. Milton representa Satanás como abordando os anjos caídos em linguagem semelhante:"Tronos, dominios, principados, virtudes, poderes"
  • .Por quem não se trata de magistrados civis, nem os governadores romanos, embora estes sejam às vezes chamados, Tito 3: 1 Tito 3: 1 , e podem ser ditos os governantes da escuridão deste mundo, ou do mundo selvagem das Galinhas, e estavam em Lugares altos e eram de espíritos perversos e maliciosos contra os povos de Cristo; No entanto, estes não podem se opor à carne e ao sangue, nem aos homens, já que eram tais; E embora estivessem no alto, ainda não nos lugares celestiais; E a conexão com o versículo anterior mostra o contrário, o inimigo sendo o diabo e a armadura espiritual; Por isso, os demônios são aqui designados, que são descritos por seu poder, governo e governo; Veja Gill sobre Efésios 1:21Efésios 1:21 , ambos nesta cláusula e no próximo:

Contra os governantes das trevas deste mundo

- Os governantes que presidem as regiões da ignorância e do pecado com que a terra abunda, comparam notas sobre Efésios 2: 2 Efésios 2: 2 . A "escuridão" é um emblema da ignorância, da miséria e do pecado; E nenhuma descrição poderia ser mais precisa do que a representação desses espíritos malignos como uma decisão sobre um mundo sombrio. A terra - escura, e miserável, ignorante e pecaminosa - é apenas o domínio que escolheriam, ou como causariam; E a degradação e a aflição do mundo pagão são tão simples como os espíritos sujos e malignos se encantarão. É um império largo e poderoso. Foi consolidado por idades. É sustentada por toda a autoridade da lei; Por toda a onipotência do princípio religioso pervertido; Por toda a reverência da antiguidade; Por todo o poder das paixões egoístas, corruptas e básicas. Nenhum império foi tão prolongado, ou continuou por muito tempo, como aquele império da escuridão; E nada na terra é tão difícil de destruir.

No entanto, o apóstolo diz que era nesse reino que eles deveriam fazer guerra. Contra isso, o reino do Redentor deveria ser criado; E isso foi superado pelas armas espirituais que ele especifica. Quando ele fala da guerra cristã aqui, ele se refere ao concurso com os poderes deste reino sombrio. Ele considera cada cristão como soldado para fazer guerra contra ele de qualquer maneira que pudesse, e onde quer que ele pudesse atacá-lo. O concurso, portanto, não era principalmente com as pessoas, ou com as propensões corruptas internas da alma; Foi com este vasto e sombrio reino que foi criado sobre a humanidade. Por isso, não considero esta passagem como uma referência primária à luta que um cristão mantém com suas próprias propensões corruptas. É uma guerra em larga escala com todo o reino das trevas em todo o mundo.


(1) para nossas próprias propensões pecaminosas - que são parte do reino das trevas;
(2) com as paixões malignas dos outros - seu orgulho, ambição e espírito de vingança - que também são parte desse reino;
(3) com os maus costumes, leis, opiniões, empregos, prazeres do mundo - que também são parte desse reino sombrio;
(4) com erro, superstição, falsa doutrina - que também são parte desse reino; e,
(5) com a iniqüidade do mundo pagão - os pecados das nações ignoradas - também uma parte desse reino. Onde quer que entremos em contato com o mal - seja em nossos próprios corações ou em outro lugar -, devemos fazer guerra.
Contra a maldade espiritual - Margem ", ou espíritos perversos." Literalmente, "As coisas espirituais da maldade", mas a alusão é, sem dúvida, aos espíritos malignos e às suas influências na terra.


Contra as hostes espirituais ou a perversidade nos lugares celestiais. Não há dúvida de que este é o senso desta frase difícil. A referência é ainda para os espíritos malignos, mas para suas bandas coletivas, exércitos, exércitos, forças (a forma de ser original indefinida); Tudo isso é caracterizado como sendo "de maldade".

A principal dificuldade, no entanto, é com a última frase: "nos lugares celestiais " , que se encontra no cap. Efésios 1: 3 Efésios 1: 3 também. "Lugares altos" é um brilho para evitar usar "celestial" em uma descrição de espíritos malignos. Alguns tentaram evitar a dificuldade conectando a frase com a parte anterior do verso e explicando que o concurso é sobre coisas celestiais ou tem sua cena nos lugares celestiais, ou na Igreja, etc. Mas a conexão óbvia é com o que imediatamente precede, seja com "hostes espirituais de maldade", ou com a última palavra sozinha. O primeiro é preferível por motivos gramaticais. "Essa habitação dos espíritos malignos, que no cap. Efésios 2: i2: 2 foi dito, quando falamos de mera questão de fato, estar no ar, é, agora, que a dificuldade e a importância do conflito cristão estão sendo estabelecidas forçosamente, representadas como "nos lugares celestiais".

Contra as hostes espirituais ou a perversidade nos lugares celestiais. Não há dúvida de que este é o senso desta frase difícil.

A referência é ainda para os espíritos malignos, mas para suas bandas coletivas, exércitos, exércitos, forças (a forma de ser original indefinida); Tudo isso é caracterizado como sendo "de maldade". A principal dificuldade, no entanto, é com a última frase: "nos lugares celestiais " , que se encontra no cap. Efésios 1: 3 Efésios 1: 3 também. "Lugares altos" é um brilho para evitar usar "celestial" em uma descrição de espíritos malignos. Alguns tentaram evitar a dificuldade conectando a frase com a parte anterior do verso e explicando que o concurso é sobre coisas celestiais ou tem sua cena nos lugares celestiais, ou na Igreja, etc. Mas a conexão óbvia é com o que imediatamente precede, seja com "hostes espirituais de maldade", ou com a última palavra sozinha. O primeiro é preferível por motivos gramaticais. "Essa habitação dos espíritos malignos, que no cap. Efésios 2: 2Efesios 2: 2 foi dito, quando falamos de mera questão de fato, estar no ar, é, agora, que a dificuldade e a importância do conflito cristão estão sendo estabelecidas forçosamente, representadas como "nos lugares celestiais"

Sobre nós e muito forte para nós sem a panóplia de Deus "(Alford). A palavra "celestial" geralmente tem um significado local ou ético; O último desaparece aqui, mas, a esse respeito, o sentido local aumentou a idéia do poder, em contraste com a "carne e o sangue". O único propósito prático é advertir-nos contra a interpretação errada da natureza do conflito espiritual. Satanás é uma pessoa lida; Seus emissários são numerosos e poderosos, embora não seja visto por ele. Isso aumenta a vantagem de nos negar a existência deles. Os três grandes erros são: não conhecer nossa própria fraqueza; Não conhecendo a força de nossos inimigos espirituais; Não conhecendo a provisão de Deus para nossa defesa ( Efésios 6:11Efésios 6:11 ), que é detalhada em seguida.

Sobre nós e muito forte para nós sem a panóplia de Deus "(Alford). A palavra "celestial" geralmente tem um significado local ou ético; O último desaparece aqui, mas, a esse respeito, o sentido local aumentou a idéia do poder, em contraste com a "carne e o sangue". O único propósito prático é advertir-nos contra a interpretação errada da natureza do conflito espiritual. Satanás é uma pessoa lida; Seus emissários são numerosos e poderosos, embora não seja visto por ele. Isso aumenta a vantagem de nos negar a existência deles. Os três grandes erros são: não conhecer nossa própria fraqueza; Não conhecendo a força de nossos inimigos espirituais; Não conhecendo a provisão de Deus para nossa defesa ( Efésios 6:11Efésios 6:11 ), que é detalhada em seguida.

Em lugares altos - - "em lugares celestiais ou celestiais".

A mesma frase ocorre em Efésios 1: 3 Efésios 1: 3 ; Efésios 2: 6 Efésios 2: 6 , onde é traduzido, "nos lugares celestiais". A palavra ( ἐπουράνιος epouranios) é usada daqueles que moram no céu, Mateus 18:35 ; Filemom 2:10 ; Daqueles que vieram do céu, 1 Coríntios 15:48 ; Filemom 3:21 ; Dos corpos celestes, o sol, a lua e as estrelas, 1 Coríntios 15:40 . Então, o plural neutro da palavra é usado para denotar os céus; E então os céus "inferiores", o céu, o ar, representavam a sede dos espíritos malignos; Veja as notas sobre Efésios 2: 2 . Esta é a alusão aqui.


Os espíritos malignos devem ocupar as altas regiões do ar e, então, exercer uma influência flagrante sobre os assuntos do homem. Qual foi a origem desta opinião, não é necessário investigar. Ninguém pode "provar", no entanto, que está incorreto. É contra tais espíritos, e todas as suas influências malignas, que os cristãos estão chamados a lutar. De qualquer forma, o seu poder é apresentado - seja na prevalência do vício e do erro; De superstição e artes mágicas; De infidelidade, ateísmo ou antinomianismo; De costumes e leis malignas; De modas e opiniões perniciosas, ou nas corrupções de nossos próprios corações, devemos fazer guerra a todas essas formas de maldade e nunca ceder no conflito. E, então, exercer uma influência flagrante sobre os assuntos do homem. Qual foi a origem desta opinião, não é necessário investigar.

Ninguém pode "provar", no entanto, que está incorreto. É contra tais espíritos, e todas as suas influências malignas, que os cristãos estão chamados a lutar.


De qualquer forma, o seu poder é apresentado - seja na prevalência do vício e do erro; De superstição e artes mágicas; De infidelidade, ateísmo ou antinomianismo; De costumes e leis malignas; De modas e opiniões perniciosas, ou nas corrupções de nossos próprios corações, devemos fazer guerra a todas essas formas de maldade e nunca ceder no conflito. E daí exercer uma influência flagrante sobre os assuntos do homem. Qual foi a origem dessa opinião, não é necessário investigar. Ninguém pode "provar", no entanto, que está incorreto. É contra tais espíritos, e todas as suas influências malignas, que os cristãos estão chamados a lutar.

De qualquer forma, o seu poder é apresentado - seja na prevalência do vício e do erro; De superstição e artes mágicas; De infidelidade, ateísmo ou antinomianismo; De costumes e leis malignas; De modas e opiniões perniciosas, ou nas corrupções de nossos próprios corações, devemos fazer guerra a todas essas formas de maldade e nunca ceder no conflito. E todas as suas influências malignas, que os cristãos são chamados a lutar. De qualquer forma, o seu poder é apresentado - seja na prevalência do vício e do erro; De superstição e artes mágicas; De infidelidade, ateísmo ou antinomianismo; De costumes e leis malignas; De modas e opiniões perniciosas, ou nas corrupções de nossos próprios corações, devemos fazer guerra a todas essas formas de maldade e nunca ceder no conflito. E todas as suas influências malignas, que os cristãos são chamados a lutar.
De qualquer forma, o seu poder é apresentado - seja na prevalência do vício e do erro; De superstição e artes mágicas; De infidelidade, ateísmo ou antinomianismo; De costumes e leis malignas; De modas e opiniões perniciosas, ou nas corrupções de nossos próprios corações, devemos fazer guerra a todas essas formas de maldade e nunca ceder no conflito.Mateus 18:35 Filemón 2:10 1 Coríntios 15:48 Filemom 3:21 1 Coríntios 15:40 Efésios 2: 2.


Ou espíritos perversos, como são os demônios, imundos, orgulhosos, mentirosos, enganosos e maliciosos; Que podem ser ditos em lugares "altos" ou "celestiais"; Não em lugares super celestiais, ou nos céus mais altos, no terceiro céu, onde Deus, anjos e santos são; Mas nos céus aéreos, onde o poder ou posse dos demônios residem, e onde eles estão acima de nós, sobre nossas cabeças, nos negligenciando e observando todas as vantagens contra nós; E, portanto, devemos ter em nossa armadura, e estar pronta para envolvê-los; E assim as versões siríacas e etíopes tornam-no "sob" ou "abaixo do céu"; E a versão árabe, "no ar".


Verso 13
No dia do mal - O dia da tentação

 O dia em que você é violentamente agredido.Para que possas suportar no dia do mal ; Isto é, para que você possa se opor às ciladas e estratagemas de Satanás, contra o seu poder e poder, para se opor a seus esquemas e resistir às suas tentações; e assim a versão siríaca torna-se ", para que você possa conhecer O maligno "; Para encará-lo e dar-lhe batalha, sendo atendido com toda a armadura de Deus; Embora as cópias gregas, e outras versões, leiam, "no dia do mal"; Em que o pecado e a iniqüidade abundam, o erro e a heresia prevalecem, Satanás está muito ocupado, as provações e as aflições acontecem, a perseguição surge por causa da palavra, e os juízos de Deus estão na terra:

"E tendo feito tudo, ficar de pé"

Margem, "ou superar". A palavra grega significa, trabalhar, produzir ou produzir; E depois trabalhar, acabar, vencer. Robinson, Lexicon. A ideia parece ser que eles devem superar ou vencer todos os seus inimigos, e assim permanecerem firmes. O idioma inteiro aqui é retirado da guerra; E a idéia é que todos os inimigos fossem subjugados - não importa quão numerosos ou formidáveis ​​possam ser. A segurança e o triunfo só poderiam ser procurados quando todos os inimigos fossem mortos. Não basta saber que Deus fornece a armadura - devemos usá-la.
Não nos atrevemos a sair uma única hora sem isso. Há uma história de um soldado espartano que entrou na batalha sem sua armadura e que foi multado pelo senado, embora tenha sido vitorioso. Há pessoas que esperam sair e lutar contra Satanás e seus anjos que não "provaram" sua armadura. Tomemos, por exemplo, a Palavra de Deus da Espada. Eles não podem empunhá-lo; Eles o usam desajeitadamente; Claro que sim, eles não estão acostumados a lidar com isso.
Eles têm Bíblias, mas raramente ou nunca olham para elas. No entanto, é uma loucura sonhar em lutar sem uma espada. Imagine que um soldado entre em ação que não soubesse como tirar sua espada da bainha.

II. Ore para que você possa ter a graça de manter firme! - "Fez tudo, está parado!" A empresa permanente é o começo e o fim de cada concurso de sucesso.

É o começo. Nos antigos campos de treinamento gregos, as primeiras palavras do treinador costumavam ser "firme!" É a atitude de prontidão, de vigilância, de resolução. Um adversário não pode lutar. E é o fim. É comparativamente fácil conduzir de volta um inimigo na primeira corrida; Mas o teste crucial vem quando os soldados são obrigados a manter-se firmes e a manter sua posição contra um inimigo cada vez maior e cada vez maior.Não basta saber que Deus fornece a armadura - devemos usá-la. Não nos atrevemos a sair uma única hora sem isso. Há uma história de um soldado espartano que entrou na batalha sem sua armadura e que foi multado pelo senado, embora tenha sido vitorioso. Há pessoas que esperam sair e lutar contra Satanás e seus anjos que não "provaram" sua armadura. Tomemos, por exemplo, a Palavra de Deus da Espada. Eles não podem empunhá-lo; Eles o usam desajeitadamente; Claro que sim, eles não estão acostumados a lidar com isso. Eles têm Bíblias, mas raramente ou nunca olham para elas. No entanto, é uma loucura sonhar em lutar sem uma espada. Imagine que um soldado entre em ação que não soubesse como tirar sua espada da bainha.


Não basta saber que Deus fornece a armadura - devemos usá-la.

Não nos atrevemos a sair uma única hora sem isso. Há uma história de um soldado espartano que entrou na batalha sem sua armadura e que foi multado pelo senado, embora tenha sido vitorioso. Há pessoas que esperam sair e lutar contra Satanás e seus anjos que não "provaram" sua armadura. Tomemos, por exemplo, a Palavra de Deus da Espada. Eles não podem empunhá-lo; Eles o usam desajeitadamente; Claro que sim, eles não estão acostumados a lidar com isso. Eles têm Bíblias, mas raramente ou nunca olham para elas. No entanto, é uma loucura sonhar em lutar sem uma espada. Imagine que um soldado entre em ação que não soubesse como tirar sua espada da bainha.

 

Verso 14
Portanto, resista a todos os ataques

como um soldado faz na batalha. De que maneira eles deveriam fazer isso, e como eles deveriam ser armados, o apóstolo passa a especificar; E ao fazê-lo, dá uma descrição da antiga armadura de um soldado.


Tendo seus lombos presos 

O "cinto, ou faixa", era sempre com os antigos uma parte importante do seu vestido, tanto na guerra como em paz. Eles vestiam roupas soltas e fluidas; E tornou-se necessário cintilar-se quando eles viajaram, ou correram ou trabalharam. O cinto era muitas vezes altamente ornamentado, e era o lugar onde carregavam seu dinheiro, sua espada, seu cachimbo, seus instrumentos de escrita, etc. Veja as notas sobre Mateus 5: 38-41Mateus 5: 38-41 . O "cinto" parece às vezes ter sido uma cintura de ferro ou aço, e projetado para manter cada parte da armadura em seu lugar e cingir o soldado de todos os lados.Pelo que se entende o Evangelho, e as várias doutrinas dele; Veja Efésios 1:13 Efésios 1:13 ; E ter os lombos com ele, mostra que deve estar próximo e próximo dos santos, e nunca se afastou; E que é um meio de mantê-los próximos de Deus e de Cristo, e de fortalecê-los contra os assaltos e ataques de Satanás; E é de grande utilidade no conflito espiritual dos cristãos com seus inimigos; O cinto é uma parte da armadura, e tão considerável como às vezes para ser colocado para o todo, Isaías 5:27 Isaías 5:27 ; E aqui é mencionado em primeiro lugar:


Com a verdade

Pode não ser fácil determinar com toda a precisão a semelhança entre as partes da armadura especificadas nesta descrição, e as coisas com as quais são comparadas, ou para determinar com precisão por que ele comparou a verdade com um cinto e "a justiça "Para uma placa de peito, ao invés de por que ele deveria ter escolhido uma ordem diferente e comparado a justiça com um cinto, etc. Talvez, em si, não haja motivo especial para este arranjo, mas o objeto pode ter sido apenas para especificar As diferentes partes da armadura de um soldado e compará-las com as armas que os cristãos deveriam usar, embora a comparação fosse feita um pouco ao acaso.
Em alguns casos, no entanto, podemos ver uma significância particular nas comparações que são feitas; E pode não ser inadequado fazer sugestões desse tipo à medida que avançamos. A idéia aqui pode ser que, à medida que o cinto era o bracer, ou o suporte do corpo, a verdade é adequada para nos preparar e nos cingir por constância e firmeza. O cinto manteve todas as partes da armadura em seu devido lugar, e preservou a firmeza e consistência no vestido; E assim a verdade pode servir para dar consistência e firmeza à nossa conduta. "Ótimo", diz Grotius, "é o laxismo da falsidade; A verdade liga o homem. "A verdade preserva um homem daqueles pontos de vista laxos da moral, do dever e da religião, que o deixam exposto a todos os assaltos. Isso torna a alma sincera, firme, constante e sempre em guarda. Um homem que não tem visões consistentes da verdade, é apenas o homem para o adversário assaltar com sucesso. Que, como o cinto era o bracer, ou o suporte do corpo, a verdade é adequada para nos preparar e nos cingir por constância e firmeza.


O cinto manteve todas as partes da armadura em seu devido lugar, e preservou a firmeza e consistência no vestido"

E assim a verdade pode servir para dar consistência e firmeza à nossa conduta. "Ótimo", diz Grotius, "é o laxismo da falsidade; A verdade liga o homem. "A verdade preserva um homem daqueles pontos de vista vagos da moral, do dever e da religião, que o deixa exposto a todos os assaltos. Isso torna a alma sincera, firme, constante e sempre em guarda. Um homem que não tem visões consistentes sobre a verdade, é apenas o homem para o adversário com sucesso para assaltar. Que, como o cinto era o bracer, ou o suporte do corpo, a verdade é adequada para nos preparar e nos cingir por constância e firmeza.


O cinto manteve todas as partes da armadura em seu devido lugar, e preservou a firmeza e consistência no vestido; E assim a verdade pode servir para dar consistência e firmeza à nossa conduta. "Ótimo", diz Grotius, "é o laxismo da falsidade; A verdade liga o homem. "A verdade preserva um homem daqueles pontos de vista vagos da moral, do dever e da religião, que o deixa exposto a todos os assaltos. Isso torna a alma sincera, firme, constante e sempre em guarda. Um homem que não tem visões consistentes sobre a verdade, é apenas o homem para o adversário com sucesso para assaltar. O cinto manteve todas as partes da armadura em seu devido lugar, e preservou a firmeza e consistência no vestido; E assim a verdade pode servir para dar consistência e firmeza à nossa conduta. "Ótimo", diz Grotius, "é o laxismo da falsidade; A verdade liga o homem. "A verdade preserva um homem daqueles pontos de vista vagos da moral, do dever e da religião, que o deixa exposto a todos os assaltos. Isso torna a alma sincera, firme, constante e sempre em guarda. Um homem que não tem visões consistentes sobre a verdade, é apenas o homem para o adversário com sucesso para assaltar.


O cinto manteve todas as partes da armadura em seu devido lugar, e preservou a firmeza e consistência no vestido; E assim a verdade pode servir para dar consistência e firmeza à nossa conduta. "Ótimo", diz Grotius, "é o laxismo da falsidade; A verdade liga o homem. "A verdade preserva um homem daqueles pontos de vista vagos da moral, do dever e da religião, que o deixa exposto a todos os assaltos. Isso torna a alma sincera, firme, constante e sempre em guarda. Um homem que não tem visões consistentes sobre a verdade, é apenas o homem para o adversário com sucesso para assaltar. De dever e de religião, o que o deixa exposto a todos os assaltos. Isso torna a alma sincera, firme, constante e sempre em guarda. Um homem que não tem visões consistentes sobre a verdade, é apenas o homem para o adversário com sucesso para assaltar. De dever e de religião, o que o deixa exposto a todos os assaltos. Isso torna a alma sincera, firme, constante e sempre em guarda. Um homem que não tem visões consistentes sobre a verdade, é apenas o homem para o adversário com sucesso para assaltar.


Colocar o cinto foi o primeiro atirar no armar.

"Um soldado sem cera seria uma contradição em termos" (Meyer). No Oriente, onde as túnicas estão sendo usadas, o cinto é necessário e, no caso de um soldado, não só manteve a armadura no lugar, mas cobriu algumas das partes mais vulneráveis ​​do corpo. Também foi usado para apoiar a espada. No cristão, a verdade da armadura é o cinto. Por isso não se entende a palavra de Deus, que é mencionada em Efésios 6:17Efésios 6:17 , nem sinceridade, nem simples veracidade (no sentido de dizer a verdade); Nem a figura sugere um mero ornamento. Refere-se ao estado de coração respondendo à verdade de Deus, o acordo de nossas convicções com o que Deus revelou. Baseia-se na fé;


E a "couraça", Lat .: lorica, ou casaco de correio

 Ou seja, a armadura que cobriu o corpo do pescoço até as coxas e consistiu em duas partes, uma cobrindo a frente e a outra a parte de trás. Era feito de anéis, ou sob a forma de balanças, ou de pratos, tão presos que eles, seriam flexíveis, e ainda protegiam o corpo de uma espada, uma lança ou uma flecha. É referido nas Escrituras como um "casaco de correio" 1 Samuel 17: 5 ; Um "besouro" Neemias 4:16 , ou como um "peito". É-nos dito que o casaco de correio de Gololi pesava cinco mil siclos de bronze, ou quase cento e sessenta libras. Geralmente era formado por pratos de bronze, colocados um sobre o outro, Como as escamas de um peixe. Os cortes a seguir darão uma idéia desta antiga peça de armadura.1 Samuel 17: 5 Neemias 4:16.


O peitoral era, em muitos aspectos, o pedaço mais importante de armadura defensiva, pois protegia o coração e os pulmões. A "justiça" aqui não pode significar nossa própria justiça, mas aquilo que Deus providencia, uma vez que toda a armadura é dele. Mas a justiça dele é imputada e forçada; Ambos justificam e santificam o Seu povo. Ambos provavelmente estão incluídos aqui, mas mais particularmente a pureza moral operada em nós pelo Espírito de Deus, que tem como base necessária a conta de Deus justa por causa de Cristo.

De justiça - Integridade, santidade, pureza de vida, sinceridade de piedade.

A placa do peito defendia as partes vitais do corpo; E a idéia aqui pode ser que a integridade da vida e a justiça do caráter são tão necessárias para nos defender dos assaltos de Satanás, como o casaco de correio era preservar o coração das flechas de um inimigo. Foi a incorruptível integridade de Jó, e, em sentido superior, do próprio Redentor, que os salvou das tentações do diabo. E é tão verdadeiro agora que ninguém pode satisfazer com sucesso o poder da tentação, a menos que seja justo, já que um soldado não conseguiu se defender contra um inimigo sem um casaco de correio.
A falta de integridade deixará um homem exposto aos assaltos do inimigo, assim como um homem seria cujo casaco de correio estava com defeito, Ou uma parte da qual faltava. 1 Reis 22:34O rei de Israel foi ferido por uma flecha enviada de um arco, desenhada em um empreendimento, "entre as articulações de seu arnês" ou o "peito" (margem), 1 Reis 22:34 ; E muitos homens que pensam que ele tem a armadura "cristã" são feridos da mesma maneira. Há algum defeito de caráter; Algum desejo de integridade incorruptível; Algum ponto que não está protegido - e isso certamente será o ponto de ataque do inimigo. Então Davi foi tentado a cometer os enormes crimes que mancham sua memória e Pedro negar o Senhor. Então Judas foi assaltado, por falta de armadura de justiça, por sua avareza; E, por alguma falta de integridade incorruptível em um único ponto, muitos ministérios do evangelho foram assaltados e caíram. Pode ser adicionado aqui, Que precisamos de uma justiça que só Deus pode dar; A justiça de Deus, nosso Salvador, para nos tornar perfeitamente invulneráveis ​​para todas as setas do inimigo.

Verso 15
E seus pés calçados

 Há, sem dúvida, uma alusão aqui ao que foi usado pelo antigo soldado para proteger seus pés. O grego é, literalmente, "ter subido os pés", isto é, amarrado nos sapatos, ou sandais, ou o que fosse usado pelo antigo soldado. A proteção dos pés e dos tornozelos consistiu em duas partes:
(1) As sandálias, ou sapatos, que provavelmente foram feitos de forma a cobrir o pé, e que muitas vezes foram equipados com unhas, ou armados com espigas, para fazer a espera firme no chão: ou.
(2) botas 1 Samuel 17: 61 Samuel 17: 6 , eram feitos de bronze e eram de uso quase universal entre os gregos e os romanos.

Com a preparação - Preparada com o evangelho da paz.

O sentido é que o soldado cristão deve estar preparado com o evangelho da paz para enfrentar ataques semelhantes aos que o antigo soldado projetou para se proteger pelas sandálias ou grelhas que ele usava. A palavra traduzida "preparação" - ( ἑτοιμασία hetoimasia) - significa prontidão, aptidão para a alacridade; E a idéia, de acordo com Robinson (Lexicon), é que eles estariam sempre prontos para sair para pregar o evangelho. Taylor (Fragments to Calmet's Dic., No. 219) supõe que isso significa: "Seus pés calçados com a preparação do evangelho; Não ferro, não aço - mas investigação paciente, inquérito tranquilo, assíduo, laborioso e duradouro; Ou com "firmeza" no evangelho da paz.


E os seus pés calçaram com a preparação do Evangelho da paz.


O evangelho é assim chamado, porque faz com que os homens sejam pacíficos e comportamento pacífico, e dê paz às mentes angustiadas: dirige o caminho para a paz eterna e publica a paz feita pelo sangue de Cristo; E tem uma reivindicação muito melhor a este nome, e epíteto, do que a lei, que muitas vezes é chamada de "paz" pelos judeus: A "preparação" não projeta uma prontidão ou prontidão para pregar o Evangelho, ou para recebê-lo, ou para professá-lo, ou para dar uma razão de fé nela, ou para suportar a censura e perseguição por isso; Nem a prontidão que o Evangelho é um meio para, como para todo bom trabalho, para a guerra espiritual, para a jornada do cristão para o céu, ou para o próprio céu; mas a palavra ετοιμασια significa "base" ou fundação; E assim é usado pelos intérpretes da Septuaginta em Zacarias 5:11 Zacarias 5:11 ; E aqui projeta um conhecimento firme e sólido do Evangelho, ao publicar a paz por Jesus Cristo, que proporciona um fundamento seguro para o soldado cristão colocar o pé sobre ele e se manter firme; Sendo isso para ele, como o sapato é para o pé, sua base ou fundação: E para que os pés sejam "desligados", não significa que a conversa externa seja agradável ao Evangelho, embora tal caminhada e conversa sejam muito bonitas e seguras, e podem andar e guerrear com a intrépidez: mas projeta a constante E firme posição dos crentes na fé do Evangelho, e esforçando-se e lutando por isso, sem se afastar dele, para que continue com eles. Sapatos ou botas, que às vezes eram de ferro, e às vezes de bronze, são contados entre a armadura de soldados E tão lutando e lutando por isso, sem se afastar dele, para que continue com eles.

Sapatos ou botas, que às vezes eram de ferro, e às vezes de bronze, são contados entre a armadura de soldados E tão lutando e lutando por isso, sem se afastar dele, para que continue com eles. Sapatos ou botas, que às vezes eram de ferro, e às vezes de bronze, são contados entre a armadura de soldados.

É difícil determinar o significado exato; E talvez todos os expositores tenham cometido um erro ao tentar explicar a referência dessas partes da armadura por alguma coisa particular no evangelho. O apóstolo achou para si mesmo um soldado, vestido da maneira usual. Os cristãos deveriam se assemelhar a ele. Uma parte de seu vestido ou preparação consistiu na cobertura e defesa do pé. Era para preservar o pé do perigo, e para garantir a facilidade de sua marcha, e talvez para fazê-lo firme na batalha. Os cristãos teriam os princípios do evangelho da paz - o evangelho pacífico e puro - para os facilitar; Para ajudá-los em suas marchas; Para torná-los firmes no dia do conflito com seus inimigos. Eles não deveriam ser equipados com armas carnais, mas com o evangelho pacífico do Redentor; E, sustentado por isso, Eles deveriam continuar em sua marcha pelo mundo. Os princípios do evangelho deveriam fazer por eles o que os grelhados e as sandálias de ferro tinham para o soldado - para prepará-los para a marcha, para fazê-los firmes no pé do pé e para fazer parte de sua defesa contra Seus inimigos.


Com a preparação, não, a "preparação",

mas a prontidão da alma, a prontidão para agir, dando firmeza e constância à conduta. Esta "preparação" é mais do que uma prontidão ou coragem natural, ela vem do evangelho da paz, o evangelho cujos conteúdos são paz com Deus. Isso dá alacridade e coragem para lutar de maneira ousada por causa da paz eterna. A paciência para com os homens não é excluída; Mas não há referência à prontidão para pregar o evangelho. Essa é a parte agressiva, não defensiva, do nosso dever; E, estritamente falando, as três partes do equipamento do soldado já mencionadas não são suas armaduras, ainda menos suas armas, mas apenas a preparação para estas.

 

Verso 16
Acima de tudo "acima de tudo" em um ponto de importância ou valor, mas "sobre" tudo, enquanto um soldado segura seu escudo para se defender.

Isso constitui uma proteção sobre cada parte do corpo, pois pode ser girado em todas as direções. A idéia é que, à medida que o escudo cobria ou protegia as outras partes da armadura, a fé tinha uma importância semelhante nas virtudes cristãs.

O escudo - nota, Isaías 21: 9 Isaías 21: 9 .

O escudo era geralmente feito de madeira clara. Ou uma borda de latão, e coberto com várias dobras ou espessuras de couro forte, que foi preservado por unção freqüente. Foi segurado pelo braço esquerdo, e foi protegido por tiras, através das quais o braço passou, como pode ser visto nas figuras anexas. A superfície externa do escudo foi feita com mais ou menos arredondamentos. Posicione o centro até a borda, e foi polido suave ou ungido com óleo, de modo que as flechas ou os dardos olhassem, ou se recuperassem.
O escudo da fé.O grande escudo dos tempos antigos é referido; Quatro metros de comprimento e dois e meio de largura. Ele foi segurado no braço esquerdo, e poderia ser usado para proteger todo o corpo. Na "armadura cristã" a fé é o escudo; E devemos ter isso em todas as ocasiões. "A fé cobre inteiramente e defende o cristão; Como o dom de Deus efetuando a salvação (cap. Efésios 2: 8 Efésios 2: 8 ), provocando o perdão dos pecados no passado (cap. Efésios 1: 7 Efésios 1: 7 ), oferecendo para cada momento acesso a Deus (cap. Efesios 3:12 Efésios 3:12 ), assegurando antecipadamente Da vida eterna, Efésios 1: 13-14 assegurando -nos o dom do Espírito Santo (cap. Efésios 1: 13-14 ), tornando-se santo e sem culpa ( Efésios 1: 4 Efésios 1: 4 ) "(Braune).

De fé - Sobre a natureza da fé, veja as Marcos 16:16 anotações de Marcos 16:16 . A fé aqui é feita para ocupar um lugar mais importante do que qualquer uma das outras graças cristãs.

Ele carrega, para todo o caráter cristão, a mesma relação que o escudo faz com as outras partes da armadura de um soldado. Protege tudo e é indispensável para a segurança de todos, como é o caso do escudo. O escudo era um dispositivo engenhoso pelo qual sopros e flechas podiam ser desviados, e todo o corpo defendia. Poderia ser feito para proteger a cabeça, ou o coração, ou jogado para trás para enfrentar todos os ataques lá. Enquanto o soldado tivesse seu escudo, ele se sentia seguro; E enquanto um cristão tem fé, ele está seguro. Ele vem em seu auxilio em todo ataque que é feito sobre ele, não importa em que trimestre; É a defesa e guardião de todas as outras graças cristãs; E assegura a proteção que o cristão precisa em toda a guerra espiritual.
O que pode ser entendido da graça da fé, que é como um escudo dourado, precioso, sólido e substancial; E como um escudo de homens poderosos, pelo qual as coisas poderosas são feitas, e pelo qual o crente não só repele, mas conquista o inimigo. Os judeus dizemF14, Que o arrependimento e as boas obras são como um escudo contra a vingança divina: ou melhor, o objeto da fé, o que a fé usa como escudo; Então Deus mesmo é um escudo, Gênesis 15: 1 Gênesis 15: 1 ; Suas perfeições divinas, como seu poder, fidelidade, verdade e imutabilidade, que englobam os santos como um escudo, e se opõem pela fé às tentações de Satanás; Também o amor e o favor de Deus, o Salmo 5:12 Salmo 5:12 ; E particularmente Deus em sua palavra, Provérbios Provérbios 30: 5 30: 5 , que é um escudo contra falsas doutrinas e as ciladas de Satanás. Além disso, Cristo é um escudo, o Salmo 84:11Salmo 84:11 ; E a fé o levanta como escudo, sua pessoa, sangue, justiça e sacrifício; O que detém e se opõe a todas as acusações e objeções de Satanás; E quem é o santo Proteção e segurança da ira de Deus, justiça divina e morte eterna.
Os discípulos dos sábios são ditos ser תריסון , "homens blindados ", que, como o brilho diz luta na guerra da lei; Mas não são como os discípulos de Cristo, que têm no escudo e lutam a luta da fé; e isto é "acima de tudo" para ser tomado, como sendo a parte mais útil da armadura cristã; Ou "com todos", com o resto, isso deve ser tomado, e de modo algum deve ser negligenciado; E deve ser usado "em todos"; Em todas as tentações de Satanás, em todos os conflitos com esse inimigo ou qualquer outro.


Com o qual poderás apagar todos os dardos inflamados dos ímpios - Ou, antes, "do ímpio" 

. A alusão é indubitavelmente ao grande inimigo do povo de Deus, chamado, por meio de eminência, O "perverso", compare 2 Tess 3: 3 . O Sr. Locke faz isso, "onde você pode receber, e assim tornar ineficaz", etc. Parece um pouco de incongruência na idéia de dar "dingue" por "um escudo". Mas a palavra "quench", aqui, significa apenas Que eles seriam "apagados" sendo jogados "contra" o escudo, como uma vela por ser jogado contra qualquer coisa. "Os dardos ardentes" que eram usados ​​na guerra eram pedaços pequenos e finos de cana, que eram preenchidos com materiais combustíveis e incendiados; Ou dardos em torno do qual algum material combustível foi enrolado, e que foram incendiados, e depois disparou "devagar" contra um inimigo.


"Apague todos os dardos ardentes do maligno"

Satanás é representado como lançando muitos ("todos") dardos ardentes ou dardos no cristão. Na guerra antiga, isso era comum; Os dardos foram pegos no grande escudo coberto com peles difíceis e extinguidos pelo contato. A ênfase está na palavra "ardente", apontando para o que inflama as paixões, corrompe o coração e enche a nossa mente com pensamentos horríveis. Mas uma explicação especial não é absolutamente necessária.objetivo era fazer com que a flecha se aferrasse no corpo e aumentar o perigo pela queima; Ou, mais freqüentemente, esses dardos foram jogados contra navios, fortes, tendas, etc., com a intenção de incendiá-los. Eles eram de uso comum entre os antigos. Arrian (Exped. Alexan. 11) menciona o πυρφορα βελη purphora belēthe armas de fogo; Thucydides (ii. C. 75), o πυρφοροι ὀΐστοι purpurava as flechas de fogo; E Livy refere-se a armas semelhantes que em uso comum na guerra; Lib. Xxi. C. 8. Pelo "dardo ardente dos ímpios", Paulo aqui se refere, provavelmente, às tentações do grande adversário, que são como dardos ardentes; Ou aquelas sugestões furiosas do mal, E excitações para o pecado, que ele pode lançar na mente como dardos ardentes. Eles são - pensamentos blasfêmios, descrença, tentação súbita de fazer errado, ou pensamentos que ferem e atormentam a alma. Em relação a eles, podemos observar:2 Tessalonicenses 3: 3.


(1) que eles vieram de repente, como se fossem flechas de um arco;
(2) eles vêm de quartos inesperados, como flechas disparadas de repente de um inimigo em emboscada;
(3) eles perfuram, penetram e atormentam a alma, como flechas que arderiam;
(4) colocam a alma em chamas e acendem as piores paixões, como dardos ardentes fazem um navio ou campo contra o qual são enviados.
A única maneira de conhecê-los é pelo "escudo da fé", pela confiança em Deus, e confiando em suas graciosas promessas e ajuda. Não é por nossa própria força; E, se não temos fé em Deus, estamos totalmente indefesos. Devemos ter um escudo que possamos girar em qualquer direção, na qual possamos receber a seta, e pelo qual ela pode ser apagada.

Verso 17
E pegue o capacete.

O capacete era uma gola de couro grosso, ou de bronze, montada na cabeça, e geralmente era coroada com uma pluma ou crista, como um ornamento. Seu uso era proteger a cabeça de um golpe por uma espada, um clube de guerra ou um machado de batalha. Os cortes mostrarão sua forma usual.´-Significado seja o próprio Cristo, o Salvador; E assim a versão árabe o torna, "o capacete do Salvador": ou a própria salvação, de quem ele é o autor, e uma esperança bem fundamentada; Veja 1 Tessalonicenses 5: 8 1 Tessalonicenses 5: 8 ; A alusão é a Isaías 59:17 Isaías 59:17 ; E tal esperança de salvação por Cristo é uma defesa da cabeça contra falsas doutrinas; Para o capacete é um pedaço de armadura para a cabeça; E é um erecter da cabeça em tempos de dificuldade, aflição e angústia; E cobre a cabeça no dia da batalha, quando se envolve com Satanás, o inimigo das almas:

Da salvação 

Ou seja, "da esperança da salvação", pois assim é expresso no lugar paralelo em 1 Tessalonicenses 5: 81 Tessalonicenses 5: 8 . A ideia é que uma esperança bem fundada de salvação nos preservará no dia do conflito espiritual e nos protegerá dos golpes que um inimigo atacaria. O capacete defendia a cabeça, uma parte vital; E assim a esperança da salvação defenderá a alma e a manterá fora dos golpes do inimigo. Um soldado não lutaria bem sem uma esperança de vitória. Um cristão não podia contender com seus inimigos, sem a esperança da salvação final; Mas, sustentado por isso, o que ele temia?

E a espada

- A espada era uma parte essencial da armadura de um antigo soldado. Suas outras armas eram o arco, a lança ou o machado da batalha. Mas, sem uma espada, nenhum soldado teria se considerado bem armado. A antiga espada era curta, e geralmente de dois gumes, e parecia muito com uma adaga.

Espada do Espírito

- o que o Espírito Santo fornece; A verdade que ele revelou. A palavra de Deus é comparada a uma "espada", por suas duas bordas, a lei e o evangelho; O único condenado pelo pecado, e corta o coração para ele, e o outro reduz toda a bondade do homem; E as Escrituras em geral são uma espada afiada, convencendo o pecado, repreendendo isso e ameaçando a ira e a ruína, refutando o erro e a heresia, e repelindo as tentações de Satanás, e será usado na destruição do anticristo: e essa palavra Pode ser chamado de "espada do Espírito", porque não é carnal, mas de natureza espiritual; E é usado pelo homem espiritual; E porque o Espírito Santo, como a versão etíope aqui o expressa, é o autor dele; E com quem ele fornece os santos, e ensina-lhes como fazer uso.

Qual é a palavra de Deus 

O que Deus falou - sua verdade e promessas; Veja as notas sobre Hebreus 4:12 Hebreus 4:12 . Foi com essa arma que o Salvador encontrou o tentador no deserto; Mateus 4: 4 Mateus 4: 4 , Mateus 4: 7 Mateus 4: 7 , Mateus 4:10 Mateus 4:10 , encontrou o tentador com a Palavra de Deus, e ele foi frustrado. Então, nós estaremos seguros se aderiremos às simples declarações da Bíblia e opormos a uma tentação por um comando positivo de Deus. Mas, no momento em que deixamos isso, e começamos a discutir com o pecado, naquele momento, nós vamos embora. É como se um homem jogasse sua espada e usasse suas mãos nuas apenas para encontrar um adversário. Conseqüentemente,
(4) podemos ter a importância de treinar os jovens no estudo preciso da Bíblia. Não há nada que lhes ofereça uma segurança melhor na vida futura, quando a tentação vier sobre eles, do que ter um texto pertinente da Escritura ao comando. A tentação muitas vezes nos assola tanto que verifica todo o "raciocínio", mas um texto da Escritura bastará para expulsar o tentador de nós.

-Verso 18
Efésios 6:18 Efésios 6:18 .

Este versículo deve ser conectado com 'Stand, portanto' ( Efésios 6:14 Efésios 6:14 ). A oração deve comparecer à colocação da armadura e ao posterior uso dela. A última arma é a oração e reúne todos os tipos de oração, mental e vocal, pública e privada; E todo o seu ramo, como desaprovação de males, petições de coisas boas e ação de graças para a misericórdia: e que deve ser usado sempre: isso se opõe a aqueles que rezam de modo algum, ou que oraram, mas deixaram-no; Ou que rezem apenas em perigo, e sugere que um homem deve orar tão frequentemente quanto ele tiver uma oportunidade; E particularmente, que ele deve usá-lo em tempos de escuridão, deserção e tentação; e, quando executado corretamente, é realizado "no Espírito"; Com o coração, a alma e o espírito envolvidos nela; É levado com um coração verdadeiro, e um espírito certo, e sem hipocrisia; De maneira espiritual e com fervor,

E observando aquilo ; Quer para a palavra, como uma direção para a oração, ou para a própria oração; Por oportunidades para orar pela ajuda do Espírito na oração, por uma resposta e por agradecer pelas bênçãos quando concedidas; E contra toda dependência disso, e contra as tentações de Satanás e nossas próprias corrupções em relação a ela:
Com toda a perseverança ; Nele, não obstante o que Satanás e um coração incrédulo podem sugerir ao contrário:


Com toda oração e súplica orando em todos os momentos no Espírito. Esta é a ordem correta, a ênfase na frase "com toda oração e súplica".


A oração em geral se entende pelo termo anterior, petição especial por este último: cada forma de ambos é comandada. "Com", literalmente, "através", como se fosse o instrumento pelo qual a oração ocorreu. Alguns preferem traduzí-lo "por toda parte"; Enquanto a aparente repetição do pensamento levou outros a desconectar a frase de "rezar". Mas o Apóstolo está ordenando a oração com grande plenitude de expressão. Esta frase descreve isso como fervoroso e variado; "Em todos os tempos" define como constante; Enquanto "no Espírito" (que deve ser unido a "rezar") estabelece a esfera necessária da oração cristã. 'O espírito Santo,Romanos 8:15 Gálatas 4: 6.E observando aquilo, por exemplo, com referência a esta oração variada e constante no Espírito, uma vez que tal oração não pode ser mantida sem vigilância pessoal para esse propósito.

In, não a mesma palavra que antes.
Toda perseverança e súplica . Isso é quase equivalente a uma súplica perseverante; Nisso eles deveriam respeitar. A vigilância na oração leva à simpatia com os outros e à súplica constante para todos os santos, isto é, os crentes, que são consagrados a Deus e assim se santificam; A palavra incluindo ambas as idéias.

fonte bibliografia (comentarios biblícos Albert Barnes de Efésios, Shaff comentário de Efésios, comentarios de Efésios James Nist, comentarios de Efésios Thomas Constable).

fonte www.mauricioberwald.com