Translate this Page

Rating: 2.6/5 (279 votos)




ONLINE
4




Partilhe esta Página



 <!-- Go to www.addthis.com/dashboard to customize your tools -->
<script type="text/javascript" src="//s7.addthis.com/js/300/addthis_widget.js#pubid=ra-57f3fb36829d1888"></script>

 

 

  contadores de visitas 

 

Flag Counter


Subsidio ebd tabernaculo comentario completo
Subsidio ebd tabernaculo comentario completo

PROFESSOR MAURICIO BERWALD

AQUI SUBSIDIO COMPLETO SOBRE O TABERNACULO SEJAM BEM VINDOS PROFESSOR  CEBD

Êxodo 25

 

 O TABERNACULO

 INTRODUÇÃO AO ÊXODO 25

 

Neste capítulo é dada uma ordem para uma oferta de livre arbítrio para várias coisas para a adoração e serviço de Deus, e os materiais a serem oferecidos, que seriam úteis e aceitáveis, são mencionados particularmente, Êxodo 25: 1 , como também outra ordem para construir um santuário para Deus, depois de um modelo que ele daria, Êxodo 25: 8 , e, uma arca para colocar na lei sobre as tabelas de pedra, a forma de que, e as várias coisas que pertencem a ela, são descritos, Êxodo 25:10 , e um propiciatório com querubim sobre ele para ser colocado sobre a arca, onde o Senhor promete encontrar Moisés e comungar com ele, Êxodo 25:17 e uma mesa com vários acessórios para ele para colocar os pães da proposição, Êxodo 25:23 e um candelabro de ouro, cujas partes são descritas, e todos os instrumentos relativos a ele, Êxodo 25:31 .

 

Verso 1

E o Senhor falou a Moisés , .... Quando no monte, e no meio da nuvem com ele:

 

dizendo ; do seguinte modo.

 

Verso 2

Fala aos filhos de Israel , isto é, quando descer do monte para o arraial;

 

que eles me trazem uma oferta ; os Targuns de Onkelos e Jonathan chamam isso de "separação": algo separado de sua substância, e dedicado ao serviço de Deus, e para o uso do santuário depois de ser construído:

 

de todo homem que a der com disposição de bom coração, tomarás a minha oferta ; ou tomar o que foi oferecido a ele, seja mais ou menos, e de qualquer pessoa, alta e baixa, rica e pobre, assim seja, é dado livremente do coração; não a contragosto ou pela força, como o Targum de Jonathan acrescenta; e dessa maneira Davi e seu povo muitas centenas de anos depois desta oferta para a construção do templo, e os vasos pertencentes a isso, veja 1 Crônicas 29: 6 de acordo com os escritores judeus, ninguém, a não ser os filhos de Israel, deveriam oferecer a esse serviço, e somente aqueles que sabiam o que faziam; pois assim eles criticam nas palavras "falem aos filhos de Israel": isto isenta um pagão e um idólatra "de todo homem"; isto exclui um pequenino; "que o dá voluntariamente com seu coração"; um homem surdo e mudo, e um tolo, porque eles não têm conhecimento para oferecer livrementeF26No entanto, podemos aprender com isso que, seja o que for que façamos para a adoração e o serviço de Deus, devemos fazê-lo livre, alegremente e cordialmente; porque Deus ama um doador alegre; e se isto foi requerido sob a dispensação legal, é muito mais necessário e obrigatório sob a dispensação do Evangelho, e mais apropriado para ele onde todas as coisas são feitas e dadas livremente por Deus, e tais grandes bênçãos da graça são liberalmente concedidas por ele em pessoas indignas.

 

Verso 3

E esta é a oferta que tomarás deles.... Isto é, uma ou outra das seguintes coisas deveriam ser tomadas de cada um deles que tinha um coração, e estava no poder de suas mãos dar; Não se esperava que algo de cada um deles pudesse ser obtido de todos, mas todo homem deveria doar, e para ser recebido dele, o que seria melhor para ele dar, uma coisa, outra, como eles eram possuídos e tinham um coração para dar; e para qual serviço muitos deles foram abundantemente supridos com o que haviam trazido do Egito; e como foi o Senhor que lhes deu favor aos olhos dos egípcios para emprestar ou dar-lhes as riquezas que possuíam, eles estavam sob a obrigação maior de se separar um pouco dela livremente para seu serviço; e especialmente como seria para o benefício e a vantagem espiritual de ambos e deles:

 

ouro e prata e latão ; "ouro", para aquelas coisas que eram feitas de ouro; como o propiciatório e querubim, o candelabro, etc. ou estavam cobertos com ela, como a arca, a mesa de pães e outras coisas; e prata, para os que foram feitos daquilo, como as bases de prata para as tábuas do tabernáculo, as trombetas de prata, & c. e "bronze" para o altar de holocausto, suas panelas, pás, bacias, anéis e bastões, e outras coisas: Aben Ezra corretamente observa, que nenhuma menção é feita de ferro, não havendo nenhum uso disso para nada no tabernáculo para ser feito dele; como também não havia no templo de Salomão, e onde não havia sequer uma ferramenta de ferro ouvida enquanto ele estava construindo, 1 Reis 6: 7 pode ser, porque instrumentos de guerra, abatendo armas, eram feitos de ferro; e para mostrar que Deus é o Deus da paz em seu santuário, e assim em todas as igrejas: vasos de ouro e prata os israelitas emprestaram ou imploraram dos egípcios, e os trouxeram com eles quando saíram do Egito, Êxodo 11: 2 .

 

Verso 4

E azul, e púrpura, e escarlate , .... Os médicos judeus estão muito divididos sobre o sentido das palavras assim traduzidas por nós; alguns terão uma cor e outra significa; mas, de acordo com aqueles homens instruídos, que se esforçaram muito em buscar o significado deles, como Bochart e Braunius, parece que nossa versão deles é a mais correta: e por estes não devemos entender as cores em si, o que não poderia ser trazido, nem mesmo os materiais para morrer são destinados; mas lã, ou roupa, seja de seda ou de linho dessas cores: do primeiro o apóstolo nos ensinou a expô-las, Hebreus 9:19 e assim Jarchi as interpreta de lã assim mortas, e JosefoF1Além disso; o qual foi feito em fio, e teceu, e foi muito usado nas vestes dos sacerdotes, nas cortinas do tabernáculo, e no véu entre o lugar sagrado e o mais santo:

 

e linho fino ; o melhor dos quais foi feito apenas no Egito, como diz Aben Ezra, e muito usado por lá, especialmente pelos sacerdotes; e eles tinham tal abundância que eles negociavam com outras nações, ver Isaías 19: 9 e dos quais os israelitas poderiam trazer consigo uma quantidade considerável do Egito; e

 

Cabelos de cabras ; embora a palavra pêlo não esteja no texto, ela é corretamente fornecida, como é na versão da Septuaginta, e em outros, para não cabras, mas seu cabelo deve ser usado; disto foram feitas as cortinas para a cobertura do tabernáculo; Jarchi interpreta a descendência de cabras, o cabelo curto, pequeno e fino que cresce sob o outro.

 

Verso 5

E as peles dos carneiros morriam em vermelho , e destas se cobria a tenda ou o tabernáculo.

 

e peles de texugos , que eram para o mesmo uso: a versão da Septuaginta as chama de pele de jacinto ou azul; de acordo com o que, parecem ser as peles dos carneiros, morreram azuis; e assim JosephusF2parece ter entendido isso; e é muito questionável se a mesma criatura quer dizer que chamamos o texugo, uma vez que a dos israelitas era uma criatura imunda; nem é a sua pele usada para sapatos, ou bem poderia ser, como diz a pele desta criatura, Ezequiel 16:10 . Jarchi diz que era uma espécie de animal apenas naquela época; e Aben Ezra diz, era conhecido naqueles dias, mas não agora: e

 

madeira de merda ; supostamente pelos escritores judeus, como KimchiF3e Ben Melech dele, para ser o melhor e mais excelente tipo de cedro: Aben Ezra conjectura, e ele o apresenta, mas como uma conjectura, que pode haver perto do Monte Sinai uma floresta de árvores de "merda"; e enquanto os israelitas estavam lá eles os cortaram para cabanas, que eles poderiam levar com eles quando retirassem de lá; pois, ele diz, Moisés não falou do tabernáculo até depois do dia da expiação: e desde que Acácia é por muito a árvore maior e mais comum dos desertos da Arábia, como Dr. ShawF4Observa, ele acha que há alguma razão para conjecturar, que a "madeira de cetim", do qual os vários utensílios do tabernáculo, & c. foram feitas, foi a madeira de Acácia: e há muito tempo foi a opinião de CordusF5que a "madeira de merda" era a Acácia dos Dioscórides; e é o mesmo com o Senton ou o Santon dos Arabians, que é o espinho egípcio que cresce na região selvagem, de que HerodotusF6diz que eles cortam madeira de dois côvados e fazem navios de carga dela: diz-se que ela cresce nas partes do Egito a uma distância do mar; nas montanhas do Sinai, no mar Vermelho, perto de Suez, no deserto estéril; que circunstâncias parecem determinar que seja a "madeira de merda"F7: alguns lugares onde pode crescer em abundância parecem ter seus nomes, veja Números 25: 1 .

 

Verso 6

Óleo para a luz , .... Para a luz das lâmpadas no candelabro: isto era azeite de oliva, como o Targum de Jonathan, e assim Jarchi, veja Êxodo 27:20 ,

 

especiarias para o óleo da unção ; para a unção de Arão e seus filhos, e o tabernáculo e seus vasos, como mirra pura, doce canela, doce cálamo e cássia:

 

e para incenso doce ; como estraque, ônica e gálbano; de onde provinham este azeite e estas especiarias, não é fácil dizer, a menos que as trouxessem do Egito com elas; o que é provável, já que os desertos da Arábia não poderiam fornecê-los com eles.

 

Verso 7

Pedras de ônix , ... Assim chamadas, da sua semelhança à unha do dedo de um homem: o Targum de Onkelos as chama de pedras de berilo; e o Targum de Jonathan gemas de berilo; e a versão da Septuaginta, pedras de sárdio; e alguns os consideram as pedras de sardônio, que têm uma semelhança tanto com o ônix quanto com o sárdio:

 

e pedras a serem colocadas no éfode e no peitoral ; duas pedras de ônix foram colocadas no éfode, uma das vestes do sumo sacerdote, e uma pedra de ônix, com onze outras pedras preciosas, foram colocadas no peitoral do sumo sacerdote: estas pedras estavam sem dúvida entre as jóias postas em ouro e prata que os israelitas tinham dos egípcios e trazidos com eles do Egito.

 

Verso 8

E que eles me façam um santuário , .... Um lugar sagrado para habitar, e assim chamado de sua morada nele, como segue:

 

para que eu possa morar entre eles ; no meio deles, onde o tabernáculo sempre foi colocado; e lá ele habitou como seu Rei e seu Deus, a quem eles poderiam recorrer em todas as ocasiões, e a quem deveriam servir e adorar; este santuário era para ser feito de muitos dos materiais antes mencionados pelos israelitas, a quem Moisés deveria empregar, e a quem ele deveria dar instruções para fazê-lo, de acordo com o modelo mostrado a ele: e assim os escritores judeus interpretam ", ou" para mim ", ou seja, meu, das minhas coisas sagradas, coisas santificadas e separadas para o seu uso; e eles trazem esta passagem para provar que os obreiros no templo deveriam ser pagos apenas com as coisas sagradas, ou dinheiro dado para a reparação do templo.F8Este era um tipo da natureza humana de Cristo, o verdadeiro santuário e tabernáculo que Deus armou e não o homem, e no qual a plenitude da Divindade habita corporalmente; e da igreja de Deus, templo do Deus vivo, entre o qual anda e com quem habita, Hebreus 8: 2 .

 

Versículo 9

De acordo com tudo o que eu te mostro , .... Isto é, o santuário era para ser feito em todos os aspectos exatamente de acordo com a visão dele que Moisés tinha agora sobre o monte de Deus, e que ele deveria comunicar aos operários por sua instrução e direção:

 

segundo o modelo do tabernáculo, e do padrão de todos os seus instrumentos, assim o farás; e pelo "modelo" não se quer dizer uma idéia dele, impressa na mente de Moisés, ou uma figura dele que foi mostrado a ele, mas um pequeno edifício representando-o em todas as suas partes, um modelo perfeito dele: e assim MaimonidesF9diz: "Tabnith", a palavra aqui usada, significa a estrutura e disposição de qualquer coisa, isto é, a forma dela em quatro quadrados, em redondeza, em um triângulo, ou em qualquer uma das figuras semelhantes, veja Hebreus 8: 5 e assim Davi tinha, pelo Espírito, um modelo do templo, e o qual ele deu a seu filho Salomão, para edificar de acordo com ele, 1 Crônicas 28:11 .

 

Verso 10

E eles farão uma arca de madeira de cetim , .... Um baú ou cofre para colocar as coisas, e para dentro deste deveriam ser colocadas as duas tábuas de pedra em que a lei estava escrita, e que seria feita do madeira antes mencionado, Êxodo 25: 5 este era um tipo de Cristo muito eminente, com quem o nome de uma arca, peito ou cofre onde se encontra o tesouro, concorda; porque os tesouros da sabedoria e do conhecimento, e as riquezas da graça, mesmo toda a sua plenitude, estão nele; e todos os epítetos desta arca lhe são adequados, como se chama a arca de Deus, a arca da sua força, a glória de Deus, a face de Deus, o Senhor e o próprio Deus, a arca sagrada e a arca. da aliança: e sendo feito de "madeira de acácia", que é uma madeira incorruptível, uma madeira que não apodrece, pela qual a versão da Septuaginta aqui, e em Êxodo 25: 5 e em outros lugares, pode denotar a duração de Cristo em sua pessoa, e as naturezas unidas nela; em sua natureza divina, de eternidade a eternidade, ele é Deus; em sua natureza humana, ele não viu corrupção, e embora ele tenha morrido, ele viveu novamente e vive para todo o sempre; em seus ofícios, como Mediador, Redentor, Salvador, profeta, sacerdote e Rei, ele permanece para sempre; e em sua graça e plenitude, que, como ele, é o mesmo hoje, ontem e para sempre:

 

dois côvados e meio são o seu comprimento, e um côvado e meio de largura, e um côvado e meio de altura ; Se este côvado era um côvado comum, consistindo de um pé e meio ou dezoito polegadas, então o comprimento desta arca era quarenta e cinco polegadas, e sua largura e altura vinte e sete cada um; de acordo com o Dr. CumberlandF11o côvado egípcio e judaico estava acima de vinte e um centímetros, e então a arca devia ter cinquenta e três polegadas de comprimento ou mais, e trinta e dois e três quartos de largura e altura, ou mais: e JosefoF12 diz, a duração era de cinco palmos, e a largura e altura de três palmos cada.

 

Verso 11

E tu o cobrirás com ouro puro , ... Não dourará, mas porá um prato de ouro puro sobre ele:

 

dentro e fora tu o sobreporás ; de modo que nada da madeira pode ser visto: isso pode denotar a glória de Cristo em ambas as suas naturezas, divina e humana, as riquezas da sua pessoa e escritório, que são insondáveis e durável, e sua preciosidade para os que crêem, Song of 5:10 ,

 

e farás sobre ela uma coroa de ouro ao redor ; ou um cornish de ouro puro sobre ela, em todos os sentidos, que era uma casa na qual o propiciatório estava posto; que pode apontar para a honra e glória de Cristo, especialmente em seu ofício real, que de fato tem em sua cabeça muitas coroas; uma coroa de ouro puro, seu divino Pai colocou sobre ele; outro que a igreja o coroou, e de fato ambos os anjos e santos colocaram suas coroas a seus pés, e colocaram a coroa em sua cabeça, ou deram a ele a glória de tudo o que eles têm e são.

 

Versículo 12

E porás para ela quatro anilhas de ouro , para as quais se serviria de molde, e se derramasse o ouro, e assim fossem fundidos os anéis.

 

e colocá-los nos cantos dos mesmos ; ou "em seus pés", como Aben Ezra, embora Jarchi diga que não tinha pés; mas como a palavra usada assim significa sempre, é mais provável que tivesse pés; e o melhor é que pode não ficar no chão, mas nos pés, como costumam fazer os cofres e os cofres:

 

e dois anéis estarão de um lado e dois anéis no outro lado ; Jarchi diz, nos cantos superiores, perto do propiciatório foram colocados, dois de um lado e dois do outro, na largura da arca; mas é mais provável que eles estivessem fixados na parte inferior do mesmo, como Ramban, aos pés dele; e no comprimento da arca, como Josefo escreveF13.

 

Versículo 13

E tu farás varais de madeira de cetim , ... Da mesma madeira que a arca foi feita, veja Êxodo 25: 5 e cobrem de ouro; cobri-los com placas de ouro, de modo que eles pareciam ser todos de ouro, a madeira não é para ser visto.

 

Verso 14

E tu porás as varas nas argolas ao lado da arca , ... Isto mostra para que servem os anéis; ou seja, colocar as varas nelas e o uso das varas assim colocadas era:

 

que a arca possa nascer com eles ; as hastes cobertas de ouro e colocadas em anéis de ouro, figuravam os ministros de Cristo, enriquecidos com os dons e graças do seu Espírito, e possuidores das verdades do Evangelho, mais preciosas que ouro e prata; que levam o nome de Cristo e levam seu Evangelho às várias partes do mundo.

 

Versículo 15

Os cajados estarão nos anéis da arca , ... Não somente sejam colocados neles, mas permaneçam neles, sim, sempre:

 

eles não serão tirados dela ; ou, como a versão da Septuaginta, seja imóvel; para que aqueles anéis de ouro na arca possam significar as igrejas de Cristo, que são instrumentais para levar seu nome, e espalhar sua verdade no mundo, comparável aos anéis por sua forma circular, sendo os corpos mais puros e perfeitos dos homens na terra. e aos anéis de ouro pelo seu valor e valor, preciosidade, excelência e duração; e com quem os ministros do Evangelho, comparáveis ​​aos bastões de ouro, devem ser sempre, e nunca se afastam deles; ou então eles podem significar as perfeitas e preciosas doutrinas de Cristo, nas quais seus ministros sempre serão; seja meditando sobre eles, ou pregando sobre eles, e pelo qual eles devem sempre permanecer, veja 1 Timóteo 4:15 .

 

Versículo 16

E porás na arca o testemunho que eu te darei. Qual foi o principal uso dele: pelo "testemunho" entende-se a lei, escrita em duas tábuas de pedra; assim chamado, porque era um testemunho da mente e vontade de Deus, o que ele teria feito ou omitido; e como os israelitas haviam declarado sua aprovação e consentiriam com ela, e prometeram obediência a ela, portanto, se a transgredissem, seria um testemunho contra eles: agora isto foi colocado na arca e preservado ali, veja Deuteronômio 10: 1, o que pode significar que a lei estava no coração de Cristo, e que ele se comprometeu a cumprir, e com prazer o fez; que ele se tornou o cumprimento da lei para a justiça para aqueles que crêem nele; e que permanece com ele como uma regra de caminhar e conversar com seu povo, na medida em que é de natureza moral, sagrada e espiritual.

 

Versículo 17

E tu farás um propiciatório de ouro puro ... ou "cobrindo"F14; então Jarchi e Aben Ezra; pois assim a palavra significa corretamente; e o que se quer dizer não era mais do que uma cobertura da arca, que estava aberta no topo, e essa era a tampa dela, e exatamente respondida a ela, como aparece nas dimensões depois dadas; e porque a raiz desta palavra em uma forma significa propiciar ou fazer expiação, alguns a tornam "propiciatória" ou "propiciação"F15; que é favorecido pelo apóstolo em Hebreus 9: 5 e ao qual ele parece se referir, Romanos 3:25 e o melhor, visto que Deus é representado sentando-se nisto, mostrando-se propício e bem satisfeito com os homens, comunicando-os com eles conseqüentemente; a versão da Septuaginta toma os dois sentidos, tornando-a "cobertura propiciatória"F16: isto sendo chamado por qual nome será, era típico de Cristo; ele é a sede da misericórdia ou, como está expresso no Novo Testamento, o trono da graça; onde, ou em quem Deus se mostra gracioso e misericordioso para com os filhos dos homens; todas as lojas de misericórdia estão nele, e todos os vasos de misericórdia são postos em suas mãos; a misericórdia de Deus é exibida na missão dele como Salvador, e é glorificada por ele de uma maneira consistente com sua justiça e santidade; através dele somente uma misericórdia especial é comunicada aos homens pecadores, aos quais Deus é somente misericordioso em Cristo: e o próprio Cristo é misericordioso para com o seu povo; seus antigos métodos eram misericórdia e verdade, e todas as suas obras, especialmente sua grande obra de redenção, são feitas em misericórdia e piedade para com elas; ele se mostra misericordioso com eles, simpatizando com eles, e apoiá-los sob todas as suas tentações e aflições, concedendo-lhes todos os suprimentos necessários de graça aqui, e concedendo-lhes a vida eterna a partir de agora: ele é sua "cobertura", a cobertura de suas pessoas pela justiça, imputada a eles, e dos seus pecados, pelo seu sangue derramado sobre eles, e aspergidos sobre eles, e da lei, pela sua satisfação pelas transgressões dela; por meio do qual eles estão seguros da justiça vingativa de Deus e da ira vindoura: e ele é a "propiciação" ou "propiciatório", que fez expiação e reconciliação pelo pecado; e em e através de quem Deus se mostra propício ao seu povo, ele sendo pacificado, sua ira apaziguada, e sua justiça satisfeita por sua obediência e sofrimentos: e este propiciatório, sendo de "ouro puro", sem qualquer liga ou mistura, pode denotar a pureza da obediência, justiça e sacrifício de Cristo, na integridade da salvação por ele, sem quaisquer obras de justiça dos homens; o valor e a excelência de Cristo, e destas bênçãos dele, e a preciosidade de seu sangue, e a virtude e eficácia contínuas disso, e de sua justiça e sacrifício, pelos quais a propiciação é feita:

 

dois côvados e meio serão o seu comprimento, e um côvado e meio a sua largura : que são exatamente as dimensões da arca, para a qual esta era uma tampa ou tampa, veja Êxodo 25:10 no sentido místico que ela sugere que Cristo, em sua natureza, obediência, sofrimentos e morte, é o fim da lei para a justiça, que é inteiramente comensurável, e responde a todas as suas exigências: sua natureza santa é responsável pela santidade e espiritualidade da lei; sua justiça a toda a obediência que requer, e seus sofrimentos e morte à pena dela; para que, por meio de Cristo, tenhamos uma justiça para nos justificar diante de Deus, por mais longa e ampla que seja a lei, embora o mandamento seja excessivamente amplo, Sl 119: 96. Aben Ezra observa que não há menção à espessura do propiciatório; e o mesmo Jarchi percebe, mas acrescenta que, de acordo com seus Rabinos, era a largura de uma mão, e o Targum de Jônatas diz "e sua espessura é a largura de uma mão".

 

Versículo 18

E farás dois querubins de ouro , ... o que alguns pensam ser em forma de pássaros, e outros de animais alados, como os que são semelhantes, nunca foram vistos, assim Josefo; os judeus comumente supõem que eles estavam na forma de homens jovens, que eles observam a palavra significa na língua Chaldee; outros, que eles estavam na forma de um boi, a face de um boi e um querubim sendo o mesmo, Ezequiel 1:10 e, de fato, sua forma é melhor discernida a partir dos relatos de Ezequiel e Apocalipse, e dos últimos aprendemos melhor o que eram; eram hieróglifos ou emblemas, não dos dois Testamentos, como muitos dos antigos, nem dos anjos, já que se distinguem deles, muito menos da trindade de pessoas na Divindade; mas ambos os santos e verdadeiros crentes em Cristo em comum, de ambas as dispensações, legais e evangélicas, e assim significados pelo número "dois"; e ser feito de ouro pode denotar sua excelência, valor e valor na estima de Cristo; pois os preciosos filhos de Sião são comparáveis ​​ao ouro fino por sua preciosidade, solidez e duração, bem como por sua sinceridade e simplicidade; ou melhor, dos ministros da palavra em particular; e estes podem ser significados por dois, e nos profetas do Antigo Testamento e dos apóstolos do Novo; e os ministros da palavra em todas as épocas, e particularmente durante o reinado do anticristo, são chamados as duas testemunhas que profetizam de saco; e sendo dito ser de ouro, pode respeitar a graça de Deus conferida a "eles", comparável ao ouro, os dons do Espírito de Deus com o qual eles são fornecidos, bem como as preciosas verdades do Evangelho confiadas à sua confiança:

 

de trabalho batido tu os farás, nas duas extremidades do propiciatório; não de ouro derretido e derramado em molde, e assim recebeu a forma dos querubins; nem foram eles primeiro feitos por si mesmos, e depois colocados nas duas extremidades do propiciatório, e soldados a ele; mas eles foram feitos da mesma massa de ouro com o propiciatório, e saqueados com um martelo, e planejados e alisados, e assim forjados nesta forma, como aparece no seguinte verso; e pode denotar a união dos crentes a Cristo, que são um só corpo e um espírito com ele; e a união das igrejas do Antigo e do Novo Testamento nele, e que são apenas uma igreja, um corpo, do qual ele é a cabeça; e como ele é o fundamento dos apóstolos ou profetas, sobre os quais eles são colocados, ele é a pedra angular em que eles estão unidos; e assim também pode significar a proximidade dos ministros da palavra a Cristo, sua dependência dele,

 

Verso 19

E faça um querubim de um lado, e o outro querubim do outro lado , .... A situação dos querubins é particularmente explicada, a fim de que, como Jarchi observa, deva-se pensar que havia dois em ambas as extremidades do querubim. assento de misericórdia; Considerando que havia apenas um em um extremo, e outro no outro, opostos um ao outro, e ambos apontando para o propiciatório; que pode expressar a situação e ofício dos ministros da palavra sob cada dispensação, que são colocados de modo a derivar todos os seus dons e graças de Cristo, e apontá-lo para os filhos dos homens como o único caminho de salvação, o somente propiciação pelo pecado, e por quem somente a graça e a misericórdia devem ser obtidas:

 

até do propiciatório farás os querubins nas duas extremidades dele ; não se pretende tanto mais inculcar e confirmar a situação dos querubins, quanto mais plenamente explicar o assunto de que foram feitos; porque era "de" ou fora do propiciatório que eles foram feitos, nas duas extremidades dele; isto é, eles não foram feitos apenas do mesmo tipo de metal com isso, mas da mesma massa ou pedaço de ouro que foi; uma tampa de ouro sendo feita de acordo com a arca, o que permaneceu acima daquela medida, nas extremidades dela, foi espancado e formado em dois querubins.

 

Versículo 20

E os querubins estenderão as suas asas para o alto ... De onde parece que eles estavam na forma de criaturas aladas, como os serafins na visão de Isaías, e as criaturas vivas nas de Ezequiel e João; e suas asas não foram penduradas por eles nem ao lado deles, mas foram estendidas para o céu acima de suas cabeças; denotando a prontidão, agilidade e rapidez dos ministros da palavra para fazer a obra e a vontade de Cristo, bem como a sua expectativa de todas as ofertas de presentes e graça dele para capacitá-los a fazê-lo:

 

cobrindo o propiciatório com as asas ; que alcançaram um ao outro; porém, como JarchiF17diz, entre eles e o propiciatório havia um vazio de dez mãos; tão alto eram esticados para cima, embora se encontrassem:

 

e seus rostos devem olhar um para o outro ; e que é expressivo da harmonia, concordância e concordância dos verdadeiros e fiéis ministros de Cristo uns com os outros; que todos concordam em pregar a Cristo, e ele crucificado, e nas várias importantes e importantes doutrinas do Evangelho:

 

em direção ao propiciatório estarão as faces dos querubins ; como antes observado, pode denotar suas almas dirigentes a Cristo como o único caminho de salvação, mantendo sempre em todas as suas ministrações essa grande verdade em vista, expiação e satisfação pelo sangue e sacrifício de Cristo, e salvação somente por ele; que eles fazem a regra do ministério deles / delas e do qual eles nunca desviam, tomando cuidado para não entregar qualquer coisa contrário a isto, ou que pode servir para lançar um véu em cima disto.

 

Versículo 21

E tu colocarás o propiciatório acima sobre a arca.... Sobre isso, como uma cobertura para isso: esta situação do propiciatório acima da arca, onde a lei estava, significa que não há misericórdia, mas de certo modo, ou de satisfação à lei de Deus. Deus, e em uma consistência com a honra disto; e os querubins sobre o propiciatório fazendo um trono para a majestade de Deus, na qual ele se assentou, ea arca debaixo de uma espécie de escabelo para ele, mostra que Cristo, o propiciatório e propiciatório, se coloca entre Deus e sua lei, e é o mediador entre Deus e os homens, os transgressores dessa lei; e, cumprindo-a, cobriu os pecados do seu povo, que são violações dela; e, estando acima dele, e tendo-o magnificado e glorificado, é capaz de reprimir suas acusações e acusações e assegurar-se de sua maldição e condenação:

 

e na arca porás o testemunho que eu te darei ; ou "depois tu colocarás na arca", & c.F18, como a partícula "vau" é usada às vezes; o sentido é que, então, o propiciatório deve ser colocado acima, e sobre a arca, como a cobertura dela, após a lei, ou as duas tábuas de testemunho, foram colocadas nela; pois então estava coberto e não mais para ser aberto; veja Êxodo 40:20 .

 

Verso 22

E lá eu me encontrarei com você , .... Com Moisés, e assim com o sumo sacerdote em tempos posteriores, quando ele deveria entrar no Santo dos Santos, e com o povo de Deus como representado por ele, quando ele deveria ir em e inquirir para eles do senhor:

 

e eu te comunharei do alto do propiciatório, entre os dois querubins ; converse com ele e com eles sobre qualquer coisa que eles devam aplicar a ele, pois estes são os símbolos da presença divina: daí o Senhor é freqüentemente descrito como "morando entre os querubins que estão sobre a arca do testemunho"; isto é, que querubins estão sobre ele, estando no propiciatório, que era a cobertura dele; ou melhor, "que está em cima"F19que misericórdia está sobre a arca do testemunho, como era propriamente; e aqui o Senhor promete comungar

 

de todas as coisas que eu te darei em mandamento aos filhos de Israel, o que eles farão, a respeito daquilo que por Moisés, ou o sumo sacerdote, devem inquirir a mente e vontade de Deus: isto pode significar que o caminho a comunhão com Deus reside em Cristo, o propiciatório e propiciação, através do seu sangue e justiça, através do véu, isto é, da sua carne; e o encorajamento para isso é dele, nosso grande sumo sacerdote, e de seu sacrifício propiciatório; e o prazer disso é através dele; nossa comunhão é com o Pai e seu Filho Jesus Cristo; Deus fala conosco por ele e se revela nele.

 

Verso 23

Também farás uma tábua de madeira de acácia , .... Como o santuário ou tabernáculo era uma casa para Deus habitar, ele teria a mobília apropriada de uma casa, como uma mesa, um candelabro & c. Esta mesa deveria estar no mesmo lugar com o assento da arca e da misericórdia; eles foram colocados no santo dos santos, onde não havia mais nada; mas isto no lugar santo, no lado norte dele, Êxodo 26:35 seu principal uso era colocar os pães da proposição, como mencionado, e era típico de Cristo e da comunhão com ele, tanto nesta vida como na futura. Há a mesa do Senhor, para a qual seu povo agora é admitido, onde ele se senta com eles, e eles com ele, para ter companheirismo com ele no ministério da palavra e ordenanças, das quais ele é a soma e substância. ; e isso é muito desejável e delicioso, e um exemplo de sua graça condescendente, Cântico de Salomão 1:12 , e ele terá uma mesa em seu reino a seguir, onde seus santos comerão e beberão com ele, no qual sua principal felicidade será consistir, Lucas 22:30 Essa mesa pode ser considerada típica do próprio Cristo, pois ele é tanto mesa quanto provisões e tudo para o seu povo; e dele em ambas as naturezas; em sua natureza humana, sendo feito de madeira de acácia, incorruptível; porque embora Cristo tenha morrido nessa natureza, ainda que não tenha visto corrupção, ressuscitou e vive para todo o sempre; em sua natureza divina, pelo ouro que estava coberto com:

 

dois côvados serão o seu comprimento, e um côvado de largura, e de um côvado e meio a sua altura ; eram dois côvados quadrados judaicos de comprimento, que são cerca de seis metros quadrados ingleses e acima da metade, viz. noventa e quatro polegadas, de acordo com o bispo CumberlandF20. Não era nem tão comprido nem tão largo quanto a arca por meio côvado, mas era da mesma altura, sendo cerca de trinta e dois centímetros de altura e três quartos, de acordo com o cúbito judaico e egípcio, que era cerca de vinte e uma polegadas e mais e era uma altura adequada para uma mesa; e essa medida, sem dúvida, absorve a espessura da mesa e a altura do assento, como observam Jarchi e Aben Ezra.

 

Verso 24

E tu o cobrirás com ouro puro ... Cubra-o com um prato de ouro, para que a madeira não seja vista; que pode denotar a excelência da natureza humana de Cristo, sendo pura e imaculada, e adornada com a graça do Espírito de Deus sem medida; ou melhor, de sua natureza divina, que é a cabeça de Cristo, e disse ser como o mais belo ouro, pois nele habita toda a plenitude da divindade corporalmente:

 

e faça dela uma coroa de ouro ao redor ; isto é, em ambos os lados e em ambas as extremidades; pois, embora seja chamado de coroa, era um quadrado, e isso era tanto para enfeitar a mesa quanto para evitar cair dela naquilo que estava sobre ela. Jarchi diz, era um sinal da coroa do reino, pois uma mesa significa riquezas e grandeza, como dizem a mesa de um rei: e de fato esta era a mesa do Rei dos reis, que tem em sua cabeça muitas coroas, e um deve ser feito em cima de sua mesa.

 

Verso 25

E farás para ela um limite da largura da mão de arte ao redor , .... Jarchi diz, seus sábios estão divididos sobre isto; alguns dizem que estava acima, em volta da mesa; outros dizem que estava abaixo, fixado de pé a pé nos quatro cantos da mesa, e a tábua da mesa estava na borda:

 

e tu farás uma coroa de ouro ao redor da borda dela ; isto não era o mesmo falado no verso anterior, mas outro; que estava acima e sobre a mesa, abaixo e abaixo dela; ou melhor, era, como pode ser melhor expresso, um lábio, aro ou borda que girava dentro da mesaF21; e esta coroa, cercada na borda dela.

 

Versículo 26

E farás para isto quatro anéis de ouro , .... Como a arca tinha, e para o mesmo uso que os anéis de que foram, embora se elenco, como eram, não é dito:

 

e coloque os anéis nos quatro cantos que estão nos quatro pés dele ; como havia quatro pés nos quatro cantos da mesa, a cada pé um anel era apertado; o uso destes segue.

 

Verso 27

Sobre a fronteira , .... Ou "sob", como a Septuaginta e Vulgata versões latinas. Jarchi diz que os anéis foram fixados aos pés em frente ao topo da fronteira:

 

serão os anéis para colocar as varas para suportar a mesa ; Nesses anéis deveriam ser colocados bastões, para levar a mesa de um lugar a outro, quando fosse necessário, pois enquanto eles estavam no deserto, e antes que o tabernáculo tivesse um lugar fixo para isso; pois onde quer que o tabernáculo fosse levado, a arca e a mesa também eram: onde está a igreja de Cristo, lá está ele, e há a palavra e as ordenanças; e que às vezes são movidos de um lugar para outro, como da terra da Judéia para o mundo gentio, da parte oriental do mundo para o mais setentrional; e que pelos ministros da palavra, que levam o nome, e levam o Evangelho de Cristo às várias partes do mundo, como esta mesa foi suportada pelos levitas, Números 4: 7 .

 

Versículo 28

E tu farás varais de madeira de cetim, e os cobertos de ouro , .... Da mesma maneira que os cajados para a arca, e que eram feitos da mesma madeira:

 

que a mesa possa ser carregada com eles ; quando movido de um lugar para outro; estas varas não ficaram nos anéis, como fizeram os bastões da arca; mas, como Josephus dizF23foram retirados porque, de outro modo, teriam estado no caminho dos sacerdotes, que vinham a cada semana, para pôr os pães da proposição; e estes foram colocados somente quando eles o levaram de um lugar para outro, como aparece em Números 4: 8 .

 

Verso 29

E tu os lavarás , nos quais os pães da proposição foram postos. Jarchi diz que eles eram da forma do pão, e que havia dois tipos, um de ouro e outro de ferro; no de ferro cozeu-se o pão e, quando o tiraram do forno, puseram-no no pão de ouro até o dia seguinte ao sábado, quando o colocaram em ordem sobre a mesa; e essa forma é chamada "Kaarah", que nós fazemos um prato:

 

e as colheres disso ; ou melhor, "xícaras"; estes, diz Jarchi, eram incensários, nos quais puseram o incenso; e havia dois deles para os dois punhados de incenso, que eles colocaram sobre as duas filas de pães da proposição, Levítico 24: 7 . JosefoF24 chama-lhes frascos e diz que no pão foram colocadas duas taças de ouro cheias de incenso:

 

e as suas coberturas, e as suas tigelas, para cobrir; aquele para cobrir o pão e o outro para cobrir o incenso; ou todas as embarcações acima mencionadas deveriam cobrir a mesa, e com todas elas devia estar bem coberta de vasos. Os judeus dão um relato diferente desses dois últimos, e de seu uso, que nós fazemos "coberturas" e "tigelas": o primeiro desses Jariqi diz que eram como a metade dos juncos ocos divididos ao seu comprimento, feitos de ouro; e três deles foram colocados em ordem no topo de cada pão, de modo que um pão descansou sobre esses juncos; e separavam-se entre o pão e o pão, para que o ar pudesse entrar entre eles e não se tornassem mofados; os últimos, diz ele, eram adereços como estacas de ouro no chão, e eles eram mais altos que a mesa, até as filas de pão; e eles foram bifurcados com garfos vivos, um sobre o outro, e os topos (ou extremidades) dos juncos, que estavam entre cada pão, repousavam sobre esses garfos, para que o peso dos pães superiores não fosse muito pesado para os inferiores e os quebrasse. Um relato semelhante deles, Ben Melech, dá e observa que alguns fazem a primeira palavra para significar os adereços, e o segundo, os juncos; e assim eles são interpretados por MaimonidesF25; e, de acordo com o MisnahF26os adereços eram quatro e os juncos vinte e oito. De acordo com a versão da Septuaginta, estes eram vasos usados ​​em libações, ou ofertas de bebida; e a última cláusula é apresentada nele, "com o qual tu derramarás": vinho ou óleo, e assim em algumas outras versões; mas será difícil encontrar algum uso para tais libações ou ofertas de bebida nesta mesa.

 

Verso 30

E tu deve colocar sobre a mesa pães sempre diante de mim.Que consistia em doze pães de bolos, colocados em duas fileiras sobre a mesa, e ficava lá uma semana inteira, e todos os sábados eram renovados; e quando os antigos foram levados, que foram comidos pelos sacerdotes, novos foram postos, de modo que eles estavam sempre diante do Senhor; e estando continuamente diante dele, eram chamados de pão da proposição, ou "pão de faces", estando sempre diante da face de Deus. Este foi um memorial da bondade de Deus em fornecer diariamente pão para o povo de Israel, e foi apresentado a ele como um agradecido reconhecimento dele, e sendo o mesmo, eles comeram em suas próprias mesas; e isto sendo comido pelos sacerdotes, era expressivo da comunhão entre Deus e eles, sendo convidados dele, e alimentando-se das mesmas provisões. Este pão da proposição pode ser considerado típico da igreja e do povo de Deus, que são todos um só pão,1 Coríntios 10:17estes bolos puros e sem fermento podem denotar sua pureza, simplicidade e sinceridade, sem o fermento da malícia e da maldade; o número doze, as doze tribos de Israel, todo o Israel espiritual de Deus; sendo chamados pães da proposição, ou pão de faces, a apresentação de si mesmos ao Senhor em adoração pública, e sempre estando sob os olhos e cuidado de Deus; sendo colocados sobre a mesa, sua posição em Cristo e segurança por ele, que é o fundamento dos apóstolos e profetas; e sendo colocado em filas, sua ordem e harmonia; sendo renovados todos os sábados, a constância de sua adoração e a sucessão deles em todas as eras; o incenso colocado em cada fileira, a aceitação de suas pessoas e serviços através do incenso da mediação de Cristo; a fronteira ao redor deles, o poder de Cristo ao redor deles para impedi-los de cair; ou então, como típico do próprio Cristo, de ele ser o alimento dos crentes, o pão da vida: os pães da boa farinha podem significar Cristo, o melhor do trigo, o milho do céu, o pão que vem daí; sua quantidade, doze bolos, a suficiência de comida com ele, pão suficiente e de sobra para todo o Israel de Deus; sua continuação, a permanência de Cristo como o alimento que os crentes sempre devem alimentar; o incenso sobre ele, a gratidão de Cristo a tal coisa, a quem sua carne é de fato carne, e seu sangue bebe de fato; e ser colocado para os sacerdotes, e somente para eles, pode mostrar que Cristo é apenas alimento para aqueles que são feitos sacerdotes para Deus: ou isto pode ser um emblema da intercessão de Cristo, que é o Anjo da presença de Deus, sempre antes dele , e representa todo o Israel de Deus, por quem ele intercede; e sua intercessão é contínua, ele sempre vive para interceder por eles, e isso é sempre aceitável para Deus. Os doze pães, JosefoF1 diz, significa o ano dividido em tantos meses.

 

Verso 31

E tu fazerás um candelabro de ouro puro , .... Outra peça de mobiliário doméstico, e uma útil, especialmente em uma casa onde não há janelas, como não havia ninguém no tabernáculo, denotando a escuridão da dispensação legal veja 2 Reis 4:10 . Este castiçal foi colocado no lugar santo, no lado sul do mesmo, em frente à mesa de pães, Êxodo 26:35 e era típico da igreja de Deus; Assim, os castiçais que João teve uma visão significam sete igrejas, Apocalipse 1:13., o uso geral de qual é, para segurar luz posta nisto, para isto tem nenhum de si, mas o que é posto lá por Cristo: e isto não é a luz de natureza e razão, nem a lei de Moisés, mas o Evangelho de Cristo; onde é colocado, ilumina e dispersa a escuridão; é útil andar e trabalhar por; nem sempre arde tanto, e brilhará mais intensamente no fim do mundo: esta luz é colocada no candelabro por Cristo, a fonte de toda a luz, e de quem toda a luz é comunicada, particularmente o Evangelho; e sendo colocados ali, os pecadores perdidos são olhados por ele, os perdidos são trazidos de volta, os hipócritas são detectados e os santos são iluminados, consolados e revigorados: e este candelabro sendo feito de "ouro puro", pode denotar o valor e valor. da igreja de Deus, e os membros dela, seu esplendor, glória, e pureza eles têm de Cristo, e sua duração; e assim as sete igrejas da Ásia são comparadas a sete castiçais de ouro,Apocalipse 1:12 , e sob a forma de um castiçal de ouro é a igreja do Evangelho exposta em Zacarias 4: 2 . JosefoF2 é de opinião que o castiçal tem algum significado místico, sendo de setenta partes, como ele diz, se refere aos doze signos do Zodíaco, através dos quais os sete planetas seguem seu curso, a quem MiltonF3 segue:

 

de trabalho batido será feito o candelabro ; não de ouro derretido, e derramado em um molde, de onde poderia tomar sua forma; mas foi batido com um martelo de uma massa inteira de ouro, e não as partes seguintes feitas separadamente, e depois juntou-se:

 

o seu eixo e os seus ramos, as suas taças, os seus botões e as suas flores, serão da mesma; não apenas do mesmo metal, mas da mesma massa e pedaço de ouro; estas são as várias partes do candelabro: o "eixo" é o tronco e o corpo do castiçal, que ficava no meio dele, e no qual as várias partes se uniam; e pode ser típico de Cristo, que é o principal e chefe da igreja, e permanece no meio dela, e é o cimento das várias partes dela, e é apenas uma, a única cabeça, Mediador e Salvador; ou então a igreja universal, da qual os particulares são partes: seus "ramos" podem significar os vários membros das igrejas, que estão em Cristo como ramos, e sustentam a palavra da luz; ou então ministro, do Evangelho, que tem sua comissão e presentes dele, e são segurados por ele como estrelas em sua mão direita; ou então igrejas particulares, que são ramos da igreja universal: suas "taças", que deveriam conter óleo para as lâmpadas, podem denotar homens de capacidade nas igrejas, cheios dos dons e graças do Espírito, capazes de ensinar os outros também: e os " knops "e" flowers "eram para decoração, e podem significar as graças do Espírito, com as quais os membros privados e crentes são adornados; ou os dons do Espírito com que os ministros da palavra são fornecidos, e parecem belos, publicando as boas novas da salvação por Cristo. com o qual membros e crentes privados são adornados; ou os dons do Espírito com que os ministros da palavra são fornecidos, e parecem belos, publicando as boas novas da salvação por Cristo. com o qual membros e crentes privados são adornados; ou os dons do Espírito com que os ministros da palavra são fornecidos, e parecem belos, publicando as boas novas da salvação por Cristo.

 

Verso 32

E seis ramos sairão dos lados dele , .... Fora do tronco ou poço, sendo espancado fora disto:

 

três ramos do candelabro de um lado e três ramos do castiçal do outro lado; Jarchi considera que o "eixo" é a parte inferior do candelabro, de onde três pés saíram; e o "ramo" ou "bengala", pois está no número singular no verso precedente, ele considera ser o ramo médio ou tronco, que subiu do meio do pé para cima, e sobre ele estava a lâmpada do meio. , na forma de um incensário, derramar óleo no meio dela; e os seis ramos saíam dos lados do que, aqui e ali, oblíquos, e subiam até a altura do candelabro, que é o meio ramo ou cana; e subiram do meio da meia cana, um acima do outro, o mais baixo e longo, e acima dele mais baixo que aquele, e o mais alto, mais baixo que aquilo; porque a altura do topo deles era igual à altura da cana do meio, isto é, a sétima,

 

Verso 33

Três taças feitas como amêndoas, com um knop e uma flor em um ramo , .... Havia três tigelas ou xícaras em forma de nozes de amêndoa para cada ramo, que eram ou para manter o óleo para as lâmpadas, como antes observado ou, como os outros pensam, pegar o rapé que caiu deles; e havia um "knop", que, de acordo com o significado da palavra, estava na forma de uma romã e uma flor, que o Targum de Jonathan produz um lírio; e são ambos emblemas das Escrituras dos santos dotados dos dons e graças do Espírito:

 

e três taças feitas como amêndoas no outro ramo ; do outro lado do candelabro, oposto ao anterior:

 

assim nos seis ramos que saem do candelabro ; havia o mesmo número de taças, com um botão e uma flor no resto dos galhos, como nos mencionados.

 

Verso 34

E no candelabro haverá quatro taças , isto é, no tronco ou corpo dele; os galhos tinham apenas três cada um, mas este sendo maior tinha quatro: e estes também eram

 

feito semelhante a amêndoas, com seus knops e suas flores ; como as tigelas nos ramos tinham com eles.

 

Versículo 35

E haverá uma cova sob dois ramos do mesmo , .... De acordo com Jarchi, a partir do meio do knop (que era como uma romã, ou, como os outros, como uma maçã) dois ramos foram retirados dos dois lados dele, aqui e ali; por isso eles ensinam na obra do tabernáculo, a altura do candelabro era de dezoito mãos: esta oração é repetida duas vezes neste versículo, significando que deve haver um puxador embaixo de cada um dos três ramos de um lado, e três no outro lado: para isso segue:

 

de acordo com os seis ramos que saem do candelabro ; fora do tronco dele, como em Êxodo 25:32 .

 

Versículo 36

Seus knops e seus ramos devem ser do mesmo .... Do mesmo metal, ouro, e da mesma massa:

 

tudo isso será uma obra batida, de ouro puro, não feita em partes, e depois unida e soldada, mas o candelabro inteiro, em todas as suas partes e ramos, devia ser açoitado com uma só peça de ouro.

 

Verso 37

E farás as sete lâmpadas dela , ... que eram seis delas, no topo dos seis ramos que saíam pelas laterais do castiçal, e a sétima no topo da flecha que subia no meio disso; que sem dúvida eram feitos de ouro, assim como os demais, e podem significar os muitos membros de igrejas portando a lâmpada de uma profissão: ou os vários dons e graças do Espírito, que são às vezes, por causa da perfeição deles, chamados os sete espíritos de Deus, e são comparados a sete lâmpadas de fogo queimando diante do trono, Apocalipse 4: 5 ou então os ministros do Evangelho, que são as luzes do mundo:

 

e eles acenderão as lâmpadas deles ; Arão e seus filhos, os sacerdotes em sucessivas gerações:

 

para que eles possam iluminá-la contra a mesa dos pães da proposição, que era oposta a ela no lado norte do tabernáculo, e assim, à luz dessas lâmpadas, os sacerdotes podiam ver para colocar os pomtários em sua ordem; ou o candelabro em si, as lâmpadas sendo colocadas de modo a dar luz a todo o corpo dele, para que pudesse ser visto em todas as suas partes de maneira muito distinta; a menos que se possa pensar que essas lâmpadas estavam separadas do candelabro, e colocadas ao redor dos lados do lugar sagrado, e deram luz a ele: e isto pode ser o caso, já que essas lâmpadas são faladas depois de todo o Dizem que é um trabalho batido de ouro puro; mas então não temos conta das lâmpadas do candelabro, a menos que devam ser incluídas nos ramos; Portanto, o primeiro sentido parece melhor.

 

Versículo 38

Que, de acordo com Jarchi, era uma espécie de garfo com o qual tiravam as mechas do óleo e as colocavam nas lâmpadas; ou, como alguns pensam, os farejadores, mas eles são distinguidos de tenazes, 1Rs 7:49 e seus utensílios de ouro puro; em que as tenazes ou farejadores foram colocados, ou nos quais foi colocado o rapé que foi apagado. Jarchi diz que eles eram uma espécie de xícaras pequenas, nas quais eles colocavam as cinzas da lâmpada, manhã a manhã, quando aparavam as lâmpadas das cinzas das mechas que queimavam à noite, e estavam extintas: então Ben Gersom e Lyra dizem que eram vasos cheios de água, onde foram colocados aqueles que foram exterminados, para não fazerem fumaça, o que não é improvável.

 

Versículo 39

De um talento de ouro puro, ele fará isto, com todos estes vasos. O talento comum pesava sessenta libras, mas o talento sagrado era o dobro e pesava cento e vinte libras, como diz Jarchi, e assim Ben Melech: um talento de ouro equivalia a 5067 libras, três xelins e dez pence do nosso dinheiro, segundo ao Bispo CumberlandF4. (Supondo que um peso troy de 12 onças para uma libra e uma onça de ouro no valor de US $ 400 EU, que um talento valeria cerca de US $ 600.000. Editor.)

 

Versículo 40

E olha que tu os fazes .... Ou veja que eles são feitos por operários empregados:

 

depois do seu padrão, que te foi mostrado no monte ; de onde parece, que como Moisés foi mostrado o modelo do tabernáculo, assim também do candelabro, e de todos os seus pertences, e de todos os outros vasos nele; e ele é estritamente encarregado de olhar cuidadosamente e diligentemente para que tudo seja feito exatamente de acordo com o modelo que ele tinha uma visão, em que tudo foi particularmente descrito, e nada foi deixado para a vontade, humor e fantasia dos homens.

 

Exposição de John Gill do

Êxodo da Bíblia Inteira 26

 

 

INTRODUÇÃO AO ÊXODO 26

 

Neste capítulo é dada uma descrição do próprio tabernáculo e da primeira das suas cortinas internas, do seu número, matéria, comprimento e largura, e da maneira de os unir, Êxodo 26: 1 , e depois das cortinas exteriores de isto, seu número, matéria, comprimento e largura, e acoplamento, e como dispor, Êxodo 26: 7 , e próximo dos dois revestimentos do tabernáculo, de peles de carneiros e peles de texugos, Êxodo 22:14 , o Tábuas para o tabernáculo também são descritas, com suas espigas e bases, Êxodo 26:15 e as barras e anéis para isto, pelos quais foi mantido firme junto, Êxodo 26:26 , um relato é dado do véu entre o sagrado e o lugar mais sagrado, Êxodo 26:31e do enforcamento para a porta do tabernáculo, Êxodo 26:36 .

 

Verso 1

Além disso, tu farás o tabernáculo , .... O que ele foi ordenado a fazer antes, o padrão de que foi mostrado ele no monte: esta era uma habitação para Deus habitar, como a palavra propriamente significa, e em que a mobília antes descrita deveria ser colocada; este tabernáculo era um tipo tanto da natureza humana de Cristo, que é o verdadeiro tabernáculo que Deus armou, e não o homem, o maior e mais perfeito, Hebreus 8: 2 em que a plenitude da Divindade habita corporalmente, onde a glória de Deus é visto, em quem ele concede a sua presença graciosa ao seu povo, e aceita deles e seus sacrifícios de oração e louvor; e também da igreja de Deus, Salmos 43: 3. Aqui mora Jeová, concede a sua presença ao seu povo, e vem e abençoa-os; aqui ele é adorado, e sacrifícios espirituais são oferecidos a ele com aceitação: o tabernáculo de Moisés foi feito

 

com dez cortinas de linho retorcido e azul, e púrpura e escarlate; o chão dessas cortinas era de linho fino, retorcido ou dobrado: e os escritores judeus, como Maimónides, Ben Gérson e outros, dizem que foi seis vezes o dobro, a palavra "Shesh", aqui usada, significando seis; e isto estava entrelaçado com fios de fios tingidos de azul, púrpura e escarlate; de acordo com Jarchi, os fios de que esta tapeçaria foi feita eram vinte e quatro vezes duplicados: ele observa, "havia quatro tipos em cada fio, um fio de linho fino, e três de lã, e cada fio foi dobrado seis vezes; os quatro gêneros, quando estavam entrelaçados, eram vinte e quatro duplas para um fio, "que, se assim for, devem ser material de uma grande consistência e rigidez. Isso, aplicado à natureza humana de Cristo, a multa linho pode denotar a pureza do mesmo, as várias cores as diferentes graças do Espírito, com o qual é adornado; ou então as feridas, contusões, derramamento de sangue, sofrimentos e morte que ele suportou nele: como aplicado à igreja, pode significar a roupa dos santos com a justiça de Cristo, aquele linho fino, branco e limpo, e ser lavado em seu precioso sangue, e embelezado com as graças do seu Espírito:

 

com querubins de obra astuciosa fazê-los ; isto é, com figuras como as dos querubins no propiciatório, tão dispostas pela curiosa arte e artifício do tecelão, que aparecem em ambos os lados dessa tapeçaria; pois isso não foi feito por uma agulha, que apenas mostra a figura de um lado, mas tecendo, como Jarchi observa; e quem diz que havia uma figura de um lado e outra de outro; como, por exemplo, um leão de um lado e uma águia do outro; ou, o que é mais provável, a mesma figura foi vista em ambos os lados, como afirma Maimonides, que dizF5, a obra chamada Chosheb (que é o que aqui se fala) é aquela cujas figuras aparecem de ambos os lados, antes e atrás: isso no sentido místico pode apontar para a ministração de anjos a Cristo em sua natureza humana, e para sua as pessoas são herdeiras da salvação; ou então ao serviço de ministros do Evangelho, feitos para a honra e glória de Cristo, e o bem de sua igreja e povo: JosefoF6 acha que essas cortinas tinham um significado místico nelas, e representam a natureza dos elementos, e assim PhiloF7.

 

Verso 2

O comprimento de uma cortina será vinte e oito côvados , .... ou quatorze jardas:

 

ea largura de uma cortina de quatro côvados ; ou dois metros; de acordo com a noção comum de um côvado sendo meio metro; mas se, como diz o Dr. Cumberland, o cúbito judaico e egípcio fosse três polegadas mais longo, isso fará uma diferença considerável no comprimento e na largura dessas cortinas, especialmente nas primeiras:

 

e todas as cortinas terão uma medida ; ser de igual comprimento e largura.

 

Verso 3

As cinco cortinas serão unidas uma à outra , ... Cinco das dez cortinas seriam costuradas, e fariam como se fossem uma cortina:

 

e outras cinco cortinas serão unidas umas às outras : as outras cinco deveriam ser unidas da mesma maneira, e assim foram feitas duas grandes peças de tapeçaria de quatorze metros de comprimento e dez de largura, de acordo com o relato comum de um côvado, mas estavam muito mais longo e mais amplo.

 

Verso 4

E farás laçadas de azul na orla de uma cortina , ... A primeira grande cortina, formada por cinco costurados, à beira daquela:

 

da ourela no acoplamento ; onde deveria ser acoplado com a outra grande cortina; "loops" ou "ilhós"F8Deveriam ser feitas: estas não eram tecidas com as cortinas, porque não deveriam estar sobre todas elas, apenas nas duas mais externas das maiores, e portanto foram feitas depois, provavelmente com a agulha:

 

e da mesma forma farás na extremidade superior de outra cortina, na junção da segunda ; laços também deveriam ser feitos na extremidade mais externa de outra cortina pertencente à segunda grande cortina, onde deveria ser acoplada com a primeira.

 

Verso 5

Cinqüenta laçadas farás na cortina , ... Na primeira grande cortina, ou no mais externo dos cinco que foram costurados:

 

e cinquenta laçadas farás na orla da cortina do segundo grupo ; como muitos também deveriam ser feitos no mais externo da segunda grande cortina, onde deveria ser acoplado com o primeiro:

 

que os laços podem se segurar um do outro ; ou melhor, eles poderiam responder um ao outro em ambas as cortinas; pois as alças não podiam se agarrar umas às outras, apenas eram obrigadas a se reunir pelos taches, ganchos ou ganchos colocados nelas, mencionadas a seguir.

 

Verso 6

E farás cinquenta tachinhas de ouro , ... que alguns dão "botões"F9, outros "ganchos"F11eles parecem ser "colchetes"; o uso deles segue:

 

e acople as cortinas junto com os taches ; as duas grandes cortinas eram feitas das dez, que tinham nelas cinquenta e três (i) fibרסי " fibulas ", versão da Tigurine, VatablusF11"Uncinos", Pagninus, Montanus, Drusius; então os Targums de Onkelos e Jonathan.

 

Verso 7

E farás cortinas de pêlos de cabra , ... Jarri chama a flor de cabritos, a parte mais macia e suave dos cabelos deles, que foi tecida por mulheres, como aparece em Êxodo 35:26Êxodo 35:26 , e foi feita em coisas parecidas com as nossas camelot; essas cortinas eram mais grossas do que as primeiras, e foram feitas para serem colocadas sobre elas, para preservá-las do clima, como segue:

 

para cobrir o tabernáculo , o qual, junto às cortinas de linho, tornava-se um tabernáculo, como no verso precedente; e estas cortinas seriam para tenda, ou para as cobrir; eram como que feitas da mesmo assunto, com os revestimentos com os quais os antigos árabes cobriram suas tendas, que eram feitas de pêlos de cabra, como eram as tendas de Kedar aludidas em Canção de Salomão 1: 5Can. 1essas cortinas de pêlos de cabra denotam a aparência externa de Cristo na natureza humana, que, atendida com todas as enfermidades humanas, exceto o pecado, estava na forma de um servo, em grande mesquinhez e pobreza, coberto de reprovação, e tinha na maior desprezo, e especialmente no momento de seus sofrimentos e morte; embora todo rico e glorioso interior, cheio de graça e de todas as bênçãos da graça, da justiça e da vida, de luz, alegria, paz e conforto para o seu povo; e pode também denotar a aparência média da igreja e do povo de Deus exteriormente; sendo, em geral, um povo pobre e aflito, sujeito ao desprezo, ao opróbrio e às perseguições dos homens, mas todos gloriosos por dentro, enriquecidos com a graça de Deus e a justiça de Cristo; e assim, em um aspecto, como essas cortinas de pêlos de cabra, e, em outro aspecto,

 

onze cortinas farás ; um mais que o outro; a razão disso era que talvez houvesse alguém na entrada do tabernáculo, não havendo cortina de linho ali, veja Êxodo 26: 9Êxodo 26: 9 .

 

Verso 8

O comprimento de uma cortina será de trinta côvados, e a largura de uma cortina de quatro côvados . ... A largura deles é a mesma com as cortinas de linho, mas o comprimento delas dois côvados a mais; a razão disso é que eles podem ficar mais baixos em ambos os lados e melhor preservá-los de qualquer dano:

 

e as onze cortinas serão todas da mesma medida ; quanto ao comprimento e à largura.

 

Versículo 9

E tu porás cinco cortinas por si , .... E faça uma cortina grande deles, como foi ordenado com respeito às cortinas de linho:

 

e seis cortinas sozinhas ; como havia onze deles, tal divisão foi feita de cinco em uma grande cortina e seis em outra; e como aquele que tinha seis nele alcançaria mais do que o outro, é feita a disposição para o descarte e uso do seguinte:

 

e dobrará a sexta cortina na dianteira do tabernáculo ; na entrada do mesmo, no extremo leste; a sexta cortina, alcançando-a e pendendo, foi dobrada, e assim dobrada, oposta à porta ou à entrada; e, como diz Jarchi, era como uma noiva modesta que cobre o rosto com um véu, que antes não tinha cobertura; pois assim foi, como o Dr. LightfootF13 descreve, o local sagrado tinha dez metros de comprimento, e as cinco cortinas costuradas eram muito largas, cobrindo apenas o topo e os lados, mas não pendiam no final, que ficava a leste - mas os seis ( Cortinas de pêlo de cabra) que ficavam a leste, chegaram até o fim, cobriram os pilares onde o véu estava pendurado, e penduraram a metade da largura de uma cortina ou um pátio sobre a entrada.

 

Verso 10

E farás cinquenta laçadas na orla da primeira cortina, que está na extremidade do engate , ... Exatamente da mesma maneira, e no mesmo lugar onde lhes foi ordenado que sejam colocadas nas cortinas de linho, só estas são não se diz que seja de azul, mas talvez fosse forrado com pêlos de cabra; e cinquenta laçadas na orla da cortina que une a segunda; esses laços foram colocados em cada uma das cortinas, onde as duas grandes peças deviam ser acopladas.

 

Verso 11

E farás cinquenta tachinhas de latão , ... Como estas cortinas eram mais grossas, e também as laçadas, assim as covas, ganchos ou colchetes eram feitos de metal mais tenebroso, mas respondiam ao propósito de unir e enganchar cheio como bem: e ponha os taches nas alças; uma extremidade do gancho ou fecho no laço de uma das cortinas, e a outra extremidade do gancho ou fecho na alça da outra cortina, respondendo a ela: e junte a barraca, para que ela seja uma; que a tenda ou a coberta sobre o tabernáculo poderia ser uma, como o tabernáculo pelos meios semelhantes era, Êxodo 26: 6Êxodo 26: 6 .

 

Versículo 12

E o remanescente que fica das cortinas da tenda ... Das cortinas de pêlos de cabra, que eram uma a mais do que as cortinas de linho:

 

a meia cortina que permanece ; pois a outra metade estendia-se até o extremo leste, na entrada do tabernáculo, e pendia para baixo e ali era dobrada, e o outro que restava era aqui eliminado:

 

suspenderá o lado de trás do tabernáculo ; o extremo oeste, onde estava o santo dos santos; ou melhor, como Dr. LightfootF14descreve, assim, foi quando aquelas cortinas (de pêlos de cabra) foram lançadas sobre o outro sobre o tabernáculo; eles não foram colocados como esses laços de bronze (fechos deve ser) acenderam apenas sobre os dourados sobre o véu, mas três quartos de um metro mais a oeste, de modo que as cinco cortinas que foram para o oeste chegaram ao chão e meio cortina de sobra, Êxodo 26:12Êxodo 26:12 os outros seis que se estendiam a leste chegaram ao fim, cobriram as colunas sobre as quais o véu estava pendurado, e penduraram a metade da largura de uma cortina ou um pátio sobre a entrada.

 

Versículo 13

E um côvado de um lado, e de um côvado do outro lado o que fica no comprimento das cortinas da tenda , .... As cortinas da tenda, ou as cortinas de pêlos de cabra, eram dois côvados maiores do que o outro, e estes são os dois côvados, um de um lado e o outro do outro, que ficavam, e pelos quais eram mais compridos do que as cortinas de linho:

 

ela pairará sobre os lados do tabernáculo ; os lados norte e sul: deste lado:

 

e desse lado, para cobri-lo ; e como o médico citado acima observaF15o comprimento de quinze jardas deles chegou a meio metro abaixo de ambos os lados do que as outras cortinas, e no entanto não chegaram ao chão por um quarto de um metro; de modo que os alicerces de prata (dos quais depois) eram sempre visíveis em todos os lugares, menos no extremo oeste.

 

Verso 14

E tu farás uma cobertura para a tenda de peles de carneiro tingidas de vermelho , ... Esta foi uma cobertura que foi colocada sobre as cortinas da pele de cabra; mas se foi tudo sobre eles, ou apenas sobre o teto do tabernáculo que eles cobriram, para impedir que as chuvas se infiltrassem, não é certo, nem muito evidente; Jarchi acha que o telhado só estava coberto com essa cobertura de peles de carneiro; mas outros acham mais razoável que o todo estivesse coberto com eles para preservar do pó e da chuva:

 

e uma cobertura acima de peles de texugos ; destas peles Veja Gill em Êxodo 25: 5 Êxodo 25: 5 , esta foi uma quarta cobertura do tabernáculo; o primeiro era de cortinas de linho, o segundo de pêlos de cabra, o terceiro de peles de carneiros e o quarto de peles de texugos, que parece ter sido mais espesso e corcel, já que os sapatos eram feitos deles, Ezequiel 16:10 Ezequiel 16:10R. Judah, como citado por Jarchi, acha que os dois últimos eram apenas um revestimento, metade dele consistindo de peles de carneiro e metade de peles de texugo; mas o texto é expresso que o último era uma cobertura acima e sobre o primeiro: estes vários revestimentos do tabernáculo mostram o cuidado que Deus toma de sua igreja e pessoas, e quão suficientemente eles são providos, para que eles possam estar em segurança de todos os seus inimigos, estando vestidos com a justiça de Cristo, e sob a cobertura púrpura de seu sangue, e cercados por seu poder todo-poderoso, veja Isaías 4: 5Isaías 4: 5 .

 

Versículo 15

E tu farás as tábuas para o tabernáculo , .... Quais eram as colunas e apoios, e propriamente as paredes disto, que deu isto sua firmeza e segurança, ou caso contrário as cortinas teriam sido sopradas por todo vento: eles foram feitos

 

de madeira de merda de pé ; assim como eles cresceram, como um escritor judeu observaF16; estas tábuas ou tábuas não deveriam ser colocadas ao longo do comprimento delas, mas ser colocadas em pé; e pode denotar aqueles que são colunas na casa de Deus, e deve ser reto tanto no coração como na conversação, tanto ministros como membros privados; e de fato a própria igreja é o pilar e a base da verdade, Gálatas 2: 9Gálatas 2: 9 .

 

Versículo 16

Dez côvados será o comprimento de uma tábua , .... ou cinco metros, de acordo com o côvado comum:

 

e um côvado e meio será a largura de uma tábua ; ou três quartos de um quintal; e daí podemos aprender quais eram a altura e o comprimento do tabernáculo; de acordo com o cálculo comum de um côvado, tinha apenas cinco metros de altura e quinze de comprimento, já que havia vinte tábuas de cada lado, Êxodo 26:18Êxodo 26:18 , mas se três polegadas são adicionadas a cada côvado, ele fará suas medidas consideravelmente maior: JosefoF17 Dizem que as tábuas tinham quatro dedos de espessura: de acordo com o bispo Cumberland, as tábuas do tabernáculo, contendo quinze côvados quadrados judaicos, estavam muito perto de cinquenta pés quadrados ingleses em seu comprimento e largura.

 

Versículo 17

Dois encaixes devem estar em uma tábua , .... Toda tábua deveria ser cortada e moldada na extremidade inferior dela, como ter, por assim dizer, "duas mãos"F18, como no original, para entrar, segurar e prender em mortises:

 

colocar em ordem um contra o outro ; a uma distância adequada um do outro, como os círculos de uma escada:

 

assim farás para todas as tábuas do tabernáculo ; todos deveriam ter duas alças.

 

Versículo 18

E tu farás as tábuas para o tabernáculo , .... Como na maneira antes descrita, assim em número como segue:

 

vinte tábuas no lado sul para o sul ; o qual sendo um côvado e meio largo, fez o comprimento do tabernáculo quinze jardas de acordo com a conta comum; mas se estes eram côvados de vinte e um centímetros, então seu comprimento era muito maior.

 

Verso 19

E farás quarenta bases de prata sob as vinte tábuas , ou basesF19e que eram propriamente o fundamento do tabernáculo, sobre o qual foi estabelecido e estabelecido; essas cavidades eram os encaixes para que as duas tábuas de cada tábua ou tábua fossem colocadas, e eram tão largas quanto a tábua, e, unindo-se umas às outras, formavam uma base inteira para toda a estrutura; cada aljava continha um talento de prata, e era feito da prata dada na numeração do povo, Êxodo 38:25Êxodo 38:25 , e um talento de prata, de acordo com o bispo Cumberland, ascendia a trezentos e cinquenta e três libras, onze xelins e um centavo do nosso dinheiro: pelo qual se pode julgar todo o valor deste fundamento de prata, que, com as quatro bases do véu, consistia em cem deles, que respondem aos cem talentos de prata colecionados acima. oferta:

 

duas tomadas sob uma tábua para suas duas alças e duas alças sob outra para suas duas alças ; e assim em todas as vinte pranchas, que ocuparam os quarenta no sul.

 

Versículo 20

E para o segundo lado do tabernáculo o lado norte , .... A direção do tabernáculo era leste e oeste; no extremo leste estava a entrada para o lugar santo, e no extremo oeste o santo dos santos; e os dois lados eram norte e sul; e como no lado sul, assim no norte

 

haverá vinte tábuas : exatamente o mesmo número que as leis de construção necessárias.

 

Versículo 21

E as suas quarenta bases de prata , ... respondendo perante as vinte tábuas, para que as suas duas metades fossem colocadas como se fossem mortises: duas bases debaixo de uma tábua e duas bases debaixo de outra tábua; e assim debaixo de todas as tábuas no lado norte como no sul.

 

Verso 22

E para os lados do tabernáculo , .... Ou os extremos disto, o oriente e o ocidente, e a conta começa com o oeste:

 

para o oeste farás seis tábuas ; de modo que a largura do tabernáculo era de apenas nove côvados, ou quatro metros e meio, segundo o côvado comum; mas duas tábuas mais colocadas nos dois cantos dos lados, observadas em seguida, adicionadas à largura da mesma.

 

Verso 23

E duas tábuas farás para os cantos do tabernáculo nos dois lados. Para os cantos noroeste e sudoeste, nos lados norte e sul; sobre o que o Dr. Lightfoot assim escreveF20: e o extremo oeste tinha seis tábuas inteiras, além de uma tábua em cada canto, unindo extremidade e lados juntos; essas tábuas de canto eram da mesma largura que todas as outras, e, assim, o meio da largura da tábua foi colocado perto do fim do lado sul, ou daquela tábua que ficava mais a oeste; De modo que um quarto de um terço da largura da tábua angular era para dentro, para compensar a largura do tabernáculo, um quarto foi ocupado com a espessura da tábua lateral à qual se juntou, e um quarto estava para fora; sudoeste, assim como no canto noroeste: depois conte; as duas tábuas de esquina eram para dentro de um quarto de jarda cada uma, e as seis tábuas que ficavam entre elas de três quartos cada, eis cinco metros, apenas a largura da casa entre parede e parede: esses cantos se entrelaçam lado a lado, e eram a força do edifício; como, acrescenta ele, "Cristo é da sua igreja, fazendo dos judeus e gentios um templo espiritual".

 

Verso 24

E eles serão unidos abaixo , .... Na parte inferior das tábuas ou pranchas:

 

e eles serão unidos acima da cabeça do mesmo para um anel no topo das placas houve um anel, ao qual eles foram acoplados e presos, e assim no fundo deles, embora não expressas: alguns entendem isso de todos as tábuas, tanto nos dois lados como no extremo oeste; mas parece antes respeitar apenas as tábuas de canto, pois segue:

 

assim será para os dois, eles serão pelos dois cantos ; que estavam acoplados e unidos em cada esquina como se fossem gêmeos, como a palavra usada significa; ou o significado é que estas eram tábuas duplas, e tão parecidas com gêmeos, que estavam tão juntas que pareciam apenas uma tábua; o que foi feito para que os cantos fossem mais grossos e fortes, e assim, para a maior firmeza do edifício.

 

Verso 25

E serão oito tábuas , ... Seis na extremidade oeste e uma em cada canto, noroeste e sudoeste:

 

e as suas bases de prata, dezesseis bases iguais às das tábuas dos dois lados do norte e do sul; eram do mesmo metal, prata; e eles eram dois sob o mesmo conselho, para receber seus dois encaixes da seguinte maneira:

 

duas tomadas sob uma placa e duas tomadas sob outra placa ; e assim, sob todos os oito, e cujas bases se uniram às dos dois lados, e em todos os feitos aos noventa e seis, foram a base e o fundamento do tabernáculo, e era uma figura de Cristo, o único alicerce de sua igreja e povo; e as várias espigas das tábuas unidas naquelas bases de prata podem denotar a união dos membros de Cristo e ministros de sua palavra a ele, e sua dependência dele.

 

Versículo 26

E farás barras de cetim de cetim , que, sendo colocadas em anéis ou em grampos de ouro, mantêm as tábuas firmes, fechadas e firmes juntas.

 

cinco para as tábuas de um lado do tabernáculo : por exemplo, o lado sul; quatro destes foram colocados, dois na extremidade superior das tábuas, e dois na extremidade inferior, e a quinta no meio, particularmente Êxodo 26:28notada , Êxodo 26:28 , por quanto tempo essas barras estavam, não é dito, mas é razoável concluir que chegaram ao comprimento do tabernáculo, que era de trinta côvados; e como não foi fácil conseguir barras de tal tamanho, a noção de JosefoF21 talvez, esteja certo, cada um deles consistia em várias partes que se uniam, a cabeça de uma entrando na cavidade da outra e, como ele supunha, tinham cinco côvados de comprimento, uma fileira deles devia ter seis partes, que iam ao longo dos lados, norte e sul, e no extremo oeste dois, que eram apenas dez côvados.

 

Verso 27

E cinco barras para as tábuas do outro lado do tabernáculo , ... Suponha que ao norte estas barras fossem dispostas da mesma maneira que as do lado sul:

 

e cinco barras para as tábuas daquele lado do tabernáculo ; ou o fim dele, o extremo oeste, como segue:

 

para os dois lados para o oeste ; isto é, os dois cantos no extremo oeste, os cantos sudoeste e noroeste; e estas cinco barras se estendiam de uma para a outra, duas na parte superior das tábuas, e duas na parte inferior, e uma no meio.

 

Versículo 28

E a barra do meio no meio das placas deve chegar de ponta a ponta.De leste a oeste, como Jarchi interpreta; mas isto só pode ser dito da barra intermediária nos lados norte e sul do tabernáculo, pois a barra central no extremo oeste era norte a sul: sobre esta barra há alguma dificuldade, como se diz que é "de ponta a ponta ", como se isso fosse apenas; considerando que é razoável supor que o resto fosse do mesmo modo; pode ser que eles possam chegar um pouco longe de chegar ao fim, enquanto isso aconteceu completamente; ou melhor, a razão verdadeira é porque o resto das barras consistia em várias partes; considerando que esta era uma longa barra de uma peça inteira, alcançando de uma extremidade do tabernáculo à outra: do mesmo modo, diz-se que está "no meio das tábuas"; e os escritores judeus são geralmente de opinião, que não correu em anéis como os outros bares fizeram, mas as tábuas e tábuas estavam entediadas, isto atravessou a espessura da madeira por toda parte; e nisto eles são seguidos por Arias Moatanus, Vatablus, Dr. Lightfoot, e outros: mas a isto pode ser objetado, que as tábuas devem ser muito grossas de fato, até mesmo incrivelmente, para admitir de tal entonação que deixar entrar um bar deste tipo, e não é tão consistente com o fato de ser uma casa portátil; e, além disso, quando foi derrubado em qualquer momento, para ser removido, tal barra deve causar uma grande quantidade de problemas e correr o risco de ser quebrada em pedaços; além disso, se fosse assim coberto nas tábuas, como deveria ser, que necessidade haveria de cobri-lo de ouro, como no próximo verso? é mais provável, portanto, que não tenha passado pelo meio da espessura da madeira, mas no meio do comprimento das tábuas, e assim expressa sua situação diferente do resto das barras, que estavam na parte superior ou inferior das tábuas, e isso no meio delas. Não se fala destas barras, quer estejam dentro ou fora do tabernáculo; é mais provável que eles estivessem do lado de fora, como JosephusF23diz que eles estavam; já que eles não teriam feito uma boa aparição dentro do lado, onde eles teriam sido sempre vistos pelos sacerdotes dentro, enquanto estando sem eles estavam cobertos com as cortinas.

 

Verso 29

E tu cobrirás as tábuas com ouro , ... Não apenas as doure, mas cubra-as com finas placas de ouro; e que, porque ocuparia uma grande quantidade de ouro, e tornaria as tábuas muito pesadas, a menos que as placas fossem muito finas, quando fossem levadas para baixo e levadas de um lugar para outro, alguns pensavam que eram apenas planas:

 

e fazer seus anéis de ouro, para lugares para os travessões ; estes eram feitos de ouro maciço, e eram como grampos para deixar as barras entrarem: e, de acordo com Jarchi, havia dois anéis em cada tábua:

 

e tu cobrirás as barras de ouro ; cobre-as com placas de ouro; e essas barras e grampos de ouro mostram quão compacta e firme é a igreja de Deus, através de seu poder onipotente, e quão glorioso e esplêndido é por sua graça.

 

Verso 30

E tu erguerás o tabernáculo , .... Quando assim terminado, e todos os móveis pertencentes a ele completaram:

 

conforme a sua moda, que te foi mostrado no monte ; esta é a terceira vez que isso é observado a Moisés no relato do tabernáculo; que mostra quão pontualmente Deus teria o padrão observado que ele lhe havia dado, e que todas as coisas poderiam ser feitas de modo particular e exato de acordo com ele, veja Hebreus 8: 5Hebreus 8: 5 .

 

Verso 31

E tu farás um véu.... O uso disto, como segue, era dividir o lugar santo do lugar mais sagrado no tabernáculo; ele tem o nome de dureza, sendo muito rígido e forte, pois foi feito de fio seis vezes dobrado e tinha quatro dedos de espessura, como dizem os escritores judeus: esse véu pode representar o pecado do homem, que separa Deus e homem, foi removido pela morte de Cristo quando o véu foi rasgado, e assim o caminho para o céu se abriu; ou a obscuridade da dispensação legal, o Evangelho sendo velado sob as sombras da lei, e o caminho para o mais santo de todos, então não tão manifesto, e particularmente a lei cerimonial, que separava entre judeus e gentios, e agora é abolida por a morte de Cristo; ou melhor, era típico da natureza humana de Cristo, sua carne, chamada em alusão a ele o véu de sua carne,Hebreus 10:20Hebreus 10:20 . Este véu foi feito de

 

azul, púrpura e escarlate, de linho retorcido de astúcia ; parece ter sido feito dos mesmos materiais, e da mesma maneira curiosa de fabricação com as cortinas do tabernáculo, Êxodo 26: 1Êxodo 26: 1 , e não era outra senão uma cortina, e por isso é interpretado por alguns escritores judeus.F24. Sendo feito de "linho fino" denota a pureza de Cristo, de sua natureza, vida e justiça; de "linho retorcido", sua força, coragem e firmeza; "de azul, púrpura e escarlate", as várias graças do Espírito, com as quais sua natureza humana foi adornada, seu zelo flamejante pela glória de seu Pai e pelo bem de seu povo, suas feridas sangrentas, sofrimentos e morte, a preciosidade de seu sangue, a dignidade de sua pessoa, e sua exaltação gloriosa, roxo e escarlate sendo as cores usadas pelos reis:

 

com querubins se fará ; significando o ministério de anjos a ele em seu estado encarnado, ou a missão de ministros do Evangelho por ele, veja Salmo 139: 15Salmos 139: 15 .

 

Verso 32

E tu o pendurarás sobre quatro colunas de madeira de cetim, cobertas de ouro , .... Pois eram dez côvados de comprimento e tantos de largura; e sendo de tal rigidez e espessura como era, exigiu tantos pilares para apoiá-lo: estes pilares podem significar a divindade de Cristo, que é o suporte de sua natureza humana, e na qual ele tem sua subsistência pessoal, e dá a todos suas ações e sofrimentos virtude e eficácia; e ser de "madeira de merda", que é incorruptível, pode denotar sua eternidade e, sendo coberto de ouro, sua glória:

 

os seus colchetes serão de ouro ; que estavam no topo das colunas em que o véu estava pendurado: e as colunas eram

 

sobre as quatro bases de prata ; que eram propriamente os pedestais ou pés dos pilares; e estas bases, nas quais as colunas foram deixadas e colocadas, e os ganchos pelos quais o véu estava pendurado, podem sugerir a união das duas naturezas em Cristo, que é Deus e homem em uma pessoa, Deus manifesto na carne; veja Canção de Salomão 5:15Cântico de Salomão 5:15 .

 

Verso 33

E tu pendurarás o véu debaixo do colchete . ... Ou colchetes, que uniam as duas grandes cortinas, ou pedaços de tapeçaria, cada um consistindo de cinco cortinas, das quais o tabernáculo foi feito, Êxodo 26: 6Êxodo 26: 6 , e isto parece que o lugar onde eles se encontraram, e estavam entrelaçados, foi onde o véu foi pendurado entre o lugar sagrado e o mais sagrado: pois, como Dr. LightfootF25observa, de acordo com a divisão da casa era a divisão das cortinas, o véu que separou o santo do santíssimo foi pendurado apenas sob os colchetes de ouro que unir as cinco cortinas; de modo que cinco cortinas estavam sobre o lugar santo, e as outras cinco sobre o santo; mas com essa diferença, o local sagrado tinha dez metros de comprimento, e as cinco cortinas costuradas eram muito largas, cobrindo apenas o topo e os lados, mas não pendiam no fim, que ficava a leste; mas o santíssimo tinha apenas cinco metros de comprimento, e as cinco cortinas sobre ele não cobriam apenas o topo, mas também pendiam no extremo oeste das bases de prata; e do que ele diz sobre as cortinas de pêlos de cabra, e seus colchetes de metal ou taches, e onde eles se encontraram, e o que eles cobriram; veja Gill em Êxodo 26:12Êxodo 26:12 ,

 

para trazeres para dentro do véu a arca do testemunho ; a arca em que o testemunho ou lei de Deus, testificando sua vontade, foi colocado; dos quais ver Êxodo 25:10Êxodo 25:10 , & c. isto deveria ser estabelecido no lugar santíssimo, como sendo santo, espiritual, justo e bom; e como sendo cumprida por Cristo, significada pela arca em que estava, através de cuja justiça somente há admissão no Santo dos Santos, pela qual esta lei é cumprida, ampliada e tornada honrosa:

 

e o véu vos dividirá entre o lugar santo e o santíssimo ; que era tão espessa que não havia como ver através dela; e ninguém poderia entrar por ela no mais santo de todos, a não ser o sumo sacerdote, e ele somente no dia da expiação; e no santo lugar ninguém mais poderia vir senão os sacerdotes, para fazer o serviço do santuário. O local sagrado era típico da igreja na terra, onde todos os santos, que são sacerdotes de Deus, adoram e o mais sagrado dos céus, o estado perfeito de felicidade e felicidade.

 

Verso 34

E porás o propiciatório sobre a arca do testemunho , com os querubins de glória os cobrindo; todos os quais eram uma representação do caminho da salvação do homem fluindo da misericórdia e graça de Deus, através da propiciação por Cristo, e sua perfeita justiça, pela qual a lei é cumprida; e tudo isto é publicado no Evangelho pelos ministros dele, significados pelos querubins: e estas são todas as coisas que estavam "no lugar santíssimo"; e eles foram colocados no extremo oeste do mesmo.

 

Versículo 35

E tu porás a mesa sem o véu , .... A mesa dos pães da proposição, dos quais vemos Êxodo 25:23 Êxodo 25:23 , isto não era para estar dentro do véu, mas sem ele, no lugar santo: e o candelabro oposto ao mesa, dos quais ver Êxodo 25:31Êxodo 25:31 , & c. significando que na igreja de Deus, no presente estado de coisas, em que o lugar santo era um emblema, há alimento e luz: o candelabro foi colocado

 

no lado do tabernáculo, em direção ao sul ; de acordo com Jarchi, dois côvados e meio do lado dele:

 

e tu puseste a mesa no lado norte ; do tabernáculo, diretamente oposto ao candelabro, dois côvados e meio do lado sul, como o mesmo escritor diz;

 

Versículo 36

E tu farás um pendurar para a porta da tenda , .... Na extremidade leste do tabernáculo, que estava aberto e exposto, e para o qual ainda não havia provisão; o lado oeste, onde ficava o santo dos santos, estava fechado com seis tábuas, e duas de canto, Êxodo 26:22 Êxodo 26:22 e as cortinas de linho pendiam ali para as bases de prata, e também as cortinas de pêlos de cabra, até o chão, e meia cortina de sobra, veja Êxodo 26:12 Êxodo 26:12 mas para o lado leste, ou entrada para o tabernáculo, não havia nada até agora ordenado, apenas a sexta cortina das cortinas de pêlos dos bodes estava lá virada para cima duplo, Êxodo 26: 9Êxodo 26: 9 , mas agora aqui um "enforcamento" é ordenado, ou melhor, uma "cobertura"F26, como a palavra significa; Jarchi chama isso de véu; e isto foi em vez de uma porta para o tabernáculo, e dividiu o lugar santo, no qual somente os sacerdotes podiam entrar, do lugar onde o povo estava e adorava: e isto também foi feito.

 

de linho azul, púrpura e escarlate e de linho fino ; como foi o véu entre o santo e o santo dos santos; só com essa diferença, isso foi

 

forjado com trabalho de agulha , e que era de "trabalho astuto": a diferença entre estes dois, "Rokem" e "Chosheb", como Ben Melech da Misnah relata, que "Rokem" é o trabalho de uma agulha, e portanto, apenas uma face ou figura é vista, isto é, é vista apenas de um lado; mas "Chosheb" é o trabalho de um tecelão e, portanto, duas faces ou figuras são vistas, isto é, elas são vistas de ambos os lados; e com esta conta Maimonides concorda; veja Gill em Êxodo 26: 1Êxodo 26: 1 , além desse enforcamento, JosefoF1nos diz que havia outro de linho, do mesmo tamanho com o presente, e que o cobria, e o preservava do tempo, e que nos dias festivos era recuado, para que o povo pudesse ter a perspectiva do outro; assim como havia cortinas de pêlos de cabra para preservar os linhos.

 

Verso 37

E tu farás para o enforcamento cinco pilares de madeira de cetim , .... Um em cada canto da entrada do tabernáculo, e os outros três a uma distância adequada um do outro, de modo a fazer quatro maneiras para os sacerdotes entrar em; como bem poderia haver, visto que havia uma largura de dez côvados, ou cinco metros ou mais:

 

e cobre-os de ouro ; com chapas de ouro, para uma corporação logo se desgastaria pelo uso contínuo de passagem e repasse. Isto é para ser entendido não dos pilares inteiros, mas dos capitéis, cabeças, topos, ou puxadores deles, e dos seus filetes ou cintas; em algumas partes deles a madeira aparece, como é claro em Êxodo 36:38Êxodo 36:38 ,

 

e os seus colchetes serão de ouro ; em que o enforcamento, cobertura ou véu foi pendurado:

 

e tu lançarás cinco bases de bronze para eles ; porque os pilares estavam sobre eles, e eram de um metal menor do que aqueles sobre os quais os pilares do véu antes mencionados; sendo esta a entrada no Santo dos Santos, onde morava a divina Majestade, isto no lugar santo onde os sacerdotes faziam o seu serviço.

 

Exposição de John Gill de toda a Bíblia

Êxodo 27

 

 

Êxodo 26     

Êxodo Êxodo 28

 

 

Caixa de ferramentas de recursos

Visão geral do livro

Visão geral do capítulo

Artigo impresso

Informação de direitos autorais

Informação bibliográfica

Outros autores

Verso específico

Comentário Clarke

Comentário de Ellicott

Comentário Crítico e Explicativo

Comentário Crítico e Explanatory - Unabridged

Comentário de Trapp

Anotações de Poole

Comentário de Benson

Tesouro do Conhecimento

Notas de Wesley

Específico do

capítulo específico do

intervalo

Introdução

INTRODUÇÃO AO ÊXODO 27

 

Este capítulo trata do altar do holocausto e de todas as coisas relativas a ele, Êxodo 27: 1 , da corte do tabernáculo, suas cortinas de cada lado, com colunas, bases e ganchos para eles, Êxodo 27: 9 e conclui-se com uma ordem para os israelitas trazer azeite de oliva para a lâmpada do santuário, Êxodo 27:20 .

 

Verso 1

E tu farás um altar de madeira de acácia , .... Este é um altar diferente daquele feito de terra antes do tabernáculo ser construído, Êxodo 20:24 e do altar de incenso, Êxodo 30: 1 isto era para oferecer holocaustos, e foi colocado à porta do tabernáculo, na corte do povo, onde eles trouxeram seus sacrifícios para os sacerdotes para oferecer para eles: ele estava ao ar livre, como era apropriado deve, que a fumaça ou os sacrifícios podem subir e se espalhar. Este altar não era típico do altar do coração; embora de fato todos os santos sejam sacerdotes, e todo sacrifício deles venha do coração, e particularmente amor, que é mais do que todos os holocaustos; mas o coração não é este altar de bronze para suportar o fogo da ira divina, que ninguém pode suportar; nem santifica o presente, sendo ele mesmo impuro: nem da mesa do Senhor, nem da mesa na qual a ceia do Senhor é colocada; isso é uma mesa, e não um altar, uma festa e não um sacrifício; não é maior que o presente, nem santifica: nem da cruz ou de Cristo, sobre a qual ele morreu, levou os pecados ou o seu povo, e os santificou pelo seu sangue; mas do próprio Cristo, que por seu ofício como sacerdote, sua natureza humana é o sacrifício e sua natureza divina o altar; e ele é aquele altar que os crentes nele têm o direito de comer,Hebreus 13:10 sua natureza divina é maior que a humana, é o suporte dela, que santifica e dá a virtude como um sacrifício, e que torna os sacrifícios de todo o seu povo aceitáveis ​​a Deus. Este altar de holocausto é dito ser feito de "madeira de cetim", uma madeira incorruptível e durável; Cristo, como Deus, é de eternidade a eternidade; como homem, embora ele tenha morrido uma vez, ele agora vive para sempre, e nunca viu ou verá corrupção; Seu sacerdócio é um sacerdócio imutável e não passa de um para outro, e particularmente seu sacrifício é de virtude e eficácia contínuas:

 

cinco côvados de comprimento, e cinco côvados de largura : o altar será quadrado: quanto ao comprimento e largura dele, que eram iguais, dois metros e meio cada, de acordo com a noção comum de um côvado. Os altares dos pagãos foram feitos em imitação disto, eles eram quadrados como isto era. Pausanias faz menção de um altar de Diana, que era τετραγωνος "quadrado", sensivelmente subindo em alta. E essa figura pode denotar a perfeição do sacrifício de Cristo e a permanência dele; embora os altares no templo de Salomão, e nas visões de Ezequiel, sejam muito maiores, e que também fossem quadrados, 2 Crônicas 4: 12 Crônicas 4: 1. O sacrifício de Cristo é grande e extenso, satisfazendo todo o seu povo e todos os seus pecados; e ele é um altar grande o suficiente para que todos os seus sacrifícios sejam oferecidos a Deus com aceitação:

 

e a sua altura será de três côvados ; uma altura adequada para um homem ministrar em; pois, como observa Aben Ezra, a altura de um homem é de apenas quatro côvados normalmente; de modo que um homem servindo no altar seria um côvado, ou meio quintal mais acima, e teria o comando de fazer nele o que ele tinha que fazer.

 

Verso 2

Que eram ou para ornamento, ou para manter o que foi colocado sobre o altar de cair, ou para a fixação do sacrifício para eles, e foram os criminosos que fugiram para refúgio, e agarrou; e pode denotar o poder de Cristo, que é o chifre da salvação para preservar seu povo de uma queda final, e da ruína e destruição, e sua proteção daqueles que voam para ele em busca de refúgio; e estes chifres estando nos cantos do altar podem respeitar as quatro partes do mundo, de onde as almas vêm a Cristo para a salvação eterna:

 

seus chifres serão do mesmo ; isto é, feito da mesma madeira que o próprio altar e assim pode levar a observar coisas semelhantes: ou "para cima, para fora"F2, o altar; proeminente, como a versão árabe, e assim os sacrifícios poderiam ser vinculados a eles, Salmos 118: 27Salmo 118: 27 ,

 

e tu o cobrirás com latão ; com placas de latão, para suportar o fogo e preservar a madeira de ser queimada; isso pode denotar não apenas o brilho, brilho e glória de Cristo, como o latão reluzente, mas sua grande força em suportar os pecados de seu povo e todo o castigo que lhes é devido, mesmo o fogo da ira divina, sem ser consumido. por isso. Jarchi observa, que foi coberto com latão, porque era para fazer expiação pela imprudência da testa, que é como o bronze, Isaías 48: 4Isaías 48: 4 .

 

Verso 3

E tu farás as tuas panelas para receber as suas cinzas , ... para não recebê-las quando caírem, mas para as ajuntar e levar; e isso foi feito todas as manhãs sobre o cockcrowing, não muito cedo nem mais tardeF3:

 

e suas pás ; jogar as cinzas juntas para serem colocadas nas panelas; Jarchi descreve este vaso como a tampa de um pote de latão, com uma alça para ele; o mesmo que chamamos de pá de fogo:

 

e as suas bacias : para receber o sangue do sacrifício, e do qual ele foi aspergido, como a palavra significa, e pode ser derramado bacias:

 

e seus ganchos de carne ; não foram usados ​​para tirar carne do vaso, 1 Samuel 2:131 Samuel 2:13 porque não havia utilidade para tais coisas no altar da oferta queimada; mas foram, como diz Jarchi, como ganchos recurvados, com os quais espancaram a carne, e a giraram sobre as brasas para apressar a queima dela; e com o qual muito provavelmente eles mantinham o fogo e as partes dos sacrifícios em boa ordem, até que fossem consumidos:

 

e suas panelas de fogo; que eram uma espécie de incensários em que carvões de fogo eram tirados do altar de holocaustos, e levados para o altar de incenso, como Jarchi e Ben Gersom observam, veja Levítico 16:12Levítico 16:12 mas como incensários não pertenciam ao altar de holocausto, mas ao altar do incenso, Fortunatus ScacchusF4 É de opinião que estes eram um tipo maior de vasos, onde o fogo que desceu do céu era mantido aceso enquanto o altar e a grade eram limpos das brasas e cinzas, e quando o altar era levado de um lugar para outro:

 

todos os seus vasos farás de bronze ; como sendo mais apto para o uso deste altar.

 

Verso 4

E tu farás para isto uma grade de rede de bronze , .... Ou "peneira", como em Amós 9: 9 Amós 9: 9 , era um prato de latão com buracos nisto, deixar por ou o sangue que escoou de as partes do sacrifício, ou as cinzas dele; pois este era o foco ou a lareira, sobre a qual o sacrifício e a madeira eram postos e queimados: isto, de acordo com o Targum de Jônatas em Êxodo 38: 4Êxodo 38: 4, era para receber os carvões e ossos que caíam do altar: e assim pode denotar a pureza do sacrifício de Cristo, que foi oferecido sem mácula a Deus, e o uso dele como altar para santificar os nossos dons e tirar os pecados das nossas coisas santas:

 

e sobre a rede tecerás quatro argolas de bronze nos quatro cantos da mesma ; pelo qual, com correntes colocadas nelas, a grade era presa aos quatro chifres do altar, e o uso delas era deixá-lo cair e pendurar no meio do altar, e pegá-lo quando houvesse ocasião para isto; embora alguns pensem que esses anéis não estavam "dentro" da grade, mas "por" ela, como a partícula pode ser renderizada, um pouco mais abaixo, nas laterais do altar; em que as varas após mencionadas foram colocadas, e com as quais o altar foi transportado quando removido de um lugar para outro.

 

Verso 5

E tu deves colocá-lo sob a bússola do altar embaixo , .... Ou seja, a grade deveria ser colocada dentro da bússola quadrada do altar, na parte oca dela, para a madeira e o sacrifício serem colocados sobre isto:

 

que a rede seja até o meio do altar ; e como o altar tinha três côvados de altura, esta rede ou grade era rebaixada por correntes a seus anéis, um côvado e meio, e sendo de tal profundidade era capaz de conter muita coisa.

 

Verso 6

E farás varais para o altar, varais de madeira de acácia , como os que foram feitos para a arca e para o mesmo propósito.

 

e cobre-os com latão ; com placas de latão, enquanto as da arca eram revestidas de ouro.

 

Verso 7

E os bastões serão postos nas argolas , ... Não nos anéis da grade, como Jarchi e outros: embora Dr. LightfootF6pensa que estes saíram de cada esquina através da moldura do altar, e pendurados para fora da moldura, e nestas as varas sendo colocadas, fizeram a armação e a grade seguras juntas, e assim elas também foram levadas juntas; mas parece, sim, que como a grade tinha anéis peculiares a isso, para abaixá-la e pegá-la, e com o qual ela era carregada, com um pano roxo coberto por ela, Números 4:13Números 4:13 então o altar tinha anéis peculiares que nos lados dele, em que estas varas foram colocadas:

 

e os bastões estarão sobre os dois lados do altar, para levá-lo ; e que mostra que os anéis nos quais eles foram colocados não eram os anéis da grade, pois eles estavam nos quatro cantos dela, os quais pendiam sobre os quatro chifres; enquanto as varas estavam nos dois lados, para levá-la de um lugar para outro, o que era feito pelos levitas; e era típico dos ministros do Evangelho que levavam o nome de Cristo e divulgavam a doutrina do seu sacrifício e satisfação no mundo, que é a doutrina principal e fundamental do Evangelho.

 

Verso 8

Oculto com tábuas, farás , .... A estrutura sendo feita de tábuas de madeira de cetim, não havia nada dentro, mas a grade, que foi colocada dentro da praça, no meio dela, e assim foi luz da carruagem; embora o Targum de Jonathan, e outros escritores judeus, representem este vazio preenchido com pó e terra, para responder ao altar da terra que Moisés estava antes para fazer; mas isso parece muito contrário à direção atual: o vazio do altar pode denotar o vazio de Cristo quando ele se tornou um sacrifício: esvaziou-se, por assim dizer, quando se encarnou, de toda a sua grandeza, glória e riquezas, e tornou-se malvado e pobre pelo bem do seu povo, para que pela sua pobreza se enriquecesse, Filemon 2: 7Filemom 2: 7 .

 

como te foi mostrado no monte, assim o farão ; ou "como ele te mostrou"F7isto é, Deus. Moisés mostrava-lhe um modelo deste altar, e ele devia ter o cuidado de instruir os operários e fazer com que eles o construíssem exatamente de acordo com o modelo.

 

Versículo 9

E farás o átrio do tabernáculo; para o lado do sul para o sul.... Este era um grande pátio da casa de Deus, ou tabernáculo, que ficava na extremidade superior dele; estava fechado, mas aberto ao ar; e nela, entre a entrada e o lugar santo, ficava o altar de holocaustos antes descrito e, de um lado, a pia para os sacerdotes lavarem; Nisto o povo de Israel foi admitido, e onde eles trouxeram seus sacrifícios e adoraram: era típico da igreja visível de Deus na terra, que, apesar de um recinto, e é separado do mundo, ainda consiste de professores, bons e maus, de verdadeiros santos e hipócritas; como neste tribunal os israelitas de todo caráter, sexo e estado entraram. No tempo de Davi foi dividido em vários tribunais, e o que lhe respondeu quando o templo foi construído foram os vários apartamentos chamados de tribunais dos sacerdotes, onde se sacrificaram, e a corte de Israel, onde os israelitas adoravam, e a corte das mulheres, onde estavam por si mesmos; e em tempos posteriores havia outro tribunal separado destes, chamado tribunal dos gentios, no qual eles poderiam entrar; e a descrição dessa corte começa com o lado dela que fica totalmente ao sul: deve haver

 

cortinas para o átrio de linho retorcido de cem côvados de comprimento para um lado; para o lado sul; e estes enforcamentos, com todo o restante, faziam da corte e eram os muros dela; e daí aprendemos que era de cem côvados ou cinquenta metros de comprimento, de acordo com o cálculo comum de um côvado; embora fosse trezentos centímetros a mais, esse cúbito sendo três polegadas a mais do que se supõe comumente. Esses enforcamentos, vãos ou cortinas, por isso, nas versões em que são chamados de forma diferente, eram o recinto da corte; eram feitas de linho fino, seis vezes retorcido, mas não de várias cores, e curiosamente forjado com astúcia, como eram as cortinas do tabernáculo; e de acordo com o significado da palavra, eles foram feitos cheios de buracos, como buracos de ilhós ou à maneira de rede; de modo que embora eles mantivessem as pessoas de entrar, eles poderiam ser vistos, e através deles pode ser visto o que estava acontecendo na corte: e tudo isso pode significar que a igreja visível de Deus na terra é separada do mundo, e deve consistir de homens chamados dela, e daqueles que estão vestidos com aquela linho fino, puro e branco, a justiça dos santos e que é a justiça de Cristo e que tem santidade interior e exterior; e embora ninguém que seja membro admitido possa participar de suas ordenanças, outros ainda podem ser espectadores do que é feito nele. e quem tem santidade interior e exterior; e embora ninguém que seja membro admitido possa participar de suas ordenanças, outros ainda podem ser espectadores do que é feito nele. e quem tem santidade interior e exterior; e embora ninguém que seja membro admitido possa participar de suas ordenanças, outros ainda podem ser espectadores do que é feito nele.

 

Verso 10

E as suas vinte colunas e as suas vinte bases serão de bronze , .... Sobre estas colunas foram pendurados cortinados, trilhos ou cortinas, e estavam para um lado, para o lado sul, no número vinte; e assim devem ficar cinco côvados, ou dois metros e meio ou mais, distantes um do outro, visto que o comprimento dos enforcamentos era de cem côvados: estes, de acordo com Filo, o judeuF8eram feitos de cedro, mas de madeira, muito provavelmente de "madeira de merda", como são os mais pensados; embora alguém pensasse, de acordo com as palavras claras e expressas do texto, eles e suas bases eram de latão: e JosefoF9expressamente diz que eles eram de latão, e que parece mais adequado para o propósito: agora, embora a igreja de Deus seja um pilar, e assim é todo membro verdadeiro dela, 1 Timóteo 3:15 1 Timóteo 3:15 ainda os ministros do Evangelho podem ser mais especialmente projetados , Provérbios 9: 1Provérbios 9: 1 , que são o principal suporte das igrejas de Deus, e do interesse da religião; e são estabelecidos para a defesa do Evangelho, e são firmes no ministério dele:

 

os ganchos das colunas e os seus filetes serão de prata; os ganchos dos pilares podem ser parecidos com os nossos ganchos de tentador, e assim Jarchi descreve-os como tendo uma extremidade torta para cima e a outra extremidade fixada na coluna; e quanto aos filetes, ele diz, eles eram fios de prata ao redor dos pilares; mas se estavam no rosto ou de todos, ou no topo, ou no meio deles, ele confessa sua ignorância; só isso ele sabia, que a palavra tem o significado de cingir-se ou vincular-se; e esses filetes podem não ser apenas para ornamento, mas para amarrar os enforcamentos aos pilares: e assim Ben Gersom diz que eram fios de prata, com os quais as cortinas estavam presas aos pilares, para que o vento não os separasse. deles; e ambos os anzóis e filetes de prata podem significar a palavra e ordenanças administradas pelos pregadores do Evangelho, nos quais há uma união,

 

Verso 11

E igualmente para o lado norte em comprimento haverá enforcamentos de cem côvados de comprimento , .... Os lados norte e sul desta corte sendo iguais, o mesmo comprimento de enforcamentos eram para um como o outro:

 

e as suas vinte colunas e as suas vinte bases de bronze ; lá foi deste lado o mesmo número de pilares e bases, e do mesmo metal:

 

os ganchos das colunas e seus filetes de prata ; assim como eles estavam no lado sul.

 

Versículo 12

E para a largura da corte, no lado oeste , .... No extremo oeste, a extremidade superior da corte, perto da qual alcançou o santo dos santos:

 

serão enforcados de cinqüenta côvados : ou vinte e cinco metros e mais, de maneira que o átrio tenha apenas a metade do comprimento da largura:

 

as suas colunas dez e as suas bases dez ; que era um número proporcional aos enforcamentos, e ficavam a uma distância igual um do outro, como os pilares para os lados, em cinco côvados, ou dois metros e meio, como comumente computado.

 

Versículo 13

E a largura da corte no lado oriental para o oriente , .... que era a entrada para ela.

 

será cinqüenta côvados ; a extremidade leste e a extremidade oeste eram da mesma medida.

 

Verso 14

Os enforcamentos de um lado do portão ... Ou a entrada no pátio:

 

será quinze côvados ; ou sete jardas e meia:

 

os seus pilares três, e as suas bases três ; e assim ficaram à mesma distância um do outro, como o resto dos pilares, a distância de cinco côvados.

 

Versículo 15

E do outro lado será cortinas de quinze côvados , .... Do outro lado da porta, ou a entrada no tribunal, no lado nordeste, como o outro pode ser suposto ser o lado sudeste, havia a mesma comprimento de enforcamentos:

 

os seus pilares três, e as suas bases três ; o mesmo que do outro lado do portão.

 

Versículo 16

E a porta da corte será de vinte côvados , a qual, com os quinze de cada lado, fará os cinquenta côvados, a largura da corte para o oriente, Êxodo 27:13Êxodo 27:13 ; o resto, muito mais fino e mais rico:

 

porque era de linho azul, púrpura e carmesim, e de linho retorcido, forjado com trabalhos em agulha ; e era do mesmo que as cortinas para a porta do lugar santo; Êxodo 26:36 Êxodo 26:36 era uma figura de Cristo, e das graças do Espírito nele, e de seu derramamento de sangue, sofrimentos e morte; quem é a porta para a igreja, e para as ordenanças dela, e conduz ao lugar santo, e até ao santo dos santos, veja João 10: 9João 10: 9 .

 

os seus pilares serão quatro, e as suas quatro bases : de modo que as colunas deste pátio de ambos os lados e de cada lado seriam sessenta, vinte de cada lado, sul e norte, e dez de cada lado, a oeste e a leste.

 

Versículo 17

Todas as colunas ao redor da corte serão cortadas em filetes de prata , .... Isto é observado, porque somente é feita menção antes dos pilares que estavam nos lados sul e norte da corte, como filetes de prata; mas na medida em que aqueles em ambos os lados, leste e oeste, fossem da mesma forma, isto é acrescentado:

 

os seus colchetes serão de prata , e as suas bases de bronze; nenhum aviso foi tomado dos ganchos para os pilares em ambas as extremidades, embora eles fossem tão necessários como em qualquer outro lugar, e devem ser supostos, e embora as bases sejam mencionadas, mas não o seu metal e, portanto, sejam aqui incluídas.

 

Versículo 18

O comprimento do átrio será de cem côvados , .... E como se pode concluir do comprimento dos enforcamentos de cada lado:

 

e a largura cinquenta por toda parte ; nas duas extremidades, e era a largura dos enforcamentos lá, e que por toda parte fazia a corte:

 

e a altura cinco côvados ; ou dois metros e meio e um pouco mais; era apenas metade da altura do tabernáculo e, portanto, isso poderia ser visto acima de todas as maneiras; de modo que, de acordo com o bispo Cumberland, continha uma agua, vinte e um poleiros e vinte e sete metros quadrados, e era metade de uma aroura egípcia, que é a casa de cem côvados judeus ou egípcios: "de linho retorcido fino"; de que os enforcamentos foram feitos, e aqui chamado de corte, como eles eram propriamente, porque eles fizeram isto:

 

e suas bases de bronze ; as bases sobre as quais estavam todas as colunas, nas quais se penduravam os forros de linho retorcido, eram de latão; o que parece ser repetido, para que se possa observar que o fundamento dessa corte é diferente daquele do tabernáculo; a fundação disso, ou as bases, nas quais as tábuas foram colocadas, sendo de prata.

 

Verso 19

Todos os vasos do tabernáculo em todo o seu serviço , .... O que quer se refere aos vasos pertencentes ao altar do holocausto, e assim é uma repetição do que é dito, Êxodo 27: 3Êxodo 27: 3 ou melhor, para instrumentos que foram usado na instalação e desmontagem do tabernáculo; tais como martelos e similares, para empurrar as varas para as argolas e derrubar os pilares de suas órbitas, como Jarchi e Ben Gersom observam; pois de outro modo os vasos usados ​​no santuário eram de ouro ou prata, ou cobertos com eles, e não de latão, como se diz posteriormente:

 

e todos os seus pinos ; o que estes não são fáceis de dizer; pois não havia nada feito de latão no lugar santo ou santíssimo, mas os taches ou colchetes, com os quais as cortinas de pêlos de cabra eram acopladas, e as bases nas quais os cinco pilares estavam colocados na entrada da porta do o tabernáculo, Êxodo 26:11Êxodo 26:11 e é possível que aquelas colunas possam ser presas em suas bases com alfinetes de latão; para os fechos ou taches dificilmente podem ser chamados de pinos:

 

e todos os pinos da corte serão de latão ; estes eram alfinetes de latão, ou estacas presas no chão ao redor da quadra, às quais os cordões eram amarrados, e estes presos aos enforcamentos; por meio do qual eles foram mantidos apertados e próximos, que o vento não poderia movê-los para lá e para cá, como Jarchi e Ben Melech observam, e assim JosephusF11; veja Isaías 33:20Isaías 33:20 .

 

Versículo 20

E tu deverás comandar os filhos de Israel , .... Aqui começa uma nova seção da lei; uma conta sendo dada do tabernáculo, e suas partes, e seus móveis, são observadas as várias partes do serviço nele realizadas; e o relato começa com o do candelabro no lugar santo, para o qual Moisés é dirigido a comandar o povo de Israel, cujo negócio era prover a ele:

 

que te tragam óleo puro, azeite batido pela luz; para a luz do candelabro acender as várias lâmpadas nos vários ramos; e o azeite a ser trazido e usado ali não era qualquer tipo de óleo, como o que é retirado dos peixes, como o óleo de trem, ou fora das nozes, como o óleo de amêndoas, mas o que vem da oliveira; e isso deve ser puro e livre de borras e resíduos, e deve ser espancado com um pilão num almofariz e não moído num moinho, para que fique bem claro; por ter sido ferido e espancado, somente a polpa ou carne da azeitona foi quebrada, mas sendo moída em um moinho, as pedras foram quebradas e moídas, e assim o óleo não é tão puro. Jarchi e Ben Melech, de seus Rabinos, observam, que depois que a primeira gota foi espremida, eles os colocaram em moinhos e os moeram; mas então, embora o óleo estivesse apto para oferendas, não era adequado para a luz do candelabro. Ben Gersom diz: eles colocaram as azeitonas em uma cesta e o óleo caiu delas sem pressionar; e este foi o melhor e o mais excelente para a luz. A quantidade a ser trazida não é fixa; mas a medida estabelecida pelos sábios de Israel, como diz Jarchi, era meio tronco, isto é, para toda lâmpada; e esta foi a medida para as noites mais longas, as noites do mês Tebet, e assim o mesmo para todas as outras noites:

 

para fazer com que a lâmpada queimasse sempre noite e dia, continuamente, como era apropriado, para que a casa de Deus não estivesse em tempo algum nas trevas; como seria de outro modo, já que não havia janelas nela; e seus servos ministram no escuro, mesmo durante o dia, no altar de incenso e na mesa de pães, o que não é razoável supor; e embora haja algumas passagens da Escritura que pareçam íntimas como se as lâmpadas apenas queimassem até a manhã, e então saíssem, e fossem acesas todas as noites; essa dificuldade pode ser resolvida, e a questão reconciliada com o que JosephusF12relata, quem deve ser uma testemunha ocular disto, que três das lâmpadas queimaram antes do Senhor durante o dia, e o resto foi iluminado à noite; e HecataeusF13um escritor pagão, falando do candelabro de ouro, diz que sua luz não foi extinta dia e noite, particularmente a lâmpada que estava no meio; também o candelabro é dos antigos judeus e de Nachmanides, dito nunca ter sido extinto.

 

Versículo 21

No tabernáculo da congregação , .... As razões geralmente dadas para este nome do tabernáculo são, ou porque os filhos de Israel se reuniram e se reuniram aqui em certos momentos, ou porque aqui o Senhor se encontrou com Moisés, e seus sucessores como ele havia prometido, Êxodo 25:22 Êxodo 25:22mas nenhum deles será bom; não o primeiro, porque o lugar onde estava o candelabro, e que Arão e seus filhos estão aqui para ser ditos, estava no lugar santo, no qual somente os sacerdotes entravam e, portanto, não podiam ser chamados de tabernáculo da congregação, o povo de Israel sendo reunido e reunido ali; não este último, porque era no lugar santíssimo, onde o Senhor prometeu encontrar-se com Moisés, e comungar com ele, mesmo entre os querubins sobre o propiciatório ali: na verdade, à porta da tenda da congregação, os filhos de Israel se reuniram, e lá o Senhor os encontrou, e assim o todo pode ser chamado dali, e parece não haver outro motivo para isso, Êxodo 29:42Êxodo 29:42 e este lugar era

 

sem o véu, que é antes do testemunho ; isto é, sem o véu que dividia entre o lugar sagrado e o mais sagrado, e que o véu estava diante da arca, onde a lei ou o testemunho foi colocado; porque o candelabro estava na parte do tabernáculo que estava sem o véu, ou no lugar santo: e aqui

 

Arão e seus filhos ordenarão de noite em manhã antes do Senhor ; isto é, deviam tomar cuidado para que as lâmpadas que saíam pudessem ser acesas; e para que fossem limpos e queimados, deviam Êxodo 25:37cortá- los e farejá- los, para o que tinham instrumentos adequados para eles, Êxodo 25:37 . Isto aponta para a palavra de Deus, que brilha como uma luz em um lugar escuro, e é uma lâmpada para os pés, e uma luz para o caminho, e para a aplicação constante dos ministros do Evangelho na pregação, a fim de iluminar os homens. em todas as eras até o fim do mundo:

 

será estatuto perpétuo entre as suas gerações, em favor dos filhos de Israel ; sobre quem era encarregado de fornecer óleo para as lâmpadas, enquanto durasse o serviço do tabernáculo e do templo; e descobriu a manutenção dos ministros do Evangelho pelas igrejas, ou a graça e dons do Espírito, com os quais eles são fornecidos pelo chefe da igreja, muitas vezes significados pelo óleo nas Escrituras.

 

Exposição de John Gill de toda a Bíblia

Êxodo 28

 

 

Êxodo 27     

Êxodo Êxodo 29

 

 

Caixa de ferramentas de recursos

Visão geral do livro

Visão geral do capítulo

Artigo impresso

Informação de direitos autorais

Informação bibliográfica

Outros autores

Verso específico

Comentário Clarke

Notas Bíblicas de Companheiro de Bullinger

Comentário de Calvino

Comentário de Ellicott

Bíblia de estudo de Genebra

Comentário Católico de Haydock

Comentário de Trapp

Anotações de Poole

Comentário do homem pobre do vendedor ambulante

Notas do Scofield

Tesouro do Conhecimento

Específico do

capítulo específico do

intervalo

Introdução

INTRODUÇÃO AO ÊXODO 28

 

Este capítulo nos informa sobre os servos que Deus teria para ministrar a ele na casa, ou tabernáculo, ele tinha ordenado que fosse feito, mesmo Aarão e seus filhos, Êxodo 28: 1 Êxodo 28: 1Êxodo 28: 2 Êxodo 28: 6 Êxodo 28:15 Êxodo 28:31 Êxodo 28:36 Êxodo 28:40 das vestes que eles deviam usar em seu serviço, Êxodo. 28: 2 e a primeira das vestiduras do sumo sacerdote, particularmente do éfode, com o cinto sobre as ombras das quais deveriam estar duas pedras de ônix, com os nomes dos filhos de Israel nelas gravado, Êxodo 28 : 6 , e do peitoral do juízo, com o Urim e Tumum nele, Êxodo 28:15 e do manto do éfode, Êxodo 28:31 , e da mitra, Êxodo 28:36 e depois das vestes dos padres comuns,Êxodo 28:40 .

 

Verso 1

E leva tu contigo Arão, teu irmão, e seus filhos com ele , ... Moisés é para buscar ou mandar Arão e seus filhos para ele, ou "fazer" que eles "se aproximem"F14 para ele, e estar diante dele, para que ele possa, em nome do Senhor, e por sua autoridade, distingui-los e separá-los

 

dentre os filhos de Israel : e antes deles todos os investem com o ofício do sacerdócio, como segue:

 

para que me servissem no sacerdócio , antes que este tempo cada mestre de sua família fosse sacerdote, e pudesse oferecer sacrifícios, e todos os filhos de Israel fossem um reino de sacerdotes; e Moisés, como Aben Ezra o chama, era "um sacerdote de sacerdotes"; mas agora sendo suficiente para ele ser o governante político do povo, e o profeta do Senhor, o ofício sacerdotal é dado a Arão e seus filhos; nem poderia depois oficiá-lo, mas como eram da família dele; e foi uma grande honra que foi conferida a ele, e para a qual ele foi chamado por Deus, como em Hebreus 5: 4Hebreus 5: 4 e é muito a favor de Moisés, e que mostra que ele é um homem justo e indecoroso, que não procurou engrandecer a si mesmo e à sua família; que, embora ele mesmo tivesse muita honra e poder, ele não procurou impor nada à sua posteridade. Na última parte do capítulo anterior, insinua-se que Arão e seus filhos deveriam ministrar no santuário, e cuidar do castiçal e suas lâmpadas; e aqui o desígnio de Deus concernente a eles é mais plenamente aberto, isto é, que eles devem ser seus ministros e servos peculiares em sua casa, para fazer todos os negócios que lhe dizem respeito:

 

Aarão, Nadabe, Abiú, Eleazar e Itamar, filhos de Arão ; todos os filhos de Arão, dos quais nos lemos; embora Aben Ezra ache provável que ele possa ter outros filhos e, portanto, os nomes daqueles são particularmente mencionados, que seriam levados para o ofício sacerdotal com ele; os dois primeiros morreram muito rapidamente depois disso, de uma maneira muito terrível, como relata a história sagrada; e dos outros dois surgiram todos os sacerdotes que estavam em todas as gerações sucessivas.

 

Verso 2

E tu farás vestes sagradas para Arão, teu irmãoChamados assim, porque neles ele deveria ministrar no lugar santo e realizar o serviço sagrado; e porque típico da santa natureza humana de Cristo nosso grande Sumo Sacerdote, e de sua impecável justiça, e das vestes de santificação, tanto para fora como para dentro, que todos os crentes nele, que são feitos sacerdotes para Deus, estão vestidos com: Arão e seus filhos sendo designados sacerdotes, suas vestimentas são descritas pela primeira vez antes de seu trabalho e mesmo antes de sua consagração ao ofício; e havia alguns peculiares a Aarão, ou ao sumo sacerdote, e diferentes dos de seus filhos ou dos sacerdotes comuns; e que primeiro são tratados como o peitoral, o manto de éfode e a lâmina de ouro; além destes, havia mais quatro, comuns a todos os sacerdotes, como o casaco, os calções, o cinto e o gorro.F15 de vários autores mostrou, embora isso não tenha sido feito por todos eles: em oposição a tal prática imunda, e para mostrar sua detestação, o Senhor ordena que seus sacerdotes sejam vestidos, e que de uma maneira esplêndida, com roupas

 

para glória e beleza; isto é, com os gloriosos e belos, e que faria seus sacerdotes parecerem assim: e isso foi feito, em parte para apontar a dignidade de seu ofício para eles mesmos, para que eles pudessem se comportar de maneira adequada a eles, e manter o honra e crédito disso; e em parte para torná-los respeitáveis ​​para os homens, e ser honrado por eles, ninguém sendo vestido como eles eram, como Aben Ezra observa; mas principalmente porque eles eram típicos da glória e da beleza da natureza humana de Cristo, que era como uma vestimenta colocada, e adiada, e novamente, e na qual ele oficiava como sacerdote, e ainda assim o faz; e que agora é muito glorioso e no qual ele é mais justo do que qualquer um dos filhos dos homens; e das vestes da salvação, e do manto da justiça, no qual todos os seus povos, os seus sacerdotes, parecem extremamente gloriosos e belos, mesmo numa perfeição de beleza.

 

Verso 3

E falarás a todos os sábios de coração , que têm conhecimento e compreensão nas artes mecânicas, particularmente na confecção de vestes; e exigia que homens de habilidade mais do que comum fossem empregados para fazer isso, porque eram incomuns, e exigiam uma boa dose de pensamento e julgamento, e cuidado e aplicação, para fazê-los exatamente como deveriam ser:

 

a quem enchi com o espírito da sabedoria ; pois além de uma compreensão comum das coisas, isso exigia um dom peculiar de Deus, que alguns homens, como Bezaleel e Aholiab tinham:

 

para que possam fazer as vestes de Aarão, consagrá-lo para colocá-lo no momento da sua consagração; e de fato este foi um caminho pelo qual, assim como por sacrifícios, que ele foi consagrado, veja Êxodo 29: 1Êxodo 29: 1 ,

 

para que ele possa ministrar-me no sacerdócio, pois os sacerdotes, sem estas vestes, não poderão ministrar em seu ofício; porque quando essas vestimentas estavam fora, como estavam quando estavam fora de seu serviço, elas eram como outros homens, como leigos; veja Gill em Ezequiel 42:14Ezequiel 42:14 .

 

Verso 4

E estas são as vestes que eles farão , ... Algumas para Arão e algumas para seus filhos, algumas peculiares ao sumo sacerdote, e outras em comum para ele e outros sacerdotes:

 

um peitoral, e um éfode, e um manto e um casaco de bordos, uma mitra e um cinto ; de cada um deles, com outros, há um relato mais particular neste capítulo e será observado em sua ordem:

 

e eles farão vestes sagradas para Arão, teu irmão e seus filhos : como os mencionados anteriormente, com alguns outros não mencionados; alguns somente para Arão e outros que seriam usados ​​por seus filhos também:

 

para que ele possa ministrar a mim no ofício do sacerdote ; estas eram absolutamente necessárias para a execução do ofício sacerdotal, e uma qualificação essencial para isso, e sem a qual não era lícito servir nela.

 

Verso 5

E eles devem tomar , .... O Targum de Jonathan acrescenta, fora de sua substância; isto é, aqueles que eram de bom coração, e tinham conhecimento e habilidade em fazer tais vestes; estes deveriam tomar, não por sua própria substância pessoal, mas eles deveriam receber ou receber de Moisés o que o povo livremente ofereceu para tal serviço, Êxodo 36: 3Êxodo 36: 3 ,

 

ouro, e azul, e púrpura, e carmesim, e linho fino ; pedaços de ouro, que eles batiam em chapas finas, e desenhavam fios, e eles trabalhavam em coisas, lã ou linho, ou ambos, das cores aqui mencionadas; todos os quais foram usados ​​no éfode, cinturão, peitoral, etc. veja Êxodo 39: 3Êxodo 39: 3 e tinha um significado místico neles.

 

Verso 6

E farão o éfode , .... Esta foi a veste mais externa de todos, e foi posta sobre o manto; era uma peça curta, chegando até os lombos, como KimchiF16; ou para as nádegas, como AbarbinelF17; e não para os calcanhares ou pés, como JarchiF18e MaimônidesF19; para JosefoF20diz que tinha apenas um côvado de comprimento, que era pouco mais de meio metro; ele quer dizer aquela parte que era distinta das ombreiras e desceu daí: a parte de trás cobria as costas e alcançava o meio das nádegas; e a parte dianteira cobria o peito e o ventre, e com os ombros embaixo dos orifícios dos braços era abotoada com pedras de ônix no topo dos ombros, e estava cingida ao redor do peito com um cinto curioso: não tinha mangas, embora Josefo.F21diz que tinha, como parece da marca; era diferente do éfode de linho usado pelos padres comuns e outros, e era um símbolo da natureza humana de Cristo, nosso grande Sumo Sacerdote: ele era feito de

 

ouro, de púrpura e de púrpura, de linho escarlate e de linho fino, com astúcia de trabalho ; o material de que foi feito era entrelaçado com fios de ouro, e fios de fios azul, púrpura e escarlate, e fios de linho, forjados com várias figuras de maneira curiosa, que pareciam muito bonitos; e era um emblema adequado da glória, excelência e pureza da natureza humana de Cristo; das várias graças do Espírito nela; do seu original celestial; do seu sangue, sofrimentos e morte e exaltação gloriosa; e de ser uma peça curiosa de obra forjada pelo próprio Senhor, Hebreus 10: 5Hebreus 10: 5 .

 

Verso 7

Terá as duas partes do ombro dela , ... que eram duas peças que se uniram ao éfode, estendendo-se desde as aberturas dos braços até os ombros tanto da direita quanto da esquerda, vindo de antes e de trás; e encontrando-se nos ombros, foram abotoados com duas pedras de ônix, e cobrindo os ombros são chamados por este nome:

 

juntou-se nas duas bordas da mesma ; as duas bordas do ephod; não cosido a isso com uma agulha, como MaimônidesF23 e outros escritores judeus pensam, mas foram tecidos junto com ele, e na tecelagem era o mesmo com ele:

 

e assim serão unidos ; isto é, as partes opostas e posteriores do éfode nas ombreiras, serão unidas pelas duas pedras de ônix sobre elas, mencionadas a seguir, com as quais foram abotoadas.

 

Verso 8

E o cinto curioso do éfode, que está sobre ele , ... O qual foi usado junto com ele, e saiu dele como duas correias, como diz Jarchi, que cingiu o éfode perto das costas e do peito:

 

deve ser do mesmo ; da mesma matéria que o éfode, e tecido da mesma maneira, e junto com ele:

 

de acordo com o trabalho do mesmo ; forjado com o mesmo trabalho colorido, curioso e esperto:

 

até de ouro, de linho azul, púrpura e carmesim e de linho retorcido ; e do ouro nele, foi chamado de cinturão de ouro, para distingui-lo dos outros, e com ele o sacerdote estava cingido debaixo dos buracos de braço ao redor dos paparizes, para o qual a alusão é, Apocalipse 1:13Apocalipse 1:13 e é um emblema de a íntima união da natureza humana de Cristo com seu divino, que é o efeito de seu amor para com seu povo; que, como é visto em sua encarnação, mais especialmente em seus sofrimentos e morte; e pode denotar sua força para fazer seu trabalho como sacerdote, sua prontidão para realizá-lo e sua fidelidade e integridade nele; sendo a justiça o cinturão dos seus lombos e a fidelidade o cinto das suas rédeas.

 

Versículo 9

E tu deverás tomar duas pedras de ônix , ... chamadas da cor da unha de um homem, com as quais eles se assemelham: os Targuns de Onkelos e Jonathan os chamam de pedras de berilo, e assim a versão Siríaca; a Septuaginta, pedras de esmeralda e a versão árabe, pedras de cristal: mas, de acordo com JosefoF24eram pedras de sardônio e em que BrannaF25 acha que ele estava certo:

 

e sepultaram sobre eles os nomes dos filhos de Israel ; os nomes dos doze filhos de Jacó, seis em uma pedra e seis na outra, como freqüentemente mencionado, para os quais as pedras de ônix são muito adequadas; e eles devem ser muito grandes para ter tantas cartas gravadas sobre eles; pois não há razão para acreditar que as letras iniciais de seus nomes só foram gravadas, mas seus nomes inteiros são longos. No Museu de Dresden é um ônix oriental que custou 48.000 dólares; é de uma figura oval, e seu diâmetro mais longo é quase seis polegadas, e em tal um poderia facilmente ser gravado tantos nomes: e Wagenseil faz menção de um na posse do bispo de Bamberg, no qual foram representados Cristo sentado e ensinando seus doze apóstolos ao redor dele, dos quais ele deu a figuraF26: a pedra de ônix sendo da cor observada, era um emblema adequado de Cristo em sua natureza humana, e se a sardônica, dele em ambas as naturezas; e como as doze tribos de Israel eram uma figura da igreja, seus nomes sendo em duas pedras podem denotar as igrejas judaica e gentia; sendo estas pedras preciosas sobre as quais foram gravadas, podem significar quão valiosa é a igreja e seus membros para com Cristo; e sendo semelhantes ali, sendo igualmente amados por Deus, escolhidos em Cristo, redimidos pelo seu sangue, interessados ​​em todas as bênçãos de sua graça, e gozarão da mesma glória; e seus nomes estavam lá, o conhecimento distinto deles tinha pelo nome, e sendo em quantidades de ouro, sua dignidade e segurança, como depois declarado.

 

Verso 10

Seis de seus nomes em uma pedra , .... Os nomes dos seis mais velhos na pedra no ombro direito:

 

e os outros seis nomes do resto na outra pedra : os nomes dos seis mais jovens na pedra no ombro esquerdo; porque estas pedras, como se disse depois, foram colocadas sobre os ombros dos sacerdotes:

 

de acordo com o seu nascimento ; a ordem disso; de modo que sobre a primeira pedra estavam gravados os nomes de Rúben, Simeão, Levi, Judá, Dã e Naftali; e na segunda pedra os nomes de Gade, Aser, Issacar, Zebulom, José e Benjamim; e assim eles são eliminados por Jarchi, com quem Josefo concordaF1; embora alguns escritores judeus, e particularmente MaimônidesF2, coloque-os de outra forma; mas isso parece mais agradável à letra e ao sentido do texto.

 

Verso 11

Com o trabalho de um gravador em pedra , ... Não em comum, mas em pedras preciosas: Moisés não deveria fazer isso ele mesmo, como não poderia ser suposto que ele deveria, mas ele deveria empregar um gravador, cujo negócio era, e um que era capaz de fazer isso de maneira profissional:

 

como as gravuras de um sinete tu gravarás as duas pedras com os nomes dos filhos de Israel : como em sinetes ou selos, pelas quais impressões são feitas em cera, as letras ou figuras são cortadas fundo, para que elas possam sobre a base de cera Fora; por isso, parece que as letras dos nomes dos filhos de Israel foram cortadas nestas pedras: isso mostra que a gravura em pedras preciosas é muito antiga, e os antigos, de fato, dizem que se destacam nesta arte:

 

tu os farás para serem colocados em orifícios de ouro ; em beazils ou soquetes, como pedras preciosas em anéis são fixados em; estes com as pedras neles serviam como botões para prender o obstáculo e parte anterior do éfode nos pedaços do ombro dele.

 

Versículo 12

E tu porás as pedras sobre as ombreiras do éfode , isto é, as ombreiras dela; estas pedras foram colocadas lá, os nomes dos doze filhos de Israel sendo gravados neles, e eles, colocados em aros ou bases de ouro, e servindo de botões para as ombreiras: mas principalmente o desenho deles era

 

para pedras de memorial para os filhos de Israel : não para colocar os israelitas em mente dos méritos de seus antepassados, como o Targum de Jonathan; porque nenhuma das suas obras era meritória, e outras não eram boas, e não eram dignas de lembrança; mas sim colocar Arão ou o sumo sacerdote em mente para orar e interceder pelas doze tribos, cujos nomes estavam nas pedras; ou melhor, colocar o próprio Deus em memória de suas promessas feitas a eles, e que eles eram seu povo querido, especial e peculiar; assim como o arco-íris era para ser um memorial ao Senhor do pacto que ele fez com toda a carne, e que deve ser entendido à maneira dos homens:

 

e Arão levará os seus nomes perante o Senhor, sobre os seus dois ombros, para memorial ; significando sua apresentação deles ao Senhor quando ele apareceu diante dele no propiciatório; sua intercessão por eles e seu paciente suportando todas as suas fraquezas e fraquezas; em que ele era um tipo de Cristo, que apresenta todo o seu povo ao seu Pai divino, faz intercessão por eles e carrega todos os seus fardos, o cuidado e o governo deles sobre seus ombros, Isaías 9: 6Isaías 9: 6 .

 

Versículo 13

E tu farás aumentos de ouro. Ou Êxodo 28:11 Êxodo de ouro, para colocar as duas pedras de ônix, Êxodo 28:11 porque de outros oute não lemos, exceto os cercados, em que as doze pedras do peitoral foram colocadas, Êxodo 28:20Êxodo 28:20 e estas são novamente mencionadas porque das correntes a serem presas a elas, das quais no seguinte verso.

 

Verso 14

E duas correntes de ouro puro nas extremidades , .... O uso de qual era pendurar a placa de peito em, depois de descrito; uma das extremidades foi presa a argolas nas ombreiras nas ombreiras e a outra nas alianças no peitoral, e assim foi pendurada:

 

de trabalho de florete tu os farás ; essas cadeias não foram feitas da mesma forma que círculos ou argolinhas acoplados, como correntes geralmente são, mas de fios dourados torcidos juntos quando uma corda é torcida

 

e prenda as correntes de grinaldas aos ouches ; aos ouches nas ombreiras do éfode, nas quais as pedras de ônix eram fixadas, muito provavelmente aos anéis que estavam nessas aberturas.

 

Versículo 15

E tu farás o peitoral do juízo.... Chamado de "peitoral", porque usado no peito do sumo sacerdote; e uma couraça de "julgamento", porque era para colocá-lo em mente que ele deveria fazer justiça e julgamento na execução de seu ofício, e que ele deveria ter no coração o julgamento do povo de Israel; e em casos difíceis deve pedir a Deus, e fielmente declará-lo a eles: foi, com as doze pedras nele, um emblema da igreja e do povo de Deus, trazidos sobre o coração de Cristo nosso grande Sumo Sacerdote, que são feita justa por ele, sim, a justiça de Deus nele, e são chamados pelo seu nome, o Senhor nossa justiça; o julgamento ou governo de quem está comprometido com ele, e que ele exerce, através da nomeação de leis e decretos para eles, constituindo e qualificando pessoas para atuar sob ele, para explicar essas leis,

 

com astúcia, depois da obra do éfode, fareis ; forjado com figuras de mergulhadores de uma maneira muito curiosa:

 

de ouro, de púrpura, de púrpura, de carmesim e de linho retorcido, farás ; um pedaço de material entrelaçado com fios de ouro, ou fios de ouro, e com fios de fios, de azul, púrpura e escarlate, e com fios de linho finamente retorcido seis vezes dobrados; tudo o que pode significar o belo arranjo dos santos, com as várias graças do Espírito; e, especialmente, o fato de eles estarem vestidos de linho fino, chamado a justiça dos santos; aquele traje de bordado, e roupas de ouro trabalhado, a justiça de Cristo, consistindo de sua obediência, sofrimentos e morte, apropriadamente expressos por essas várias cores.

 

Versículo 16

Quatro quadrados serão, sendo dobrados , .... Isto é, quando foi dobrado; para o comprimento do mesmo, de acordo com MaimonidesF3era um côvado de dois palmos, e assim, quando era dobrado, era apenas um, e seu comprimento e largura eram semelhantes, como segue:

 

um palmo será o seu comprimento, e o seu comprimento será a sua largura ; um quadrado, que é a medida, a forma da nova Jerusalém, a igreja de Cristo, Apocalipse 21:16 Apocalipse 21:16 e pode denotar a perfeição, firmeza e imobilidade do mesmo, Salmo 125: 1 Salmo 125: 1 . Alguns pensaram que este peitoral foi dobrado, a fim de ter algo fechado nele: alguns imaginam, que dentro deste rebanho foram colocados o Urim e Tumim, que eles supõem serem duas palavras gravadas em uma pedra, e diferentes das doze pedras. nisso; outros, que o nome de Jeová foi escrito e colocado ali, como o Targum de Jônatas e Jarchi em Êxodo 28:30Êxodo 28:30 e outros escritores judeus, e outros, imaginam que algumas pequenas imagens foram colocadas dentro dessas dobras, o nome com os terafins e supostamente o Urim e Tumim; mas se estes estivessem escondidos nas dobras, não poderiam ser vistos quando consultados; é muito provável que não haja nada colocado dentro do duplo, o que não foi feito para tal uso; mas muito provavelmente seria forte suportar o peso das pedras preciosas, colocar em cima de ouro.

 

Versículo 17

E tu colocarás pedras preciosas , ... Ou "preencha pedras de enchimento"F4; o que mostra que havia nela orifícios, ou bases de ouro, cujas cavidades seriam preenchidas com pedras preciosas:

 

até quatro fileiras de pedras ; fazendo um quadrado de quatro, e assim enchendo a medida do peitoral:

 

a primeira fileira será um sárdio, um topázio e um carbúnculo ; sobre essas pedras, e as que seguem, há uma grande variedade de interpretações delas, tanto entre judeus como cristãos; e eles parecem ser pouco conhecidos: nossos tradutores, no todo, parecem ser tão certos quanto qualquer um em dar os nomes deles; o primeiro deles, o "sardius", é uma pedra vermelha de uma cor de sangue, como a "cornalina" ou "rubi", e que alguns pensaram que é aqui significava, e tem o seu nome ou do lugar onde foi encontrado, Sardis ou Sardenha; ou melhor, da sua cor vermelha; para "sered" significa vermelho em Ezequiel 28:13Ezequiel 28:13 como BrauniusF5observou de Kimchi; e assim Odem, que é a palavra aqui usada, significa e, sem dúvida, pretende uma pedra de tal cor; e é altamente provável que este seja o Demium de PlínioF6, que é um dos três tipos de sardius na Índia; e o vermelho é assim chamado a partir de sua vermelhidão, como o mesmo Braunius observa. A segunda pedra, o "topázio", teve seu nome, segundo Plínio.F7de uma ilha da Arábia, no Mar Vermelho, chamada Topazos; e o melhor topázio é o topázio de Cush ou Arábia, como em Jó 28:19Jó 28:19 . O topázio dos antigos era de cor verde; e assim os três Targums chamam esta pedra de Jarken ou Jarketha, que significa verde; por isso, alguns consideram que esta é a esmeralda, que é de uma fina cor verde: a terceira pedra é o "carbúnculo", como a representamos; seja qual for a pedra, ela deve ser brilhante e brilhante, como um raio, como a palavra significa; por isso alguns a consideraram esmeralda, assim a Septuaginta e BrauniusF8; sendo uma pedra muito radiante e brilhante, de um verde relva e muito refrescante à vista; mas DanaeusF9 diz que o carbúnculo é aquela espécie do rubi, que de todos é mais belo e excelente, e lança luz como um relâmpago para aqueles que olham para ele à distância, e brilha no meio da noite e da escuridão, de modo que ilumina lugares próximos, como se fosse um sol:

 

esta será a primeira linha ; agora, estas três pedras foram gravadas com os nomes de Rúben, Simeão e Levi, como ambos os Targuns de Jônatas e Jerusalém concordam.

 

Versículo 18

E a segunda fileira será uma esmeralda, uma safira e um diamante. A primeira destas pedras é de ambos os Targums de Onkelos e Jonathan rendeu uma "esmeralda", como por nós; e que é descrito por PlínioF11como de uma cor verde, super agradável e agradável, e ao qual ele dá o terceiro lugar entre pedras preciosas; embora por muitos a pedra aqui chamada Nophec seja considerada o carbúnculo, e é assim traduzida pela Septuaginta; o carbúnculo dos antigos não é outro senão o que chamamos de "rubi"; e qual BrauniusF12pensa que é aqui significava, e assim Abarbinel, que está apenas fazendo uma troca da última pedra da primeira linha por isso; e De Dieu observa que, se qualquer um escolher tornar a pedra anterior uma esmeralda, como Braunius faz, ele deve torná-la um carbúnculo ou rubi; e se ele render um carbúnculo, então ele deve isso para uma esmeralda. A próxima pedra é "a safira", da qual alguém poderia pensar que não poderia haver dúvida, é a própria palavra hebraica que é aqui usada; qual RuaeusF13diz que é de uma cor do céu, e brilha com manchas douradas ou manchas, com o que concorda Jó 28: 6Jó 28: 6 . A terceira pedra desta linha é o "diamante" ou inflexível; e que esta pedra é significada parece clara de seu nome Jahalom, que vem de uma palavra que significa quebrar; e daí o nome de um martelo, porque essa pedra perfura, corta e quebra outras pedras, mas não pode ser quebrada por si mesma. Sobre estas três pedras foram gravadas, de acordo com o Targum de Jerusalém, os nomes das três tribos de Judá, Issacar e Zebulom; mas mais verdadeiramente, segundo o Targum de Jônatas, os nomes das tribos de Judá, Dã e Naftali, e assim Jarei; porque os nomes aqui, como nas pedras de ônix, estavam de acordo com a ordem de seu nascimento.

 

Verso 19

E a terceira fileira, uma ligadura, uma ágata e uma ametista. A primeira destas pedras, a ligúria ou lyncurius, é dita ser chamada da urina congelada do linceF14, mas sim das manchas daquela criatura; pois, de acordo com DanaeusF15, é a mesma pedra com aquela chamada "stellina", por ter muitas partículas como estrelas espalhadas nela. BrauniusF16leva a pedra "jacinto" para ser aqui significada, e também Ainsworth; veja Apocalipse 21:20Apocalipse 21:20 , a segunda pedra, a ágata, é bem conhecida; e embora agora de pouca conta, foi anteriormente em grande estima, como PlínioF17afirma, e, portanto, pode muito bem ser pensado para ter um lugar entre essas pedras. Pirro, rei de Épiro, era muito famoso, no qual, não pela arte, mas por natureza, viam-se as nove Musas e Apolo segurando uma harpa; a palavra para isso aqui é "shebo", que vem de uma palavra que significa cativar; porque, como De Dieu observa, essa pedra é facilmente cativada pelas mãos do artífice; não havendo pedra que facilmente admite gravuras como esta. O último desta linha é a "ametista"; qual pedra tem o seu nome ou do seu ser da cor do vinho; ou, como outros, por ser um preservativo da embriaguez: a palavra hebraica "achlamah" parece vir de uma palavra que significa sonhar; e esta pedra deve fazer as pessoas sonharem, como diz Aben Ezra, de um de seus sábios. Nessas três pedras, segundo o Targum de Jerusalém, estavam escritos os nomes das tribos de Dã, Naftali e Gade; mas, segundo o Targum de Jônatas, Gade, Aser e Issacar, que é muito melhor, por uma razão antes dada.

 

Versículo 20

E a quarta fileira é um berilo, um ônix e um jaspe , .... Seja qual for a pedra destinada ao primeiro desta linha, deve ser de cor verde-mar; para "tarshish", a palavra usada, significa o mar; e assim o berilo, como PlínioF18diz, imita a verdura do mar puro. BrauniusF19leva para ser a crisólita que se entende; e também Ainsworth; e é assim traduzido pela Septuaginta; e isso, de acordo com RuaeusF20, é de uma cor como o verde do mar: o "ônix" tem seu nome por ser da cor da unha de um homem, como observado anteriormente; mas aqui "shoham" é pensado por BrauniusF21ser o "sardonyx", seguindo Josefo, Jerom, e a versão latina da Vulgata, que é um composto das pedras sardas e ônix: o último é, sem dúvida, corretamente o jaspe, pois a palavra hebraica é "jaspe": essa pedra é às vezes variegada com manchas como uma pantera e, portanto, é chamado por Onkelos "pantere"; o mais valioso é o verde manchado de vermelho ou roxo:

 

eles serão colocados em ouro em seus cercados ; ou seja colocado e encerrado em entalhes ou bases de ouro, como as duas pedras de ônix sobre as ombreiras do éfode: havia doze desses encaixes ou bases, que podiam ser feitos de uma só peça de ouro, na qual os doze acima pedras foram colocadas. Estas pedras foram, sem dúvida, trazidas do Egito pelos filhos de Israel, e foram os presentes de seus príncipes.

 

Versículo 21

E as pedras serão com os nomes dos filhos de Israel, doze, de acordo com seus nomes , .... E apenas tantos são contados nos versos precedentes, cada um dos quais tinha um ou outro dos nomes dos filhos de Israel gravado sobre eles, de acordo com a ordem de seus nomes em seu nascimento. Alguns acham que o nome de Levi foi omitido, mas a razão para isso não parece suficiente; porque não pode ele levar o nome de sua própria tribo e representá-lo tão bem quanto o resto, já que todo o Israel de Deus é representado por seu antítipo?

 

como as gravuras de uma rede, todos com o seu nome devem estar de acordo com as doze tribos; não como a impressão de um lacre na cera, então as letras de fato teriam sido protuberantes, como alguns pensaram; mas estas eram como as gravuras de um selo, no qual as letras ou figuras são cortadas dentro dele: estas doze pedras, com os nomes nelas, representam as doze tribos de Israel, e eles todo o Israel espiritual de Deus; e, sendo pedras preciosas, mostram a excelência do povo de Deus, de que valor e em que estima estão com Deus e com Cristo, sendo suas jóias e tesouros peculiares; e seus nomes estando neles, denotam o conhecimento especial e particular que Deus tem deles, seus nomes sendo escritos no céu no livro da vida; e eles são chamados pelo nome pelo Senhor; e sendo gravado como um sinete, é um emblema de ser colocado como um selo no braço e no coração de Cristo, e de serem tão queridos e preciosos para ele como um sinete na mão direita de um homem; e, sendo colocados em exteriores e cercados de ouro, expressam tanto a dignidade como a excelência, e a cuidadosa preservação deles: estes foram postos em fileiras, como membros de igrejas, todos em sua ordem, posto e posição,1 Coríntios 12:181 Coríntios 12:18 .

 

Verso 22

E farás nas extremidades das cadeias de peitorais . ... Uma delas será colocada no peitoral, e a outra extremidade nos encaixes nas ombreiras do éfode, pelas quais o peitoral fica pendurado dali. o Targum de Jonathan o torna, cadeias de um determinado tamanho determinado, de comprimento e espessura exatamente iguais; ou terminable, como pode ser processado, não circular como um medalhão, ou corrente de ouro usado em torno do pescoço, mas que teve seu fim: alguns interpretam cadeias, feitas como cordas, da mesma maneira como os cabos são, torcidos juntos; e tal é certo que foram, pelo que segue:

 

de trabalho de grinalda de ouro puro ; não de círculos e cachos de ouro acoplados, mas de fios dourados torcidos juntos, como as cordas são.

 

Verso 23

E farás no peitoral dois anéis de ouro , ... Na parte superior acima, na direção das duas ombreiras do éfode; estes foram para colocar uma extremidade das cadeias antes mencionado:

 

e porá os dois anéis nas duas extremidades do peitoral ; as duas extremidades superiores ou os cantos dele, a direita e a esquerda.

 

Verso 24

E tu colocarás duas correntes de ouro nos dois anéis , ... Isto expressa tanto quantas correntes devem ser feitas, o que não é antes dito, e o uso delas, ou onde elas deveriam ser colocadas, como bem como o uso dos anéis:

 

que estão nas extremidades do peitoral ; as duas extremidades superiores ou cantos do mesmo.

 

Verso 25

E as outras duas extremidades das duas correntes de veludo se prenderão nos dois tambores , ... nas quais as duas pedras de ônix foram colocadas nas ombreiras do éfode, e eram como botões para elas; Provavelmente havia anéis naqueles abismos, nos quais se colocavam estas extremidades das correntes de ouro debruadas, que iam do peitoral; ou, no entanto, por algum meio ou outro eles foram presos a estes ouches ou soquetes:

 

e coloque-os nas ombreiras do éfode diante dele ; isto é, sobre eles, como antes observado: naquela parte ou lado dos eches que seria a parte dianteira do éfode; de modo que o peitoral pendurado por essas correntes das ombreiras do éfode, na parte da frente, sobre o peito do sumo sacerdote.

 

Versículo 26

E tu farás dois anéis de ouro , .... Dois outros anéis além daqueles antes mencionados:

 

e tu os porás nas duas extremidades do peitoral ; nas outras duas extremidades ou cantos:

 

na sua borda que está do lado do éfode para dentro : estes estavam nas duas extremidades inferiores do peitoral, em direção ao éfode por dentro.

 

Verso 27

E outros dois anéis de ouro tu farás , .... Este é o terceiro par de anéis ordenados para serem feitos, os outros dois pares eram para as quatro extremidades ou cantos do peitoral, mas este par era para o éfode:

 

e os porás nos dois lados do éfode ; um à direita e outro à esquerda:

 

por baixo, na parte dianteira do mesmo ; embaixo do éfode, ainda na parte da frente; ou melhor, na parte da frente, embora os anéis não pudessem ser vistos:

 

contra o outro acoplamento do mesmo ; ou para responder ao outro acoplamento do peitoral às ombreiras do éfode acima; ou aos anéis nas extremidades do peitoral abaixo, com os quais estes seriam acoplados com uma renda de azul; e assim a palavra "outro" aqui fornecida pode ser omitida:

 

acima do cinturão curioso do éfode ; logo acima desses anéis no ephod estavam, para responder aos anéis nas extremidades inferiores do peitoral.

 

Versículo 28

E atarão o peitoral pelos anéis dele , .... Pelos anéis nas extremidades inferiores do mesmo, como foi pelos anéis nas extremidades superiores dele para as ombreiras do éfode; ou "levante-se", então alguns interpretamF23 como se fosse dito, eles levantarão o peitoral para se juntar a ele com o éfode que está acima dele:

 

até os anéis do éfode com uma renda de azul ; esta renda azul foi colocada nos anéis do peitoral e nos anéis do éfode, e assim sendo amarrados em um nó, os amarraram juntos, como as partes do ombro do éfode e do peitoral foram acoplados acima, com correntes ouro colocado em anéis: agora isso foi feito:

 

que pode estar acima do cinto curioso do éfode : que o peitoral pode estar acima dele, ou então a renda de azul:

 

e que o peitoral não seja solto do éfode, mas seja mantido firme e próximo a ele pelas correntes de linho, e pelos nós de renda azul abaixo; o que pode denotar a conjunção dos ofícios proféticos e sacerdotais em Cristo; sendo a primeira representada pela couraça de julgamento, na qual o Urim e Tumim estavam, e a segunda pelo éfode; ou então a união dos santos a Cristo, cujo vínculo é amor eterno, do qual não pode haver separação; esta união nunca pode ser dissolvida, seu povo nunca pode ser solto dele, eles são membros de seu corpo e um espírito com ele.

 

Verso 29

E Arão levará os nomes dos filhos de Israel no peitoral do juízo sobre o seu coração, .... Seus nomes a ser gravada nas pedras, e as pedras colocado no peitoral do juízo, e essa couraça pendendo sobre o peito eo coração de Aaron, ele era um representante de uma das doze tribos de Israel, como Cristo seu o antítipo é o representante de todo o Israel de Deus; e que se encontram perto do coração de Cristo, são colocados como um selo sobre ele, estão gravados nas palmas das mãos, e carregados no peito, e que ele sempre apresenta ao seu divino Pai, e são aceitos nele: ele representava eles na eternidade e no tempo; em seus sofrimentos e morte, em seu sepultamento e ressurreição dos mortos, quando foram crucificados, sepultados e ressuscitados com ele; e ele os representa agora no céu, onde eles se sentam juntos em lugares celestiais nele, como segue aqui no tipo:

 

quando ele entra no lugar santo ; para aparar as lâmpadas e oferecer incenso, e especialmente quando ele entrava no lugar mais sagrado uma vez por ano:

 

por um memorial diante do Senhor continuamente ; para um memorial para si mesmo, para orar por eles quando ele apareceu diante do Senhor, para colocar o Senhor em memória de seu pacto com eles, e promete a eles; veja Gill em Êxodo 28:12 Êxodo 28:12 , Isaías 43:26Isaías 43:26 , o Targum de Jônatas é "para um bom memorial": não um memorial para o mal, mas para o bem.

 

Verso 30

E tu colocarás na couraça do julgamento o Urim e o Tumim , ... O que estes intérpretes estão perplexos, tanto judeus como cristãos; alguns confessaram sua ignorância deles, conjeturaram que eram apenas estas duas palavras e colocaram na duplicata do peitoral; que o nome de Jeová, com outro divino, foi colocado ali e assim chamado; e alguns têm que eram imagens pequenas, o mesmo com os terafins, o sumo sacerdote carregava nas dobras do peitoral, pelo qual era feita a consulta; outros achavam que eles eram uma obra puramente divina, da parte de Jeová ali; por minha parte eu devo seguir JosefoF24, quem os leva a ser o mesmo com as doze pedras; e é observável que onde as pedras são mencionadas nada é dito do Urim e Tumim, e onde o Urim e Tumim são observados, nenhuma observação é feita das pedras, veja Êxodo 39:10 Êxodo 39:10 o uso destas pedras era para ter os nomes. dos filhos de Israel, gravados neles, e assim sejam levados no coração de Arão quando ele entrou no lugar santo, como é dito aqui do Urim e Tumim; e que a consulta pode ser feita por eles em questões de momento e dificuldade, como aparece em várias outras passagens da Escritura, Números 27:21Números 27:21. e de que maneira isso foi feito, e de que maneira a resposta foi dada e entendida, não é facilmente explicada: alguns dizem, pelo brilho ou protuberância das letras nas pedras; outros, pelo brilho e esplendor das pedras, o que é mais provável; outros, por uma impressão interior na mente do padre; e outros, por uma voz articulada, que parece a melhor de todas: a Septuaginta torna estas duas palavras "manifestação e verdade"; e AelianusF25 relata que o chefe e o mais velho entre os sacerdotes e juízes egípcios usavam uma imagem de uma pedra de safira no pescoço, que eles chamavam de "verdade": e, de acordo com Diodorus SiculusF26essa imagem era de pedras mais preciosas do que uma; Pois, diz ele, o presidente das cortes judiciais egípcias tinha em seu pescoço, pendurado em uma corrente de ouro, uma imagem de pedras preciosas, que eles chamavam de verdade: mas não há razão para acreditar que esse costume era tão antigo quanto os tempos. dos israelitas no Egito, ou que eles emprestaram isso deles; mas sim que os egípcios faziam isso em imitação do que o sumo sacerdote entre os judeus usava, o qual eles poderiam aprender com os judeus no tempo de Salomão, ou em eras posteriores; as palavras Urim e Tumim significam "luzes e perfeições", de acordo com o que é a paráfrase de Jónatas: "Urim, que ilumina as suas palavras e manifesta as coisas ocultas da casa de Israel, e Tumim, que aperfeiçoam as suas obras, pelo sumo sacerdote, que procura instrução do Senhor por eles: ' eles eram típicos de Cristo, em quem todas as luzes e perfeições são; toda a luz está nele; a luz da natureza e da razão é dele, como o Criador, e é dada a todo homem que vem ao mundo; a luz da graça está com ele e comunicada a todo o seu povo na conversão e em todos os graus e suprimentos posteriores; toda luz e conhecimento em coisas divinas é dele, o conhecimento de Deus, de si mesmo, e do Evangelho, e as verdades disto; e a luz da glória será dele: todas as perfeições da deidade, toda a plenitude da divindade, todas as perfeições humanas, que o tornam como homem em todas as coisas semelhantes a nós, mas que excede em muito a nós; como Mediador, todas as bênçãos e promessas da aliança estão nele; todos os dons do Espírito e a plenitude de toda a graça; há nele perfeita justiça, perfeita santidade, toda luz,F1e estas pedras, ou Urim e Tumim, podem ser um emblema também dos santos, sendo feita justiça e perfeita justiça em Cristo, de quem eles têm ambos:

 

e estarão sobre o coração de Arão quando entrar diante do Senhor ; ou no santo ou no lugar santíssimo, como se diz que os nomes dos filhos de Israel nas pedras são; veja Gill em Êxodo 28:29Êxodo 28:29 ,

 

e Arão levará o julgamento dos filhos de Israel sobre o seu coração perante o Senhor continuamente ; não apenas ostentem seus nomes e lembrem-se de seus casos, intercedam por eles e representem suas pessoas, em todos os quais ele era um tipo de Cristo, mas carreguem seu julgamento, tenham isso no coração e o administrem a eles; e, em todos os casos duvidosos e difíceis, inquirir de Deus o que é adequado e correto fazer por eles ou por eles fazer: assim, Cristo tem o governo de seu povo tanto no coração quanto em suas mãos; todo julgamento está comprometido com ele, e ele é a justiça de seu povo agora, e será seu Juiz no futuro.

 

Verso 31

E tu farás o manto do éfode todo azul. Este era um traje diferente do éfode, era mais comprido do que aquele, e estava sob ele, e de diferentes materiais: que era feito de linho azul, púrpura, escarlate e fino; isto apenas de linho, e totalmente de cor azul, sem quaisquer figuras curiosas sobre ele, assim como naquele: em Êxodo 39:22Êxodo 39:22 , diz-se que é de trabalho tecido; foi tecido de cima a baixo e não tinha costura: assim Josephus dizF2"o casaco não consistia em duas partes, nem era costurado no ombro, nem no lado, mas era um longo pedaço de trabalho tecido", e tal era o casaco sem costuras que nosso Senhor Jesus Cristo usava, literalmente entendido, João 19:23 João 19:23 e ambos foram um emblema de sua perfeita justiça, que não tem nada das obras dos homens a ele associados, para justificá-los diante de Deus, e torná-los aceitáveis ​​para ele: para este manto significa o manto da justiça de Cristo, o melhor roupão, tem o seu nome de uma palavra que significa prevaricação ou pecado, porque abrange os pecados do povo de Deus, a questão de linho, e tão fitly aponta para o linho fino, que é a justiça dos santos, e sendo azul ou céu colorido pode denotar o céu e a felicidade, o que dá direito a isso, ver Mateus 5:20 Mateus 5:20., a versão da Septuaginta chama-lhe uma roupa até os pés, usando a mesma palavra que em Apocalipse 1:13 Apocalipse 1:13 e adequadamente concorda com a justiça com a qual todos os membros de Cristo são cobertos e justificados, Isaías 45:24Isaías 45:24 .

 

Verso 32

E haverá um buraco no topo, no meio dela , ... No pescoço dele, para o sumo sacerdote colocar a cabeça dele quando ele o coloca:

 

terá uma ligação de trabalho tecido ao redor do buraco dele ; uma grande bainha ou ourela, talvez do mesmo tipo de tecido que o manto em si era feito, e isso foi feito para fortalecê-lo:

 

como se fosse o buraco de um habergeon ; um corslet ou casaco de correio:

 

que não seja aluguel ; quando o sumo sacerdote o vestiu; ou através do peso do éfode e dos auscultadores de ouro nas ombreiras dele, e do peitoral pendurado de lá; isso pode denotar a força e duração da justiça de Cristo, que é eterna.

 

Verso 33

E por baixo da bainha dela ... Ou as saias dela, no fundo do manto:

 

farás romãs de azul, de púrpura e de escarlate ao redor da sua orla ; Eram figuras de fios azul, púrpura e escarlate, em forma de romãs; Jarqui diz que eram redondos e ocos, e eram semelhantes a ovos de galinha, do tamanho de um deles, e de forma oval;

 

e sinos de ouro entre eles ao redor ; segundo alguns, os sinos eram colocados nas romãs, o que é suposto ser o significado da frase "entre eles", ou "no meio deles"; e assim Aben Ezra observa, que alguns dizem que os sinos não apareceram, eles estavam apenas no meio das romãs, e lá eles fizeram seu som ser ouvido: mas de acordo com nossa versão e outros, os sinos foram colocados entre as romãs. entre romã e romã havia um sino de ouro; e isso parece ser claramente o sentido do seguinte verso.

 

Verso 34

Um sino de ouro e uma romã, um sino de ouro e uma romã , .... Primeiro um sino de ouro e depois uma romã, depois uma campainha e depois uma romã outra vez, e assim por diante.

 

sobre a barra do manto ao redor ; ao redor da bainha ou das saias do manto estavam colocadas desta maneira: o Targum de Jônatas diz que a soma ou número deles era de setenta e um; mas MaimônidesF3diz que havia setenta e dois, trinta e seis em cada saia; e assim diz R. Levi Ben Gersom; mas Clemens de AlexandriaF4aumentou o número para trezentos e sessenta e seis, de acordo com os dias do ano, e acha que eles significaram o ano aceitável do Senhor proclamando e ressoando a grande aparição do Salvador: "os sinos de ouro" podem denotar a intercessão de Cristo no céu, que se não é vocal, como na terra, tem um discurso ou som nele, que é entendido: seu sangue, justiça e sacrifício, chamam em voz alta a paz e o perdão, e é um som que sempre é ouvido com prazer. ; a questão de eles serem ouro pode denotar a preciosidade e excelência da intercessão de Cristo e a duração dela; e estar na bainha do manto mostra que a justiça de Cristo é aquela da qual depende sua intercessão e de onde tem sua eficácia; ou então esses sinos podem ser um emblema do Evangelho, como pregado pelo próprio Cristo, e por seus apóstolos e ministros, comparado a "sinos" para som; o som do Evangelho sendo um som de amor, graça, misericórdia, paz, perdão, retidão, vida e salvação; um som alegre, como o do jubileu, um certo e certo, diferente do da lei, e excedendo musical e prazeroso; e aos sinos "dourados" pela preciosidade, pelas verdades e pela duração; e estar nas orlas do manto pode significar que no evangelho a justiça de Cristo é revelada e apontada, e que a fé nesta justiça vem por este meio; "as romãs" em Aarão poderiam ser um emblema de seu sacerdócio, e da lei cerimonial, e das coisas boas eram sombras e tipos; e do próprio Cristo e da virtude, odor, e fragrância de seus sofrimentos, sacrifícios e intercessão; e também da igreja, chamada pomar de romãs,Canção de Salomão 4:13Cantares de Salomão 4:13 consistindo de vários membros, como a romã de vários grãos; o suco de que o sangue de Cristo pode se assemelhar, em que esses membros nadam e são lavados; e que são de um odor grato a Deus e estão cercados por seu poder e amor; e seu pendurar nas bainhas do manto pode significar a aceitabilidade deles através da justiça, sacrifício e mediação de Cristo, e os frutos das boas obras, que tanto a justiça de Cristo quanto o Evangelho produzem; e particularmente os sinos e romãs podem significar que a sã doutrina e uma saborosa vida e conversação devem andar juntos nos sacerdotes do Senhor, nos ministros de sua palavra.

 

Versículo 35

E estará sobre Arão quando ministrar , isto é, o manto a que se faz referência será posto sobre ele para ministrar no sacerdócio, porque sem isto, assim como as outras vestes, não poderá:

 

e o seu som será ouvido quando entrar no lugar santo diante do Senhor e quando sair ; por meio do qual os sacerdotes teriam notado que eles poderiam partir, e ele estaria sozinho em suas ministrações; ou melhor, para que o povo conheça a sua saída e chegada, e assim entregue-se à oração, enquanto ele oferece incenso, veja Lucas 1: 9Lucas 1: 9 embora o exemplo de Zacarias não seja de um sumo sacerdote, mas de um comum sacerdote:

 

que ele não morra o Targum de Jonathan acrescenta, com fogo flamejante. Isto é acrescentado, para fazê-lo, e a todos os sacerdotes sucessivos, cuidadosos para que este manto, ou qualquer outra vestimenta sacerdotal, estivesse faltando quando eles ministrassem perante o Senhor; Se alguém quisesse, seria altamente ressentido pelo Senhor: e tal pessoa estaria em perigo de ser cortado pela morte da mão imediata de Deus, como Nadabe e Abiú estavam oferecendo fogo estranho ao Senhor; pois, de acordo com os escritores judeusF5um sacerdote não vestido corretamente, com mais ou menos vestimentas do que deveria, seu serviço era ilegal, e ele era como um estranho, e seu serviço era estranho, inaceitável para Deus, sim, provocando-lhe; e assim diz Jarchi no texto, se ele queria uma dessas vestes, ele era culpado de morte pela mão do céu, a mão imediata de Deus.

 

Versículo 36

E farás um prato de ouro puro ... Foi, como diz Jarchi, dois dedos largos e estendidos de orelha a orelha, e assim MaimônidesF6; às vezes é chamada a coroa sagrada, e a placa da santa coroa, Êxodo 29: 6 Êxodo 29: 6 , esta era uma coroa sacerdotal, pois os sacerdotes eram pessoas muito honradas e dignas, especialmente o sumo sacerdote entre os judeus; e mesmo entre os gentios era comum que seus reis fossem sacerdotes: e embora essa coroa denote o poder real de Cristo, mas residindo naquele que é sacerdote, pois ele é um sacerdote em seu trono, Zacarias 6:13 Zacarias 6:13. e assim pode significar a conjunção dos ofícios reais e sacerdotais em Cristo, que tem uma coroa de ouro puro dada a ele por seu Pai, e colocada sobre ele, e por seu povo, Salmo 21: 4Salmo 21: 4. e sendo de ouro puro, santo e na testa, como esta placa era, pode significar a pureza e santidade do reino e ofício de Cristo, a glória, visibilidade e perpetuidade dela:

 

e grave sobre ela, como as gravuras de um sinete, SANTIDADE AO SENHOR ; quais palavras foram escritas em duas linhas ou em uma. Se em dois, MaimonidesF7diz, a palavra "santidade" estava acima, e "o Senhor" abaixo: mas pode estar escrito em uma linha, e isso parece mais provável: ele também diz que as letras eram protuberantes, ou se destacavam; mas então eles não seriam gravados como as gravuras de um sinete, no qual as letras ou figuras estão gravadas dentro, mas como as impressões de um sinete feito em cera, ou outras coisas: neste o sumo sacerdote era um tipo de Cristo, que é santo em si mesmo, em sua pessoa, em ambas as suas naturezas, divina e humana, em seus ofícios de profeta, sacerdote e rei; e ele é a própria santidade, o santíssimo, essencialmente, infinitamente, e perfeitamente assim, como anjos e homens não são, e a fonte e fonte de santidade para os outros: e ele é santidade ao Senhor para o seu povo; ele é tão representativo; como o seu chefe da aliança, ele tem toda a graça em suas mãos para eles, e eles têm nele; isso é santificação em Cristo, e é em virtude de união a ele, e é completa e perfeita, e a causa da santidade em seu povo; e ele é assim por imputação. A santidade da sua natureza humana não era uma mera qualificação para o seu ofício, ou apenas exemplar para nós, mas é com a sua obediência e sofrimentos imputados a nós pela justificação. Além disso, Cristo, pelo seu sangue, santificou o seu povo, ou fez expiação por eles, e obteve a purificação deles dos seus pecados, ou a expiação deles; e ele é também a causa eficiente de sua santidade interna pelo seu Espírito, sem o qual não há como ver a Deus, A santidade da sua natureza humana não era uma mera qualificação para o seu ofício, ou apenas exemplar para nós, mas é com a sua obediência e sofrimentos imputados a nós pela justificação. Além disso, Cristo, pelo seu sangue, santificou o seu povo, ou fez expiação por eles, e obteve a purificação deles dos seus pecados, ou a expiação deles; e ele é também a causa eficiente de sua santidade interna pelo seu Espírito, sem o qual não há como ver a Deus, A santidade da sua natureza humana não era uma mera qualificação para o seu ofício, ou apenas exemplar para nós, mas é com a sua obediência e sofrimentos imputados a nós pela justificação. Além disso, Cristo, pelo seu sangue, santificou o seu povo, ou fez expiação por eles, e obteve a purificação deles dos seus pecados, ou a expiação deles; e ele é também a causa eficiente de sua santidade interna pelo seu Espírito, sem o qual não há como ver a Deus,1 Coríntios 6:111 Coríntios 6:11 .

 

Verso 37

E você deve colocá-lo em um laço azul , .... O prato de ouro:

 

que pode estar na mitra ; a placa ou a renda; o laço é o antecedente mais próximo, mas parece pelo que segue deve ser o prato:

 

na linha de frente da mitra deve estar ; a placa de ouro; a mitra era de linho, uma manta de linho sobre a cabeça, e era como um turbante sobre ela, no cume dela; não desceu sobre a testa, mas deixou isso nu para este prato de ouro ser colocado sobre ele. Jarchi parece entender tudo isso da renda, comparando-a com o seguinte verso, e Êxodo 39:31Êxodo 39:31 como se a placa fosse representada como na renda, e a renda na placa e na mitra acima; tudo o que ele acha que deve ser reconciliado, observando que a placa tinha três buracos, e em cada buraco havia uma renda azul, e cada renda era dividida em duas partes, de modo que havia seis ao todo, dois cadarços em cada extremidade o prato, e dois no meio, pelo qual eles foram presos no topo da mitra, pelo qual foi impedido de cair; e desta renda média, ele pensa, o texto deve ser entendido. O Targum de Jonathan observa que esta placa foi colocada em uma renda azul, para fazer expiação pelos insolentes.

 

Versículo 38

E estará sobre a testa de Arão , isto é, a placa de ouro, com a inscrição nela, santidade ao Senhor, e assim era muito visível e legível. O Targum de Jônatas acrescenta, de templo a templo, isto é, do fim mais distante de um, até o extremo mais distante do outro, o mesmo que de orelha a orelha; veja Gill em Êxodo 28:36Êxodo 28:36 o uso disto segue:

 

Arão pode levar a iniqüidade das coisas sagradas, as quais os filhos de Israel santificarão em todos os seus santos presentes.; isto supõe que os sacrifícios dos filhos de Israel, que eles trouxeram para os sacerdotes oferecerem por eles, ou os dons que eles devotaram ao uso sagrado, podem ser acompanhados de pecado e culpa, seja na questão de suas ofertas e dons, ou da maneira como os trouxeram; e que através do sumo sacerdote tendo esta placa de ouro, com a inscrição acima, foram expiadas; eles foram arrancados deles, e não foram colocados em sua conta, mas foram limpos e dispensados ​​deles: e assim é que há pecado nas melhores atuações dos santos; não há um homem justo que faça o bem, mas ele peca em fazer o bem; a melhor justiça dos homens é imperfeita e acompanhada pelo pecado; e isso não pode ser suportado ou tirado por eles mesmos; se Deus marcasse tais pecados como estes, eles não poderiam estar diante dele;

 

e estará sempre sobre a testa, para que sejam aceitos diante do Senhor ; não que ele tivesse sempre esse prato de ouro na testa, apenas em tempo de serviço; mas então foi continuamente para a aceitação deles, embora não estivesse em sua testa, como Jarchi observa; em MaimonidesF8diz, havia uma grande necessidade de que o sumo sacerdote estivesse sempre no santuário, como é dito, "ele estará sempre em sua testa", e portanto deve estar sempre lá, pois ele não pode usá-lo fora dele. Isto em relação ao antítipo pode significar que as pessoas e os serviços do povo de Deus são aceitos com ele através da santidade e justiça de Cristo, que está sempre na presença do Senhor, sempre aparece no céu para eles, e é o Cordeiro de Deus, para cuja pessoa, sangue, justiça e sacrifício, eles são direcionados a procurar a remoção de todos os seus pecados.

 

Versículo 39

E bordarás o manto de linho fino , que era um manto distinto do éfode e do manto do éfode, e era o mais íntimo de todos; era feito de linho fino, curiosamente forjado na tecelagem dele: de acordo com alguns, estava cheio de uma espécie de orifícios de ilhós; mas como a palavra é que, de onde vem aquele para quedas, Êxodo 28: 6Êxodo 28: 6 . Jarchi acha que estava cheio de buracos, como aqueles orches ou soquetes, em que as pedras foram colocadas; e assim este casaco foi adornado e adornado com pedras preciosas e pedras preciosas presas naqueles buracos ou exteriores: mas sim foi figurado com tão pequenos orifícios encurralados como estão no estômago de animais que ruminam, chamado de "retículo"; sendo na forma de rede, como MaimonidesF9 observa, e que é aprovado pela BrauniusF11: este era um emblema da justiça de Cristo, comparável ao linho fino ricamente bordado, enfeitado e adornado com jóias, e curiosamente forjado, veja Apocalipse 19: 8Apocalipse 19: 8 ,

 

e tu deverás fazer a mitra de linho fino : que era um envoltório de linho dezesseis côvados de comprimento, como MaimônidesF12diz, tanto para o sumo sacerdote, quanto para os sacerdotes comuns, que diferem apenas na maneira de envolvê-los; que para o sumo sacerdote era enrolado dobrado sobre a dobra, como um rolo para um gesso, e assim a mitra era plana sobre a cabeça, e era como um turbante, e não se erguia em um ponto; mas os dos sacerdotes comuns estavam tão embrulhados, como se levantassem como um gorro de noite, ou um chapéu alto e coroado. A mitra, chapéu ou gorro, embora um sinal de honra, mas também de servidão; e pode denotar que o povo dos judeus estava em estado de servidão e apontava para a obscuridade e a escuridão daquela dispensação; eles não discernem claramente os mistérios divinos, e querem ousadia e liberdade para olhar para Deus; ou pode denotar que os sacerdotes sob a lei eram servos, e que Cristo, nosso grande Sumo Sacerdote, deveria aparecer na forma de um; e também pode apontar para a intensidade da mente neles e ele a negócios, sendo surdo para todo o resto. O Targum de Jônatas diz que a túnica de linho fino deveria expiar o derramamento de sangue inocente, e a mitra para expiar aqueles que têm pensamentos exultantes, estão cheios de orgulho e vã vaidade:

 

e tu farás o cinto de bordado ; para cingir sobre o casaco bordado, que JosefoF13diz que tinha quatro dedos de largura; mas, de acordo com MaimonidesF14era cerca de três dedos de largura e trinta e dois côvados de comprimento, que eles percorriam ao redor; e, embora o traduzamos como “bordado”, ele deveria ser o “trabalho da bordadeira”, como Ainsworth faz: e isso não foi feito pela agulha, mas pela tecelagem; pois, como MaimonidesF15observa, "eles não fizeram quaisquer vestes dos sacerdotes com bordado, mas o trabalho do tecelão, de acordo com Êxodo 39:27 Êxodo 39:27. ' Este cinto pode denotar a força, prontidão, fidelidade e integridade de Cristo na realização de seu ofício sacerdotal, ver Isaías 11: 5Isaías 11: 5 .

 

Versículo 40

E para os filhos de Arão farás casacos , ... De linho fino, de trabalho de tecelagem, como em Êxodo 39:27Êxodo 39:27 , estes eram diferentes da capa de tecido do sumo sacerdote, e o manto azul do éfode:

 

e tu farás para eles cintos ; os de linho, para cingir os seus casacos de linho, que eram compridos, para que cumprissem mais diligentemente o seu serviço; e que é uma instrução a todos os sacerdotes do Senhor, verdadeiros crentes em Cristo, para estarem prontos, avançados e diligentes na obra do Senhor; e especialmente aos ministros da palavra, que, como suas doutrinas e vidas devem ser puras, representadas pelas vestes de linho do sacerdote, devem estar cingidos com o cinto da verdade e prontos em todas as ocasiões para publicá-lo e defendê-lo. e fazer o seu trabalho com alegria e fidelidade:

 

e capotas far-lhes-ão : estas foram cobertas para a cabeça, e do mesmo tipo com a mitra do sumo sacerdote, e do mesmo comprimento, mas diferiram daquelas na maneira de embrulhar o linho, de que eram fez; veja Gill em Êxodo 28:39Êxodo 28:39 , e todos estes deveriam ser feitos

 

para glória e beleza : para embelezá-los e adorná-los, para fazê-los parecerem pessoas de certa nota e figura, e que possam ser respeitáveis ​​entre os homens e típicos, como todos eram, do nosso grande e glorioso Sumo Sacerdote, o Filho de Deus.

 

Verso 41

E tu os porás sobre Arão, teu irmão, e seus filhos com ele , ... E esta colocação de suas vestes por Moisés, sob a autoridade de Deus, foi uma investidura solene deles com o ofício sacerdotal também; porque desde então eles tinham o direito de exercê-lo, tendo essas vestes, sem as quais jamais deveriam oficiar:

 

e ungirás eles ; com o óleo da unção, do qual depois é dada uma explicação particular, e como ser feita, e para que uso, Êxodo 30:22Êxodo 30:22 , típico das graças santas do Espírito de Deus:

 

e consagrá-los ; a consagração deles foi investindo-os com suas vestes e ungindo-os com óleo; pois esta frase não pretende a totalidade de sua consagração, apenas outro ramo dela, e pode ser literalmente traduzida, "encher sua mão"F16; isto é, com sacrifícios a serem oferecidos por eles, veja Êxodo 29: 1Êxodo 29: 1 .

 

e santifica-os ; por tudo isso, separe-os e dedique-os ao ofício sagrado do sacerdócio:

 

para que me ministrem no ofício do sacerdote ; oferecendo sacrifícios pelo povo, queimando incenso e fazendo outras coisas relativas ao ofício.

 

Verso 42

E lhes farás calças de linho para cobrir a nudez deles , ou a carne da nudez.F17aquela parte do corpo que não deveria estar nua e exposta à vista e que, quando é, causa vergonha e ridículo; qual parte é projetada é facilmente obtida da próxima cláusula; grande cuidado foi tomado, a serviço da casa de Deus, para preservar a decência, evitar a imodéstia e para evitar o riso e a leviandade, e cuidados semelhantes devem ser sempre tomados; veja Gill em Êxodo 28: 2Êxodo 28: 2 ,

 

dos lombos até a coxa eles alcançarão ; eles deveriam alcançar acima do umbigo perto do coração e até o final da coxa, que é o joelho, como diz MaimônidesF18; que também observa, que eles tinham cordas, mas não tinham abertura antes ou atrás, mas eram redondos como uma bolsa; eram uma espécie de gavetas e um pouco parecidas com as calças dos nossos marinheiros.

 

Verso 43

E estarão sobre Arão e sobre seus filhos . ... Não somente as calças de linho, mas todas as outras vestes.

 

quando entram no tabernáculo da congregação ; e até aquela parte onde o povo se reunia, o pátio do tabernáculo, e onde ficava o altar do holocausto, sobre o qual ofereciam os sacrifícios do povo, mas nunca sem as vestes sacerdotais sobre:

 

ou quando chegaram perto do altar para ministrar no lugar santo ; no altar de incenso que estava ali; ou quando eles vieram para aparar as lâmpadas do candelabro, e colocaram os pães da proposição em cima da mesa, e tiraram o velho, que candelabro e mesa de pães eram ambos no lugar sagrado:

 

que não levem iniqüidade e morram ; seja culpado do pecado por não ter suas vestes sacerdotais em tempo de serviço, e assim suportar o castigo dele e morrer por ele; o Targum de Jonathan acrescenta, com fogo flamejante, com fogo do céu, como Nadab e Abihu foram consumidos depois; um sumo sacerdote que não tinha as oito vestes, ou um padre comum que não tinha suas quatro vestes, seu serviço era ilegal e rejeitado, e ele era culpado de morte pela mão do céu, como MaimônidesF19diz; isto é, ele estava merecendo a morte imediata da mão de Deus, e poderia esperar isso:

 

será estatuto perpétuo para ele e para a sua descendência depois dele ; enquanto o sacerdócio Aarônico continuasse, até que Cristo se levantasse, faria um sumo sacerdote, não segundo a ordem de Arão, mas segundo a ordem de Melquisedeque, e poria fim ao sacerdócio do primeiro, respondendo e cumprindo todas as tipos e sombras dele; isso respeita tudo o que é dito neste capítulo sobre as vestes dos sacerdotes, um e outro.

Exposição de John Gill de toda a Bíblia

Êxodo 29

 

 

Êxodo 28     

Êxodo Êxodo 30

 

 

Caixa de ferramentas de recursos

Visão geral do livro

Visão geral do capítulo

Artigo impresso

Informação de direitos autorais

Informação bibliográfica

Outros autores

Verso específico

Comentário Clarke

Notas Bíblicas de Companheiro de Bullinger

Comentário de Ellicott

Comentário Católico de Haydock

Comentário Crítico e Explanatory - Unabridged

Comentário de Trapp

Anotações de Poole

Comentário bíblico de Pett

Comentário do homem pobre do vendedor ambulante

Comentário de Benson

Notas do Scofield

Comentário da Coca-Cola

Tesouro do Conhecimento

Notas de Wesley

Comentário de Whedon

Específico do

capítulo específico do

intervalo

Introdução

INTRODUÇÃO AO ÊXODO 29

 

Este capítulo dá conta da forma e ordem da consagração de Arão e seus filhos ao ofício sacerdotal; preparatório ao qual Moisés é ordenado a levar um novilho, dois carneiros, pão, bolos e bolachas sem fermento, e trazê-los e Arão e seus filhos à porta da congregação, onde a cerimônia seria para ser publicamente realizada, e que começou lavando-os, Êxodo 29: 1 e, em seguida, procedeu-se, colocando as vestes sacerdotais destinadas a ser feita no capítulo anterior, primeiro sobre Arão, que também foi ungido, Êxodo 29: 5 e depois sobre seus filhos, Êxodo 29: 8 depois do qual o boi e os dois carneiros deviam ser mortos, e são dadas ordens para o que devia ser feito com o sangue deles, e as várias partes deles, bem como com os bolos e bolachas, Êxodo 29:10 e instruções são dadas para fazer estas ofertas de onda e oferta, Êxodo 29:24 e que as vestes de Arão devem ser de seu filho que o sucedeu, Êxodo 29:29 , e que a carne do carneiro de consagração com o pão deve ser comido por Arão e seu filhos e nenhum outro, Êxodo 29:31 , o altar também onde eles deveriam oficiar era para ser purificado, santificado, e uma expiação feita para ele, Êxodo 29:36 depois disso, dois cordeiros todos os dias, de manhã e à noite, deviam ser oferecidos em todas as gerações sucessivas, Êxodo 29:38 , e o capítulo é encerrado com a promessa de que o Senhor se encontraria com os filhos de Israel à porta do templo. tabernáculo da congregação, e santificaria o tabernáculo, e habitaria entre eles, e seria o seu Deus, Êxodo 29:43 .

 

Verso 1

E isto é o que lhes farás , ... A Arão e seus filhos: para os "santificar"; santificá-los, separá-los e consagrá-los:

 

para ministrar-me no ofício do sacerdote ; para o qual o Senhor os designara, aos quais ele havia escolhido, chamado e separado:

 

Toma um novilho e dois carneiros sem defeito ; um novilho foi uma novilha de três anos de idade, segundo KimchiF20e tal um foi usado em sacrifício nos tempos antigos, veja Gênesis 15: 9Gênesis 15: 9, embora MaimônidesF21 diz que foi um dos dois anos, e então AbendanaF23, cujas palavras são, "um boi é um filho de dois anos, e um carneiro é depois que ele entrou no segundo ano trinta e um dias", e assim Ben Gersom, o boi era um emblema da força, laboriosidade e paciência de Cristo, e ambos sem defeito, eram típicos de sua pureza e perfeição em sua natureza e vida, e especialmente em seu sacrifício.

 

Verso 2

E pão ázimo , .... Tal como costumava ser comido na época da Páscoa, e isto sendo distinguido de bolos e bolachas, depois mencionado, mostra que isto era pão de tamanho maior, um pão ou pães, veja Êxodo 29: 3Êxodo 29: 3 .

 

e bolos sem fermento, temperados com azeite ; estes eram feitos de farinha misturada com azeite, mas sem fermento, e eram um tipo de pão menor e mais fino que o anterior:

 

e bolachas sem fermento, ungidas com óleo ; com azeite de oliva, o melhor do azeite, como o Targum de Jonathan, e assim Aben Ezra; estes ainda eram um pão mais fino, parecido com as nossas panquecas; e eles foram ungidos com óleo após a cozedura deles, e na forma do grego χ , "chi", como diz Jarchi, ou de uma cruz de Santo André ou da Borgonha:

 

de farinha de trigo a farás ; dos melhores do trigo, pois estes seriam a comida de Aarão e seus filhos, que deviam agora ser investidos de um alto e honroso ofício, e deviam viver de acordo com a dignidade do trigo; e sendo estes todos sem fermento, pode denotar a sinceridade, simplicidade e integridade que deve ser encontrada neles, no cumprimento de seu ofício, e que estavam em Cristo em plena perfeição; bem como solidez em doutrina, vida e boas maneiras, estando livre de todo fermento de falsas doutrinas, hipocrisia e malícia; e da mesma forma o que se espera do mesmo tipo em todos os santos, que, sob a dispensação do Evangelho, são todos sacerdotes de Deus, e cuja comida é o melhor do trigo, Cristo o pão da vida.

 

Verso 3

E tu os porás numa só cesta , ... Os pães ázimos, bolos e bolachas; esta cesta pode ser um emblema do Evangelho e sua ministração, em que Cristo o pão da vida é levado e ministrado ao seu povo:

 

e trazê-los na cesta, com o novilho e os dois carneiros ; não que o boi e os carneiros fossem trazidos na cesta junto com o pão, os bolos e as bolachas; mas ao mesmo tempo em que foram trazidos à porta da tenda da congregação, estes deveriam ser trazidos, conduzidos ou dirigidos ao altar, a fim de serem mortos e sacrificados.

 

Verso 4

E Arão e seus filhos trarás à porta da tenda da congregação , isto é, ordena-os e manda que cheguem a lá; pois não se pode pensar que ele deveria carregá-las nos braços ou nos ombros, ou tê-las à força, quer fossem ou não; mas ele devia declarar a eles que era a vontade do Senhor que eles aparecessem lá:

 

e os lavará com água ; da pia atrás mencionada, que ficava entre a porta do tabernáculo da congregação e o altar: o Targum de Jonathan diz, esta lavagem foi realizada em quarenta seahs de vida ou água primaveral, que era suficiente para a imersão do todo corpo, o que é altamente provável que fosse o caso; e assim Jarchi a interpreta da imersão de todo o corpo, e que parece ter sido necessária, após a entrada em seu escritório, para denotar sua completa pureza e santidade, embora depois, quando entraram em serviço, lavassem as mãos. e pés, veja Êxodo 30:18 Êxodo 30:18 ao qual nosso Senhor parece aludir, João 13:10João 13:10 essa lavagem mostra que pureza e santidade eram necessárias aos sacerdotes do Senhor, e que deveriam ser limpos, que portassem os vasos de sua casa, ou ministrassem em seu santuário, e que estivessem em Cristo em sua plena perfeição; e tal sumo sacerdote tornou-se nós, que é santo, inofensivo e imaculado, e assim pôde se oferecer sem mácula, e era uma pessoa apta a tirar o pecado pelo sacrifício, e a ser um defensor de seu povo: isso também pode apontar no seu batismo, que ele submeteu antes de entrar em seu escritório de maneira pública, e que foi realizado por imersão; e assim todos os seus sacerdotes, seus santos, devem ser lavados, bem como com a lavagem da regeneração e com o sangue de Cristo; e que é necessário ao seu oficiar como sacerdotes, ou aproximar-se de Deus,

 

Verso 5

E tu tomarás as vestes , .... As vestes sacerdotais antes da ordem para serem feitas, e quando feitas:

 

e puseram sobre o casaco de Arão o casaco de bordos, o manto de linho fino, que foi posto primeiro e junto a sua carne, porque todas estas vestes foram colocadas na ordem em que estão aqui colocadas:

 

e o manto do éfode, que era todo de azul, e tinha romãs e sinos dourados nas abas; isso foi colocado sobre o casaco bordado:

 

e o éfode ; o qual era feito de linho de fios de ouro, azul, púrpura, carmesim e fino; este foi um manto curto posto sobre o manto do éfode:

 

e o peitoral ; com o Urim e Tumim, ou as doze pedras preciosas sobre as quais estavam gravados os nomes das doze tribos de Israel, que pendiam sobre o peito por grilhões de ouro, das ombreiras do éfode:

 

e cingi-lo com o curioso cinto do éfode ; que era feito do mesmo material e da mesma maneira que o próprio ephod, e que cingia todas as suas vestes apertadas e próximas a ele; o significado destes já foi observado; e, a não ser que assim vestido, ele não poderia ministrar em seu ofício, e ele só o empregava enquanto ministrava: nenhuma menção é feita aos calções, porque estes eram sem dúvida colocados pelo próprio sumo sacerdote de maneira privada antes que ele chegou lá; enquanto todas essas vestimentas eram colocadas publicamente na porta da tenda da congregação, onde não teria sido tão decente e decente colocar na outra.

 

Verso 6

E tu porás a mitra sobre a cabeça dele , .... Que era feito de linho, e era um envoltório de linho sobre a cabeça dele na forma de um turbante:

 

e ponha a santa coroa sobre a mitra ; a coroa sagrada era uma placa de ouro que tinha estas palavras: "santidade ao Senhor", gravada nela; e assim diz o Targum de Jônatas, "no qual o santo nome estava gravado", a mitra estava no topo de sua cabeça, isto na frente daquilo: estava na testa de Arão, e chegava de orelha a orelha, e era preso atrás com uma renda azul, isto era como uma coroa ou um diadema, e denota a honra e dignidade do ofício sacerdotal: Cristo é um sacerdote em seu trono, e seus santos são um sacerdócio real, até mesmo reis, bem como sacerdotes para Deus.

 

Verso 7

Então tomarás o óleo da unção , depois de ordenado para ser feito de especiarias principais, mirra, canela, cálamo, cássia e azeite de oliva, Êxodo 30:23Êxodo 30:23 .

 

e derramá-lo sobre sua cabeça e ungir-lhe ; isso foi feito, de acordo com Jarchi, na forma da letra "chi" como antes; o óleo foi colocado sobre a cabeça e entre as sobrancelhas, e ele se juntou a eles com o dedo: Aben Ezra acha que isso foi feito antes que a mitra fosse colocada sobre a cabeça, pois sobre a cabeça estava o óleo derramado; mas Nachmanides era de opinião que a mitra estava tão dobrada sobre a cabeça que o meio da cabeça estava aberto, e sobre ela o óleo era derramado; e assim os talmudistas dizemF24que o cabelo dele (o sumo sacerdote) era visto entre a placa de ouro e a mitra; mas por mais que isso pareça, parece claro no texto que essa unção estava depois que a mitra foi colocada, e o sacerdote habitava com todas as suas vestes; e também é tão claro que o unguento foi derramado sobre sua cabeça, que desceu até a barba, Salmos 133: 2 Salmos 133: 2 , e não vejo dificuldade em supor que a mitra e a coroa possam ser retiradas novamente enquanto a cerimônia de unção foi realizada. Esta unção denota a investidura de Cristo com o seu ofício na eternidade, que é dito ser ungido tão cedo, Provérbios 8:22Provérbios 8:22.e a doação do Espírito a ele no tempo, sem medida; com o qual se diz que ele é ungido, tanto em sua encarnação como em seu batismo, e também em sua ascensão ao céu, e daí vem o nome do Messias, que significa ungido; e assim seu povo, seus sacerdotes, são ungidos de Deus, com sua unção, com o óleo da graça, com as graças do Espírito, que é necessário para sua instrução, para a apresentação de si mesmos como um santo sacrifício, e fazê-los encontrar a glória celestial.

 

Verso 8

E tu trarás seus filhos , ... Ordene aos filhos de Arão que venham ao mesmo lugar onde ele estava:

 

e puseram capas sobre eles : como se ordenou que fossem feitos para eles, Êxodo 28:40Êxodo 28:40 .

 

Versículo 9

E tu os cingirás com cintos (Aarão e seus filhos) , .... Aarão com o cinto do éfode, e com o cinto de bordados, e seus filhos com cintos comuns feitos para eles; tudo o que mostrava que força, diligência e expedição eram necessárias para a execução de seu ofício:

 

e ponha as capotas sobre eles ; sobre suas cabeças, que diferiam apenas da mitra do sumo sacerdote na maneira de rolar ou embrulhar, como foi observado em Êxodo 28:39Êxodo 28:39 ,

 

e o sacerdócio será deles por estatuto perpétuo ; isto é, descerá de pai para filho na família de Aarão por todas as gerações, até que o Messias venha; quem seria um sacerdote de outra ordem, e colocaria um fim no sacerdócio Aarônico, cumprindo o que era um tipo de, e assim abolindo isto:

 

e consagrará Arão e seus filhos ; ou "encher a mão deles"; isto é, com sacrifícios a oferecer para si e para os outros; veja Gill em Êxodo 28:41Êxodo 28:41 . Os Targuns de Onkelos e Jonathan são, "oferecerão a oferta de Arão, e a oferta de seus filhos", da qual há uma conta após, e era uma parte de sua consagração.

 

Verso 10

E farás com que um boi seja trazido diante da tenda da congregação , .... O mesmo, ou da mesma espécie que ele foi ordenado a tomar, Êxodo 29: 1Êxodo 29: 1 , e aqui o lugar é expresso onde deveria ser e o que deveria ser feito com isso:

 

e Arão e seus filhos porão as mãos sobre a cabeça do novilho ; não Aaron primeiro sozinho, e então seus filhos, como alguns pensaram, Aben Ezra faz menção de; mas, como ele diz, ambos juntos, não um antes do outro; declarando ser seu sacrifício, um vicário, um em seu lugar e lugar, significando que eles mereciam morrer como aquela criatura faria; e por este ato colocando, por assim dizer, seus pecados e transgressões sobre ele, veja Levítico 16:21Levítico 16:21 e que foi um emblema da imputação do pecado a Cristo, e impôs sobre ele as iniqüidades de todos nós.

 

Verso 11

E matarás o novilho perante o Senhor , isto é, Moisés é ordenado a fazê-lo, que agora oficiava como sacerdote, "pro tempore", e Arão e seus filhos ainda não estavam completamente investidos naquele ofício, ou totalmente consagrado a ele; da qual consagração esse sacrifício fazia parte e, portanto, não podia com propriedade preocupar-se em matar seu próprio sacrifício; para esse propósito, Moisés fez isso e o fez "diante do Senhor"; Jeová, o Filho, deu-lhe ordens para fazer isso perante o Senhor o Pai, em sua presença, como oferta a ele e por sua aceitação. E a arca, como observa Aben Ezra, ficava no meio do ocidente, e bem em frente estava o altar de incenso e oposto ao altar do holocausto:

 

pela porta do tabernáculo da congregação ; isto é, como Jarchi interpreta, no pátio do tabernáculo diante da porta; não pela porta pela qual entraram ao átrio do tabernáculo; mas no átrio diante da porta que leva ao santo a alguma distância da qual ficava o altar do holocausto, onde este boi foi morto e sacrificado: tudo isso pode denotar a maneira pública pela qual Cristo, o antítipo, sofreu no presença do Senhor, com o seu conhecimento e vontade, e perante o povo de Israel.

 

Versículo 12

E tu tomarás o sangue do novilho , sendo morto e seu sangue recebido em uma bacia:

 

e põe-no sobre as pontas do altar com o dedo ; não polvilhe com hissopo, como foi feito em alguns casos, mas coloque com o dedo mergulhado no sangue da bacia; como os chifres do altar eram o lugar onde o sacrifício era amarrado, como alguns pensam, ou onde pessoas em perigo fugissem para refúgio e se apegassem, ele poderia descobrir o sangue de Cristo, sendo eficaz para a limpeza de suas almas. e a remissão de seus pecados, através da aplicação a eles pelo Espírito de Deus:

 

e derramar todo o sangue ao lado no fundo do altar ; o resto do sangue não pôs sobre os chifres do altar, tudo o que restou dele. Jarchi diz que havia um receptáculo (para ele) que se projetava em torno do altar, a cerca de um côvado do chão; e aqui foi que o sangue foi derramado.

 

Versículo 13

E tu deves tomar toda a gordura que cobre as entranhas, ... Aquilo cobriu a pele ou o caldo, no qual as entranhas estão contidas, chamado de "omentum", que geralmente tem uma boa quantidade de gordura sobre ele:

 

e o caul que está acima do fígado ; que parece projetar o diafragma ou diafragma; mas a Septuaginta torna isso "o lóbulo do fígado"; e Ben Melech diz que isso deve ser interpretado com o fígado, pois ele diz que tomou um pouco do fígado com o caldo:

 

e os dois rins e a gordura que está sobre eles, e queimá-los sobre o altar; o Targum de Jonathan é, coloque-os em ordem no altar; não é fácil dizer, já que a gordura é tomada tanto em um sentido bom quanto no ruim, o que é projetado pela queima dela: como a gordura muitas vezes desenha o melhor, ser queimada no altar pode significar que o melhor deve ser dado ao Senhor, e devemos honrá-lo com as melhores coisas que temos, que devem ser dedicadas ao seu serviço; ou como a gordura torna insensível, e estupidifica e torna os homens pesados, e inclina-se a uma disposição carnal e viciosa, e as partes interiores e rédeas são a sede dos desejos carnais, afeições e luxúria; pode denotar que a parte interior do homem é muito iníqua e que as corrupções internas da natureza, e as afeições carnais e as concupiscências carnais, devem ser mortificadas e destruídas, pelo menos o poder delas para ser subjugado e restringido.

 

Verso 14

Mas a carne do boi e sua pele e seu esterco .... As várias partes e membros dele, cabeça, pernas, pés, etc. e a pele tirada dele, e o excremento que vem dele. Aben Ezra observa que a carne compreende a cabeça e as peças, e pode ser interpretada como uma conjetura, que ele a lavou e depois queimou; tudo representando um Cristo inteiro sob todos os seus dolorosos sofrimentos, e a vergonha e repreensão que sofreu neles:

 

queimarás com fogo sem o arraial ; assim Cristo, o antítipo, sofreu sem as portas de Jerusalém uma morte muito dolorosa e vergonhosa, desprezada e reprovada pelos homens, e a ira de Deus como fogo se derramou sobre ele: o apóstolo parece referir-se a isso, Hebreus 13:11Hebreus 13:11 ,

 

é uma oferta pelo pecado ; a fim de fazer expiação pelos pecados de Arão e seus filhos; porque a lei tornava os homens sacerdotes fracos e necessitava de sacrifícios e ofertas pelos seus próprios pecados, o que mostra a imperfeição do sacerdócio aarônico.

 

Versículo 15

Tu deves levar também um carneiro , .... Um dos dois que ele foi solicitado a tomar, Êxodo 29: 1Êxodo 29: 1 ,

 

e Arão e seus filhos porão as mãos sobre a cabeça do carneiro ; confessando seus pecados, reconhecendo sua culpa, e por este ato transferindo o mesmo para o carneiro, que era para ser um holocausto, e era típico da imputação do pecado a Cristo, como antes observado.

 

Versículo 16

E tu matarás o carneiro , .... Como ele foi ordenado a matar o boi, agindo nisso como um sacerdote, como naquele:

 

e tomarás o sangue dele, e espargirá ao redor sobre o altar ; sendo o sangue recebido em uma bacia, não devia ser colocado sobre o altar com o dedo, como o sangue do novilho, mas devia ser aspergido provavelmente com um ramo de hissopo, ao redor sobre o altar, no topo e lados: como a divindade de Cristo é o altar que santifica todo dom, isso pode significar que seu sangue tem suas virtudes e eficácia, para fazer expiação pelos pecados dos homens e purificá-los deles.

 

Versículo 17

E tu cortarás o carneiro em pedaços , .... Para melhor conveniência de colocá-lo sobre a madeira sobre o altar, para que ele possa ser queimado; porque era para ser uma oferta queimada inteira:

 

e lavar o interior dele e suas pernas ; denotando a pureza do sacrifício de Cristo, e que quando o seu povo se entregar a Deus como um holocausto completo, nas chamas do amor e zelo, suas afeições devem ser puras e sinceras:

 

e colocá -los aos seus pedaços, e sobre a sua cabeça ; coloque-os juntos, para que possam ser inteiramente consumidos de uma só vez; significando que Cristo era tanto em alma quanto em corpo uma oferenda e um sacrifício de um cheiro suave a Deus; o zelo pela honra de cuja casa e a glória do seu nome o consumiram, bem como o fogo da ira divina; e assim nossas almas, corpos e espíritos inteiros devem ser apresentados ao Senhor como um sacrifício santo, vivo e aceitável para ele, o que é mais fortemente sugerido no próximo verso.

 

Versículo 18

E queimarás todo o carneiro sobre o altar . (...) Por essa razão, sua cabeça, suas partes, suas entranhas e suas pernas deveriam ser colocadas juntas e colocadas em ordem sobre o altar:

 

é holocausto ao Senhor ; oferecido a ele, e aceito por ele, como segue:

 

é um sabor doce ; ou "um cheiro de descanso"F25, em que Deus aquiesce, descansa e toma prazer e prazer; é, como a versão da Septuaginta:

 

para um cheiro de sabor doce , ou um aroma de cheiro doce; qual frase o apóstolo faz uso, e se aplica ao sacrifício de Cristo, Efésios 5: 2Efésios 5: 2 ,

 

uma oferta feita pelo fogo ao Senhor ; que sendo consumido pelo fogo subiu ao Senhor, e se tornou aceitável para ele, como o sacrifício de seu próprio Filho, em seus ardentes sofrimentos e morte, estava para ele.

 

Verso 19

E tu tomarás o outro carneiro , .... O outro dos dois que foi deixado, Êxodo 29: 1Êxodo 29: 1 ,

 

e Arão e seus filhos porão as mãos sobre a cabeça do carneiro , como deveriam fazer e sobre a cabeça do outro; Veja Gill em Êxodo 29:15Êxodo 29:15 .

 

Versículo 20

Então você deve matar o carneiro , como o outro:

 

e tirar o sangue dele , alguma parte dele sendo recebido em uma bacia:

 

e põe-na na ponta da orelha direita de Arão e na ponta da orelha direita de seus filhos ; de acordo com Jarchi, esta é a cartilagem média no ouvido; mas Saadia diz mais corretamente que é a parte tenra que se une ao orbe do ouvido. O sangue foi posto sobre esta parte para santificá-la, e purificar dos pecados que vêm por aí, e ensinar o sumo sacerdote que ele deve ouvir atentamente o que deve ser dito a ele do Senhor, para que ele possa relatar fielmente ao pessoas; e como nosso grande Sumo Sacerdote teve seu ouvido aberto e despertado, para ouvir como o instruído; e feliz é o seu povo que tem ouvidos para ouvir o som jubiloso, e tem prazer nele, e que são purificados dos seus pecados auditivos, pelo seu precioso sangue:

 

e sobre o polegar de sua mão direita ; na junção do meio, como Jarchi:

 

e sobre o dedo grande do pé direito ; as mãos e os dedos sendo os instrumentos de ação e os pés e dedos dos pés mostram que a vida e a conversa dos sacerdotes do Senhor devem ser puras e santas, e assim seu antítipo era perfeito; e considerando que há imperfeição em todas as ações, e até mesmo na melhor justiça dos santos, e a sua caminhada e conversa não é sem pecado, eles precisam que sejam aspergidos, e suas roupas de conversação lavadas e tornadas brancas no sangue do Cordeiro:

 

e aspergir o sangue sobre o altar ao redor ; como foi feito com o sangue do outro carneiro, Êxodo 29:16Êxodo 29:16 .

 

Versículo 21

E tomarás do sangue que está sobre o altar . ... Não o que foi aspergido sobre ele, o qual não poderia ser recolhido em quantidades que possam ser novamente aspergidas; mas que estava em uma bacia sobre ele, tendo sido recebido quando o carneiro foi morto:

 

e do óleo da unção ; de agora em diante, e com o qual Arão foi ungido assim que vestiu suas vestes; e esta é uma unção diferente daquela que foi derramada sobre sua cabeça; isto foi aspergido em suas vestes, como segue:

 

e aspergir sobre Arão ; tanto o sangue como o óleo:

 

e sobre as suas vestes ; a nota de Aben Ezra é, sob as vestes de Aarão, e em suas vestes, como se estivessem borrifadas por dentro e por fora:

 

e sobre seus filhos e sobre as vestes de seus filhos com ele ; em sua primeira unção, seus filhos não parecem ter sido ungidos, mas agora eles e suas vestes são aspergidos com sangue e óleo; denotando tanto a justificação dos sacerdotes do Senhor pelo sangue de Cristo, como a santificação deles pelo Espírito, e a necessidade de que ambas as pessoas e suas ações permaneçam limpas por ambos:

 

e ele será santificado, e suas vestes, e seus filhos, e as vestes de seus filhos com ele : todos devem ser santos em um sentido cerimonial e dedicados a usos e serviços santos; veja o Salmo 45: 8Salmo 45: 8 .

 

Verso 22

Também tomarás do carneiro a gordura e a garupa , .... A gordura que estava sobre ela; as ovelhas da Arábia e da Judéia eram notáveis ​​por suas grandes caudas; de acordo com RauwolffF26tinham meia grossura e uma largura e meia, e muito gorda; e assim na África e no Egito eram carneiros de caudas grandes, muitas vezes e vinte quilos de pesoF1; e AristótelesF2fala de ovelhas na Síria que tinham um amplo côvado; e HeródotoF3 faz menção de dois tipos na Arábia, um tipo tem caudas de três côvados de comprimento, que se desenhadas no chão ulceram, portanto os pastores fazem pequenos carros para carregá-losF4e o outro tipo tem um cúbito largo; e VartomanusF5 relata, como na Arábia são ovelhas gordas cujos rabos pesam onze, doze, dezessete, melhor, quarenta e quatro quilos e um côvado de comprimento:

 

e a gordura que cobre as entranhas, o redil do fígado, os dois rins e a gordura que está sobre eles . Veja Gill em Êxodo 29:13Êxodo 29:13 .

 

e o ombro direito ; o que deve ser feito depois é observado assim como com o resto:

 

porque é um carneiro de consagração ; ou "de recheios"F6; Jarchi diz que as Escrituras declaram que esses recheios são ofertas pacíficas, porque eles ministram paz ao altar, e àquele que faz o serviço e aos proprietários; portanto o peito era necessariamente o seu que fazia o serviço para a sua porção, e este era Moisés, pois ele ministrava nos recheios, e o resto Arão e seus filhos comiam, porque eram os donos.

 

Verso 23

E um pedaço de pão , .... De pão ázimo, como em Êxodo 29: 2Êxodo 29: 2 pão grande é significado, como Ben Melech observa, para o resto eram bolos e bolachas, como segue:

 

e um bolo de pão oleoso ; que foi feito de farinha e óleo misturado e temperado juntos:

 

e uma bolacha da cesta de pão sem fermento ; que foi ungido com óleo e cruzado, como dizem os escritores judeus:

 

isto é diante do Senhor ; qual cestaria de pães ázimos, bolos e bolachas foi posto no pátio do tabernáculo, e assim foi dito perante o Senhor, devotado a qualquer uso que ele devesse designar, sendo por suas ordens trazidas para lá.

 

Verso 24

E tu porás tudo nas mãos de Aarão, e nas mãos de seus filhos , ... Que explica o uso da frase, enchendo a mão para a consagração, Êxodo 29: 9 Êxodo 29: 9 para todas as coisas acima do carneiro , pão, bolos e bolachas, foram colocados em suas mãos quando consagrados, denotando sua investidura com seu ofício: todas as coisas estão nas mãos de Cristo, relativas à glória de Deus e ao bem de seu povo; suas pessoas estão em suas mãos e toda graça e bênçãos para elas; uma comissão para executar seu ofício como sacerdote é dada a ele; e como era apropriado que ele também tivesse algo a oferecer, suas mãos estavam cheias e ele tinha suficiência para aquele propósito, como Arão e seus filhos tinham, Hebreus 8: 3Hebreus 8: 3 .

 

e os acenará para oferecer uma oferta de onda diante do Senhor : que foi acenado ou sacudido de um lado para o outro, de norte a sul, para ou antes dele, como observa Jarchi, cujos são os quatro ventos do mundoF7; e isto foi feito por Moisés e Arão também; pois, segundo o mesmo escritor, "ambos estavam empenhados em acenar, tanto os donos como o sacerdote, como? o sacerdote colocou a mão sob a mão do dono e acenou, e neste Arão e seus filhos estavam os donos e Moisés o padre.'

 

Verso 25

E tu deverás recebê-los de suas mãos , .... Depois de terem sido colocados neles, e cheios deles, e acenados por eles:

 

e queimá-los-á sobre o altar em holocausto ; não é a carne do carneiro, que depois é ordenada para ser cozida e comida por Arão e seus filhos; mas a gordura disto, antes descrita, com um pão, um bolo e uma bolacha de pão sem fermento, fora da cesta: isto foi feito

 

para um suave aroma diante do Senhor ; que poderia ser grato e aceitável para ele, como era:

 

é uma oferta feita pelo fogo ao Senhor ; Veja Gill em Êxodo 29:18Êxodo 29:18 .

 

Versículo 26

E tu tomarás o peito do carneiro das consagrações de Arão , .... O carneiro sendo morto e cortado em pedaços, esta parte está particularmente disposta de:

 

e acena para uma oferta de onda diante do Senhor ; da maneira antes descrita:

 

e será a tua parte : a parte de Moisés, ele agora oficiando como sacerdote; e descobrimos que em tempos posteriores essa parte do sacrifício pertencia ao sacerdote, Levítico 7:31Levítico 7:31 .

 

Verso 27

E tu santificarás o peito da oferta de onda . ... Separe-o para o uso do sacerdote em todas as épocas seguintes:

 

e o ombro da oferta alçada, como se movia o peito de uma mão para outra, ou da mão de um para o lado de outro; o ombro foi levantado, levantado e apanhado novamente: isto também deveria ser santificado ou separado para uso do sacerdote, Levítico 7:32Levítico 7:32 ,

 

que é agitado, e que é levantado do carneiro da consagração : o peito foi agitado e o ombro erguido:

 

mesmo daquilo que é para Arão e do que é para seus filhos ; como estas duas partes antes mencionadas em ofertas pacíficas eram.

 

Versículo 28

E será Arão e seus filhos por estatuto perpétuo dos filhos de Israel , ... Isto é, o ombro, que parece particularmente intencionado, embora o peito também fosse deles, o qual foi dado a Moisés neste tempo, ele sendo padre; e esse foi um estatuto e uma ordenança perpétua em todas as gerações, enquanto durasse o sacerdócio de Aarão, até que o Messias viesse e pusesse fim a ele: e isso os filhos de Israel sempre deveriam permitir aos sacerdotes; o ombro, porque Aarão deu os seus nomes diante do Senhor sobre os seus ombros, como memorial; e o peito por uma razão similar, porque ele levou seus nomes na couraça do julgamento sobre seu coração, e seu julgamento também perante o Senhor continuamente, Êxodo 28:12Êxodo 28:12 ,

 

porque é uma oferta alçada : é elevada ao Senhor e, por isso, é dada ao seu sacerdote.

 

e será uma oferta alçada dos filhos de Israel, do sacrifício de suas ofertas pacíficas, sim , a sua oferta voluntária ao Senhor ; ao ser levantada e dada ao sacerdote, essa foi uma oferta ao Senhor e aceita; por ele como oferta de paz; e foi um emblema da elevação de seus corações a Deus, e da ascensão das afeições e desejos de suas almas a ele, e de seu serviço e adoração a ele em espírito e em verdade, que é um espírito, e Era o Pai deles no céu, a quem seus olhos, corações e mãos deveriam ser levantados.

 

Verso 29

E as vestes sagradas de Arão serão de seu filho depois dele ... Aquele filho que o sucedeu no sacerdócio; pois o sacerdócio continuou na família de Aarão por sucessão, sendo o filho mais velho sumo sacerdote, até que a disposição deste cargo caiu nas mãos dos príncipes pagãos, e então foi obtida por juros ou dinheiro: agora, embora o casaco e as calças possam ser antes que ele morresse, Arão desgastou-se, mas o manto do éfode, e o éfode, e seu cinto, e o peitoral, poderiam continuar, e ir de pai para filho, e especialmente o último, até os séculos seguintes; veja os Números 20:26números 20:26 ,

 

ser ungido e consagrado neles ; isto é para ser entendido apenas do sumo sacerdócio, e da unção e consagração a isso; porque não foram ungidos nem os sacerdotes senão os filhos deles, que os sucederam naquele cargo, e os que foram ungidos e consagrados da mesma maneira que Aarão, lavando roupas, untando e sacrificando.

 

Verso 30

E aquele filho que é sacerdote em seu lugar , ... O Targum de Jônatas é, "que se levantará após ele de seus filhos, não dos levitas", pois o sumo sacerdote seria da família de Arão, um descendente dele, não bastava que ele fosse da tribo de Levi, mas ele deve descer de Aarão, seja na linha de Eleazar ou de Itamar:

 

os porá em sete dias ; o próximo sucessor foi usar as roupas sete dias seguidos:

 

quando entrar no tabernáculo da congregação para ministrar no lugar santo ; Oferecer sacrifícios no átrio do tabernáculo sobre o altar do holocausto, e oferecer incenso sobre o altar do incenso, e aparafusar as lâmpadas do candelabro, e pôr os pães da proposição sobre a mesa.

 

Verso 31

E tu tomarás o carneiro da consagração , .... Pois o outro carneiro foi cortado em pedaços e queimado, mesmo o todo dele:

 

e ferva sua carne no lugar santo ; não naquela parte do tabernáculo que era propriamente o lugar santo, como distinto do santo dos santos, e do pátio do tabernáculo; porque naquilo não havia conveniência para ferver, mas no átrio do tabernáculo da congregação, mesmo à porta dele, como em Levítico 8:31Levítico 8:31 .

 

Verso 32

E Arão e seus filhos comerão da carne do carneiro , ... Típico da carne de Cristo, cuja carne é carne de fato, e para ser comida pela fé, pela qual se torna alimento espiritual, saboroso e nutritivo, como é para todos os sacerdotes do Senhor, ou que são feitos para Deus:

 

e o pão que está na cesta ; os pães sem fermento, bolos e bolachas, Êxodo 29: 2 Êxodo 29: 2 , o que restou deles, um pão, um bolo e uma bolacha, tendo sido entregues nas mãos de Aarão e seus filhos, e deles recebeu e queimou, Êxodo 29:23Êxodo. 29:23 isto pode figurar Cristo o pão da vida, realizada no ministério da palavra, para crentes nele para alimentar em; qual cesta de pão foi

 

pela porta do tabernáculo da congregação ; toda a corte, diz Jarchi, era assim chamada, onde o povo em comum se reunia e o Senhor se reunia com eles; e assim pode apontar para as ordenanças públicas, onde Cristo é apresentado como alimento para as almas.

 

Verso 33

E eles comerão aquelas coisas com as quais a expiação foi feita , ... Pelos pecados de Arão e seus filhos, porque eram homens de fraqueza, e precisavam de sacrifício pelo próprio pecado; e aqui Cristo, seu antítipo, os superava, que ele não tinha pecado próprio, e não precisava oferecer primeiro por eles, e então pelos pecados dos outros, como Arão e seus filhos, os tipos dele, fizeram; e comer do sacrifício por expiação aponta para o recebimento da expiação do sacrifício de Cristo pela fé, e o desfrute disto e as bênçãos que seguem nele:

 

consagrar e santificá-los ; para que pudessem ser preenchidos e ajustados, e separados e dedicados ao ofício do sacerdócio, e ministrar nele:

 

mas um estranho não comerá dela , porque são santas ; significando não um de outra nação, mas de outra família, embora um israelita; o Targum de Jonathan torna isso, uma pessoa profana e comum, um leigo, um que não era um sacerdote; que, embora fosse da semente de Israel, ainda que não fosse da descendência de Arão, como interpreta Abem Ezra, ele não poderia comer das coisas acima, porque elas eram dedicadas a usos santos; e, portanto, ninguém que não fosse santificado ou separado para o serviço sagrado poderia participar delas.

 

Verso 34

E se deve da carne das consagrações, ou do pão, permanecer até a manhã , .... Ser mais do que os sacerdotes podiam comer:

 

então tu queimarás o restante com fogo ; que não pode ser usado de maneira desdenhosa ou abusada por usos supersticiosos; as mesmas ordens com as que respeitam o que restou da Páscoa: Êxodo 12:10Êxodo 12:10 ,

 

não será comido, porque é santo ; qual é a razão dada antes porque não deve ser comido por um estranho, e sendo mantido até a manhã seguinte foi ordenado ser queimado, para que não possa ser comido em absoluto; não era para ser dado a um estranho, nem para ser lançado aos cães, porque tinha sido dedicado a usos sagrados; e parece que não deveria ser comido pelos próprios sacerdotes no dia seguinte, que deveriam viver da provisão diária feita para eles.

 

Versículo 35

E assim farás a Arão e a seus filhos , ... para a sua consagração lavando, lavando, untando-os, borrifando sangue sobre eles e suas vestes, e oferecendo sacrifícios por eles.

 

conforme tudo o que te ordenei ; nenhuma coisa deveria ser omitida, e descobrimos que foram cuidadosamente e pontualmente observados, Levítico 8: 1Levítico 8: 1 .

 

por sete dias os consagrarás : por tanto tempo os ritos e cerimônias da consagração deviam ser realizados, a fim de que pudessem ser completamente usados ​​para a arrumação de suas vestes e a oferta de sacrifícios, como se viu, realizados por Moisés; e em todos os aspectos se encaixam para o desempenho de seu ofício: os escritores judeus geralmente dizem que sete dias foram marcados, para que um sábado pudesse passar por eles.

 

Versículo 36

E oferecerás cada dia um novilho como oferta pelo pecado para expiação , isto é, todos os dias dos sete dias da consagração; denotando a completa e completa expiação pelo pecado pelo sacrifício de Cristo, que esses sacrifícios não poderiam realmente obter, e foram, portanto, freqüentemente repetidos, neste caso sete vezes; figurativamente por aquele número apontando para a completa expiação do pecado pelo Salvador expiatório, que foi feito não apenas uma oferta pelo pecado, mas pelo próprio pecado por imputação, por seu povo:

 

e purificarás o altar, quando tiveres feito expiação por ele ; que embora não fosse capaz de pecar, ou de qualquer culpa moral, no entanto, na medida em que seria para uso sagrado, e para ter ofertas pecaminosas sobre ele, expiação e purificação, de um modo cerimonial, seriam feitas para isto, para purificá-lo da impureza dos filhos de Israel, Levítico 16:18Levítico 16:18. Este altar era típico de Cristo, que é aquele altar que os crentes nele têm o direito de participar; e embora ele não tivesse pecado próprio, nenhuma culpa desse tipo expiar, nem poluição para ser purificada, mas como ele tinha a culpa de seu povo transferido para ele, e estava vestido com suas vestes imundas, e tinha suas impurezas nele; pelo sacrifício de si mesmo ele expurgou o pecado de si mesmo e deles, e foi justificado e limpo de todos, e eles nele:

 

e tu o ungirás para santificá-lo ; ungi-lo, como foi depois, com o óleo da santa unção, pelo qual foi santificado, ou separado para usos santos; em que foi uma figura de Cristo ungido com o óleo da alegria, o Espírito Santo, acima de seus companheiros; e foi santificado e designado para o seu ofício sacerdotal, no qual ele era ao mesmo tempo altar, sacrifício e sacerdote.

 

Verso 37

Por sete dias, farás expiação pelo altar, e o santificarás . ... Para que se ofereça sacrifícios oferecidos sobre ele.

 

e será um altar santíssimo ; como Cristo é, e é chamado o Santo dos Santos, e dito ser ungido, Daniel 9:24Daniel 9:24 . Ele é santo em sua pessoa, natureza e ofícios, mais sagrado que anjos ou homens; tão santo quanto o Senhor Deus, o Deus de Israel, seu Pai, que é glorioso em santidade, e nenhum semelhante a ele por isso:

 

tudo o que tocar o altar será santo ; isto é, qualquer presente ou sacrifício, de acordo com a lei, foi oferecido a ele, seja o que for que lhe seja pertinente ou apropriado para ele; porque, quanto a outras coisas, não foram santificadas por um toque disso, Ageu 2:11 Ageu 2:11 . O Targum de Jonathan refere-se a pessoas, parafraseando as palavras, que tais devem ser sagradas que eram "dos filhos de Arão, mas do resto do povo não era lícito para eles se aproximarem, para que não fossem queimados com fogo flamejante que sai das coisas sagradas, 'mas nosso Senhor o aplica a dons e ofertas do altar, pois a este caso ele parece ter respeito, Mateus 23:19Mateus 23:19 pois ele é o altar que santifica não apenas as pessoas, mas os serviços de seu povo, e seus sacrifícios de oração e louvor vêm com a aceitação de Deus deste altar; embora até os melhores deveres e serviços deles necessitem de expiação e purificação pelo sacrifício e sangue de Cristo.

 

Versículo 38

Ora, isto é o que oferecerás sobre o altar , .... Um altar sendo ordenado para ser construído, e este santificado e expiado, e sacerdotes sendo designados e consagrados ao serviço dele; é dada uma conta das ofertas que devem ser oferecidas a cada dia, além daquelas que devem ser oferecidas ocasionalmente, e em outros horários:

 

dois cordeiros do primeiro ano dia a dia continuamente ; típico de Cristo, o Cordeiro de Deus, que continuamente, pela eficácia do seu sangue, e pela virtude do seu sacrifício, que são sempre os mesmos, tira todos os dias os pecados do seu povo. Um cordeiro é um emblema apropriado dele por inocência e inofensividade, por mansidão e humildade, por paciência, por utilidade para comida e roupas, e especialmente para sacrifício; e estes sendo do

 

primeiro ano , pode denotar a ternura de Cristo, que como ele cresceu como uma planta terna, assim como um cordeiro terno, cercado de enfermidades, estando em todas as coisas como para o seu povo, exceto o pecado; e como estes deveriam ser

 

sem mancha , Números 28: 3Números 28: 3 e assim, aqui, na versão Septuaginta, pode apontar para a pureza de Cristo, que é o Cordeiro de Deus, sem mancha e defeito, e que se ofereceu sem mancha para Deus, e foi um ajuste sacrifício a ser oferecido para a remoção dos pecados dos homens.

 

Versículo 39

Um cordeiro oferecerás pela manhã , ... E antes disso nenhum outro sacrifício seria oferecido, e por isso foi morto e oferecido desde muito cedo; e, no entanto, não era lícito matá-lo antes do raiar do dia, por isso tomava-se grande cuidado para que não o fizesse; "aquele que foi designado pelo serviço costumava dizer aos sacerdotes, saiam e vejam se o tempo da matança é vem, se é chegado, aquele que saiu para ver, disse, coruscations ou os brilhos; Matthias que o filho de Samuel disse, ele ilumina a face do leste inteiro até Hebron? ele disse, sim, por que isto era necessário ? porque uma vez a luz da lua ascendeu, e eles pensaram que o oriente estava iluminado (ou era o romper do dia), e eles mataram o sacrifícioF8: "

 

e o outro cordeiro oferecerás à tardinha , ou

 

entre as duas noites ; de qual frase Veja Gill em Êxodo 12: 6Êxodo 12: 6 JosefoF9 diz que era a nona hora, ou às três horas da tarde, que o sacrifício diário era oferecido: os médicos Misnic dizemF11foi morto às oito horas e meia, ou meia hora depois das duas horas, e foi oferecido às nove e meia, ou meia hora depois das três horas: eles ficaram o quanto puderam antes de oferecerem. porque nenhum sacrifício foi oferecido após a Páscoa. Dizem-nos que o cordeiro da manhã foi morto no canto noroeste do altar e o da noite no canto nordesteF12: a razão disto foi, porque de manhã o sol estava no leste, e brilhou contra o oeste; mas o sacrifício diário da noite foi quando o sol estava no oeste, e brilhou em frente ao lesteF13: isso foi em boa medida cumprido literalmente em Cristo, a saber, quanto ao tempo de matar e oferecer o sacrifício diário; porque ele foi crucificado na terceira hora, isto é, às nove horas da manhã, na sexta hora, ou às doze horas ao meio-dia, havia trevas sobre a terra, que continuou até o nono, e então ele desistiu do fantasma, que era três horas da tarde, o horário habitual de matar e oferecer o sacrifício diário da noite, Marcos 15:25Marcos 15:25 e isso pode significar a extensão do sacrifício de Cristo, alcançando desde a manhã do mundo até a noite do mesmo. Ele foi morto e oferecido na manhã do mundo, no propósito e promessa de Deus, nos sacrifícios típicos dos homens e na fé de seu povo, que olhava para ele como o Salvador expiatório, e na eficácia de seu sangue, que alcançou todos os santos desde o princípio, para o perdão e expiação de seus pecados; e foi no final ou noite do mundo judaico e estado que Cristo foi oferecido um sacrifício pelo pecado, e a virtude disto continuará até o fim do mundo. Cristo é o Cordeiro de Deus que continua tirando o pecado do mundo, e seu sangue continua a purificar de todo pecado, e ele sempre vive para interceder pelos transgressores. Bons homens estão continuamente pecando e eles sempre precisam da aplicação da graça e da misericórdia perdoadoras; há pecados da noite, e os pecados do dia eles caem, e nada pode expiá-los senão o sangue e sacrifício de Cristo. A repetição desses sacrifícios todos os dias, manhã e noite, mostra que eles não podiam realmente e perfeitamente tirar o pecado; a cessação deles foi um sinal de perfeita expiação por parte de Cristo, o que os tornou desnecessários e inúteis: e isso pode nos ensinar que os sacrifícios de oração e louvor devem ser de manhã e à noite; de manhã devemos expressar nossa gratidão pelas misericórdias da noite e orar pela continuação deles no dia seguinte; e à noite devemos oferecer os sacrifícios de louvor pelas misericórdias do dia e orar pelas misericórdias da noite;

 

Versículo 40

E com o um cordeiro um décimo negócio , .... Ou seja, a décima parte de um "ephah", como Jarchi e Aben Ezra, que é um "omer", e realizada tanto quanto um homem poderia comer em um dia , ou mais, veja Êxodo 16:18Êxodo 16:18 ,

 

de farinha misturada com a quarta parte de um him de azeite batido ; esta era uma carne, ou melhor, uma oferta de pão, que acompanhava o sacrifício diário, e tipificava a Cristo a comida de seu povo, que é comparada a um grão de trigo; é o melhor do trigo e o pão de Deus que desceu do céu e dá vida, alimento; e nutrição para os homens; e o "óleo batido" pode significar as graças do Espírito nele, e o exercício deles através das muitas provações e sofrimentos que ele suportou, e que fazem dele alimento saboroso para o seu povo, como um Cristo crucificado é:

 

e a quarta parte de um him de vinho para oferta de libação ; um "hin", diz Aben Ezra, era uma medida egípcia, mas que razão ele tinha para isso não aparece; De acordo com Ainsworth, a quarta parte era uma cerveja e meia; mas de acordo com o bispo CumberlandF14, que com grande exatidão calculou as medidas judaicas, era um litro e acima de meio litro; isto foi derramado sobre o altar. Jarchi diz que havia duas bacias de prata no alto do altar, e havia entediado nelas como duas narinas pequenas, e o vinho era colocado no meio delas; e fluiu e saiu pelo caminho das narinas, e caiu sobre o topo do altar, e de lá desceu ao fundo: este vinho derramado pode significar o sangue de Cristo derramado, ou derramado para a remissão de pecados ; ou o amor de Cristo muito abundantemente manifestado na oferta de si para os homens, e a aceitabilidade de Deus; e, além disso, como os sacrifícios são chamados pão de Deus, e ele faz como se fosse uma festa deles, se alimentando de com prazer e prazer, era necessário que houvesse vinho para completar o banquete;Juízes 9:13Juízes 9:13 , aludindo às libações de vinho em sacrifícios.

 

Verso 41

E o outro cordeiro oferecerás à tardinha . ... Veja Gill em Êxodo 29:39Êxodo 29:39 ,

 

e fará isso conforme a oferta de cereais da manhã e segundo a oferta da bebida ; uma oferta de carne e bebida consistindo das mesmas coisas, para qualidade e quantidade, e feitas da mesma maneira, seriam oferecidas com o sacrifício noturno diário, como na manhã seguinte:

 

para suave cheiro, oferta queimada ao Senhor ; porque ambos os cordeiros foram queimados no altar, e por isso são chamados em holocausto no versículo seguinte.

 

Verso 42

Este será um holocausto contínuo, por todas as vossas gerações . ... Para ser oferecido de manhã e à tarde em todas as épocas, enquanto durasse a economia mosaica, até que ele viesse, que colocasse um fim nisso, oferecendo-se a si mesmo, antítipo dele:

 

à porta do tabernáculo da congregação diante do Senhor ; isto é, sobre o altar do holocausto que estava ali, veja Êxodo 40:29Êxodo 40:29 ,

 

onde te encontrarei para falar contigo ; para aceitar seus sacrifícios, dar instruções adicionais sobre o que deveria ser feito e respostas a indagações feitas a ele em questões de momento e dificuldade. Jarchi observa que alguns de seus Rabinos concluem daí que o santo e bendito Deus falou com Moisés do altar de bronze, depois que o tabernáculo foi montado; mas outros dizem que fora do propiciatório, como em Êxodo 25:22Êxodo 25:22 .

 

Verso 43

E lá eu encontrarei com os filhos de Israel , .... Não somente com Moisés ou com Arão, e seus sucessores, mas com o próprio povo, concedendo-lhes sua presença graciosa em ordenanças públicas, dando-lhes sinais de sua boa vontade para eles, e de sua aceitação de suas ofertas, ouvindo suas orações erguidas por eles mesmos, ou pelo sacerdote intercedendo por eles, e recebendo suas ações de graças pelas misericórdias concedidas, e dando-lhes instruções pela boca de seus sacerdotes:

 

e o tabernáculo será santificado pela minha glória ; por sua Shechinah, ou a glória da divina Majestade, habitando nela; ou pode ser fornecido, os filhos de Israel serão santificados; separados e distinguidos por sua presença gloriosa entre eles; o Targum de Jonathan é: "Eu serei santificado em ou por seus príncipes, por causa de minha glória."

 

Verso 44

E eu santificarei o tabernáculo da congregação, e o altar , ... Isto parece intimar que algo mais no verso precedente é pretendido, como o que deveria ser santificado, que o tabernáculo, como nós o provemos; ou então aqui está uma repetição da mesma coisa para a confirmação disto, e tanto aquilo como o altar foram, santificados, ou separados para usos santos, bem como purificados e expiados por sacrifícios:

 

Eu santificarei também Arão e seus filhos, para ministrarem a mim no ofício do sacerdote ; isto é, de um modo cerimonial, separando-os do resto dos filhos de Israel, lavando-os, vestindo-os e ungindo-os e aceitando os sacrifícios oferecidos por eles; porque isto não deve ser entendido da graça santificante interna, a qual, embora Arão tenha, e muitos dos seus filhos que o sucederam, ainda que não todos; nem era necessário para o desempenho do ofício sacerdotal, embora seja em todos aqueles que são um sacerdócio real, e fez sacerdotes e também reis para Deus; porque eles são uma nação santa, chamados com um chamado sagrado, e para si, e tê-lo tanto interna como externamente.

 

Verso 45

E habitarei no meio dos filhos de Israel . ... No tabernáculo ordenou-se que fosse construído para ele e que, quando construído, fosse colocado no meio do acampamento de Israel; e aqui o Senhor habitou como rei em seu palácio, perto de si para ajudar, proteger e defender seus súditos e supri-los de todas as coisas necessárias para eles; veja Deuteronômio 4: 7Deuteronômio 4: 7 .

 

e será o seu Deus ; seu pacto Deus, seu Rei e seu Deus, seu governo sendo uma Teocracia; seu Deus e Pai, por adoção nacional, e de quem eles poderiam esperar todas as coisas boas, eles continuam em obediência aos seus mandamentos, pelo mandato de que eles mantiveram seus direitos e privilégios, civis e eclesiásticos.

 

Verso 46

E saberão que eu sou o Senhor seu Deus , ... pela sua presença com eles, pelas bênçãos concedidas a eles, pelo seu cuidado e bondade para com eles:

 

que os tirou da terra do Egito, para que eu habite entre eles ; não só os levou dali para habitar na terra de Canaã, mas a habitar entre eles, a qual foi de longe a maior das misericórdias; e não somente para que pudessem ser libertos da escravidão e da aflição com que foram duramente pressionados, mas para que pudessem ser um povo livre, sob a proteção de seu Rei e seu Deus, no meio deles; tudo o que era um grande encorajamento para eles, e uma obrigação para eles de comparecer ao serviço do santuário, e obedecer ao Senhor em tudo o que ele havia ordenado ou deveria ordenar-lhes:

 

Eu sou o Senhor seu Deus ; dos quais ele dera provas e provas completas do que fizera por eles e ainda daria mais; e ter o Senhor nosso Deus é a maior felicidade que pode ser desfrutada, veja Salmo 33:12Salmos 33:12 .

 

Exposição de John Gill de toda a Bíblia

Êxodo 30

 

 

Êxodo 29     

Êxodo Êxodo 31

 

 

Caixa de ferramentas de recursos

Visão geral do livro

Visão geral do capítulo

Artigo impresso

Informação de direitos autorais

Informação bibliográfica

Outros autores

Verso específico

Notas Bíblicas de Companheiro de Bullinger

Comentário de Ellicott

Comentário do homem pobre do vendedor ambulante

Tesouro do Conhecimento

Específico do

capítulo específico do

intervalo

Introdução

INTRODUÇÃO AO ÊXODO 30

 

Este capítulo trata do altar do incenso, sua forma e uso, Êxodo 30: 1 do resgate dos israelitas, com o meio shekel quando numerado, Êxodo 30:11 da pia para os sacerdotes lavarem as mãos e os pés antes serviço, Êxodo 30:17 do óleo da unção, os ingredientes dele, e o que devia ser feito com ele, Êxodo 30:22 , e do perfume, a composição e uso dele, Êxodo 30:34 .

 

Verso 1

E tu farás um altar para queimar incenso , .... Os Targuns de Onkelos e Jônatas chamam de incenso de especiarias, propriamente dita, pois era feito de várias especiarias; dos quais veja Êxodo 30:34 e isso foi necessário em uma conta natural e civil, para remover os odores do santuário, ocasionado pelo número de animais continuamente mortos nele; mas principalmente em uma conta de religiões, para denotar a aceitabilidade do serviço do santuário a Deus:

 

De madeira de cetim o fareis ; do mesmo fez o altar do holocausto, que estava coberto de cobre, mas este com ouro, como relacionado; desse tipo de madeira; veja Gill em Êxodo 25: 5 como este altar era um tipo de Cristo, a madeira de cetim pode respeitar sua natureza humana; qual madeira, embora tenha saído da terra, não era comum, mas sim excelente e excelente, e muito forte durável e incorruptível; e assim Cristo, embora fosse homem feito de uma mulher terrena em sua natureza humana, ainda assim foi escolhido dentre o povo, é o principal entre dez mil e excelente como os cedros, o homem da destra de Deus, a quem ele fortaleceu para ele mesmo; e, embora tenha morrido, não viu corrupção, agora vive e viverá para todo o sempre; em que natureza ele age como mediador e intercede pelo seu povo, e oferece suas orações, perfumado com o muito incenso de sua mediação, ao qual este altar tem um respeito especial.

 

Verso 2

Um côvado será o seu comprimento, e um côvado a sua largura, quatro quadrados, isto.... Era um cúbito quadrado judeu, que está na superfície, de acordo com o bispo Cumberland, três pés quadrados ingleses e cerca de quarenta e sete polegadas quadradas; que pode denotar a solidez, perfeição e extensão do sacerdócio de Cristo, sendo imutável, firme e duradoura; e que não passa de um a outro, e o que faz algo perfeito, que a lei e o sacerdócio de Aarão não podiam, até mesmo aperfeiçoa para sempre os que são santificados; e é muito extenso; a virtude alcança todos os eleitos de Deus desde o começo do mundo até o fim; não apenas o seu sacrifício, mas a sua intercessão, que é principalmente respeitada; isso é feito para todo o povo de Deus, em todos os lugares, e em todas as eras, e para todas as coisas para eles, tanto para esta vida como para o que há de vir:

 

e dois côvados serão a sua altura ; de modo que era tão alto quanto era longo e largo: Cristo, nosso sumo sacerdote intercessor, é feito mais alto que os céus:

 

os seus chifres serão do mesmo ; da mesma madeira o próprio altar foi feito: eram uma espécie de espiral que se erguia nos quatro cantos do altar; e o Targum de Jônatas parafraseia as palavras "e dos seus chifres estarão eretos", que eram principalmente para decoração e ornamentos; e podem denotar a honra e a glória de Cristo, bem como seu poder e capacidade de salvar, Tudo o que vem a Deus por ele, ou apoderar-se dele, desde que ele vive para fazer intercessão.

 

Verso 3

E tu cobrirás isto com ouro puro , .... Por isso este altar é chamado às vezes de altar de ouro, Números 4:11Números 4:11 isto pode figurar a divindade de Cristo, cuja cabeça é como o mais fino ouro, e está na natureza divina , na forma de Deus, e é o brilho de sua glória, e possui as mesmas perfeições; ou melhor, a glorificação de sua natureza humana no céu, onde ele é altamente exaltado, e a preciosidade de sua intercessão, que é sempre poderosa e predominante, e a duração dela:

 

o seu topo, e os seus lados ao redor, e os seus chifres: todos e cada um deles estavam cobertos de ouro; este altar tinha um topo, quando o altar do holocausto não tinha nenhum, mas o seu lugar oco estava cheio de terra em todo acampamento; assim, observa Jarchi: isso não era uma grana, como a versão latina da Vulgata faz, pois aqui não havia nem sangue nem cinzas a serem deixadas passar; mas era uma cobertura plana como o telhado de uma casa, como a palavra significa, na qual foi colocada um prato de ouro, com brasas vivas e incenso queimando sobre eles; e que, quando queimado, foi levado: e os lados são os quatro lados da moldura, sendo um quadrado, ou os dois lados e duas extremidades dele; e os chifres, os quatro chifres em cada canto, todos cobertos com placas de ouro; de modo que este altar era mais rico e mais excelente do que o holocausto; e pode significar a superior excelência de Cristo Seu estado de exaltação ao de sua humilhação: no último, que o altar de holocausto respeitava, ele não era feito de nenhuma reputação, e tornou-se obediente à morte da cruz, sim, foi feito pecado e uma maldição para sua morte. pessoas; mas no primeiro, que o altar de incenso respeitava, ele ressuscitou dos mortos e recebeu a glória; ele foi criado para a justificação de seu povo, e ele mesmo foi justificado no Espírito, subiu ao alto, foi recebido na glória, sentou-se à direita de Deus, fazendo contínua intercessão por seus santos: e teve a glória dada a ele; ele foi criado para a justificação de seu povo, e ele mesmo foi justificado no Espírito, subiu ao alto, foi recebido na glória, sentou-se à direita de Deus, fazendo contínua intercessão por seus santos: e teve a glória dada a ele; ele foi criado para a justificação de seu povo, e ele mesmo foi justificado no Espírito, subiu ao alto, foi recebido na glória, sentou-se à direita de Deus, fazendo contínua intercessão por seus santos:

 

e farás a ela uma coroa de ouro ao redor ; que era em parte para evitar escorregar o que foi colocado sobre ele, mas principalmente para ornamento; e claramente aponta para a exaltação de Cristo em nossa natureza no céu, como nosso intercessor alto sacerdote, onde ele é um sacerdote em seu trono; e é coroado de glória e honra.

 

Verso 4

E dois anéis de ouro te farás debaixo da sua coroa . ... A coroa estava no topo do altar, na orla ao redor; e logo abaixo havia dois anéis de ouro, dois de cada lado:

 

pelos dois cantos da mesma, nos dois lados dela os farás ; em cada canto um anel e em cada lado; o uso deles segue:

 

e eles serão para os lugares que os bastões o suportarão ; estes anéis eram para os bastões serem colocados quando o altar fosse levado de um lugar para outro, como era no deserto, durante as viagens de Israel lá; e isso significa que Cristo nunca deixa o seu povo; quando eles estão no deserto, ele está com eles, intercedendo por eles, provendo todas as coisas necessárias para sua comida, segurança e proteção, Apocalipse 12:14Apocalipse 12:14 .

 

Verso 5

E tu farás varais de madeira de cetim , .... Da mesma madeira o próprio altar foi feito:

 

e cobre-os de ouro ; como isso foi; esses anéis e bastões podem ser um emblema das preciosas ordenanças de Cristo, nas quais ele concede sua presença; e onde ele é mantido em diferentes eras e lugares como intercessor do sumo sacerdote do seu povo, seu advogado junto ao Pai, defendendo continuamente o seu sacrifício propiciatório em seu favor.

 

Verso 6

Deverás colocá-lo diante do véu ... Aquela divisão entre o lugar santo e o santíssimo; não dentro do véu no santo dos santos, mas diante dele no lugar santo, pois ali estava o altar de incenso: JosefoF15diz, entre o candelabro e a mesa, isto é, dos pães da proposição, estava o altar de incenso; agora o candelabro e os pães da proposição estavam no lugar santo; e com esta conta os talmudistasF16 concordo, que dizem que a mesa estava no norte, distante da muralha dois côvados e meio, e o candelabro no sul, distante da muralha dois côvados e meio, e o altar estava no meio, e ficava entre eles: e MaimônidesF17 dá a mesma conta de sua situação, que é aqui descrita mais adiante:

 

isto é pela arca do testemunho ; que o véu estava por ele, diante do qual o altar foi colocado; a arca do testemunho era o baú ou cofre no qual a lei foi colocada, e que era o testemunho da vontade de Deus, de onde tinha esse nome; e ficou no lugar santíssimo; e não por ela no mesmo lugar, mas contra ela, no lugar santo estava o altar do incenso:

 

diante do propiciatório , isto é, do testemunho; o propiciatório que estava sobre a arca, uma tampa ou tampa, onde estava o testemunho; e para isso, diante da face, estava o altar de incenso, onde o padre oficiava, olhando diretamente para ele; tendo isso em vista para a aceitação das orações do povo a Deus através de Cristo, que eles estavam fazendo enquanto ele estava queimando o incenso:

 

onde te encontrarei ; como ele havia prometido antes, Êxodo 25:22Êxodo 25:22 .

 

Verso 7

E Arão queimará sobre ele incenso doce toda manhã , .... Isto em tempos posteriores foi feito por um sacerdote comum, que obteve este serviço por sorte como encontramos nos tempos de Zacarias, Lucas 1: 9Lucas 1: 9 o incenso foi tirado de a casa de Abtines, onde foi feita, e carvões ardentes foram retirados do altar do holocausto em um vaso, e o incenso foi espalhado sobre eles e queimado: os cânones judeus sobre este assunto correm assimF18; Aquele que era digno de, ou atribuído a, o incenso, tomou um recipiente que realizou três Kabs, e uma tigela no meio dela, cheio e cheio de incenso, e tomou um incensário de prata, e subiu ao topo do o altar, e movia as brasas de um lado para o outro, e as pegou e desceu e as despejou em um incensário de ouro: e novamenteF19Aquele que era digno de um incensário, ou que se destinava a isso, reuniu as brasas no topo do altar e as espalhou com as bordas do incensário, e ele próprio se retirou; e aquele que era digno de, ou atribuído a, o incenso, tirou a tigela do meio do vaso, e deu ao seu amigo ou vizinho: e aquele que queima o incenso não pode queimar até que o presidente lhe diga: queimar; e se ele fosse sumo sacerdote, diz o presidente, senhor sumo sacerdote, queime; o povo parte e queima o incenso, e se curva e vai embora: a queima do incenso doce era típica da mediação e intercessão de Cristo; os carvões ardentes tipificavam seus sofrimentos, que eram dolorosos para seu corpo, e nos quais ele suportava a ira de Deus em sua alma, e ambos deveriam ser muito angustiantes para ele: o incenso colocado sobre esses espetáculos mostra que Cristo A mediação e a intercessão prosseguem em seus sofrimentos e morte, seu derramamento de sangue, satisfação e sacrifício; cuja mediação, como o doce incenso, é freqüente, é pura e santa, embora feita para transgressores, e não há ninguém semelhante a ela; há apenas um mediador entre Deus e o homem: da mesma forma isso era típico das orações dos santos; e ao mesmo tempo que o incenso foi queimado, o povo estava em oração, que foi colocado diante do Senhor como incenso,Salmo 141: 3 Salmo 141: 3 , subam a Deus, e alcancem-lhe a aceitação do altar de ouro, sendo oferecido a ele por Cristo, com o seu muito incenso, pelo seu sangue e justiça, e são puros, santos, fervoroso e perfumado, e chamado odores, Apocalipse 5: 8Apocalipse 5: 8 .

 

quando ele vestir as lâmpadas, queimará incenso sobre elas ; o qual ele fez todas as manhãs, ele entrou no lugar santo, onde o candelabro com suas lâmpadas era; estes apararam e vestiram, farejaram aqueles que estavam prontos para sair, acenderam os que haviam saído, lhes forneceram óleo e pavios, e limparam os pratos de rapé, e coisas assim: agora perto do candelabro estava o altar de incenso, de modo que quando o padre cuidou de um, ele fez o serviço do outro; e, portanto, aprendemos que nosso intercessor e acendedor são um e o mesmo; Aquele que foi visto entre os castiçais de ouro que vestem as lâmpadas deles, aparece no altar de ouro com um incensário de ouro, para oferecer as orações de seus santos, Apocalipse 1:13Apocalipse 1:13. e aprendemos também que a luz da palavra e oração devem andar juntas, como fazem nos ministros fiéis e cristãos conscienciosos, que se entregam e se empregam nela; aquele para e no ministério da palavra e oração, e o outro para e na leitura e audição da palavra e oração.

 

Verso 8

E quando Arão acender as lâmpadas à tarde, ele queimará incenso sobre ele , ... De tarde o sacerdote foi ao lugar santo para acender as lâmpadas que tinham saído; veja Gill em Êxodo 27:20Êxodo 27:20 ao mesmo tempo que ele queimou incenso no altar; e como o sacrifício diário era oferecido de manhã e à tarde, assim o incenso era queimado todas as manhãs e tardes, e muito mais ou menos na mesma época: os judeus dizemF20que o incenso da manhã foi oferecido entre o sangue (isto é, a aspersão do sangue do sacrifício diário) e os membros, ou a colocação das peças no altar; e o incenso da noite estava entre as peças e a oferta de bebida; e com isso Filo concordaF21, que diz que, duas vezes ao dia, odores mais perfumados eram oferecidos, ao nascer e pôr do sol, antes da manhã e depois do sacrifício da noite:

 

um incenso perpétuo perante o Senhor por todas as vossas gerações ; assim, a mediação e intercessão de Cristo são constantes e contínuas; como seu sacrifício tira continuamente o pecado do mundo, no qual era o antítipo do sacrifício diário; assim o seu sangue fala continuamente por paz e perdão, e toda bênção da graça para o seu povo, na qual é o antítipo do incenso matutino e vespertino; porque ele vive para fazer intercessão; e assim as orações dos santos são dirigidas a Deus tanto de manhã como à noite, e elas deixam de orar enquanto viverem.

 

Versículo 9

Não oferecerás nenhum incenso estranho sobre ele , que não tivesse o mesmo, mas fosse feito de outros materiais, ou tivesse mais ou menos; o que não era exatamente o mesmo não deveria ser oferecido; e, assim, fazer uso de outros mediadores que Cristo, sejam anjos ou homens, ou fazer oração a Deus por causa de nossa própria justiça, pleiteando os méritos de nossas obras, e não o sangue, a justiça e o sacrifício de Cristo, é oferecer incenso estranho, inaceitável para Deus, e que será inútil para os homens:

 

nem holocausto, nem oferta de cereais ; estes seriam oferecidos e queimados sobre o altar da oferta queimada:

 

e não deveis oferecer bebida a ela ; como no outro altar; tudo na adoração e serviço de Deus deveria ser feito no devido lugar e ordem; essas ofertas e sacrifícios, embora fossem por designação divina, ainda devem ser oferecidos naquele altar que lhes era peculiar.

 

Verso 10

E Arão fará expiação sobre os chifres do mesmo uma vez por ano , ... No dia da expiação, como o Targum de Jônatas, e assim Jarri e Aben Esdras o explicam; e a expiação aqui referida parece ser uma expiação pelo próprio altar, veja Levítico 16:18 Levítico 16:18 e como o altar do holocausto foi primeiro expiado e usado então, Êxodo 29:36Êxodo 29:36 então parece que o altar do incenso não tinha apenas um expiação feita, mas para isso: e isso foi feito

 

com o sangue da oferta pelo pecado da expiação ; borrifando o sangue dessa oferta sobre os chifres dele, como aprendemos no lugar mencionado acima; e isso mostra que a mediação e intercessão de Cristo são fundadas sobre a virtude de seu sangue e a eficácia de seu sacrifício expiatório, ver 1 João 2: 11 João 2: 1 .

 

uma vez no ano fará expiação por todas as vossas gerações ; o que prova a insuficiência de todos os sacrifícios legais de si para tirar o pecado, uma vez que a cada ano, como o apóstolo observa, havia uma lembrança disso, Hebreus 10: 3Hebreus 10: 3 .

 

é santíssimo para o Senhor ; ou a expiação feita no dia da expiação, que era uma parte santíssima do serviço, e apontava para a grande expiação feita pelo mais Santo, o Filho de Deus; ou este altar assim expiado, e dedicado ao uso sagrado, foi considerado um dos mais sagrados para o Senhor, e assim foi para não ter nada oferecido sobre ele, exceto o que ele ordenou; com o qual Jarchi concorda em sua nota, "o altar é santificado apenas para estas coisas, e não para qualquer outro serviço".

 

Verso 11

E o Senhor falou a Moisés , .... Continuou seu discurso; ou, havendo algum intervalo, reassumiu:

 

dizendo ; do seguinte modo.

 

Versículo 12

Quando tu tomas a soma dos filhos de Israel, segundo o seu número , ... Um relato deles, quantos são; que às vezes era feito, e era apropriado ser feito, especialmente em tempo de guerra; embora o presente caso pareça ser para levantar dinheiro para o tabernáculo e o serviço dele:

 

então eles darão a cada homem um resgate de sua alma ao Senhor, quando tu os contares ; que não foi feito anualmente, nem foi perpétuo; nós temos apenas dois exemplos disso depois disso até os tempos de Davi, Números 1: 2 Números 1: 2, mas parece ter sido um imposto ou tributo anual, nos tempos de Cristo; veja Gill em Mateus 17:24 Mateus 17:24 , Mateus 21:12Mateus 21:12; e em Misnah há um tratado inteiro chamado "Shekalim", no qual se conta o tempo e a maneira de coletar o dinheiro do resgate, e para que usos, e quem era obrigado a pagá-lo, e quem não. no primeiro de Adar (ou fevereiro) eles proclamaram sobre o pagamento disto, no décimo quinto as mesas foram fixadas para aquela finalidade, e no vigésimo quinto as pessoas próprias sentaram no santuário para receber istoF23: isso era típico do resgate das almas por Cristo, que não é todo o mundo, pois eles são resgatados dele, mas os israelitas, todo o Israel místico de Deus, e são um povo numerado; seus nomes estão escritos no livro da vida, são contados nas mãos de Cristo, são exatamente conhecidos por Deus e por Cristo; e estes são muitos e inumeráveis ​​para os homens:

 

que não haja praga entre eles quando tu os contares ; como havia quando Davi os enumerou; que alguns pensaram que era devido ao não pagamento do dinheiro do resgate após mencionado; a versão da Septuaginta é "sem queda", o resgate das almas por Cristo as preserva de uma queda total e final pelo pecado para a ruína e a destruição eternas; ou "não há morte" como o Targum de Onkelos, pois a redenção por Cristo protege da segunda morte, e até mesmo de uma morte corpórea como um mal penal.

 

Versículo 13

Darão a todos os que passarem pelos que foram contados , ... E o seu número, segundo Jari, era conhecido pelo que se pagava; pois ele diz que a soma não foi feita por chefes, mas todo mundo deu o meio shekel e, contando-os, o número era conhecido da seguinte forma:

 

meio siclo segundo o siclo do santuário ; isto é, depois do padrão de um shekel mantido no santuário como regra para todos; e assim Jarchi a parafraseia, "conforme o peso de um siclo, que te determinei para pesar, o siclo do santuário." Foram cerca de quatorze pence: um shekel é vinte gerahs; um gerah sendo a vigésima parte de um shekel, não eram três centavos do nosso dinheiro:

 

um meio siclo será a oferta do Senhor ; que devia ser oferecido a ele pelo resgate das almas, cujas vidas foram perdidas pelo pecado; e da redenção da qual isso foi um reconhecimento; e era típico do preço de resgate das almas por Cristo, que não é prata nem ouro, mas seu precioso sangue, sua vida, ele mesmo, que é dado como oferta e sacrifício a Deus, no lugar e lugar de seu povo; e que é dado a Deus, contra quem o pecado é cometido, o legislador, cuja lei é quebrada, o juiz, cuja justiça deve ser satisfeita, eo credor, a quem o preço deve ser pago.

 

Verso 14

Todo aquele que passar por entre os que estão contados, a partir dos vinte anos de idade e mais : .... Até mesmo levitas, israelitas, prosélitos e servos libertados, mas não mulheres, servos escravizados ou filhosF24:

 

dará uma oferta ao Senhor ; o meio shekel antes mencionado.

 

Versículo 15

O rico não dará mais, eo pobre não dará menos do que a metade de um siclo , ... O que mostra que os israelitas eram iguais em estima de Deus, suas circunstâncias mundanas não faziam diferença; suas almas sendo iguais, o mesmo preço de resgate foi dado por eles; e que todos deveriam ter uma participação igual no serviço e santuário de Deus, e o preço era tão baixo que o homem mais pobre poderia pagá-lo: e até mesmo MaimônidesF25diz que, se ele vivesse de esmolas, ele imploraria aos outros, ou venderia suas roupas de suas costas para pagá-las. Isso mostra a igualdade dos remidos e resgatados do Senhor; pois alguns pecados e pecadores são maiores do que outros, e alguns são redimidos de mais pecados do que outros, mas todos os pecados são infinitos, como cometidos contra um Deus infinito, mas um preço é pago por todos, e esse é o precioso sangue de Cristo o Filho de Deus, uma Pessoa infinita e divina; Portanto, todos os resgatados têm a mesma fé, retidão, salvação e vida eterna:

 

quando dão uma oferta ao Senhor, para fazer expiação por vossas almas ; que pecaram, estão sujeitos à morte por isso, são a parte mais excelente dos homens e exigem um grande preço pela redenção e resgate deles; e por isso é tão grande uma bênção ser resgatada, porque é o resgate da alma: e tal é a eficácia do resgate de Cristo, que é uma completa expiação pelas almas dos homens e seus pecados, e libera completamente pecado, Satanás, a lei, a morte e o inferno.

 

Versículo 16

E tomarás o dinheiro da expiação dos filhos de Israel , ... o meio siclo, o resgate das suas almas.

 

e deve designá-lo para o serviço da tenda da congregação ; para a construção do tabernáculo, para os reparos dele, e para os sacrifícios oferecidos nele; particularmente achamos que esta primeira coleção deste modo foi apropriada para as bases de prata do santuário, e o véu, para os ganchos de prata, e para os pilares, Êxodo 38:27Êxodo 38:27 ,

 

para que seja um memorial aos filhos de Israel perante o Senhor, para fazer expiação por vossas almas ; para ter em mente que eles eram pecadores, que suas vidas foram perdidas, que um preço de resgate foi dado e aceito por Deus, que por meio da expiação, em um sentido típico, foi feito para eles; e isso foi diante do Senhor, como um sinal de gratidão a ele, e de seu reconhecimento do favor.

 

Versículo 17

E o Senhor falou a Moisés , .... Novamente, em outro momento, e sobre outro assunto:

 

dizendo , como segue.

 

Versículo 18

Farás também uma pia de cobre com a sua base de cobre, para lavar withal.... para que Arão, seus filhos e os sacerdotes seguidos lavassem antes da entrada no ministério deles; e denota em geral a necessidade de pureza, a fim de ministrar no ofício sacerdotal; e que estava em sua perfeição em Cristo, que, sendo santo e inofensivo, era um sumo sacerdote tornando-se a nós, e adequado a nós, qualificado para oferecer-se sem mancha para Deus e para tirar o pecado; cuja pureza seu batismo em água poderia ser um símbolo, a que ele se submeteu antes de entrar publicamente na execução de seu ofício como profeta e sacerdote; e como isso pode respeitar os ministros do Evangelho, isso mostra que eles devem ser puros e santos em suas vidas e conversas, e ser exemplos em pureza de conversação com os outros: e como isso pode principalmente respeitar todos os santos que são sacerdotes para Deus ; pode ser típico da bacia de regeneração, na qual a graça, comparável à água, é dada e na qual um coração limpo é criado; e que tem uma influência na pureza da vida e da conversa, e protege da morte: ou melhor, do sangue de Cristo, a pia e a fonte para se lavar pelo pecado e pela impureza; que é grande e espaçoso para todos os sacerdotes do Senhor, e permanece aberto e descoberto para que todos possam vir a; e como isto era feito de latão, e que de latão os óculos de vista das mulheres, e fica aberto e descoberto para todos virem; e como isto era feito de latão, e que de latão os óculos de vista das mulheres, e fica aberto e descoberto para todos virem; e como isto era feito de latão, e esse latão era o espelho das mulheres,Êxodo 38: 8Êxodo 38: 8 como pode respeitar a pia da regeneração, pode denotar a durableness da graça, que é uma semente imortal, uma fonte de água viva, pulando para a vida eterna, e foi uma clara evidência da eleição de Deus, e redenção por Cristo; e, como pode ser um emblema do sangue de Cristo, significa a duração e a contínua virtude desse sangue de purificar de todo pecado; e que os que nele são lavados e purificados não são vistos apenas como limpos e puros pelo Senhor, mas também à sua própria vista, tendo Deus feito suas iniqüidades passarem por eles e justificá-los deles por meio de sua sangue:

 

e tu o porás entre o tabernáculo da congregação e o altar ; isto é, o altar do holocausto, que estava junto à porta do tabernáculo; e entre isto e o tabernáculo ou tenda da congregação estava a pia para os sacerdotes se lavarem, assim como eles entraram no tabernáculo, Êxodo 40:29Êxodo 40:29 estava inclinado para um dos lados, como diz Aben Ezra; um pouco no lado sul, como Jarchi observa:

 

e tu porás água nele ; ou ordene que ele seja colocado para uso próximo mencionado.

 

Verso 19

Porque Arão e seus filhos lavarão as mãos e os pés; Não nele, mas nisso; a pia tinha bocas ou bicos, como diz Ben Melech, de onde a água corria quando os sacerdotes lavavam as mãos e os pés; e então Bartenora dizF26não saíam da pia, mas da água que saía dela; é dito "fora disso", não nele; parece que a princípio havia apenas dois desses bicos; porque é ditoF1Ben Katin fez doze bicos ou torneiras, que tinham apenas dois antes; de modo que doze sacerdotes pudessem lavar as mãos e os pés ao mesmo tempo, e que pudessem fazer imediatamente, colocando a mão direita no topo do pé direito, e a esquerda no pé esquerdo, como Jarchi e Ben Melech relata: e agora as mãos sendo os instrumentos de ação, e os pés de andar, isso mostra que as ações dos homens bons, os sacerdotes do Senhor, e sua caminhada e conversa, não são sem pecado, e que estes precisam lavando na pia do sangue de Cristo, à qual deve haver aplicação diária, veja Zacarias 13: 1 Zacarias 13: 1 . Nosso Senhor parece ter referência a esta cerimônia, João 13:10João 13:10 os sacerdotes egípcios lavados duas vezes por dia em água fria, e duas vezes a cada noiteF2.

 

Versículo 20

Quando entrarem no tabernáculo da congregação, lavar-se-ão com água , ... A pia em pé perto da porta do tabernáculo, lavaram-se nela assim que entraram; e ninguém, nos dizemF3entrou na corte antes de se lavar, apesar de estar limpo; embora não houvesse contraído imundície, e embora lavasse as mãos e os pés em casa, era obrigado a fazê-lo quando entrasse no tabernáculo, antes de tentar realizar qualquer serviço. Isso nos sugere a necessidade de um coração puro, de mãos puras, a fim de balizar o altar de Deus, para assistir ao culto público, e particularmente à oração, na qual as mãos santas devem ser levantadas, 1 Timóteo 2: 81 Timóteo 2: 8 .

 

que eles não morrem : o pecado expõe à morte, morte eterna; esse é o salário disso, e é somente o sangue de Cristo, e sendo lavado naquilo, que pode garantir isso:

 

ou quando eles se aproximam do altar para ministrar ; ao altar do holocausto para ministrar ali, colocando sobre a madeira e as peças em ordem, e queimando-as sobre ela, como segue:

 

queimar oferta feita pelo fogo ao Senhor ; nenhum homem estava apto para este serviço, ou poderia ser admitido, até que ele fosse lavado; e era comum entre outras nações lavar antes de entrar em serviço religiosoF4; mesmo nas Índias Orientais, os sacerdotes não sacrificam aos seus ídolos antes de se lavarem na água que é sobre o temploF5; o que parece ser uma imitação satânica dessa prática entre os judeus.

 

Versículo 21

Lavarão, pois, as mãos e os pés, para que não morram ... Pela mão imediata de Deus, que se ressentiria tanto desta negligência quanto ao seu comando; e por quanto mais fácil foi realizá-lo, tanto mais eram indesculpáveis ​​e tratados com maior severidade; e isto é repetido, para que observem cuidadosamente, para que não pereçam:

 

e será um estatuto perpétuo para eles, mesmo a ele e à sua descendência, nas suas gerações ; ser observado por Arão e seus descendentes em todas as eras, enquanto durar o sacerdócio, até que o Messias viesse, e lavar todo o seu povo, seus sacerdotes, com seu próprio sangue, de todos os seus pecados, Apocalipse 1: 5Apocalipse 1: 5 .

 

Verso 22

Além disso, o Senhor falou a Moisés , .... Pouco tempo depois, enquanto ele ainda estava com ele no monte:

 

dizendo ; do seguinte modo.

 

Verso 23

Leva também para ti as principais especiarias , .... Para fazer com que o óleo da unção, e são as seguintes:

 

da mirra pura quinhentos siclos ; é estranho que Saadiah, e assim MaimonidesF6, deve levar isso para musk, que vem de uma besta, e é refutada por Aben Ezra de Cantares de Salomão 5: 1Song of Solomon 5: 1 de onde parece ser claramente o que vem de uma árvore; e a palavra "mor", aqui usada, dá à árvore o nome de mirra em quase todas as línguas. E é justamente mencionado primeiro entre o chefe das especiarias; desde então, como PlínioF7diz, nenhum é preferido até o estraque ou licor que flui dele, aquilo que é mirra pura, não misturado, não adulterado; ou "mirra da liberdade"F8que flui livremente, por si mesmo ou, quando cortado, qual é o melhor; e isto foi apropriadamente usado como um ingrediente principal no óleo da unção, desde que o óleo foi feito de si mesmo, chamado óleo de mirra, Ester 2:12Ester 2:12 e como um shekel geralmente supostamente pesa meia onça, a quantidade disto para ser tomado foi duzentos e cinquenta onças:

 

e de canela doce a metade, até duzentos e cinquenta siclos ; ou cento e vinte e cinco onças: é aqui chamado canela doce, para distingui-lo do que não era doce; assim, observa Jarchi, "há um tipo que tem um bom cheiro e sabor, outro que não tem, mas é como madeira (madeira comum), portanto era necessário dizer canela doce."F9fala de dois tipos, um mais branco e outro mais negro; às vezes o branco é preferido, e às vezes o preto é elogiado. A canela cresce em grande quantidade na ilha de Zeilon na Índia (Ceilão ou Srilanka hoje, Editor), como VartomanusF11relata, quem diz que não é muito diferente de uma árvore da baía, especialmente as folhas; ela carrega bagas como a árvore da baía, mas menos e branca; sem dúvida, não é outro senão a casca de uma árvore e reunida dessa maneira; a cada três anos cortam os galhos da árvore - quando é colhida pela primeira vez ainda não é tão doce, mas um mês depois, quando seca; e com este PlínioF12concorda, quem diz que não é odorífero enquanto é verde. PancirollusF13calcula a canela entre as coisas que se perdem; e diz que não temos conhecimento da verdadeira canela; e relatos de Galeno, que em seu tempo era tão escasso, que raramente era encontrado, mas nos gabinetes dos imperadores. PlínioF14 faz menção disto, como usado em unguentos:

 

e do doce cálamo duzentos e cinquenta siclos ; ou cento e vinte e cinco onças; e isto é chamado doce, porque há um cálamo que não é doce, como J arqi; isto é o mesmo com a cana doce de um país distante, Jeremias 6:20Jeremias 6:20 da Índia, como geralmente se pensa; mas talvez de Sabá ou de alguma parte da Arábia; deve estar mais próximo do que a Índia, de onde os israelitas tinham essas especiarias; e Moisés é levado a tomá-los, como se estivessem perto de fato; e Plínio fala de mirra e de doce cálamo, crescendo em muitos lugares da Arábia e de canela na Síria.F15; e Dionísio PeriegetesF16menciona cálamo junto com incenso, mirra e cássia, e chama-lhe cálamo de cheiro doce; e então EstrabãoF17fala de cássia e canela como na Arábia Felix; e Diodorus SiculusF18 faz menção de tudo isso na Arábia e da cássia que se segue.

 

Verso 24

E da cassia quinhentos siclos , ou duzentos e cinquenta gramas;

 

depois do siclo do santuário ; de acordo com o peso padrão mantido lá. Esta "cassia" não era a "cassia solutiva", que é de natureza purgativa, e agora em uso na física, mas a "cassia odorata", ou a doce "cassia": que, PancirollusF19diz, alguns consideram ser o nardo, do qual um óleo mais doce é prensado; e ServiusF20diz que a cassia é uma erva de cheiro mais doce. PlínioF21fala disso junto com canela; e Galeno diz, quando a canela estava faltando, era comum colocar em seu lugar uma quantidade dupla de cássiaF23; Leo Africanus fala de árvores na África com cássia, e que principalmente cresceu no EgitoF24:

 

e de azeite oliva um hin ; contendo doze troncos: de acordo com GodwinF25, foi da nossa medida três quartos; mas, como o bispo Cumberland calculou com mais exatidão, ele continha um galão de vinho, um litro e um pouco mais: esse era o óleo mais puro e melhor, e mais adequado para ser parte desse óleo sagrado da unção.

 

Verso 25

E tu farás um óleo de ungüento sagrado , ... Todas as especiarias acima e óleo sendo colocados juntos, um unguento seria feito deles, não denso, como os ungüentos normalmente são, mas um líquido a ser derramado, e, portanto, chamado de "óleo de unguento" e "santo", porque dedicado apenas a usos sagrados:

 

um composto de pomada depois da arte do farmacêutico : ou confeiteiro; as especiarias se feriram, e se martelaram, e se misturaram, e se cozeram ou se destilaram, e assim extraiu deles óleo ou unguento.

 

será um óleo sagrado para as unções ; para os usos mencionados a seguir: significava o Espírito Santo de Deus e suas graças, aquele óleo de alegria com o qual Cristo e seu povo são ungidos; e é aquela unção que ensina todas as coisas, veja Salmo 45: 7 Salmo 45: 7 1 João 2:201 João 2:20 comparável a estas várias especiarias, e óleo de oliva, pelo seu cheiro doce, alegria e revivificação da natureza, e fornecimento de qualidade, e pela sua valorização e preciosidade, e do qual havia certo peso e medida; pois, embora Cristo tenha recebido esta unção sem medida, ainda assim há certa medida de graça e dons concedidos a seu povo, e pela qual eles são santificados e aptos para o uso de seu mestre.

 

Versículo 26

E ungirás a tenda da congregação com ela , ... Não se pode pensar que a totalidade dela deve ser ungida em todo lugar, mas apenas uma parte dela para o todo; e isso era típico da natureza humana de Cristo, o verdadeiro tabernáculo que Deus armou, e não o homem, e que foi ungido com o Espírito Santo; ou da igreja e povo de Deus, que são um santo tabernáculo ou templo do Senhor, e que recebem a unção do Santo:

 

e a arca do testemunho ; o baú onde a lei estava e estava no lugar santíssimo do tabernáculo; e foi um tipo do Messias, o ungido, em cujo coração estava a lei, e que é o cumprimento dela para a justiça.

 

Verso 27

E a mesa, e todos os seus vasos , .... A mesa dos pães, com todas as coisas pertinentes a ela, anéis, varas, pratos, colheres, tigelas, etc. todos foram ungidos; que tinha respeito a Cristo, e a comunhão de seu povo com ele, alimentando-se dele, aquela comida que dura para sempre, a quem Deus o Pai selou e santificou:

 

e o castiçal e seus vasos ; um emblema da igreja, e da luz da palavra contida nela, que, sendo acompanhada pela graça do Espírito de Deus, é o sabor da vida para a vida:

 

e o altar do incenso ; em que os odores, as orações dos santos, subirem diante de Deus através da mediação de Cristo.

 

Versículo 28

E o altar do holocausto, com todos os seus utensílios , .... Panelas, pás, bacias, etc. e este altar foi particularmente aspergido com ele sete vezes, Levítico 8:10Levítico 8:10 ,

 

e a pia e seu pé ; a pia de latão para os sacerdotes lavarem as mãos e os pés, e o pé ou base em que estava, ver Êxodo 30:18Êxodo 30:18 .

 

Verso 29

E tu os santificarás, para que sejam santíssimos , ... ungindo-os, e assim sejam separados apenas para usos sagrados; como pela graça do Espírito Santo, o povo de Deus, os vasos de misericórdia, são realmente santificados e feitos para o uso do mestre; e, portanto, é chamado a santificação do Espírito, que é a verdadeira santidade, em oposição à santidade típica ou cerimonial, aqui pretendida; e se este santo óleo da unção fez para as coisas santíssimas que foram ungidas com ele, quanto mais deve ser a graça do Espírito aqueles que dela participam; e embora seja atualmente imperfeito, será aperfeiçoado e se tornará uma santidade completa, sem a qual nenhum homem pode ver o Senhor:

 

tudo que tocar neles será santo ; como é dito do altar mais sagrado; veja Gill em Êxodo 29:37Êxodo 29:37 . O Targum de Jônatas a interpreta de pessoas que se aproximam desses lugares sagrados, e coisas tão ungidas e santificadas, parafraseando as palavras assim: "todo aquele que lhes vier dos sacerdotes será santo, mas do restante das tribos será queimado com flamejante". fogo diante do Senhor.

 

Verso 30

E tu ungirás Arão e seus filhos , ... somente eles, e não outros, como Aben Ezra, que era típico de Cristo ungido com o Espírito de Deus sem medida, para seus vários ofícios de profeta, sacerdote e rei; e também de todos os santos, que são sacerdotes ungidos de Deus, para oferecer sacrifícios espirituais aceitáveis ​​a Deus por meio de Cristo:

 

e consagrá-los, para que me ministrem no ofício sacerdotal ; ungindo-os e por outros ritos mencionados no capítulo anterior; pelo qual eles foram designados para aquele ofício, e estavam qualificados para isso, e tinham autoridade para exercê-lo.

 

Verso 31

E falarás aos filhos de Israel , quando ele desceu do monte e deu instruções sobre a fabricação e uso deste óleo:

 

dizendo: Este será o santo óleo da unção para mim por todas as vossas gerações ; Abarbinel e outros escritores judeus concluem daí que este mesmo óleo, que foi feito por Moisés, durou ao longo das gerações até os tempos de Josias, quando foi escondido com outras coisas; mas esta noção é justamente explodida por Aben Ezra; não é provável que uma quantidade tão pequena que agora é feita, que supostamente não seja mais do que um litro e meio de vinho, seja suficiente: não parece ser mais do que suficiente para uso atual; para a unção de tantas pessoas, e coisas como foram ungidas, e muito menos para ser suficiente para a unção de sacerdotes e reis em tempos posteriores, até aquele período. Isso não pode ser suposto sem uma interposição milagrosa, à qual os talmudistasF26voe e observe que havia muitos milagres neste caso; mas não há necessidade de recorrer a eles, pois, por mais que seja dito, pode ser feito de novo da mesma forma para usos sagrados, o que significa a expressão "para mim"; embora possa não ser feito para qualquer outro uso, privado ou profano.

 

Verso 32

Sobre a carne do homem não se derramará ... Isto é, não sobre homens comuns, ou sobre a carne de homens em comum, como era de costume em festas e entretenimentos em países orientais, veja Salmos 23: 5Salmo 23: 5 mas isto não era para seja usado em tais ocasiões, caso contrário, foi derramado sobre a carne de alguns homens, como Arão e seus filhos, em cuja cabeça foi derramado e correu para a barba:

 

nem fareis outro semelhante, depois da composição dele ; para uso privado:

 

ele é santo, e será santo para vós ; foi separado para uso sagrado pelo Senhor, e assim deveria ser contado por eles, e não para ser usado de qualquer forma, ou para qualquer outro propósito que ele tenha dirigido: tudo o que mostra, que a graça do Espírito pertence ao povo do Senhor, seus sacerdotes; outros homens são carnais, e não têm muito ou parte neste assunto, e não devem ser admitidos a santas ordenanças, como se fossem pessoas santas; nem a comunhão nas coisas sagradas lhes é permitido; nem a graça falsificada é de nenhum proveito, o que, embora possa ter uma semelhança com a verdadeira graça, não é isso, nem deve ser contabilizado, nem repousado, como fé fingida, a esperança do hipócrita, dissimular amor e fingir humildade.

 

Verso 33

Todo aquele que assim quiser , .... Para seu próprio uso, ou para qualquer outra coisa além daquilo para que Deus o designou: ou

 

aquele que puser alguma daquilo sobre um estranho ; significando não um gentio, um estrangeiro da comunidade de Israel; ainda que Japhet interprete isso de um estranho que não era dos filhos de Israel; este Aben Ezra diz que não está certo, mas ele diz que significa alguém que não é da semente de Arão; e assim o Targum de Jonathan, "sobre uma pessoa profana (ou uma pessoa comum, um laico) que não é dos filhos de Arão: 'embora os reis de Israel pareçam ser uma exceção a isto, que pode ser por um especial ordem do Senhor, contudo, é uma questão se foi com isto, ou com óleo comum, que eles foram ungidos: de fato, o óleo com o qual Salomão foi ungido foi tirado do tabernáculo, 1 Reis 1:391 Reis 1:39 .

 

será cortado do seu povo ; ou pela morte, pela mão imediata de Deus infligindo alguma doença sobre ele, ou pela excomunhão da congregação de Israel, ou por não favorecê-lo com qualquer posteridade, para manter seu nome na nação.

 

Verso 34

E o Senhor disse a Moisés : .... Em um discurso continuado, ou algum tempo depois do primeiro, embora mais provavelmente ao mesmo tempo; já que se trata do incenso a ser oferecido no altar do incenso, sobre quais direções são dadas na primeira parte do capítulo:

 

toma para ti especiarias doces : que são como segue, "stacte", "onycha", e "gálbano"; o primeiro destes tem o seu nome de cair; e da mesma significação é a palavra hebraica "Nataph", aqui usada. Pancirollus dizF1mirra é uma gota ou lágrima destilando de uma árvore na Arábia Felix; e stacte é uma gota de mirra, que é extraída dela, e produz um licor muito precioso: e assim PlínioF2 relata, que as árvores de mirra suam por conta própria, antes de serem cortadas, o que é chamado de estraque, para o qual nada é preferível: embora alguns naturalistas, como Teofrasto e DioscóridesF3fala disto como fluindo dele quando é cortado; no entanto, todos concordam que é um licor que cai da mirra; embora os Targums de Jonathan e Jerusalém o interpretem "bálsamo" ou "breu"; como faz Jarchi no lugar, e MaimonidesF4: o segundo destes, "onycha", tem o seu nome de ser da cor da unha de um homem, como a pedra de ônix é, e é o mesmo com o "unguis odorata" ou "blatta byzantia". Jarchi diz que é a raiz de um tempero, suave e brilhante como a unha de um homem. É por alguns "entendidos de" láudano "ou" balellium ", mas a maior parte dos comentaristas explicá-lo pelo" ônix ", ou a casca odorífera, que é uma concha como a do peixe chamado" purpura ": o ônix é pescado em lugares aquosos das Índias, onde cresce a "spica nardi", que é a comida deste peixe, e o que torna sua casca tão aromática: eles vão recolher essas conchas quando o calor secar nos pântanos O melhor ônix é encontrado no Mar Vermelho, e é branco e grande, o babilônico é negro e menor; isso é o que Dioscorides diz sobre issoF5.'E sendo o melhor encontrado no Mar Vermelho, pode-se razoavelmente supor que foi o que Moisés foi levado a tomar. Em toda a Índia, é a coisa principal em todos os perfumes, como o aloe está em pílulasF6; o Targum de Jonathan interpreta por "costus"; e o Targum de Jerusalém pelo pico de mirra, significando talvez nardo. O último destes, "gálbano", o que agora passa por esse nome, é de um cheiro muito mal, e, portanto, não pode ser pensado para ser uma dessas especiarias doces; mas outro é significado e que, pelo nome "Chelbanah", era de natureza gorda e untuosa; embora Jarchi diga que o gálbano, cujo cheiro é doente, é colocado entre as especiarias; e MaimônidesF7 e KimchiF8descrevê-lo como mel preto e de um cheiro ofensivo; mas deve ser algo odorífero e, portanto, mais provável que seja o gálbano PlínioF9fala de como crescer no monte Areanus na Síria, que ele menciona junto com vários tipos de bálsamos, e como uma espécie de incenso; e a versão latina da Vulgata, para distingui-lo, chama-lhe "gálbano" de "cheiro bom":

 

estas especiarias doces com incenso puro ; para o qual Sabaea na Arábia Felix era muito famoso, e foi chamado o país thuriferous, como PlínioF11diz; que observa que havia duas vezes de coleta do incenso, o do outono, o branco e o mais puro, o outro na primavera, que era avermelhado, e não para ser comparado com o primeiro:

 

de cada um haverá um peso semelhante ; tanto de um como do outro: no texto hebraico é "sozinho sozinho"; e o sentido pode ser que cada especiaria foi espancada sozinha e depois misturada, como Aben Ezra, ou pesada sozinha, e depois montada.

 

Versículo 35

E tu farás um perfume , .... Misturando as especiarias acima juntas:

 

uma confecção após a arte do boticário ; da maneira que eles batem, misturam e misturam vários ingredientes juntos:

 

temperados juntos ; ou "salgado"F12, com sal de Sodoma, como interpreta Aben Ezra; e MaimônidesF13diz, havia uma quarta parte de um punhado de sal de Sodoma colocado nele: e se este incenso ou perfume respeita a intercessão de Cristo ou as orações de seu povo, eles são ambos salgados e aceitáveis ​​a Deus, estes últimos por causa de o antigo; em todos os sacrifícios o sal foi usado, e todo sacrifício espiritual nosso deve ser temperado com graça:

 

puro e santo ; tais devem ser as orações dos santos, e tal certamente é a mediação de Cristo, que é o seu muito incenso.

 

Versículo 36

E tu deverás bater um pouco disto muito pequeno ... ou cada um dos temperos; porque isto não parece respeitar o uso diferente de alguma parte do incenso do resto; mas era tudo para ser batido muito pequeno, para que pudesse se misturar melhor, e ser mais fácil de espalhar sobre os carvões, e a fumaça disso subir mais cedo:

 

e colocá-lo diante do testemunho no tabernáculo da congregação ; isto é, sobre o altar de incenso, que foi colocado lá, Êxodo 30: 6Êxodo 30: 6 e aqui deveria ser posto a fim de ser queimado, não para ser guardado, seja para ser olhado, ou cheirado para:

 

onde te encontrarei ; Veja Gill em Êxodo 30: 6Êxodo 30: 6 .

 

ser-te-á santíssimo ; considerado por eles mais sagrado, e não para ser usado em nenhum uso privado ou profano.

 

Verso 37

E quanto ao perfume que tu deves fazer , .... Como acima dirigido:

 

não fareis para vós mesmos segundo a sua composição ; isto é, para uso próprio, para o cheiro de seus quartos, ou para aspirar, ou cheirar, como no verso seguinte:

 

santo será para o Senhor ; separado inteiramente para seu serviço, para ser queimado em seu altar, e para não ser usado de outra maneira.

 

Versículo 38

Todo aquele que fizer tal como este, para cheirar o mesmo , .... Um homem pode fazer um perfume dos mesmos ingredientes, e do mesmo peso, e exatamente como ele, mas não queimar para seu próprio deleite e prazer; mas se ele fez e vendeu para a congregação, como Jarchi observa, ele não era culpado; mas se fosse para seu próprio uso privado e prazer, então ele

 

será cortado do seu povo ; Veja Gill em Êxodo 30:33Êxodo 30:33 .